PROJETO DE PISCINAS                      1
PROJETO DE PISCINAS                                                                                                       ...
1- INTRODUÇÃO                               c) os vestiários, banheiros e insta-                                          ...
3- LOCALIZAÇÃO DAS                          a) Piscinas residenciais privativas   PISCINAS                                ...
A quantidade de usuários de uma                            atendida. Estudos mostram que, parapiscina semipública deve, ob...
4.2-RELAÇÃO ENTRE ÁREA DO                             acessíveis somente aos praticantes    TANQUE E QUANTIDADE DE        ...
TAB ELA 2                           ÁR EA D A S UPER FÍCIE D E ÁGUA (m² ) POR B AN HIS TA                                 ...
Exemplos do procedimento de cálculo                    depende da finalidade da piscina.podem ser encontrados no apêndice ...
c) Paredes                                 Por outro lado, o quebra-ondas oferece                                         ...
5.3- REVESTIMENTO DO TANQUE                de uma bom projeto de piscina. Vamos                                           ...
A faixa pavimentada deve ser reves-       possa ser destravado por adultos. O  tida com material antiderrapante, la-     a...
Os banheiros devem possuir:                 9- QUALIDADE DA ÁGUA- uma bacia sanitária para 50 mulhe-  res e uma para 60 ho...
FIG. 6         13
BOMBA DE RECIRCULAÇÃO -                      DISPOSITIVO DE ASPIRAÇÃO - OObriga a água a fluir através do filtro e    disp...
Esse tempo deve ser inferior ao tempo                                  Várias teorias (todas incompletas) fo-máximo indica...
12- SELEÇÃO DO FILTRO                                 Defletores colocados sob a válvula sele-                            ...
Dessa forma é possível reduzir a               d) escolher, na tabela 5, um filtro comturbidez da água do tanque a valores...
TAB ELA 5                           Á R EA          TAN Q UES               B OM B AS VAZÃO D E M O D ELO       TO TALFI L...
no Catálogo de Equipamentos para Pis-        abaixo do nível da água (afogadas).cinas. As instruções para instalação e    ...
13.1- LOCALIZAÇÃO                             forma de turbilhão para facilitar a                                         ...
d) deve-se concentrar maior quantidade     possuir tampas que não causem danos   de dispositivos de retorno nas partes   a...
D R EN OS AN TITUR B ILHÃO            VAZÃO           M ÁXI M A             M OD ELO                     TUB ULAÇÃO       ...
Conforme já indicado, as coadeiras de-                                           vem ser localizadas de forma que os      ...
direcionar e regular a vazão da água       As dimensões e vazões desses disposi-proveniente da tubulação de retorno.      ...
- Série VF - construídos em bronze e       Nesse caso, a bomba deve ter potência  destinados a piscinas em concreto,      ...
adição de produtos químicos para tra-      observar a cor da água que flui para otamento de água é feita, normalmente,    ...
1- temperatura desejada.                    Para inicialmente aquecer água até a2- temperatura média ambiente da épo-     ...
válvula seletora, submetendo-os a uma                                    Por outro lado, a perda de carga totalcondição de...
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Projetopiscinas
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projetopiscinas

1.977 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.977
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
57
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Projetopiscinas

  1. 1. PROJETO DE PISCINAS 1
  2. 2. PROJETO DE PISCINAS ÍNDICE Pág. 1- Introdução ......................................................................................................................................... 0 3 2- Classificação das piscinas ................................................................................................................ 0 3 3- Localização das piscinas .................................................................................................................. 0 4 4- Quantidade de usuários e área do tanque ....................................................................................... 0 4 4.1- Quantidade de usuários ............................................................................................................. 0 4 4.2- Relação entre área do tanque e quantidade de banhistas presentes simultaneamente na piscina .................................................................................................................................... 0 6 5- Formato, dimensões e materiais de revestimento do tanque ..................................................... 0 8 5.1- Formato ..................................................................................................................................... 0 8 5.2- Dimensões .................................................................................................................................. 0 8 5.3- Revestimento do tanque .......................................................................................................... 1 0 6- Área circundante ao tanque ............................................................................................................. 1 0 7- Vestiários e instalações sanitárias .................................................................................................. 1 1 8- Instalações de pronto atendimento ............................................................................................... 1 2 9- Qualidade da água .............................................................................................................................. 1 2 10- Sistema de recirculação e tratamento ............................................................................................ 1 2 11- Tempo máximo de recirculação ..................................................................................................... 1 4 12- Seleção do filtro ................................................................................................................................ 1 6 12.1- Filtros de areia de alta vazão ................................................................................................ 1 6 12.2- Dimensionamento e escolha do filtro ................................................................................. 1 7 12.3- Bombas de recirculação e pré-filtros ................................................................................... 1 9 13- Localização e seleção dos dispositivos .......................................................................................... 1 9 13.1- Localização ............................................................................................................................. 2 0 13.2- Drenos e ralos de fundo. Válvulas hydro-relief ................................................................. 2 1 13.3- Coadeiras ................................................................................................................................. 2 3 13.4- Dispositivos de retorno ......................................................................................................... 2 3 13.5- Dispositivos de aspiração ...................................................................................................... 2 4 14- Dispositivos de hidroterapia ........................................................................................................... 2 5 15- Dosadores de produtos químicos ..................................................................................................... 2 5 16- Visores de retrolavagem ................................................................................................................... 2 6 17- Aquecedores ....................................................................................................................................... 2 6 18- Dimensionamento da tubulação ...................................................................................................... 2 8 19- Instalação elétrica ............................................................................................................................. 3 0 20- Refletores subaquáticos .................................................................................................................... 3 5 21- Equipamentos para borda do tanque .............................................................................................. 