SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE 
AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM EM PROCESSO - 1º BIMESTRE 
Segmento: FUNDAMENTAL: 9º ANO/8ª Série Língua Portuguesa 
GRÁFICO POR QUANTIDADE ACERTO 
GRÁFICO POR QUANTIDADE ERRO 
93 
74 
86 
60 
77 
80 
53 
97 
57 
53 
0 
20 
40 
60 
80 
100 
120 
1 
2 
3 
4 
5 
6 
7 
8 
9 
10 
QUESTÕES 
Acertos L.P. 9º Ano - Alunos avaliados- 152 
59 
78 
66 
92 
75 
72 
99 
55 
95 
99 
0 
20 
40 
60 
80 
100 
120 
1 
2 
3 
4 
5 
6 
7 
8 
9 
10 
QUESTÕES 
Erro - L.P. - 9º Ano - Alunos avaliados- 152
E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE 
AS 3 QUESTÕES MAIS ERRADAS PELOS ALUNOS 
Questão 4 – 92 ALUNOS ERRARAM -60,53% - VER TEXTO 
Em “Além disso, naquela época, a ferrovia não estava em suas melhores condições e descarrilamentos eram comuns [...]”. O termo em destaque 
(A) apresenta informações incoerentes em relação às citadas no texto. 
(B) acrescenta nova informação, negando as citadas no texto. 
(C) retoma e complementa as informações citadas anteriormente no texto. 
(D) retoma e depois refuta as informações citadas anteriormente no texto. 
HABILIDADE – NÃO CONTEMPLADA 
Habilidades - Matriz de Referência para a AAP H17– Eixo IV 
Estabelecer relações lógico-discursivas presentes no texto, marcadas por conec tivos. 
Questão 7 - 99 ALUNOS ERRARAM 65,13% - VER TEXTO 
Após a leitura dos textos I e II, constata-se que ocorre antítese em: 
(A) “De silêncios e de luz”. 
(B) “Eu te amo calado”. 
(C) “A vida é mesmo assim”. 
(D) “Dia e noite, não e sim”. 
HABILIDADE – NÃO CONTEMPLADA 
Habilidades - Matriz de Referência para a AAP H26 --- Eixo IV 
Identificar recursos semânticos expressivos (figuras de linguagem). 
Questão 10 – 99 ALUNOS ERRARAM – 65,13% - VER TEXTO 
No texto lido, as mudanças tecnológicas proporcionam a livre circulação de informação, mas, por outro lado, 
(A) confirmam a ideia de que no passado as coisas eram melhores. 
(B) facilitam a existência de fraudes, como o plágio de forma deslavada. 
(C) dificultam a cópia de textos sem a devida citação dos autores. 
(D) não auxiliam os alunos na elaboração de trabalhos escolares. 
HABILIDADE – NÃO CONTEMPLADA 
Habilidades - Matriz de Referência para a AAP. H19 --- EixoV I 
Identificar a tese de um texto.
E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE 
Leia o texto e responda à questão 4. 
O que é o trem da morte? 
por Yuri Vasconcelos 
É como é chamado o trem que faz a rota entre as cidades bolivianas de Puerto Quijarro, na fronteira com o Brasil e Santa Cruz de la Sierra. Espécie de rito de iniciação de todo mochileiro que se preze, o comboio cobre parte do trajeto que vai do Brasil à cidade inca de Machu Picchu, no Peru. 
Porém, seu nome não vem do fato de ele fazer um percurso cheio de perigos, como desfiladeiros, pontes prestes a cair e bandoleiros mal-encarados. O apelido nasceu no século passado, quando a composição foi usada para transportar leprosos, doentes e corpos das vítimas de uma grave epidemia de febre amarela que se abateu sobre a região de Santa Cruz. 
Além disso, naquela época, a ferrovia não estava em suas melhores condições e descarrilamentos eram comuns, o que contribuiu para reforçar a má fama do trem. Bom, mas chega de falatório. Prepare a mochila e bem-vindo a bordo! 
Disponível em: <http://mundoestranho.abril.com.br/materia/o-que-e-o-trem-da-morte>. Acesso em: 22 de julho de 2013. (Adaptado). 
Leia os textos e responda à questão 7. 
Texto I 
A antítese diferencia-se do paradoxo, por apresentar elementos contrários / pares opositores de maneira explícita e, frequentemente, pertencentes a um mesmo grupo de classes de palavras: alegre e triste, rápido e lento etc. Para Platão e Fiorin2 (2006), antítese é, pois, um recurso de construção textual que consiste em estabelecer, ao longo do texto, oposições entre temas e figuras. 
Texto II 
Certas Coisas 
Lulu Santos 
Não existiria som 
Se não houvesse o silêncio 
Não haveria luz 
Se não fosse a escuridão 
A vida é mesmo assim, 
Dia e noite, não e sim... 
Cada voz que canta o amor não diz 
Tudo o que quer dizer, 
Tudo o que cala fala 
Mais alto ao coração. 
Silenciosamente eu te falo com paixão... 
Eu te amo calado, 
Como quem ouve uma sinfonia 
De silêncios e de luz. 
Nós somos medo e desejo, 
Somos feitos de silêncio e som, 
Tem certas coisas que eu não sei dizer... 
A vida é mesmo assim, 
Dia e noite, não e sim...
E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE 
Cada voz que canta o amor não diz 
Tudo o que quer dizer, 
Tudo o que cala fala 
Mais alto ao coração. 
Silenciosamente eu te falo com paixão... 
Eu te amo calado, 
Como quem ouve uma sinfonia 
De silêncios e de luz, 
Nós somos medo e desejo, 
Somos feitos de silêncio e som, 
Tem certas coisas que eu não sei dizer... 
Disponível em: <http://letras.mus.br/lulu-santos/35063/>. Acesso em: 22 de julho de 2013. 
Leia o texto e responda às questões 9 e 10. 
Geração Ctrl+c, Ctrl +V: quando copiar é uma necessidade 
