Consenso de washington e a Política Neoliberal

221 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
221
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Consenso de washington e a Política Neoliberal

  1. 1. O CONSENSO DE WASHINGTON Washington mostra neste consenso o escancaramento econômico dos países latinos americanos, a convicção destes países de só mostrar os pontos positivos onde eles mesmos esquecem à miséria crescente, as altas taxas de juros, de desemprego, de tensão social e graves problemas que deixam perplexa a burocracia internacional, que baseava-se em Washington. Vários foram os países que se alinharam ao modelo neoliberal, e que não estão sofrendo tensões no balanço de pagamento tão fortes que façam correr o risco de um colapso cambial. A maioria destes países tem no mercado internacional taxas de juros em alta. Para explicar que o terceiro mundo está dando certo perante as normas neoliberais do FMI e do banco mundial, os tecnocratas de Washington sugerem um comportamento mais humilde nas suas atitudes e que levassem em conta a complexidade e as especificidade latino americanas. Após toda esta impressão amarga de que a América latina tenha sofrido com a liberdade econômica e o desejo de expansão em sua industrialização fica marcada toda burocracia internacional baseada em Washington, que integrava-se de uma elite de economistas que não se preocupavam com a realidade política e econômica de sua região mas buscava por em prática em nome de uma pretensa modernidade, teorias e doutrinas nas quais não há eco nos próprios países desenvolvidos onde alegadamente procurava expiração.
  2. 2. O Brasil foi um dos primeiros países que teve seus princípios neoliberais consolidados no consenso de Washington, e que bate de frente com a liberdade de ação que desejava manter para prosseguir em seu processo de industrialização. Um dos pontos mais marcantes do neoliberalismo no país foi vivida na era Collor, que trouxe para nós o seu impeachment, que contou com forte apoio externo. O Brasil vive hoje um momento delicado, onde as classes dirigentes se acham minadas pela visão neoliberal. Para concluir, não basta entretanto dizer que os países desenvolvidos não praticam um modelo neoliberal, ou melhor, podemos dizer que não o fazem da mesma forma e rigor que os recomendam. COMENTÁRIO PESSOAL Podemos dizer que toda esta liberdade política trouxe para todo o mundo, uma experiência que mostra vários pontos positivos, como o investimento na industrialização e na modernidade de cada país num todo, mas que automaticamente nos traz pontos negativos, como também a alta no desemprego, que faz crescer a taxa de juros, a inflação, a miséria, e a tensão social que abala cada vez mais os países latinos americanos. Todo este neoliberalismo faz crescer os esforços de mostrar nos meios de comunicação somente os aspectos positivos, apesar de não deixar de ser visto todo o sofrimento passado no dia a dia dos povos dos países de terceiro mundo. Além do mais, a privatização consequente, onde expôs os patrimônios de estados pertencentes a sociedade dos países à venda em leilões, onde uma minoria de abastados de capital e articulações políticas obscuras
  3. 3. engendradas fizeram uma verdadeira “privataria” do Patrimônio dos povos cujos governos “aderiram”, - os quais, para os movimentos sociais foram nominados de !entreguistas” ou traidores da pátria. Como se a política neoliberal, no bojo desse consenso, fosse uma estratégia de Washinghton de se apropriar através de suas corporações ou multinacionais das ações e bens de determinadas empresas estatais.

×