3 5 21.1- Escadas ..................................................................................................................................... 3 6 21.2- Trampolins ............................................................................................................................. 3 6 21.3- Escorregadores ........................................................................................................................ 3 7 21.4- Cadeiras do salva-vidas .......................................................................................................... 3 8 21.5- Plataformas de saída .............................................................................................................. 3 8 22- Acessórios para demarcação ........................................................................................................... 3 8 23- Equipamentos de manutenção ........................................................................................................ 3 8 24- Casa de máquinas .............................................................................................................................. 3 9 25- Abastecimento de água .................................................................................................................... 4 0 26- Tratamento de água .......................................................................................................................... 4 0 26.1- Noções sobre tratamento químico de água de piscina ....................................................... 4 0 26.2- Principais causas de água colorida ........................................................................................ 4 2 27- Operação e segurança ....................................................................................................................... 4 3 27.1- Cuidados com produtos químicos ......................................................................................... 4 3 27.2- Cuidados gerais ........................................................................................................................ 4 3 28- Manutenção dos equipamentos para piscinas em aço inoxidável ............................................. 4 4 29- Exemplo de seleção de equipamentos ............................................................................................ 4 5 Apêndice 1- Relação de Normas da ABNT referentes a piscinas ..................................................... 4 6 Apêndice 2- Exemplos do procedimento de cálculo da tabela 3 ...................................................... 4 6 Apêndice 3- Segurança em Piscinas ...................................................................................................... 4 73ª Edição - outubro /99 2
  3. 3. 1- INTRODUÇÃO c) os vestiários, banheiros e insta- lações de pronto atendimento.Este caderno tem o propósito de auxili- d) o sistema de recirculação e tra-ar o planejamento, o projeto, a escolha tamento - para a filtragem, aqueci-de equipamentos e a manutenção de mento (se necessário) e desinfecçãouma piscina moderna. As recomenda- da água da piscina.ções aqui contidas, baseadas em nossa e) a casa de máquinas - onde ficamexperiência, podem em alguns casos abrigados alguns dos equipamentosdivergir de legislações locais e de ou- do sistema de recirculação e trata-tros métodos e critérios de dimensiona- mento.mento. Várias informações estão f) os equipamentos de borda - taisnormalizadas pela ABNT e são citadas como escadas, escorregadores, tram-com eventuais adaptações julgadas polins, refletores subaquáticos, ca-convenientes. Os projetos de execução deira do salva-vidas etc.deverão ser elaborados por um enge- g) os equipamentos de manuten-nheiro ou arquiteto qualificado. ção - para a remoção da sujeira eNão são abordados aspectos referentes resíduos da superfície da água, dasà saúde pública, à transmissibilidade de paredes e do fundo do tanque.doenças e à importância epidemiológi-ca das piscinas. Nos absteremos tam- 2- CLASSIFICAÇÃO DASbém de tratar do projeto estrutural do PISCINAStanque, das exigências legais e das re-gulamentações dos organismos oficiais A classificação das piscinas quanto aodesportivos para as piscinas destinadas uso, suprimento de água, finalidade,a competições. condicionamento da temperatura, ca-Informações complementares sobre racterísticas químicas da água, recinto eequipamentos e dispositivos podem ser construção está contida na NBR 9819.encontradas em nosso catálogo e nos Quanto ao uso classificam-se em:manuais de instruções. a) públicas - destinadas ao uso públicoPretendemos colaborar para que as pis- em geral (ex.: centros comunitários).cinas sejam locais seguros e saudáveis, b) coletivas - destinadas ao uso exclu-que propiciem tranqüilos momentos de sivo dos associados a uma entidadelazer a seus usuários. (ex.: clubes, escolas e associações).Adotamos a definição de piscina conti- c) de hospedaria - destinadas ao usoda na NBR 9816: “Piscina - conjunto de hóspedes (ex.: hotéis, motéis ede instalações destinadas às atividades casas de banho).aquáticas, compreendendo o tanque e d) residenciais coletivas - destinadasdemais componentes relacionados com ao uso de residentes permanenteso seu uso e funcionamento”. (ex.: condomínios, asilos, penitenci-Portanto, a instalação completa de uma árias e sanatórios).piscina compreende: e) residenciais privativas - destina-a) o tanque - que é o reservatório des- das ao uso de famílias. tinado à prática de atividades aquáti- Em vários tópicos nos referiremos às cas. piscinas coletivas, de hospedaria eb) a área circundante ao tanque - residenciais coletivas chamando-as, de constituída pela faixa pavimentada modo abrangente, de piscinas semi- normalmente utilizada como solário. públicas. 3
  4. 4. 3- LOCALIZAÇÃO DAS a) Piscinas residenciais privativas PISCINAS As piscinas residenciais são geral-A localização da piscina em relação ao mente dimensionadas de acordo comsol, vento e árvores é muito importante. o espaço disponível, paisagismo doUma piscina exposta à luz solar direta e local e limites de custos impostosabrigada do vento proporciona maior pelo proprietário.prazer. A presença de árvores nas ime- Piscinas destinadas apenas à práticadiações aumenta consideravelmente o de natação podem ter tanque relati-trabalho de manutenção, mas apesar vamente pequeno, como 3,50 m dedisso, deve-se prever áreas de sol e largura por 7 m de comprimento,sombra ao redor do tanque. A constru- com profundidade variável deção de um muro ou cerca fechada pode 1,10 m numa extremidade atéauxiliar a abrigar a piscina do vento, a 1,60 m na outra. Piscinas para práti-garantir a privacidade, aumentar a se- ca de mergulho devem ter no míni-gurança e desencorajar o uso não auto- mo 3 m de profundidade.rizado. O afastamento do tanque das O número de pessoas que usam si-propriedades vizinhas deve ser no mí- multaneamente a piscina geralmentenimo de 1,50 m. não é considerado no projeto de pis-As piscinas internas (cobertas-fecha- cinas residenciais. Assim, um tanquedas) devem ser construídas em um am- de 5 m de largura por 10 m de com-biente isolado de forma a impedir que o primento pode acomodar 20 pessoasvapor se distribua para as demais de- na água simultaneamente, proporci-pendências da casa. O ambiente deve onando quase 2,5 m² de área de su-ser bem ventilado e mantido a uma perfície por pessoa.temperatura pelo menos 5º C acima datemperatura da água para reduzir a b) Piscinas semipúblicas e públicascondensação nas paredes e janelas. O projeto de piscinas públicas, cole-4- QUANTIDADE DE tivas, de hospedaria e residenciais USUÁRIOS E ÁREA DO coletivas deve estar de acordo com TANQUE as normas governamentais e, naque- las destinadas a competições, estar4.1-QUANTIDADE DE USUÁRIOS de acordo com as exigências dos organismos oficiais desportivos.A determinação do número provável de Piscinas públicas e semipúblicas de-usuários de uma piscina, para o correto vem ter tamanho suficiente paradimensionamento da área do tanque, é acomodar o grande número de pes-ainda um problema não totalmente soas que as freqüentam no verão,equacionado. mas não precisam ser projetadasNormalmente os autores tratam somen- para uma freqüência excepcionalte da relação entre o tamanho da que se espera em apenas algumaspiscina e o limite de freqüência permi- ocasiões.tido. É melhor ter-se uma piscina algu-As orientações a seguir tem o intuito de mas vezes sobrecarregada do queauxiliar o projetista a pré-estabelecer a possuir uma grande instalação comquantidade provável de pessoas que custos excessivos de construção eirão freqüentar a piscina. operação. 4
