SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Baixar para ler offline
1
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
	
	
	
	
O	 multímetro	 pode	 ser	 usado	 como	 amperímetro,	 para	 medir	 a	
intensidade	 da	 corrente	 elétrica	 (contínua	 ou	 alternada),	 como	
voltímetro	para	medir	a	tensão	ou	como	ohmímetro	para	medir	a	
resistência	elétrica.	
	
A	seleção	da	função,	grandeza	e	escala		
é	feita	rodando	o	cursor.	
	
Para	não	danificar	o	multímetro	não		
rode	o	cursor	com	o	multímetro	ligado		
a	um	circuito	ou	a	um	gerador.	
	
Comece	por	desligar	o	circuito	e	retirar		
os	fios	que	estão	ligados	ao	multímetro.	
	
Só	depois	rode	o	cursor	para	a	posição	OFF,	para	outra	escala	ou	
grandeza	a	medir.	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
O	 multímetro	 pode	 ser	 usado	 como	 amperímetro,	 para	 medir	 a	
intensidade	 da	 corrente	 elétrica	 (contínua	 ou	 alternada),	 como	
voltímetro	para	medir	a	tensão	ou	como	ohmímetro	para	medir	a	
resistência	elétrica.	
	
A	seleção	da	função,	grandeza	e	escala		
é	feita	rodando	o	cursor.	
	
Para	não	danificar	o	multímetro	não		
rode	o	cursor	com	o	multímetro	ligado		
a	um	circuito	ou	a	um	gerador.	
	
Comece	por	desligar	o	circuito	e	retirar		
os	fios	que	estão	ligados	ao	multímetro.	
	
Só	depois	rode	o	cursor	para	a	posição	OFF,	para	outra	escala	ou	
grandeza	a	medir.
2
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA 2
Multímetro	como	AMPERÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33A	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir		
corrente	contínua	(DC)	ou	alternada	(AC)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	
para	a	posição A≃	;	
2º-	Ligar	os	dois	fios	
elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“10AMAX”;		
3º-	Intercalar,	em	série,	o	multímetro	no	
circuito	elétrico	(ver	exemplo	da	
figura);	
4º-	Ligar	o	interruptor	do	circuito	elétrico		
e	proceder	à	medição;	
5º-	Desligar	o	interruptor,	ou	a	fonte	de		
energia,	e	retirar	os	fios	que	ligam	o	
multímetro	ao	circuito	elétrico;	
6º-	Desligar	o	multímetro,	rodando	o	
cursor	para	a	posição	“OFF”.		
	
	
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	incumprimento	das	instruções,	é	da	
responsabilidade	do	operador	a	reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.	
	
Multímetro	como	AMPERÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33A	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir		
corrente	contínua	(DC)	ou	alternada	(AC)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	
para	a	posição A≃	;	
2º-	Ligar	os	dois	fios	
elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“10AMAX”;		
3º-	Intercalar,	em	série,	o	multímetro	no	
circuito	elétrico	(ver	exemplo	da	
figura);	
4º-	Ligar	o	interruptor	do	circuito	elétrico		
e	proceder	à	medição;	
5º-	Desligar	o	interruptor,	ou	a	fonte	de		
energia,	e	retirar	os	fios	que	ligam	o	
multímetro	ao	circuito	elétrico;	
6º-	Desligar	o	multímetro,	rodando	o	
cursor	para	a	posição	“OFF”.		
	
	
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	incumprimento	das	instruções,	é	da	
responsabilidade	do	operador	a	reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.
3
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
Multímetro	como	MILIAMPERÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33A	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir		
corrente	contínua	(DC)	ou	alternada	(AC)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	
para	a	posição mA≃	;				
2º-	Ligar	os	dois	fios	
elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“mA”;		
3º-	Intercalar,	em	série,	o	multímetro		
no	circuito	elétrico	(ver	exemplo		
da	figura);	
4º-	Ligar	o	interruptor	do	circuito	elétrico		
e	proceder	à	medição;	
5º-	Desligar	o	interruptor,	ou	a	fonte	de	energia,	e	retirar	os	fios	
que	ligam	o	multímetro	ao	
circuito	elétrico;	
6º-	Desligar	o	multímetro,	rodando	o	
cursor	para	a	posição	“OFF”.	
	
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	
incumprimento	das	instruções,	é	da	
responsabilidade	do	operador	a	reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.	
Multímetro	como	MILIAMPERÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33A	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir		
corrente	contínua	(DC)	ou	alternada	(AC)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	
para	a	posição mA≃	;				
2º-	Ligar	os	dois	fios	
elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“mA”;		
3º-	Intercalar,	em	série,	o	multímetro		
no	circuito	elétrico	(ver	exemplo		
da	figura);	
4º-	Ligar	o	interruptor	do	circuito	elétrico		
e	proceder	à	medição;	
5º-	Desligar	o	interruptor,	ou	a	fonte	de	energia,	e	retirar	os	fios	
que	ligam	o	multímetro	ao	
circuito	elétrico;	
6º-	Desligar	o	multímetro,	rodando	o	
cursor	para	a	posição	“OFF”.	
	
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	
incumprimento	das	instruções,	é	da	
responsabilidade	do	operador	a	reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.
4
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
Multímetro	como	AMPERÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33D	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir	corrente	contínua	(DC)	
ou	alternada	(AC)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	para	
a	posição	“10” A !!!
______
;	
2º-	Ligar	os	dois	fios	
elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“10AMAX”;		
3º-	Intercalar,	em	série,	o	multímetro	no	
circuito	elétrico	(ver	exemplo	da	
figura);	
4º-	Ligar	o	interruptor	do	circuito	elétrico		
e	proceder	à	medição;	
5º-	Desligar	o	interruptor,	ou	a	fonte	de	energia,	e	retirar	os	fios	
que	ligam	o	multímetro	ao	
circuito	elétrico;	
6º-	Desligar	o	multímetro,	
rodando	o	cursor	para	a	
posição	“OFF”.		
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	
incumprimento	das	instruções,	é	da	
responsabilidade	do	operador	a	
reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.	
	
Multímetro	como	AMPERÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33D	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir	corrente	contínua	(DC)	
ou	alternada	(AC)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	para	
a	posição	“10” A !!!
______
;	
2º-	Ligar	os	dois	fios	
elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“10AMAX”;		
3º-	Intercalar,	em	série,	o	multímetro	no	
circuito	elétrico	(ver	exemplo	da	
figura);	
4º-	Ligar	o	interruptor	do	circuito	elétrico		
e	proceder	à	medição;	
5º-	Desligar	o	interruptor,	ou	a	fonte	de	energia,	e	retirar	os	fios	
que	ligam	o	multímetro	ao	
circuito	elétrico;	
6º-	Desligar	o	multímetro,	
rodando	o	cursor	para	a	
posição	“OFF”.		
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	
incumprimento	das	instruções,	é	da	
responsabilidade	do	operador	a	
reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.
5
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
Multímetro	como	MILIAMPERÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33D	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir	corrente	contínua	(DC)	
ou	alternada	(AC)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	para	a	
posição	“200m” A !!!
______
	;				
2º-	Ligar	os	dois	fios	
elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“mA”;		
3º-	Intercalar,	em	série,	o	multímetro		
no	circuito	elétrico	(ver	exemplo		
da	figura);	
4º-	Ligar	o	interruptor	do	circuito	elétrico		
e	proceder	à	medição;	
5º-	Desligar	o	interruptor,	ou	a	fonte	de	energia,	e	retirar		
os	fios	que	ligam	o	multímetro	ao	
circuito	elétrico;	
6º-	Desligar	o	multímetro,	
rodando	o	cursor	para	a	
posição	“OFF”.	
	
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	
incumprimento	das	instruções,	é	da		
responsabilidade	do	operador	a	reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.	
	
Multímetro	como	MILIAMPERÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33D	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir	corrente	contínua	(DC)	
ou	alternada	(AC)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	para	a	
posição	“200m” A !!!
______
	;				
2º-	Ligar	os	dois	fios	
elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“mA”;		
3º-	Intercalar,	em	série,	o	multímetro		
no	circuito	elétrico	(ver	exemplo		
da	figura);	
4º-	Ligar	o	interruptor	do	circuito	elétrico		
e	proceder	à	medição;	
5º-	Desligar	o	interruptor,	ou	a	fonte	de	energia,	e	retirar		
os	fios	que	ligam	o	multímetro	ao	
circuito	elétrico;	
6º-	Desligar	o	multímetro,	
rodando	o	cursor	para	a	
posição	“OFF”.	
	
