Apresentação teleconferência 1 t10

474 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
474
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
36
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação teleconferência 1 t10

  1. 1. Divulgação de Resultados 1T 2010 Teleconferência e Webcast Maio de 2010
  2. 2. Aviso LegalEsta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventose/ou resultados futuros (“forward-looking statements”), baseadas em estimativas, análises eprojeções sujeitas às condições de mercado e que, portanto, estão fora do controle daWilson, Sons.Fatores importantes, que podem gerar diferenças significativas entre os resultados reais e asexpectativas sobre eventos ou resultados futuros da Companhia, incluem: condiçõeseconômicas no Brasil e exterior; tecnologia; condições do mercado financeiro; incertezas arespeito dos resultados de suas operações futuras, estratégia, objetivos; bem como outrosfatores descritos na seção “Fatores de Risco”, disponíveis em prospecto oficial da Companhiae protocolados junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).Os resultados operacionais e financeiros da Companhia, apresentados a seguir, foramcompilados em conformidade com regras contábeis em padrão IFRS (“International FinancialReporting Standards”), exceto onde expresso o contrário. O relatório de auditoresindependentes e as notas explicativas são considerados partes integrais das demonstraçõesfinanceiras da Wilson, Sons. 2
  3. 3. Resultados Consolidados – 1T10 (US$ milhões) Receita Líquida Destaques: Receita Líquida Resultado Operacional  A Wilson, Sons apresentou resultados consolidados mistos, Resultado Operacional 17,2% com crescimento das receitas e volumes, mas com margens -9,3% mais amenas;  Aumento de volumes nos Terminais Portuários, incluindo -9,3% terminais de contêineres e Brasco, aumento da participação 127,2 115,4 das operações especiais no total das receitas e no EBITDA 127,2 121,4 115,4 103,6 -40,0% de Rebocadores, aumento de receitas nos segmentos 13,6% Offshore, Logística e Agência; 13,6% 25,2 28,7 23,8 14,3  EBITDA de US$ 23,8 milhões e Lucro Líquido de US$ 6,2 25,2 28,7 2T08 1T09 2T09 1T10 milhões no trimestre; 2T08 2T0919,8% Margem 22,9% 24,8% 11,8% Operacional 19,8% 24,8% EBITDA Lucro Líquido -23,7% 29,1% 16,1 -61,5% 31,2 23,8 33,139.9 122.7 25,6 6,2 91.4 1T09 1T10 1T09 1T10 Margem 30,1% 19,6% Margem 2T08 2T09 15,6% 5,1% EBITDA Líquida 20,1% 28,7% 34Q08 2007 2008
  4. 4. Destaques do 1T 2010 Terminais Portuários Aumento de 28,1% nas receitas de Terminais Portuários impulsionado pelo crescimento de 16,4% nos volumes movimentados, apesar da apreciação do Real e das incertezas macroeconômicas. Expressivo aumento de 47,5% nas receitas da Brasco. Rebocadores  Maior relevância das operações especiais em Rebocagem, representando 14,9% da receita total do segmento. Offshore  Tendência positiva em Offshore é reforçada pelo crescimento de 32,8% de suas receitas no 1T10 em função do aumento da frota para suprir a demanda da indústria de Óleo & Gás. Logística  Maior número de operações in-house: novo contrato na indústria petroquímica e prorrogação de contratos existentes na indústria de papel e celulose. Margens negativamente impactadas pela redução dos níveis de armazenagem nesse trimestre em relação ao 1T.• Agenciamento Marítimo Maiores volumes em relação ao 1T10. Estaleiros  Licença de Instalação foi emitida. 4
