Uma história da autoria de Ofélia Libório
Formatada por Maria Jesus Sousa (Juca)
http://historiasparapre.blogspot.pt
Há muitos anos, tantos
quantos os dedos das duas
mãos quatro vezes…
…num país governado por
pessoas más, onde viviam
muitas pessoas tristes, duas
pessoas boas apaixonaram-se e
sonharam junta...
Um dos sonhos realizou-se e
nasceu uma menina linda.
Primeiro, os pais pensaram
chamar-lhe Vitória, mas quando
olharam par...
Estranhamente, o nascimento
da menina criou um ambiente
mágico naquele país
de gente triste.
As pessoas ficaram muito
aleg...
A menina foi crescendo, alegre
e brincalhona, como todos os
meninos devem ser.
Mas aquela menina era um
bocadinho diferent...
A menina nunca se cansava de
as ouvir. Ao princípio as pessoas
falavam e agradeciam à
Liberdade a paciência para as
ouvir,...
A Liberdade tornou-se adulta.
Há quem diga que mora ainda naquele
país, quem afirme a pés juntos que se
cruza com ela todo...
Outros dizem que ela foi
apenas um sonho
daquelas duas pessoas
boas e nunca existiu.
Certo, certo, é que,
naquele país, as...
Créditos:
• História:
http://brinco-sim.blogspot.pt/2014/03/liberdade.html
• Ilustração:
Imagens:
http://brinco-sim.blogsp...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Liberdade

496 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
496
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
308
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Liberdade

  1. 1. Uma história da autoria de Ofélia Libório Formatada por Maria Jesus Sousa (Juca) http://historiasparapre.blogspot.pt
  2. 2. Há muitos anos, tantos quantos os dedos das duas mãos quatro vezes…
  3. 3. …num país governado por pessoas más, onde viviam muitas pessoas tristes, duas pessoas boas apaixonaram-se e sonharam juntas.
  4. 4. Um dos sonhos realizou-se e nasceu uma menina linda. Primeiro, os pais pensaram chamar-lhe Vitória, mas quando olharam para ela, sabe-se lá porquê, decidiram chamar-lhe Liberdade.
  5. 5. Estranhamente, o nascimento da menina criou um ambiente mágico naquele país de gente triste. As pessoas ficaram muito alegres e vieram para a rua comemorar, como quando nasce uma princesa numa terra de reis. Era Primavera e as pessoas ofereciam flores umas às outras, muito felizes.
  6. 6. A menina foi crescendo, alegre e brincalhona, como todos os meninos devem ser. Mas aquela menina era um bocadinho diferente, tinha muita paciência para ouvir! Ouvir pessoas a dizer coisas certas e pessoas a dizer coisas erradas.
  7. 7. A menina nunca se cansava de as ouvir. Ao princípio as pessoas falavam e agradeciam à Liberdade a paciência para as ouvir, depois foram-se habituando a tê-la por perto e até se esqueciam de lhe agradecer...
  8. 8. A Liberdade tornou-se adulta. Há quem diga que mora ainda naquele país, quem afirme a pés juntos que se cruza com ela todos os dias e a veja na televisão, há também quem diga que foi viver para outro lugar…
  9. 9. Outros dizem que ela foi apenas um sonho daquelas duas pessoas boas e nunca existiu. Certo, certo, é que, naquele país, as pessoas já não são tão tristes. FIM
  10. 10. Créditos: • História: http://brinco-sim.blogspot.pt/2014/03/liberdade.html • Ilustração: Imagens: http://brinco-sim.blogspot.pt/2014/04/a-liberdade-dos-batatinhas.html Pesquisa Google: https://www.google.pt/search?q=liberdade&source

×