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	
incumprimento	das	instruções,	é	da		
responsabilidade	do	operador	a	reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.
6
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
Multímetro	como	VOLTÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33A	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir	
a	tensão	contínua	(DC)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	
para	a	posição	V! ! !
_______
;	
2º-	Ligar	os	dois	fios	elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“VΩmA”;		
3º-	Intercalar,	em	
paralelo,	o	voltímetro	aos	terminais	
de	um	gerador	ou	de	um	recetor,	no	
circuito	elétrico	(ver	figura);	
4º-	Proceder	à	medição	direta,	no	caso	de	
geradores;	
5º-	Ligar	o	interruptor	do	circuito	elétrico	e	
proceder	à	medição	direta,	no	caso	de	
recetores	ou	geradores;	
5º-	Desligar	o	interruptor	e/ou	retirar	os	fios	
que	ligam	o	multímetro	ao	circuito	
elétrico;	
6º-	Desligar	o	multímetro,	rodando	o	cursor	para	
a	posição	“OFF”.		
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	incumprimento	das	
instruções,	é	da	responsabilidade	do	operador	a	
reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.	
Multímetro	como	VOLTÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33A	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir	
a	tensão	contínua	(DC)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	
para	a	posição	V! ! !
_______
;	
2º-	Ligar	os	dois	fios	elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“VΩmA”;		
3º-	Intercalar,	em	
paralelo,	o	voltímetro	aos	terminais	
de	um	gerador	ou	de	um	recetor,	no	
circuito	elétrico	(ver	figura);	
4º-	Proceder	à	medição	direta,	no	caso	de	
geradores;	
5º-	Ligar	o	interruptor	do	circuito	elétrico	e	
proceder	à	medição	direta,	no	caso	de	
recetores	ou	geradores;	
5º-	Desligar	o	interruptor	e/ou	retirar	os	fios	
que	ligam	o	multímetro	ao	circuito	
elétrico;	
6º-	Desligar	o	multímetro,	rodando	o	cursor	para	
a	posição	“OFF”.		
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	incumprimento	das	
instruções,	é	da	responsabilidade	do	operador	a	
reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.
7
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
Multímetro	como	VOLTÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33A	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir		
a	tensão	alternada	(AC)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	
para	a	posição	V! ! !
_______
;	
2º-	Ligar	os	dois	fios	elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“VΩmA”;		
3º-	Intercalar,	em	
paralelo,	o	voltímetro	aos	terminais	de	
um	gerador	ou	de	um	recetor,	no	
circuito	elétrico	(ver	figura);	
4º-	Proceder	à	medição	direta,	no	caso	de	
geradores/fontes	de	tensão	alternada;		
5º-	Ligar	o	interruptor	do	circuito	elétrico	e	proceder	à	medição	
direta,	no	caso	de	recetores	ligados	a	geradores/fontes	de	
tensão	alternada	;	
5º-	Desligar	o	interruptor	e/ou	retirar	os	fios	que	ligam	o	
multímetro	ao	circuito	elétrico;	
6º-	Desligar	o	multímetro,	rodando	o	cursor	para	a	posição	“OFF”.	
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	incumprimento	das	instruções,	é	da	
responsabilidade	do	operador	a	reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.	
	
	
Multímetro	como	VOLTÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33A	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir		
a	tensão	alternada	(AC)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	
para	a	posição	V! ! !
_______
;	
2º-	Ligar	os	dois	fios	elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“VΩmA”;		
3º-	Intercalar,	em	
paralelo,	o	voltímetro	aos	terminais	de	
um	gerador	ou	de	um	recetor,	no	
circuito	elétrico	(ver	figura);	
4º-	Proceder	à	medição	direta,	no	caso	de	
geradores/fontes	de	tensão	alternada;		
5º-	Ligar	o	interruptor	do	circuito	elétrico	e	proceder	à	medição	
direta,	no	caso	de	recetores	ligados	a	geradores/fontes	de	
tensão	alternada	;	
5º-	Desligar	o	interruptor	e/ou	retirar	os	fios	que	ligam	o	
multímetro	ao	circuito	elétrico;	
6º-	Desligar	o	multímetro,	rodando	o	cursor	para	a	posição	“OFF”.	
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	incumprimento	das	instruções,	é	da	
responsabilidade	do	operador	a	reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.
8
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
Multímetro	como	VOLTÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33D	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir		
a	tensão	contínua	(DC)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	
para	a	posição	“20”	V! ! !
_______
;	
2º-	Ligar	os	dois	fios	elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“VΩmA”;		
3º-	Intercalar,	em	
paralelo,	o	voltímetro	aos	terminais		
de	um	gerador	ou	de	um	recetor,		
no	circuito	elétrico	(ver	figura);	
4º-	Proceder	à	medição	direta,	no	caso	de	
geradores;	
5º-	Ligar	o	interruptor	do	circuito	elétrico	e	
proceder	à	medição	direta,	no	caso	de	
recetores	ou	geradores;	
5º-	Desligar	o	interruptor	e/ou	retirar	os	fios	
que	ligam	o	multímetro	ao	circuito	elétrico;	
6º-	Desligar	o	multímetro,	rodando	o	cursor	
para	a	posição	“OFF”.		
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	incumprimento	
das	instruções,	é	da	responsabilidade	do	operador	a	
reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.	
	
Multímetro	como	VOLTÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33D	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir		
a	tensão	contínua	(DC)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	
para	a	posição	“20”	V! ! !
_______
;	
2º-	Ligar	os	dois	fios	elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“VΩmA”;		
3º-	Intercalar,	em	
paralelo,	o	voltímetro	aos	terminais		
de	um	gerador	ou	de	um	recetor,		
no	circuito	elétrico	(ver	figura);	
4º-	Proceder	à	medição	direta,	no	caso	de	
geradores;	
5º-	Ligar	o	interruptor	do	circuito	elétrico	e	
proceder	à	medição	direta,	no	caso	de	
recetores	ou	geradores;	
5º-	Desligar	o	interruptor	e/ou	retirar	os	fios	
que	ligam	o	multímetro	ao	circuito	elétrico;	
6º-	Desligar	o	multímetro,	rodando	o	cursor	
para	a	posição	“OFF”.		
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	incumprimento	
das	instruções,	é	da	responsabilidade	do	operador	a	
reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.
9
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
Medição	da	resistência	elétrica	
Multímetro	como	OHMÍMETRO	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
	
Medição	da	resistência	elétrica	
Multímetro	como	OHMÍMETRO
10
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
Multímetro	como	OHMÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33D	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir		
a	resistência	(R)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	para	a	posição	
“200M”Ω;	
2º-	Ligar	os	dois	fios	elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“VΩmA”;	
3º-	Ligar	os	dois	fios	aos	terminais	de	cada	
recetor,	desligados	do	circuito	elétrico	
ou	com	o	circuito	elétrico	desligado;	
4º-	Se	no	écran	aparecer	“0.00	ou	0.01	ou	
01.0”,	rodar	o	cursor	para	valores	mais	
baixos	(200k…	20k…	2000…	200…	)	até	
obter	a	medição	com	maior	precisão;	
5º-	Se	no	écran	aparecer	“1					.”,	rodar	o	cursor	para	valores		
mais	elevados	(200	…	2000	…	20k	…	200k		…	20M…)		
até	obter	a	medição	com	maior	precisão;	
6º-	Se	o	cursor	estiver	na	posição	“20k	ou	200k”,		
multiplique	o	valor	lido	por	1000	
(x103
);	e	se	estiver	na	posição	“20M	
ou	200M”,	multiplique	o	valor	lido	
por	1000000	(x106
);	
7º-	Desligar	o	multímetro,	rodando	o	
cursor	para	a	posição	“OFF”.	
	
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	
incumprimento	das	instruções,	é	da	responsabilidade	do	operador	a	
reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.	
Multímetro	como	OHMÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33D	
	
Instruções	de	funcionamento	para	medir		
a	resistência	(R)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	para	a	posição	
“200M”Ω;	
2º-	Ligar	os	dois	fios	elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“VΩmA”;	
3º-	Ligar	os	dois	fios	aos	terminais	de	cada	
recetor,	desligados	do	circuito	elétrico	
ou	com	o	circuito	elétrico	desligado;	
4º-	Se	no	écran	aparecer	“0.00	ou	0.01	ou	
01.0”,	rodar	o	cursor	para	valores	mais	
baixos	(200k…	20k…	2000…	200…	)	até	
obter	a	medição	com	maior	precisão;	
5º-	Se	no	écran	aparecer	“1					.”,	rodar	o	cursor	para	valores		
mais	elevados	(200	…	2000	…	20k	…	200k		…	20M…)		
até	obter	a	medição	com	maior	precisão;	
6º-	Se	o	cursor	estiver	na	posição	“20k	ou	200k”,		
multiplique	o	valor	lido	por	1000	
(x103
);	e	se	estiver	na	posição	“20M	
ou	200M”,	multiplique	o	valor	lido	
por	1000000	(x106
);	
7º-	Desligar	o	multímetro,	rodando	o	
cursor	para	a	posição	“OFF”.	
	
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	
incumprimento	das	instruções,	é	da	responsabilidade	do	operador	a	
reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.
11
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
Multímetro	como	OHMÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33A	
	
Instruções	de	funcionamento	para	
medir	a	resistência	(R)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	para	
a	posição	“Ω”;	
	
2º-	Ligar	os	dois	fios	
elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“VΩmA”;		
	
3º-	Ligar	os	dois	fios	aos	terminais	de	
cada	recetor,	desligados	do	circuito	
elétrico	ou	com	o	circuito	elétrico	
desligado;	
	
4º-	Proceder	à	medição	direta		
da	resistência	R	do	recetor		
(ver	figura);	
	
5º-	Desligar	o	multímetro,	rodando	
o	cursor	para	a	posição	“OFF”.		
	
	
	
	
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	incumprimento	das	instruções,	é	da	
responsabilidade	do	operador	a	reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.	
Multímetro	como	OHMÍMETRO								
Marca	UNIT-T		|		Modelo	UT33A	
	
Instruções	de	funcionamento	para	
medir	a	resistência	(R)	
1º-	Rodar	o	cursor	de	“OFF”	para	
a	posição	“Ω”;	
	
2º-	Ligar	os	dois	fios	
elétricos	nos	locais	
“COM”	e	“VΩmA”;		
	
3º-	Ligar	os	dois	fios	aos	terminais	de	
cada	recetor,	desligados	do	circuito	
elétrico	ou	com	o	circuito	elétrico	
desligado;	
	
4º-	Proceder	à	medição	direta		
da	resistência	R	do	recetor		
(ver	figura);	
	
5º-	Desligar	o	multímetro,	rodando	
o	cursor	para	a	posição	“OFF”.		
	
