SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
Universidade Anhanguera – UNIDERP - Centro de Educação a Distância
Curso – Administração
Turma 2ª série
Disciplina – Economia
Professora: Ma Renata M. G. Dalpiaz.
Participantes:
Adélio da Silva Castro – RA 419832
Claudemir Pedro Ambrósio – RA 415041
Silvio Aluísio – RA 421700
Wagner Vicentini - RA 7625691760
Gustavo César Cortezi – RA 418914
Nilton Aparecido Rocha – RA 7986728214
ATPS – Economia
São José do Rio Preto - S.P, 17 de setembro de 2013
SUMÁRIO
1.0. Introdução PAG.3
2.0. Desenvolvimento PAG.3
2.1. Serviços de Instalação e Manutenção de Ar Condicionado PAG.3
2.2. Manutenção PAG.4
2.3. Evolução de Mercado PAG.5
2.4. Consumidor PAG.6
3.0. Considerações Finais PAG.10
4.0. Referências Bibliográficas PAG.10
1.0 – INTRODUÇÃO
Afim de entendermos todas as atribuições dentro do mercado profissional, bem como
otimizar nossa tomada de decisão, identificar potencialidades e analisar o mercado,
realizamos esta análise econômica sobre um item que não atende somente uma demanda
regional. Vivemos em um país tropical e, devido as suas diversas mudanças de temperatura,
eleva-se a procura pelos itens de Ar Condicionado e Ventilação.
Através de pesquisas levantaremos as informações acerca da prestação de serviços
relacionadas e este bem, assim como suas relações de demanda e oferta, custo de produção,
indicadores regionais, políticas monetárias e fiscais e influências em economias
internacionais.
1 - Ramo de móveis pré-moldados para escritório.
Vendas de máquinas de ar condicionado
Serviços de instalação e manutenção de ar condicionado
2.0 - DESENVOLVIMENTO
2.1 - Serviços de Instalação e Manutenção de Ar Condicionado
Após o enorme crescimento do número de aparelhos de ar condicionado instalados nas
residências brasileiras, houve também uma série de empresas que abriram para fazer a
prestação de serviços desses aparelhos, como instalação e manutenção.
No ramo de instalação de ar condicionado, pode haver muitas surpresas, com lugares
muito altos, falta de espaço para a condensadora (motor), mas mesmo assim sempre há uma
forma adequada para se fazer a instalação. Podemos dizer que essa área é corrompida por
pessoas mal instruídas, que acabam barateando o valor da instalação, sem manter a qualidade
do serviço.
Nesses casos, um bom atendimento mostra segurança para o cliente, que passa
reconhecer a importância de uma boa instalação, assim fica segura em fechar o negócio,
mesmo pagando caro. Uma instalação de ar condicionado modelo Split de baixos BTUS
(capacidade da máquina) custa em média R$450,00 reais, sendo que um instalador que
trabalha por conta própria pode cobrar até á metade do preço, e nem sempre sendo um
instalador especialista em ar condicionado (encanador, eletricista, pedreiro).
Dessa forma, uma empresa que assume um compromisso de qualidade, bom atendimento
pode entrar no mercado, mesmo que tenha um valor de serviço à cima da média. Assim o
cliente fica seguro quando ao respaldo que terá, caso aconteça alguma ocorrência.
2.2 - Manutenção:
Realizando todas as manutenções periódicas, além de aumentar a vida útil de seu
aparelho, também reduz o consumo de energia, e melhorando o desempenho da máquina.
