SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 5
Baixar para ler offline
1

                                                         Análise de Balanços - Curso de Administração

                       ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

CONCEITO: consiste no exame pormenorizado dos componentes patrimoniais ( contas e
grupos de contas), comparando-os entre si e em relação a seus similares em outras
demonstrações contábeis.

OBJETIVOS: A análise de balanços objetiva extrair dos demonstrativos contábeis informações
capazes de orientar o analista e demais interessados a tomar decisões adequadas na gestão da
entidade. .

Podem-se listar, entre outras, as seguintes informações produzidas pela Análise de Balanços.
1 - Situação financeira
2- Situação econômica
3 – Desempenho da entidade
4 – Níveis de endividamento
5 – Eficiência na utilização dos recursos
6 – Pontos fortes e fracos
7 – Tendências e perspectivas
8 – Quadro evolutivo
9 – Causas das alterações na situação financeira .
10 – Causas das alterações na rentabilidade
11 – Evidência de erros da administração
12– Avaliação de alternativas econômifo-financeiras futuras.

PRINCIPAIS TÉCNICAS OU TIPOS DE ANÁLISES:
1 – ANÁLISE POR QUOCIENTES
2 – ANÁLISE VERTICAL (de estrutura ou de composição;
3 – ANÁLISE HORIZONTAL (de evolução ou de crescimento.
4 – COMPARAÇÃO POR PADRÕES
ANÁLISE POR QUOCIENTES
É estudo comparativo, através de índices, entre dois valores do mesmo grupo ou entre grupos
diferentes. .
Ex: Ativo Circulante: Passivo circulante = índice de liquidez corrente.

ANÁLISE VERTICAL: Permite determinar a participação relativa (ou relação percentual) de
cada conta ou grupo de conta dentro do conjunto total.
Esse processo é também conhecido por Análise por Coeficientes
Exemplo: a conta CAIXA dividida pelo o ativo total

ANÁLISE HORIZONTAL: Comparação, por meio de números índices, entre as contas e grupos de
uma certa entidade em exercícios consecutivos. Visa a mostrar o desempenho de cada conta
ou grupo de contas ao longo do período analisado.
Exemplos

COMPARAÇÃO POR PADRÕES Consiste na comparação entre quocientes, coeficientes e
números índices contidos nas demonstrações contábeis de certa entidade em relação aos mesmos
dados de outras entidades do mesmo ramo, no mesmo período.

.     INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIROS
São índices que resultam da comparação os elementos da demonstração contábil. Através deles
se pode conhecer a situação econômica e financeira da empresa.
Ex:
a) Índices de liquidez,
b) Índices de estrutura ou endividamento;
c) Índices de rentabilidade.
2
d) Índices de rotatividade.



a) ÍNDICES DE LIQUIDEZ - Medem a capacidade financeira da empresa em pagar os
compromissos assumidos com seus credores.

LIQUIDEZ CORRENTE: Retrata a capacidade da empresa em pagar seus compromissos em
curto prazo.
 FÓRMULA: Este índice é obtido, dividindo-se o ativo circulante pelo passivo circulante.
                                           AC
                                          PC

LIQUIDEZ IMEDIATA: (ou liquidez instantânea) - Mede a capacidade que a empresa tem
de pagar imediatamente seus compromissos.
Resulta da divisão entre o disponível pelo passivo circulante.
                                             D
                                            PC

LIQUIDEZ SECA: Mede a capacidade de pagamento da empresa, em curto prazo, excluindo-
se o valor dos estoques do ativo circulante.

Fórmula:
                 Ativo Circulante – Estoques
                  Passivo circulante.

Interpretação: quanto maior, melhor.

LIQUIDEZ GERAL: Este índice mede               a capacidade   da empresa   em    pagar   seus
compromissos a curto e longo prazo.

Fórmula: ATIVO CIRCULANTE + REALIZÁVEL A LONGO PRAZO dividido por                   PASSIVO
CIRCULANTE + PASSIVO EXIGÍVEL A LONGO PRAZO.

                                     AC + ARLP
                                     PC + PELP


ÍNDICES DE ESTRUTURA E ENDIVIDAMENTO

ÍNDICES DE ESTRUTURA OU ENDIVIDAMENTO: Destinam-se a orientar a política de
decisões da empresa No tocante à obtenção e aplicação de recursos. Retratam o grau de
endividamento da empresa. Ou seja, a relação percentual entre seu capital próprio e o
capital de terceiros.


PARTICIPAÇÃO DE CAPITAL DE TERCEIROS NOS RECURSOS TOTAIS

                      PC + PELP
                      PC + PELP + PL



GARANTIA DE CAPITAL DE TERCEIROS (ou Garantia do Capital Próprio ao Capital de
Terceiros)
  Consiste no quociente obtido com a divisão do Patrimônio Líquido por todo o passivo exigível
(passivo circulante + passivo exigível a longo prazo). Isto é, o capital próprio da empresa
dividido pelo capital de terceiros.
3

FÓRMULA:        PL
             PC + PELP

Interpretação: Este índice indica, em termos percentuais, o volume de recursos    próprios da
empresa em relação a sua dívida total. Quanto maior, melhor.