	
	
	
Atenção:	Perante	uma	avaria,	por	incumprimento	das	instruções,	é	da	
responsabilidade	do	operador	a	reparação/substituição	do	aparelho.	
Consulte	o(a)	professor(a),	caso	tenha	dúvidas.
12
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
SIMBOLOGIA	UNIVERSAL	PARA	REPRESENTAR	CIRCUITOS	ELÉTRICOS	
Dispositivo	
de	controlo	
Interruptor	simples	 (aberto)	
	(fechado)	
	
Interruptor	de	pressão	
	
	
	
Comutador	(de	escada)	
	
	
	
Condutores	
/recetores	
Fio	condutor	 		
Ligação	à	terra	(Fio	terra)	
	
		
Lâmpada	
	
	
	
Díodo	
	
	
	
Díodo	emissor	de	luz	(LED)	
	
	
	
Resistência	dependente	de	
luz	(RDL	ou	LDR)	
	
	
Resistência	fixa	
	
	
		ou	
	
	
Resistência	variável	
(potenciómetro	ou	
reóstato)	
	ou	 	
Reóstato	
	
	
	
SIMBOLOGIA	UNIVERSAL	PARA	REPRESENTAR	CIRCUITOS	ELÉTRICOS	
Dispositivo	
de	controlo	
Interruptor	simples	 (aberto)	
	(fechado)	
	
Interruptor	de	pressão	
	
	
	
Comutador	(de	escada)	
	
	
	
Condutores	
/recetores	
Fio	condutor	 		
Ligação	à	terra	(Fio	terra)	
	
		
Lâmpada	
	
	
	
Díodo	
	
	
	
Díodo	emissor	de	luz	(LED)	
	
	
	
Resistência	dependente	de	
luz	(RDL	ou	LDR)	
	
	
Resistência	fixa	
	
	
		ou	
	
	
Resistência	variável	
(potenciómetro	ou	
reóstato)	
	ou	 	
Reóstato
13
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
Motor	
	
Altifalante	
	
Condensador	
	
		
Dispositivos	
de	segurança	
Fusível	 	
Disjuntor	
	
Geradores	
Gerador	eletroquímico	de	
tensão	contínua	(elemento	
de	pilha)	 	ou	 	
Bateria	(acumuladores	ou	
pilhas)	
	
		
Célula	fotovoltaica	
	
		
Gerador	
	
		
Fonte	de	tensão	alternada	
	
Instrumentos	
de	medição	
Amperímetro	
	
		
Voltímetro	
	
	
	
Ohmímetro	
	
	
	
Galvanómetro
14
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
Código	de	leitura	de	valores	de	resistências	fixas	
Resistências	padrão	(4	riscas)	
	
	
	
“Cor”	
1ª	Risca	 2ª	Risca	 Fator	multiplicativo	 Tolerância	
Preto	 0	 0	 x	1	Ω	 	
Castanho	 1	 1	 x	10	Ω	 ±1%	
Vermelho	 2	 2	 x	100	Ω	 ±2%	
Laranja	 3	 3	 x	1000	Ω	(x	1k)	 	
Amarelo	 4	 4	 x	10000	Ω	(x	10k)	 	
Verde	 5	 5	 x	100000Ω	(	x	100k)	 ±5%	
Azul	 6	 6	 x	1000000Ω	(	x	1M)	 ±25%	
Violeta	 7	 7	 x	10000000Ω	(	x	10M)	 ±0,1%	
Cinzento	 8	 8	 	 ±0,05%	
Branco	 9	 9	 	 	
Dourado	 	 	 x	0,1	Ω	 ±5%	
Prateado	 	 	 x	0,01	Ω	 ±10%	
Código	de	leitura	de	valores	de	resistências	fixas	
Resistências	padrão	(4	riscas)	
	
	
	
“Cor”	
1ª	Risca	 2ª	Risca	 Fator	multiplicativo	 Tolerância	
Preto	 0	 0	 x	1	Ω	 	
Castanho	 1	 1	 x	10	Ω	 ±1%	
Vermelho	 2	 2	 x	100	Ω	 ±2%	
Laranja	 3	 3	 x	1000	Ω	(x	1k)	 	
Amarelo	 4	 4	 x	10000	Ω	(x	10k)	 	
Verde	 5	 5	 x	100000Ω	(	x	100k)	 ±5%	
Azul	 6	 6	 x	1000000Ω	(	x	1M)	 ±25%	
Violeta	 7	 7	 x	10000000Ω	(	x	10M)	 ±0,1%	
Cinzento	 8	 8	 	 ±0,05%	
Branco	 9	 9	 	 	
Dourado	 	 	 x	0,1	Ω	 ±5%	
Prateado	 	 	 x	0,01	Ω	 ±10%
15
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
Código	de	leitura	de	valores	de	resistências	fixas	
Resistências	de	precisão	(5	riscas)	
	
	
	
	
“Cor”	
1ª	
Risca	
2ª	
Risca	
3ª	
Risca	
Fator	
multiplicativo	
Tolerância	
Preto	 0	 0	 0	 x	1	Ω	 	
Castanho	 1	 1	 1	 x	10	Ω	 ±1%	
Vermelho	 2	 2	 2	 x	100	Ω	 ±2%	
Laranja	 3	 3	 3	 x	1k	Ω	 	
Amarelo	 4	 4	 4	 x	10k	Ω	 	
Verde	 5	 5	 5	 x	100k	Ω	 ±5%	
Azul	 6	 6	 6	 x	1M	Ω	 ±25%	
Violeta	 7	 7	 7	 x	10M	Ω	 ±0,1%	
Cinzento	 8	 8	 8	 	 ±0,05%	
Branco	 9	 9	 9	 	 	
Dourado	 	 	 	 x	0,1	Ω	 ±5%	
Prateado	 	 	 	 x	0,01	Ω	 ±10%	
	
Código	de	leitura	de	valores	de	resistências	fixas	
Resistências	de	precisão	(5	riscas)	
	
	
	
	
“Cor”	
1ª	
Risca	
2ª	
Risca	
3ª	
Risca	
Fator	
multiplicativo	
Tolerância	
Preto	 0	 0	 0	 x	1	Ω	 	
Castanho	 1	 1	 1	 x	10	Ω	 ±1%	
Vermelho	 2	 2	 2	 x	100	Ω	 ±2%	
Laranja	 3	 3	 3	 x	1k	Ω	 	
Amarelo	 4	 4	 4	 x	10k	Ω	 	
Verde	 5	 5	 5	 x	100k	Ω	 ±5%	
Azul	 6	 6	 6	 x	1M	Ω	 ±25%	
Violeta	 7	 7	 7	 x	10M	Ω	 ±0,1%	
Cinzento	 8	 8	 8	 	 ±0,05%	
Branco	 9	 9	 9	 	 	
Dourado	 	 	 	 x	0,1	Ω	 ±5%	
Prateado	 	 	 	 x	0,01	Ω	 ±10%
16
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
INFORMAÇÃO	SOBRE	MEDIDAS	E	INSTRUMENTOS	DE	MEDIÇÃO	
	
Sensibilidade	de	instrumentos	de	medição	analógicos	e	digitais	
• Instrumento	analógico	(com	escala):	
𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠 𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠 =
𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣 𝑚𝑚á𝑥𝑥𝑥𝑥 𝑥𝑥𝑥𝑥 𝑞𝑞𝑞𝑞𝑞𝑞 𝑠𝑠𝑠𝑠 𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝 𝑙𝑙𝑙𝑙𝑙𝑙 𝑛𝑛𝑛𝑛 𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒
𝑛𝑛ú𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚 𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡 𝑑𝑑𝑒𝑒 𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑õ𝑒𝑒𝑒𝑒 𝑑𝑑𝑑𝑑 𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒
	
	
• Instrumento	digital:	a	sensibilidade	é	o	valor	mínimo	que	se	pode	
medir.	
	
Alcance	
• O	alcance	é	o	valor	máximo	que	se	pode	medir	com	o	instrumento	
de	medição.	
	
Valor	mais	provável	de	um	conjunto	de	resultados	de	medida	
• O	valor	mais	provável	é	a	média	aritmética	(𝑥𝑥)	dos	dados	obtidos.	
	
Incerteza	de	leitura	
• A	incerteza	de	leitura	de	um	instrumento	digital	é	a	sensibilidade.	
• A	incerteza	de	leitura	de	um	instrumento	analógico	(com	escala)	é,	
por	convenção,	metade	do	valor	da	menor	divisão	da	escala.		
	
Medidas	diretas	
• Medida	efetuada	diretamente	usando	um	instrumento	de	
medição	(exemplos:	tempo	ou	intensidade	da	corrente	elétrica).	
	
INFORMAÇÃO	SOBRE	MEDIDAS	E	INSTRUMENTOS	DE	MEDIÇÃO	
	
Sensibilidade	de	instrumentos	de	medição	analógicos	e	digitais	
• Instrumento	analógico	(com	escala):	
𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠 𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠 =
𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣 𝑚𝑚á𝑥𝑥𝑥𝑥 𝑥𝑥𝑥𝑥 𝑞𝑞𝑞𝑞𝑞𝑞 𝑠𝑠𝑠𝑠 𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝 𝑙𝑙𝑙𝑙𝑙𝑙 𝑛𝑛𝑛𝑛 𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒
𝑛𝑛ú𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚 𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡 𝑑𝑑𝑒𝑒 𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑õ𝑒𝑒𝑒𝑒 𝑑𝑑𝑑𝑑 𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒
	
	
• Instrumento	digital:	a	sensibilidade	é	o	valor	mínimo	que	se	pode	
medir.	
	