Assim o aparelho fica livre de bactérias responsáveis por causar doenças respiratórias.
Seguindo o ramo de serviços ligados a instalação e manutenção de aparelho de ar
condicionado, fomos a campo para saber como anda este mercado.
Em entrevista com o gerente, Lucas Bevilaqua, da loja MaxRio Ar de São José do Rio
Preto, podemos dizer que o faturamento anual, por baixo, gira em torno de 200 mil reais.
Falando em estatística mensal os valores não variam muito.
Nos meses quentes como o verão, há muita procura por instalações, pois se compra
mais máquinas. Já no inverno a demanda maior é sobre as manutenções, mantendo assim a
estatística sem grandes oscilações.
Lucas ainda nos falou um pouco sobre as mudanças do consumidor. O gerente deixa
claro que estes não são fez a marcas e estabelecimentos fixos, pois nem todas possuem o
serviço agregado a venda de máquinas.
A busca pela comodidade em encontrar todos os serviços prestados por um só local é
alta, principalmente em épocas quentes, quando o cliente quer agilidade e segurança.
Com o crescimento da cidade, mais prédios são construídos. Ainda na conversa, Lucas
nos diz que apesar da modernização dos equipamentos com o Split, ainda há uma grande
saída dos aparelhos de janela (ACJ).
Mesmo não sendo uma máquina moderna, o clientela preferência em não alterar a
estrutura do prédio e instalar um ar de janela devido aos valores de instalação que são mais
baixos.
2.3 - Evolução do Mercado:
Segundo fontes da Revista do Frio – Edição 231, o mercado de aparelhos de ar
condicionado residenciais crescerá 5%, para o diretor da ABRAVA (Associação Brasileira de
Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento), o pior da crise do setor já passou
e deve recuperar da acentuada queda do volume da instalação de ares ocorrido em outubro de
2008, o aumento das vendas deve começar subir em setembro deste ano (2013). Apesar da
escassez de crédito ter atingido em cheio o segmento da climatização doméstica, o que
também ocasionou o aumento de custos para as empresas, o ramo de instalação continua forte
e em breve estará melhor que nunca.
Para enfrentar essa conjuntura, os fabricantes instalados no Brasil estão buscando
reduzir as despesas e diminuir seus riscos financeiros, ao aumentar o rigor na concessão de
crédito e buscar novos canais de distribuição. A constatação é do executivo Toshio Muramaki,
diretor do departamento de fabricantes de ar condicionado residencial da ABRAVA.
Podemos então entender que consequentemente o mercado de prestação de serviços
aumenta de ar condicionado aumenta em consequência a venda de aparelhos residenciais e
empresariais.
No Brasil, existem várias empresas atuantes neste ramo, no gráfico abaixo, podemos
conhecer as principais:
2.4 - Consumidor:
Para o consumidor, os fatores mais importantes para comprar um aparelho de ar
condicionado são, preço, loja, marca e garantia. Para definir melhor a importância de cada
coisa, trazemos outra pesquisa em gráfico também feito pela ABRAVA .
EMPRESA DE MONTAGEM INSTALAÇÃO E LIMPEZA DE AR CONDICIONADO
Custos de Produção e Montagem de Ar Condicionado:
Ar Condicionado Modelo Split com controle remoto digital e desumidificador:
DE 8000 Btus a 12000 Btus
$600,00 a $1.200,00 - PREÇO DO PRODUTO DE FÁBRICA PARA REVENDA