Leonardo Sakamoto 
Não sou saudosista. Detesto aqueles discursos de que “no meu tempo, as coi- sas eram melhores”, porque não eram. Mas, é fato, passamos por mudanças tecnológicas que, se por um lado, propiciaram a livre circulação de informação, que estão mudando a própria consciência da sociedade, por outro facilitaram a picaretagem deslavada. 
Uma das coisas que mais me irrita é perceber que um aluno baixou um texto pronto, trocou Jesus por Eduardo, ou nem isso, e o entregou. Já peguei frases como “por isso, pretendo abordar nesta pesquisa de doutorado…” ou “em nos- sa participação no evento de Caxambu…” perdidas no meio do texto. Ou seja, o gênio nem leu o conteúdo que estava copiando. Ctrl+C, Ctrl+V, botou uma capa ridícula do ClipArt e mandou por e-mail. 
OK, atire a primeira pedra quem nunca fez um trabalho de escola copiando a mão no papel almaço ou datilografando no sulfite um trecho da Barsa, Mirador ou Conhecer (#trash80s). 
Defendo que conhecimento seja livremente reproduzido e ideias e trabalhos acadêmicos, artísticos, culturais, jornalísticos compartilhados sem restrições. Os produtores de informação vão ter que se aprofundar nas formas de obter recursos para garanti-la (e esse talvez seja o grande desafio de nossa era). O conteúdo vai circular, quer o seu “dono” queira ou não. Mas minha reclamação não é essa, mas sim a ausência de citação de fonte e de autor ao reproduzir informação. 
[...] “Por exemplo, uma das sensações mais deprimentes é receber uma re- portagem produzida por alunos de jornalismo que, quando processada por programas que apuram plágio, não se sustenta como coisa inédita. [...] No limi- te, profissionais de imprensa são instados diariamente a “cozinhar” material de terceiros sem citar fontes ou o responsável pelo esforço de reportagem. Há um amigo que, inclusive, ouviu de seu chefe a ordem para que o horário de publi- cação de uma notícia plagiada fosse ajustado para antes do horário da notícia original do concorrente. O horror, o horror!
E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE 
Como muitos professores nem se preocupam em ler ou corrigir um texto, des- de o ensino fundamental até a faculdade, a omissão de docentes é visto como um passe-livre . Como diria o filósofo Al Bundy, de “Married with Children”, só é crime se te pegam. [...] 
Isso, aliado às necessidades e limitações de determinadas profissões e empre- sas, produz um contexto em que a cópia sem reflexão e citação de origem não apenas é tolerada, mas incentivada. Dessa forma, a responsabilidade por erros também é diluída. Se ninguém os produziu, ninguém é culpado. 
Disponível em: <http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2013/07/14/geracao-ctrlc-ctrlv-quando- -copiar-e-uma-necessidade/>. Acesso em: 22 de julho de 2013. (Adaptado)
E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE 
DISTRIBUIÇÃO POR SALA DE AULA- QUESTÃO CORRETA - 
6 
17 
4 
9 
13 
16 
24 
9 
19 
16 
0 
5 
10 
15 
20 
25 
30 
1 
2 
3 
4 
5 
6 
7 
8 
9 
10 
QUESTÕES 
Acertos L.P. - 9º A - Alunos avaliados- 37 
22 
16 
25 
11 
21 
18 
7 
28 
11 
11 
0 
5 
10 
15 
20 
25 
30 
1 
2 
3 
4 
5 
6 
7 
8 
9 
10 
QUESTÕES 
Acertos L.P. - 9º B - Alunos avaliados- 34 
29 
19 
27 
15 
19 
18 
5 
25 
10 
14 
0 
5 
10 
15 
20 
25 
30 
35 
1 
2 
3 
4 
5 
6 
7 
8 
9 
10 
QUESTÕES 
Acertos L.P. - 9º C - Alunos avaliados- 34
E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE 
21 
13 
20 
18 
18 
17 
8 
23 
6 
5 
0 
5 
10 
15 
20 
25 
1 
2 
3 
4 
5 
6 
7 
8 
9 
10 
QUESTÕES 
Acertos L.P. - 9º D - Alunos avaliados- 27 
15 
9 
10 
7 
6 
11 
9 
12 
11 
7 
0 
2 
4 
6 
8 
10 
12 
14 
16 
1 
2 
3 
4 
5 
6 
7 
8 
9 
10 
QUESTÕES 
Acertos L.P. - 9º E - Alunos avaliados- 20
E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE 
DISTRIBUIÇÃO POR SALA DE AULA - QUESTÃO INCORRETA 
31 
20 
33 
28 
24 
21 
13 
28 
18 
21 
0 
5 
10 
15 
20 
25 
30 
35 
1 
2 
3 
4 
5 
6 
7 
8 
9 
10 
QUESTÕES 
Erro - L.P. - 9º A - Alunos avaliados - 37 
12 
18 
9 
23 
13 
16 
27 
6 
23 
23 
0 
5 
10 
15 
20 
25 
30 
1 
2 
3 
4 
5 
6 
7 
8 
9 
10 
QUESTÕES 
Erro - L.P. - 9º B - Alunos avaliados - 34 
5 
15 
7 
19 
15 
16 
29 
9 
24 
20 
0 
5 
10 
15 
20 
25 
30 
35 
1 
2 
3 
4 
5 
6 
7 
8 
9 
10 
QUESTÕES 
Erro - L.P. - 9º C - Alunos avaliados - 34
E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE 
6 
14 
7 
9 
9 
10 
19 
4 
21 
22 
0 
5 
10 
15 
20 
25 
1 
2 
3 
4 
5 
6 
7 
8 
9 
10 
QUESTÕES 
Erro - L.P. - 9º D - Alunos avaliados - 27 
5 
11 
10 
13 
14 
9 
11 
8 
9 
13 
0 
2 
4 
6 
8 
10 
12 
14 
16 
1 
2 
3 
4 
5 
6 
7 
8 
9 
10 
QUESTÕES 
Erro - L.P. - 9º E - Alunos avaliados - 20
E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE 
TABULAÇÃO DE CADA SALA DE AULA ENSINO FUNDAMENTAL 9º ANO/8ªSÉRIE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliação diagnóstica relatório
Avaliação diagnóstica   relatórioAvaliação diagnóstica   relatório
Avaliação diagnóstica relatórioMoniz Maria
 