Alcance	
• O	alcance	é	o	valor	máximo	que	se	pode	medir	com	o	instrumento	
de	medição.	
	
Valor	mais	provável	de	um	conjunto	de	resultados	de	medida	
• O	valor	mais	provável	é	a	média	aritmética	(𝑥𝑥)	dos	dados	obtidos.	
	
Incerteza	de	leitura	
• A	incerteza	de	leitura	de	um	instrumento	digital	é	a	sensibilidade.	
• A	incerteza	de	leitura	de	um	instrumento	analógico	(com	escala)	é,	
por	convenção,	metade	do	valor	da	menor	divisão	da	escala.		
	
Medidas	diretas	
• Medida	efetuada	diretamente	usando	um	instrumento	de	
medição	(exemplos:	tempo	ou	intensidade	da	corrente	elétrica).
17
ELETRICIDADE
ATIVIDADES EM SALA DE AULA
Medidas	indiretas	
• Medida	obtida	envolvendo	relações	matemáticas/cálculos	a	
partir	de	medidas	diretas	(exemplos:	densidade	(𝜌𝜌 =
!
!
),	área	ou	
a	concentração).	
	
Incerteza	absoluta	de	um	conjunto	de	medidas	diretas	
• A	incerteza	absoluta	(𝜹𝜹𝒂𝒂)	é	o	maior	dos	módulos	dos	desvios	das	
medidas	(𝒙𝒙𝒊𝒊)	em	relação	ao	valor	mais	provável	(valor	médio,	𝒙𝒙),	ou	
seja,	𝜹𝜹𝒊𝒊 = 𝒙𝒙𝒊𝒊 − 𝒙𝒙 .	
• O	resultado	final	deverá	ser	apresentado	como	𝒙𝒙 = 𝒙𝒙 ± 𝜹𝜹𝒂𝒂.	
• Se	for	realizada	apenas	uma	medição	o	resultado	final	deve	ser	
afetado	da	incerteza	de	leitura.	
• Se	a	incerteza	absoluta	for	inferior	à	incerteza	de	leitura,	deve	
optar-se	por	incluir	a	incerteza	de	leitura.		
	
Erro	absoluto	
• O	erro	absoluto	(Ea)	corresponde	ao	módulo	da	diferença	entre	o	
valor	experimental	(VEXPERIMENTAL)	e	o	valor	tabelado	(VTABELADO)	ou	de	
referência.	
𝑬𝑬𝒂𝒂 = 𝑽𝑽𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬 − 𝑽𝑽𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻 	
	
Erro	relativo	percentual	 	
• O	erro	relativo	percentual		(Er)	é	dado	por:	
	
	 𝑬𝑬𝒓𝒓 =
𝑬𝑬𝒂𝒂
𝑽𝑽𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬
×𝟏𝟏𝟏𝟏𝟏𝟏		ou	𝑬𝑬𝒓𝒓 =
𝑽𝑽𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬!𝑽𝑽𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻
𝑽𝑽𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬
×𝟏𝟏𝟏𝟏𝟏𝟏			
	
e		informa	sobre	a	exatidão.
FÁBRICA CENTRO CIÊNCIA VIVA DE AVEIRO
Rua dos Santos Mártires, 1 A
3810-171 Aveiro
Tel. (+351) 234 427 053
fabrica.cienciaviva@ua.pt
www.fabrica.cienciaviva.ua.pt
www.facebook.com/FCCVA
Manual apoio instrumentos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

3 aula a análise de circuito_resistores e multimetro
3 aula a análise de circuito_resistores e multimetro3 aula a análise de circuito_resistores e multimetro
3 aula a análise de circuito_resistores e multimetroFabio Curty
 
Curso de forno de microondas
Curso de forno de microondasCurso de forno de microondas
Curso de forno de microondasBruno Pereira
 
Manual do pedal Mooer MFT2 Funky Monkey (PORTUGUÊS)
Manual do pedal Mooer MFT2 Funky Monkey (PORTUGUÊS)Manual do pedal Mooer MFT2 Funky Monkey (PORTUGUÊS)
Manual do pedal Mooer MFT2 Funky Monkey (PORTUGUÊS)Habro Group
 
Pdf slides das aulas dispositivos utilizados em comandos elétricos
Pdf slides das aulas dispositivos utilizados em comandos elétricosPdf slides das aulas dispositivos utilizados em comandos elétricos
Pdf slides das aulas dispositivos utilizados em comandos elétricosJadson Caetano
 
Tesla electricity copia
Tesla electricity   copiaTesla electricity   copia
Tesla electricity copiasjacques78
 
Dispositivos Utilizados em Comandos Elétricos
Dispositivos Utilizados em Comandos ElétricosDispositivos Utilizados em Comandos Elétricos
Dispositivos Utilizados em Comandos ElétricosJadson Caetano
 
Sistemas e tecnicas de medida 2013 2014
Sistemas e tecnicas de medida 2013 2014Sistemas e tecnicas de medida 2013 2014
Sistemas e tecnicas de medida 2013 2014Humberto Neves
 
Exercicios controladores ca ca diretos
Exercicios controladores ca ca diretosExercicios controladores ca ca diretos
Exercicios controladores ca ca diretosJosh Henwit
 
Elétrica básica ( Delco remy )
Elétrica básica ( Delco remy ) Elétrica básica ( Delco remy )
Elétrica básica ( Delco remy ) Ricardo Akerman
 
Teórica resumo PIEL 1
Teórica resumo PIEL 1Teórica resumo PIEL 1
Teórica resumo PIEL 1sergiomart
 

Mais procurados (20)

Multimetro
MultimetroMultimetro
Multimetro
 
Eletro mecanicos
Eletro mecanicosEletro mecanicos
Eletro mecanicos
 
3 sensores-e-atuadores
3 sensores-e-atuadores3 sensores-e-atuadores
3 sensores-e-atuadores
 
Aula 2 lab_fisica_b_multimetro
Aula 2 lab_fisica_b_multimetroAula 2 lab_fisica_b_multimetro
Aula 2 lab_fisica_b_multimetro
 
Multimetros
MultimetrosMultimetros
Multimetros
 
3 aula a análise de circuito_resistores e multimetro
3 aula a análise de circuito_resistores e multimetro3 aula a análise de circuito_resistores e multimetro
3 aula a análise de circuito_resistores e multimetro
 
Curso de forno de microondas
Curso de forno de microondasCurso de forno de microondas
Curso de forno de microondas
 
Manual do pedal Mooer MFT2 Funky Monkey (PORTUGUÊS)
Manual do pedal Mooer MFT2 Funky Monkey (PORTUGUÊS)Manual do pedal Mooer MFT2 Funky Monkey (PORTUGUÊS)
Manual do pedal Mooer MFT2 Funky Monkey (PORTUGUÊS)
 
Pdf slides das aulas dispositivos utilizados em comandos elétricos
Pdf slides das aulas dispositivos utilizados em comandos elétricosPdf slides das aulas dispositivos utilizados em comandos elétricos
Pdf slides das aulas dispositivos utilizados em comandos elétricos
 
Tesla electricity copia
Tesla electricity   copiaTesla electricity   copia
Tesla electricity copia
 
Dispositivos Utilizados em Comandos Elétricos
Dispositivos Utilizados em Comandos ElétricosDispositivos Utilizados em Comandos Elétricos
Dispositivos Utilizados em Comandos Elétricos
 
Sistemas e tecnicas de medida 2013 2014
Sistemas e tecnicas de medida 2013 2014Sistemas e tecnicas de medida 2013 2014
Sistemas e tecnicas de medida 2013 2014
 
Aula2 c 14-02-2013
Aula2 c 14-02-2013Aula2 c 14-02-2013
Aula2 c 14-02-2013
 
1 realatorio
1 realatorio1 realatorio
1 realatorio
 
Exercicios controladores ca ca diretos
Exercicios controladores ca ca diretosExercicios controladores ca ca diretos
Exercicios controladores ca ca diretos
 
Elétrica básica ( Delco remy )
Elétrica básica ( Delco remy ) Elétrica básica ( Delco remy )
Elétrica básica ( Delco remy )
 
Aula2 b 14-02-2013
Aula2 b 14-02-2013Aula2 b 14-02-2013
Aula2 b 14-02-2013
 
Teórica resumo PIEL 1
Teórica resumo PIEL 1Teórica resumo PIEL 1
Teórica resumo PIEL 1
 
5 medições elétricas
5 medições elétricas5 medições elétricas
5 medições elétricas
 
27
2727
27
 

Destaque

37518 space radiation teacher guide
37518 space radiation teacher guide37518 space radiation teacher guide
37518 space radiation teacher guideacarneirinho
 
Manual apoio formacao_eletricidade
Manual apoio formacao_eletricidadeManual apoio formacao_eletricidade
Manual apoio formacao_eletricidadeacarneirinho
 
Programação de arduinos com S4A (exercícios com entradas e saídas digitais)
Programação de arduinos com S4A (exercícios com entradas e saídas digitais)Programação de arduinos com S4A (exercícios com entradas e saídas digitais)
Programação de arduinos com S4A (exercícios com entradas e saídas digitais)acarneirinho
 
