Arte islamica

23.377 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
49 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
23.377
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.461
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
49
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Arte islamica

  1. 1. A expansão islâmica
  2. 2. A fé islâmica igualdade entre os homens subordinação dos povos à vontade de Alá Teocracia (califas responsáveis pela expansão da fé islâmica) Durante o califado Omíada(661-750), o Islão atingiu a sua maiorexpansão, formando um império queduraria por mais três séculos. Foi nestaaltura que surgiram os primeiros teste-munhos artísticos desta religião.
  3. 3. O Califado OmíadaFoi nesta altura que surgiram os primeiros testemunhos artísticos destareligião:- a Mesquita de Damasco;- a Cúpula do Rochedo (Jerusalém).Estes edifícios já eram uma revelação da simplicidade e abstracção daarte islâmica que se limitava a transparecer os princípios desta religião.Mesquita de Damasco, séc. VIII Cúpula do Rochedo
  4. 4. O aniconismoOs árabes tinham uma atitudeespecial face às representaçõesfigurativas. Maomé condenou aidolatria e proibiu os ídolos,especialmente as estátuas,consideradas demoníacas.crença de que só Deus podetransformar um ser inanimado emalgo com vida, pelo que o homem nãopodia replicar a criação de Deus sob aforma de imagens.
  5. 5. O aniconismoImplicações: - a palavra, na cultura islâmica, ganha um valor idêntico ao da imagem na cultura cristã e, visualmente, a caligrafia adquire um carácter iconográfico, substituindo as imagens e entranhando-se no sistema decorativo da arte islâmica. - inexistência de escultura na arte islâmica.
  6. 6. O aniconismo Implicações: - dissolução de fronteiras entre as artes: os motivos utilizados numa parede podiam ser igualmente utilizados num tapete ou num vaso. - rico cromatismo, pelos efeitos ilusórios e pelo uso intensivo da forma geométrica, da forma abstracta, da caligrafia e do arabesco(rabisco), recursos usado para “fugir” à representação realista.
  7. 7. A arquitectura Os principais tipos de arquitectura islâmica são: Religiosa:  As Mesquitas  Mausoleus Civil:  Palácios  Fortalezas  Banhos Públicos  Fontes  Arquitectura doméstica  Mercados
  8. 8. A arquitectura Do ponto de vista técnico, usavam-se:  Os arcos em formas muito variadas; os mais comuns foram os arcos em ferradura  As cúpulas (sobre tambor ou pendentes)  As abóbadas (simples e de pendentes)  As colunas de sustentação, com fuste liso e capitéis lavrados com rendilhados estilizados
  9. 9. Arco em ferradura
  10. 10. Arcos polilobados
  11. 11. Regionalismos Arquitectura Persa Arquitectura Andaluza ou Mourisca Arquitectura Otomana (Turquia) Arquitectura Fatímida Arquitectura Mameluca Arquitectura Mughal (Índia) Arquitectura Sino-islâmica (na China) Arquitectura Afro-islâmica Mesquita de Córdova
  12. 12. Esquema de planta e de orientação das mesquistas ESTE NORTE Parede da quiblaColunas Mirhab SUDESTE SUL OESTE
  13. 13. Esquema de planta e deorientação das mesquistas Ao contrário do templo cristão, longitudinal, que propõe um percurso, a mesquita propõe um espaço estático, simétrico, onde o fiel fica no mesmo local.
  14. 14. Esquema de planta e de orientação das mesquistasO mirhab é um nicho na parede, orientado para Meca (sudeste,no caso da P. Ibérica), onde se guarda o Corão. Mirhab na mesquita de Mértola Exemplo de Mirhab decorado
  15. 15. Esquema de planta e de orientação das mesquistas Para além da sala de orações, como o mirhab, a mesquita possui o pátio, com as fontes para as abluções, e o minarete, donde se chamam os fiéis para a oração. Ao lado, Mesquita de Córdova, a partir de 785, por Abd al- Rahman I Minarete (torre) Pátio
  16. 16. Esquema de planta e deorientação das mesquistas
  17. 17. Esquema de planta e deorientação das mesquistas
  18. 18. Vista do pátio e da fonte de abluções
  19. 19. Mesquita de Córdova
  20. 20. Porta de entrada do haram e o seu interiorO haram era uma sala hipóstila (cheia de colunas), funda, coberta porteto plano ou por cúpulas e abóbadas, construído no lado virado paraMeca
  21. 21. Haram
  22. 22. Mimbar – a cadeira-trono onde o imãpronunciava a jutba(alocução de sexta-feira
  23. 23. MADRASAH (escola de teologia para estudar o CorãoA Madrasah é a escola de teologia para estudar o Corão
  24. 24. RIBAT(fortificação de fronteira, morada de guerreiros votados à guerra santa)
  25. 25. Mausoléu
  26. 26. Artes decorativas • Ricamente decorada com desenhos geométricos e pequenos elementos decorativos estilizados •Coloração a esmalte e técnica do vidrado com lustro
  27. 27. Artes decorativasAs peças mais antigas datam daAnatólia, do século XIII.Têm um rebordo à maneira demoldura. O campo central podeser dividido em vários painéis oudecorado com motivosgeométricos e simbólicos,repetidos segundo uma ordempredeterminada.
  28. 28. As artes ornamentais A arquitecturamuçulmana usadiferentes formas dedecoração ediferentes materiais: Azulejo Pintura Madeira trabalhada Estuques Mármores
  29. 29. Arte moçárabe Porta da Igr. A arte De Santiago de moçárabe é Penalva, séc. X, Leão a que era Igr. S. Miguel de feita por Escalada,c.913, cristãos da Leão Península Ibérica, em território dominado por muçulmanos
  30. 30. Arte MoçárabeA arte moçarabe foi a arteproduzida pelos cristãospeninsulares que viviam emterritório muçulmano,submetidos ao califa e/ou quepossuíam territóriosmuçulmanos;Desenvolveu-se entre os sécs. IXe XI, recebendo influênciasartísticas hispano-visigóticas,asturianas e califais(muçulmanas).
  31. 31. Arquitetura moçárabe - Uso sistemático de arcos em ferradura, de inspiração califal, com molduração retagunlar -coberturas de abóbadas ou planas e em madeira -Incorporação dos modilhões , decorados nos extremos com motivos vegetalistas ou geométricos.Igreja de São Pedro de Ourosa daSerra, século X
  32. 32. FIM

×