Guia para postar fotos no Flickr

4.793 visualizações

Publicada em

Parte de material didático usado em atividades de mídia-educação da Universidade Federal do Triângulo Mineiro.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.793
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.803
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Guia para postar fotos no Flickr

  1. 1. OFICINAS DE MÍDIA-EDUCAÇÃO - LEITURA CRÍTICA, PRODUÇÃO E REMIX DE CONTEÚDO DIGITAL Módulo 1 - Texto e foto LINGUAGEM FOTOGRÁFICA Publicando suas fotos e legendas no Flickr A esta altura, você já conhece melhor a linguagem fotográfica e está aprendendo a expressar uma ideia usando este código. Também já sabe que a fotografia nunca é retrato fiel da realidade, mas sim uma reconstrução, fruto de escolhas feitas pelos seus autores. Por fim, você sabe que a foto nem sempre é uma mensagem precisa, podendo gerar dubiedades que precisam ser sanadas com o texto. As legendas são textos que acompanham as fotos e têm sua técnica e estilo peculiares. Agora, chegou a hora de você juntar todo esse conhecimento e compartilhar com o mundo o resultado da sua aprendizagem. Sua tarera será publicar as fotos da pauta sobre o lixo na sua página pessoal do site Flickr, editando legendas que complementem o resultado da sua produção. Siga este passo-a-passo para tirar de letra! 5.1 Vá ao site www.flickr.com, no qual você deve ter criado uma conta na atividade 1.1. Acesse sua conta e clique em FAÇA UPLOAD DAS PRIMEIRAS FOTOS (1). 5.2 Quando esta janela se abrir, clique na caixa azul (2) para carregar suas fotos que estão no computador. Clique duas vezes sobre a foto que você quer carregar. 2 1 21
  2. 2. OFICINAS DE MÍDIA-EDUCAÇÃO - LEITURA CRÍTICA, PRODUÇÃO E REMIX DE CONTEÚDO DIGITAL Módulo 1 - Texto e foto LINGUAGEM FOTOGRÁFICA 5.3 Assim que você carregar a foto, o Flickr abre esta janela, que te dá algumas opções de edição. Essas opções se referem aos metadados da foto (descrição do contéudo, pessoas e tipo de licensa que você quer atibuir ao seu produto). Veja no infográfico abaixo o que são cada uma delas e o que você pode fazer. ADICIONAR TAGS Tags são etiquetas que associamos à imagem para facilitar sua identificação e compreensão. Assim, quando outros usuários estão procurando imagens sobre um assunto específico, o Flickr organiza uma seleção com base nas tags. Não há uma regra para fazê-las e, no contexto da cultura digital, essa prática tem sido chamada de folksonomia. A palavra é inspirada no termo “taxonomia” a ciência que classifica os seres vivos. O prefixo “folk” vem do inglês e significa povo, pessoas. Consequentemente, “folksonomia” é a arte de classificar alguma coisa na internet com uma ou mais palavras-chaves vindas da linguagem espontânea do povo. ADICIONAR PESSOAS Esta ferramenta permite que você coloque o nome e até o e-mail da pessoa fotografada, para que a foto seja um canal de acesso a ela. Mas tome cuidado para não desrespeitar a privacidade dos outros! Por outro lado, se você fotgrafou uma pessoa pública, que tem um email institucional, você pode usar esse recurso para fazer algum tipo de ativismo. Suponha que você flagre um vereador da sua cidade jogando lixo no chão. Você pode publicar essa foto, colocar o e-mail institucional dele e pedir aos seus contatos no Flickr que mandem um email pedindo ao vereador que use lixeiras! ADICIONAR AOS ÁLBUNS Quanto mais organizadas forem as suas fotos, tanto melhor para você e para o seu público. O Flickr facilita esse trabalho com a ferramenta de álbuns. Você pode criar álbuns e, no momento da edição, adicionar suas fotos a um ou mais álbuns já existente ou criar outros. Use, mas não abuse! Procure criar nomes genéricos, que contemplem boa parte das suas fotos, para não aborrecer seu público com aquele monte de divisões. CONFIGURAÇÕES DO DONO Não é porque você publicou uma foto que ela se torna de todo mundo, né? O Flickr possui uma ferramenta para que você deixe claro para o público que tipo de uso gostaria que outras pessoas fizessem da sua produção. Você pode ser totalmente liberal e permitir que outros usem, editem, remixem sua foto e, inclusive, usem-na para fins comerciais. Pode permitir que tudo isso seja feito mas sem fins comerciais, pode permitir que outros reproduzam, mas não interfiram no seu original. Nesta opção você também decide quem pode ver sua foto: todos no Flickr ou apenas seus amigos. Ao final desta tarefa 5, veja o quadro com informações sobre os tipos de licenças Creative Commons. 22