  5. 5. Terminais Portuários INDICADORES FINANCEIROS (US$ milhões) RECEITA LÍQUIDA EBITDA e Margem EBITDA (%) 28,1% 30,9% 28,8% 19,5% 44,3 34,6 10,7 12,8 1T09 1T10 1T09 1T10 INDICADORES OPERACIONAIS BRASCO (RECEITA LÍQUIDA e % TERMINAIS) TEUs (‘000) 207,7 (US$ milhões) 14,7% 16,9% 178,4 16,4% 47,5% 7,5 139,6 131,8 399,1 416,4 416,4 27,0 399,1 23,9 4,3% 5,1 416,4 22,8 41,1 4,3% 284,3 306,0 Longo Curso% 284,3 306,01T09 Longo Curso Cabotagem 1T10 306,0 Longo Curso 57,2 Cabotagem Outros * 53,4 1T09 1T10 Cabotagem 57,5 Outros 57,0 * Inclui remoção, transbordo e navegação interior 5 57,2 53,4
  6. 6. Rebocagem INDICADORES FINANCEIROS (US$ milhões)RECEITA LÍQUIDA EBITDA e Margem EBITDA (%) 42,9% 34,2% 12,8% -10,1% 12,1 35,4 13,5 31,4 1T09 1T10 1T09 1T10 INDICADORES OPERACIONAIS Nº de Manobras Operações Especiais 0,5% (% da Receita) 89,2 90,1 85,1 89,2 87,1 12.295 12.353 10,8 9,9 12,9 14,9 10,8 2Q08 2Q09 1T09 1T10 2Q08 1T09 1T10 Operações Especiais Manobras Portuárias Operações Especiais M 6
  7. 7. Offshore INDICADORES FINANCEIROS (US$ milhões) RECEITA LÍQUIDA EBITDA e Margem EBITDA (%) 60,7% 35,3% 32,8% -22,9% 10,8 5,0 8,2 3,8 1T09 1T10 1T09 1T10 INDICADORES OPERACIONAIS Nº de PSVs Nº de Dias em Operação 45,3% 60,0% 2* 149 * 6 434 482 51T09 1T10 1T09 1T10 7 *Petrel e Skua afretadas da Ultratug
  8. 8. Logística INDICADORES FINANCEIROS (US$ milhões)RECEITA LÍQUIDA EBITDA e Margem EBITDA (%) 6,4% 13,7% 10,6% -17,6% 2,619,3 20,6 2,21T09 1T10 1T09 1T10 INDICADORES OPERACIONAIS Nº de Viagens Nº de Operações 4,3% -1,8% 17.376 23 24 17.065 1T09 1T10 1T09 1T10 8
  9. 9. Agenciamento Marítimo INDICADORES FINANCEIROS (US$ milhões)RECEITA LÍQUIDA EBITDA e Margem EBITDA (%) Mix de Receitas (%) 28,9% por Serviço 9,4% 3,1% 20% 23% 15% 28% 22% 9% 25% -57,8% 31% 3,9 0,3 65% 68% 53% 3,0 41% 0,1 1S08 1S09 1T09 1T10 Escalas Atendidas 1T09 1T10 1T09 1T10 Cntr Controlados BLs Processados INDICADORES OPERACIONAIS Nº de Escalas Atendidas Nº de BLs Processados Nº de Contêineres Controlados 3,7% 16,5% 9,7% 1.671 25.402 26.351 12.462 1.434 13.667 1T09 1T10 1T09 1T10 1T09 1T10 9
  10. 10. Estaleiros DADOS FINANCEIROS (US$ milhões) (US$ milhões)RECEITA LÍQUIDA EBITDA & Margem EBITDA(%) -9,4% 65,7% 22,1% -69,5% 7,2 6,5 4,7 1,4 1T10 1T09 1T10 1T09 DADOS OPERACIONAIS PSV s em Construção Rebocadores em Construção 3 2 5 5 1 1 1T09 1T10 1T09 1T10 # PSV (próprios) # Rebocadores # PSV (terceiros) (próprios) 10
  11. 11. CorporativoEBITDA 1T10 vs. 1T09 (US$ milhões) (5,5) (8,6) (0,4) (1,5) (0,4) (0,8) Corporativo1T09 Despesas com Efeito Cambial nas Phantom Stock Outras Despesas Corporativo1T10 Pessoal Despesas com Options Operacionais Pessoal 11