$200,00 a $ 450,00 - CUSTO DIRETO VARIÁVEL ( instalação, mão de obra, materiais)
+20% - DESPESAS FIXAS (aluguel, água, luz, fone, IPTU, gasto Veiculo, Administração,
contador, etc.).
+30% - DESPESAS VARIÁVEIS (impostos sobre o produto impostos com governo)
$1200,00 a $2.470.00 TOTAL CUSTOS
Custo Médio de Produção
Ar Condicionado Modelo Split com controle remoto digital e desumidificador:
DE 8000 a 12000 Btus:
CUSTO MÉDIO INSTALADO É DE $1200,00 o DE 8000 Btus.
CUSTO MÉDIO INSTALADO É DE $2470.00 o DE 12000 Btus AMBOS OS MAIS
PROCURADOS
DESTACANDO SOMENTE CUSTOS DE MÃO DE OBRA E MATERIAIS PARA
INSTALAÇÃO, POIS A EMPRESA É DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS.
Após análises, Podemos visualizar abaixo os 20 maiores PIBs do Estado de São Paulo:
Posição Município
Produto
Interno
Bruto
(est. 2009)
1 São Paulo R$391 bilhões
2 Guarulhos R$32,4 bilhões
3 Campinas R$31,6 bilhões
4 Osasco R$31,5 bilhões
5 São Bernardo do Campo R$28,9 bilhões
6 Barueri R$26,7 bilhões
7 Santos R$24,6 bilhões
8 São José dos Campos R$22 bilhões
9 Jundiaí R$16,5 bilhões
10 Santo André R$14,7 bilhões
Restantes (acima de R$1 bilhão) [editar]
Posição Município
Produto
Interno
Bruto
(est. 2009)
11 Ribeirão Preto R$14,6 bilhões
12 Sorocaba R$13,1 bilhões
13 Diadema R$10 bilhões
14 Piracicaba R$9,6 bilhões
15 São Caetano do Sul R$8,9 bilhões
16 Taubaté R$8,3 bilhões
17 São José do Rio Preto R$7,8 bilhões
18 Paulínia R$7,7 bilhões
19 Bauru R$6,8 bilhões
20 Sumaré R$6,4 bilhões
Para o estudo, utilizamos como base as 10 primeiras cidades mais ricas: São Paulo,
Guarulhos, Barueri, Campinas, Osasco, São Bernardo do Campo, Santos, São José dos
Campos, Jundiaí e Santo André e fizemos um estudo aprofundado sobre as mesmas:
São Paulo:
PIB R$1,248 trilhão
PIB per Capita R$30.243
Guarulhos:
PIB: R$ 37.166.247
PIB per Capita: R$24.989,21
Barueri:
PIB: R$ 26.908.070
PIB per capita: R$102.013,46
Campinas:
PIB: R$ 31,06 bilhões
PIB per capita: R$ 33 939,56
Osasco:
PIB: R$36.389.000
PIB per Capita: R$ 54.403,24
São Bernardo do Campo:
PIB: R$ 29 872 572,020
PIB per Capita: R$ 29 872 572,020
Santos:
PIB: R$27.616 035,000
PIB per Capita: R$ 65 790,53
São José dos Campos:
PIB: R$24.117.145
PIB per Capita: R$24.851
Jundiaí:
PIB: R$15.106.548,900
PIB per Capita: R$43.442,33
Santo André:
PIB: R$ 13.446.559,390
PIB per Capita: R$20.031,49
3.0 – CONSIDERAÇÕES FINAIS
De acordo com as pesquisas realizadas sobre o bem, verificamos de diversas fontes,
inclusive do ABRAVA – Associação Brasileira de Refrigeração, Ar condicionado, Ventilação
e Aquecimento a visão positiva sobre suas aquisições visto as influências de mercado. As
pesquisas dizem que a valorização do dólar não traz pressão inflacionária e nem contaminação
de preços devidos a insumos mais caros, pois há uma diversidade de fornecedores
principalmente nacionais.
Verificamos também que a influência da crise não afetou diretamente o mercado de Ar
e Ventiladores. No Brasil os impactos da crise seriam positivos se, mesmo afetando
modestamente, o governo segurasse a taxa Selic, resultando em aumento de mercado e
oportunidades na demanda.
4.0 – REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Folha Online. www.folha.uol.com.br
Folha Uol. www.folha.uol.com.br
Revista online ABRAVA. www.abrava.com.br