ÍNDICE DE ENDIVIDAMENTO GERAL ou GRAU DE ENDIVIDAMENTO é encontrado através
da fórmula

                         Passivo Circulante + Passivo exig. A L. Prazo
                                        ATIVO TOTAL

Este índice mostra, em termos percentuais, a parcela de bens e direitos da empresa financiada
por capital de terceiros. Quanto menor, melhor.

COMPOSIÇÃO DO ENDIVIDAMENTO: Este índice indica a Participação percentual das
obrigações a curto prazo em relação à dívida total. Quanto menor, melhor. É representado
pela fórmula:

   PC
PC + PELP

IMOBILIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO (IMOBILIZAÇÃO DO CAPITAL PRÓPRIO) - Este
índice mostra   quanto do patrimônio líquido foi aplicado no ativo permanente. Convém
observar que um elevado grau de imobilização do capital próprio pode comprometer a
liquidez da empresa, além de gerar lucros fictícios em períodos inflacionários.

FÓRMULA:                              ATIVO PERMANENTE
                                      PATRIMÔNIO LÍQUIDO

IMOBILIZAÇÃO DE RECURSOS PERMANENTES (ou imobilização de recursos não
correntes). Este índice demonstra o percentual de recursos não correntes aplicados no Ativo
Permanente. Fórmula:

                                             AP
                                          PELP + PL

Interpretação: quanto menor, melhor. (embora algum grau de imobilização seja aconselhável).


RENTABILIDADE

A RENTABILIDADE MOSTRA, EM NÚMEROS ABSOLUTOS E RELATIVOS, O GRAU DE
LUCRATIVIDADE DO CAPITAL INVESTIDO.
 OS ÍNDICES DE RENTABILIDADE INTERESSAM PRIMEIRAMENTE AOS PROPRIETÁRIOS
E INVESTIDORES POTENCIAIS DA EMPRESA, QUE IDENTIFICAM, ATRAVÉS DELES, A
REMUNERAÇÃO DE SEUS CAPITAIS INVESTIDOS. INTERESSAM TAMBÉM A BANCOS E
FORNECEDORES, QUE, POR MEIO DELES, PODEM AVALIAR A SOLIDEZ DA EMPRESA E
SUA CAPACIDADE DE CUMPRIR OS COMPROMISSOS CORRENTES.
4
       ÍNDICES DE RENTABILIDADE:

ÍNDICES DE RENTABILIDADE: Interpretam o desempenho                 global da empresa e        sua
capacidade de geração de lucros.



MARGEM LÍQUIDA - indica a lucratividade da empresa em função de sua venda líquida.
Indica quanto a empresa ganhou em cada real de vendas líquidas realizadas.
  Quanto maior este quociente, melhor.
FORMULA: LUCRO LÍQUIDO
            VENDAS LÍQUIDAS



MARGEM BRUTA: Indica a relação percentual          entre o LUCRO OPERACIONAL BRUTO e
AS VENDAS LÍQUIDAS.
   Quanto maior o índice, melhor.

FÓRMULA: LUCRO BRUTO
         VENDAS LÍQUIDAS

Margem operacional (lucro operacional : vendas líquidas) - índice próximo à margem líquida.

RENTABILIDADE DO ATIVO: Mostra quanto a empresa obtém de lucro líquido em relação ao
ativo.
    O índice ideal é superior à unidade. Através deste índice pode se prever qual o
tempo necessário para que se recuperem os investimentos feitos na empresa (capital
próprio + capital de terceiros).

FÓRMULA: LUCRO LÍQUIDO ANTES DO IR
             ATIVO TOTAL


RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO: -

                         LUCRO LÍQUIDO APÓS O IMP. DE RENDA
                                    ATIVO TOTAL.

RENTABILIDADE DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO: Este índice mostra a taxa de rendimento do
capital próprio.
  O resultado obtido pode ser comparado com outras formas de aplicações existentes no
mercado financeiros: poupança, ações, aluguéis, fundos de investimentos, etc.

FÓRMULA:             LUCRO LÍQUIDO ANTES DO IR
                     PATRIMÔNIO LÍQUIDO


RETORNO SOBRE O PATRIMÔNIO LÍQUIDO:

                                   _______LAPIR________
                                   PATRIMÔNIO LÍQUIDO


RENTABILIDADE LÍQUIDA DO CAPITAL INVESTIDO EM ESTOQUES:

                   Fórmula:   LUCRO LÍQUIDO ANTES DO IR
                                      CMV
5

                   ÍNDICES DE ROTATIVIDADE:
ÍNDICES DE ROTATIVIDADE (ROTAÇÃO)
Determinam a velocidade (giro) dos valores aplicados no patrimônio da empresa.


GIRO DO ATIVO – Este índice mede a relação do volume de vendas com o investimento total.

                                          FÓRMULA:

                                      VENDAS LÍQUIDAS
                                       ATIVO TOTAL

Interpretação: Quanto maior este índice, melhor.

