DANÇA ARTE E EDUCAÇÃO

23.662 visualizações

Publicada em

SLIDES UTILIZADO NO SEMINARIO DA DISCIPLINA ARTE E EDUCAÇÃO NO 5º PERIODO D PEDAGOGIA

Publicada em: Educação
2 comentários
13 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
23.662
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
151
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
635
Comentários
2
Gostaram
13
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

DANÇA ARTE E EDUCAÇÃO

  1. 1. Dança de salão
  2. 2. ARTE E EDUCAÇÃO DISCIPLINA
  3. 3. Jeanny Soares DOCENTE
  4. 4. Alyne Rafaelle Andréa Portela Cleonice Bezerra José Aclecio Dantas Lucineide Maria Maria Luiza Menezes Selma Maria Figueira Tracy Anne Simplício DISCENTES
  5. 5. O QUE É DANÇA DE SALÃO ? A Dança de Salão se refere às diversas danças formadas por um casal, e são praticadas na forma de entreter, competir e de interagir com a sociedade.
  6. 6. HISTÓRIA A Dança de Salão tem origem nos bailes da nobreza Européia, especialmente a valsa, dançada em casais, tomando forma na corte do Rei Luís XIV, na França.  É possível que o abraço lateral venha do fato de que,na época, os soldados carregavam a espada no lado esquerdo. Também era evidente a postura clássica, ereta e com o torso fixo, como no  balé , que tem a mesma origem. A forma de dançar em casal foi levada para a América pelos colonizadores para diversas regiões onde se deu origem a várias danças devido às mesclas com os ritmos locais como: tango, maxixe (que deu origem ao samba de gafieira no Brasil), e o swing, que é preservado nos dias atuais por alguns dançarinos na Europa e nos Estados Unidos. A Dança de Salão pode ser vista como uma forma de preservação cultural popular, pois não devemos a menosprezar como mero entretenimento, pois ela é de alta qualidade..
  7. 7. TIPOS DE DANÇAS Danças de Salão Brasileiras: São elas: Forró , Lambada , Samba de gafieira , Samba-pagode , Samba rock , Soltinho e Maxixe . Destacaremos dentre essas, o Forró e a Lambada . Danças de Salão Latinas : São elas: Rumba , Jive , Paso-doble , Cha-cha-cha , Samba internacional , Valsa vienense , Valsa inglesa , Foxtrot , Quickstep , e Tango . Destacaremos a Valsa e o Tango.
  8. 8. O FORRÓ, também conhecido por forrobodó, arrasta- pé e bate-chinela é uma típica dança popular brasileira, onde existem vários ritmos como: xaxado (que tem influência Holandesa), a quadrilha, o baião e o xote (que veio de Portugal). LAMBADA: Teve sua origem mudada a partir do Carimbó, que passou a ser dançado por um casal mais próximo ao invés de duplas soltas.
  9. 9. VALSA: O nome vem do alemão Walzer (“girar” ou “deslizar”) e é um gênero musical erudito de  compasso  binário composto. As valsas eram tocadas nos salões vienenses e muito dançadas pela elite da época. TANGO: O tango é um musical  que se dança  em par. Tem forma musical binária e compasso de dois por quatro. A  coreografia  é complexa.
  10. 10. REFERENCIAL TEÓRICO Verderi (2007, p.1) afirma que a “nossa conduta motora nos revela aspectos biológicos e culturais que são determinantes na evolução do corpo e da mente” (p.1). De acordo com Verderi (2007, p.1), A bibliografia da dança sugere que “estudando os movimentos do homem, estaremos estudando o próprio homem”. Fiamoncini (2003) afirma que a criatividade e a expressividade tendem a diluir-se diante do excesso de técnicas provocado pela busca do desempenho físico e do virtuosismo na dança. Desta forma, ficam à margem o pensar, os anseios e os sentimentos das pessoas.
  11. 11. REFERENCIAL TEÓRICO Howard Gardner (1985) , em destaque a Inteligência cinestésica q ue esta diretamente ligada em sua gênesis à dança, ou por assim dizer a importância da dança como objeto e recurso didático-pedagogico de ensino. Esta inteligência se refere à habilidade para resolver problemas ou criar produtos através do uso de parte ou de todo o corpo. É a habilidade para usar a coordenação grossa ou fina em esportes, artes cênicas ou plásticas no controle dos movimentos do corpo e na manipulação de objetos com destreza. A criança especialmente dotada na inteligência cinestésica se move com graça e expressão a partir de estímulos musicais ou verbais demonstra uma grande habilidade atlética ou uma coordenação fina apurada.
  12. 12. REFERENCIAL TEÓRICO Celso Antunes (1998) , elucida partindo da matriz de Gardner e sem fugir da sintese de suas teorias essa relação melhor pedagogicamente direcionada. Amplia a visão para o campo da pedagogia didática, expondo possibilidades latentes na diária do processo ensino aprendizagem.
  13. 13. SUGESTÕES P/ ED. INFANTIL Conteúdo Objetivos Situação Didática Avaliação * O Forró. *Compreender o movimento corporal; *Reconhecer e desenvolver expressão em dança; *Interagir com os outros por meio dos gestos e movimentos. *Aula teórica acerca do ritmo; *Exposição de vídeo com ritmo em forró; *Formação do grupo para apresentação da dança. *Processo de Aprendizagem; *Movimento corporal; *Coordenação; *Interação com os colegas; *Concentração.
  14. 14. SUGESTÕES – ENSINO FUND. Conteúdo Objetivos Situação Didática Avaliação *Substantivo e suas classificações. *Identificar os vários tipos de substantivos; *Desenvolver a percepção sinestésica da relação interpessoal. *Dinâmica de grupo; *Exposição das Danças de Salão; *Aula teórica sobre substantivos através das músicas escolhidas; *Produção de texto. *Contínua; *Qualitativa; *Participação; *Concentração; *Apresentação da dança.
  15. 15. GALERIA DE FOTOS

×