  3. 3. OFICINAS DE MÍDIA-EDUCAÇÃO - LEITURA CRÍTICA, PRODUÇÃO E REMIX DE CONTEÚDO DIGITAL Módulo 1 - Texto e foto LINGUAGEM FOTOGRÁFICA 5.4 Quando estiver satisfeito(a) com as opções de edição da sua foto, clique no botão UPLOAD (3). O Flickr vai confirmar se você quer carregar com as configurações que acabou de ajustar. Clique em UPLOAD NA GALERIA (4) e pronto! Sua foto será publicada com todos os metadados que você escolheu. 3 5.5 Quando sua foto já estiver publicada, clique nas duas caixas logo abaixo dela (5) para editar um título e uma legenda. Use a técnica de redação de legendas que você aprendeu na tarefa 4. Clique em salvar (6) e pronto! Missão cumprida! Repita o mesmo procedimento com as outras fotos da sua pauta. 4 5 6 23
  4. 4. Módulo 1 - Texto e foto LINGUAGEM FOTOGRÁFICA OFICINAS DE MÍDIA-EDUCAÇÃO - LEITURA CRÍTICA, PRODUÇÃO E REMIX DE CONTEÚDO DIGITAL A Creative Commons é uma organização não governamental sem fins lucrativos sediada nos Estados Unidos, mas que tem representações em muitos outros países, inclusive no Brasil. Ela foi criada para oferecer uma resposta à demanda por inovações no campo dos direitos autorais, depois que a chamada web 2.0 revolucionou a estrutura de produção de bens simbólicos. As licenças Creative Commons (CC) permitem cópia e compartilhamento com menos restrições que o tradicional “Todos os direitos reservados” (representado pelo símbolo ©). A proposta da CC é que todas as pessoas que produzem e compartilham con- teúdo na internet usem licenças que informem aos outros usuários o modo como gostariam que suas obras fossem usadas, e que vão da simples reprodução citando a fonte ao remix e exploração comercial. Para aplicar uma licença a uma obra sua, basta acessar o site www.creativecommons.org.br, escolher as opções que lhe agradam e gerar um selo, que pode ser associado ao seu produto. Muitos sites na internet possuem ferramentas que incorporam a criação de uma licença CC, tal como o Flickr, que você está usando. Veja abaixo a descrição dos tipos de licenças possíveis. Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem ou criem obras derivadas, mesmo que para uso com fins comerciais, contanto que seja dado crédito pela criação original. Esta é a licença menos restritiva de todas as oferecidas, em termos de quais usos outras pessoas podem fazer de sua obra. Esta licença permite que outros remixem, adaptem, e criem obras derivadas ainda que para fins comerciais, contanto que o crédito seja atribuído ao autor e que essas obras sejam licenciadas sob os mesmos termos. Esta licença é geralmente comparada a licenças de software livre. Todas as obras derivadas devem ser licenciadas sob os mesmos termos desta. Dessa forma, as obras derivadas também poderão ser usadas para fins comerciais. Esta licença permite a redistribuição e o uso para fins comerciais e não comerciais, contanto que a obra seja redistribuída sem modificações e completa, e que os créditos sejam atribuídos ao autor. Esta licença permite que outros remixem, adaptem, e criem obras derivadas sobre a obra licenciada, sendo vedado o uso com fins comerciais. As novas obras devem conter menção ao autor nos créditos e também não podem ser usadas com fins comerciais, porém as obras derivadas não precisam ser licenciadas sob os mesmos termos desta licença. Esta licença permite que outros remixem, adaptem e criem obras derivadas sobre a obra original, desde que com fins não comerciais e contanto que atribuam crédito ao autor e licenciem as novas criações sob os mesmos parâmetros. Outros podem fazer o download ou redistribuir a obra da mesma forma que na licença anterior, mas eles também podem traduzir, fazer remixes e elaborar novas histórias com base na obra original. Toda nova obra feita a partir desta deverá ser licenciada com a mesma licença, de modo que qualquer obra derivada, por natureza, não poderá ser usada para fins comerciais. Esta licença é a mais restritiva dentre as nossas seis licenças principais, permitindo redistribuição. Ela é comumente chamada “propaganda grátis” pois permite que outros façam download das obras licenciadas e as compartilhem, contanto que mencionem o autor, mas sem poder modificar a obra de nenhuma forma, nem utilizá-la para fins comerciais.

×