UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
INSTITUTO DE MATEMÁTICA
LANTE – Laboratório de Novas Tecnologias de Ensino
UM ESTUDO DAS P...
2
Geraldo José Aparecido Lopes
Um estudo das plataformas para criação de blogs voltados para EAD
Trabalho Final de Curso a...
3
AGRADECIMENTOS
Agradeço primeiramente a Deus, que me iluminou e deu forças nas
horas de desânimo e direcionou meu olhar ...
4
RESUMO
Este trabalho tem como objetivo explorar as potencialidades das plataformas WordPress
e Blogger como ferramentas ...
5
Sumário
1. Introdução......................................................................................................
6
1. Introdução
O desenvolvimento deste trabalho de pesquisa foi feito parcialmente em grupo,
abrangendo os pressupostos t...
7
1.2 Objetivos
Este trabalho tem como objetivo identificar e apresentar as múltiplas
possibilidades do uso do blog como f...
8
1.4 Organização do Trabalho
No segundo capítulo trataremos dos pressupostos teóricos referentes aos
assuntos de planejam...
9
2. Pressupostos teóricos
O desafio em transmitir uma mensagem ou um ensinamento sempre esteve
presente nas relações huma...
10
Os avanços e a disseminação do uso das tecnologias de
informação e comunicação (TIC) descortinam novas
perspectivas par...
11
Inagaki (2005) assim o define: “é um site regularmente atualizado, cujos posts
(entradas compostas por textos, fotos, i...
12
todo o processo, publicando suas experiências, construindo
saberes e formando redes sociais. (MARTINS, FIORENTIN e
MICH...
13
como transmissão e passividade do aluno e possibilitar a construção
de uma cultura informatizada e um saber cooperativo...
14
reconhecendo como válida a máxima: “Ninguém nasce feito, é experimentando-nos
no mundo que nós nos fazemos.” (FREIRE,20...
15
3. Resultados e Discussões
3.1 - Blog: um aliado do Ensino a Distância
Para se construir um blog existem varias platafo...
16
3.2 - WordPress e Blogger: plataformas que viabilizam o ensino na
modalidade a distância
Dentre as ferramentas mais con...
17
simplesmente manuseá-las de forma intuitiva, o que é possível, porem um treinamento
é o mais recomendado, afinal, probl...
18
“Biblioteca multimídia”: nesta opção o usuário poderá fazer o
upload de arquivos em várias extensões como: jpg, jpeg, p...
19
 O blogger não apresenta a opção de plugins, desta forma o autor do
blog terá que ter um bom conhecimento de programaç...
20
Se o objetivo for realizar uma loja virtual onde o apelo visual tem grande
importância os blogs da plataforma Drupal e ...
21
mais viável para se usar como apoio a uma determinada disciplina de um curso à
distância.
Segundo Paulilo (1999, p.1), ...
22
1 - O blog apresenta fácil navegação e uma boa organização das informações?
( ) Sim ( ) Não ( ) Parcialmente
2 - O blog...
23
3.6 - Apresentação das respostas em forma de gráficos:
1 - O blog apresenta fácil navegação e uma boa organização das i...
24
4 - O blog apresenta acesso rápido no carregamento das páginas?
5 - O blog apresenta um canal de comunicação com seus a...
25
8 - O blog apresenta um bom funcionamento de seus links internos e externos?
9 - O blog apresenta um sistema de busca e...
26
 Em relação ao acesso rápido o blog em WordPress superou seu
concorrente, pois apresentou pouquíssimas imagens e banne...
27
4. Conclusões
O objetivo geral deste trabalho foi analisar as plataformas mais conhecidas
para criação de blogs voltado...
28
Alguns aperfeiçoamentos poderiam ser feitos na pesquisa em futuros trabalhos,
como escolher novos blogs educativos em p...
29
Referências
BRAZELL, Aaron. WordPress Bible. Indianapolis: Wiley Publishing, Inc., 2010, p. 9-
69.
BURGARDT, Lilian. Pr...
30
LENDENGUE, Maria, SILVA, Keina. Blog na Educação: criando ambientes virtuais
de aprendizagem. Universidade Federal da P...
31
http://ccet.ucs.br/pos/especializa/ceie/ambiente/disciplinas/pge0946/material/biblioteca/
sacramento_zamboni_conahpa_20...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Um Estudo das Plataformas para Criação de Blogs voltados para EAD

304 visualizações

Publicada em

Monografia apresentada ao Curso de Pós-graduação em Planejamento, Implementação e Gestão da EAD

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
304
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Um Estudo das Plataformas para Criação de Blogs voltados para EAD

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE MATEMÁTICA LANTE – Laboratório de Novas Tecnologias de Ensino UM ESTUDO DAS PLATAFORMAS PARA CRIAÇÃO DE BLOGS VOLTADOS PARA EAD. Geraldo José Aparecido Lopes POLO ITAPETININGA - SP 2012
  2. 2. 2 Geraldo José Aparecido Lopes Um estudo das plataformas para criação de blogs voltados para EAD Trabalho Final de Curso apresentado à Coordenação do Curso de Pós-graduação da Universidade Federal Fluminense, como requisito parcial para a obtenção do título de Especialista Lato Sensu em Planejamento, Implementação e Gestão de EAD. Aprovada em Julho de 2012. BANCA EXAMINADORA ________________________________________________________________________ Prof. Ana Luísa de Cerqueira Leite Duboc - Orientadora LANTE/UFF _________________________________________________________________________ Prof. Nome Sigla da Instituição ________________________________________________________________________ Prof. Nome Sigla da Instituição
  3. 3. 3 AGRADECIMENTOS Agradeço primeiramente a Deus, que me iluminou e deu forças nas horas de desânimo e direcionou meu olhar para os caminhos da esperança. Também agradeço a todos que estiveram comigo nesta caminhada, em busca do saber: família, amigos, professores e, em especial, a minha esposa Ariane Lopes de Camargo que não me deixou desistir da jornada; Aqui, em especial e com muita admiração, à minha orientadora, Profª Ana Luísa de Cerqueira Leite Duboc, além de otimista e incentivadora, me desafiou a assumir a postura de “pesquisador”. Dela recebi orientações com dedicação e profissionalismo, reforçando a necessidade da leitura e de momentos de reflexão sobre essa leitura e suas implicações no trabalho aqui apresentado, levando-me ao crescimento pessoal. Aos meus pais, José de Souza e Maria Benedita Antunes Lopes, que sempre estiveram comigo nesta caminhada e me deram total apoio, carinho e compreensão.
  4. 4. 4 RESUMO Este trabalho tem como objetivo explorar as potencialidades das plataformas WordPress e Blogger como ferramentas de construção de blogs de apoio ao ensino à distância, apresentando as principais funcionalidades de ambas as plataformas e como estas podem servir para fins pedagógicos. Foi realizada uma pesquisa quantitativa, com dez professores da rede pública de ensino que já fizeram algum curso na modalidade à distância para se descobrir qual plataforma é a mais viável para se gerir um blog educativo, tendo como objeto deste estudo dois blogs educativos desenvolvidos para servirem de apoio a um curso na modalidade à distância. Estes resultados poderão influenciar e contribuir para a reflexão sobre os blogs voltados para a EaD bem como para divulgar a ferramenta blog como potencial recurso pedagógico. Palavras–chave: Blog, WordPress e Blogger.