ROTAÇÃO DO PL

                                     VENDAS LÍQUIDAS
                                    PATRIMÔNIO LÍQUIDO

ROTAÇÃO DO ATVO PERMANENTE

                                     VENDAS LÍQUIDAS
                                    ATIVO PERMANENTE

ROTAÇÃO OU GIRO DO ATIVO OPERACIONAL

                                    VENDAS LÍQUIDAS
                                   ATIVO OPERACIONAL

OBS. ATIVO OPERACIONAL = AC + AP IMOBILIZADO + AP DIFERIDO

ROTAÇÃO DO OU GIRO DO ATIVO TOTAL MÉDIO

                                     VENDAS LÍQUIDAS
                                    ATIVO TOTAL MÉDIO

ATIVO TOTAL MÉDIO = ATIVO INICIAL + ATIVO FINAL
                                2
ROTAÇÃO DOS ESTOQUES: Indica quantas vezes               o estoque   é     totalmente vendido   e
novamente adquirido durante o exercício.

FÓRMULA:

                                        CMV
                              ESTOQUE MÉDIO DAS VENDAS

Estoque médio:   estoque inicial + estoque final
                       2.
Obs: a rotatividade de estoque varia conforme o ramo                  da    empresa. Exemplos
diferentes: sorveteria em lugares quentes x anéis episcopais.
Ideal: comparar empresas do mesmo ramo.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Analise financeira
Analise financeira Analise financeira
Analise financeira Thelma Lopes
 
Caderno - Análise Financeira
Caderno - Análise FinanceiraCaderno - Análise Financeira
Caderno - Análise FinanceiraCadernos PPT
 
Demonstrações contábeis
Demonstrações contábeisDemonstrações contábeis
Demonstrações contábeisfontouramail
 
Ccnccap10 analise demonstracoes financeiras
Ccnccap10 analise demonstracoes financeirasCcnccap10 analise demonstracoes financeiras
Ccnccap10 analise demonstracoes financeirascapitulocontabil
 
Padronizacao das demostracoes contabeis
Padronizacao das demostracoes contabeisPadronizacao das demostracoes contabeis
Padronizacao das demostracoes contabeisadmcontabil
 
Medidas de análise financeira formulas
Medidas de análise financeira   formulasMedidas de análise financeira   formulas
Medidas de análise financeira formulasalbumina
 
Tabela indice analise_balanco
Tabela indice analise_balancoTabela indice analise_balanco
Tabela indice analise_balancotatianaleitao
 
Introdução à análise das demonstrações contábeis
Introdução à análise das demonstrações contábeisIntrodução à análise das demonstrações contábeis
Introdução à análise das demonstrações contábeisGilmar Seco Peres
 
Apostila contabilidade gerencial
Apostila contabilidade gerencialApostila contabilidade gerencial
Apostila contabilidade gerencialsimuladocontabil
 
Analise De DemonstraçõEs Financeiras
Analise De DemonstraçõEs FinanceirasAnalise De DemonstraçõEs Financeiras
Analise De DemonstraçõEs Financeirasadmfape
 
Aula14 analisedeindices
Aula14 analisedeindicesAula14 analisedeindices
Aula14 analisedeindicesfontouramail
 
Introdução à Análise de Balanços
Introdução à Análise de BalançosIntrodução à Análise de Balanços
Introdução à Análise de BalançosMartinho Doce
 

Mais procurados (19)

Analise financeira
Analise financeira Analise financeira
Analise financeira
 
Caderno - Análise Financeira
Caderno - Análise FinanceiraCaderno - Análise Financeira
Caderno - Análise Financeira
 
Demonstrações contábeis
Demonstrações contábeisDemonstrações contábeis
Demonstrações contábeis
 
Ccnccap10 analise demonstracoes financeiras
Ccnccap10 analise demonstracoes financeirasCcnccap10 analise demonstracoes financeiras
Ccnccap10 analise demonstracoes financeiras
 
Ratios
RatiosRatios
Ratios
 
Padronizacao das demostracoes contabeis
Padronizacao das demostracoes contabeisPadronizacao das demostracoes contabeis
Padronizacao das demostracoes contabeis
 
Principais rácios da rendibilidade
Principais rácios da rendibilidadePrincipais rácios da rendibilidade
Principais rácios da rendibilidade
 
Medidas de análise financeira formulas
Medidas de análise financeira   formulasMedidas de análise financeira   formulas
Medidas de análise financeira formulas
 
Tabela indice analise_balanco
Tabela indice analise_balancoTabela indice analise_balanco
Tabela indice analise_balanco
 
Introdução à análise das demonstrações contábeis
Introdução à análise das demonstrações contábeisIntrodução à análise das demonstrações contábeis
Introdução à análise das demonstrações contábeis
 
Analise financeira
Analise financeiraAnalise financeira
Analise financeira
 
Apostila analise de balanco ii
Apostila analise de balanco iiApostila analise de balanco ii
Apostila analise de balanco ii
 
Apostila contabilidade gerencial
Apostila contabilidade gerencialApostila contabilidade gerencial
Apostila contabilidade gerencial
 
Apostila financeira
Apostila financeiraApostila financeira
Apostila financeira
 
Analise De DemonstraçõEs Financeiras
Analise De DemonstraçõEs FinanceirasAnalise De DemonstraçõEs Financeiras
Analise De DemonstraçõEs Financeiras
 