Métodos contracetivos mecânicos, fisícos ou de barreira
Métodos contracetivos mecânicos, fisícos ou de barreiraMétodos contracetivos mecânicos, fisícos ou de barreira
Métodos contracetivos mecânicos, fisícos ou de barreiraRicardo Dias
 
Atividade Geológica de um Rio
Atividade Geológica de um RioAtividade Geológica de um Rio
Atividade Geológica de um RioRicardo Dias
 
Imaginando criaturas no nosso sistema solar
Imaginando criaturas no nosso sistema solarImaginando criaturas no nosso sistema solar
Imaginando criaturas no nosso sistema solaracarneirinho
 
36068 36066-magnetic earth teacher guide
36068 36066-magnetic earth teacher guide36068 36066-magnetic earth teacher guide
36068 36066-magnetic earth teacher guideacarneirinho
 
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11ºRelatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11ºRicardo Dias
 
Síntese de Aspirina
Síntese de AspirinaSíntese de Aspirina
Síntese de AspirinaLuís Rita
 

Destaque (13)

37518 space radiation teacher guide
37518 space radiation teacher guide37518 space radiation teacher guide
37518 space radiation teacher guide
 
Manual apoio formacao_eletricidade
Manual apoio formacao_eletricidadeManual apoio formacao_eletricidade
Manual apoio formacao_eletricidade
 
Programação de arduinos com S4A (exercícios com entradas e saídas digitais)
Programação de arduinos com S4A (exercícios com entradas e saídas digitais)Programação de arduinos com S4A (exercícios com entradas e saídas digitais)
Programação de arduinos com S4A (exercícios com entradas e saídas digitais)
 
Métodos contracetivos mecânicos, fisícos ou de barreira
Métodos contracetivos mecânicos, fisícos ou de barreiraMétodos contracetivos mecânicos, fisícos ou de barreira
Métodos contracetivos mecânicos, fisícos ou de barreira
 
Amoníaco 11º
Amoníaco 11ºAmoníaco 11º
Amoníaco 11º
 
Manual luz
Manual luzManual luz
Manual luz
 
Atividade Geológica de um Rio
Atividade Geológica de um RioAtividade Geológica de um Rio
Atividade Geológica de um Rio
 
Imaginando criaturas no nosso sistema solar
Imaginando criaturas no nosso sistema solarImaginando criaturas no nosso sistema solar
Imaginando criaturas no nosso sistema solar
 
Manual som
Manual somManual som
Manual som
 
36068 36066-magnetic earth teacher guide
36068 36066-magnetic earth teacher guide36068 36066-magnetic earth teacher guide
36068 36066-magnetic earth teacher guide
 
Síntese do AAS
Síntese do AASSíntese do AAS
Síntese do AAS
 
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11ºRelatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
Relatório Atividades Laboratoriais 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 11º
 
Síntese de Aspirina
Síntese de AspirinaSíntese de Aspirina
Síntese de Aspirina
 

Semelhante a Manual apoio instrumentos

Cap4 me
Cap4 meCap4 me
Cap4 meManoel
 
Manutenção em motores elétricos (falhas, desalinhamento, etc)
Manutenção em motores elétricos (falhas, desalinhamento, etc)Manutenção em motores elétricos (falhas, desalinhamento, etc)
Manutenção em motores elétricos (falhas, desalinhamento, etc)lucasalderan
 
Apostila atual eletricidade e eletrônica Básica ( automotiva )
Apostila atual eletricidade e eletrônica Básica ( automotiva )Apostila atual eletricidade e eletrônica Básica ( automotiva )
Apostila atual eletricidade e eletrônica Básica ( automotiva )Ricardo Akerman
 
Galvanometro e multimetro
Galvanometro e multimetroGalvanometro e multimetro
Galvanometro e multimetroHans Zimermann
 
Aula 3 - Circuito Eletrico.pptx
Aula 3 - Circuito Eletrico.pptxAula 3 - Circuito Eletrico.pptx
Aula 3 - Circuito Eletrico.pptxJakedouabe
 
Aula 3 - Circuito Eletrico.pptx
Aula 3 - Circuito Eletrico.pptxAula 3 - Circuito Eletrico.pptx
Aula 3 - Circuito Eletrico.pptxJakedouabe
 
Aula 3 - Circuito Eletrico (1).pptx
Aula 3 - Circuito Eletrico (1).pptxAula 3 - Circuito Eletrico (1).pptx
Aula 3 - Circuito Eletrico (1).pptxLeandroRiosLeo1
 
Curso de Operação em Subestação para LT_JAN-2023.pptx
Curso de Operação em Subestação para LT_JAN-2023.pptxCurso de Operação em Subestação para LT_JAN-2023.pptx
Curso de Operação em Subestação para LT_JAN-2023.pptxAlan539599
 
Frente 3 cad.01-módulo 07
Frente 3  cad.01-módulo 07Frente 3  cad.01-módulo 07
Frente 3 cad.01-módulo 07Rildo Borges
 
Computador Não Liga.pptx
Computador Não Liga.pptxComputador Não Liga.pptx
Computador Não Liga.pptxJooVictor647803
 
00 elementos de entradas
00 elementos de entradas00 elementos de entradas
00 elementos de entradasGilvan Najar
 
Eletropneumatica
EletropneumaticaEletropneumatica
EletropneumaticaElvis Bruno
 
Aula Fundamentos da Elétrica - 2020.pptx
Aula Fundamentos da Elétrica - 2020.pptxAula Fundamentos da Elétrica - 2020.pptx
Aula Fundamentos da Elétrica - 2020.pptxpaulocoob
 
Equipamentos de medida_e_teste_1
Equipamentos de medida_e_teste_1Equipamentos de medida_e_teste_1
Equipamentos de medida_e_teste_1Backy15
 
Fnte simetrica uma otima fonte para quem tiver um tempinho para montar
Fnte simetrica  uma otima fonte para quem tiver  um tempinho para montarFnte simetrica  uma otima fonte para quem tiver  um tempinho para montar
Fnte simetrica uma otima fonte para quem tiver um tempinho para montarcarlos borges
 

Semelhante a Manual apoio instrumentos (20)

Medidas 2011
Medidas 2011Medidas 2011
Medidas 2011
 
Cap4 me
Cap4 meCap4 me
Cap4 me
 
Multimetros
MultimetrosMultimetros
Multimetros
 
Manutenção em motores elétricos (falhas, desalinhamento, etc)
Manutenção em motores elétricos (falhas, desalinhamento, etc)Manutenção em motores elétricos (falhas, desalinhamento, etc)
Manutenção em motores elétricos (falhas, desalinhamento, etc)
 
Apostila atual eletricidade e eletrônica Básica ( automotiva )
Apostila atual eletricidade e eletrônica Básica ( automotiva )Apostila atual eletricidade e eletrônica Básica ( automotiva )
Apostila atual eletricidade e eletrônica Básica ( automotiva )
 
Galvanometro e multimetro
Galvanometro e multimetroGalvanometro e multimetro
Galvanometro e multimetro
 
Aula 3 - Circuito Eletrico.pptx
Aula 3 - Circuito Eletrico.pptxAula 3 - Circuito Eletrico.pptx
Aula 3 - Circuito Eletrico.pptx
 
Aula 3 - Circuito Eletrico.pptx
Aula 3 - Circuito Eletrico.pptxAula 3 - Circuito Eletrico.pptx
Aula 3 - Circuito Eletrico.pptx
 
Aula 3 - Circuito Eletrico (1).pptx
Aula 3 - Circuito Eletrico (1).pptxAula 3 - Circuito Eletrico (1).pptx
Aula 3 - Circuito Eletrico (1).pptx
 
Exp1
Exp1Exp1
Exp1
 
Curso de Operação em Subestação para LT_JAN-2023.pptx
Curso de Operação em Subestação para LT_JAN-2023.pptxCurso de Operação em Subestação para LT_JAN-2023.pptx
Curso de Operação em Subestação para LT_JAN-2023.pptx
 
02 multimetro
02 multimetro02 multimetro
02 multimetro
 
Capitulo 1 grandezas elétricas
Capitulo 1   grandezas elétricasCapitulo 1   grandezas elétricas
Capitulo 1 grandezas elétricas
 
Frente 3 cad.01-módulo 07
Frente 3  cad.01-módulo 07Frente 3  cad.01-módulo 07
Frente 3 cad.01-módulo 07
 
Computador Não Liga.pptx
Computador Não Liga.pptxComputador Não Liga.pptx
Computador Não Liga.pptx
 
00 elementos de entradas
00 elementos de entradas00 elementos de entradas
00 elementos de entradas
 
Eletropneumatica
EletropneumaticaEletropneumatica
Eletropneumatica
 
Aula Fundamentos da Elétrica - 2020.pptx
Aula Fundamentos da Elétrica - 2020.pptxAula Fundamentos da Elétrica - 2020.pptx
Aula Fundamentos da Elétrica - 2020.pptx
 
Equipamentos de medida_e_teste_1
Equipamentos de medida_e_teste_1Equipamentos de medida_e_teste_1
Equipamentos de medida_e_teste_1
 
Fnte simetrica uma otima fonte para quem tiver um tempinho para montar
Fnte simetrica  uma otima fonte para quem tiver  um tempinho para montarFnte simetrica  uma otima fonte para quem tiver  um tempinho para montar
Fnte simetrica uma otima fonte para quem tiver um tempinho para montar
 

Mais de acarneirinho

Diario_bordo_anonimo_22_23.pdf
Diario_bordo_anonimo_22_23.pdfDiario_bordo_anonimo_22_23.pdf
Diario_bordo_anonimo_22_23.pdfacarneirinho
 