Sequencia didática sistema monetario 3 ano a 2016
Sequencia didática sistema monetario  3 ano a   2016Sequencia didática sistema monetario  3 ano a   2016
Sequencia didática sistema monetario 3 ano a 2016Prefeitura de Cianorte
 
Interpretacao entrevista com-a-coruja-5º-ano
Interpretacao entrevista com-a-coruja-5º-anoInterpretacao entrevista com-a-coruja-5º-ano
Interpretacao entrevista com-a-coruja-5º-anoMila E Wlamir
 
Atividade de-portugues-pontuacao-5º-ano
Atividade de-portugues-pontuacao-5º-anoAtividade de-portugues-pontuacao-5º-ano
Atividade de-portugues-pontuacao-5º-anoRaquel Pessoa
 
4 ano caderno_de-producao_textual_lingua_portuguesa.vol_i
4 ano caderno_de-producao_textual_lingua_portuguesa.vol_i4 ano caderno_de-producao_textual_lingua_portuguesa.vol_i
4 ano caderno_de-producao_textual_lingua_portuguesa.vol_iVanessa Pereira
 
Estudo dirigido sujeito_predicado
Estudo dirigido sujeito_predicadoEstudo dirigido sujeito_predicado
Estudo dirigido sujeito_predicadoSol Stabile
 
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdfAtividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdfAndré Moraes
 
Geografia 2013 3ºe 4º bim (4º ano)
Geografia 2013   3ºe 4º bim (4º ano)Geografia 2013   3ºe 4º bim (4º ano)
Geografia 2013 3ºe 4º bim (4º ano)smece4e5
 
Sequencia didatica poesia
Sequencia didatica poesiaSequencia didatica poesia
Sequencia didatica poesiaKeila Arruda
 
Todos contra a dengue - Texto e atividade
Todos contra a dengue  -  Texto e atividadeTodos contra a dengue  -  Texto e atividade
Todos contra a dengue - Texto e atividadeMary Alvarenga
 
Atividade sujeito oculto
Atividade sujeito ocultoAtividade sujeito oculto
Atividade sujeito ocultoSol Stabile
 
Aprendendo a relatar um experimento científico
Aprendendo a relatar um experimento científicoAprendendo a relatar um experimento científico
Aprendendo a relatar um experimento científicoMaria Edna Lima Santos
 
7 ano atividades complementares 4 semana
7 ano atividades complementares 4 semana7 ano atividades complementares 4 semana
7 ano atividades complementares 4 semanaWashington Rocha
 
Adverbios e locuções adverbiais
Adverbios e locuções adverbiaisAdverbios e locuções adverbiais
Adverbios e locuções adverbiaisAna Paula Mendes
 
5° ano relatorios
5° ano relatorios5° ano relatorios
5° ano relatoriosLucas Kaaio
 
Apostila do 1° ano 5° ano 2011
Apostila do 1° ano 5° ano 2011Apostila do 1° ano 5° ano 2011
Apostila do 1° ano 5° ano 2011Adriana Mello
 

Mais procurados (20)

Avaliação diagnóstica relatório
Avaliação diagnóstica   relatórioAvaliação diagnóstica   relatório
Avaliação diagnóstica relatório
 
Sequencia didática sistema monetario 3 ano a 2016
Sequencia didática sistema monetario  3 ano a   2016Sequencia didática sistema monetario  3 ano a   2016
Sequencia didática sistema monetario 3 ano a 2016
 
Interpretacao entrevista com-a-coruja-5º-ano
Interpretacao entrevista com-a-coruja-5º-anoInterpretacao entrevista com-a-coruja-5º-ano
Interpretacao entrevista com-a-coruja-5º-ano
 
Atividade de-portugues-pontuacao-5º-ano
Atividade de-portugues-pontuacao-5º-anoAtividade de-portugues-pontuacao-5º-ano
Atividade de-portugues-pontuacao-5º-ano
 
4 ano caderno_de-producao_textual_lingua_portuguesa.vol_i
4 ano caderno_de-producao_textual_lingua_portuguesa.vol_i4 ano caderno_de-producao_textual_lingua_portuguesa.vol_i
4 ano caderno_de-producao_textual_lingua_portuguesa.vol_i
 
Estudo dirigido sujeito_predicado
Estudo dirigido sujeito_predicadoEstudo dirigido sujeito_predicado
Estudo dirigido sujeito_predicado
 
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdfAtividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
 
CADERNO DO FUTURO DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA O PROFESSOR: 4º ANO DO ENSINO FUN...
CADERNO DO FUTURO DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA O PROFESSOR: 4º ANO DO ENSINO FUN...CADERNO DO FUTURO DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA O PROFESSOR: 4º ANO DO ENSINO FUN...
CADERNO DO FUTURO DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA O PROFESSOR: 4º ANO DO ENSINO FUN...
 
Geografia 2013 3ºe 4º bim (4º ano)
Geografia 2013   3ºe 4º bim (4º ano)Geografia 2013   3ºe 4º bim (4º ano)
Geografia 2013 3ºe 4º bim (4º ano)
 
Sequencia didatica poesia
Sequencia didatica poesiaSequencia didatica poesia
Sequencia didatica poesia
 
Todos contra a dengue - Texto e atividade
Todos contra a dengue  -  Texto e atividadeTodos contra a dengue  -  Texto e atividade
Todos contra a dengue - Texto e atividade
 
Atividade sujeito oculto
Atividade sujeito ocultoAtividade sujeito oculto
Atividade sujeito oculto
 
Aprendendo a relatar um experimento científico
Aprendendo a relatar um experimento científicoAprendendo a relatar um experimento científico
Aprendendo a relatar um experimento científico
 
7 ano atividades complementares 4 semana
7 ano atividades complementares 4 semana7 ano atividades complementares 4 semana
7 ano atividades complementares 4 semana
 
Pena religião 5 ano
Pena religião 5 anoPena religião 5 ano
Pena religião 5 ano
 
Adverbios e locuções adverbiais
Adverbios e locuções adverbiaisAdverbios e locuções adverbiais
Adverbios e locuções adverbiais
 
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS - 6º OU 7º ANO - ÁGUA, LIXO, SANEAMENTO BÁSICO E POLUIÇÃO
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS - 6º OU 7º ANO - ÁGUA, LIXO, SANEAMENTO BÁSICO E POLUIÇÃOAVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS - 6º OU 7º ANO - ÁGUA, LIXO, SANEAMENTO BÁSICO E POLUIÇÃO
AVALIAÇÃO DE CIÊNCIAS - 6º OU 7º ANO - ÁGUA, LIXO, SANEAMENTO BÁSICO E POLUIÇÃO
 