Aula14 analisedeindices
Aula14 analisedeindicesAula14 analisedeindices
Aula14 analisedeindices
 
Rácios
RáciosRácios
Rácios
 
Análise das demonstrações
Análise das demonstraçõesAnálise das demonstrações
Análise das demonstrações
 
Introdução à Análise de Balanços
Introdução à Análise de BalançosIntrodução à Análise de Balanços
Introdução à Análise de Balanços
 

Destaque

Exercicios resolvidos contabilidade aula 08
Exercicios resolvidos contabilidade   aula 08Exercicios resolvidos contabilidade   aula 08
Exercicios resolvidos contabilidade aula 08contacontabil
 
Paul anthony samuelson fundamentos da análise econômica (os economistas)
Paul anthony samuelson   fundamentos da análise econômica (os economistas)Paul anthony samuelson   fundamentos da análise econômica (os economistas)
Paul anthony samuelson fundamentos da análise econômica (os economistas)cosmonina
 
Alavancagem financeira
Alavancagem financeiraAlavancagem financeira
Alavancagem financeiraThelma Lopes
 
92758840 oge-sebastiao-teixeira
92758840 oge-sebastiao-teixeira92758840 oge-sebastiao-teixeira
92758840 oge-sebastiao-teixeiramimififi
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonialcontacontabil
 
Apostila 07 ponto de equilíbrio e grau de alavancagem
Apostila 07   ponto de equilíbrio e grau de alavancagemApostila 07   ponto de equilíbrio e grau de alavancagem
Apostila 07 ponto de equilíbrio e grau de alavancagemzeramento contabil
 
Gestão e Organização de Empresas parte 2
Gestão e Organização de Empresas parte 2Gestão e Organização de Empresas parte 2
Gestão e Organização de Empresas parte 2André Silva
 
Exercicios resolvidos contabilidade aula 05
Exercicios resolvidos contabilidade   aula 05Exercicios resolvidos contabilidade   aula 05
Exercicios resolvidos contabilidade aula 05contacontabil
 
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 05 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 05 cathedraExercicios resolvidos contabilidade geral   aula 05 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 05 cathedracontacontabil
 

Destaque (11)

Exercicios resolvidos contabilidade aula 08
Exercicios resolvidos contabilidade   aula 08Exercicios resolvidos contabilidade   aula 08
Exercicios resolvidos contabilidade aula 08
 
gestao_financeira
 gestao_financeira gestao_financeira
gestao_financeira
 
Paul anthony samuelson fundamentos da análise econômica (os economistas)
Paul anthony samuelson   fundamentos da análise econômica (os economistas)Paul anthony samuelson   fundamentos da análise econômica (os economistas)
Paul anthony samuelson fundamentos da análise econômica (os economistas)
 
Alavancagem financeira
Alavancagem financeiraAlavancagem financeira
Alavancagem financeira
 
92758840 oge-sebastiao-teixeira
92758840 oge-sebastiao-teixeira92758840 oge-sebastiao-teixeira
92758840 oge-sebastiao-teixeira
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
 
Apostila 07 ponto de equilíbrio e grau de alavancagem
Apostila 07   ponto de equilíbrio e grau de alavancagemApostila 07   ponto de equilíbrio e grau de alavancagem
Apostila 07 ponto de equilíbrio e grau de alavancagem
 
Gestão e Organização de Empresas parte 2
Gestão e Organização de Empresas parte 2Gestão e Organização de Empresas parte 2
Gestão e Organização de Empresas parte 2
 
Aula de gestão empresarial 11 01-2014
Aula de gestão empresarial 11 01-2014Aula de gestão empresarial 11 01-2014
Aula de gestão empresarial 11 01-2014
 
Exercicios resolvidos contabilidade aula 05
Exercicios resolvidos contabilidade   aula 05Exercicios resolvidos contabilidade   aula 05
Exercicios resolvidos contabilidade aula 05
 
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 05 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral   aula 05 cathedraExercicios resolvidos contabilidade geral   aula 05 cathedra
Exercicios resolvidos contabilidade geral aula 05 cathedra
 

Semelhante a Analise das demonstr finance

2014 02 13_análise demonstr. fin. - aula 03
2014 02 13_análise demonstr. fin. - aula 032014 02 13_análise demonstr. fin. - aula 03
2014 02 13_análise demonstr. fin. - aula 03Claudio Parra
 
Administração financeira apostila
Administração financeira   apostilaAdministração financeira   apostila
Administração financeira apostilaRenan Miranda
 
Analisededemonstraesfinanceiras 100209192341-phpapp02
Analisededemonstraesfinanceiras 100209192341-phpapp02Analisededemonstraesfinanceiras 100209192341-phpapp02
Analisededemonstraesfinanceiras 100209192341-phpapp02Josélia Mendes
 
Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...
Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...
Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...CEZAR MACHADO
 
