Plano B (2) - pré-vestibular - Filosofia

311 visualizações

Publicada em

Programa Maranhão Profissional-URE São João dos Patos-Coordenador Regional:Walter Alencar de Sousa
Filosofia - Plano B (2)

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
311
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
31
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano B (2) - pré-vestibular - Filosofia

  1. 1. 1
  2. 2. Etapa Pré -Vestibular FILOSOFIA ATIVIDADE II Coordenador URE São João dos Patos: Walter Alencar de Sousa
  3. 3. Etapa Pré -Vestibular 1. Toda cidade [pólis], portanto, existe naturalmente, da mesma forma que as primeiras comunidades; aquela é o estágio final destas, pois a natureza de uma coisa é seu estágio final. (...) Estas considerações deixam claro que a cidade é uma criação natural, e que o homem é por natureza um animal social, e um homem que por natureza, e não por mero acidente, não fizesse parte de cidade alguma, seria desprezível ou estaria acima da humanidade.‖ (ARISTÓTELES. Política. 3. ed. Trad. De Mário da Gama Kuri. Brasília: Ed. Universidade de Brasília, 1997. p. 15.) De acordo com o texto de Aristóteles, é correto afirmar que a pólis: Coordenador URE São João dos Patos: Walter Alencar de Sousa
  4. 4. Etapa Pré -Vestibular 1. a) É instituída por uma convenção entre os homens. b) Existe por natureza e é da natureza humana buscar a vida em sociedade. c) Passa a existir por um ato de vontade dos deuses, alheia à vontade humana. d) É estabelecida pela vontade arbitrária de um déspota. e) É fundada na razão, que estabelece as leis que a ordenam. Coordenador URE São João dos Patos: Walter Alencar de Sousa
  5. 5. Etapa Pré -Vestibular 2) (UFU 1ª fase Janeiro de 2004) No escrito publicado postumamente, Regras para a orientação do espírito, Descartes fez o seguinte comentário: “Mas, toda vez que dois homens formulam sobre a mesma coisa juízos contrários, é certo que um ou outro, pelo menos, esteja enganado. Nenhum dos dois parece mesmo ter ciência, pois, se as razões de um homem fossem certas e evidentes, ele as poderia expor ao outro de maneira que acabasse por lhe convencer o entendimento.” DESCARTES, René. Regras para a orientação do espírito. Trad. de Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 1999, p. 6-7.) Coordenador URE São João dos Patos: Walter Alencar de Sousa
  6. 6. Etapa Pré -Vestibular 2. Para alcançar a verdade das coisas, isto é, o conhecimento certo e evidente, é necessário um método composto de regras muito simples que evitem os enganos e as opiniões prováveis. Segundo Descartes, somente duas ciências podem auxiliar na fundamentação do método para a investigação da verdade, são elas: A) teologia e filosofia. B) mecânica e física. C) fisiologia e filologia. D) aritmética e geometria. E) artes e filosofia Coordenador URE São João dos Patos: Walter Alencar de Sousa
  7. 7. Etapa Pré -Vestibular 3) (UEL-2004)“Tomemos [...] este pedaço de cera que acaba de ser tirado da colméia: ele não perdeu ainda a doçura do mel que continha, retém ainda algo do odor das flores de que foi recolhido; sua cor, sua figura, sua grandeza, são patentes; é duro, é frio, tocamo-lo e, se nele batermos, produzirá algum som. Enfim, todas as coisas que podem distintamente fazer conhecer um corpo encontram-se neste. Mas eis que, enquanto falo, é aproximado do fogo: o que nele restava de sabor exala- se, o odor se esvai, sua cor se modifica, sua figura se altera, sua grandeza aumenta, ele torna-se líquido, esquenta-se, mal o podemos tocar e, embora nele batamos, nenhum som produzirá. A mesma cera permanece após essa modificação? Cumpre confessar que permanece: e ninguém o pode negar. O que é, pois, que se conhecia deste pedaço de cera com tanta distinção? (DESCARTES, René. Meditações. Trad. De Jacó Guinsburg e Bento Prado Júnior. São Paulo)
  8. 8. Etapa Pré -Vestibular Cont. 3 Com base no texto, é correto afirmar que para Descartes: a) Os sentidos nos garantem o conhecimento dos objetos, mesmo considerando as alterações em sua aparência. b) A causa da alteração dos corpos se encontra nos sentidos, o que impossibilita o conhecimento dos mesmos. c) A variação no modo como os corpos se apresentam aos sentidos revela que o conhecimento destes excede o conhecimento sensitivo. d) A constante variação no modo como os corpos se apresentam aos sentidos comprova a inexistência dos mesmos. e) A existência e o consequente conhecimento dos corpos têm como causa os sentidos. Coordenador URE São João dos Patos: Walter Alencar de Sousa
  9. 9. Fale Conosco: Que Deus, em nome de Jesus, o(a) abençoe em seus estudos!

×