Interações ecologicas completa

6.957 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.957
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
121
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Interações ecologicas completa

  1. 1. INTERAÇÕES ENTRE SERES VIVOS Prof. Marcia Marlise  Por P. Nick Buck
  2. 2. <ul><li>OCORREM DIVERSAS INTERAÇÕES ENTRE AS ESPÉCIES </li></ul><ul><li>CLASSIFICADAS EM 2 TIPOS: </li></ul><ul><li>HARMÔNICAS (“Simbioses”): em que há benefício </li></ul><ul><li>para uma ou ambas as espécies. </li></ul>B) DESARMÔNICAS (Antagônicas): em que há prejuí- zo para uma ou ambas as espécies. ECOSSISTEMA
  3. 3. A) HARMÔNICAS <ul><li>Relações homotípicas ou INTRA-ESPECÍFICAS. </li></ul><ul><li>- Ocorre entre organismos da mesma espécie. </li></ul><ul><li>EXEMPLOS: </li></ul><ul><li>COLÔNIAS </li></ul><ul><li>SOCIEDADES </li></ul>
  4. 4. COLÔNIAS <ul><li>Os indivíduos se mantém anatomicamente unidos entre si </li></ul><ul><li>( fundidos uns aos outros). </li></ul><ul><li>Normalmente formadas por BROTAMENTO tipo de reprodução </li></ul><ul><li>assexuada </li></ul>CORAIS: COLÔNIA DE PÓLIPOS (FIXAS) CORAIS: COLÔNIA DE PÓLIPOS
  5. 5. GRANDE BARREIRA DE CORAIS : costa nordeste da Austrália. Vista do espaço
  6. 8. COLÔNIAS (FIXAS) COLÔNIA DE ESPONGIÁRIOS (ESPONJAS DO MAR)
  7. 9. COLÔNIAS (FIXAS) Obelia : colônia de pólipos (dimórficas) com diferentes funções Gastrozóide: pólipo de nutrição Gonozóide: pólipo reprodutor
  8. 10. COLÔNIAS (MÓVEIS) CARAVELA : COLÔNIA DE CELENTERADOS TENTÁCULOS: COLÔNIA DE PÓLIPOS VESÍCULA GASOSA PARA FLUTUAÇÃO
  9. 11. SOCIEDADES <ul><li>Associações de indivíduos da mesma espécie, </li></ul><ul><li>sem estarem unidos entre si. </li></ul><ul><li>Formam uma organização cooperativista </li></ul><ul><li>(HIERARQUIA e DIVISÃO DE TRABALHO). </li></ul><ul><li>Ex: INSETO SOCIAIS - Sociedades altamente </li></ul><ul><li>desenvolvidas. </li></ul>
  10. 12. <ul><li>ASSOCIAÇÃO GREGÁRIA </li></ul>SOCIEDADES <ul><li>AGRUPAMENTOS TEMPORÁRIOS DE BABUÍNOS, </li></ul><ul><li>LOBOS, ELEFANTES, GNUS, AVES... </li></ul>
  11. 14. SOCIEDADES Insetos sociais COLMÉIA DE ABELHAS ABELHAS : Três castas RAINHA única fêmea fértil OPERÁRIAS trabalhadoras ZANGÃO reprodução *Vôo Nupcial: Rainha é fecundada pelo zangão durante o vôo.
  12. 15. SOCIEDADES Insetos sociais FORMIGAS: Rainhas e machos férteis normalmente são alados (vôo nupcial). OBREIRAS E SOLDADOS (FÊMEAS ESTÉREIS) FORMIGUEIRO: NINHOS SUBTERRÂNEOS
  13. 16. SOCIEDADES Insetos sociais TÉRMITAS OU CUPINS (OBREIRAS) CUPINS: Rainha apresenta o abdômen hipertrofiado pois sua função é produzir milhares de ovos por dia. RAINHA
  14. 17. <ul><li>Relações heterotípicas ou INTERESPECÍFICAS. </li></ul><ul><li>Ocorre entre organismos de espécies diferentes. </li></ul><ul><li>Exemplos: </li></ul><ul><li>PROTOCOOPERAÇÃO (COOPERAÇÃO) </li></ul><ul><li>MUTUALISMO </li></ul><ul><li>COMENSALISMO </li></ul><ul><li>INQUILINISMO </li></ul>A) HARMÔNICAS
  15. 18. PROTOCOOPERAÇÃO (+/+) - Associação em que as duas espécies se beneficiam porém NÃO É OBRIGATÓRIA . PÁSSARO-PALITO E CROCODILO GARÇA E O GADO PÁSSARO E O BÚFALO
  16. 19. PROTOCOOPERAÇÃO CARANGUEJO PAGURO (ERMITÃO) E ANÊMONAS ASSOCIADAS À CONCHA. CARANGUEJO Fornece os restos de alimentação para as anêmonas ANÊMONA Fornece proteção ao caranguejo
  17. 20. <ul><li>- PULGÕES E FORMIGA. </li></ul>PROTOCOOPERAÇÃO Secreção (anal) doce. Formiga se alimenta e protege o pulgão ” CÚ DOCE?”