5° ano relatorios
5° ano relatorios5° ano relatorios
5° ano relatorios
 
Prova.pb.geografia.3ano.tarde.2bim
Prova.pb.geografia.3ano.tarde.2bimProva.pb.geografia.3ano.tarde.2bim
Prova.pb.geografia.3ano.tarde.2bim
 
Apostila do 1° ano 5° ano 2011
Apostila do 1° ano 5° ano 2011Apostila do 1° ano 5° ano 2011
Apostila do 1° ano 5° ano 2011
 

Destaque

Ficha diagnóstica - LÍNGUA PORTUGUESA
Ficha diagnóstica - LÍNGUA PORTUGUESAFicha diagnóstica - LÍNGUA PORTUGUESA
Ficha diagnóstica - LÍNGUA PORTUGUESAjosivaldopassos
 
Relatório ensino fundamental 7ºano lingua portuguesa
Relatório ensino fundamental 7ºano   lingua portuguesaRelatório ensino fundamental 7ºano   lingua portuguesa
Relatório ensino fundamental 7ºano lingua portuguesaWilson Barbieri
 
Relatório ensino fundamental 6ºano lingua portuguesa
Relatório ensino fundamental 6ºano   lingua portuguesaRelatório ensino fundamental 6ºano   lingua portuguesa
Relatório ensino fundamental 6ºano lingua portuguesaWilson Barbieri
 
Modelo relatório-diagnostico fisica pibid 2014
Modelo relatório-diagnostico fisica pibid 2014Modelo relatório-diagnostico fisica pibid 2014
Modelo relatório-diagnostico fisica pibid 2014João Lima
 
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Pareceres do 1º ano    2º semestrePareceres do 1º ano    2º semestre
Pareceres do 1º ano 2º semestreAraceli Kleemann
 
Relatorio de estagio observação
Relatorio de estagio observaçãoRelatorio de estagio observação
Relatorio de estagio observaçãoLena_md
 
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumondModelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumondSimoneHelenDrumond
 
Sequencia didática 6º ao 9º sem. diagnóstica
Sequencia didática  6º ao 9º sem. diagnósticaSequencia didática  6º ao 9º sem. diagnóstica
Sequencia didática 6º ao 9º sem. diagnósticajosivaldopassos
 
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1SimoneHelenDrumond
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialstraraposa
 
Relatório de observação
Relatório de observaçãoRelatório de observação
Relatório de observaçãoArte Tecnologia
 
A evidência revisão narração 9º ano
A evidência revisão narração 9º anoA evidência revisão narração 9º ano
A evidência revisão narração 9º anoSuzy De Abreu Santana
 
Empirismo e racionalismo
Empirismo e racionalismoEmpirismo e racionalismo
Empirismo e racionalismoIsabel Aguiar
 
Interpretação fico assim sem você
Interpretação fico assim sem vocêInterpretação fico assim sem você
Interpretação fico assim sem vocêElisângela Trevellin
 
Projeto Pedagógico Curricular
Projeto Pedagógico CurricularProjeto Pedagógico Curricular
Projeto Pedagógico Curricularademir rozario
 
PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008
PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008
PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008Sandra Luccas
 
Avaliação diagnóstica. textos.
Avaliação diagnóstica.   textos.Avaliação diagnóstica.   textos.
Avaliação diagnóstica. textos.rbellonia
 
Relatorio de estagio Dudek moveis
Relatorio de estagio Dudek moveisRelatorio de estagio Dudek moveis
Relatorio de estagio Dudek moveisDeisi Motter
 

Destaque (20)

Modelos relatorios
Modelos relatoriosModelos relatorios
Modelos relatorios
 
Ficha diagnóstica - LÍNGUA PORTUGUESA
Ficha diagnóstica - LÍNGUA PORTUGUESAFicha diagnóstica - LÍNGUA PORTUGUESA
Ficha diagnóstica - LÍNGUA PORTUGUESA
 
Relatório ensino fundamental 7ºano lingua portuguesa
Relatório ensino fundamental 7ºano   lingua portuguesaRelatório ensino fundamental 7ºano   lingua portuguesa
Relatório ensino fundamental 7ºano lingua portuguesa
 
Relatório ensino fundamental 6ºano lingua portuguesa
Relatório ensino fundamental 6ºano   lingua portuguesaRelatório ensino fundamental 6ºano   lingua portuguesa
Relatório ensino fundamental 6ºano lingua portuguesa
 
Modelo relatório-diagnostico fisica pibid 2014
Modelo relatório-diagnostico fisica pibid 2014Modelo relatório-diagnostico fisica pibid 2014
Modelo relatório-diagnostico fisica pibid 2014
 
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Pareceres do 1º ano    2º semestrePareceres do 1º ano    2º semestre
Pareceres do 1º ano 2º semestre
 
Relatorio de estagio observação
Relatorio de estagio observaçãoRelatorio de estagio observação
Relatorio de estagio observação
 
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumondModelos de relatórios de alunos simone helen drumond
Modelos de relatórios de alunos simone helen drumond
 
Anexo 034 relatório matemática
Anexo 034    relatório matemáticaAnexo 034    relatório matemática
Anexo 034 relatório matemática
 
Sequencia didática 6º ao 9º sem. diagnóstica
Sequencia didática  6º ao 9º sem. diagnósticaSequencia didática  6º ao 9º sem. diagnóstica
Sequencia didática 6º ao 9º sem. diagnóstica
 
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
 
Modelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especialModelo relatório pedagogico aluno especial
Modelo relatório pedagogico aluno especial
 
Relatório de observação
Relatório de observaçãoRelatório de observação
Relatório de observação
 
A evidência revisão narração 9º ano
A evidência revisão narração 9º anoA evidência revisão narração 9º ano
A evidência revisão narração 9º ano
 
Empirismo e racionalismo
Empirismo e racionalismoEmpirismo e racionalismo
Empirismo e racionalismo
 
Interpretação fico assim sem você
Interpretação fico assim sem vocêInterpretação fico assim sem você
Interpretação fico assim sem você
 
Projeto Pedagógico Curricular
Projeto Pedagógico CurricularProjeto Pedagógico Curricular
Projeto Pedagógico Curricular
 
PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008
PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008
PARECER CME/ARAUCÁRIA Nº 09/2008
 
Avaliação diagnóstica. textos.
Avaliação diagnóstica.   textos.Avaliação diagnóstica.   textos.
Avaliação diagnóstica. textos.
 
