ETEC GUARACY SILVEIRA           TEORIA BUROCRATICA“TIPOS DE SOCIEDADE E TIPOS DE AUTORIDADE”            ANA MESQUITA, 03- ...
MESQUITA, Ana – Guaracy SilveiraSobre: “Teoria Burocrática”; Max Weber: Tipos de sociedade e tipos de autoridade.Quando a ...
Daí então, que se cria para cada tipo de sociedade uma autoridade correspondente.A Tradicional aquela que é criada por vín...
como excedente de normas para que não haja furos, nem erros; que vai contra aidéia de Maquiavel, já que é friamente metodo...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resenha - Teoria Burocrática: Tipos de Sociedade e Autoridade

9.741 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.741
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
48
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resenha - Teoria Burocrática: Tipos de Sociedade e Autoridade

  1. 1. ETEC GUARACY SILVEIRA TEORIA BUROCRATICA“TIPOS DE SOCIEDADE E TIPOS DE AUTORIDADE” ANA MESQUITA, 03- 1ºET-Z SÃO PAULO 2012
  2. 2. MESQUITA, Ana – Guaracy SilveiraSobre: “Teoria Burocrática”; Max Weber: Tipos de sociedade e tipos de autoridade.Quando a Teoria das relações humanas, estava excessivamente passional e aTeoria Clássica, um tanto robótica. Estudiosos foram a procura de uma nova teoriaque compreendesse o mundo da época as necessidades do mundo trabalhista e omundo administrativo, foi a partir do legado deixado pelo renomeado sociólogoAlemão Max Weber, que foi o formulador da Burocracia, em escritos sociológicos,que levaram tais estudiosos a formularem a chamada Teoria Burocrática. Dentretudo formulado, houve uma separação de tipos de autoridade, e suas funções.A idealização Burocrática dos tipos de autoridade as classifica como AutoridadeTradicional, Autoridade carismática e Autoridade legal, racional ou burocrática,entretanto para entendimento de tais conceituações, é necessário que haja emnossa bagagem intelectual o entendimento de suas respectivas sociedades, que sãoexplicadas separadamente.A sociedade tradicional seria aquela que é caracterizada por vínculos com umresquício de irrevogável que seriam patriarcais, patrimoniais, como uma família, umclã. A sociedade carismática seria aquela ligada por idealizações similares, comogrupos revolucionários em que há uma motivação para a aliança. A sociedade legal,racional ou burocrática seria normas impessoais a regência para criação de taltipologia de sociedade.Antes de citar as características das autoridades decorrentes do tipo de sociedade,faremos entendimento do que Max Weber compreendia como autoridade para assimentender suas vertentes. Aquele que detém o poder de delegar ofícios, ordens,deveres, tarefas pode ser considerado um chefe, pois não é o simples fato de poder,é ser respeitado e ter potencial para exercer uma influencia sobre outras pessoas.Pois obter autoridade é obter poder, entretanto, para se consolidar como umaautoridade é necessário ter legitimação do que é decorrente da aceitação dossubordinados. Dentre as sociedades já citadas, todas são legitimas, por isso Weber,formulou tipos de autoridades para cada uma delas.
  3. 3. Daí então, que se cria para cada tipo de sociedade uma autoridade correspondente.A Tradicional aquela que é criada por vínculos implícitos e subentendidos, umaforma de autoridade tradicional e conservadora, suas ordens são através decostumes. Tal domínio é por muitas vezes hereditário, que vem junto com um statusque é aquilo que faz com que seus submissos o respeitem. Quando envolve umaquantidade avançada de submissos existem duas formas de administrar; formapatriarcal e forma feudal. A legitimação de tal autoridade provém de tradição,hábitos, e costumes.A Carismática é uma questão de conquista aqueles que são os subordinados, ascaracterísticas do líder precisam responder ao que os subordinados almejam, apersonalidade de tal necessita de traços que passem confiança, e faça assim comque seja colocado no poder, e sua legitimação vem daí, pois nesse caso não podeser delegado o seu poder carismático, sua forma de persuasão que levará o líder aopoder. A legitimação de tal é a partir de características pessoais carismáticas.A racional-legal é caracterizada por predominar normas impessoais racionalmentedefinidas, que os subordinados sucumbem alguns preceitos. Há aceitação provémde um conjunto de regras e regulamentos previamente estabelecidos. E paraadministração de tal autoridade é utilizado a burocracia em sua forma mais genuína.A justiça da lei, promulgação e regulamentação de normas legais, seria alegitimação de tal autoridade.As idealizações de autoridade por Weber como já notamos, moldam-se dependentea que espécie a ela se enquadrar, o que nos leva a uma relatividade quando se trataem analisar tanto ações tomadas por tais autoridades, quanto à forma de trabalho eadministração. Um celebre escritor italiano Nicolau Maquiavel, fez uma obra literáriatambém se tratando em termos de autoridade, “O Príncipe” que é uma grandereferencia neste assunto e como o fazer. Maquiavel, não julgava o que fazer paraalcançar seus objetivos, apenas o resultado, mesmo que medidas para tal fossementendidas como imorais, essa é a metodologia expressa racionalmente em “OPríncipe”. Em analogia, Weber, no que diz respeito à tipologia de autoridade descritapor Maquiavel, poderia enquadrar-se a autoridade racional-legal, por exemplo, suaracionalidade é utilizada pelo governo, que seria também o alvo de Maquiavel,entretanto a autoridade racional-legal segue fielmente a burocracia, que é lembrada
  4. 4. como excedente de normas para que não haja furos, nem erros; que vai contra aidéia de Maquiavel, já que é friamente metodológico e permite furos para continuarno poder. Políticos como já citados, refutam princípios teóricos de Maquiavel, emcontra partida, podemos ver nitidamente a junção de ambas as teorias aquimencionadas, no qual resulta sua forma de governo. Algo a se pensar.Em sumo, tal texto pode ser utilizado, primeiramente, por todas as espécies delideres, pois se identificarão com o grupo no qual fizer parte e aperfeiçoaram suasformas de gestão decorrente aos seus súditos. Também a todo aquele quenecessita de entendimento em termos de autoridade.A obra aqui citada de Weber foi extraída de um dos prestigiados livros de IdalbertoChiavenato, no caso “Introdução a teoria geral da administração“, apenas um deseus grandes sucessos. Um brasileiro renomado com dezenas de livros publicados,que tem referencia em todo país, quando se trata em administração.Aluna em administração, na escola técnica estadual Guaracy Silveira, desenvolvidana aula de Gestão Empresarial I, referente a teorias da administração.

×