Sala de Aula invertida
Sala de Aula invertidaSala de Aula invertida
Sala de Aula invertidaacarneirinho
 
Visita de estudo ao CCV Lousal
Visita de estudo ao CCV LousalVisita de estudo ao CCV Lousal
Visita de estudo ao CCV Lousalacarneirinho
 
Teens' consumerism during the pandemic.pptx
Teens' consumerism during the pandemic.pptxTeens' consumerism during the pandemic.pptx
Teens' consumerism during the pandemic.pptxacarneirinho
 
Níveis de Intensidade Sonora - Trabalho de pesquisa experimental.pptx
Níveis de Intensidade Sonora - Trabalho de pesquisa experimental.pptxNíveis de Intensidade Sonora - Trabalho de pesquisa experimental.pptx
Níveis de Intensidade Sonora - Trabalho de pesquisa experimental.pptxacarneirinho
 
Energia nuclear.pptx
Energia nuclear.pptxEnergia nuclear.pptx
Energia nuclear.pptxacarneirinho
 
Planeamento visual de atividade pedagógica
Planeamento visual de atividade pedagógicaPlaneamento visual de atividade pedagógica
Planeamento visual de atividade pedagógicaacarneirinho
 
Planejamento da ação didática ana carneirinho
Planejamento da ação didática ana carneirinhoPlanejamento da ação didática ana carneirinho
Planejamento da ação didática ana carneirinhoacarneirinho
 
Delinear a avaliação pedagógica jogos digitais ferramenta educativa_a_ce_l_ua...
Delinear a avaliação pedagógica jogos digitais ferramenta educativa_a_ce_l_ua...Delinear a avaliação pedagógica jogos digitais ferramenta educativa_a_ce_l_ua...
Delinear a avaliação pedagógica jogos digitais ferramenta educativa_a_ce_l_ua...acarneirinho
 
Guia Pedagógico- Hibridização dos módulos de Física da disciplina de FQ dos c...
Guia Pedagógico- Hibridização dos módulos de Física da disciplina de FQ dos c...Guia Pedagógico- Hibridização dos módulos de Física da disciplina de FQ dos c...
Guia Pedagógico- Hibridização dos módulos de Física da disciplina de FQ dos c...acarneirinho
 
04 1 2_lei_termodinamica
04 1 2_lei_termodinamica04 1 2_lei_termodinamica
04 1 2_lei_termodinamicaacarneirinho
 
Tecnologias Digitais e o potencial para construção de ecossistemas pedagógico...
Tecnologias Digitais e o potencial para construção de ecossistemas pedagógico...Tecnologias Digitais e o potencial para construção de ecossistemas pedagógico...
Tecnologias Digitais e o potencial para construção de ecossistemas pedagógico...acarneirinho
 
A partilha de um projeto escolar numa página de Facebook. Breve reflexão
A partilha de um projeto escolar numa página de Facebook. Breve reflexãoA partilha de um projeto escolar numa página de Facebook. Breve reflexão
A partilha de um projeto escolar numa página de Facebook. Breve reflexãoacarneirinho
 
Geometria molecular e polaridade das moléculas
Geometria molecular e polaridade das moléculasGeometria molecular e polaridade das moléculas
Geometria molecular e polaridade das moléculasacarneirinho
 
Geometria molecular
Geometria molecularGeometria molecular
Geometria molecularacarneirinho
 
Química do Ambiente
Química do AmbienteQuímica do Ambiente
Química do Ambienteacarneirinho
 
Conversão térmica da energia solar
Conversão térmica da energia solarConversão térmica da energia solar
Conversão térmica da energia solaracarneirinho
 
CanSat2018 - Poster da equipa HorizonTeam
CanSat2018 - Poster da equipa HorizonTeamCanSat2018 - Poster da equipa HorizonTeam
CanSat2018 - Poster da equipa HorizonTeamacarneirinho
 

Mais de acarneirinho (20)

Diario_bordo_anonimo_22_23.pdf
Diario_bordo_anonimo_22_23.pdfDiario_bordo_anonimo_22_23.pdf
Diario_bordo_anonimo_22_23.pdf
 
Sala de Aula invertida
Sala de Aula invertidaSala de Aula invertida
Sala de Aula invertida
 
Visita de estudo ao CCV Lousal
Visita de estudo ao CCV LousalVisita de estudo ao CCV Lousal
Visita de estudo ao CCV Lousal
 
Teens' consumerism during the pandemic.pptx
Teens' consumerism during the pandemic.pptxTeens' consumerism during the pandemic.pptx
Teens' consumerism during the pandemic.pptx
 
Níveis de Intensidade Sonora - Trabalho de pesquisa experimental.pptx
Níveis de Intensidade Sonora - Trabalho de pesquisa experimental.pptxNíveis de Intensidade Sonora - Trabalho de pesquisa experimental.pptx
Níveis de Intensidade Sonora - Trabalho de pesquisa experimental.pptx
 
Energia nuclear.pptx
Energia nuclear.pptxEnergia nuclear.pptx
Energia nuclear.pptx
 
Planeamento visual de atividade pedagógica
Planeamento visual de atividade pedagógicaPlaneamento visual de atividade pedagógica
Planeamento visual de atividade pedagógica
 
Planejamento da ação didática ana carneirinho
Planejamento da ação didática ana carneirinhoPlanejamento da ação didática ana carneirinho
Planejamento da ação didática ana carneirinho
 
Delinear a avaliação pedagógica jogos digitais ferramenta educativa_a_ce_l_ua...
Delinear a avaliação pedagógica jogos digitais ferramenta educativa_a_ce_l_ua...Delinear a avaliação pedagógica jogos digitais ferramenta educativa_a_ce_l_ua...
Delinear a avaliação pedagógica jogos digitais ferramenta educativa_a_ce_l_ua...
 
Guia Pedagógico- Hibridização dos módulos de Física da disciplina de FQ dos c...
Guia Pedagógico- Hibridização dos módulos de Física da disciplina de FQ dos c...Guia Pedagógico- Hibridização dos módulos de Física da disciplina de FQ dos c...
Guia Pedagógico- Hibridização dos módulos de Física da disciplina de FQ dos c...
 
04 1 2_lei_termodinamica
04 1 2_lei_termodinamica04 1 2_lei_termodinamica
04 1 2_lei_termodinamica
 
Tecnologias Digitais e o potencial para construção de ecossistemas pedagógico...
Tecnologias Digitais e o potencial para construção de ecossistemas pedagógico...Tecnologias Digitais e o potencial para construção de ecossistemas pedagógico...
Tecnologias Digitais e o potencial para construção de ecossistemas pedagógico...
 
A partilha de um projeto escolar numa página de Facebook. Breve reflexão
A partilha de um projeto escolar numa página de Facebook. Breve reflexãoA partilha de um projeto escolar numa página de Facebook. Breve reflexão
A partilha de um projeto escolar numa página de Facebook. Breve reflexão
 
Geometria molecular e polaridade das moléculas
Geometria molecular e polaridade das moléculasGeometria molecular e polaridade das moléculas
Geometria molecular e polaridade das moléculas
 
Geometria molecular
Geometria molecularGeometria molecular
Geometria molecular
 
Química do Ambiente
Química do AmbienteQuímica do Ambiente
Química do Ambiente
 
Fornos solares
Fornos solaresFornos solares
Fornos solares
 
Conversão térmica da energia solar
Conversão térmica da energia solarConversão térmica da energia solar
Conversão térmica da energia solar
 
CanSat2018 - Poster da equipa HorizonTeam
CanSat2018 - Poster da equipa HorizonTeamCanSat2018 - Poster da equipa HorizonTeam
CanSat2018 - Poster da equipa HorizonTeam
 