Relatorio de estagio Dudek moveis
Relatorio de estagio Dudek moveisRelatorio de estagio Dudek moveis
Relatorio de estagio Dudek moveis
 

Semelhante a Avaliação de Língua Portuguesa 9o ano

Relatório ensino fundamental 8ºano lingua portuguesa
Relatório ensino fundamental  8ºano   lingua portuguesaRelatório ensino fundamental  8ºano   lingua portuguesa
Relatório ensino fundamental 8ºano lingua portuguesaWilson Barbieri
 
Relatório ensino médio 3ª série lingua portuguesa
Relatório ensino médio 3ª série   lingua portuguesaRelatório ensino médio 3ª série   lingua portuguesa
Relatório ensino médio 3ª série lingua portuguesaWilson Barbieri
 
Relatório ensino médio 1ª série lingua portuguesa
Relatório ensino médio 1ª série   lingua portuguesaRelatório ensino médio 1ª série   lingua portuguesa
Relatório ensino médio 1ª série lingua portuguesaWilson Barbieri
 
Relatório ensino médio 2ª série lingua portuguesa
Relatório ensino médio 2ª série   lingua portuguesaRelatório ensino médio 2ª série   lingua portuguesa
Relatório ensino médio 2ª série lingua portuguesaWilson Barbieri
 
Newsletter abril 2014
Newsletter abril 2014Newsletter abril 2014
Newsletter abril 2014Ivone Pedroso
 
C:\Fakepath\EmbromaçãO A DistâNcia
C:\Fakepath\EmbromaçãO A DistâNciaC:\Fakepath\EmbromaçãO A DistâNcia
C:\Fakepath\EmbromaçãO A DistâNciaAparecidaRibeiro
 
cartilha-da-infancia-ensino-da-leitura-galhardo-1911-biblioteca-nacional-de-m...
cartilha-da-infancia-ensino-da-leitura-galhardo-1911-biblioteca-nacional-de-m...cartilha-da-infancia-ensino-da-leitura-galhardo-1911-biblioteca-nacional-de-m...
cartilha-da-infancia-ensino-da-leitura-galhardo-1911-biblioteca-nacional-de-m...MariGiopato
 
tese de doutorado em ciencias biologicas
tese de doutorado em ciencias biologicastese de doutorado em ciencias biologicas
tese de doutorado em ciencias biologicasl9hcumn055
 
Reunião pedagogica com foco em metodologias ativas
Reunião pedagogica com  foco em metodologias ativasReunião pedagogica com  foco em metodologias ativas
Reunião pedagogica com foco em metodologias ativasjosenavas87
 
1 revista etc 2010-2011
1  revista etc 2010-20111  revista etc 2010-2011
1 revista etc 2010-2011sandra soares
 
1 revista etc 2010-2011
1  revista etc 2010-20111  revista etc 2010-2011
1 revista etc 2010-2011sandra soares
 
Matutai_edição nº1
Matutai_edição nº1Matutai_edição nº1
Matutai_edição nº1cacoszeferina
 
Uepa 2013 3a etapa prova + gabarito
Uepa 2013 3a etapa prova + gabaritoUepa 2013 3a etapa prova + gabarito
Uepa 2013 3a etapa prova + gabaritoJosé Barros
 
PV NOTÍCIAS - EDIÇÃO 4
PV NOTÍCIAS - EDIÇÃO 4PV NOTÍCIAS - EDIÇÃO 4
PV NOTÍCIAS - EDIÇÃO 4Jonasblog
 
NOS TRILHOS DA APRENDIZAGEM - Em busca do saber - ProAlex
NOS TRILHOS DA APRENDIZAGEM - Em busca do saber - ProAlexNOS TRILHOS DA APRENDIZAGEM - Em busca do saber - ProAlex
NOS TRILHOS DA APRENDIZAGEM - Em busca do saber - ProAlexAlex Santos
 

Semelhante a Avaliação de Língua Portuguesa 9o ano (20)

Relatório ensino fundamental 8ºano lingua portuguesa
Relatório ensino fundamental  8ºano   lingua portuguesaRelatório ensino fundamental  8ºano   lingua portuguesa
Relatório ensino fundamental 8ºano lingua portuguesa
 
Relatório ensino médio 3ª série lingua portuguesa
Relatório ensino médio 3ª série   lingua portuguesaRelatório ensino médio 3ª série   lingua portuguesa
Relatório ensino médio 3ª série lingua portuguesa
 
Relatório ensino médio 1ª série lingua portuguesa
Relatório ensino médio 1ª série   lingua portuguesaRelatório ensino médio 1ª série   lingua portuguesa
Relatório ensino médio 1ª série lingua portuguesa
 
Relatório ensino médio 2ª série lingua portuguesa
Relatório ensino médio 2ª série   lingua portuguesaRelatório ensino médio 2ª série   lingua portuguesa
Relatório ensino médio 2ª série lingua portuguesa
 
Newsletter abril 2014
Newsletter abril 2014Newsletter abril 2014
Newsletter abril 2014
 
C:\Fakepath\EmbromaçãO A DistâNcia
C:\Fakepath\EmbromaçãO A DistâNciaC:\Fakepath\EmbromaçãO A DistâNcia
C:\Fakepath\EmbromaçãO A DistâNcia
 
cartilha-da-infancia-ensino-da-leitura-galhardo-1911-biblioteca-nacional-de-m...
cartilha-da-infancia-ensino-da-leitura-galhardo-1911-biblioteca-nacional-de-m...cartilha-da-infancia-ensino-da-leitura-galhardo-1911-biblioteca-nacional-de-m...
cartilha-da-infancia-ensino-da-leitura-galhardo-1911-biblioteca-nacional-de-m...
 