  5. 5. 5 Sumário 1. Introdução............................................................................................................. 06 1.1 Justificativa ........................................................................................................... 06 1.2 Objetivos............................................................................................................... 07 1.3 Metodologia .......................................................................................................... 07 1.4 Organização do Trabalho...................................................................................... 08 2. Pressupostos teóricos........................................................................................... 09 3. Resultados e Discussões...................................................................................... 16 3.1 Blog: um aliado do Ensino a Distância .................................................................. 16 3.2 WordPress e Blogger: plataformas que viabilizam o ensino na modalidade à distância .......................................................................................................................... 17 3.3 Interatividade e socialização dos indivíduos da EaD............................................. 20 3.4 Pesquisa quantitativa sobre dois blogs de apoio ao ensino à distância................. 21 3.5 Aplicação do Questionário .................................................................................... 22 3.6 Apresentação das respostas em forma de gráficos............................................... 24 3.7 Análise geral das respostas .................................................................................. 26 4. Conclusões ........................................................................................................... 28 Referências.................................................................................................................... 30
  6. 6. 6 1. Introdução O desenvolvimento deste trabalho de pesquisa foi feito parcialmente em grupo, abrangendo os pressupostos teóricos, metodologia, justificativas, introdução e parte das referências bibliográficas, que fazem parte dos trabalhos desenvolvidos pelos demais integrantes do grupo, sendo os seguintes temas: “Blog como ferramenta pedagógica para desenvolvimento das habilidades, capacidades e experiências autorais do aluno em EaD” (LEITE, A. R., 2012) e “Blog como espaço de Socialização entre Alunos-Professores e Alunos-Alunos” (PROENÇA, J. A. F., 2012), discussões, resultados e conclusão foram elaboradas individualmente a partir do foco específico. É notório que os blogs vêm adquirindo cada vez mais relevância no cenário educacional, e sua utilização como instrumento de aprendizagem e sua ação no meio social vêm aumentando de forma surpreendente. Para a definição do tema e da problematização partimos de uma proposta de ensino numa perspectiva construtivista, que possibilite ao aluno da EaD uma participação efetivamente autônoma e interativa, num espaço livre para experimentações. 1.1 Justificativa A escolha do blog como tema justifica-se pela ampliação do seu uso, não como mera atualização de conteúdos e comunicação com os alunos, mas nas capacidades, habilidades e experiências autorais do aluno, utilizando-o como instrumento para a interação social na Rede. Analisar as possibilidades de seu uso na EAD como ferramenta de integração a partir de seu histórico, funcionalidades, conteúdo do material e perspectivas do blog é fundamental quando se fala de ambientes virtuais e mídias de comunicação, afinal, a interação/interatividade permite o desenvolvimento de habilidades e criatividade, de forma autônoma e como expressão de manifestação colaborativa, coletiva e cooperativa. Resumindo: o blog preenche todos os requisitos exigidos para tal modalidade de ensino/aprendizagem, notadamente o favorecimento do diálogo e expressão livre do conhecimento. Neste contexto, o planejamento, implementação e gestão da EaD precisam ser pensados e preparados incluindo o blog como forma efetiva de comunicação assíncrona, assim como ocorre com os fóruns de debate, numa demonstração clara e inequívoca de que o curso realmente foca o novo e o atual, buscando sempre alternativas para que o aluno cumpra integralmente a proposta pedagógica representada pelo trinômio: autonomia, disciplina e interação.
  7. 7. 7 1.2 Objetivos Este trabalho tem como objetivo identificar e apresentar as múltiplas possibilidades do uso do blog como ferramenta comunicativa que favoreça a socialização e a construção do conhecimento e da aprendizagem, tornando-se um instrumento completo para a interação social na internet para gestores, professores e alunos de universidades e escolas de ensino médio e básico. A partir da comparação de 02 (dois) blogs educativos, cada integrante do grupo focou em um aspecto:  Analisou-se a potencialidade do blog, considerando-o como instrumento de aprendizagem que favoreça a transição do estudo solitário para o colaborativo e como espaço de experimentações e ferramenta de desenvolvimento das habilidades e capacidades autorais do aluno em EaD, tendo como foco o construtivismo e a partir do conteúdo disponível;  Analisou-se o blog como instrumento de socialização entre os alunos e professores e, também, entre os próprios alunos, considerando-se os detalhes, características, perfil dos participantes e peculiaridades entre tais relações e também os impactos no aprendizado colaborativo, comparando-o com experiências anteriores registradas na literatura;  Analisou-se as plataformas WordPress e Blogger para criação de blogs voltados para EaD, apresentando as funcionalidades, com abordagem descritiva, bem como dos recursos didáticos, comparando-as qualitativa e quantitativamente. 1.3 Metodologia Metodologicamente, o grupo, a partir do objetivo específico de cada membro, apresenta um comparativo entre blogs educativos com agregação dos elementos que considera ideais, após pesquisa do histórico e das funcionalidades, voltado especificamente para a UAB, tendo como público alvo os estudantes e professores que trabalham com EaD. No presente trabalho optamos pela aplicação de um questionário online para se descobrir qual plataforma é a mais viável para se trabalhar no ensino à distância. Inicialmente escolhemos dois blogs educativos desenvolvidos em plataformas distintas que serviam de apoio a um curso da modalidade de ensino à distância, onde dez professores que já passaram pela experiência de fazer um curso à distância responderam livremente a dez perguntas sobre o 1º blog desenvolvido na plataforma Blogger e em seguida responderam as mesmas perguntas só que avaliando o 2º blog desenvolvido na plataforma WordPress. Ao término destas atividades foi possível fazer uma análise de caráter quantitativo sobre qual blog apresentou melhores vantagens a partir de gráficos gerados com as respostas fornecidas pelos professores participantes.
  8. 8. 8 1.4 Organização do Trabalho No segundo capítulo trataremos dos pressupostos teóricos referentes aos assuntos de planejamento, implementação e gestão da EaD, a interação no cenário proporcionado pelo blog, e este como ferramenta eficiente na divulgação de informações e interação entre as pessoas. No terceiro capítulo a discussão versará sobre a questão das plataformas para blogs no contexto da EaD, focando as mais populares que são Blogger e WordPress, apresentando suas ferramentas e vantagens para o uso no ensino à distância. Ainda neste capítulo será apresentado uma pesquisa de caráter quantitativo sobre os pontos forte e pontos fracos de ambas as plataformas. Por fim, no quarto capítulo apresentaremos uma conclusão do trabalho, seguido das referências bibliográficas.
  9. 9. 9 2. Pressupostos teóricos O desafio em transmitir uma mensagem ou um ensinamento sempre esteve presente nas relações humanas, como forma de comunicação e também de aperfeiçoamento de conhecimentos. As cartas paulinas, com seu forte conteúdo de orientação, são consideradas como primeiros registros de educação à distância. Desde então, inegavelmente que os meios de transmissão modificaram-se, passando pelos correios, rádio, televisão e, recentemente, a explosão da internet e das mídias digitais transformaram o panorama de tal modalidade de ensino. O exemplo típico é o Instituto Universal Brasileiro, formador de profissionais durante décadas e que acompanhou passo a passo a evolução da EaD, utilizando, atualmente, plataformas digitais. O mais recente censo da educação realizado pelo MEC mostra um aumento de mais de 15.000% de matrículas em cursos de graduação à distância. Neste contexto tão expressivo, houve, inclusive, uma mudança de paradigma e até de status da EaD: a desvalorização e até mesmo o preconceito tanto em relação à modalidade como aos profissionais que a utilizam são superadas, já que para acompanhá-la é preciso estar atualizado com as novas ferramentas e tecnologia, ou seja, EaD é sinônimo de atualização e evolução. Trata-se de modalidade alternativa e complementar à educação presencial tradicional, de caráter notadamente democrático, favorecendo a cidadania e a inserção social ao permitir o acesso àqueles que não teriam outra forma de estudar, seja pela distância ou pelo tempo disponível. A flexibilização, se bem administrada, não compromete a qualidade, por isso, o perfil autônomo e disciplinado do aluno-usuário é fundamental para que a EAD cumpra seu papel, bem como ao conjunto de fatores, que também afetam a educação presencial, como a visão que a instituição de ensino tem da atividade educacional; mercantilização e massificação de ensino. A perda das vivências acadêmicas representa o foco negativo de maior preocupação e desafio aos profissionais ligados a EAD, porém, se o curso for bem elaborado, preocupado com a criticidade tanto como com a criatividade, a interatividade e a interação não serão prejudicadas, antes favorecidas com o fortalecimento de vínculos e de relacionamento pessoal. Superar tais e relevantes desafios compete às mídias de comunicação, na medida em que são as ferramentas e os suportes adequados para viabilizar, implementar e gerenciar conteúdos e pessoas. Existe uma grande barreira na utilização de mídias digitais no trabalho pedagógico, porém, para que a escolha e utilização sejam adequadas e eficazes é importante conhecer experiências positivas que comprovem a eficácia desta nova forma de ensinar. O processo de inserção de tecnologia e mídias digitais na educação traz possibilidade e oportunidades de aprendizado em larga escala e com alta qualidade.