Fornos solares
Fornos solaresFornos solares
Fornos solares
 

Último

Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 

Manual apoio instrumentos

  • 1.
  • 2. 1 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA O multímetro pode ser usado como amperímetro, para medir a intensidade da corrente elétrica (contínua ou alternada), como voltímetro para medir a tensão ou como ohmímetro para medir a resistência elétrica. A seleção da função, grandeza e escala é feita rodando o cursor. Para não danificar o multímetro não rode o cursor com o multímetro ligado a um circuito ou a um gerador. Comece por desligar o circuito e retirar os fios que estão ligados ao multímetro. Só depois rode o cursor para a posição OFF, para outra escala ou grandeza a medir. O multímetro pode ser usado como amperímetro, para medir a intensidade da corrente elétrica (contínua ou alternada), como voltímetro para medir a tensão ou como ohmímetro para medir a resistência elétrica. A seleção da função, grandeza e escala é feita rodando o cursor. Para não danificar o multímetro não rode o cursor com o multímetro ligado a um circuito ou a um gerador. Comece por desligar o circuito e retirar os fios que estão ligados ao multímetro. Só depois rode o cursor para a posição OFF, para outra escala ou grandeza a medir.
  • 3. 2 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA 2 Multímetro como AMPERÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33A Instruções de funcionamento para medir corrente contínua (DC) ou alternada (AC) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição A≃ ; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “10AMAX”; 3º- Intercalar, em série, o multímetro no circuito elétrico (ver exemplo da figura); 4º- Ligar o interruptor do circuito elétrico e proceder à medição; 5º- Desligar o interruptor, ou a fonte de energia, e retirar os fios que ligam o multímetro ao circuito elétrico; 6º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas. Multímetro como AMPERÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33A Instruções de funcionamento para medir corrente contínua (DC) ou alternada (AC) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição A≃ ; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “10AMAX”; 3º- Intercalar, em série, o multímetro no circuito elétrico (ver exemplo da figura); 4º- Ligar o interruptor do circuito elétrico e proceder à medição; 5º- Desligar o interruptor, ou a fonte de energia, e retirar os fios que ligam o multímetro ao circuito elétrico; 6º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas.
  • 4. 3 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA Multímetro como MILIAMPERÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33A Instruções de funcionamento para medir corrente contínua (DC) ou alternada (AC) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição mA≃ ; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “mA”; 3º- Intercalar, em série, o multímetro no circuito elétrico (ver exemplo da figura); 4º- Ligar o interruptor do circuito elétrico e proceder à medição; 5º- Desligar o interruptor, ou a fonte de energia, e retirar os fios que ligam o multímetro ao circuito elétrico; 6º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas. Multímetro como MILIAMPERÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33A Instruções de funcionamento para medir corrente contínua (DC) ou alternada (AC) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição mA≃ ; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “mA”; 3º- Intercalar, em série, o multímetro no circuito elétrico (ver exemplo da figura); 4º- Ligar o interruptor do circuito elétrico e proceder à medição; 5º- Desligar o interruptor, ou a fonte de energia, e retirar os fios que ligam o multímetro ao circuito elétrico; 6º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas.
  • 5. 4 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA Multímetro como AMPERÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33D Instruções de funcionamento para medir corrente contínua (DC) ou alternada (AC) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição “10” A !!! ______ ; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “10AMAX”; 3º- Intercalar, em série, o multímetro no circuito elétrico (ver exemplo da figura); 4º- Ligar o interruptor do circuito elétrico e proceder à medição; 5º- Desligar o interruptor, ou a fonte de energia, e retirar os fios que ligam o multímetro ao circuito elétrico; 6º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas. Multímetro como AMPERÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33D Instruções de funcionamento para medir corrente contínua (DC) ou alternada (AC) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição “10” A !!! ______ ; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “10AMAX”; 3º- Intercalar, em série, o multímetro no circuito elétrico (ver exemplo da figura); 4º- Ligar o interruptor do circuito elétrico e proceder à medição; 5º- Desligar o interruptor, ou a fonte de energia, e retirar os fios que ligam o multímetro ao circuito elétrico; 6º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas.
  • 6. 5 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA Multímetro como MILIAMPERÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33D Instruções de funcionamento para medir corrente contínua (DC) ou alternada (AC) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição “200m” A !!! ______ ; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “mA”; 3º- Intercalar, em série, o multímetro no circuito elétrico (ver exemplo da figura); 4º- Ligar o interruptor do circuito elétrico e proceder à medição; 5º- Desligar o interruptor, ou a fonte de energia, e retirar os fios que ligam o multímetro ao circuito elétrico; 6º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas. Multímetro como MILIAMPERÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33D Instruções de funcionamento para medir corrente contínua (DC) ou alternada (AC) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição “200m” A !!! ______ ; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “mA”; 3º- Intercalar, em série, o multímetro no circuito elétrico (ver exemplo da figura); 4º- Ligar o interruptor do circuito elétrico e proceder à medição; 5º- Desligar o interruptor, ou a fonte de energia, e retirar os fios que ligam o multímetro ao circuito elétrico; 6º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas.
  • 7. 6 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA Multímetro como VOLTÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33A Instruções de funcionamento para medir a tensão contínua (DC) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição V! ! ! _______ ; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “VΩmA”; 3º- Intercalar, em paralelo, o voltímetro aos terminais de um gerador ou de um recetor, no circuito elétrico (ver figura); 4º- Proceder à medição direta, no caso de geradores; 5º- Ligar o interruptor do circuito elétrico e proceder à medição direta, no caso de recetores ou geradores; 5º- Desligar o interruptor e/ou retirar os fios que ligam o multímetro ao circuito elétrico; 6º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas. Multímetro como VOLTÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33A Instruções de funcionamento para medir a tensão contínua (DC) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição V! ! ! _______ ; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “VΩmA”; 3º- Intercalar, em paralelo, o voltímetro aos terminais de um gerador ou de um recetor, no circuito elétrico (ver figura); 4º- Proceder à medição direta, no caso de geradores; 5º- Ligar o interruptor do circuito elétrico e proceder à medição direta, no caso de recetores ou geradores; 5º- Desligar o interruptor e/ou retirar os fios que ligam o multímetro ao circuito elétrico; 6º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas.
  • 8. 7 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA Multímetro como VOLTÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33A Instruções de funcionamento para medir a tensão alternada (AC) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição V! ! ! _______ ; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “VΩmA”; 3º- Intercalar, em paralelo, o voltímetro aos terminais de um gerador ou de um recetor, no circuito elétrico (ver figura); 4º- Proceder à medição direta, no caso de geradores/fontes de tensão alternada; 5º- Ligar o interruptor do circuito elétrico e proceder à medição direta, no caso de recetores ligados a geradores/fontes de tensão alternada ; 5º- Desligar o interruptor e/ou retirar os fios que ligam o multímetro ao circuito elétrico; 6º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas. Multímetro como VOLTÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33A Instruções de funcionamento para medir a tensão alternada (AC) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição V! ! ! _______ ; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “VΩmA”; 3º- Intercalar, em paralelo, o voltímetro aos terminais de um gerador ou de um recetor, no circuito elétrico (ver figura); 4º- Proceder à medição direta, no caso de geradores/fontes de tensão alternada; 5º- Ligar o interruptor do circuito elétrico e proceder à medição direta, no caso de recetores ligados a geradores/fontes de tensão alternada ; 5º- Desligar o interruptor e/ou retirar os fios que ligam o multímetro ao circuito elétrico; 6º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas.
  • 9. 8 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA Multímetro como VOLTÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33D Instruções de funcionamento para medir a tensão contínua (DC) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição “20” V! ! ! _______ ; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “VΩmA”; 3º- Intercalar, em paralelo, o voltímetro aos terminais de um gerador ou de um recetor, no circuito elétrico (ver figura); 4º- Proceder à medição direta, no caso de geradores; 5º- Ligar o interruptor do circuito elétrico e proceder à medição direta, no caso de recetores ou geradores; 5º- Desligar o interruptor e/ou retirar os fios que ligam o multímetro ao circuito elétrico; 6º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas. Multímetro como VOLTÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33D Instruções de funcionamento para medir a tensão contínua (DC) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição “20” V! ! ! _______ ; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “VΩmA”; 3º- Intercalar, em paralelo, o voltímetro aos terminais de um gerador ou de um recetor, no circuito elétrico (ver figura); 4º- Proceder à medição direta, no caso de geradores; 5º- Ligar o interruptor do circuito elétrico e proceder à medição direta, no caso de recetores ou geradores; 5º- Desligar o interruptor e/ou retirar os fios que ligam o multímetro ao circuito elétrico; 6º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas.