A2 cco5 estrutura_e_analise_das_demonstracoes_financeiras_tema_revisao
A2 cco5 estrutura_e_analise_das_demonstracoes_financeiras_tema_revisaoA2 cco5 estrutura_e_analise_das_demonstracoes_financeiras_tema_revisao
A2 cco5 estrutura_e_analise_das_demonstracoes_financeiras_tema_revisaopgr_net
 
Gestão financeira e econômica aula 2
Gestão financeira e econômica aula 2Gestão financeira e econômica aula 2
Gestão financeira e econômica aula 2lhohenrique
 
Origens aplicações – demonstrações financeiras
Origens aplicações – demonstrações financeirasOrigens aplicações – demonstrações financeiras
Origens aplicações – demonstrações financeirasalbumina
 
Folha de índices
Folha de índicesFolha de índices
Folha de índicesistruckl
 
Estudo independente eng. economica indicadores
Estudo independente eng. economica   indicadoresEstudo independente eng. economica   indicadores
Estudo independente eng. economica indicadoresPaulo Ricardo Matos
 
Glossario financeiro indices
Glossario financeiro indicesGlossario financeiro indices
Glossario financeiro indicessimuladocontabil
 
Balanço patrimonial 2
Balanço patrimonial 2Balanço patrimonial 2
Balanço patrimonial 2aalpere
 
Valuation Insigne 26 03 2007 Lucas Ferreira
Valuation Insigne 26 03 2007 Lucas FerreiraValuation Insigne 26 03 2007 Lucas Ferreira
Valuation Insigne 26 03 2007 Lucas Ferreiraguest395377
 

Semelhante a Analise das demonstr finance (20)

2014 02 13_análise demonstr. fin. - aula 03
2014 02 13_análise demonstr. fin. - aula 032014 02 13_análise demonstr. fin. - aula 03
2014 02 13_análise demonstr. fin. - aula 03
 
Balanco patrimonial
Balanco patrimonialBalanco patrimonial
Balanco patrimonial
 
Indicadores econômico passo 3
Indicadores econômico passo 3Indicadores econômico passo 3
Indicadores econômico passo 3
 
Administração financeira apostila
Administração financeira   apostilaAdministração financeira   apostila
Administração financeira apostila
 
Analisededemonstraesfinanceiras 100209192341-phpapp02
Analisededemonstraesfinanceiras 100209192341-phpapp02Analisededemonstraesfinanceiras 100209192341-phpapp02
Analisededemonstraesfinanceiras 100209192341-phpapp02
 
Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...
Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...
Indicadores financeiros (2)( apenas para estudo e consultas(sem valor para av...
 
Racios financeiros e economicos
Racios financeiros e economicosRacios financeiros e economicos
Racios financeiros e economicos
 
A2 cco5 estrutura_e_analise_das_demonstracoes_financeiras_tema_revisao
A2 cco5 estrutura_e_analise_das_demonstracoes_financeiras_tema_revisaoA2 cco5 estrutura_e_analise_das_demonstracoes_financeiras_tema_revisao
A2 cco5 estrutura_e_analise_das_demonstracoes_financeiras_tema_revisao
 
Gestão financeira e econômica aula 2
Gestão financeira e econômica aula 2Gestão financeira e econômica aula 2
Gestão financeira e econômica aula 2
 
Origens aplicações – demonstrações financeiras
Origens aplicações – demonstrações financeirasOrigens aplicações – demonstrações financeiras
Origens aplicações – demonstrações financeiras
 
Folha de índices
Folha de índicesFolha de índices
Folha de índices
 
Financas
FinancasFinancas
Financas
 
Estudo independente eng. economica indicadores
Estudo independente eng. economica   indicadoresEstudo independente eng. economica   indicadores
Estudo independente eng. economica indicadores
 
Glossario financeiro indices
Glossario financeiro indicesGlossario financeiro indices
Glossario financeiro indices
 
RáCios Financeiros
RáCios FinanceirosRáCios Financeiros
RáCios Financeiros
 
Balanço patrimonial 2
Balanço patrimonial 2Balanço patrimonial 2
Balanço patrimonial 2
 
Rácios financeiros e económicos
Rácios financeiros e económicosRácios financeiros e económicos
Rácios financeiros e económicos
 
Valuation Insigne 26 03 2007 Lucas Ferreira
Valuation Insigne 26 03 2007 Lucas FerreiraValuation Insigne 26 03 2007 Lucas Ferreira
Valuation Insigne 26 03 2007 Lucas Ferreira
 
Contabilidade
ContabilidadeContabilidade
Contabilidade
 
Contabilidade
ContabilidadeContabilidade
Contabilidade
 

Mais de admcontabil

Folha de pagamento
Folha de pagamentoFolha de pagamento
Folha de pagamentoadmcontabil
 
Apostila rotinas dpto pessoal e trabalhista
Apostila rotinas dpto pessoal e trabalhistaApostila rotinas dpto pessoal e trabalhista
Apostila rotinas dpto pessoal e trabalhistaadmcontabil
 
Apostila dpto pessoal e trabalhista
Apostila dpto pessoal e trabalhistaApostila dpto pessoal e trabalhista
Apostila dpto pessoal e trabalhistaadmcontabil
 