  5. 5. A quantidade de usuários de uma atendida. Estudos mostram que, parapiscina semipública deve, obvia- comunidades com menos de 30.000mente, ser estabelecido a partir do habitantes, tem-se:número de residentes, hóspedes ou - comparecimento médio diário: 2 aassociados. Mas sua determinação é 3% da população.extremamente complexa, pois de- - máximo comparecimento diário: 5pende de vários fatores que devem a 10% da população.ser levados em consideração, tais - máximo de banhistas presentes: 1/3como: do comparecimento diário.- se a piscina é o principal ponto de atração. A tabela 1 serve como diretriz para de-- condições climáticas do local. terminar as dimensões do tanque em- se a piscina terá condicionamento função da população e do máximo térmico. comparecimento diário.- proximidade de praia, de outras Nela considerou-se que a área da faixa piscinas e de alternativas de lazer. pavimentada que circunda o tanque éJá a freqüência em piscinas públi- superior à do tanque e que a profundi-cas depende essencialmente do ta- dade máxima do tanque não ultrapassamanho da comunidade que será 1,50 m. TAB ELA 1 D IR ETR IZES PAR A D IM EN S ION AM EN TO D O TAN QUE D E PIS CIN AS PÚB LICAS M ÁXI M O D IM EN S ÕES POPULAÇÃO COM PAR ECIM EN TO D O TAN QUE (m) D I ÁR I O 4000 500 12x20 6000 700 12x25 10000 11 0 0 15x30 20000 2000 20x40 40000 3100 23x50 5
  6. 6. 4.2-RELAÇÃO ENTRE ÁREA DO acessíveis somente aos praticantes TANQUE E QUANTIDADE DE de natação, implicará na necessidade BANHISTAS PRESENTES de se dispor de uma área maior de SIMULTANEAMENTE NA superfície de água por banhista. Veja PISCINA a figura 2. - que tanques destinados à prática deTradicionalmente, para se determinar a salto, com profundidade superior aquantidade máxima de banhistas que 3 m, embora com baixíssima fre-podem estar presentes simultaneamente qüência, devem ter área suficientena piscina, considerava-se que cada ba- para garantir a segurança dos banhis-nhista ocupa uma certa área do tanque. tas.Essa visão simplista deixa de levar em - que se deseja estabelecer a quantida-consideração os seguintes fatos: de de usuários que podem estar pre-- que o número de freqüentadores que sentes simultaneamente na piscina, e podem estar presentes em uma pisci- não no interior do tanque. Constan- na depende da proporção entre a área temente existem pessoas entrando e pavimentada circundante ao tanque saindo do tanque. e a área da superfície de água (área Fica claro que a quantidade de ba- do tanque).Veja a figura 1. nhistas que podem estar presentes em FIG. 1 Parece claro que, quanto menor for a uma piscina não depende somente da área circundante proporcionalmente área do tanque, mas também de como mais banhistas estarão no interior do e quais são suas profundidades e do tanque, sendo necessária uma maior tamanho da área circundante ao tan- área de superfície de água para cada que. freqüentador da piscina. Quanto mai- Essas considerações serviram de cri- or for a área circundante ao tanque, tério para a elaboração da tabela 2, maior será a presença de banhistas que está contida parcialmente tam- simplesmente tomando sol ou prati- bém na NBR 9818. cando outras formas de lazer.- que nas partes rasas do tanque, com profundidade até 1,50 m, há uma maior densidade de usuários, pois uma considerável parcela dos banhistas permanece em pé. Naturalmente a existência de partes profundas, acima de 1,50 m, FIG. 2 6
  7. 7. TAB ELA 2 ÁR EA D A S UPER FÍCIE D E ÁGUA (m² ) POR B AN HIS TA ÁR EA M ÍN IM A D A S UPER FÍCIE D A ÁGUA (m² ) POR ÁR EA B AN HIS TA PR ES EN TE S IM ULTAN EAM EN TE N A PIS CIN A CIR CUN D AN TE AO Pa rte s do ta nque Pa rte s do ta nque Pa rte s do ta nque pa ra TAN QUE c o m pro fundida de c o m pro fundida de s a lto (pro fundida de má x ima de 1 , 5 0 m s upe rio r a 1 , 5 0 m s upe rio r a 3 m) Infe rio r à á re a da 1 , 4 m² /ba nhis ta 1 , 9 m² /ba nhis ta s upe rfíc ie de á g ua Ig ua l o u ma io r e 3 0 m² po r ba nhis ta e infe rio r a o do bro da 1 , 1 m² /ba nhis ta 1 , 4 m² /ba nhis ta po r e quipa me nto de á re a da s upe rfíc ie da s a lt o á g ua M a io r que o do bro da 0 , 7 m² /ba nhis ta 0 , 9 m² /ba nhis ta s upe rfíc ie da á g uaPara exemplificar o que foi exposto, consi- 150 m² e 300 m²deremos tanques com as seguintes caracte- zero m² e 450 m²rísticas: - com áreas pavimentadas circundan-- sempre com 450 m² de área de tes de 350 m², 750 m² e 1050 m². superfície;- com áreas com profundidade até A combinação dessas características 1,50 m e áreas com profundidade nos permite calcular a quantidade de maior de 1,50 m respectivamente banhistas que podem estar presentes em assim distribuidas: 12 possíveis piscinas. O resultado desse 450 m² e zero m² cálculo, utilizando os critérios fixados 300 m² e 150 m² pela tabela 2, está mostrado na tabela 3. TAB ELA 3 QUAN TID AD E D E B AN HIS TAS QUE POD EM ES TAR PR ES EN TES S IM ULTAN EAM EN TE EM UM A PIS CIN A COM TAN QUE D E 4 5 0 m² ÁR EA PAVIM EN TAD A CIR CUN D AN TE ÁR EA TOTAL D O TAN QUE AO TAN QUE 4 5 0 m² 3 5 0 m² 7 5 0 m² 1 0 5 0 m² ÁR EAS PAR CIAIS D O TAN QUE COM PR OFUN D I- COM PR OFUN D ID A- QUAN TID AD E M ÁXIM A D E B AN HIS TAS D AD E ATÉ 1 , 5 0 m D E M AI O R D E 1 , 5 0 m 4 5 0 m² ZER O 321 409 643 3 0 0 m² 1 5 0 m² 293 380 595 1 5 0 m² 3 0 0 m² 265 350 547 ZER O 4 5 0 m² 237 321 500 7
  8. 8. Exemplos do procedimento de cálculo depende da finalidade da piscina.podem ser encontrados no apêndice 2. Deve-se levar em consideração que:Analisando a tabela 3, nota-se que uma - profundidade entre 0,60 m e 1,20 mpiscina com tanque de 450 m² pode ad- garantem boas condições de segu-mitir uma quantidade máxima de usuá- rança aos banhistas e de circulaçãorios que varia de 237 a 643 banhistas, da água no interior do tanque.dependendo das dimensões da área - a profundidade deve ser, no míni-circundante e da profundidade do tan- mo, de 1,10 m para a prática de na-que. tação.Conclui-se que a utilização dos dados - a profundidade em áreas para saltoda tabela 2, combinados com as infor- depende da altura do equipamento emações do capítulo 5, permitem uma deve ser pelo menos de 3 m.grande flexibilidade de projeto, que po- - áreas com profundidades inferioresde e deve ser convenientemente apro- a 0,60 m devem possuir pisoveitada pelo projetista. antiderrapante. - as piscinas infantis devem ter pro-5- FORMATO, DIMENSÕES E fundidade no máximo de 0,60 m. REVESTIMENTO DO Junto à borda, a profundidade não TANQUE deve exceder 0,30 m. Se alguma parte da piscina for do tipo5.1-FORMATO “praia”, com profundidade inferior a 0,20 m, é nela necessário colocar ralosO formato do tanque não está, a princí- de superfície que coletem permanente-pio, sujeito a nenhuma restrição. Porém mente a água, impedindo seu refluxo,deve ser tal que permita uma perfeita pois nessa área há má recirculação darecirculação de água no seu interior e água, grande consumo do agente de-que não comprometa a segurança dos sinfetante e contaminação elevada. Ausuários. Não devem existir áreas com construção de praias não é recomendada.água estagnada e nem ressaltos,reentrâncias, saliências, quinas ou ou- b) Inclinação do fundotras singularidades que possam oferecerperigo aos banhistas. A inclinação do fundo deve ser, noAs saliências e ressaltos, se existirem, máximo, de 10% para profundidadesdevem ser contínuos desde o fundo até até 1,80 m. Para profundidades mai-acima do nível da água e ser perfeita- ores, não deve exceder a 33%. Nasmente visíveis, como no caso de piscinas infantis, a inclinação do“ilhas”. Podem também existir fora da fundo não deve ultrapassar a 8%.área principal do tanque, como nos ni- Veja figura 3.chos destinados à hidromassagem. De-vem ter, entretanto, seção transversalconstante ao longo de toda sua altura.5.2- DIMENSÕESa) Profundidade Não há restrições quanto à profundi- dade do tanque, que basicamente FIG. 3 8
  9. 9. c) Paredes Por outro lado, o quebra-ondas oferece perigo aos banhistas, é inconveniente As paredes devem ser verticais ou para a virada dos nadadores e sua cana- com inclinação máxima de 5:1 leta, de difícil limpeza, torna-se um de- (5 vertical para 1 horizontal) até a pósito de detritos e fonte de contamina- profundidade de 1,80 m. ção da água da piscina. Dentro dessa inclinação máxima po- derão existir saliências (sem superfí- d) Escadas de alvenaria cies voltadas para o fundo do tan- que) ressaltadas no máximo de Escadas de alvenaria devem estar 0,20 m (figura 4). contidas entre as paredes do tanque, FIG. 4A construção de quebra-ondas não é re- ou entre paredes contínuas até acimacomendada após o advento das coadei- do nível da água, e ser perfeitamenteras de superfície (vide capítulo 13). Se visíveis. O piso dos degraus devefor construído, é necessário um sistema ser antiderrapante e os corrimãos,que mantenha o nível de água na altura obrigatórios, devem ser espaçadosda borda do quebra-ondas. Haverá ne- entre si de no máximo 2,50 m. Veja acessidade também de um tanque de re- figura 5.cuperação da água extravasada, quedeverá ser tratada antes de ser reintro- As dimensões dos degraus devem aten-duzida no interior do tanque. der às fórmulas abaixo: FIG. 5 9
