Credenciais ALIA
Beth Furtado

Psicóloga com especialização em Administração de Empresas. Atua há
mais de 20 anos nas áreas de Marketing e ...
Articulista de diversos sites e blogs, como Brandchannel.com (Estados
   Unidos), Science of the Times ( Holanda)e Mundo d...
Autora dos livros “Singularidades no Varejo”, “Horizontes de Consumo”
  e “Desejos Contemporâneos”.
No exercício de suas atividades nos últimos 10 anos foram atendidas as seguintes empresas:
Empresas em que coordenou e liderou projetos de:

Posicionamento de Marcas,
Tendências Comportamentais,
Mapeamentos Estrat...
Clientes de Palestras e Workshops
Agradecimentos




Andrea Bisker
 Thisby Khury
A Dinâmica Setorial
A Dinâmica Setorial

                  Moda ontem                                                   Moda Hoje
• Mercado fe...
A Dinâmica Setorial



       • Instabilidade de performance - de 2.001 a 2.008 alguns anos
       crescimento superior ao...
A Dinâmica Setorial


       • Setor regionalizado, pulverizado em que o formato dominante
       é a loja de departamento...
Os movimentos recentes no Brasil



    Crédito – cartões próprios, venda parcelada



                                   ...
Os movimentos recentes no Brasil


• Instabilidade climática + mobilidade crescente = superação
sazonal
• Convergência qua...
Os movimentos recentes no Brasil



• Encurtamento nos ciclos do produto
• Marca própria nos hipermercados
• Aumento nas á...
As perspectivas



• Aumento da concentração
• Redução dos níveis de informalidade
• Expansão nacional dos operadores mais...
Comportamentos Contemporâneos
As atitudes mudaram.
Os comportamentos tornaram-se fluidos, transitórios
                                      e efêmeros....
Aprendizados


  Pesquise seu consumidor e tente entender seus estados de
        espírito e estilos de vida e não apenas...
Movimentos Contemporâneos
Movimentos

                 Canais móveis     Busca por
Democratização
                 e temporários     sensações


Col...
Aprendizados


   O setor de moda é um parceiro desejado por outras
              marcas tanto da indústria como do varej...
Aprendizados

       Vá em busca de individualidades. Não existe um
                                   consumidor médio.
...
Aprendizados


    As pessoas estão em busca de sensações sem tanto
            compromisso com posse como no passado.

...
Encontro Setorial - Setor Textil 12.11.09 Parte 2
Encontro Setorial - Setor Textil 12.11.09 Parte 2
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Encontro Setorial - Setor Textil 12.11.09 Parte 2

534 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
534
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Encontro Setorial - Setor Textil 12.11.09 Parte 2

