Como a Gestão de Conteúdo traz mais qualidade e
rentabilidade em projetos de engenharia e construção
Por Daniel Klafke
“Na era digital,
conhecimento é vital.
E os documentos são o
DNA do conhecimento”
Richard Thoman
EU
QUERO…
VOCÊ
PRECISA…
Normalmente há uma diferença entre o que
VOCÊ QUER e que o mercado acha que
VOCÊ PRECISA!!
Ploter
Smartphone
REDE SOCIAL
ECM
EDMS
GED
ERP
PMBOK
BI
ISO
Digitalização
BIM
Cabide de Desenhos
CAD
PPM
Scanner
Arquivo D...
Limiares
MÁXIMO
MÍNIMO
SUFICIENTE
Para que uma tecnologia traga rentabilidade e
qualidade em seus projetos, DEFINA LIMIARE...
Compartilho algumas dicas sobre caraterísticas
tecnológicas que entendo como SUFICIENTES.
Utilize-as à vontade na definiçã...
Movimento
Não preocupe-se só com o ARMAZENAMENTO da informação.
Documentos de engenharia são DINÂMICOS.
Em
Desenvolvimento
Em aprovação
pelo Cliente
Em
compatibilização
LIBERADO PARA USO
Sua tecnologia deve permitir que você d...
Em
Desenvolvimento
Em aprovação
pelo Cliente
Em
compatibilização
LIBERADO PARA USO
...e saber em que situação cada item se...
Em
Desenvolvimento
Em aprovação
pelo Cliente
Em
compatibilização
LIBERADO PARA USO
Documentos de engenharia são feitos par...
Movimentações devem ser simples de ser executadas...
 Por Exemplo: Como fizemos a interface da nossa tecnologia
para transição de etapas em um fluxo documental.
 Foco em facilitar a colaboração.
 O registro dos envios , entregas e validações gera
informações para controle de avanço....
...e uma melhor auditabilidade da informação!
[Fontes: Winning the Paper Wars - © AIIM 2013, www.aiim.org]
...Inclusive: auditabilidade é apontado como um grande benefí...
Considere deixar integrações para a segunda fase.
Mas garanta que a tecnologia adotada seja capaz de fazer isso.
[Fontes: ...
Interface Única
Base
Centralizad
a
Tarefas
e Processos
Padrões e
Registros
de Qualidade
Desenhos
Correspondências
Documentos
ISO
Planeje p...
Exemplo - busca estilo Google: Como construímos uma interface
de busca por termos em uma base de informação centralizada.
Sincronia
Centralização Virtual
possibilita
Interface Única
A base não precisa estar fisicamente centralizada, mas
não abr...
Evite o fracasso de seu projeto: Obtenha apoio da
direção para que a interface seja instituída como meio
oficial e padrão ...
Segurança
Defina claramente os requisitos MÍNIMOS....
...e MÁXIMOS em termos de segurança...
Foque em resolver problemas, não cria-los.
Usabilidade
...Para que você mantenha o foco em seu negócio, a
tecnologia deve ser simples de usar.
Usabilidade
...A informação deve ser facilmente encontrada.
O apoio de profissionais da informação é importante na
definiç...
O que é TAXONOMIA?
Encontre o Ás de Copas...
Difícil?
E agora?
Problema clássico em projetos de construção pesada.
A linha branca é o volume de informação gerada.
A operação não tem tod...
Sistemas suficientemente fáceis de usar, suficientemente seguros
e colaborativos possibilitam sua adoção em estágios inici...
Medindo Sucesso
Algumas maneiras simples de mensurar sucesso e redução de
custo em projeto de implantação de tecnologias p...
Custos por não encontrar a informação
Número de Usuários de Informação
x
Média de salário
x
Número de acessos diários
x
Se...
Custos por não gerenciar o “movimento” da informação
Retrabalho em projeto por distribuição incorreta ou não
auditável
+
F...
1. A gestão da mudança de escopo está sendo facilitada?
2. Há boa rastreabilidade da informação?
3. É possível realizar co...
“O conhecimento se
tornou um recurso
econômico chave e –
talvez a única – fonte de
vantagem competitiva.”
Peter Drucker
Obrigado!
Contato
daniel.klafke@w3k.com.br
Veja mais em:
www.greendocs.com.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