  10. 10. 5.3- REVESTIMENTO DO TANQUE de uma bom projeto de piscina. Vamos considerá-la sob vários aspectos:a) Materiais a) Paisagismo Os materiais empregados no revesti- mento devem ser quimicamente iner- Tem como objetivo a complementa- tes à água e aos produtos utilizados ção estética do espaço ocupado pela no seu tratamento, não tóxicos ao piscina. A escolha correta de espéci- homem ou ao meio ambiente, durá- es vegetais e sua localização deve veis, resistentes e não causar descon- levar em conta: forto ou ferimento aos usuários. - a relação desejada entre áreas de Devem possibilitar uma fácil limpe- sombra e ensolaradas. za e, preferivelmente, não possuir - sua colaboração para o isolamento juntas. O fundo do tanque não pode físico da área circundante. ser de areia ou terra. A superfície - a necessidade de existência de uma dos degraus e das partes com menos faixa pavimentada circundando o de 0,60 m de profundidade deve ser tanque. antiderrapante. - o desenvolvimento de raízes que possam prejudicar a estrutura e ob) Cores piso ao redor do tanque. - o acréscimo de poluição que pos- Não há restrição quanto às cores, sam vir a causar, devendo-se dar mas fundos claros asseguram uma preferência a espécies que não melhor visualização e identificação desfolhem com facilidade e que de objetos no interior do tanque. possuam folhas grandes. A existência, na parte mais profun- da, de um ponto com cor contrastan- b) Faixa pavimentada te, facilita a verificação visual da limpidez da água. Deve ter largura mínima de 1,80 m A cor pode ser utilizada como ele- nas piscinas públicas e de 1,20 m nas mento de comunicação visual, sendo piscinas semipúblicas, tendo declivi- utilizada para informar e alertar o dade mínima de 2% a partir da borda usuário sobre: do tanque até o sistema de drenagem. - profundidade mínima e máxima do O sistema de drenagem, das águas tanque e pontos com profundidade pluviais e da derramada pelos banhis- de 0,60 m, 1,20 m e 1,80 m. tas, deve assegurar que não ocorra - pontos de mudança de inclinação escoamento de água dos arredores do fundo. para o interior do tanque. Portanto, - existência de singularidades, como no dimensionamento do sistema de escadas, ressaltos etc. drenagem devem ser consideradas as contribuições causadas por paredes, telhados ou quaisquer elementos que6- ÁREA CIRCUNDANTE AO coletem água de chuva e a conduzam TANQUE para a área circundante ao tanque. A drenagem deverá ser efetuada por vá-Nota-se que comumente a área rios pontos e ser super-dimensionadacircundante ao tanque não recebe a para evitar transtornos causados poratenção devida e torna-se o ponto fraco obstruções de grades e ralos. 10
  11. 11. A faixa pavimentada deve ser reves- possa ser destravado por adultos. O tida com material antiderrapante, la- acesso de animais domésticos ao tan- vável e que não cause danos ou des- que também poderá ser impedidode- conforto excessivo ao usuário, sendo pendendo do tipo de cerca utilizado. bastante comum em nosso meio a uti- lização da chamada pedra mineira. 7- VESTIÁRIOS E INSTALAÇÕESc) Isolamento físico - Lava-pés SANITÁRIAS O isolamento físico do tanque e área A boa higiene corporal é de primordial circundante visa a impedir, nas pis- importância para a diminuição da con- cinas públicas e semipúblicas, o taminação da piscina e manutenção das acesso indiscriminado de pessoas ao condições de sanidade. Por isso reco- tanque e à área circundante destina- menda-se que os banheiros estejam lo- da aos banhistas. Essa separação im- calizados próximos do tanque, com pede que pessoas calçadas transpor- facilidade de acesso. tem para as cercanias do tanque de- Obviamente, se os vestiários forem tritos e materiais que possam conta- anexos aos banheiros proporcionarão minar a água da piscina. Principal- uma comodidade a mais aos usuários, mente nas piscinas públicas e coleti- porém a separação de ambientes deverá vas, o acesso ao tanque deve ocorrer ser cuidadosamente considerada por após passagem obrigatória pelo causa das áreas úmidas. É bom lembrar lava-pés. As dimensões mínimas re- que nas piscinas públicas e coletivas é comendadas para o lava-pés são de obrigatório o banho de ducha ou chu- 3 m x 3 m. Se existirem obstácu- veiro, devendo existir corredores de ba- los laterais que obriguem o percurso nho em todos os acessos ao tanque. ao longo do seu comprimento, a lar- Algumas características são comuns gura poderá ser de 0,80 m. O materi- aos vestiários e banheiros: al de revestimento deve atender aos - o piso deve ser lavável e antiderra- mesmos requisitos dos destinados ao pante, com declividade mínima de tanque e ser antiderrapante. A pro- 2% sob os chuveiros e de 1% nas fundidade recomendada é de 0,20 m, demais áreas, não devendo permitir devendo ainda existir sistemas fixos empoçamento de água. de drenagem e abastecimento que - o pé direito deve ser no mínimo de garantam a manutenção da qualida- 3 m devendo as paredes ser lisas e de da água no seu interior. laváveis até 1,80 m no mínimo. Nas piscinas residenciais privativas - a área de ventilação deve ser pelo recomenda-se a construção de cercas menos igual a 1/5 da área do piso. que impeçam o acesso ao tanque de - o iluminamento mínimo deve ser de crianças desacompanhadas ou que 250 lux. não saibam nadar. Por maior que Os vestiários e banheiros devem ser di- seja o prejuízo estético que possam mensionados a partir do número de fre- produzir, são o único meio eficiente qüentadores que podem estar presentes de se evitar lamentáveis acidentes simultaneamente na piscina (vide item que ocorrem com freqüência infeliz- 4.2). Se outras pessoas, além dos ba- mente elevada. A cerca deve ter pelo nhistas, também utilizarem os vestiári- menos 1,20 m de altura com portão os e instalações sanitárias, o número de dotado de fecho automático que só usuários será o total de ambos. 11
  12. 12. Os banheiros devem possuir: 9- QUALIDADE DA ÁGUA- uma bacia sanitária para 50 mulhe- res e uma para 60 homens, localiza- A salubridade e a segurança oferecidas das em recintos com área mínima por uma piscina estão intrinsecamente de 0,9 m², com portas e divisórias relacionadas com a qualidade da água afastadas do piso. no interior do tanque.- um mictório para 40 homens A água da piscina deve estar isenta de (60 cm de calha equivale a um mic- microrganismos patogênicos, ter baixa tório). turbidez e apresentar condições físicas,- um lavatório para 60 usuários. químicas e físico-químicas que não pre-- um chuveiro para 40 usuários. judiquem a saúde e o bem estar dos usuários e que não causem corrosão ouOs vestiários devem possuir armários danos aos equipamentos.individuais (com ventilação permanen- Essas características são obtidas atravéste) ou cabides para sacola em quantida- dos tratamentos físico (filtração, aque-de suficiente para todos os usuários. cimento etc.) e químico (adição de de-A disposição dos armários e bancos sinfetantes e outros produtos químicos)deve facilitar a fiscalização, permitir da água do tanque. O conjunto de equi-boa circulação e separar as áreas de pamentos com essa finalidade denomi-trânsito de pessoas calçadas e descalças. na-se sistema de recirculação eSão necessários também bebedouros na tratamento.proporção de um para 400 usuários. 10- SISTEMA DE8- INSTALAÇÕES DE PRONTO RECIRCULAÇÃO E ATENDIMENTO TRATAMENTOAs piscinas com grande número de O sistema de recirculação e tratamentofreqüentadores devem possuir instala- inclui toda a tubulação, equipamentosções de pronto atendimento para os ca- e dispositivos destinados à filtração,sos de acidentes e afogamentos. aquecimento e desinfecção da água.Essas instalações, obrigatórias para pis- Seus principais componentes são: as tu-cinas públicas e coletivas, consistem bulações, filtros, bombas de recircula-em sala dotada de pia com comparti- ção, pré-filtros, drenos ou ralos de fun-mento sanitário anexo, localizada nas do, coadeiras, dispositivos de retorno,proximidades do tanque, com acesso dispositivos de aspiração, dispositivosdesimpedido. de hidroterapia, dosadores de produtosA sala deve ter: químicos, visores de retrolavagem e- área mínima de 9 m² com largura aquecedor. mínima de 2,50 m. Na figura 6 estão representados diagra-- pé direito mínimo de 3 m com mas esquemáticos do sistema de recir- área de ventilação para o exterior de culação. Vamos efetuar uma breve des- pelo menos 1/8 da área do piso. crição dos seus componentes:- piso e paredes laváveis.- iluminamento mínimo de 500 lux. FILTRO - Sua finalidade é removerO compartimento sanitário deve ter partículas sólidas em suspensão oupelo menos 1,5 m² de área, vaso sanitá- coloidais pela passagem da água atra-rio, lavatório e porta abrindo para o in- vés de um meio filtrante. (Vide itensterior da sala. 12.1 e 12.2). 12