  1. 1. Credenciais ALIA
  2. 2. Beth Furtado Psicóloga com especialização em Administração de Empresas. Atua há mais de 20 anos nas áreas de Marketing e Comunicação em empresas como Incepa S/A, O Boticário, GS&MD Consultoria e Grupo Talent de Comunicação/QG Comunicação.
  3. 3. Articulista de diversos sites e blogs, como Brandchannel.com (Estados Unidos), Science of the Times ( Holanda)e Mundo do Marketing (www.mundodomarketing.com.br). Professora da Madia Marketing School, nos cursos de Marketing Pleno (Especialização) e Marketing Master (MBA Executivo). Colunista de “Idéias e Tendências” do Programa Comercial & Cia on Radio, veiculado na BandNews FM às segundas às 21:20. Top de Marketing 1.999 pela ADVB Brasil (Associação dos Dirigentes de Vendas). Diploma outorgado pela Fundação Brasileira de Marketing como responsável pelo êxito do projeto “Loja Interativa O Boticário”. Indicada ao Prêmio Caboré 2008 na categoria de Profissional de Planejamento.
  4. 4. Autora dos livros “Singularidades no Varejo”, “Horizontes de Consumo” e “Desejos Contemporâneos”.
  5. 5. No exercício de suas atividades nos últimos 10 anos foram atendidas as seguintes empresas:
  6. 6. Empresas em que coordenou e liderou projetos de: Posicionamento de Marcas, Tendências Comportamentais, Mapeamentos Estratégicos, Pesquisas de Mercado, Estudos Setoriais, Proposição de Comunicação, Diagnósticos Competitivos, Análise de Experiência de Compras e PDV’s, Planos de Marketing, Projetos de Inovação , Planos de Negócio, Diversificação de Canais de Vendas.
  7. 7. Clientes de Palestras e Workshops
  8. 8. Agradecimentos Andrea Bisker Thisby Khury
  9. 9. A Dinâmica Setorial
  10. 10. A Dinâmica Setorial Moda ontem Moda Hoje • Mercado fechado limitava o acesso à • Após a abertura e o plano Real houve informações, produtos e matérias primas. rápida entrada de matérias primas, produtos e marcas. • Cadeia lenta, com baixa eficiência e altos • Redução de custos , preços e melhoria em custos. grau de atualidade. • Marcas e varejistas internacionais só • Chegada das grandes marcas premium operavam mediante licença para produção globais. local . ( Benetton, Pierre Cardin e YSL) Consumidor passa a ter parâmetros globais de design, qualidade, estilo . Redefinição dos operadores brasileiros. Fonte: Data & Varejo: O Comércio Brasileiro em Números. GS&MD
  11. 11. A Dinâmica Setorial • Instabilidade de performance - de 2.001 a 2.008 alguns anos crescimento superior ao varejo geral, em outros inferior. • Como demais semi-duráveis depende de emprego, renda e massa salarial. • Nordeste tem sido a região de maior crescimento. Fonte: Data & Varejo: O Comércio Brasileiro em Números. GS&MD
  12. 12. A Dinâmica Setorial • Setor regionalizado, pulverizado em que o formato dominante é a loja de departamentos concentrada nos médios e grandes centros urbanos. Considerando os 4 maiores = 15% contra os 40% de supermercados ou 36% de bens duráveis. • A fragmentação alcança a produção constituída de pequenas e médias empresas familiares. O que difere vestuário e calçados, que tem diversas marcas de grande porte, várias com tradição exportadora. Fonte: Data & Varejo: O Comércio Brasileiro em Números. GS&MD
  13. 13. Os movimentos recentes no Brasil Crédito – cartões próprios, venda parcelada Melhoria em Comunicação massificada produtividade Abastecimento Localizações Sintonia com Global privilegiadas tendências
  14. 14. Os movimentos recentes no Brasil • Instabilidade climática + mobilidade crescente = superação sazonal • Convergência qualitativa dos produtos • Informação cada vez mais acessível • Cópia disseminada e de fácil realização • Comoditização (estilo – produtos – qualidade) • Oferta de “total look”
  15. 15. Os movimentos recentes no Brasil • Encurtamento nos ciclos do produto • Marca própria nos hipermercados • Aumento nas áreas das lojas • Posicionamento com base em atitude e estilos de vida • Microsegmentação + extensão das marcas • Fusões e aquisições
  16. 16. As perspectivas • Aumento da concentração • Redução dos níveis de informalidade • Expansão nacional dos operadores mais relevantes • Integração da cadeias de fornecimento e distribuição •Aumento da competitividade
  17. 17. Comportamentos Contemporâneos
  18. 18. As atitudes mudaram. Os comportamentos tornaram-se fluidos, transitórios e efêmeros. Hábitos de compras não estão mais restritos a classes, idades ou regiões e incluem estilos de vida e estados de espírito.
  19. 19. Aprendizados  Pesquise seu consumidor e tente entender seus estados de espírito e estilos de vida e não apenas aspectos sócio- demográficos.  A terceira idade não se comporta como antigamente. Eles são cada vez mais: jovens há mais tempo.  A rapidez dos tempos atuais requer mutação e efervescência em todos os aspectos do negócio: produtos, loja, canais, merchandising visual, pdv, parcerias. Não existe mais a consumidora média, mas individualidades. Mudar é atrair.
  20. 20. Movimentos Contemporâneos
  21. 21. Movimentos Canais móveis Busca por Democratização e temporários sensações Colaboração Edições de clientes na Limitadas Usos e misturas criação A moda como Design como Parcerias endosso valor orgânicas Clubes de Causas Singularidades compras
  22. 22. Aprendizados  O setor de moda é um parceiro desejado por outras marcas tanto da indústria como do varejo. Parcerias desta natureza tendem a alavancar ambos e podem facilitar exposições na mídia e compartilhar custos de marketing. A queda de fronteiras entre o luxo e o popular por meio de parcerias orgânicas no Fast Fashion, democratizam estilos e atraem consumidores de diferentes condições econômicas.  Sua marca pode renovar-se e capitalizar novos clientes por meio de parcerias temporárias orgânicas.
  23. 23. Aprendizados  Vá em busca de individualidades. Não existe um consumidor médio.  Causas serão cobradas pelas novas gerações e não devem ser uma ação isolada. Se entrar neste caminho, terá que ser com verdade e em todas as facetas do negócio.  Lojas não estão mais confinadas em espaços físicos fixos e permanentes.  O conceito contemporâneo envolve coleções temporárias, edições limitadas e mix dinâmico.
  24. 24. Aprendizados  As pessoas estão em busca de sensações sem tanto compromisso com posse como no passado.  Considere alternativas de parcerias com outras marcas, com outras lojas, com outros negócios (bares, supermercados, baladas) seja para desenvolvimento de vendas externas ou mesmo para a criação de produtos.  E por falar em co- criação não esqueça dos consumidores. Há muitas negócios interessantes à sua espera em plataforma colaborativa.

×