Termos tecnicos logistica
Termos tecnicos logisticaTermos tecnicos logistica
Termos tecnicos logisticaadmcontabil
 
Tabela contas esaf
Tabela contas esafTabela contas esaf
Tabela contas esafadmcontabil
 
Seguridade social
Seguridade socialSeguridade social
Seguridade socialadmcontabil
 
Rh recrutamento e selecao
Rh recrutamento e selecaoRh recrutamento e selecao
Rh recrutamento e selecaoadmcontabil
 
Rh nocoes de adm rh saude
Rh nocoes de adm rh saudeRh nocoes de adm rh saude
Rh nocoes de adm rh saudeadmcontabil
 
Rh nocoes de adm rh aula
Rh nocoes de adm rh aulaRh nocoes de adm rh aula
Rh nocoes de adm rh aulaadmcontabil
 
Rh nocoes de adm rh
Rh nocoes de adm rhRh nocoes de adm rh
Rh nocoes de adm rhadmcontabil
 
Rh gestao de pessoas organizacional
Rh gestao de pessoas organizacionalRh gestao de pessoas organizacional
Rh gestao de pessoas organizacionaladmcontabil
 
Rh contabil contrato social
Rh contabil   contrato socialRh contabil   contrato social
Rh contabil contrato socialadmcontabil
 
Rh contabil admissão empregado
Rh contabil   admissão empregadoRh contabil   admissão empregado
Rh contabil admissão empregadoadmcontabil
 
Resumo previdenciario
Resumo previdenciarioResumo previdenciario
Resumo previdenciarioadmcontabil
 
Processo de análise de balanço
Processo de análise de balançoProcesso de análise de balanço
Processo de análise de balançoadmcontabil
 
Empresas novo codigo civil
Empresas novo codigo civilEmpresas novo codigo civil
Empresas novo codigo civiladmcontabil
 
Dfc demonstracao fluxo caixa
Dfc demonstracao fluxo caixaDfc demonstracao fluxo caixa
Dfc demonstracao fluxo caixaadmcontabil
 

Mais de admcontabil (20)

Pe em rh
Pe em rhPe em rh
Pe em rh
 
Folha de pagamento
Folha de pagamentoFolha de pagamento
Folha de pagamento
 
Apostila rotinas dpto pessoal e trabalhista
Apostila rotinas dpto pessoal e trabalhistaApostila rotinas dpto pessoal e trabalhista
Apostila rotinas dpto pessoal e trabalhista
 
Apostila dpto pessoal e trabalhista
Apostila dpto pessoal e trabalhistaApostila dpto pessoal e trabalhista
Apostila dpto pessoal e trabalhista
 
Termos tecnicos logistica
Termos tecnicos logisticaTermos tecnicos logistica
Termos tecnicos logistica
 
Tabela contas esaf
Tabela contas esafTabela contas esaf
Tabela contas esaf
 
Simples
SimplesSimples
Simples
 
Seguridade social
Seguridade socialSeguridade social
Seguridade social
 
Rh recrutamento e selecao
Rh recrutamento e selecaoRh recrutamento e selecao
Rh recrutamento e selecao
 
Rh nocoes de adm rh saude
Rh nocoes de adm rh saudeRh nocoes de adm rh saude
Rh nocoes de adm rh saude
 
Rh nocoes de adm rh aula
Rh nocoes de adm rh aulaRh nocoes de adm rh aula
Rh nocoes de adm rh aula
 
Rh nocoes de adm rh
Rh nocoes de adm rhRh nocoes de adm rh
Rh nocoes de adm rh
 
Rh gestao de pessoas organizacional
Rh gestao de pessoas organizacionalRh gestao de pessoas organizacional
Rh gestao de pessoas organizacional
 
Rh contabil contrato social
Rh contabil   contrato socialRh contabil   contrato social
Rh contabil contrato social
 
Rh contabil admissão empregado
Rh contabil   admissão empregadoRh contabil   admissão empregado
Rh contabil admissão empregado
 
Resumo previdenciario
Resumo previdenciarioResumo previdenciario
Resumo previdenciario
 
Processo de análise de balanço
Processo de análise de balançoProcesso de análise de balanço
Processo de análise de balanço
 
Estatistica
EstatisticaEstatistica
Estatistica
 
Empresas novo codigo civil
Empresas novo codigo civilEmpresas novo codigo civil
Empresas novo codigo civil
 
Dfc demonstracao fluxo caixa
Dfc demonstracao fluxo caixaDfc demonstracao fluxo caixa
Dfc demonstracao fluxo caixa
 