  13. 13. FIG. 6 13
  14. 14. BOMBA DE RECIRCULAÇÃO - DISPOSITIVO DE ASPIRAÇÃO - OObriga a água a fluir através do filtro e dispositivo de aspiração é usado quan-retornar ao tanque. Ela deve ser do existe uma tubulação de sucção des-dimensionada de acordo com as carac- tinada exclusivamente à conexão deterísticas do filtro e com a perda de car- aspirador. É instalado abaixo do nívelga nas tubulações. (Vide item 12.3). da água da piscina e deve permanecer vedado por um “plug”. (Vide itens 13.1PRÉ-FILTRO - A função do pré-fil- e 13.5).tro, localizado antes do bocal de sucçãoda bomba, é reter as partículas maiores DISPOSITIVO DE HIDROTERAPIA -(folhas, papel etc.) em um cesto coletor O dispositivo de hidroterapia produzpara evitar que elas causem obstrução um jato de água com grande profusãodo rotor da bomba. (Vide item 12.3). de microbolhas de ar. Esse jato tem ação hidromassageadora terapêutica.DRENO OU RALO DE FUNDO - (Vide capítulo 14).Deve ser conectado à tubulação de suc-ção da bomba hidráulica. A água que DOSADOR DE PRODUTO QUÍMI-flui através do dreno arrasta toda a su- CO - Deve ser instalado na linha de re-jeira que tende a se depositar na parte torno da água filtrada para a piscina emais profunda do tanque. Ele também de acordo com as instruções do fabri-permite a drenagem total da piscina cante (Vide capítulo 15).para fins de manutenção. Quando a pis-cina for construída em terreno com VISOR DE RETROLAVAGEM -presença de lençol freático próximo à Permite observar, durante a operaçãosuperfície, torna-se necessária a instala- de retrolavagem do filtro, a limpeza doção de uma válvula HYDRO-RELIEF meio filtrante ( Vide capítulo 16).no dreno, para permitir a entrada deágua do terreno para dentro do tanque AQUECEDOR - É normalmente insta-quando este for esvaziado. (Vide itens lado na linha de retorno da água filtra-13.1 e 13.2). da para a piscina. Pode ser a gás, óleo, energia elétrica (resistência elétrica ouCOADEIRA - A coadeira é instalada “bomba de calor”) ou solar. (Vide capí-na parede do tanque na altura do nível tulo 17).da água e conectada à sucção da bom-ba. Sua função é promover um fluxo 11- TEMPO MÁXIMO DEsuperficial da água da piscina e assim RECIRCULAÇÃOrecolher as partículas flutuantes, taiscomo folhas, insetos, óleo etc. (Vide Os filtros para piscinas devem seritens 13.1 e 13.3). dimensionados a partir do volume de água contido no tanque e do tempo deDISPOSITIVO DE RETORNO - O recirculação desse volume de água.dispositivo de retorno é instalado na O tempo de recirculação é o tempoparede do tanque abaixo do nível da necessário à filtração de um volume deágua, e controla a vazão e a direção da água igual ao volume do tanque da pis-água que retorna à piscina após a cina, ou seja, é o tempo necessário parafiltragem. (Vide itens 13.1 e 13.4). passar esse volume de água através do sistema de recirculação e tratamento. 14
  15. 15. Esse tempo deve ser inferior ao tempo Várias teorias (todas incompletas) fo-máximo indicado na tabela 4, reprodu- ram elaboradas para tentar dimensionarzida da NBR 10339. matematicamente o tempo máximo deO tempo máximo de recirculação é es- recirculação. A partir dessas teorias etabelecido em função da “velocidade” da experiência prática foi elaborada ade contaminação da água do tanque, ou tabela 4. Essa tabela leva em considera-seja, quanto maior for a taxa de introdu- ção o grau de freqüência da piscinação de impurezas em função do volume (classe de piscinas) e o volume de águade água, maior deve ser a “velocidade” disponível por banhistas (profundidadede filtração. Isto significa que um volume do tanque). Quanto maior é a freqüên-de água equivalente ao do tanque deve- cia e menor o volume de água por ba-rá fluir através do sistema de recircula- nhista, menor é o tempo máximo deção e tratamento em um tempo menor. recirculação admitido. TAB ELA 4 TEM PO M ÁXIM O D E R ECIR CULAÇÃO (HOR AS ) CLAS S E D E PIS CIN AS PR OFUN D ID AD E D O TAN QUE PÚB LICAS , COLETIVAS , D E R ES ID EN CIAIS HOS PED AR IA PR IVATIVAS E R ES ID EN CIAIS COLETIVAS PR OFUN D ID AD E M ÁXIM A 2 H O R AS 6 H O R AS ATÉ 0 , 6 0 m (N o ta 1 ) PR OFUN D ID AD E M ÍN IM A IN FER IOR A 0 , 6 0 m E 4 H O R AS 6 H O R AS PR OFUN D ID AD E M ÁXIM A S UPER IOR A 0 , 6 0 m (N o ta 2 ) PR OFUN D ID AD E M ÍN IM A 6 H O R AS 8 H O R AS EN TR E 0 , 6 0 m E 1 , 8 0 m (N o ta 3 ) PR OFUN D ID AD E M ÍN IM A S UPER IOR A 1 , 8 0 m (N o ta 4 ) 8 H O R AS 1 2 H O R AS N OTAS 1- N enhum ponto do tanque tem profundidade maior do que 0,60 m. 2- A parte mais rasa do tanque tem menos de 0,60 m e sua parte mais profunda supera 0,60 m. 3- A parte mais rasa da piscina tem profundidade entre 0,60 m e 1,80 m. 4- Todos os pontos do tanque têm profundidade maior do que 1,80 m. 15
  16. 16. 12- SELEÇÃO DO FILTRO Defletores colocados sob a válvula sele- tora na entrada do filtro espalham a12.1- FILTROS DE AREIA DE água sobre a superfície da areia, man- ALTA VAZÃO tendo-a nivelada e isenta de cavidades. Os filtros de alta vazão das séries ET, TPII,Existem vários tipos de filtros, tais como SC e SR fabricados pela Jacuzzi operamfiltros de diatomita, filtros de cartucho, com taxa de filtração de 880 m³/m²/dia.filtros de areia rápidos ou convencio- A Jacuzzi produz também filtros de altanais e filtros de areia de alta vazão. vazão da série CF, denominados Con-Os filtros de areia de alta vazão são mais centric Flow, que operam com taxa decompactos, fáceis de operar e de gran- filtração de 1450 m³/m²/dia (máximade eficiência por causa do seu projeto taxa de filtração permitida pelas Normashidráulico (fig.7). Técnicas para filtros de areia) graças ao seu exclusivo sistema interno de distri- buição da água sobre o leito filtrante (Patente Requerida), sendo, portanto, os mais modernos e eficientes filtrosVÁLVULASELETORA disponíveis no mercado (fig. 8). CESTO DEFLETOR AREIA SISTEMA INTERNO DE DISTRIBUIÇÃO E COLETA DE ÁGUA FIG. 7Nos filtros de areia de alta vazão, o me-io filtrante é constituído por uma cama-da de areia de sílica de granulometriaadequada, livre de carbonatos e de ma- FIG. 8téria orgânica, com pelo menos 0,30 mde espessura. Essa camada de areia é Os filtros da série CF são disponíveissuportada por um sistema interno de com até 0,56 m de diâmetro. A capaci-distribuição e coleta de água, resistente dade de retenção inicial dos filtros deà corrosão, deformação física e desgas- alta vazão, estando o filtro limpo, é dete e à prova de entupimento, que distri- partículas de até 20 micra de diâmetro.bui uniformemente a vazão de água Após um período de operação de 8 a 16através do meio filtrante. horas essa capacidade de retenção podeNo caso dos filtros com diâmetro acima chegar a partículas de 5 micra de diâ-de 1,30 m existe uma camada de pedre- metro. Isto porque ocorre no meiogulho, entre o sistema interno de distri- filtrante um processo de aglomeraçãobuição e a areia, para aprimorar a de partículas (floculação) que impede arepartição da vazão pelo meio filtrante. passagem de resíduos cada vez menores. 16