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Vendas e serviços de ar condicionado

Aplicação do Método ABC em Escritórios de Advocacia
Aplicação do Método ABC em Escritórios de AdvocaciaAplicação do Método ABC em Escritórios de Advocacia
Aplicação do Método ABC em Escritórios de AdvocaciaMarcus Santos
 
Estágio supervisionado curso de ciências contábeis
Estágio supervisionado curso de ciências contábeisEstágio supervisionado curso de ciências contábeis
Estágio supervisionado curso de ciências contábeisHELENO FAVACHO
 
ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS.pdf
ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS.pdfESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS.pdf
ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS.pdfHELENO FAVACHO
 
Ultra Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira
Ultra Estudo de Viabilidade Econômico-FinanceiraUltra Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira
Ultra Estudo de Viabilidade Econômico-FinanceiraEduardo Gomes
 
CONTADOR 2.0: MODELOS DE NEGÓCIOS CONTÁBEIS DE ALTO VALOR
CONTADOR 2.0:  MODELOS DE NEGÓCIOS CONTÁBEIS DE ALTO VALORCONTADOR 2.0:  MODELOS DE NEGÓCIOS CONTÁBEIS DE ALTO VALOR
CONTADOR 2.0: MODELOS DE NEGÓCIOS CONTÁBEIS DE ALTO VALORRoberto Dias Duarte
 
Guia Prestadores de Serviço em GT&D [Revista O Setor Elétrico - Edição 59]
Guia Prestadores de Serviço em GT&D [Revista O Setor Elétrico - Edição 59]Guia Prestadores de Serviço em GT&D [Revista O Setor Elétrico - Edição 59]
Guia Prestadores de Serviço em GT&D [Revista O Setor Elétrico - Edição 59]atitudeeditorial
 
REFRISAT news 221 - Chillers, Resfriadores de Líquidos em aplicações diversas!
REFRISAT news 221 - Chillers, Resfriadores de Líquidos em aplicações diversas!REFRISAT news 221 - Chillers, Resfriadores de Líquidos em aplicações diversas!
REFRISAT news 221 - Chillers, Resfriadores de Líquidos em aplicações diversas!mkt_refrisat
 
SPED: empreendedorismo e inovação - no mercado de serviços contábeis
SPED: empreendedorismo e inovação - no mercado de serviços contábeisSPED: empreendedorismo e inovação - no mercado de serviços contábeis
SPED: empreendedorismo e inovação - no mercado de serviços contábeisRoberto Dias Duarte
 
Matrizes e gerenciamento de custos atual!
Matrizes e gerenciamento de custos atual!Matrizes e gerenciamento de custos atual!
Matrizes e gerenciamento de custos atual!Anderson Anna Clara
 
Plano de negócios kapane- Apresentação em PPTX
Plano de negócios kapane- Apresentação em PPTXPlano de negócios kapane- Apresentação em PPTX
Plano de negócios kapane- Apresentação em PPTXLuis Alexandre
 
Aula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de Custos
Aula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de CustosAula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de Custos
Aula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de CustosMestredaContabilidade
 
Guia de Manutenção [Revista O Setor Elétrico - Edição 57]
Guia de Manutenção [Revista O Setor Elétrico - Edição 57]Guia de Manutenção [Revista O Setor Elétrico - Edição 57]
Guia de Manutenção [Revista O Setor Elétrico - Edição 57]atitudeeditorial
 
Exame normal cfiii is 2017 reso (1)
Exame normal   cfiii is 2017 reso (1)Exame normal   cfiii is 2017 reso (1)
Exame normal cfiii is 2017 reso (1)flichucha
 
Atps analise de investimentos
Atps  analise de investimentosAtps  analise de investimentos
Atps analise de investimentosMagda Santos
 
Apresentação dos resultados do 3 t10
Apresentação dos resultados do 3 t10Apresentação dos resultados do 3 t10
Apresentação dos resultados do 3 t10EucatexRI
 
I Fórum Mineiro de Sped - Bloco K do SPED Fiscal com José Adriano
I Fórum Mineiro de Sped - Bloco K do SPED Fiscal com José AdrianoI Fórum Mineiro de Sped - Bloco K do SPED Fiscal com José Adriano
I Fórum Mineiro de Sped - Bloco K do SPED Fiscal com José AdrianoJose Adriano Pinto
 
Trabalho de operações imobiliárias II.pdf
Trabalho de operações imobiliárias II.pdfTrabalho de operações imobiliárias II.pdf
Trabalho de operações imobiliárias II.pdfOzeasPimenta1
 

Semelhante a Vendas e serviços de ar condicionado (20)

Aplicação do Método ABC em Escritórios de Advocacia
Aplicação do Método ABC em Escritórios de AdvocaciaAplicação do Método ABC em Escritórios de Advocacia
Aplicação do Método ABC em Escritórios de Advocacia
 