  10. 10. 10 Os avanços e a disseminação do uso das tecnologias de informação e comunicação (TIC) descortinam novas perspectivas para a educação à distância com suporte em ambientes digitais de aprendizagem acessados via internet. (ALMEIDA, 2003, p.1). A escolha do melhor caminho e da melhor opção no processo de ensino à distância passa pelo entendimento dessas possibilidades, pois o simples fato de inserir mídias e tecnologia não garante o sucesso da aprendizagem e pode ocultar vários problemas, inclusive a falsa percepção e ideia de atualização. A simples introdução dos meios e das tecnologias na escola pode ser a forma mais enganosa de ocultar seus problemas de fundo sob a égide da modernização tecnológica. O desafio é como inserir na escola um ecossistema comunicativo que contemple ao mesmo tempo: experiências culturais heterogêneas, o entorno das novas tecnologias da informação e da comunicação, além de configurar o espaço educacional como um lugar onde o processo de aprendizagem conserve seu encanto. (BARBERO, 1996, p. 10-22). Não se trata de superar o velho modelo pedagógico incorporando-lhe o novo (tecnologia); é preciso compreender que a ferramenta tecnológica, quando presente na escola, não é o ponto fundamental no processo de ensino e aprendizagem, mas um dispositivo que proporciona a mediação entre educador, educando e saberes escolares. O planejamento é vital para um uso adequado de uma mídia digital. O estudo detalhado de cada mídia e link com seu conteúdo deve ser foco de todo planejamento de um ensino à distância que as utiliza como ferramenta estratégica de ensino- aprendizagem. Portanto, não basta escolher esta ou aquela ferramenta, é preciso estabelecer as diretrizes e pressupostos em que o ensino está embasado e qual o alcance que se busca com sua utilização. O desafio é grande quando se trata da escolha da mídia adequada para cada um dos modelos de EaD: multimídia, em grupo, em rede, etc. Além dos modelos, a escolha envolve, ainda, duas modalidades: síncronas e assíncronas. As assíncronas podem ser: e-mail, a lista de discussão, ferramentas de transmissão de voz e imagem via Internet, radio e tv web (transmitidos pela Internet), CD-ROM e DVD e as síncronas: bate-papo (chat), tele e videoconferência, telefone convencional e móvel. Diante de tamanha diversidade, tanto de opção como de conteúdos, é fundamental garantir a qualidade da produção e a maneira que as mídias estão sendo utilizadas. É importante o conhecimento da tecnologia na área pedagógica para que as produções em mídias digitais sejam melhores e tragam bons resultados e não sejam pseudos-métodos alternativos. Neste contexto, há ferramentas comprovadamente aliadas à aprendizagem efetiva e interativa, entre elas o blog, amplamente usado e conhecido no ambiente educacional, que, por ser de fácil criação, alimentação e manutenção torna-se altamente atrativo para o público que dele faz uso e aos que possam vir a utilizá-lo.
  11. 11. 11 Inagaki (2005) assim o define: “é um site regularmente atualizado, cujos posts (entradas compostas por textos, fotos, ilustrações, links) são armazenados em ordem cronologicamente inversa, com as atualizações mais recentes no topo da página”. O uso dessa ferramenta envolve atividades múltiplas, relacionadas à busca, troca e transferência de informações, favorecendo o acesso tanto ao conteúdo como ao outro, aqui entendido como parceiro de interação e interatividade (aluno-aluno, aluno-professor, professor-professor). Há inúmeros serviços disponíveis gratuitamente na Internet, que orientam como manipular os blogs. Um grande trunfo do blog, hoje, está no fato de que qualquer pessoa pode criar um, já que a tecnologia empregada para sua criação é muito simples. Em tese, qualquer pessoa com pequeno domínio de uso do computador pode criar e manter um blog sem mesmo possuir conhecimento em linguagem de programação. Basta o acesso à Internet, o cadastramento em um dos muitos serviços disponíveis - vários gratuitos, como blogger.com, wordpress.com, entre outros - e as ideias que alimentarão o blog. (MARINHO, 2007, p.02). Educadores das mais diversas áreas já incorporaram a ferramenta como instrumento do seu dia a dia para práticas de ensino e troca de informações com alunos e outros professores. Inegável que é uma grande vantagem o professor poder publicar um artigo no seu blog ou no blog da instituição em que leciona, uma vez que a informação estará disponível a qualquer hora e para qualquer pessoa que tenha interesse no assunto abordado. O blog também deve ser compreendido como um canal de comunicação que mantêm alunos informados sobre questões pertinentes à aula, por exemplo, conteúdos que serão abordados nas próximas aulas, links e downloads que sejam úteis ao estudante e comunidade em geral. Aumenta-se o leque de possibilidades que os educadores têm para conduzir melhor as práticas pedagógicas. Assim todos os professores poderiam se utilizar dessa ferramenta desde que recebam as devidas instruções e treinamento de como utilizá-las em prol da educação, dando e recebendo informações, criando dessa forma uma rede de saberes. Hoje o blog é considerado uma das ferramentas mais úteis para viabilizar a disseminação da informação e conhecimento neste tempo de tecnologias digitais, e como tal, deve fazer parte do inventário dos professores, afinal, “é necessário que pensemos sobre o que as diversas ferramentas do mundo contemporâneo são capazes de colaborar no processo de ensino-aprendizagem” (FORSSEL, 2010). Os blogs são uma alternativa para o educador abrir um canal de comunicação com colegas de comunidades virtuais, buscando formação na partilha de saberes, parcerias e soluções para aperfeiçoar sua prática [...]. Inúmeras são as vantagens do professor construir um blog. Entre elas pode-se citar a possibilidade de aproximação com os alunos, de autoria e atualização, reflexão sobre a sua prática reinventando sua atuação, maior auto-estima e motivação por tomar seu trabalho visível e valorizado, além da possibilidade de fazer o registro de
  12. 12. 12 todo o processo, publicando suas experiências, construindo saberes e formando redes sociais. (MARTINS, FIORENTIN e MICHELIN, 2007, pág. 22) O cenário educacional é favorável à utilização dos blogs como instrumento de ensino e sua ação no meio social vem aumentando de forma surpreendente, notadamente pelo seu caráter de ferramenta comunicativa, favorecendo a socialização e a construção do conhecimento e da aprendizagem, tendo como premissa básica sua capacidade de interatividade e a transição entre o monólogo (estudo solitário) para o diálogo (estudo colaborativo/cooperativo), com foco na produção autoral do aluno em EaD . Conforme já mencionado, o blog permite múltiplas utilizações, por isso, é fundamental focar a proposta como ferramenta de ensino numa perspectiva construtivista, que possibilite ao aluno da EaD uma participação efetivamente autônoma e interativa, num espaço livre para experimentações. A criação de blog como parte integrante da proposta pedagógica de cursos de EaD é fundamental para que o aluno exercite seus conhecimentos, seus raciocínios e até mesmo sua escrita, ao mesmo tempo que o desafia a pensar seu texto na perspectiva da linguagem do blog, aprendendo a desenvolver conteúdos específicos. Não