  17. 17. Dessa forma é possível reduzir a d) escolher, na tabela 5, um filtro comturbidez da água do tanque a valores vazão de filtração imediatamente su-inferiores a 0,5 NTU (Nephelometric perior à vazão requerida;Turbidity Unit), sendo que o tempo ne- e) anotar a vazão de filtração do filtrocessário para isso depende das condi- escolhido. Esta será a VAZÃO DEções iniciais da água e do tempo de PROJETO;recirculação adotado. f) calcular o TEMPO DE RECIRCU-Todos os filtros da Jacuzzi são dotados LAÇÃO.de válvula seletora, que simplifica enor-memente a operação do equipamento. volume do tanque Tempo de recirculação =Neles, para se efetuar a limpeza do meio vazão de projetofiltrante, basta inverter o sentido do flu-xo da água, descarregando-a no esgoto. Esse tempo, obviamente, será inferior aoPara isso coloca-se a alavanca da vál- tempo máximo de recirculação.vula seletora na posição “retrolavar”. Note que os filtros com até 0,77 m deO fluxo da água, dirigido no sentido in- diâmetro (Séries ET, TP e CF) têm osverso ao da filtração, sobe através da tanques construídos em material termo-areia provocando a expansão do leito plástico e são totalmente à prova de cor-filtrante, agitando e atritando os grãos rosão. Os filtros a partir de 0,91 m de di-de areia e desprendendo a sujeira acu- âmetro (Séries SC e SR) são construídosmulada. Para que a limpeza seja perfeita, em aço carbono e protegidos contra aa taxa de vazão de retrolavagem deve ser corrosão por ânodos de magnésio, po-de 880 m³/m²/dia, não devendo ocorrer dendo opcionalmente receber um reves-perda de areia para o esgoto após a pri- timento interno de resina éster-vinílicameira retrolavagem. e escamas de vidro que os torna à provaOs filtros são constituídos por um ou de corrosão.mais tanques (sistema de tanques em Para as instalações maiores há alterna-bateria) e são fornecidos com bombas tivas quanto à quantidade e diâmetropré-selecionadas para instalações típicas. dos tanques com pequena variação de vazão. Nesses casos, para a escolha da12.2- DIMENSIONAMENTO E quantidade e diâmetro dos tanques a se- ESCOLHA DO FILTRO rem utilizados deve-se levar em consi- deração:Como explicado anteriormente (vide - o espaço disponível para a casa decapítulo 11), os filtros devem ser dimen- máquinas.sionados a partir do volume de água - a largura das áreas de acesso e portas.contido no tanque e do tempo máximo - a possibilidade de manter a piscinade recirculação. em operação quando se estiver efe-Deve-se adotar o seguinte procedimento: tuando manutenção de algum tanquea) calcular o volume do tanque; ou bomba.b) determinar o tempo máximo de recir- - a compatibilidade das bombas de re- culação, consultando a tabela 4, circulação fornecidas com as vazões página 13; e perdas de carga do sistema de re-c) calcular a vazão requerida através do circulação e tratamento (ver capítulo filtro; 18). volume do tanque Vazão requerida = As características e dimensões dos vári- tempo máx. recirculação os modelos de filtros estão detalhados 17
  18. 18. TAB ELA 5 Á R EA TAN Q UES B OM B AS VAZÃO D E M O D ELO TO TALFI LTR AÇÃO DO DE D I Â M ETR O PO T Ê C I A N ( m³ / h) FI LTR O FI LTR AÇÃO I N TER N O Q UAN T. PO TÊ CI A Q UAN T. N TO TAL ( m² ) (c v ) ( m) (c v ) 2,0 2 7 0 ET 0,055 0,27 1 1 /4 1 1 /4 3,3 4,1 * 1 2 C F1 1 5 T P1 * 0,055 0 , 11 0,27 0,38 1 1 1 /3 1 /3 1 1 1 /3 1 /3 6,6 6,9 * 1 5 C F2 1 9 T P2 * 0 , 11 0,19 0,38 0,49 1 1 1 /2 1 /2 1 1 1 /2 1 /2 9,0 2 2 T P3 0,25 0,56 1 3 /4 1 3 /4 11 , 5 12,5 * 1 9 C F4 2 6 T P4 * 0,19 0,34 0,49 0,66 1 1 1 1 1 1 1 1 13,8 2 1 9 T P4 0,38 0,49 2 1 1 1 15,0 * 2 2 C F5 * 0,25 0,56 1 1 . 1 /2 1 1 . 1 /2 17,3 3 0 T P5 0,47 0,77 1 1 . 1 /2 1 1 . 1 /2 18,0 2 2 2 T P5 0,50 0,56 2 1 . 1 /2 1 1 . 1 /2 24,0 3 6 S C6 0,65 0,91 1 2 1 2 25,0 2 2 6 T P6 0,68 0,66 2 2 1 2 33,0 4 2 S C7 0,89 1,07 1 3 1 3 34,6 2 3 0 T P7 0,94 0,77 2 3 1 3 43,0 4 8 S C8 1,16 1,22 1 5 1 5 48,0 2 3 6 S C8 1,31 0,91 1 5 1 5 54,0 54SR 8 1,48 1,37 1 5 1 5 66,0 2 4 2 S C9 1,79 1,07 2 7 . 1 /2 1 7 . 1 /2 67,0 60SR 8 1,82 1,52 1 5 1 5 81,0 66SR 9 2,21 1,68 1 7 . 1 /2 1 7 . 1 /2 86,0 2 4 8 S C1 0 2,33 1,22 2 10 1 10 96,0 72SR 10 2,62 1,83 1 10 1 10 96,0 2 - 2 3 6 S C8 2,63 0,91 4 5 2 10 108 254SR 10 2,96 1,37 2 10 1 10 132 2 - 2 4 2 S C9 3,58 1,07 4 7 . 1 /2 2 15 134 2 6 0 S R 11 3,64 1,52 2 15 1 15 162 3 5 4 S R 11 4,42 1,37 3 15 1 15 162 2 6 6 S R 11 4,44 1,68 2 15 1 15 172 2 - 2 4 8 S C1 0 4,66 1,22 4 10 2 20 192 272SR 12 5,24 1,83 2 20 1 20 201 360SR 12 5,46 1,52 3 20 1 20 216 2 -2 5 4 S R 1 0 5,92 1,37 4 10 2 20 243 366SR 13 6,63 1,68 3 25 1 25 268 2 - 2 6 0 S R 11 7,28 1,52 4 15 2 30 288 372SR 13 7,86 1,83 3 25 1 25 324 2 - 2 6 6 S R 11 8,84 1,68 4 15 2 30 384 2 -2 7 2 S R 1 2 10,50 1,83 4 20 2 40* Foltdros oomevaaãsofibtaoeatda nvatzaxa bdaesefialtdra çnao tdxa1de 0ilma/çmo/ddia (60,4mm³ /m² /ih o3627 ,7 ³gpm//ht²o)u T i os c z s s d m i l r s êm a ão a ã e 45 a ³ ² f tr ã e 880 ³ /m² /d a ( , m /m² u 4 f . 15 gpm/ft² ).18
  19. 19. no Catálogo de Equipamentos para Pis- abaixo do nível da água (afogadas).cinas. As instruções para instalação e As bombas que acompanham os filtrosoperação estão contidas no Manual que Jacuzzi são auto-escorvantes até a po-acompanha o produto. tência de 3 cv e centrífugas acima dessa potência. As curvas características des- sas bombas, bem como suas dimensões, encontram-se no Catálogo de Equipa- mentos para Piscinas. Queremos lembrar que as Normas da ABNT recomendam a instalação de uma bomba de reserva nas piscinas públicas e semipúblicas, para permitir a operação normal do sistema de recircu- lação em caso de necessidade de manu- tenção da bomba de recirculação. Antes da bomba, na tubulação de suc- ção, deve existir um pré-filtro para reter impurezas que poderiam causar entupi- mento do rotor da bomba. O pré-filtro é um equipamento que contém em seu12.3- BOMBAS DE interior uma tela ou cesto coletor, à pro- RECIRCULAÇÃO E va de corrosão, com abertura máxima PRÉ-FILTROS de 7 mm, pelo qual deve passar toda a água succionada pela bomba. A tampaA altura total de elevação (altura mano- do pré-filtro e o cesto coletor devem sermétrica total) das bombas de recircula- de fácil remoção para permitir sua lim-ção deve ser superior à perda de carga peza. As bombas para filtros da Jacuzzimáxima no sistema de recirculação e até 3 cv de potência (Séries A e B) sãotratamento à vazão de projeto. Nos filtros totalmente construídas em termoplásticofornecidos com bombas pré-seleciona- e têm o pré-filtro incorporado; acimadas, essa condição é obedecida esco- dessa potência (Séries G e F) são cons-lhendo-se tubulações com diâmetros truídas em ferro fundido e têm o pré-adequados (vide capítulo 18 - Dimensi- filtro (Série SO) montado em sua suc-onamento da tubulação) para que a per- ção por meio de flange (vide Catálogoda de carga máxima no sistema de re- de Equipamentos para Piscinas).circulação e tratamento fique abaixo daaltura manométrica total da bomba de 13- LOCALIZAÇÃO Erecirculação. SELEÇÃO DOSAs bombas de recirculação podem ser DISPOSITIVOSdo tipo auto-escorvante ou centrífuga.As bombas auto-escorvantes podem ser Sob a denominação genérica de dispo-instaladas acima do nível da água do sitivos trataremos, neste capítulo, dostanque, pois, após serem enchidas de critérios para seleção e localização daságua antes de serem acionadas pela pri- peças utilizadas para saída e retorno demeira vez, têm a capacidade de aspirar água ao tanque, ou seja, dos drenos oue expulsar todo o ar contido na tubula- ralos de fundo, das coadeiras, dos dis-ção de sucção. As bombas centrífugas positivos de retorno e dos dispositivosdevem obrigatoriamente ser instaladas de aspiração. 19
  20. 20. 13.1- LOCALIZAÇÃO forma de turbilhão para facilitar a captação de sujeira e resíduos pelosA localização dos dispositivos deve ser drenos e coadeiras (fig.9).cuidadosamente estudada para garantiruma perfeita circulação da água dentro b) as coadeiras devem ser localizadasdo tanque, impedir a existência de regi- de forma que os ventos predominan-ões com água estagnada, permitir a re- tes tenham a tendência de arrastarmoção de sujeira, resíduos e detritos e a para elas toda a sujeira flutuante.dispersão uniforme de desinfetantes eprodutos químicos. c) pelo menos um dreno ou ralo de fun-Deve-se observar as seguintes orienta- do deve ser colocado na parte maisções gerais: profunda do tanque, para recolher aa) os dispositivos de retorno devem sujeira do fundo e permitir a drena- “empurrar” a água para os drenos e gem total do tanque. coadeiras ou movimentar a água em FIG. 9 20
  21. 21. d) deve-se concentrar maior quantidade possuir tampas que não causem danos de dispositivos de retorno nas partes aos banhistas e que só possam ser re- do tanque e que haja possibilidade movidas mediante o uso de ferramen- de estagnação da água, como no tas. A velocidade da água na tubulação caso de nichos ou reentrâncias não deve exceder a 1,8 m/s (vide capí- (fig.10). tulo 18). Nos drenos antiturbilhão, as tampas de- vem dificultar sua total obstrução por banhistas imprudentes e permitir o es- coamento da água sem a formação de vórtices. FIG. 10e) nas “praias”, partes do tanque com Nos ralos de fundo a velocidade da profundidade abaixo de 0,20 m, água através das grades deve ser no deve-se colocar uma quantidade máximo de 0,6 m/s. maior de dispositivos de retorno. Por motivo de segurança, para que ne- nhum usuário corra o risco de ficar pre- so à grade sugado pela bomba de recirculação, nunca se deve instalar um único ralo de fundo isoladamente. Deve-se adotar um dos seguintes proce- dimentos: a) instalar dois ou mais ralos de fundo interligados por tubulação e distan- tes entre si de pelo menos 2 m. b) interligar o ralo de fundo com uma coadeira, não devendo existir válvu- la ou registro na tubulação de interligação.13.2- DRENOS E RALOS c) utilizar um dreno antiturbilhão. DE FUNDO. VÁLVULAS HYDRO-RELIEF A Jacuzzi tem disponível os seguintes modelos de drenos antiturbilhão e ralosOs drenos e ralos de fundo devem de fundo: 21
