O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
O Papel do Ensino
a Distância nas
Instituições de
Ensino Superior
do Futuro
Coimbra, Faculdade de Ciências e Tecnologia - ...
As Instituições de
Ensino Superior
adoptaram há muito
o ensino a distância 	
Começaram a
fazê-lo no dia em que
colocaram o...
É por isso que há hoje
nas Instituições de
Ensino Superior dois
modelos pedagógicos
sobrepostos:	
o dos professores	
e o d...
seguem um
modelo clássico	
de ensino
presencial	
seguem um
modelo híbrido	
de b-learning 	
só vão às aulas
onde podem ter
...
A inércia do
sistema mantém
este conflito
entre modelos	
•  ineficácia	
•  ineficiência	
•  custos	
Resultado:
Pedagogiadossécs.XIVaXX
O mundo
conectado,
instrumentado e
analítico em que
vivemos	
permite criar
modelos
pedagógicos novos
e poderosos
Os MOOCs foram
uma primeira
experiência	
no sentido
da distância
absoluta
desafiaram
a escala	
ensaiaram
pedagogias
(e falharam*)	
deixaram pistas
sobre o muito
que há por fazer	
* para já
Nos contextos pedagógicos
presenciais do século XX: 	
os desafios
pedagógicos e
organizacionais eram
relativamente
simples
Nos contextos do século XXI: 
com públicos heterogéneos 
envolvendo atividades diversas:
presenciais, virtuais e mistas
in...
controlados pelos
docentes, ou não
condicionados, ou
não, pelas realidades
sociais em jogo 
colocam desafios pedagógicos e...
O papel da Educação a
Distância nas instituições
de Ensino Superior do futuro	
é conciliar tecnologia
com pedagogia para t...
3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES
5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES
2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL
1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XX...
3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES
5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES
2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL
1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XX...
1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI
Várias instituições têm
vindo a estudar as
competências mais em
falta neste século XXI
U...
World Economic Forum, 2016
O QUE OS SISTEMAS
EDUCATIVOS ENSINAM
1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI
1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI
Outros estudos e
relatórios apontam
competências
adicionais
1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI
A autonomia é a
competência mais
crítica para a
sobrevivência no
século XXI
1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI
Ao nível da EaD,
a autonomia é:
•  condição chave para que a
aprendizagem seja possível
...
1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI
Impõe a transição de:
•  uma pedagogia da
explicação e da passividade
•  uma pedagogia d...
3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES
5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES
2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL
1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XX...
A universidade continua a seguir o
modelo pedagógico medieval
Na Idade Média, o professor lia e
explicava os autores cláss...
A produção de materiais é feita
artesanalmente pelo professor
A ‘apresentação’ dos materiais é
feita artesanalmente pelo p...
3. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL
A EXPERIÊNCIA DOS MOOCS
3. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL
Uma experiência de grandes meios
ao serviço da concepção dos cursos
Economias da reputa...
3. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL
Investigação de novas abordagens
pedagógicas (presenciais e a distância):
•  pedagogias...
3. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL
•  novos públicos*
•  novos modelos de negócio
NOVOS MODELOS ORGANIZACIONAIS
•  novas e...
3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES
5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES
2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL
1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XX...
3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES
Existem numerosos
referenciais
inspiradores
Os destas
imagens são
produzidos
anualmente pela
O...
3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES
PEDAGOGIAS	 COMPETÊNCIAS	PRODUZIDAS	
Ensino híbrido
(blended learning)
autonomia
empoderamento...
3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES
PEDAGOGIAS	 COMPETÊNCIAS	PRODUZIDAS	
pensamento de designer
(design thinking)
sensibilidade cu...
3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES
5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES
2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL
1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XX...
4. INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO
A investigação das
pedagogias emergentes
não deveria focar-se apenas
no potencial instrumental
...
4. INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO
Cada docente envolvido em EaD
deveria, pelo menos em parte da sua
carreira, conjugar a sua inve...
3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES
5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES
2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL
1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XX...
5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES
O desafio real não é só para
a ‘formação em EAD’
mas para os novos modelos
organizacionais e pe...
5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES
Deveria seguir uma
abordagem multi-institucional
em comunidade
dinâmica (e dinamizada)
onde cad...
3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES
5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES
2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL
1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XX...
6. QUALIDADE E ACREDITAÇÃO
Considerando as 5 categorias de
qualidade na Educação Superior
propostas por Harvey & Green (19...
6. QUALIDADE E ACREDITAÇÃO
a centralidade da AUTONOMIA,
como condição e fim da EaD,
sugere a adopção dos critérios da
qual...
6. QUALIDADE E ACREDITAÇÃO
Também a complexidade dos
desafios organizacionais
a enfrentar
recomenda a
adopção de uma
abord...
3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES
5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES
2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL
1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XX...
7. CONCLUSÕES
O papel da Educação a
Distância nas instituições de
Ensino Superior do futuro é	
conciliar tecnologia
com pe...
O Papel do Ensino
a Distância nas
Instituições de
Ensino Superior
do Futuro
Coimbra, Faculdade de Ciências e Tecnologia - ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O Papel do Ensino a Distância nas Instituições de Ensino Superior do Futuro

1.803 visualizações

Publicada em

Apresentação de fecho do EL@IES 2016 (Encontro de Instituições e Unidades de eLearning do Ensino Superior), Coimbra, Faculdade de Ciências e Tecnologia, 16/12/2016.