se trata de usá-lo como mera atualização de conteúdos e comunicação com os alunos, mas nas capacidades, habilidades e experiências autorais do aluno, utilizando-o como instrumento para a interação social na Rede. Os objetivos do estudo encontram-se, conforme já mencionado, na oportunidade de socialização entre alunos-professores, alunos-alunos em um ambiente mais informal, mas que também exige uma postura ética e de responsabilidade, pois sendo público, o blog manterá seu autor e suas ideias em exposição permanentes. Neste contexto, o planejamento, implementação e gestão da EAD precisam ser pensados e preparados incluindo o blog como forma efetiva de comunicação assíncrona, assim como ocorre com os fóruns de debate, numa demonstração clara e inequívoca de que o curso realmente foca o novo e o atual, buscando sempre alternativas para que o aluno cumpra integralmente a proposta pedagógica representada pelo trinômio: autonomia, disciplina e interação. A mudança de paradigma passa, indubitavelmente, pela concretização dos quatro pilares do conhecimento (DELORS, 2001), como concepção valorativa da pessoa humana em sua totalidade, aprendendo a aprender, mas principalmente aprendendo a ser. A aprendizagem ativa (conhecer, fazer, conviver e ser) favorece a formação continuada, transformando o aluno em responsável (entendido na definição de Sartre como “ser o autor de”), pelas próprias escolhas, ações e condições de vida. Mas além da reflexão pedagógica, é preciso comparar as ferramentas disponíveis nos diversos sistemas de blog e plataformas existentes, antes de criá-lo, possibilitando uma exploração mais eficiente. Segundo Soares e Almeida (2005, p. 3): Um ambiente de aprendizagem pode ser concebido de forma a romper com as práticas usuais e tradicionais de ensino-aprendizagem
  13. 13. 13 como transmissão e passividade do aluno e possibilitar a construção de uma cultura informatizada e um saber cooperativo, onde a interação e a comunicação são fontes da construção da aprendizagem. Para cumprir adequadamente tal objetivo é preciso conhecer as melhores opções de ambientes para a criação propriamente dita do blog, afinal, a plataforma escolhida tem implicações práticas importantes quando o foco é a EaD, considerando- se que não há interação pessoal, mas tão e somente virtual. Apesar da não exigência de domínio de ferramentas específicas para a utilização do blog, o processo de criação/construção será ainda mais simples dependendo da plataforma escolhida, já que nem todas apresentam as mesmas funcionalidades. O usuário torna-se organizador do próprio espaço, já que todas as configurações são abertas às alterações autorizadas pelo autor, assim, o próprio ambiente estimula a produção e disseminação de conhecimentos para realizar as alterações (é auto-instrutivo). O foco em duas plataformas específicas (Blogger e Wordpress) favorece a visualização e o entendimento da necessidade de se conhecer suas funcionalidades para que a escolha seja, efetivamente, potencializadora da aplicação do blog enquanto ferramenta pedagógica, notadamente possibilitando a produção textual coletiva (PRIMO E RECURO, 2003). Conhecer o que há disponível e o que se pode fazer com cada um dos sistemas/plataformas para criar blog é fundamental, considerando-se que ambos têm vantagens e desvantagens. A escolha da melhor opção deve focar nos objetivos e nas necessidades, ou seja, no caso específico da EaD, todas as variantes deverão ser criteriosamente analisadas para que a meta interação-integração-aprendizagem-autoria-autonomia seja adequadamente atingida. A promoção do processo de ensino-aprendizagem significativo e eficiente passa pela convergência do processo de adoção de novas tecnologias, mas vinculado à produção de material didático adequado, estabelecendo-se uma ação sistemática de planejamento, adaptações metodológicas e outras estratégias didáticas, principalmente, na Educação à Distância, caracterizada como uma proposta global e integrada de pensar e aprender. Para o desenvolvimento de ações adequadas é preciso definir estratégias pedagógicas para aquisição de habilidades cognitivas, exigindo-se uma nova postura dos sujeitos-autores e uma nova forma de busca e compartilhamento de informações, privilegiando o trabalho coletivo articulado em um ambiente de otimização, como o blog, com respeito às individualidades e estímulo à criatividade, combinando-se elementos lúdicos e lógicos. O blog não é resposta definitiva e exclusiva às inquietações educativas-educacionais, mas sem dúvida é ferramenta indispensável para os que buscam integrar conceitos e gerar aprendizagem/conhecimento de qualidade. Por isso, é preciso vencer barreiras e superar ideias e conceitos restritivos,
  14. 14. 14 reconhecendo como válida a máxima: “Ninguém nasce feito, é experimentando-nos no mundo que nós nos fazemos.” (FREIRE,2005).
  15. 15. 15 3. Resultados e Discussões 3.1 - Blog: um aliado do Ensino a Distância Para se construir um blog existem varias plataformas disponíveis, tais como “WordPress, Blogger, Joomla, Drupal, Penzu, Livejournal” (SATIRO, 2012) entre outras inúmeras mais, porém, quando se trata de blogs educativos, ou seja, voltados para EaD, nem todas estas plataformas são ideais, pois para servir a este propósito a plataforma deve apresentar recursos que facilitem a sua criação e utilização, devendo também oferecer ferramentas que auxiliam tanto professor como aluno a inserir vídeos, imagens, sons, textos, links entre outros recursos que promovam o aprendizado e a interatividade entre os usuários da plataforma. O blog educacional pode ser considerado como um espaço eletrônico individual ou coletivo próprio para se partilhar informações, idéias, opiniões, materiais e referências. Um espaço destinado à leitura e produção de pequenos textos que podem ser comunicados, questionados e comentados por outros leitores. Esse gênero pode ser adotado por alunos ou professores, de diferentes disciplinas, nos ensinos Fundamental, Médio e Superior (CARVALHO et al., 2006). O blog educativo, no contexto do ensino a distância, pode funcionar de duas maneiras: ele pode servir como apoio a uma determinada disciplina de um curso à distância executada em uma plataforma externa, como por exemplo, no “Moodle” (MOODLE, 2012) ou pode servir como a própria plataforma, onde dentro dela mesma será executado o curso à distância por completo, não necessitando usar outra plataforma externa para o mesmo. Segundo Eça (2006, p. 1): Para além da interatividade o blog educativo tem outras características apelativas:  Acessibilidade "a qualquer hora, em qualquer lugar" (desde que haja ligação à Internet);  Imediatismo (o que se publica aparece no ecrã quase de imediato);  Facilidade de uso (é simples de criar e manter);  Flexibilidade (pode ser usado individualmente ou com alguém, e para diversos fins);  Criação automática de um arquivo (diário, semanal ou mensal). Segundo uma pesquisa realizada pela CNN Fortune (2007), as duas plataformas mais usadas mundialmente para publicação de blogs são WordPress e Blogger, sendo a WordPress a primeira do ranking. Tomando como referência esta informação, vamos analisar no decorrer do presente trabalho como as plataformas Blogger e WordPress podem beneficiar o aluno quando o assunto é EaD.