  22. 22. D R EN OS AN TITUR B ILHÃO VAZÃO M ÁXI M A M OD ELO TUB ULAÇÃO M ATER IAL (m³ /h) 9,0 M O C1 5 2 0 5 0 mm AB S 9,0 M O C1 5 2 0 B 5 0 mm AB S 9,0 M OL1 5 2 0 5 0 mm AB S 9,0 UM D 1 5 0 1 . 1 /2 " B S P AB S e B R ON ZE 9,0 VM D 1 5 0 1 . 1 /2 " B S P AB S e B R ON ZE 15,0 VM D 2 0 0 2" B SP AB S e B R ON ZE 21,0 VM D 2 5 0 2 . 1 /2 " B S P B R ON ZE 32,0 VM D 3 0 0 3" B SP B R ON ZE N OTA: As vazões máximas estão limitadas pela velocidade da água na tubulação (1,8 m/s). R ALOS D E FUN D O VAZÃO M ÁXI M A M O D ELO T I PO TU B U LA Ç Ã O M ATER I AL ( m³ /h) 3,8 GD 4 5 COR PO E GR AD E 2" B SP B R ON ZE e AB S 3,8 GD 4 5 B COR PO E GR AD E 2" B SP B R ON ZE e AB S 15,0 R D 15Q COR PO E GR AD E 2" B SP B R ON ZE 15,0 R D 1 5 QP COR PO E GR AD E 2" B SP B R ON ZE e AB S 15,0 R D 1 5 QPB COR PO E GR AD E 2" B SP B R ON ZE e AB S 21,0 M D 15Q M OLD UR A E GR AD E 7 5 mm B R ON ZE 21,0 M D 1 5 QP M OLD UR A E GR AD E 7 5 mm AB S 21,0 M D 1 5 QPB M OLD UR A E GR AD E 7 5 mm AB S 95,0 M D 30Q M OLD UR A E GR AD E 1 6 0 mm B R ON ZE N OTA N o s mo d e lo s R D 1 5 Q, R D 1 5 QP e R D 1 5 QPB a s va zõ e s má xima s e s tã o limita d a s p e la ve lo c id a d e d a á gua na tub ula ç ã o (1 , 8 m/s ). N o s d e ma is mo d e lo s a s va zõ e s e s tã o limita d a s p e la ve lo c id a d e mé d ia d e 0 , 6 m/s a tra vé s d a gra d e .Nos drenos antiturbilhão, com exceção pelo lençol freático e evita que a estru-do modelo UMD150, é possível insta- tura da piscina flutue ou deforme elar a VÁLVULA HYDRO-RELIEF. rompa quando estiver parcial ou total-A instalação dessa válvula é obrigatória mente vazia.em piscinas construídas em presença do As demais características e dimensõeslençol freático próximo à superfície do dos DRENOS ANTITURBILHÃO,solo. Sua função é permitir que a água DOS RALOS DE FUNDO e das VÁL-do lençol freático escoe para o interior VULAS HYDRO-RELIEF podem serdo tanque no caso de seu esvaziamento. encontradas no Catálogo de Equipa-Isto alivia a pressão externa exercida mentos para Piscinas. 22
  23. 23. Conforme já indicado, as coadeiras de- vem ser localizadas de forma que os ventos predominantes tenham a tendência de arrastar para elas toda a sujeira flutuante. Deve-se levar em consideração também o esquema de circulação da água adotado e o formato do tanque. As coadeiras da série WII fabricadas pela Jacuzzi operam com vazões entre 1,1 m³/h e 11 m³/h e possuem bocais que permitem sua interconexão com o dreno ou ralo de fundo e à tubulação de sucção da bomba de recirculação. Para essas coadeiras é disponível um adaptador para mangueira de aspirador que torna dispensável a instalação de13.3- COADEIRAS dispositivos de aspiração em pequenas piscinas, onde se utiliza apenas umaAs coadeiras são essenciais para a coadeira.salubridade da água da piscina, pois A Jacuzzi produz também coadeiras damovimentam e removem constante- série SV, adequadas para piscinasmente a camada superficial da água, residenciais privativas com até 75 m²funcionando como um “dreno de super- de área de superfície da água. Asfície”. A água da superfície é justamen- coadeiras SV são fornecidas com tampate a mais contaminada, pois apresenta adaptadora para conexão da mangueiramenor teor de cloro e maior quantidade do aspirador.de microrganismos, além dos detritos Maiores detalhes e informações sobresobrenadantes como folhas, insetos, pa- coadeiras podem ser encontradas nopéis, cabelos, óleos bronzeadores, se- Catálogo de Equipamentos para Pisci-creções buco-nasais etc. nas.As barragens das coadeiras, que limi-tam a espessura da camada de água queé movimentada, devem ajustar-se auto-maticamente a variações de pelo menos0,10 m do nível da água. As coadeirasdevem conter em seu interior um cestocoletor, de fácil remoção e limpeza,para impedir que partículas maiorescheguem à bomba ou ao interior do fil-tro.Recomenda-se instalar:- uma coadeira para cada 75 m² de su- perfície de água em piscinas 13.4- DISPOSITIVOS DE residenciais privativas. RETORNO- uma coadeira para cada 50 m² de su- perfície de água em piscinas Os dispositivos de retorno são instala- semipúblicas e públicas. dos na parede da piscina e servem para 23
  24. 24. direcionar e regular a vazão da água As dimensões e vazões desses disposi-proveniente da tubulação de retorno. tivos estão indicadas no Catálogo deNormalmente são colocados de 30 a Equipamentos para Piscinas.50 cm abaixo do nível da água dapiscina.Convém lembrar que devem ser locali-zados de forma a garantir uma perfeitacirculação da água dentro do tanque.Deve-se concentrar uma maior quanti-dade de dispositivos de retorno nas re-giões com tendência de estagnação daágua ou com profundidade abaixo de0,20 m.Devem ser instalados pelo menos doisdispositivos de retorno em uma piscina.A quantidade necessária é calculadacom base em um dispositivo para cada 13.5- DISPOSITIVOS DE50 m² de superfície de água ou um dis- ASPIRAÇÃOpositivo para cada 50 m³ de volume deágua, devendo-se adotar a maior quan- Os dispositivos de aspiração destinam-tidade obtida. se à conexão das mangueiras dos aspi-Na escolha do dispositivo a ser utiliza- radores de fundo. São prescindíveis emdo deve-se considerar que a velocidade piscinas pequenas, dotadas de apenasda água na saída deve ser no mínimo de uma coadeira, onde a mangueira pode3 m/s e que a perda de carga normal- ser conectada à tampa adaptadora domente seja inferior a 2 mca. aspirador.A Jacuzzi possui duas séries de disposi- Os dispositivos de aspiração devem sertivos de retorno, a saber: instalados de 20 a 40 cm abaixo do ní- vel da água da piscina. Sua quantidade- Série IF - totalmente construídos em e distribuição devem ser tais que possi- material termoplástico ABS, destina- bilitem acessar com o aspirador todo o dos a piscinas de concreto, em fibra interior do tanque. Note que a Jacuzzi de vidro ou de vinil, que permitem o dispõe de mangueiras flutuantes para direcionamento do jato de saída atra- aspiradores (vide Catálogo de Equipa- vés de uma esfera direcionadora. O mentos para Piscinas) com 1.1/2” de controle da vazão é feito escolhen- diâmetro e comprimentos de 8 m e do-se o diâmetro do orifício da esfe- 10 m. ra. São colados diretamente à tubula- A Jacuzzi produz duas séries de dispo- ção de PVC. sitivos de aspiração:- Série CF - construídos em bronze e - Série VP - construídos em material destinados a piscinas em concreto. A termoplástico ABS possuem inserto vazão desejada é obtida girando-se com rosca em latão para a conexão um disco frontal, que permite seleci- do adaptador do aspirador. São mon- onar um entre vários orifícios de diâ- tados diretamente colados em tubu- metros diferentes existentes na placa lações de PVC. Disponíveis em mo- interior. Possuem bocais com rosca delos para piscinas de concreto, em para conexão da tubulação. fibra de vidro ou de vinil. 24
  25. 25. - Série VF - construídos em bronze e Nesse caso, a bomba deve ter potência destinados a piscinas em concreto, e desempenho adequados para a quan- possuem bocais com rosca para a co- tidade de dispositivos instalados, sendo nexão da tubulação. que a água deve ser desviada dos dis- positivos de retorno para os de hidrote-Todos os dispositivos possuem plug de rapia por meio de registros, devendo afechamento para quando não estiverem alavanca da válvula seletora do filtroem uso. Suas dimensões e outras infor- ser posicionada na posiçãomações podem ser encontradas no Ca- RECIRCULAR.tálogo de Equipamentos para Piscinas. Esta é uma solução bastante econômi- ca, mas que apresenta dois inconveni- entes: a) a bomba do filtro deve ter pelo me- nos 1/2 cv de potência para cada dispositivo. b) existe a possibilidade de esqueci- mento de retornar a alavanca da vál- vula seletora para a posição FILTRAR e dos registros para direcionar a circulação de água pe- los dispositivos de retorno, prejudi- cando a filtração da água. Portanto, é preferível executar uma instalação específica para os dispositi- vos de hidroterapia com bomba e tubu-14- DISPOSITIVOS DE lação independentes do sistema de HIDROTERAPIA recirculação e tratamento. Isto permite o dimensionamento correto da bombaOs dispositivos de hidroterapia produ- em função da necessidade do sistema ezem jatos de água com mistura de ar uma flexibilidade maior na escolha dodestinados à hidromassagem. posicionamento e da quantidade deA hidromassagem proporciona ao usu- dispositivos de hidroterapia. Mesmoário uma sensação geral de bem estar, que a bomba seja esquecida em funcio-alívio de dores musculares e do cansa- namento não haverá nenhum prejuízo àço e todos os benefícios provenientes filtração da água.do relaxamento. Recomendamos que a bomba do siste-Nos dispositivos de hidroterapia série ma de hidroterapia seja em materialPLC da Jacuzzi há uma perfeita mistu- termoplástico ou em bronze, para quera de microbolhas de ar em um jato não haja um jato inicial com ferrugemd’água de intensidade adequada. Isto todas as vezes que a bomba é posta emfaz com que as bolhas de ar venham a funcionamento.se chocar contra o corpo, produzindo a Para maiores detalhes consulte o Catá-verdadeira ação hidromassageadora. logo de Equipamentos para Piscinas.Esses dispositivos podem ser instala-dos em piscinas de concreto ou em fi- 15- DOSADORES DEbra de vidro. PRODUTOS QUÍMICOSEm piscinas residenciais podem ser ali-mentados pela própria bomba do filtro. Nas piscinas residenciais privativas, a 25