Portfolio 1º 2015
Portfolio 1º 2015Portfolio 1º 2015
Portfolio 1º 2015
 
Web quest pré-história
Web quest   pré-históriaWeb quest   pré-história
Web quest pré-história
 
tese de doutorado em ciencias biologicas
tese de doutorado em ciencias biologicastese de doutorado em ciencias biologicas
tese de doutorado em ciencias biologicas
 
Reunião pedagogica com foco em metodologias ativas
Reunião pedagogica com  foco em metodologias ativasReunião pedagogica com  foco em metodologias ativas
Reunião pedagogica com foco em metodologias ativas
 
1 revista etc 2010-2011
1  revista etc 2010-20111  revista etc 2010-2011
1 revista etc 2010-2011
 
1 revista etc 2010-2011
1  revista etc 2010-20111  revista etc 2010-2011
1 revista etc 2010-2011
 
R$300,00 MONOGRAFIA E TCC
R$300,00  MONOGRAFIA E TCCR$300,00  MONOGRAFIA E TCC
R$300,00 MONOGRAFIA E TCC
 
R$ 350,00 MONOGRAFIA E TCC
R$ 350,00 MONOGRAFIA E TCC R$ 350,00 MONOGRAFIA E TCC
R$ 350,00 MONOGRAFIA E TCC
 
Matutai_edição nº1
Matutai_edição nº1Matutai_edição nº1
Matutai_edição nº1
 
Relatorio aps
Relatorio apsRelatorio aps
Relatorio aps
 
Uepa 2013 3a etapa prova + gabarito
Uepa 2013 3a etapa prova + gabaritoUepa 2013 3a etapa prova + gabarito
Uepa 2013 3a etapa prova + gabarito
 
PV NOTÍCIAS - EDIÇÃO 4
PV NOTÍCIAS - EDIÇÃO 4PV NOTÍCIAS - EDIÇÃO 4
PV NOTÍCIAS - EDIÇÃO 4
 
NOS TRILHOS DA APRENDIZAGEM - Em busca do saber - ProAlex
NOS TRILHOS DA APRENDIZAGEM - Em busca do saber - ProAlexNOS TRILHOS DA APRENDIZAGEM - Em busca do saber - ProAlex
NOS TRILHOS DA APRENDIZAGEM - Em busca do saber - ProAlex
 

Mais de Wilson Barbieri

MMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOS
MMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOSMMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOS
MMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOSWilson Barbieri
 
MMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOS
MMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOSMMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOS
MMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOSWilson Barbieri
 
Informativo abril edição 1
Informativo abril edição 1Informativo abril edição 1
Informativo abril edição 1Wilson Barbieri
 
Informativo 8 e 9 de dezembro de 2018
Informativo 8 e 9 de dezembro de 2018Informativo 8 e 9 de dezembro de 2018
Informativo 8 e 9 de dezembro de 2018Wilson Barbieri
 
Informativo 15 e 16 de dezembro de 2018
Informativo 15 e 16 de dezembro de 2018Informativo 15 e 16 de dezembro de 2018
Informativo 15 e 16 de dezembro de 2018Wilson Barbieri
 
Informativo 01 e 02 de dezembro de 2018
Informativo 01 e 02 de dezembro de 2018Informativo 01 e 02 de dezembro de 2018
Informativo 01 e 02 de dezembro de 2018Wilson Barbieri
 
Aconteceu na escola maio 2018
Aconteceu na escola maio 2018Aconteceu na escola maio 2018
Aconteceu na escola maio 2018Wilson Barbieri
 
Informativo 24 e 25 de novembro 2018
Informativo 24 e 25 de novembro 2018Informativo 24 e 25 de novembro 2018
Informativo 24 e 25 de novembro 2018Wilson Barbieri
 
Informativo 17 e 18 de novembro de 2018
Informativo 17 e 18 de novembro de 2018Informativo 17 e 18 de novembro de 2018
Informativo 17 e 18 de novembro de 2018Wilson Barbieri
 
Informativo 10 e 11 de novembro de 2018
Informativo 10 e 11 de novembro de 2018Informativo 10 e 11 de novembro de 2018
Informativo 10 e 11 de novembro de 2018Wilson Barbieri
 
Informativo 13 e 14 de outubro
Informativo 13 e 14 de outubroInformativo 13 e 14 de outubro
Informativo 13 e 14 de outubroWilson Barbieri
 
Informativo 20 e 21 de outubro de 2018
Informativo 20 e 21 de outubro de 2018Informativo 20 e 21 de outubro de 2018
Informativo 20 e 21 de outubro de 2018Wilson Barbieri
 
Informativo 29 e 30 de setembro 2018
Informativo 29 e 30 de setembro 2018Informativo 29 e 30 de setembro 2018
Informativo 29 e 30 de setembro 2018Wilson Barbieri
 
Informativo 15 e 16 de setembro 2018
Informativo 15 e 16 de setembro 2018Informativo 15 e 16 de setembro 2018
Informativo 15 e 16 de setembro 2018Wilson Barbieri
 
Informativo 22 e 23 de setembro 2018
Informativo 22 e 23 de setembro 2018Informativo 22 e 23 de setembro 2018
Informativo 22 e 23 de setembro 2018Wilson Barbieri
 
Informativo 08 e 09 de setembro de 2018
Informativo 08 e 09 de setembro de 2018Informativo 08 e 09 de setembro de 2018
Informativo 08 e 09 de setembro de 2018Wilson Barbieri
 

Mais de Wilson Barbieri (20)

grandezas2.ppsx
grandezas2.ppsxgrandezas2.ppsx
grandezas2.ppsx
 
3ª REUNIÃO MMR 2020
3ª REUNIÃO MMR 20203ª REUNIÃO MMR 2020
3ª REUNIÃO MMR 2020
 
Mmr reuniao 2
Mmr reuniao 2 Mmr reuniao 2
Mmr reuniao 2
 
MMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOS
MMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOSMMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOS
MMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOS
 
MMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOS
MMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOSMMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOS
MMR - MÉTODO DE MELHORIA DE RESULTADOS
 
Informativo abril edição 1
Informativo abril edição 1Informativo abril edição 1
Informativo abril edição 1
 
Portfolio 2018
Portfolio 2018 Portfolio 2018
Portfolio 2018
 
Informativo 8 e 9 de dezembro de 2018
Informativo 8 e 9 de dezembro de 2018Informativo 8 e 9 de dezembro de 2018
Informativo 8 e 9 de dezembro de 2018
 
Informativo 15 e 16 de dezembro de 2018
Informativo 15 e 16 de dezembro de 2018Informativo 15 e 16 de dezembro de 2018
Informativo 15 e 16 de dezembro de 2018
 