  12. 12. EBITDA 1T10 vs. 1T09: Reconciliação EBITDA (US$ milhões) 2,1 (1,4) (1,1) (0,5) (3,3) (0,2) (3,1) 31,2 23,8 -23,7% EBITDA 1T09 Terminais Rebocagem Offshore Logística Estaleiro Agenciamento Corporativo EBITDA 1T10 Portuários Marítimo (0,1) (4,5) (7,9) (1,1) 17,8 (0,4) (7,8) (3,4) -23,7% 31,2 23,8EBITDA 1T09 Receita Líquida Custos de Insumos Despesas de Despesas de Despesas de Outras Despesas Outras Despesas Outras Despesas EBITDA 1T10 e Matérias-Primas Pessoal Pessoal Pessoal Phantom Operacionais Operacionais Operacionais apreciação do Stock Options apreciação do contingências Real Real 12
  13. 13. Lucro Líquido 1T09 vs. 1T10 (USD milhões) (0,1) 17,8 (13,5) -61,5% (11,6) 16,1 (2,1) (5,1) 4,7 6,2Lucro Líquido Receita Custos de Despesas de Outras Despesas Depreciação e Resultado IRPJ e CSLL Lucro Líquido 1T09 Líquida Insumos e Pessoal Operacionais Amortização Financeiro 1T10 Matérias-Primas Líquido 13
  14. 14. Investimentos INVESTIMENTOS (US$ milhões) 44,5 35,2 1T09 1T10 INVESTIMENTOS POR SEGMENTO 1T09 1T10 45% 32% 30% 0% 1% 5% 26% 1% 28% 23% 0% 9% Terminais Portuários Rebocagem Terminais Portuários Logística Terminais Portuários Rebocagem Rebocagem Agenciamento Marítimo Logística Terminais Portuários Terminais Portuários Rebocagem Agenciamento Marítimo Rebocagem Logística Offshore Atividades Não-segmentadas Agenciamento MarítimoTerminais Portuários Rebocagem Logística Offshore Logística Offshore Agenciamento Marítimo Agenciamento Marítimo Atividades Não-segmentadas Atividades Não-segmentadasLogística Agenciamento Marítimo Offshore 14 Offshore Atividades Não-segmentadas Atividades Não-segmentadas
  15. 15. Endividamento e Posição de Caixa INDICADORES DE ALAVANCAGEM Em 31 de Março de 2010 (US$ milhões) US$ milhões 31/03/2010 31/12/2009 -195,8 Curto Prazo 23,4 22,0 Longo Prazo 258,2 245,9 281,6 Endividamento Total 281,6 268,0 (-) Saldo de Caixa e Aplicações (195,8) (189,3) 85,8 (=) Dívida/Caixa Líquido 85,8 78,7 3% Endividamento Total 3% Caixa e Aplicações Dívida Líquida PERFIL DA DÍVIDA 97% Em 31 de Março de 2010 97%US$ milhões 31/03/2010 31/12/2009 8,4%R$ Denominado 23,6 23,3US$ Denominado 258,0 244,6 R$ Denominado US$ Denominado 10% R$ DenominadoTotal 281,6 268,0 R$ Denominado US$ Denominado 10% 91,6% US$ Denominado DETALHAMENTO DA DÍVIDA 90% Em 31 de Março de 2010 90% 16,4%Dívida Total (%) 31/03/2010 31/12/2009 BNDES (FMM) OthersBNDES (FMM) 83,6 86,0 BNDES (FMM) OutrosOutros 16,4 14,0 83,6% BNDES (FMM) Outros 15
  16. 16. Relações com Investidores Felipe Gutterres Michael ConnellCFO da subsidiária brasileira e Relações com Investidores Relações com Investidores Telefone:: + 55 (21) 2126-4222 E-mail: michael.connell@wilsonsons.com.br Telefone:: + 55 (21) 2126-4107 Website de RI: www.wilsonsons.com/ri E-mail de RI: ri@wilsonsons.com.br Guilherme Nahuz Eduardo Valença Relações com Investidores Relações com Investidores E-mail: guilherme.nahuz@wilsonsons.com.br E-mail: eduardo.valenca@wilsonsons.com.br Telefone:: + 55 (21) 2126-4263 Telefone:: + 55 (21) 2126-4105
  17. 17. Divulgação de Resultados 1T 2010 Teleconferência e Webcast Maio de 2010

×