Conceitos gerais de comércio exterior

37.628 visualizações

Publicada em

Apresentação com os principais conceitos de comércio exterior.

2 comentários
13 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
37.628
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
226
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.135
Comentários
2
Gostaram
13
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Conceitos gerais de comércio exterior

  1. 1. Conceitos Gerais do Comércio Exterior
  2. 2. <ul><li>Os países não conseguem produzir todos os produtos de que necessitam </li></ul><ul><li>Suas empresas procuram especializar-se em atividades de produção nas quais são mais competitivas </li></ul><ul><li>Estão em condições mais favoráveis devido a fatores cambiais, recursos naturais e até mesmo sua posição geográfica, gerando assim um “intercâmbio” de mercadorias com empresas de outros países. </li></ul><ul><li>A esse “intercâmbio”, damos o nome de comércio internacional ou comércio exterior . </li></ul>COMÉRCIO INTERNACIONAL
  3. 3. <ul><li>Comércio Internacional </li></ul><ul><li>“ É definido como o conjunto de operações realizadas entre países onde há intercâmbio de bens e serviços ou movimento de capitais. </li></ul><ul><li>Este comércio é regido por regras e normas, resultantes de acordos negociados, em órgãos internacionais. </li></ul><ul><li>Ex. OMC, CCI ( Câmara de Comércio Internacional).” (LOPEZ e GAMA, 2010) </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Comércio Exterior </li></ul><ul><li>Cada País possui suas leis e regras sem colidir com as normas internacionais. </li></ul><ul><li>Exemplos de Leis do comércio exterior brasileiro: </li></ul><ul><li>Portaria Secex Nº 23, de 14 de julho de 2011 </li></ul><ul><li>Regulamento Aduaneiro: Decreto Nº 6.759, de 5 de fevereiro de 2009. </li></ul><ul><li>Disciplina o despacho aduaneiro de importação: Instrução Normativa SRF nº 680, de 2 de outubro de 2006 </li></ul><ul><li>Disciplina o despacho aduaneiro de mercadorias destinadas à exportação: Instrução Normativa SRF nº 28 de 27 de abril de 1994 </li></ul>
  5. 5. Fluxo de Mercadorias Fluxo Financeiro EXPORTAÇÃO Fluxos do Comércio Internacional
  6. 6. Fluxo de Mercadorias Fluxo Financeiro IMPORTAÇÃO Fluxos do Comércio Internacional
  7. 7. Panorama do Comércio Exterior Mundial 2009
  8. 9. INTERVENIENTES DO COMÉRCIO INTERNACIONAL Vendedor Exportador Comprador Importador País Exportador País Importador Banco Exportador Banco Importador Transporte Internacional Organismos e Acordos Internacionais Despachantes, Forwarders, Terminais, Transporte interno Documentos/Garantias/Pagamento Aduana Aduana
  9. 10. Exportadores Importadores Despachante Aduaneiro Correios e Couriers Seguradoras Bancos, Financiadoras e Corretoras de Câmbio Federações das Indústrias Associações Comerciais Câmaras de Comércio Consulados/Embaixadas Brasileira e Estrangeiras Serviços GOVERNO BRASILEIRO com seus Orgãos de Apoio ao Comércio Exterior Assessorias/Consultorias Contabilidade Softwares Gestão Treinamentos Direito Embalagens Design Marcas & Patentes Agentes Cargas Armadores Cias Aéreas Transportadoras Portos Armazéns Terminais Entrepostos Sindicatos Oportunidades de Operações no Comércio Exterior Brasileiro
  10. 11. <ul><li>Características do Comércio Exterior: </li></ul><ul><li>Idioma; </li></ul><ul><li>Leis, regras e “usos e costumes” ; </li></ul><ul><li>Práticas Comerciais; </li></ul><ul><li>Contratos Comerciais; </li></ul><ul><li>Garantia de Contrato ou Garantia de Performance; </li></ul><ul><li>Sistema de Pagamento e/ou Garantia de pagamento e/ou Cartas de Crédito; </li></ul><ul><li>Controles Governamentais, Cotas, Licenciamento; </li></ul><ul><li>Aspectos relativos a costumes, política e religião; </li></ul><ul><li>Meio Ambiente e Direitos Humanos; </li></ul><ul><li>Proteção ao consumidor e Normas Técnicas; </li></ul>
  11. 12. Estrutura do Comércio Exterior Brasileiro Presidência da República do Brasil MDIC SECEX DECEX DEPLA DEINT DECOM DENOC SUFRAMA SCS CAMEX APEX Brasil MRE MF SAIN SRF IRB SERPRO BACEN Banco do Brasil MAPA SRI MT DNIT ANTT ANTAQ MC Correios MCT CNEN INMETRO MS ANVISA MMA IBAMA MJ DPF MD EXÉRCITO FORÇA AÉREA SAC CONAC ANAC INFRAERO SEP SAE ORGÃOS ANUENTES
  12. 13. Planejamento da Exportação Negociação Atendimento ao Pedido e Embarque Chegada no Destino RADAR/SISCOMEX Capacidade Produtiva Pesquisa de Mercado Adequação Produto Promoção Comercial Formação de Preço INCOTERMS 2010 Modalidade de Pagto Tratamento Administrativo - NCM Confirmação da VENDA Preparação do Pedido Transporte Intl. Seguro Internacional DESPACHO ADUANEIRO Nacionalização Legislação Local Tratamento Tributário Documentação Importador ETAPAS Documentação Exportador Alfândega no Destino REGULAMENTO ADUANEIRO: Decreto nº 6.759, DOU em 06/02/09 Portaria SECEX nº 23, DOU em 14/07/11 Sistemática de Exportação
  13. 14. Planejamento da Importação Negociação com o Fornecedor Chegada no BRASIL RADAR/SISCOMEX Frete e Seguro Intl Viabilidade de Importação Confirmação da COMPRA DESPACHO ADUANEIRO LI – DI SISCOMEX ETAPAS Tratamentos: * Administrativo (NCM) * Tributário * Cambial Cotação de Preço INCOTERMS 2010 Identificar Fornecedor Modalidade de Pagto Negociação REGULAMENTO ADUANEIRO: Decreto nº 6.759, DOU em 06/02/09 Portaria SECEX nº 23, DOU em 14/07/11 <ul><li>* Importação Direta </li></ul><ul><li>* Via Trading ou </li></ul><ul><li>Coml Importadora </li></ul><ul><li>por conta e ordem </li></ul><ul><li>por encomenda </li></ul>Nacionalização Sistemática de Importação
  14. 15. <ul><li>Contatos: </li></ul><ul><li>www.abracomex.org | [email_address] </li></ul><ul><li>http://twitter.com/abracomex | Skype: abracomex </li></ul><ul><li>Portal de ensino: http://www.abracomexonline.org/ </li></ul><ul><li>Telefones: 4062-0660 Ramal:0405 / (11) 2171-1528 / (27) 3345-7349 </li></ul>Obrigado pela participação!

×