Estágio supervisionado curso de ciências contábeis
Estágio supervisionado curso de ciências contábeisEstágio supervisionado curso de ciências contábeis
Estágio supervisionado curso de ciências contábeis
 
ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS.pdf
ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS.pdfESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS.pdf
ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS.pdf
 
Ultra Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira
Ultra Estudo de Viabilidade Econômico-FinanceiraUltra Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira
Ultra Estudo de Viabilidade Econômico-Financeira
 
CONTADOR 2.0: MODELOS DE NEGÓCIOS CONTÁBEIS DE ALTO VALOR
CONTADOR 2.0:  MODELOS DE NEGÓCIOS CONTÁBEIS DE ALTO VALORCONTADOR 2.0:  MODELOS DE NEGÓCIOS CONTÁBEIS DE ALTO VALOR
CONTADOR 2.0: MODELOS DE NEGÓCIOS CONTÁBEIS DE ALTO VALOR
 
Guia Prestadores de Serviço em GT&D [Revista O Setor Elétrico - Edição 59]
Guia Prestadores de Serviço em GT&D [Revista O Setor Elétrico - Edição 59]Guia Prestadores de Serviço em GT&D [Revista O Setor Elétrico - Edição 59]
Guia Prestadores de Serviço em GT&D [Revista O Setor Elétrico - Edição 59]
 
REFRISAT news 221 - Chillers, Resfriadores de Líquidos em aplicações diversas!
REFRISAT news 221 - Chillers, Resfriadores de Líquidos em aplicações diversas!REFRISAT news 221 - Chillers, Resfriadores de Líquidos em aplicações diversas!
REFRISAT news 221 - Chillers, Resfriadores de Líquidos em aplicações diversas!
 
SPED: empreendedorismo e inovação - no mercado de serviços contábeis
SPED: empreendedorismo e inovação - no mercado de serviços contábeisSPED: empreendedorismo e inovação - no mercado de serviços contábeis
SPED: empreendedorismo e inovação - no mercado de serviços contábeis
 
Matrizes e gerenciamento de custos atual!
Matrizes e gerenciamento de custos atual!Matrizes e gerenciamento de custos atual!
Matrizes e gerenciamento de custos atual!
 
Plano de negócios kapane- Apresentação em PPTX
Plano de negócios kapane- Apresentação em PPTXPlano de negócios kapane- Apresentação em PPTX
Plano de negócios kapane- Apresentação em PPTX
 
Aula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de Custos
Aula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de CustosAula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de Custos
Aula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de Custos
 
Guia de Manutenção [Revista O Setor Elétrico - Edição 57]
Guia de Manutenção [Revista O Setor Elétrico - Edição 57]Guia de Manutenção [Revista O Setor Elétrico - Edição 57]
Guia de Manutenção [Revista O Setor Elétrico - Edição 57]
 
Exame normal cfiii is 2017 reso (1)
Exame normal   cfiii is 2017 reso (1)Exame normal   cfiii is 2017 reso (1)
Exame normal cfiii is 2017 reso (1)
 
Apresentacao 2013 04-26
Apresentacao 2013 04-26Apresentacao 2013 04-26
Apresentacao 2013 04-26
 
Atps analise de investimentos
Atps  analise de investimentosAtps  analise de investimentos
Atps analise de investimentos
 
Apresentação dos resultados do 3 t10
Apresentação dos resultados do 3 t10Apresentação dos resultados do 3 t10
Apresentação dos resultados do 3 t10
 
I Fórum Mineiro de Sped - Bloco K do SPED Fiscal com José Adriano
I Fórum Mineiro de Sped - Bloco K do SPED Fiscal com José AdrianoI Fórum Mineiro de Sped - Bloco K do SPED Fiscal com José Adriano
I Fórum Mineiro de Sped - Bloco K do SPED Fiscal com José Adriano
 