W3K - Palestra edoc 2014

190 visualizações

Publicada em

W3K - Palestra edoc 2014

Publicada em: Engenharia
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

W3K - Palestra edoc 2014

  1. 1. Como a Gestão de Conteúdo traz mais qualidade e rentabilidade em projetos de engenharia e construção Por Daniel Klafke
  2. 2. “Na era digital, conhecimento é vital. E os documentos são o DNA do conhecimento” Richard Thoman
  3. 3. EU QUERO… VOCÊ PRECISA… Normalmente há uma diferença entre o que VOCÊ QUER e que o mercado acha que VOCÊ PRECISA!!
  4. 4. Ploter Smartphone REDE SOCIAL ECM EDMS GED ERP PMBOK BI ISO Digitalização BIM Cabide de Desenhos CAD PPM Scanner Arquivo Deslizante VOCÊ PRECISA…
  5. 5. Limiares MÁXIMO MÍNIMO SUFICIENTE Para que uma tecnologia traga rentabilidade e qualidade em seus projetos, DEFINA LIMIARES. Qual o mínimo que você precisa? O que é DEMAIS e desnecessário? O segredo é: definir o que é SUFICIENTE!
  6. 6. Compartilho algumas dicas sobre caraterísticas tecnológicas que entendo como SUFICIENTES. Utilize-as à vontade na definição de sua implantação de sistemas de gestão de documentos em contextos de projetos de engenharia e gestão de empreendimentos.
  7. 7. Movimento Não preocupe-se só com o ARMAZENAMENTO da informação. Documentos de engenharia são DINÂMICOS.
  8. 8. Em Desenvolvimento Em aprovação pelo Cliente Em compatibilização LIBERADO PARA USO Sua tecnologia deve permitir que você defina como seus documentos se movimentam...
  9. 9. Em Desenvolvimento Em aprovação pelo Cliente Em compatibilização LIBERADO PARA USO ...e saber em que situação cada item se encontra durante seu ciclo de vida. Isso facilitará também controles de qualidade da informação.
  10. 10. Em Desenvolvimento Em aprovação pelo Cliente Em compatibilização LIBERADO PARA USO Documentos de engenharia são feitos para SEREM UTILIZADOS por alguém. Preocupe-se com esse ALGUÉM.
  11. 11. Movimentações devem ser simples de ser executadas...
  12. 12.  Por Exemplo: Como fizemos a interface da nossa tecnologia para transição de etapas em um fluxo documental.
  13. 13.  Foco em facilitar a colaboração.
  14. 14.  O registro dos envios , entregas e validações gera informações para controle de avanço....
  15. 15. ...e uma melhor auditabilidade da informação!
  16. 16. [Fontes: Winning the Paper Wars - © AIIM 2013, www.aiim.org] ...Inclusive: auditabilidade é apontado como um grande benefício da gestão de documentos digitais!
  17. 17. Considere deixar integrações para a segunda fase. Mas garanta que a tecnologia adotada seja capaz de fazer isso. [Fontes: Winning the Paper Wars - © AIIM 2013, www.aiim.org]
  18. 18. Interface Única
  19. 19. Base Centralizad a Tarefas e Processos Padrões e Registros de Qualidade Desenhos Correspondências Documentos ISO Planeje para que você tenha um ponto único de acesso.
  20. 20. Exemplo - busca estilo Google: Como construímos uma interface de busca por termos em uma base de informação centralizada.
  21. 21. Sincronia Centralização Virtual possibilita Interface Única A base não precisa estar fisicamente centralizada, mas não abra mão da interface única.
  22. 22. Evite o fracasso de seu projeto: Obtenha apoio da direção para que a interface seja instituída como meio oficial e padrão de armazenamento, trâmite e busca de documento.
  23. 23. Segurança Defina claramente os requisitos MÍNIMOS....
  24. 24. ...e MÁXIMOS em termos de segurança... Foque em resolver problemas, não cria-los.
  25. 25. Usabilidade ...Para que você mantenha o foco em seu negócio, a tecnologia deve ser simples de usar.
  26. 26. Usabilidade ...A informação deve ser facilmente encontrada. O apoio de profissionais da informação é importante na definição de taxonomias...
  27. 27. O que é TAXONOMIA? Encontre o Ás de Copas... Difícil?
  28. 28. E agora?
  29. 29. Problema clássico em projetos de construção pesada. A linha branca é o volume de informação gerada. A operação não tem todo o volume de informação gerado durante o projeto.
  30. 30. Sistemas suficientemente fáceis de usar, suficientemente seguros e colaborativos possibilitam sua adoção em estágios inicias de projeto, evitando o gap clássico.
  31. 31. Medindo Sucesso Algumas maneiras simples de mensurar sucesso e redução de custo em projeto de implantação de tecnologias para gestão de documentos de engenharia.
  32. 32. Custos por não encontrar a informação Número de Usuários de Informação x Média de salário x Número de acessos diários x Segundos gastos por falta de INTERFACE ÚNICA O custo por não ter interface única Ref: Jakob Nielsen / Peter Morville
  33. 33. Custos por não gerenciar o “movimento” da informação Retrabalho em projeto por distribuição incorreta ou não auditável + Falhas construtivas por distribuição incorreta ou não aditável + Falhas em compras técnicas por distribuição incorreta ou não aditável O custo por não gerenciar o “movimento” da informação
  34. 34. 1. A gestão da mudança de escopo está sendo facilitada? 2. Há boa rastreabilidade da informação? 3. É possível realizar controle de entregas? 4. A burocracia está sendo reduzida? 5. Há boa auditabilidade da informação? 6. Melhor qualidade no bem construído? Ou seja falhas em construtivas estão sendo reduzidas? 7. Há melhor qualidade em compras? Ou seja, falhas em compras técnicas estão sendo reduzidas? Perguntas que devem ser realizadas após uma implantação.
  35. 35. “O conhecimento se tornou um recurso econômico chave e – talvez a única – fonte de vantagem competitiva.” Peter Drucker
  36. 36. Obrigado!
  37. 37. Contato daniel.klafke@w3k.com.br Veja mais em: www.greendocs.com.br

×