Analise das demonstr finance

  • 1. 1 Análise de Balanços - Curso de Administração ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS CONCEITO: consiste no exame pormenorizado dos componentes patrimoniais ( contas e grupos de contas), comparando-os entre si e em relação a seus similares em outras demonstrações contábeis. OBJETIVOS: A análise de balanços objetiva extrair dos demonstrativos contábeis informações capazes de orientar o analista e demais interessados a tomar decisões adequadas na gestão da entidade. . Podem-se listar, entre outras, as seguintes informações produzidas pela Análise de Balanços. 1 - Situação financeira 2- Situação econômica 3 – Desempenho da entidade 4 – Níveis de endividamento 5 – Eficiência na utilização dos recursos 6 – Pontos fortes e fracos 7 – Tendências e perspectivas 8 – Quadro evolutivo 9 – Causas das alterações na situação financeira . 10 – Causas das alterações na rentabilidade 11 – Evidência de erros da administração 12– Avaliação de alternativas econômifo-financeiras futuras. PRINCIPAIS TÉCNICAS OU TIPOS DE ANÁLISES: 1 – ANÁLISE POR QUOCIENTES 2 – ANÁLISE VERTICAL (de estrutura ou de composição; 3 – ANÁLISE HORIZONTAL (de evolução ou de crescimento. 4 – COMPARAÇÃO POR PADRÕES ANÁLISE POR QUOCIENTES É estudo comparativo, através de índices, entre dois valores do mesmo grupo ou entre grupos diferentes. . Ex: Ativo Circulante: Passivo circulante = índice de liquidez corrente. ANÁLISE VERTICAL: Permite determinar a participação relativa (ou relação percentual) de cada conta ou grupo de conta dentro do conjunto total. Esse processo é também conhecido por Análise por Coeficientes Exemplo: a conta CAIXA dividida pelo o ativo total ANÁLISE HORIZONTAL: Comparação, por meio de números índices, entre as contas e grupos de uma certa entidade em exercícios consecutivos. Visa a mostrar o desempenho de cada conta ou grupo de contas ao longo do período analisado. Exemplos COMPARAÇÃO POR PADRÕES Consiste na comparação entre quocientes, coeficientes e números índices contidos nas demonstrações contábeis de certa entidade em relação aos mesmos dados de outras entidades do mesmo ramo, no mesmo período. . INDICADORES ECONÔMICO-FINANCEIROS São índices que resultam da comparação os elementos da demonstração contábil. Através deles se pode conhecer a situação econômica e financeira da empresa. Ex: a) Índices de liquidez, b) Índices de estrutura ou endividamento; c) Índices de rentabilidade.
  • 2. 2 d) Índices de rotatividade. a) ÍNDICES DE LIQUIDEZ - Medem a capacidade financeira da empresa em pagar os compromissos assumidos com seus credores. LIQUIDEZ CORRENTE: Retrata a capacidade da empresa em pagar seus compromissos em curto prazo. FÓRMULA: Este índice é obtido, dividindo-se o ativo circulante pelo passivo circulante. AC PC LIQUIDEZ IMEDIATA: (ou liquidez instantânea) - Mede a capacidade que a empresa tem de pagar imediatamente seus compromissos. Resulta da divisão entre o disponível pelo passivo circulante. D PC LIQUIDEZ SECA: Mede a capacidade de pagamento da empresa, em curto prazo, excluindo- se o valor dos estoques do ativo circulante. Fórmula: Ativo Circulante – Estoques Passivo circulante. Interpretação: quanto maior, melhor. LIQUIDEZ GERAL: Este índice mede a capacidade da empresa em pagar seus compromissos a curto e longo prazo. Fórmula: ATIVO CIRCULANTE + REALIZÁVEL A LONGO PRAZO dividido por PASSIVO CIRCULANTE + PASSIVO EXIGÍVEL A LONGO PRAZO. AC + ARLP PC + PELP ÍNDICES DE ESTRUTURA E ENDIVIDAMENTO ÍNDICES DE ESTRUTURA OU ENDIVIDAMENTO: Destinam-se a orientar a política de decisões da empresa No tocante à obtenção e aplicação de recursos. Retratam o grau de endividamento da empresa. Ou seja, a relação percentual entre seu capital próprio e o capital de terceiros. PARTICIPAÇÃO DE CAPITAL DE TERCEIROS NOS RECURSOS TOTAIS PC + PELP PC + PELP + PL GARANTIA DE CAPITAL DE TERCEIROS (ou Garantia do Capital Próprio ao Capital de Terceiros) Consiste no quociente obtido com a divisão do Patrimônio Líquido por todo o passivo exigível (passivo circulante + passivo exigível a longo prazo). Isto é, o capital próprio da empresa dividido pelo capital de terceiros.
