Conjunto Habitacional - Copromo

6.631 visualizações

Publicada em

Apresentação desenvolvida a partir de breve análise do Conjunto Habitacional Copromo.
2º Semestre Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - Puc Campinas

2 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.631
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
2
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Conjunto Habitacional - Copromo

  1. 1. Conjunto Habitacional COPROMO Associação pró moradia de Osasco
  2. 2. AUTORES DO PROJETO: USINA - Centro de Trabalhos para o Ambiente Habitado; Arquitetura: Fernando Nociti, Gilberto Machado Rizzi, João Marcos de A. Lopes, José Corrêa do Prado, Mario Luís Braga, Vladimir Benicasa, Wagner Germano, Sérgio Roberto Mancini. Estruturas: Yopanan Rebello Colaboradores: O projeto foi desenvolvido pela Usina-Centro de Trabalhos para o Ambiente Construído em intensas discussões com os futuros moradores, uma prática adquirida pelos arquitetos. Ano do Projeto: 1992 Ano da obra: 1995-1997; Agência de financiamento: 700 unidades (CDHU); 300 unidades (autofinanciamento); CUSTO: 243/M²
  3. 3. LOCALIDADE DE IMPLANTAÇÃO: Av. Getúlio Vargas. / Av. Graciela Flores de Pitere / Av Bandeirantes; Bairro: Jardim Piratininga; Cidade: Osasco; Estado: São Paulo – Brasil.
  4. 4. CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA DE IMPLANTAÇÃO E INSERÇÃO URBANA • Características do bairro: Jardim Piratininga. É um bairro de Osasco, dividido em conjuntos residenciais e condomínios de um lado, e do outro muitos galpões e empresas de diversos setores. O conjunto ocupa área desapropriada à Cohab pela Prefeitura local e doada à associação, após intensa mobilização dos mutirantes. A habitação fica próxima a equipamentos sociais, como hospitais, escolas e centros de saúde.
  5. 5. USO E OCUPAÇÃO DO SOLO CAPÍTULO IV DAS CATEGORIAS DE USO RESIDENCIAL. LEI Nº 1485 de 12 de Outubro de 1978 : "ESTABELECE OS OBJETIVOS E AS DIRETRIZES PARA USO E OCUPAÇÃO DO SOLO URBANO NO MUNICÍPIO DE OSASCO ". N
  6. 6. AV. Graciela Flores de Piteri AV. Graciela Flores de Piteri Av. Bandeirantes
  7. 7. ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE URBANA: Pontos de parada para transporte coletivo Ponto de Táxi COPROMO
  8. 8. PROCESSO CONSTRUTIVO O processo começa com a montagem da escadaria e estrutura dos terraços, em perfis de aço em torno da qual se elevam as paredes de alvenaria estrutural, construídas com blocos cerâmicos. Sobre as paredes apóiam-se, pavimento por pavimento, as lajes, montadas a partir de placas pré-fabricadas.
  9. 9. REALIZAÇÃO DA OBRA • A maior parte da obra foi realizada com participação dos moradores em forma de mutirão com autogestão,e somente para os serviços de maior exigência técnica foram contratadas empresas e mão-de-obra especializadas.
  10. 10. REALIZAÇÃO DA OBRA
  11. 11. REALIZAÇÃO DA OBRA
  12. 12. CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS Fundação realizada estacas pré-moldadas de seção quadrada. Fachada pintada com verniz a base de solvente Alvenaria estrutural de bloco cerâmico. Escavação para construção da calçada.
  13. 13. DIMENSIONAMENTOS: ÁREA DO TERRENO: 53.540 m² PARÂMETROS ARQUITETÔNICOSURBANÍSTICOS: ÁREA TOTAL CONSTRUÍDA: 67.000 m² TAXA DE OCUPAÇÃO: 25% ÁREA POR UNIDADE: 67m² TAXA DE PERMEABILIDADE: ÁREA ÚTIL POR UNIDADE: 54 m² COEFICIENTE DE APROVEITAMENTO: 18.084 m² 1,25 DENSIDADE POPULACIONAL: 74,71HAB/HA SISTEMA VIÁRIO: 14.720 m² ESTACIONAMENTO: 5.660 m² CENTRO COMUNITÁRIO: 1.296 m² DENSIDADE HABITACIONAL: 18,67HABITAÇÕES/HA DENSIDADE CONSTRUTIVA: 14,92UNID/ÁREAS CONSTR.
  14. 14. REPRESENTAÇÃO ARQUITETÔNICA IMPLANTAÇÃO CORTE 1000 UNIDADES DISTRIBUÍDAS EM 50 EDIFÍCIOS COM 5 PAVIMENTOS E CADA UM COM 4 APARTAMENTOS. PLANTA
  15. 15. AVALIAÇÃO DO PROJETO: • Qualidades: O conjunto habitacional consegue suprir a necessidades de moradia da população com um programa de fácil acesso aos apartamentos. O mutirão que se autoorganizou para construir as edificações tornaram a obra rápida quanto à execução e de custo reduzido. • Problemas: O conjunto habitacional é unicamente residencial de função multi-familiar , funciona como um condomínio fechado, restringindo o acesso somente aos moradores. A falta de edificações de uso comerciais torna complica o acesso as necessidades cotidianas, não desempenhando função urbana.
  16. 16. QUALIDADES E PROBLEMAS DA INSERÇÃO URBANA DO PROJETO •Um problema avaliado é a forma construtiva que se dá ao condomínio residencial fechado, excluindo-se do contexto urbano, porém isso se deve apenas por causa da legislação municipal de Osasco. • Uma das qualidades da inserção urbana, é sua localização, que apesar de ser uma região de carências governamentais, possui órgãos filantrópicos e ONGS que procuram atender as necessidades sociais da região.
  17. 17. Paula Aleksa Bianchi Diego Almeida Pereira Faculdade de Arquitetura e Urbanismo PUC – Campinas Urbanismo B Docentes: Débora Frazatto Ivone Salgado Laura Machado de Mello Bueno Manoel Lemes da Silva Neto IMAGENS CONCEDIDAS Raimundo Nascimento – Empreiteiro de Obras www.flickr.com/people/raimundo_nascimento

×