  • 10. 9 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA Medição da resistência elétrica Multímetro como OHMÍMETRO Medição da resistência elétrica Multímetro como OHMÍMETRO
  • 11. 10 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA Multímetro como OHMÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33D Instruções de funcionamento para medir a resistência (R) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição “200M”Ω; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “VΩmA”; 3º- Ligar os dois fios aos terminais de cada recetor, desligados do circuito elétrico ou com o circuito elétrico desligado; 4º- Se no écran aparecer “0.00 ou 0.01 ou 01.0”, rodar o cursor para valores mais baixos (200k… 20k… 2000… 200… ) até obter a medição com maior precisão; 5º- Se no écran aparecer “1 .”, rodar o cursor para valores mais elevados (200 … 2000 … 20k … 200k … 20M…) até obter a medição com maior precisão; 6º- Se o cursor estiver na posição “20k ou 200k”, multiplique o valor lido por 1000 (x103 ); e se estiver na posição “20M ou 200M”, multiplique o valor lido por 1000000 (x106 ); 7º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas. Multímetro como OHMÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33D Instruções de funcionamento para medir a resistência (R) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição “200M”Ω; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “VΩmA”; 3º- Ligar os dois fios aos terminais de cada recetor, desligados do circuito elétrico ou com o circuito elétrico desligado; 4º- Se no écran aparecer “0.00 ou 0.01 ou 01.0”, rodar o cursor para valores mais baixos (200k… 20k… 2000… 200… ) até obter a medição com maior precisão; 5º- Se no écran aparecer “1 .”, rodar o cursor para valores mais elevados (200 … 2000 … 20k … 200k … 20M…) até obter a medição com maior precisão; 6º- Se o cursor estiver na posição “20k ou 200k”, multiplique o valor lido por 1000 (x103 ); e se estiver na posição “20M ou 200M”, multiplique o valor lido por 1000000 (x106 ); 7º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas.
  • 12. 11 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA Multímetro como OHMÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33A Instruções de funcionamento para medir a resistência (R) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição “Ω”; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “VΩmA”; 3º- Ligar os dois fios aos terminais de cada recetor, desligados do circuito elétrico ou com o circuito elétrico desligado; 4º- Proceder à medição direta da resistência R do recetor (ver figura); 5º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas. Multímetro como OHMÍMETRO Marca UNIT-T | Modelo UT33A Instruções de funcionamento para medir a resistência (R) 1º- Rodar o cursor de “OFF” para a posição “Ω”; 2º- Ligar os dois fios elétricos nos locais “COM” e “VΩmA”; 3º- Ligar os dois fios aos terminais de cada recetor, desligados do circuito elétrico ou com o circuito elétrico desligado; 4º- Proceder à medição direta da resistência R do recetor (ver figura); 5º- Desligar o multímetro, rodando o cursor para a posição “OFF”. Atenção: Perante uma avaria, por incumprimento das instruções, é da responsabilidade do operador a reparação/substituição do aparelho. Consulte o(a) professor(a), caso tenha dúvidas.
  • 13. 12 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA SIMBOLOGIA UNIVERSAL PARA REPRESENTAR CIRCUITOS ELÉTRICOS Dispositivo de controlo Interruptor simples (aberto) (fechado) Interruptor de pressão Comutador (de escada) Condutores /recetores Fio condutor Ligação à terra (Fio terra) Lâmpada Díodo Díodo emissor de luz (LED) Resistência dependente de luz (RDL ou LDR) Resistência fixa ou Resistência variável (potenciómetro ou reóstato) ou Reóstato SIMBOLOGIA UNIVERSAL PARA REPRESENTAR CIRCUITOS ELÉTRICOS Dispositivo de controlo Interruptor simples (aberto) (fechado) Interruptor de pressão Comutador (de escada) Condutores /recetores Fio condutor Ligação à terra (Fio terra) Lâmpada Díodo Díodo emissor de luz (LED) Resistência dependente de luz (RDL ou LDR) Resistência fixa ou Resistência variável (potenciómetro ou reóstato) ou Reóstato
  • 14. 13 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA Motor Altifalante Condensador Dispositivos de segurança Fusível Disjuntor Geradores Gerador eletroquímico de tensão contínua (elemento de pilha) ou Bateria (acumuladores ou pilhas) Célula fotovoltaica Gerador Fonte de tensão alternada Instrumentos de medição Amperímetro Voltímetro Ohmímetro Galvanómetro
  • 15. 14 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA Código de leitura de valores de resistências fixas Resistências padrão (4 riscas) “Cor” 1ª Risca 2ª Risca Fator multiplicativo Tolerância Preto 0 0 x 1 Ω Castanho 1 1 x 10 Ω ±1% Vermelho 2 2 x 100 Ω ±2% Laranja 3 3 x 1000 Ω (x 1k) Amarelo 4 4 x 10000 Ω (x 10k) Verde 5 5 x 100000Ω ( x 100k) ±5% Azul 6 6 x 1000000Ω ( x 1M) ±25% Violeta 7 7 x 10000000Ω ( x 10M) ±0,1% Cinzento 8 8 ±0,05% Branco 9 9 Dourado x 0,1 Ω ±5% Prateado x 0,01 Ω ±10% Código de leitura de valores de resistências fixas Resistências padrão (4 riscas) “Cor” 1ª Risca 2ª Risca Fator multiplicativo Tolerância Preto 0 0 x 1 Ω Castanho 1 1 x 10 Ω ±1% Vermelho 2 2 x 100 Ω ±2% Laranja 3 3 x 1000 Ω (x 1k) Amarelo 4 4 x 10000 Ω (x 10k) Verde 5 5 x 100000Ω ( x 100k) ±5% Azul 6 6 x 1000000Ω ( x 1M) ±25% Violeta 7 7 x 10000000Ω ( x 10M) ±0,1% Cinzento 8 8 ±0,05% Branco 9 9 Dourado x 0,1 Ω ±5% Prateado x 0,01 Ω ±10%
  • 16. 15 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA Código de leitura de valores de resistências fixas Resistências de precisão (5 riscas) “Cor” 1ª Risca 2ª Risca 3ª Risca Fator multiplicativo Tolerância Preto 0 0 0 x 1 Ω Castanho 1 1 1 x 10 Ω ±1% Vermelho 2 2 2 x 100 Ω ±2% Laranja 3 3 3 x 1k Ω Amarelo 4 4 4 x 10k Ω Verde 5 5 5 x 100k Ω ±5% Azul 6 6 6 x 1M Ω ±25% Violeta 7 7 7 x 10M Ω ±0,1% Cinzento 8 8 8 ±0,05% Branco 9 9 9 Dourado x 0,1 Ω ±5% Prateado x 0,01 Ω ±10% Código de leitura de valores de resistências fixas Resistências de precisão (5 riscas) “Cor” 1ª Risca 2ª Risca 3ª Risca Fator multiplicativo Tolerância Preto 0 0 0 x 1 Ω Castanho 1 1 1 x 10 Ω ±1% Vermelho 2 2 2 x 100 Ω ±2% Laranja 3 3 3 x 1k Ω Amarelo 4 4 4 x 10k Ω Verde 5 5 5 x 100k Ω ±5% Azul 6 6 6 x 1M Ω ±25% Violeta 7 7 7 x 10M Ω ±0,1% Cinzento 8 8 8 ±0,05% Branco 9 9 9 Dourado x 0,1 Ω ±5% Prateado x 0,01 Ω ±10%
  • 17. 16 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA INFORMAÇÃO SOBRE MEDIDAS E INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO Sensibilidade de instrumentos de medição analógicos e digitais • Instrumento analógico (com escala): 𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠 𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠 = 𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣 𝑚𝑚á𝑥𝑥𝑥𝑥 𝑥𝑥𝑥𝑥 𝑞𝑞𝑞𝑞𝑞𝑞 𝑠𝑠𝑠𝑠 𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝 𝑙𝑙𝑙𝑙𝑙𝑙 𝑛𝑛𝑛𝑛 𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒 𝑛𝑛ú𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚 𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡 𝑑𝑑𝑒𝑒 𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑õ𝑒𝑒𝑒𝑒 𝑑𝑑𝑑𝑑 𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒 • Instrumento digital: a sensibilidade é o valor mínimo que se pode medir. Alcance • O alcance é o valor máximo que se pode medir com o instrumento de medição. Valor mais provável de um conjunto de resultados de medida • O valor mais provável é a média aritmética (𝑥𝑥) dos dados obtidos. Incerteza de leitura • A incerteza de leitura de um instrumento digital é a sensibilidade. • A incerteza de leitura de um instrumento analógico (com escala) é, por convenção, metade do valor da menor divisão da escala. Medidas diretas • Medida efetuada diretamente usando um instrumento de medição (exemplos: tempo ou intensidade da corrente elétrica). INFORMAÇÃO SOBRE MEDIDAS E INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO Sensibilidade de instrumentos de medição analógicos e digitais • Instrumento analógico (com escala): 𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠 𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠𝑠 = 𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣𝑣 𝑚𝑚á𝑥𝑥𝑥𝑥 𝑥𝑥𝑥𝑥 𝑞𝑞𝑞𝑞𝑞𝑞 𝑠𝑠𝑠𝑠 𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝𝑝 𝑙𝑙𝑙𝑙𝑙𝑙 𝑛𝑛𝑛𝑛 𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒 𝑛𝑛ú𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚𝑚 𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡𝑡 𝑑𝑑𝑒𝑒 𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑𝑑õ𝑒𝑒𝑒𝑒 𝑑𝑑𝑑𝑑 𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒𝑒 • Instrumento digital: a sensibilidade é o valor mínimo que se pode medir. Alcance • O alcance é o valor máximo que se pode medir com o instrumento de medição. Valor mais provável de um conjunto de resultados de medida • O valor mais provável é a média aritmética (𝑥𝑥) dos dados obtidos. Incerteza de leitura • A incerteza de leitura de um instrumento digital é a sensibilidade. • A incerteza de leitura de um instrumento analógico (com escala) é, por convenção, metade do valor da menor divisão da escala. Medidas diretas • Medida efetuada diretamente usando um instrumento de medição (exemplos: tempo ou intensidade da corrente elétrica).
  • 18. 17 ELETRICIDADE ATIVIDADES EM SALA DE AULA Medidas indiretas • Medida obtida envolvendo relações matemáticas/cálculos a partir de medidas diretas (exemplos: densidade (𝜌𝜌 = ! ! ), área ou a concentração). Incerteza absoluta de um conjunto de medidas diretas • A incerteza absoluta (𝜹𝜹𝒂𝒂) é o maior dos módulos dos desvios das medidas (𝒙𝒙𝒊𝒊) em relação ao valor mais provável (valor médio, 𝒙𝒙), ou seja, 𝜹𝜹𝒊𝒊 = 𝒙𝒙𝒊𝒊 − 𝒙𝒙 . • O resultado final deverá ser apresentado como 𝒙𝒙 = 𝒙𝒙 ± 𝜹𝜹𝒂𝒂. • Se for realizada apenas uma medição o resultado final deve ser afetado da incerteza de leitura. • Se a incerteza absoluta for inferior à incerteza de leitura, deve optar-se por incluir a incerteza de leitura. Erro absoluto • O erro absoluto (Ea) corresponde ao módulo da diferença entre o valor experimental (VEXPERIMENTAL) e o valor tabelado (VTABELADO) ou de referência. 𝑬𝑬𝒂𝒂 = 𝑽𝑽𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬 − 𝑽𝑽𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻 Erro relativo percentual • O erro relativo percentual (Er) é dado por: 𝑬𝑬𝒓𝒓 = 𝑬𝑬𝒂𝒂 𝑽𝑽𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬 ×𝟏𝟏𝟏𝟏𝟏𝟏 ou 𝑬𝑬𝒓𝒓 = 𝑽𝑽𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬!𝑽𝑽𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻𝑻 𝑽𝑽𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬𝑬 ×𝟏𝟏𝟏𝟏𝟏𝟏 e informa sobre a exatidão.
  • 19. FÁBRICA CENTRO CIÊNCIA VIVA DE AVEIRO Rua dos Santos Mártires, 1 A 3810-171 Aveiro Tel. (+351) 234 427 053 fabrica.cienciaviva@ua.pt www.fabrica.cienciaviva.ua.pt www.facebook.com/FCCVA