Publicada em: Educação
  • Entre para ver os comentários

O Papel do Ensino a Distância nas Instituições de Ensino Superior do Futuro

  1. 1. O Papel do Ensino a Distância nas Instituições de Ensino Superior do Futuro Coimbra, Faculdade de Ciências e Tecnologia - 16/12/2016 EncontrodeInstituiçõeseUnidadesdeeLearningdoEnsinoSuperior
  2. 2. As Instituições de Ensino Superior adoptaram há muito o ensino a distância Começaram a fazê-lo no dia em que colocaram online os seus conteúdos
  3. 3. É por isso que há hoje nas Instituições de Ensino Superior dois modelos pedagógicos sobrepostos: o dos professores e o dos alunos
  4. 4. seguem um modelo clássico de ensino presencial seguem um modelo híbrido de b-learning só vão às aulas onde podem ter papel ativo PROFESSORES ALUNOS
  5. 5. A inércia do sistema mantém este conflito entre modelos •  ineficácia •  ineficiência •  custos Resultado:
  6. 6. Pedagogiadossécs.XIVaXX
  7. 7. O mundo conectado, instrumentado e analítico em que vivemos permite criar modelos pedagógicos novos e poderosos
  8. 8. Os MOOCs foram uma primeira experiência no sentido da distância absoluta
  9. 9. desafiaram a escala ensaiaram pedagogias (e falharam*) deixaram pistas sobre o muito que há por fazer * para já
  10. 10. Nos contextos pedagógicos presenciais do século XX: os desafios pedagógicos e organizacionais eram relativamente simples
  11. 11. Nos contextos do século XXI:  com públicos heterogéneos  envolvendo atividades diversas: presenciais, virtuais e mistas interativos e não interativos tecnologicamente enriquecidos, ou não 
  12. 12. controlados pelos docentes, ou não condicionados, ou não, pelas realidades sociais em jogo  colocam desafios pedagógicos e organizacionais fascinantes, quase todos ainda em aberto
  13. 13. O papel da Educação a Distância nas instituições de Ensino Superior do futuro é conciliar tecnologia com pedagogia para tornar possível esta reinvenção
  14. 14. 3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES 5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES 2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL 1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI 4. INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO 7. CONCLUSÕES 6. QUALIDADE E ACREDITAÇÃO
  15. 15. 3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES 5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES 2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL 1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI 4. INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO 7. CONCLUSÕES 6. QUALIDADE E ACREDITAÇÃO
  16. 16. 1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI Várias instituições têm vindo a estudar as competências mais em falta neste século XXI Uma dessas instituições é World Economic Forum
  17. 17. World Economic Forum, 2016 O QUE OS SISTEMAS EDUCATIVOS ENSINAM 1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI
  18. 18. 1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI Outros estudos e relatórios apontam competências adicionais
  19. 19. 1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI A autonomia é a competência mais crítica para a sobrevivência no século XXI
  20. 20. 1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI Ao nível da EaD, a autonomia é: •  condição chave para que a aprendizagem seja possível •  critério último de sucesso da aprendizagem
  21. 21. 1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI Impõe a transição de: •  uma pedagogia da explicação e da passividade •  uma pedagogia da autonomia e da iniciativa para
  22. 22. 3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES 5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES 2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL 1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI 4. INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO 7. CONCLUSÕES 6. QUALIDADE E ACREDITAÇÃO
  23. 23. A universidade continua a seguir o modelo pedagógico medieval Na Idade Média, o professor lia e explicava os autores clássicos 2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL Hoje, o professor projeta e explica os autores contemporâneos MODELOS PEDAGÓGICOS
  24. 24. A produção de materiais é feita artesanalmente pelo professor A ‘apresentação’ dos materiais é feita artesanalmente pelo professor 3. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL A avaliação dos alunos é feita artesanalmente pelo professor, sem meios técnicos e científicos de apoio MODELOS PEDAGÓGICOS Até os vídeos são cabeças falantes dirigidas a audiências passivas
  25. 25. 3. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL A EXPERIÊNCIA DOS MOOCS
  26. 26. 3. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL Uma experiência de grandes meios ao serviço da concepção dos cursos Economias da reputação Exploração em SPOCs: •  materiais de elevada qualidade •  poderosos sistemas de auto-classificação A EXPERIÊNCIA DOS MOOCS
  27. 27. 3. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL Investigação de novas abordagens pedagógicas (presenciais e a distância): •  pedagogias emergentes •  formas dinâmicas de avaliação A EXPERIÊNCIA DOS MOOCS •  escalabilidade das pedagogias •  escalabilidade das avaliações •  análise dos dados da aprendizagem •  potencial da inteligência coletiva
