O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
LOGÍSTICA EMPRESARIAL      INTEGRADA       Prof. Ms. Wilian Gatti Junior
LOGÍSTICA REVERSA
COUNCIL OF SUPPLY CHAIN MANAGEMENT               PROFESSIONALS                http://cscmp.org/• “Logística empresarial é ...
O desafio do desenvolvimento                  sustentávelFonte:KIPERSTOK, Asher. Rede de tecnologias limpas da Bahia. Docu...
ContextoFonte: Hijjar (2011). Sustentabilidade ambiental no Supply Chain. Disponível em:http://www.ilos.com.br/site/index....
Percepção do MercadoFonte: Hijjar (2011). Sustentabilidade ambiental no Supply Chain. Disponível em:http://www.ilos.com.br...
Reverse Logistics Executive Council              http://www.rlec.org/LOGÍSTICA REVERSA:• O processo de planejamento, execu...
Atividades Logística Reversa               Retornar ao               fornecedor                Revender              Recon...
Pós-ConsumoFonte: Leite (2003)
Pós-VendaFonte: Leite (2003)
CATEGORIASDE RETORNO    Pós-consumo     Pós-vendaFonte: Roger (1998) apud Perim e Harris(2011). A Logística Reversa de Pro...
Fatores que influenciam a      eficiência do processoFonte: Lacerda (2002). Logística Reversa. Disponível em:http://www.il...
Política Nacional de       Resíduos Sólidos (PNRS)• Em agosto de 2010, após 21 anos de discussões, a lei  que criou a Polí...
Natura                          CASO 1            Materiais Provenientes             de Reciclagem (%)         O indicador...
CASO 2         Toshiba e UPS
CASO 2         Toshiba e UPS
CASO 2         Toshiba e UPS                     Capacitação e                        peças
BarreirasA efetivação em larga escala de operações de logísticareversa enfrenta algumas barreiras relacionadas a:• descaso...
Concluindo...•   Logística Reversa é motivada por:     1. questões ambientais;     2. diferenciação no serviço;     3. red...
Concluindo•   A logística reversa ainda está em seu início no país. Embora alguns    setores apresentem números muito posi...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Logística Reversa

15.703 visualizações

Publicada em

Logística Reversa

  1. 1. LOGÍSTICA EMPRESARIAL INTEGRADA Prof. Ms. Wilian Gatti Junior
  2. 2. LOGÍSTICA REVERSA
  3. 3. COUNCIL OF SUPPLY CHAIN MANAGEMENT PROFESSIONALS http://cscmp.org/• “Logística empresarial é a parte do Supply Chain Management que planeja, implementa e controla o eficiente e efetivo fluxo direto e reverso, a estocagem de bens, serviços e as informações relacionadas entre o ponto de origem e o ponto de consumo, no sentido de satisfazer as necessidades do cliente”
  4. 4. O desafio do desenvolvimento sustentávelFonte:KIPERSTOK, Asher. Rede de tecnologias limpas da Bahia. Documento apresentado para o Edital PrêmioFERFA de Meio Ambiente. Categoria II – Idéia Sustentável, Sub-categoria – Pesquisa Acadêmica. Salvador, Bahia,2001.
  5. 5. ContextoFonte: Hijjar (2011). Sustentabilidade ambiental no Supply Chain. Disponível em:http://www.ilos.com.br/site/index.php?option=com_content&task=view&id=1753&Itemid=74
  6. 6. Percepção do MercadoFonte: Hijjar (2011). Sustentabilidade ambiental no Supply Chain. Disponível em:http://www.ilos.com.br/site/index.php?option=com_content&task=view&id=1753&Itemid=74
  7. 7. Reverse Logistics Executive Council http://www.rlec.org/LOGÍSTICA REVERSA:• O processo de planejamento, execução e controle do fluxo eficiente e eficaz de: (1) matérias-primas; (2) estoque em processo; (3) produtos acabados; e (4) informações relacionadas do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recapturar valor ou levar o produto ao descarte apropriado.
  8. 8. Atividades Logística Reversa Retornar ao fornecedor Revender Recondicionar Expedir Embalar ColetarMateriaisSecundários Reciclar Descarte
  9. 9. Pós-ConsumoFonte: Leite (2003)
  10. 10. Pós-VendaFonte: Leite (2003)
  11. 11. CATEGORIASDE RETORNO Pós-consumo Pós-vendaFonte: Roger (1998) apud Perim e Harris(2011). A Logística Reversa de Produtos eEmbalagens de Bens de Consumo.Disponível em:http://www.ilos.com.br/site/index.php?option=com_content&task=view&id=1756&Itemid=74
  12. 12. Fatores que influenciam a eficiência do processoFonte: Lacerda (2002). Logística Reversa. Disponível em:http://www.ilos.com.br/site/index.php?option=com_content&task=view&id=763&Itemid=74
  13. 13. Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS)• Em agosto de 2010, após 21 anos de discussões, a lei que criou a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) foi promulgada.• A lei distinguiu o resíduo (material descartado que pode ser reaproveitado ou reciclado) do rejeito (não pode ser reaproveitado ou reciclado) e trouxe como um dos seus pontos a logística reversa para o tratamento e o reaproveitamento de resíduos que já funciona para pilhas, pneus e embalagens de agrotóxicos.• A lei agora se estendeu para baterias, lubrificantes, lâmpadas fluorescentes e produtos eletroeletrônicos, mas aguarda proposta operacional das indústrias para o funcionamento da logística reversa.
  14. 14. Natura CASO 1 Materiais Provenientes de Reciclagem (%) O indicador considera materiais de embalagens e materiais de distribuição (revistas,caixas de distribuição e sacolas) reciclados pós-consumo.
  15. 15. CASO 2 Toshiba e UPS
  16. 16. CASO 2 Toshiba e UPS
  17. 17. CASO 2 Toshiba e UPS Capacitação e peças
  18. 18. BarreirasA efetivação em larga escala de operações de logísticareversa enfrenta algumas barreiras relacionadas a:• descaso da alta administração e a falta de investimentos;• falta de mão-de-obra especializada;• inexistência de um planejamento sistêmico para operar a logística reversa de modo rotineiro;• tensões entre varejistas e fabricantes na interpretação de quem é responsável pelo processo ou pelos danos causados ao produto;• elevados custos de transporte;• falta de intermediários especializados nos processos desse fluxo.
  19. 19. Concluindo...• Logística Reversa é motivada por: 1. questões ambientais; 2. diferenciação no serviço; 3. redução de custos.• O projeto de desenvolvimento de novos produtos tem impacto direto na logística reversa. As empresas já estão utilizando abordagens como a Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) e o biodesign.
  20. 20. Concluindo• A logística reversa ainda está em seu início no país. Embora alguns setores apresentem números muito positivos com relação a, por exemplo, reciclagem: – indústria de alumínio (98%) – pneus (92%) – papelão (70%)• outros não exibem números tão expressivos, apesar do seu grande potencial: – garrafas pet (56%) – vidro (47%) – papel (28%) – embalagens longa vida (25%) – plástico (19%).• O governo tem conduzido algumas iniciativas interessantes, promovendo pressões por meio de uma legislação ambiental mais restritiva.

×