Informativo 01 e 02 de dezembro de 2018
Informativo 01 e 02 de dezembro de 2018Informativo 01 e 02 de dezembro de 2018
Informativo 01 e 02 de dezembro de 2018
 
Aconteceu na escola maio 2018
Aconteceu na escola maio 2018Aconteceu na escola maio 2018
Aconteceu na escola maio 2018
 
Informativo 24 e 25 de novembro 2018
Informativo 24 e 25 de novembro 2018Informativo 24 e 25 de novembro 2018
Informativo 24 e 25 de novembro 2018
 
Informativo 17 e 18 de novembro de 2018
Informativo 17 e 18 de novembro de 2018Informativo 17 e 18 de novembro de 2018
Informativo 17 e 18 de novembro de 2018
 
Informativo 10 e 11 de novembro de 2018
Informativo 10 e 11 de novembro de 2018Informativo 10 e 11 de novembro de 2018
Informativo 10 e 11 de novembro de 2018
 
Informativo 13 e 14 de outubro
Informativo 13 e 14 de outubroInformativo 13 e 14 de outubro
Informativo 13 e 14 de outubro
 
Informativo 20 e 21 de outubro de 2018
Informativo 20 e 21 de outubro de 2018Informativo 20 e 21 de outubro de 2018
Informativo 20 e 21 de outubro de 2018
 
Informativo 29 e 30 de setembro 2018
Informativo 29 e 30 de setembro 2018Informativo 29 e 30 de setembro 2018
Informativo 29 e 30 de setembro 2018
 
Informativo 15 e 16 de setembro 2018
Informativo 15 e 16 de setembro 2018Informativo 15 e 16 de setembro 2018
Informativo 15 e 16 de setembro 2018
 
Informativo 22 e 23 de setembro 2018
Informativo 22 e 23 de setembro 2018Informativo 22 e 23 de setembro 2018
Informativo 22 e 23 de setembro 2018
 
Informativo 08 e 09 de setembro de 2018
Informativo 08 e 09 de setembro de 2018Informativo 08 e 09 de setembro de 2018
Informativo 08 e 09 de setembro de 2018
 

Último

Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 

Último (20)

Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 

Avaliação de Língua Portuguesa 9o ano

  • 1. E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM EM PROCESSO - 1º BIMESTRE Segmento: FUNDAMENTAL: 9º ANO/8ª Série Língua Portuguesa GRÁFICO POR QUANTIDADE ACERTO GRÁFICO POR QUANTIDADE ERRO 93 74 86 60 77 80 53 97 57 53 0 20 40 60 80 100 120 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 QUESTÕES Acertos L.P. 9º Ano - Alunos avaliados- 152 59 78 66 92 75 72 99 55 95 99 0 20 40 60 80 100 120 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 QUESTÕES Erro - L.P. - 9º Ano - Alunos avaliados- 152
  • 2. E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE AS 3 QUESTÕES MAIS ERRADAS PELOS ALUNOS Questão 4 – 92 ALUNOS ERRARAM -60,53% - VER TEXTO Em “Além disso, naquela época, a ferrovia não estava em suas melhores condições e descarrilamentos eram comuns [...]”. O termo em destaque (A) apresenta informações incoerentes em relação às citadas no texto. (B) acrescenta nova informação, negando as citadas no texto. (C) retoma e complementa as informações citadas anteriormente no texto. (D) retoma e depois refuta as informações citadas anteriormente no texto. HABILIDADE – NÃO CONTEMPLADA Habilidades - Matriz de Referência para a AAP H17– Eixo IV Estabelecer relações lógico-discursivas presentes no texto, marcadas por conec tivos. Questão 7 - 99 ALUNOS ERRARAM 65,13% - VER TEXTO Após a leitura dos textos I e II, constata-se que ocorre antítese em: (A) “De silêncios e de luz”. (B) “Eu te amo calado”. (C) “A vida é mesmo assim”. (D) “Dia e noite, não e sim”. HABILIDADE – NÃO CONTEMPLADA Habilidades - Matriz de Referência para a AAP H26 --- Eixo IV Identificar recursos semânticos expressivos (figuras de linguagem). Questão 10 – 99 ALUNOS ERRARAM – 65,13% - VER TEXTO No texto lido, as mudanças tecnológicas proporcionam a livre circulação de informação, mas, por outro lado, (A) confirmam a ideia de que no passado as coisas eram melhores. (B) facilitam a existência de fraudes, como o plágio de forma deslavada. (C) dificultam a cópia de textos sem a devida citação dos autores. (D) não auxiliam os alunos na elaboração de trabalhos escolares. HABILIDADE – NÃO CONTEMPLADA Habilidades - Matriz de Referência para a AAP. H19 --- EixoV I Identificar a tese de um texto.
  • 3. E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE Leia o texto e responda à questão 4. O que é o trem da morte? por Yuri Vasconcelos É como é chamado o trem que faz a rota entre as cidades bolivianas de Puerto Quijarro, na fronteira com o Brasil e Santa Cruz de la Sierra. Espécie de rito de iniciação de todo mochileiro que se preze, o comboio cobre parte do trajeto que vai do Brasil à cidade inca de Machu Picchu, no Peru. Porém, seu nome não vem do fato de ele fazer um percurso cheio de perigos, como desfiladeiros, pontes prestes a cair e bandoleiros mal-encarados. O apelido nasceu no século passado, quando a composição foi usada para transportar leprosos, doentes e corpos das vítimas de uma grave epidemia de febre amarela que se abateu sobre a região de Santa Cruz. Além disso, naquela época, a ferrovia não estava em suas melhores condições e descarrilamentos eram comuns, o que contribuiu para reforçar a má fama do trem. Bom, mas chega de falatório. Prepare a mochila e bem-vindo a bordo! Disponível em: <http://mundoestranho.abril.com.br/materia/o-que-e-o-trem-da-morte>. Acesso em: 22 de julho de 2013. (Adaptado). Leia os textos e responda à questão 7. Texto I A antítese diferencia-se do paradoxo, por apresentar elementos contrários / pares opositores de maneira explícita e, frequentemente, pertencentes a um mesmo grupo de classes de palavras: alegre e triste, rápido e lento etc. Para Platão e Fiorin2 (2006), antítese é, pois, um recurso de construção textual que consiste em estabelecer, ao longo do texto, oposições entre temas e figuras. Texto II Certas Coisas Lulu Santos Não existiria som Se não houvesse o silêncio Não haveria luz Se não fosse a escuridão A vida é mesmo assim, Dia e noite, não e sim... Cada voz que canta o amor não diz Tudo o que quer dizer, Tudo o que cala fala Mais alto ao coração. Silenciosamente eu te falo com paixão... Eu te amo calado, Como quem ouve uma sinfonia De silêncios e de luz. Nós somos medo e desejo, Somos feitos de silêncio e som, Tem certas coisas que eu não sei dizer... A vida é mesmo assim, Dia e noite, não e sim...
  • 4. E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE Cada voz que canta o amor não diz Tudo o que quer dizer, Tudo o que cala fala Mais alto ao coração. Silenciosamente eu te falo com paixão... Eu te amo calado, Como quem ouve uma sinfonia De silêncios e de luz, Nós somos medo e desejo, Somos feitos de silêncio e som, Tem certas coisas que eu não sei dizer... Disponível em: <http://letras.mus.br/lulu-santos/35063/>. Acesso em: 22 de julho de 2013. Leia o texto e responda às questões 9 e 10. Geração Ctrl+c, Ctrl +V: quando copiar é uma necessidade Leonardo Sakamoto Não sou saudosista. Detesto aqueles discursos de que “no meu tempo, as coi- sas eram melhores”, porque não eram. Mas, é fato, passamos por mudanças tecnológicas que, se por um lado, propiciaram a livre circulação de informação, que estão mudando a própria consciência da sociedade, por outro facilitaram a picaretagem deslavada. Uma das coisas que mais me irrita é perceber que um aluno baixou um texto pronto, trocou Jesus por Eduardo, ou nem isso, e o entregou. Já peguei frases como “por isso, pretendo abordar nesta pesquisa de doutorado…” ou “em nos- sa participação no evento de Caxambu…” perdidas no meio do texto. Ou seja, o gênio nem leu o conteúdo que estava copiando. Ctrl+C, Ctrl+V, botou uma capa ridícula do ClipArt e mandou por e-mail. OK, atire a primeira pedra quem nunca fez um trabalho de escola copiando a mão no papel almaço ou datilografando no sulfite um trecho da Barsa, Mirador ou Conhecer (#trash80s). Defendo que conhecimento seja livremente reproduzido e ideias e trabalhos acadêmicos, artísticos, culturais, jornalísticos compartilhados sem restrições. Os produtores de informação vão ter que se aprofundar nas formas de obter recursos para garanti-la (e esse talvez seja o grande desafio de nossa era). O conteúdo vai circular, quer o seu “dono” queira ou não. Mas minha reclamação não é essa, mas sim a ausência de citação de fonte e de autor ao reproduzir informação. [...] “Por exemplo, uma das sensações mais deprimentes é receber uma re- portagem produzida por alunos de jornalismo que, quando processada por programas que apuram plágio, não se sustenta como coisa inédita. [...] No limi- te, profissionais de imprensa são instados diariamente a “cozinhar” material de terceiros sem citar fontes ou o responsável pelo esforço de reportagem. Há um amigo que, inclusive, ouviu de seu chefe a ordem para que o horário de publi- cação de uma notícia plagiada fosse ajustado para antes do horário da notícia original do concorrente. O horror, o horror!
  • 5. E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE Como muitos professores nem se preocupam em ler ou corrigir um texto, des- de o ensino fundamental até a faculdade, a omissão de docentes é visto como um passe-livre . Como diria o filósofo Al Bundy, de “Married with Children”, só é crime se te pegam. [...] Isso, aliado às necessidades e limitações de determinadas profissões e empre- sas, produz um contexto em que a cópia sem reflexão e citação de origem não apenas é tolerada, mas incentivada. Dessa forma, a responsabilidade por erros também é diluída. Se ninguém os produziu, ninguém é culpado. Disponível em: <http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2013/07/14/geracao-ctrlc-ctrlv-quando- -copiar-e-uma-necessidade/>. Acesso em: 22 de julho de 2013. (Adaptado)
  • 6. E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE DISTRIBUIÇÃO POR SALA DE AULA- QUESTÃO CORRETA - 6 17 4 9 13 16 24 9 19 16 0 5 10 15 20 25 30 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 QUESTÕES Acertos L.P. - 9º A - Alunos avaliados- 37 22 16 25 11 21 18 7 28 11 11 0 5 10 15 20 25 30 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 QUESTÕES Acertos L.P. - 9º B - Alunos avaliados- 34 29 19 27 15 19 18 5 25 10 14 0 5 10 15 20 25 30 35 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 QUESTÕES Acertos L.P. - 9º C - Alunos avaliados- 34
  • 7. E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE 21 13 20 18 18 17 8 23 6 5 0 5 10 15 20 25 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 QUESTÕES Acertos L.P. - 9º D - Alunos avaliados- 27 15 9 10 7 6 11 9 12 11 7 0 2 4 6 8 10 12 14 16 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 QUESTÕES Acertos L.P. - 9º E - Alunos avaliados- 20
  • 8. E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE DISTRIBUIÇÃO POR SALA DE AULA - QUESTÃO INCORRETA 31 20 33 28 24 21 13 28 18 21 0 5 10 15 20 25 30 35 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 QUESTÕES Erro - L.P. - 9º A - Alunos avaliados - 37 12 18 9 23 13 16 27 6 23 23 0 5 10 15 20 25 30 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 QUESTÕES Erro - L.P. - 9º B - Alunos avaliados - 34 5 15 7 19 15 16 29 9 24 20 0 5 10 15 20 25 30 35 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 QUESTÕES Erro - L.P. - 9º C - Alunos avaliados - 34
  • 9. E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE 6 14 7 9 9 10 19 4 21 22 0 5 10 15 20 25 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 QUESTÕES Erro - L.P. - 9º D - Alunos avaliados - 27 5 11 10 13 14 9 11 8 9 13 0 2 4 6 8 10 12 14 16 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 QUESTÕES Erro - L.P. - 9º E - Alunos avaliados - 20
  • 10. E.E. PROFESSOR DURVAL GUEDES DE AZEVEDO – BAURU – RELATÓRIO AAP - 1º BIMESTRE TABULAÇÃO DE CADA SALA DE AULA ENSINO FUNDAMENTAL 9º ANO/8ªSÉRIE