  26. 26. adição de produtos químicos para tra- observar a cor da água que flui para otamento de água é feita, normalmente, esgoto durante o processo de retrolava-diretamente no interior do tanque. gem do filtro. Isto permite uma grandeAs Normas da ABNT recomendam, pa- economia de água, pois possibilita ve-ra as demais classes de piscinas, a ins- rificar quando a retrolavagem do filtrotalação de aparelhos para tratamento deve ser interrompida.químico e desinfecção da água no pró- Os filtros Jacuzzi das séries ET, TP eprio sistema de recirculação e tratamen- CF possuem visor de retrolavagemto. Esses aparelhos devem ser instala- incorporado na própria válvula seletorados na tubulação de retorno, após o fil- do filtro. Para os filtros das séries SC etro, para evitar a corrosão de peças e SR a Jacuzzi dispõe do visor deequipamentos. Nunca se deve utilizar a retrolavagem SGA15 (vide catálogo)própria bomba do filtro para succionar que deve ser instalado em um desvioos produtos químicos dos seus reserva- lateral da tubulação de esgoto (“by-tórios. pass”) num tê roscado de 1.1/2” BSP.Existe uma grande variedade dessesequipamentos. Alguns são dotados de 17- AQUECEDORESbombas dosadoras e outros de dispositi-vos causadores de pressão diferencial, Os aquecedores para piscinas são utili-como tubos venturi, hidroejetores, pla- zados para aquecer a água da piscina ecas de orifício etc. Os destinados à in- mantê-la na temperatura desejada pelotrodução de desinfetantes devem ser usuário. Usualmente a água da piscinaconstruídos de forma a fazê-lo somente é mantida entre 25º C e 26º C, faixa decom a bomba de recirculação em fun- temperatura também utilizada paracionamento, devendo ser ajustáveis e competições desportivas. Piscinas paracapazes de manter níveis residuais ade- lazer muitas vezes são aquecidas aquados de desinfetante na água. temperaturas mais elevadas.Cuidados especiais devem ser tomados São disponíveis no mercado vários tipospara a seleção de aparelhos destinados de aquecedores, alimentados por dife-ao uso de cloro na forma de gás, dada rentes formas de energia, como aquece-sua alta periculosidade. dores elétricos (por resistência elétrica ou tipo “ bomba de calor ”), solares, a gás, a óleo Diesel, a óleo combustível, a carvão e a lenha. Para o dimensionamento do aquecedor pode-se utilizar dois métodos: a) levando-se em consideração o tem- po requerido para aquecer a água até a temperatura desejada; b) levando-se em consideração a potência necessária para manter a água na temperatura desejada. Dimensionando-se pelo método b, o16- VISORES DE tempo de aquecimento será resultante. RETROLAVAGEM Para calcular a potência necessária para manter a água na temperatura desejadaOs visores de retrolavagem permitem deve-se possuir as seguintes informações: 26
  27. 27. 1- temperatura desejada. Para inicialmente aquecer água até a2- temperatura média ambiente da épo- temperatura desejada, a velocidade mé- ca mais fria em que a piscina é utili- dia de aquecimento aproximada será: zada.3- área da superfície de água do tanque. qa A = 0,43 VNormalmente considera-se a perda decalor pelas paredes do tanque desprezí- e o tempo de aquecimento aproximada-vel em relação à perda pela superfície mente:da água.Supondo-se que a piscina esteja ao ar (td - ti) H = 2,33 Vlivre, porém protegida de ventos (velo- qacidade dos ventos em torno de 5 km/h),pode-se calcular a perda aproximada de onde:calor pela superfície da água pela fór-mula: A= velocidade média de aquecimen- to em ºC/h q = 0,06 S (td - ta) qa= potência do aquecedor em kW V= volume de água do tanque da piscina em m³onde: H= tempo de aquecimento em h td= temperatura desejada para águaq = potência dissipada em kW em ºC (para velocidade dos ventos ti= temperatura inicial da água em ºC 5 km/h)S = área da superfície de água em m² É importante lembrar que a perda detd = temperatura desejada para a água carga ao interior do aquecedor deverá em ºC. ser levada em consideração no dimensi-ta = temperatura ambiente média da onamento da tubulação do sistema de época mais fria em ºC. recirculação e tratamento (capítulo 18). Prefira sempre aquecedores com baixaO aquecedor deverá ter potência igual perda de carga. Outra solução é execu-ou superior à acima calculada. A tem- tar um sistema de aquecimento indepen-peratura será mantida estável por meio dente do sistema de recirculação e tra-de termostato de controle do aquecedor. tamento, ou seja, utilizar um conjunto de drenos ou ralos de fundo, dispositi-Para conversão de unidades de potência: vos de retorno, tubulações e bomba ex--multiplique kW por 3412 para obter clusivamente para recirculação de águaBtu/h. através do aquecedor.-multiplique kW por 860 para obter Em piscinas já existentes, a intercalaçãokcal/h. pura e simples do aquecedor na tubula- ção de retorno da água para a piscinaPara ventos mais intensos a potência eleva a perda de carga no sistema de re-acima calculada deve ser multiplicada circulação, reduzindo drasticamente apor: vazão através do filtro e aumentando-1,5 para ventos de 10 km/h. consideravelmente o tempo de recircu--1,9 para ventos de 15 km/h. lação. Além disso há um aumento da-2,3 para ventos de 20 km/h. pressão no interior do filtro e da 27
  28. 28. válvula seletora, submetendo-os a uma Por outro lado, a perda de carga totalcondição de trabalho anormal. no sistema de recirculação (tubulações,A solução do problema consiste na exe- filtro, ralos de fundo, dispositivos decução de uma tubulação paralela ao retorno, aquecedores etc.) deve ser in-aquecedor (“by-pass”), dotada de regis- ferior à altura manométrica da bombatro, para que se possa estabelecer uma de recirculação à vazão de projeto. Novazão estritamente necessária (a menor cálculo da perda de carga total no siste-possível) através do aquecedor, mini- ma de recirculação deve-se considerar amizando assim o aumento de perda de perda de carga máxima do filtro, ou seja,carga na tubulação e não prejudicando aquela na qual deve ser efetuada suaa vazão do filtro. retrolavagem. Essa perda de carga é de 7 mca para os filtros Jacuzzi das séries18- DIMENSIONAMENTO DA TP, CF, ET e SC e de 10 mca para os TUBULAÇÃO filtros da série SR. A tabela 7 indica os valores de perda de carga para tubula-O dimensionamento das tubulações do ções de PVC.sistema de recirculação e tratamento de Se a perda de carga total, resultante doságua de uma piscina deve ser feito de tubos escolhidos conforme a tabela 6,acordo com a Norma NBR 10339 da for superior à altura manométrica daABNT. bomba, dever-se-á escolher tubos deA escolha dos diâmetros dos tubos de- maior diâmetro para os trechos críticosve ser feita de acordo com a vazão pre- da tubulação (trechos onde a perda devista para cada trecho da tubulação, de carga é elevada) para diminuir a perdaforma que a velocidade da água não de carga total. Note que os diâmetrosultrapasse a 1,8 m/s na tubulação de dos bocais da bomba de recirculação esucção (antes da bomba) e a 3 m/s na da válvula seletora do filtro não neces-tubulação de retorno (após a bomba). sariamente determinam o diâmetro daA tabela 6 indica as vazões correspon- tubulação.dentes a essas velocidades para vários Utilize luvas de redução onde for neces-diâmetros de tubulação de PVC. sário. TAB ELA 6 VAZÕES M ÁXI M AS R ECOM EN D AD AS TUB O COLÁVEL 25 32 40 50 60 75 85 110 140 160 200 250 300 (D IÂM ETR O mm) TUB O R OSCÁVEL 3/4" 1" 1.1/4" 1.1/2" 2" 2.1/2" 3" 4" 5" 6" - - - (D IÂM . N OM .) VAZÃO N A 2,2 3,7 6,2 9 15 21 32 50 80 105 160 260 360 SUCÇÃO (m³/h) VAZÃO N A 3,6 6,2 10 15 25 35 53 83 135 175 265 430 600 D ESCAR GA (m³/h) 28

×