  28. 28. 3. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL •  novos públicos* •  novos modelos de negócio NOVOS MODELOS ORGANIZACIONAIS •  novas estratégias e lideranças •  novas imagens de marca •  novas infraestruturas de informação •  novos conceitos de qualidade •  novas decomposições** de cursos •  novas formas de credenciação*** * empresas, formação ao longo da vida, etc. ** unbundling ** badges, etc.
  29. 29. 3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES 5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES 2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL 1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI 4. INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO 7. CONCLUSÕES 6. QUALIDADE E ACREDITAÇÃO
  30. 30. 3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES Existem numerosos referenciais inspiradores Os destas imagens são produzidos anualmente pela Open University
  31. 31. 3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES PEDAGOGIAS COMPETÊNCIAS PRODUZIDAS Ensino híbrido (blended learning) autonomia empoderamentocursos invertidos (flipped courses) aprendizagem baseada em projetos (project-based learning) autonomia, empoderamento, criatividade, persistência, resistência à frustração cultura do fazer (maker culture) autonomia, empoderamento, criatividade, sentido de risco, persistência, resistência à frustração, paixão pedagogias competências
  32. 32. 3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES PEDAGOGIAS COMPETÊNCIAS PRODUZIDAS pensamento de designer (design thinking) sensibilidade cultural, literacia cívica, empatia, criatividade, sentido de risco, confrontação da incerteza exploração do insucesso (productive failure) trabalho em equipa, autonomia (colectiva), empoderamento, resistência à frustração, confrontação da incerteza aprendizagem em redes sociais (learning through social media) competências sociais, autonomia, comunicação, colaboração apender ensinando (teachback) empatia, pensamento crítico pedagogias competências
  33. 33. 3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES 5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES 2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL 1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI 4. INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO 7. CONCLUSÕES 6. QUALIDADE E ACREDITAÇÃO
  34. 34. 4. INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO A investigação das pedagogias emergentes não deveria focar-se apenas no potencial instrumental das tecnologias em EaD Deveria, sim, abraçar a natureza cultural, social e transformacional da aprendizagem online
  35. 35. 4. INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO Cada docente envolvido em EaD deveria, pelo menos em parte da sua carreira, conjugar a sua investigação disciplinar com investigação pedagógica ou didática em EaD A investigação e a produção de materiais e ferramentas deveriam ser multi-institucionais, para poderem assumir uma dimensão crítica
  36. 36. 3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES 5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES 2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL 1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI 4. INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO 7. CONCLUSÕES 6. QUALIDADE E ACREDITAÇÃO
  37. 37. 5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES O desafio real não é só para a ‘formação em EAD’ mas para os novos modelos organizacionais e pedagógicos Tratando-se de temas que ninguém domina a formação deveria seguir modelos de comunidade de prática e de teachback
  38. 38. 5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES Deveria seguir uma abordagem multi-institucional em comunidade dinâmica (e dinamizada) onde cada membro é convidado a aprofundar um tema e a explicá-lo e debatê-lo com os outros
  39. 39. 3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES 5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES 2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL 1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI 4. INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO 7. CONCLUSÕES 6. QUALIDADE E ACREDITAÇÃO
  40. 40. 6. QUALIDADE E ACREDITAÇÃO Considerando as 5 categorias de qualidade na Educação Superior propostas por Harvey & Green (1993): •  qualidade como excepção •  qualidade como perfeição •  qualidade como adequação aos fins •  qualidade como custo-benefício •  qualidade como transformação
  41. 41. 6. QUALIDADE E ACREDITAÇÃO a centralidade da AUTONOMIA, como condição e fim da EaD, sugere a adopção dos critérios da qualidade como transformação a mais elogiada, mas a menos praticada, das abordagens para a avaliação da qualidade da Educação Superior
  42. 42. 6. QUALIDADE E ACREDITAÇÃO Também a complexidade dos desafios organizacionais a enfrentar recomenda a adopção de uma abordagem da qualidade como transformação
  43. 43. 3. AS PEDAGOGIAS EMERGENTES 5. FORMAÇÃO DE PROFESSORES 2. O FIM DA UNIVERSIDADE ARTESANAL 1. COMPETÊNCIAS PARA O SÉCULO XXI 4. INVESTIGAÇÃO E PRODUÇÃO 7. CONCLUSÕES 6. QUALIDADE E ACREDITAÇÃO
  44. 44. 7. CONCLUSÕES O papel da Educação a Distância nas instituições de Ensino Superior do futuro é conciliar tecnologia com pedagogia para transportar a Educação Superior para o século XXI
  45. 45. O Papel do Ensino a Distância nas Instituições de Ensino Superior do Futuro Coimbra, Faculdade de Ciências e Tecnologia - 16/12/2016 EncontrodeInstituiçõeseUnidadesdeeLearningdoEnsinoSuperior FIMSlides em: www.slideshare.net/ adfigueiredoPT

×