  16. 16. 16 3.2 - WordPress e Blogger: plataformas que viabilizam o ensino na modalidade a distância Dentre as ferramentas mais conhecidas e utilizadas para a criação de blog estão a Blogger da empresa Google e a WordPress da organização sem fins lucrativos WordPress Foundation, sendo esta última a ferramenta que mais focaremos no decorrer dos estudos. “A WordPress é uma ferramenta de gerenciamento de conteúdo web voltada principalmente para a publicação de blogs. É totalmente escrita na linguagem de programação PHP e distribuída com seu código aberto” (WORDPRESS, 2009). Como mecanismo de interação na rede os blogs não se diferem entre as plataformas em que são criados, seja na Wordpress, Joomla, Drupal entre outras disponíveis, atingindo resultado final semelhante quanto à qualidade do trabalho desenvolvido, no entanto, é possível observar, até mesmo pela popularidade da WordPress, que nesta se gasta menos tempo para realização e desenvolvimentos dos projetos, tornando-se menos cansativa e mais atrativa. A WordPress é uma plataforma open source, gratuita e qualquer usuário pode alterar o seu código. Como citado anteriormente, tem como base a linguagem de programação PHP (Hypertext Preprocessor) que é uma linguagem muito utilizada. A WordPress tem a capacidade de oferecer tudo que um site de educação à distância pode oferecer, como chats, fóruns, enquetes, galeria de imagens e textos, entre outros recursos, tudo isso proporcionado por plugins específicos. Essa plataforma oferece em torno de 20.000 plugins aos usuários, sendo que alguns são pagos, mas a grande maioria é gratuita. Possui também templates que servem para qualquer projeto, e widgtes, que são alocados nas laterais da página e podem facilitar a fixação de menus, calendários, banners, etc, sendo todas essas características facilmente configuráveis. Segundo Brazell (2010, p. 69), algumas das melhores funcionalidades do WordPress, são aquelas que não vem com ele, são desenvolvidas por outros desenvolvedores e disponibilizadas na forma de plugin e widgets, que são extensões do sistema e que adicionam ou modificam funcionalidades. Isso é possível, graças à sua arquitetura que possui um sistema de hooks, ou ganchos em tradução livre, bastante simples. Os hooks permitem que os desenvolvedores possam criar códigos para serem aplicados durante diversos momentos da execução do site, permitindo assim ir modificando, adicionando ou removendo elementos de forma dinâmica. O primeiro fator que pode estimular o uso da WordPress é por ser gratuita, bastando o usuário apenas ter um computador com acesso à Internet. Porém, para pessoas leigas em conhecimentos de FTP “File Transfer Protocol (Protocolo de Transferência de Arquivos)” isso pode ser uma tarefa um tanto quanto complicada. Surge então a importância do treinamento prévio dos interessados, apesar de que empresas que prestam o serviço de hospedagem oferecem maneiras automatizadas para sua instalação, sem que haja a necessidade do usuário ter conhecimentos profundos em informática. É importante ressaltar que as demais plataformas existentes no mercado também exigem que o usuário tenha um treinamento, pois só assim conseguiriam usufruir dos recursos que estas oferecem, ou podem
  17. 17. 17 simplesmente manuseá-las de forma intuitiva, o que é possível, porem um treinamento é o mais recomendado, afinal, problemas podem aparecer no decorrer do uso e sem uma prévio conhecimento o usuário não conseguirá saná-los. Levando em consideração o estudo feito pela Water & Stone (2009, p. 16) agência de marketing digital, percebemos que “o WordPress é um dos três gerenciadores de conteúdo mais utilizados atualmente no mundo”. Também existem outras ferramentas semelhantes ao WordPress, como Blogger e Drupal que são as mais conhecidas, e muitas outras não tanto conhecidas do grande público. As três citadas adquiriram tamanha popularidade devido ao grande uso pelo público e ao marketing que as empresas criaram sobre esses sistemas. A seguinte citação de Aaron Brazell reforça a idéia de que o WordPress é o melhor gerenciador de conteúdo para publicação de artigos na Internet. Os desenvolvedores de blogs em WordPress contam com um ambiente criado para que os mesmos acompanhem relatórios de erros e bugs na plataforma localizado em: http://core.trac.wordpress.org/, tornando-se este uma ferramenta essencial para quem deseja se aprofundar no processo de desenvolvimento desta plataforma [...]. O Technorati, um dos primeiros e melhores reconhecidos serviço de busca em blogs, tem em sua lista de melhores blogs que, praticamente um em cada três blogs utilizam o WordPress como plataforma. Além disso, o WordPress.com hospeda mais de 50 blogs para a CNN e também roda blogs da Dow Jones, New York Times, People Magazine, Fox News, Wall Street Jornal, Ministério da Cultura e até mesmo muitas agências do governo americano (BRAZELL, 2010, p. 9). Para profissionais da educação e de quem dela faz parte, como alunos e comunidade acadêmica, principalmente na modalidade à distância, modalidade essa de ensino que faz grande uso das mídias virtuais para o andamento das atividades, os blogs criados na plataforma WordPress apresentam grandes vantagens quando o assunto é educação, pois disponibiliza a seus usuários recursos que podem beneficiar o ensino seja qual for a área do conhecimento como menciona Dorado (2008): “Múltiplos blogs e múltiplos autores”: essa opção é para a criação de blogs para grupos, tal que o blog é editado por vários autores. “Estatística integrada”: essa opção cria a possibilidade da geração de um gráfico a partir dos acessos aos artigos publicados, possibilitando quantificar e avaliar os conteúdos mais acessados a partir da data de publicação. “Mais de cem temas”: possibilita mudar o visual do seu blog de maneira instantânea a qualquer momento, proporcionando adequar a aparência ao tema proposto, tornando-o mais atrativo. “Mais de 50 idiomas”: propicia a tradução do seu blog por usuários de outros países, não limitando suas publicações apenas ao idioma nacional.
