UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
 ESPECIALIZAÇÃO EM LINGUÍSTICA
 APLICADA AO ENSINO DE LÍNGUAS.
REFLEXÃO-NA-AÇÃO. Páginas: 32 a 36.
 Nosso ato espontâneo de conhecer-na-ação
geralmente nos permite dar conta de Nossas ...
    Quando estamos diante de algum problema ou de
     algo que não está de acordo com nossas
expectativas. O que fazemos...
As duas formas de reflexão
   1º - Podemos refletir sobre a ação, pensando
    retrospectivamente sobre o que fizemos, de...
 Presente-da-ação,     um período de tempo
    variável com o contexto, durante o qual ainda
    se pode interferir na si...
A FUNÇÃO DA REFLEXÃO-NA-AÇÃO
   - A reflexão-na-ação tem uma função crítica,
    questionando a estrutura de pressupostos...
A distinção entre os processos
   Reflexã-na-ação e Conhecer-na-ação:

   Reflexão na ação – o que a distingue de outras...
   Refletir-na-ação e diferente de sermos capazes
    de refletir sobre nossa reflexão-na-ação, de
    modo a produzir um...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

ReflexãO Na AçãO

2.158 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.158
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
50
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

ReflexãO Na AçãO

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESPECIALIZAÇÃO EM LINGUÍSTICA APLICADA AO ENSINO DE LÍNGUAS.
  2. 2. REFLEXÃO-NA-AÇÃO. Páginas: 32 a 36.  Nosso ato espontâneo de conhecer-na-ação geralmente nos permite dar conta de Nossas tarefas.  Mas, quando uma rotina comum produz um resultado inesperado. O que fazer ?  Todas as experiências, agradáveis e desagradáveis, contém um elemento de surpresa. Portanto, as soluções nem sempre serão as mesmas para todos os indivíduos.
  3. 3.  Quando estamos diante de algum problema ou de algo que não está de acordo com nossas expectativas. O que fazemos ?  Tentamos preservar a Constância de nossos padrões de conhecer-na-ação.  Podemos responder à ação colocando-a de lado, ignorando os sinais que a produzem.  Ou podemos responder a ela através da reflexão e temos duas formas de fazê-lo.
  4. 4. As duas formas de reflexão  1º - Podemos refletir sobre a ação, pensando retrospectivamente sobre o que fizemos, de modo a descobrir como nosso ato de conhecer-na-ação pode ter contribuído para um resultado inesperado. Podemos proceder dessa forma após o fato em um ambiente de tranqüilidade.  2º - Podemos fazer uma pausa no meio da ação para fazer o que Hannah Arendt (1971) chama de “parar e pensar”. Ou seja, podemos refletir no meio da ação, sem interrompê-la.
  5. 5.  Presente-da-ação, um período de tempo variável com o contexto, durante o qual ainda se pode interferir na situação em desenvolvimento, nosso pensar serve para dar uma nova forma ao que estamos fazendo, enquanto ainda o fazemos.  Podemos concluir que, se optarmos pela 2º forma de reflexão, diríamos que, neste caso, refletimos-na-ação.
  6. 6. A FUNÇÃO DA REFLEXÃO-NA-AÇÃO  - A reflexão-na-ação tem uma função crítica, questionando a estrutura de pressupostos do ato de conhecer-na-ação.  - O que gera a reflexão? Gera o experimento imediato, novas ações com o objetivo de explorar os fenômenos recém observados.
  7. 7. A distinção entre os processos  Reflexã-na-ação e Conhecer-na-ação:  Reflexão na ação – o que a distingue de outras formas de reflexão é sua imediata significação para a ação.  As demais formas de reflexão terão seus efeitos sempre, quase sempre, imprevisíveis em relação ao presente-da-ação.
  8. 8.  Refletir-na-ação e diferente de sermos capazes de refletir sobre nossa reflexão-na-ação, de modo a produzir uma boa descrição verbal dela.  O pensar e o fazer dá início ao diálogo e ao ato de pensar e fazer através do qual posso tornar- me mais habilidoso, tornando-me mais útil em minha pratica como educador e é claro mais apto para a vida. THE END

×