CDCI
CDCICDCI
CDCI
 
Trabalho de operações imobiliárias II.pdf
Trabalho de operações imobiliárias II.pdfTrabalho de operações imobiliárias II.pdf
Trabalho de operações imobiliárias II.pdf
 
Mastersaf Legis Center
Mastersaf Legis CenterMastersaf Legis Center
Mastersaf Legis Center
 

Último

HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfSandra Pratas
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxLuisCarlosAlves10
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonRosiniaGonalves
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do BrasilMary Alvarenga
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfWALDIRENEPINTODEMACE
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturagomescostamma
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 

Último (20)

HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24RITA CALAIM_2023_24.pdf
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
 
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita PhytonAlgumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
Algumas Curiosidades do uso da Matemática na escrita Phyton
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
19 de abril - Dia dos Povos Indígenas do Brasil
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdfmúsica paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
música paródia cmsp conteúdo 1 bimestre.pdf
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literaturaPizza_literaria.pdf projeto de literatura
Pizza_literaria.pdf projeto de literatura
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 

Vendas e serviços de ar condicionado

  • 1. Universidade Anhanguera – UNIDERP - Centro de Educação a Distância Curso – Administração Turma 2ª série Disciplina – Economia Professora: Ma Renata M. G. Dalpiaz. Participantes: Adélio da Silva Castro – RA 419832 Claudemir Pedro Ambrósio – RA 415041 Silvio Aluísio – RA 421700 Wagner Vicentini - RA 7625691760 Gustavo César Cortezi – RA 418914 Nilton Aparecido Rocha – RA 7986728214 ATPS – Economia São José do Rio Preto - S.P, 17 de setembro de 2013
  • 2. SUMÁRIO 1.0. Introdução PAG.3 2.0. Desenvolvimento PAG.3 2.1. Serviços de Instalação e Manutenção de Ar Condicionado PAG.3 2.2. Manutenção PAG.4 2.3. Evolução de Mercado PAG.5 2.4. Consumidor PAG.6 3.0. Considerações Finais PAG.10 4.0. Referências Bibliográficas PAG.10
  • 3. 1.0 – INTRODUÇÃO Afim de entendermos todas as atribuições dentro do mercado profissional, bem como otimizar nossa tomada de decisão, identificar potencialidades e analisar o mercado, realizamos esta análise econômica sobre um item que não atende somente uma demanda regional. Vivemos em um país tropical e, devido as suas diversas mudanças de temperatura, eleva-se a procura pelos itens de Ar Condicionado e Ventilação. Através de pesquisas levantaremos as informações acerca da prestação de serviços relacionadas e este bem, assim como suas relações de demanda e oferta, custo de produção, indicadores regionais, políticas monetárias e fiscais e influências em economias internacionais. 1 - Ramo de móveis pré-moldados para escritório. Vendas de máquinas de ar condicionado Serviços de instalação e manutenção de ar condicionado 2.0 - DESENVOLVIMENTO 2.1 - Serviços de Instalação e Manutenção de Ar Condicionado Após o enorme crescimento do número de aparelhos de ar condicionado instalados nas residências brasileiras, houve também uma série de empresas que abriram para fazer a prestação de serviços desses aparelhos, como instalação e manutenção. No ramo de instalação de ar condicionado, pode haver muitas surpresas, com lugares muito altos, falta de espaço para a condensadora (motor), mas mesmo assim sempre há uma forma adequada para se fazer a instalação. Podemos dizer que essa área é corrompida por pessoas mal