  18. 18. 18 “Biblioteca multimídia”: nesta opção o usuário poderá fazer o upload de arquivos em várias extensões como: jpg, jpeg, png, gif, pdf, doc, ppt e odt, facilitando assim a criação de um portfolio digital. A WordPress também apresenta um desenho universal, ou seja, é um sistema focado na acessibilidade web. Dessa forma, uma pessoa com deficiência visual não encontrara grandes problemas em manusear o sistema, pois o mesmo oferece ferramentas que facilitam seu uso. Segundo Sonza (2008, p. 96): Desenho Universal, ou Design Total se refere ao desenho de produtos e ambientes que devem possibilitar seu uso por todas as pessoas, no limite do possível, sem a necessidade de serem adaptados ou ter desenhos especializados. Dessa forma, contribuindo para a inclusão. Outro ponto importante é que todos os ambientes, produtos, serviços, programas e tecnologias devem ser desenvolvidos de forma que não necessitem de adaptações ou readaptação, especificamente. É importante ressaltar que o Blogger da Google não fica muito atrás do WordPress, pois esta plataforma permite a hospedagens de um número ilimitados de blogs nos servidores da Google que adotam o endereço .blogspot.com. O Blogger foi divulgado ao público no ano de 1999, ano este de sua criação, e foi desenvolvido pela Pyra Labs, sendo comprado pela Google no ano de 2003. O site Dicas Blogger (FELIPE, 2010) site de dicas e tutoriais para blogueiros, divulgou em seu portal no dia 13 de fevereiro de 2010 uma tabela que compara as vantagens e desvantagens das plataformas Blogger e WordPress. Observe a tabela abaixo: Tabela comparativa entre WordPress e o Blogger WordPress Blogger Instalação de novas ferramentas (ou plugins) X - Instalação de templates e personalização X X Personalização dos links das postagens, tags e categorias X - Moderação e edição de comentários X X Utilização de domínio próprio (sem pagar hospedagem) X X Criação de páginas estáticas X X Possibilidade de publicar por e-mail X X Exibição de Avatar nos comentários X X Adicionar novos usuários como leitores, administradores, etc... X X Bloqueando acesso dos buscadores por um clique X X Fazer backups facilmente X X Instalação e migração para um servidor próprio X - Sistema de proteção de páginas individuais X - (FELIPE, 2010) Diante das informações apresentadas na tabela acima, ficou claro que a plataforma WordPress supera o Blogger em quatro quesitos demonstrando que o WordPress é mais viável como plataforma para blogs de EaD:
  19. 19. 19  O blogger não apresenta a opção de plugins, desta forma o autor do blog terá que ter um bom conhecimento de programação para inserir recursos como fóruns, chats, calendário de atividades entre outros recurso, já no WordPress tudo é inserido automaticamente no blog com apenas um clique.  O blogger também não organiza as postagens em categorias e subcategorias o que dificulta a organização do conteúdo e consequentemente prejudica o blog nos sistemas de buscas.  Outro grande problema oferecido pelo blogger é que ele não permite que você o instale em outro servidor de hospedagem, você é obrigado a usar apenas o servidor da Google, neste caso se o servidor ficar fora do ar todos os blogs hospedados nele também sairão do ar.  e para finalizar o blogger não oferece proteção alguma quando o tema é privacidade, pois todos as postagens ficam visíveis ao público, ele não apresenta um sistema de proteção de páginas individuais, desta forma o usuário não pode bloquear com senha determinado conteúdo. Uma pesquisa realizada pela Pingdom, empresa de monitoramento de Uptime, revela que 48% dos maiores blogs do mundo utilizam o WordPress como plataforma de publicação de conteúdos Web. O estudo foi realizado com base no ranking do Technorati que aponta os cem maiores blogs do momento [...] Em comparação com uma pesquisa anterior, realizada pela Pingdom em 2009, o uso do WordPress saltou de 32% para 48% entre os cem blogs do ranking. O do Movable Type, a segunda plataforma mais popular, caiu de 12% para 7%. (PINGDOM, 2012). 3.3 - Interatividade e socialização dos indivíduos da EaD Para um processo contínuo que praticamente nunca terá fim, que a princípio é realizado através da comunicação, sendo iniciado pela imitação, passando pela família, escola e experiências de vida, etc., a socialização é o processo no qual o indivíduo se integra no grupo adquirindo seus hábitos e valores característicos. Transmitindo essa ideia à realidade da educação à distância, fica claro que qualquer que seja o meio de comunicação entre aluno e professor, este fará com que ele seja socializado dentro da realidade que lhe é proposta. Portanto, qualquer que seja o blog com esse objetivo, ele trará, se não os mesmos resultados, efeito semelhante. Qualquer que seja a plataforma a se usar para criar um blog de uso na modalidade a distância, é importante mencionar que por trás de um bom blog sempre há um bom autor, ou seja, é necessário que este se empenhe bastante para atingir boas metas com seu blog, ou não conseguirá a devida atenção de seu público. Como apresentado anteriormente o WordPress é a ferramenta mais viável para criação de blogs educativos, pois esta apresenta ferramentas que facilitam a administração e manutenção do blog, sem que seus autores tenham que recorrer a tutoriais ou apostilas complexas.
  20. 20. 20 Se o objetivo for realizar uma loja virtual onde o apelo visual tem grande importância os blogs da plataforma Drupal e Joomla, teriam um destaque muito chamativo, mas que exige um pouco mais de conhecimento em informática para organização das ideias dentro dos layouts. Já quando o alvo a ser atingido é a publicação de conteúdos com informações, notícias e vídeos de maneira bem organizada e funcional não há o que discutir em escolher blogs na plataforma WordPress. É visível que a necessidade de um blog com fins educativos é de apresentar informações e publicações de conteúdos de maneira clara e sucinta, tudo isso com facilidade de uso e configuração. Isso faz com que o mais indicado para a interação entre professor e aluno seja um blog criado dentro da plataforma WordPress. O blog pode agir como instrumento de socialização, favorecendo o diálogo e a interação, facilitando diversas estratégias e dinâmicas educacionais nos métodos de aprendizagem colaborativa. Esse tipo de blog pode ser baseado em projetos, problemas apontados ou propostos e/ou através de discussão. Mediante essas propostas para a criação do blog fica evidente que a necessidade do blog com objetivo educacional é a de facilitar a troca de informações, e não no apelo visual e que cause grande fascinação do usuário. A simplicidade e funcionalidade do WordPress tem a possibilidade de gerar a integração entre ferramentas digitais e as experiências dos profissionais da educação, refletindo diretamente nas atividades realizadas no dia a dia e no cotidiano das partes envolvidas no processo de ensino aprendizagem, facilitando o contato entre aluno e professor que estão distantes geograficamente, mas não simbolicamente, concedendo uma melhor mediação entre um aluno ou grupo de alunos, não tornando o professor o único centro das atenções, mas sim todo o grupo, desenvolvendo a assimilação de hábitos educacionais, sem grande necessidade do domínio das tecnologias disponíveis, obtendo os melhores resultados com maior eficiência, afinal vivemos sob um novo paradigma digital onde: Para romper com o conservadorismo, o professor deve levar em consideração que, além da linguagem oral e da linguagem escrita que acompanham historicamente o processo pedagógico de ensinar e aprender, é necessário considerar também a linguagem digital. [...] Os alunos passam a ser descobridores, transformadores e produtores do conhecimento. (MORAN; MASETTO; BEHRENS, 2002, p. 75). Neste sentido fica nítido que o professor que faz uso da linguagem digital e a considera como imprescindível no seu trabalho estará apto a avaliar seu aluno de forma clara e objetiva, pois sabe que a linguagem empregada hoje pelos jovens é sempre condizente com as novas mídias. 3.4 - Pesquisa quantitativa sobre dois blogs de apoio ao ensino à distância: Para se chegar a uma conclusão sobre qual plataforma é a mais adequada para se apoiar o ensino à distância, fizemos uma pesquisa online de caráter quantitativo para se descobrir qual das duas plataformas WordPress ou Blogger é a
  21. 21. 21 mais viável para se usar como apoio a uma determinada disciplina de um curso à distância. Segundo Paulilo (1999, p.1), a investigação quantitativa atua em níveis de realidade na qual os dados se apresentam aos sentidos e tem com campo de prática e objetivo trazer à luz fenômeno, indicadores e tendências observáveis. A investigação qualitativa trabalha com valores, crenças, hábitos, atitudes, representações, opiniões e adequa-se a aprofundar a complexidade de fatos e processos particulares e específicos a indivíduos e grupos. A abordagem qualitativa é empregada, portanto, para a compreensão de fenômenos caracterizados por um alto grau de complexidade interna. Inicialmente procuramos elaborar um questionário online para levantar dados sobre dois blogs usados como apoio a determinada disciplina do ensino à distância, sendo estes construídos em plataformas distintas. Um foi projetado na plataforma Blogger e o outro foi projetado na plataforma WordPress, que são atualmente as duas plataformas mais usadas para a criação de blogs. Segundo Novelli (2006, p. 164), “o questionário pode ser composto de perguntas abertas ou fechadas”. Nas questões abertas o público pode formular suas respostas em forma de texto, e já no questionário fechado o público deve selecionar apenas uma opção dentre outras várias de uma lista. O questionário online aplicado no presente projeto enquadra-se na segunda opção, pois apresenta somente perguntas fechadas. O que motivou a criação de um questionário online foi o seu baixo custo e rapidez, pois não há gastos com folhas e as informações são enviadas em tempo real para a caixa de e-mail de quem o aplica. Para tal, foi usado um plugin para WordPress chamado Cforms que tem por função criar formulários e questionários online. Outra grande vantagem em se usar questionários desse gênero é que a pessoa não se sente inibida e procura ser o mais sincera possível no momento de opinar. 3.5 - Aplicação do Questionário O questionário foi aplicado dia 14 de junho do corrente ano, e foi direcionado a dez professores da rede municipal de ensino de Buri que já passaram pela experiência de cursarem um curso na modalidade à distância. O questionário continha 10 perguntas relacionadas à plataforma Blogger e 10 perguntas relacionadas à plataforma WordPress que seriam respondidas livremente no formulário enviado ao e- mail dos participantes. As perguntas a seguir foram usadas tanto para avaliar o blog 1 desenvolvido no WordPress como para avaliar o blog 2 desenvolvido no Blogger.