  • 3. 3 FÓRMULA: PL PC + PELP Interpretação: Este índice indica, em termos percentuais, o volume de recursos próprios da empresa em relação a sua dívida total. Quanto maior, melhor. ÍNDICE DE ENDIVIDAMENTO GERAL ou GRAU DE ENDIVIDAMENTO é encontrado através da fórmula Passivo Circulante + Passivo exig. A L. Prazo ATIVO TOTAL Este índice mostra, em termos percentuais, a parcela de bens e direitos da empresa financiada por capital de terceiros. Quanto menor, melhor. COMPOSIÇÃO DO ENDIVIDAMENTO: Este índice indica a Participação percentual das obrigações a curto prazo em relação à dívida total. Quanto menor, melhor. É representado pela fórmula: PC PC + PELP IMOBILIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO (IMOBILIZAÇÃO DO CAPITAL PRÓPRIO) - Este índice mostra quanto do patrimônio líquido foi aplicado no ativo permanente. Convém observar que um elevado grau de imobilização do capital próprio pode comprometer a liquidez da empresa, além de gerar lucros fictícios em períodos inflacionários. FÓRMULA: ATIVO PERMANENTE PATRIMÔNIO LÍQUIDO IMOBILIZAÇÃO DE RECURSOS PERMANENTES (ou imobilização de recursos não correntes). Este índice demonstra o percentual de recursos não correntes aplicados no Ativo Permanente. Fórmula: AP PELP + PL Interpretação: quanto menor, melhor. (embora algum grau de imobilização seja aconselhável). RENTABILIDADE A RENTABILIDADE MOSTRA, EM NÚMEROS ABSOLUTOS E RELATIVOS, O GRAU DE LUCRATIVIDADE DO CAPITAL INVESTIDO. OS ÍNDICES DE RENTABILIDADE INTERESSAM PRIMEIRAMENTE AOS PROPRIETÁRIOS E INVESTIDORES POTENCIAIS DA EMPRESA, QUE IDENTIFICAM, ATRAVÉS DELES, A REMUNERAÇÃO DE SEUS CAPITAIS INVESTIDOS. INTERESSAM TAMBÉM A BANCOS E FORNECEDORES, QUE, POR MEIO DELES, PODEM AVALIAR A SOLIDEZ DA EMPRESA E SUA CAPACIDADE DE CUMPRIR OS COMPROMISSOS CORRENTES.
  • 4. 4 ÍNDICES DE RENTABILIDADE: ÍNDICES DE RENTABILIDADE: Interpretam o desempenho global da empresa e sua capacidade de geração de lucros. MARGEM LÍQUIDA - indica a lucratividade da empresa em função de sua venda líquida. Indica quanto a empresa ganhou em cada real de vendas líquidas realizadas. Quanto maior este quociente, melhor. FORMULA: LUCRO LÍQUIDO VENDAS LÍQUIDAS MARGEM BRUTA: Indica a relação percentual entre o LUCRO OPERACIONAL BRUTO e AS VENDAS LÍQUIDAS. Quanto maior o índice, melhor. FÓRMULA: LUCRO BRUTO VENDAS LÍQUIDAS Margem operacional (lucro operacional : vendas líquidas) - índice próximo à margem líquida. RENTABILIDADE DO ATIVO: Mostra quanto a empresa obtém de lucro líquido em relação ao ativo. O índice ideal é superior à unidade. Através deste índice pode se prever qual o tempo necessário para que se recuperem os investimentos feitos na empresa (capital próprio + capital de terceiros). FÓRMULA: LUCRO LÍQUIDO ANTES DO IR ATIVO TOTAL RETORNO SOBRE O INVESTIMENTO: - LUCRO LÍQUIDO APÓS O IMP. DE RENDA ATIVO TOTAL. RENTABILIDADE DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO: Este índice mostra a taxa de rendimento do capital próprio. O resultado obtido pode ser comparado com outras formas de aplicações existentes no mercado financeiros: poupança, ações, aluguéis, fundos de investimentos, etc. FÓRMULA: LUCRO LÍQUIDO ANTES DO IR PATRIMÔNIO LÍQUIDO RETORNO SOBRE O PATRIMÔNIO LÍQUIDO: _______LAPIR________ PATRIMÔNIO LÍQUIDO RENTABILIDADE LÍQUIDA DO CAPITAL INVESTIDO EM ESTOQUES: Fórmula: LUCRO LÍQUIDO ANTES DO IR CMV
  • 5. 5 ÍNDICES DE ROTATIVIDADE: ÍNDICES DE ROTATIVIDADE (ROTAÇÃO) Determinam a velocidade (giro) dos valores aplicados no patrimônio da empresa. GIRO DO ATIVO – Este índice mede a relação do volume de vendas com o investimento total. FÓRMULA: VENDAS LÍQUIDAS ATIVO TOTAL Interpretação: Quanto maior este índice, melhor. ROTAÇÃO DO PL VENDAS LÍQUIDAS PATRIMÔNIO LÍQUIDO ROTAÇÃO DO ATVO PERMANENTE VENDAS LÍQUIDAS ATIVO PERMANENTE ROTAÇÃO OU GIRO DO ATIVO OPERACIONAL VENDAS LÍQUIDAS ATIVO OPERACIONAL OBS. ATIVO OPERACIONAL = AC + AP IMOBILIZADO + AP DIFERIDO ROTAÇÃO DO OU GIRO DO ATIVO TOTAL MÉDIO VENDAS LÍQUIDAS ATIVO TOTAL MÉDIO ATIVO TOTAL MÉDIO = ATIVO INICIAL + ATIVO FINAL 2 ROTAÇÃO DOS ESTOQUES: Indica quantas vezes o estoque é totalmente vendido e novamente adquirido durante o exercício. FÓRMULA: CMV ESTOQUE MÉDIO DAS VENDAS Estoque médio: estoque inicial + estoque final 2. Obs: a rotatividade de estoque varia conforme o ramo da empresa. Exemplos diferentes: sorveteria em lugares quentes x anéis episcopais. Ideal: comparar empresas do mesmo ramo.