instruídas, que acabam barateando o valor da instalação, sem manter a qualidade do serviço. Nesses casos, um bom atendimento mostra segurança para o cliente, que passa reconhecer a importância de uma boa instalação, assim fica segura em fechar o negócio, mesmo pagando caro. Uma instalação de ar condicionado modelo Split de baixos BTUS (capacidade da máquina) custa em média R$450,00 reais, sendo que um instalador que trabalha por conta própria pode cobrar até á metade do preço, e nem sempre sendo um instalador especialista em ar condicionado (encanador, eletricista, pedreiro).
  • 4. Dessa forma, uma empresa que assume um compromisso de qualidade, bom atendimento pode entrar no mercado, mesmo que tenha um valor de serviço à cima da média. Assim o cliente fica seguro quando ao respaldo que terá, caso aconteça alguma ocorrência. 2.2 - Manutenção: Realizando todas as manutenções periódicas, além de aumentar a vida útil de seu aparelho, também reduz o consumo de energia, e melhorando o desempenho da máquina. Assim o aparelho fica livre de bactérias responsáveis por causar doenças respiratórias. Seguindo o ramo de serviços ligados a instalação e manutenção de aparelho de ar condicionado, fomos a campo para saber como anda este mercado. Em entrevista com o gerente, Lucas Bevilaqua, da loja MaxRio Ar de São José do Rio Preto, podemos dizer que o faturamento anual, por baixo, gira em torno de 200 mil reais. Falando em estatística mensal os valores não variam muito. Nos meses quentes como o verão, há muita procura por instalações, pois se compra mais máquinas. Já no inverno a demanda maior é sobre as manutenções, mantendo assim a estatística sem grandes oscilações. Lucas ainda nos falou um pouco sobre as mudanças do consumidor. O gerente deixa claro que estes não são fez a marcas e estabelecimentos fixos, pois nem todas possuem o serviço agregado a venda de máquinas. A busca pela comodidade em encontrar todos os serviços prestados por um só local é alta, principalmente em épocas quentes, quando o cliente quer agilidade e segurança. Com o crescimento da cidade, mais prédios são construídos. Ainda na conversa, Lucas nos diz que apesar da modernização dos equipamentos com o Split, ainda há uma grande saída dos aparelhos de janela (ACJ). Mesmo não sendo uma máquina moderna, o clientela preferência em não alterar a estrutura do prédio e instalar um ar de janela devido aos valores de instalação que são mais baixos. 2.3 - Evolução do Mercado: Segundo fontes da Revista do Frio – Edição 231, o mercado de aparelhos de ar condicionado residenciais crescerá 5%, para o diretor da ABRAVA (Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento), o pior da crise do setor já passou e deve recuperar da acentuada queda do volume da instalação de ares ocorrido em outubro de
  • 5. 2008, o aumento das vendas deve começar subir em setembro deste ano (2013). Apesar da escassez de crédito ter atingido em cheio o segmento da climatização doméstica, o que também ocasionou o aumento de custos para as empresas, o ramo de instalação continua forte e em breve estará melhor que nunca. Para enfrentar essa conjuntura, os fabricantes instalados no Brasil estão buscando reduzir as despesas e diminuir seus riscos financeiros, ao aumentar o rigor na concessão de crédito e buscar novos canais de distribuição. A constatação é do executivo Toshio Muramaki, diretor do departamento de fabricantes de ar condicionado residencial da ABRAVA. Podemos então entender que consequentemente o mercado de prestação de serviços aumenta de ar condicionado aumenta em consequência a venda de aparelhos residenciais e empresariais. No Brasil, existem várias empresas atuantes neste ramo, no gráfico abaixo, podemos conhecer as principais:
  • 6. 2.4 - Consumidor: Para o consumidor, os fatores mais importantes para comprar um aparelho de ar condicionado são, preço, loja, marca e garantia. Para definir melhor a importância de cada coisa, trazemos outra pesquisa em gráfico também feito pela ABRAVA . EMPRESA DE MONTAGEM INSTALAÇÃO E LIMPEZA DE AR CONDICIONADO Custos de Produção e Montagem de Ar Condicionado: Ar Condicionado Modelo Split com controle remoto digital e desumidificador: DE 8000 Btus a 12000 Btus $600,00 a $1.200,00 - PREÇO DO PRODUTO DE FÁBRICA PARA REVENDA $200,00 a $ 450,00 - CUSTO DIRETO VARIÁVEL ( instalação, mão de obra, materiais)
  • 7. +20% - DESPESAS FIXAS (aluguel, água, luz, fone, IPTU, gasto Veiculo, Administração, contador, etc.). +30% - DESPESAS VARIÁVEIS (impostos sobre o produto impostos com governo) $1200,00 a $2.470.00 TOTAL CUSTOS Custo Médio de Produção Ar Condicionado Modelo Split com controle remoto digital e desumidificador: DE 8000 a 12000 Btus: CUSTO MÉDIO INSTALADO É DE $1200,00 o DE 8000 Btus. CUSTO MÉDIO INSTALADO É DE $2470.00 o DE 12000 Btus AMBOS OS MAIS PROCURADOS DESTACANDO SOMENTE CUSTOS DE MÃO DE OBRA E MATERIAIS PARA INSTALAÇÃO, POIS A EMPRESA É DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. Após análises, Podemos visualizar abaixo os 20 maiores PIBs do Estado de São Paulo: Posição Município Produto Interno Bruto (est. 2009) 1 São Paulo R$391 bilhões 2 Guarulhos R$32,4 bilhões 3 Campinas R$31,6 bilhões 4 Osasco R$31,5 bilhões 5 São Bernardo do Campo R$28,9 bilhões 6 Barueri R$26,7 bilhões 7 Santos R$24,6 bilhões 8 São José dos Campos R$22 bilhões 9 Jundiaí R$16,5 bilhões 10 Santo André R$14,7 bilhões Restantes (acima de R$1 bilhão) [editar]
  • 8. Posição Município Produto Interno Bruto (est. 2009) 11 Ribeirão Preto R$14,6 bilhões 12 Sorocaba R$13,1 bilhões 13 Diadema R$10 bilhões 14 Piracicaba R$9,6 bilhões 15 São Caetano do Sul R$8,9 bilhões 16 Taubaté R$8,3 bilhões 17 São José do Rio Preto R$7,8 bilhões 18 Paulínia R$7,7 bilhões 19 Bauru R$6,8 bilhões 20 Sumaré R$6,4 bilhões Para o estudo, utilizamos como base as 10 primeiras cidades mais ricas: São Paulo, Guarulhos, Barueri, Campinas, Osasco, São Bernardo do Campo, Santos, São José dos Campos, Jundiaí e Santo André e fizemos um estudo aprofundado sobre as mesmas: São Paulo: PIB R$1,248 trilhão PIB per Capita R$30.243 Guarulhos: PIB: R$ 37.166.247 PIB per Capita: R$24.989,21 Barueri: PIB: R$ 26.908.070
  • 9. PIB per capita: R$102.013,46 Campinas: PIB: R$ 31,06 bilhões PIB per capita: R$ 33 939,56 Osasco: PIB: R$36.389.000 PIB per Capita: R$ 54.403,24 São Bernardo do Campo: PIB: R$ 29 872 572,020 PIB per Capita: R$ 29 872 572,020 Santos: PIB: R$27.616 035,000 PIB per Capita: R$ 65 790,53 São José dos Campos: PIB: R$24.117.145 PIB per Capita: R$24.851 Jundiaí: PIB: R$15.106.548,900 PIB per Capita: R$43.442,33 Santo André: PIB: R$ 13.446.559,390 PIB per Capita: R$20.031,49 3.0 – CONSIDERAÇÕES FINAIS De acordo com as pesquisas realizadas sobre o bem, verificamos de diversas fontes, inclusive do ABRAVA – Associação Brasileira de Refrigeração, Ar condicionado, Ventilação e Aquecimento a visão positiva sobre suas aquisições visto as influências de mercado. As
  • 10. pesquisas dizem que a valorização do dólar não traz pressão inflacionária e nem contaminação de preços devidos a insumos mais caros, pois há uma diversidade de fornecedores principalmente nacionais. Verificamos também que a influência da crise não afetou diretamente o mercado de Ar e Ventiladores. No Brasil os impactos da crise seriam positivos se, mesmo afetando modestamente, o governo segurasse a taxa Selic, resultando em aumento de mercado e oportunidades na demanda. 4.0 – REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS Folha Online. www.folha.uol.com.br Folha Uol. www.folha.uol.com.br Revista online ABRAVA. www.abrava.com.br