  22. 22. 22 1 - O blog apresenta fácil navegação e uma boa organização das informações? ( ) Sim ( ) Não ( ) Parcialmente 2 - O blog apresenta um bom design com imagens e textos integrados? ( ) Sim ( ) Não ( ) Parcialmente 3 - O blog apresenta um bom conteúdo com informações claras e objetivas? ( ) Sim ( ) Não ( ) Parcialmente 4 - O blog apresenta acesso rápido no carregamento das páginas? ( ) Sim ( ) Não ( ) Parcialmente 5 - O blog apresenta um canal de comunicação com seus autores? ( ) Sim ( ) Não ( ) Parcialmente 6 - O blog apresenta referências ou links para as fontes de pesquisa? ( ) Sim ( ) Não ( ) Parcialmente 7 - O blog apresenta um bom volume de interatividade entre os usuários? ( ) Sim ( ) Não ( ) Parcialmente 8 - O blog apresenta um bom funcionamento de seus links internos e externos? ( ) Sim ( ) Não ( ) Parcialmente 9 - O blog apresenta um sistema de busca eficiente? ( ) Sim ( ) Não ( ) Parcialmente 10 - O blog apresenta atualizações? ( ) Sim ( ) Não ( ) Parcialmente
  23. 23. 23 3.6 - Apresentação das respostas em forma de gráficos: 1 - O blog apresenta fácil navegação e uma boa organização das informações? 2 - O blog apresenta um bom design com imagens e textos integrados? 3 - O blog apresenta um bom conteúdo com informações claras e objetivas?
  24. 24. 24 4 - O blog apresenta acesso rápido no carregamento das páginas? 5 - O blog apresenta um canal de comunicação com seus autores? 6 - O blog apresenta referências ou links para as fontes de pesquisa? 7 - O blog apresenta um bom volume de interatividade entre os usuários?
  25. 25. 25 8 - O blog apresenta um bom funcionamento de seus links internos e externos? 9 - O blog apresenta um sistema de busca eficiente? 10 - O blog apresenta atualizações? 3.8 - Análise geral das respostas: Ao analisar as respostas, foi possível perceber que elas se divergem em seis situações que seriam: navegação, design, acesso rápido, interatividade, funcionalidades de links e atualização.  Em relação à navegação, o blog desenvolvido em WordPress levou a melhor, pois apresentou uma boa organização das informações.  Sobre o design o blog desenvolvido no Blogger levou a melhor, pois apresentou um belo layout com informações claras e objetivas.
  26. 26. 26  Em relação ao acesso rápido o blog em WordPress superou seu concorrente, pois apresentou pouquíssimas imagens e banners, o que facilitou o carregamento das páginas.  No quesito interação o blog no Blogger superou o WordPress, pois apresentou inúmeras páginas onde era visível as discussões entre tutores e alunos, demonstrando que um blog também serve como fórum de discussões.  Sobre a funcionalidade dos links o blog em WordPress levou vantagem, pois seu concorrente mantinha alguns links quebrados, ou seja links sem conexão alguma.  E para finalizar o blog no Blogger deixou seu rival para trás, pois apresentou um volume considerável de atualizações mesmo com o encerramento do curso, pois seu administrador procura atualizar o blog com informações novas e recentes. Se fossemos analisar qual blog apresentou melhores estratégias para cativar seu aluno do ensino à distância, chegaríamos à conclusão que ambos os blogs avaliados são bons, cada um com sua peculiaridade. Porém é importante ressaltar que, independente da plataforma, quem realmente vai fazer a diferença ou não é o administrador do blog, neste caso específico o tutor, pois no presente trabalho o WordPress foi apontado como plataforma número um para a criação de blogs devido suas inúmeras ferramentas e facilidades de uso e manutenção, e isso ficou nítido na literatura do trabalho, porem foi possível perceber que o administrador do blog em WordPress não se empenhou em explorar os recursos da plataforma, mesmo ela tendo inúmeros recursos, já o administrador do blog no Blogger explorou ao máximo as ferramentas da plataforma o que refletiu nos resultados, deixando claro para todos nós que existem plataformas que são melhores que as outras, porem se seus administradores não se capacitarem e não explorarem suas potencialidades jamais conseguirão que eles se tornem blogs atraentes aos olhos de seus alunos. Portanto é imprescindível que tutores e professores estudem ao máximo esta tecnologia dos blogs que atualmente é considerada uma verdadeira ferramenta do ensino- aprendizagem, pois a cada tecnologia que o professor aprende a dominar ele consequentemente transforma e inova seus conhecimentos.
  27. 27. 27 4. Conclusões O objetivo geral deste trabalho foi analisar as plataformas mais conhecidas para criação de blogs voltados para EaD, onde constatou-se que as melhores para esta finalidade são o WordPress e o Blogger. Com a experiência desta pesquisa foi possível perceber que os blogs são ferramentas extremamente viáveis para se trabalhar no ensino, principalmente na modalidade à distância, pois possibilitam que um curso possa ser ministrado dentro de sua plataforma se tornando desta maneira um verdadeiro ambiente virtual de aprendizagem, onde qualquer professor/tutor pode orientar virtualmente pesquisa e atividade desenvolvidas no blog. Por meio deste trabalho também foi possível fazer as seguintes considerações:  As plataformas Blogger e WordPress são mundialmente conhecidas e servem como AVAs se desenvolvidas focando o público do ensino à distância.  Criar um blog para ser usado na EaD é uma tarefa simples, bastando o professor/tutor criar uma conta em um dos sites que disponibilizam o serviço e usufruir da ferramenta.  Os blogs educativos permitem que professores e alunos possam interagir e partilhar conhecimento, viabilizando a maximização da autonomia do aluno e o papel do professor como formador e mediador.  O WordPress é a melhor plataforma para criação de blogs segundo pesquisas apresentadas na literatura deste projeto, além de apresentar inúmeras ferramentas que facilitam o seu uso na modalidade à distância.  Em uma pesquisa online realizada com professores para se avaliar dois blogs que serviam como apoio a uma determina disciplina de um curso à distância sendo eles desenvolvidos em plataformas distintas, constatou-se que o Blog desenvolvido em Blogger apresentou melhores resultados sobre seu rival WordPress, demonstrando que a plataforma nem sempre influencia no resultado final, sendo necessário que o professor/tutor se envolva mais no processo de desenvolvimento do blog, pois se faz necessário explorar ao máximo os recursos disponíveis pela plataforma para se ter um blog de qualidade e atraente aos olhos dos alunos da modalidade à distância. As considerações apresentadas aqui só foram possíveis devido à intensa pesquisa, onde ficou comprovado que por trás de um bom blog educativo há um bom professor/tutor empenhado e acima de tudo pesquisador, pois não adianta criar um blog e largá-lo às moscas, é necessário correr atrás do conhecimento e se atualizar para operar as novas tecnologias que são tão presentes no universo educativo, afinal: Não há ensino sem pesquisa e pesquisa sem ensino. Esses que-fazeres se encontram um no corpo do outro. Enquanto ensino contínuo buscando, reprocurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para constatar, constatando, intervenho, intervindo educo e me educo. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar ou anunciar a novidade. (FREIRE, 1996, p. 29).
  28. 28. 28 Alguns aperfeiçoamentos poderiam ser feitos na pesquisa em futuros trabalhos, como escolher novos blogs educativos em plataformas distintas para serem pesquisados e avaliados, apresentar uma pesquisa mais profunda sobre os autores de blogs educativos para se conhecer quais habilidades esses profissionais devem ter para gerirem blogs deste gênero, enfim, conhecer os bastidores desse mundo fantástico dos blogs. Espera-se que essa pesquisa possa gerar estudos e debates a partir do tema abordado, com o intuito de estimular a reflexão sobre as práticas didáticas com o uso dos blogs no ensino à distância, pois acredita-se que as plataformas para blogs podem e devem ser usadas como ferramentas da disseminação da informação e conhecimento.
  29. 29. 29 Referências BRAZELL, Aaron. WordPress Bible. Indianapolis: Wiley Publishing, Inc., 2010, p. 9- 69. BURGARDT, Lilian. Professor Blogueiro - Razões para criar um blog e usá-lo como aliado em sala de aula. (2007). Disponível em: http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2007/08/03/423861/professor- blogueiro.html. Acesso em: 07/11/2011. CARVALHO, Ana Amélia Amorim et al. Blogue: uma ferramenta com potencialidades pedagógicas em diferentes níveis de ensino. In: COLÓQUIO SOBRE QUESTÕES CURRICULARES, 7., Braga, Portugal, 2006. Actas... Braga: CIED, 2006. p. 635-652. Disponível em: http://hdl.handle.net/1822/5915. Acesso em: 10/04/2012. CNN Fortune. Nielsen: Facebook growth outpaces MySpace. News Network. A Time Warner Company. Author: Jon Fortt. (2007). Disponível em http://tech.fortune.cnn.com/2007/11/15/nielsen-facebook-growth-outpaces-myspace/. Acesso em 10/05/2012. DELORS, Jacques. Educação: um tesouro a descobrir – 6ª ed. São Paulo: 2001. DORADO, Carlos Andres Avila. Características do WordPress. Eduteka, 2008, Portal Educativo Gratuito da Fundação Gabriel Piedrahita Uribe (FGPU). Cali, Colombia. Disponível em: http://www.eduteka.org/BlogsWordpress.php. Acesso em 05/06/2012. EÇA, Teresa Almeida. O blog Educativo. Ação de Formação: Área B - A utilização das TIC nos processos de ensino-aprendizagem. 2006 p. 1. Disponível em http://www.malhatlantica.pt/teresadeca/papers/setubal2004/blogsecall1.htm. Acesso em 05/03/2012. FELIPE, Luan. Diferenças entre Blogger e WordPress. Dicas Blogger - Dicas e Tutoriais para Blogueiros, 2010. Disponível em: http://www.dicasblogger.com.br/2010/02/diferencas-entre-blogger-e-wordpress.html. Acesso em 11/04/2012. FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996, p. 29, (Coleção Leitura). GUTIERREZ, Suzana. Mapeando caminhos de autoria e autonomia: a inserção das tecnologias educacionais informatizadas no trabalho de educadores que cooperam em comunidades de pesquisadores. 2004. 233f.. Dissertação (mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul Programa de Pós-Graduação em Educação. LEITE, A. R. Blog como ferramenta pedagógica para desenvolvimento das habilidades, capacidades e experiências autorais do aluno em EaD. Trabalho Final do Curso (Especialista Lato Sensu em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância), Universidade Federal Fluminense, Itapetininga, São Paulo, 2012.
  30. 30. 30 LENDENGUE, Maria, SILVA, Keina. Blog na Educação: criando ambientes virtuais de aprendizagem. Universidade Federal da Paraíba, Encontro Nacional de Estudantes de Biblioteconomia, Documentação, Gestão, e Ciências da Informação. Os desafios do profissional da informação frente às tecnologias e suportes informacionais do século XXI: lugares de memória para a biblioteconomia (2010). MARINHO, Simão Pedro Pinto. Blog na Educação & Manual Básico do Blogger (2007) 3ª edição, p.01-33, PUC Minas, Instituto de Ciências Humanas, Programa de Pós-graduação em Educação. MARTINS, Marilia do Rio; FIORENTIN, Marli Lenir Dagnese; MICHELIN, Neiva Morello. Blog: a interatividade a serviço da aprendizagem cooperativa. Porto Alegre-RS, 2007. p. 22-24. Monografia de Especialização em Especialista em Tecnologias em Educação. PUC-RJ. MATURANA, Humberto, VARELA, Francisco. A Árvore do Conhecimento. Campinas: Editorial Psy, 1995. MORAN, José Manuel; MASETTO, Marcos T.; BEHRENS, Marilda Aparecida. Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica, 2002, p. 75, SP: ed. Papirus. MOODLE. Modular Object-Oriented Dynamic Learning Environment, Software livre de apoio à aprendizagem (2012). Disponível em http://www.moodle.org.br/. Acesso em 01/06/2012. NOVELLI, Ana Lúcia Romero. Pesquisa de opinião. In: DUARTE, Jorge; BARROS, Antonio (Org.). Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2006. p. 164. PAULILO, M.A.S. A pesquisa Qualitativa e a História de Vida. Serviço Social em Revista, v. 2, n. 1, p. 135-148, Jul./Dez. 1999. http://www.ssrevista.uel.br/n1v2.pdf. Acesso em 02/05/2012. PINGDOM. WordPress é a plataforma mais usada pelos maiores blogs. Empresa de Monitoramento de Uptime. 2012. Disponível em: http://royal.pingdom.com/2012/04/11/wordpress-completely-dominates-top-100-blogs/. Acesso em 11/04/2012. PRIMO, Alex, Recuero, Raquel. Hipertexto cooperativo: uma análise da escrita coletiva a partir dos blogs e da Wikipédia. Revista FAMECOS. Porto Alegre, nº 22, dezembro 2003 (quadrimestral), p.55/57. PROENÇA, J. A. F. Blog como espaço de Socialização entre Alunos-Professores e Alunos-Alunos. Trabalho Final do Curso (Especialista Lato Sensu em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância), Universidade Federal Fluminense, Itapetininga, São Paulo, 2012. SATIRO, Waldecir Camargo. As mais populares plataformas para blogs. Telecentro Comunitário de Inclusão Digital Elisa Martirani, Buri - SP (2012). Disponível em http://www.telecentro.buri.org.br/?p=158. Acesso em 11/06/2012. SOARES, Eliana Maria do Sacramento; ALMEIDA, Cláudia Zamboni. Interface gráfica e mediação pedagógica em ambientes virtuais: algumas considerações. Disponível em
  31. 31. 31 http://ccet.ucs.br/pos/especializa/ceie/ambiente/disciplinas/pge0946/material/biblioteca/ sacramento_zamboni_conahpa_2005.pdf. Acesso em: 21 mai. 2012. STAA, Betina Von. Sete motivos para um professor criar um blog. (2010). Disponível em: http://www.educacional.com.br/articulistas/betina_bd.asp?codtexto=636. Acesso em: 07/11/2011. VYGOTSKY, Lev. A Formação Social da Mente. São Paulo: Martins Fontes, 1987. WATER&STONE. Open Source CMS Market Share. (2009). Disponível em: http://www.cmswire.com/downloads/cms-market-share/. Acesso em 15/03/2011. WORDPRESS. WordPress Codex. (2009). Disponível em: http://codex.wordpress.org. Acesso em 24/06/2011.

×