  18. 21. <ul><li>- ESTAÇÕES DE LIMPEZA : pequenos peixes limpam o corpo de peixes maiores. </li></ul>PROTOCOOPERAÇÃO
  19. 22. MUTUALISMO (+/+) LÍQUENS Associação entre ALGAS E FUNGOS - Associação em que as duas espécies se beneficiam e é OBRIGATÓRIA (um depende do outro). Lá no Líquen... ♫ Vive em mutualismo... A alga e o fungo... ♫ Numa associação... ♫ ♫ ♫ Ela o alimenta... E ele a protege... E formam o sorédio... Pra reprodução....
  20. 23. MUTUALISMO BACTERIORRIZA <ul><li>Associação entre bactérias ( Rhizobium ) e raízes de </li></ul><ul><li>leguminosas (ciclo do nitrogênio). </li></ul><ul><li>Bactéria oferece compostos nitrogenados e recebe </li></ul><ul><li>em troca matéria orgânica </li></ul>
  21. 24. MUTUALISMO MICORRIZA: Associação entre FUNGOS e RAÍZES de plantas. - Fungos aumentam superfície de absorção e plantas fornecem alimento para o fungo.
  22. 25. MUTUALISMO (SIMBIOSE) PROTOZOÁRIOS ( Tryconinpha ) NO INTESTINO DE CUPINS. Bactérias no tubo digestório de ruminantes . Atuam na digestão da CELULOSE presente na matéria vegetal que ingerem. Em troca recebem abrigo e alimento.
  23. 26. <ul><li>Tryconinpha, Tryconinpha ♫ </li></ul><ul><li>Vivem em mutualismo..... </li></ul><ul><li>Lá no intestino..... </li></ul><ul><li>Do cupim ..... ♫ </li></ul><ul><li>♫ </li></ul><ul><li>Ele a protege...... ♫ </li></ul><ul><li>E ela é quem digere ....... ♫ </li></ul><ul><li>A celulose..... </li></ul><ul><li>Da digestão ....... ♫ </li></ul>Em Ré b
  24. 27. COMENSALISMO (+/o) <ul><li>Uma das espécies ( COMENSAL ) se beneficia enquanto a outra </li></ul><ul><li>( HOSPEDEIRA ) não leva vantagem nem prejuízo. </li></ul>RÊMORA : peixes que se prendem a peixes maiores e aproveitam os restos de alimentação.
  25. 28. COMENSALISMO EPIFITISMO : plantas EPÍFITAS ( orquídeas e bromélias ) que se apóiam sobre outras plantas buscando melhor iluminação. BROMÉLIA ORQUÍDEA
  26. 29. INQUILINISMO (+/o) <ul><li>Tipo de comensalismo em que a espécie comensal vive no </li></ul><ul><li>INTERIOR DO CORPO do hospedeiro, sem prejudicá-lo ou </li></ul><ul><li>beneficiá-lo. </li></ul>PEIXE-AGULHA E O PEPINO-DO-MER (HOLOTÚRIA) Entra (ânus) no pepino em qualquer sinal de perigo.
  27. 30. B) DESARMÔNICAS <ul><li>Trazem PREJUÍZO para uma ou ambas as partes. </li></ul><ul><li>Podem ser: </li></ul><ul><li>Relações INTRA-ESPECÍFICAS (entre organismos </li></ul><ul><li>da mesma espécie ). </li></ul><ul><li>Relações INTERESPECÍFICAS (entre organismos de espécies diferentes ). </li></ul>
  28. 31. COMPETIÇÃO (-/-) <ul><li>Competição Intra-específica : organismos concorrem pelos mesmos recursos, principalmente espaço , alimento e fêmeas . </li></ul>URSOS DISPUTAM POR ESPAÇO ELEFANTES-MARINHO
  29. 32. LEÕES MACHOS DISPUTAM POR TERRITÓRIO DISPUTA ENTRE ALCES POR FÊMEA
  30. 33. CANIBALISMO (+/-) MACHOS DE LOUVA-DEUS VIÚVA-NEGRA (fêmea come o macho após a cópula) <ul><li>FALTA DE ESPAÇO PODE LEVAR </li></ul><ul><li>AO CANIBALISMO (ex: roedores) </li></ul>
  31. 34. HANNIBAL
  32. 35. COMPETIÇÃO <ul><li>Interespecífica : espécies apresentam mesmo HÁBITAT e NICHOS ECOLÓGICOS semelhantes (normalmente disputam pela mesma fonte de alimento). </li></ul>RECIFES DE CORAL
  33. 36. COMPETIÇÃO ENTRE CARNÍVOROS
  34. 37. PREDATISMO <ul><li>Predador usa a presa como fonte de alimento, provocando sua morte. </li></ul><ul><li>(+ / -) </li></ul>TUBARÃO BRANCO NA ILHA DA FOCAS
  35. 39. ESTRATÉGIAS DE DEFESA E ATAQUE <ul><li>MIMETISMO: uma espécie se parece com outro de espécie diferente, na forma, na cor etc. </li></ul>IMITAM OS OLHOS DE UM PREDADOR (CORUJA)
  36. 40. FORMIGA IMITA UMA ARANHA BORBOLETA-MONARCA ESQUERDA E BORBOLETA MIMÉTICA DIREITA
  37. 41. <ul><li>HOMOCROMIA: o ser vivo imita a cor do meio em que vive para se esconder ou atacar uma presa. </li></ul><ul><li>HOMOTIPIA: o ser vivo se assemelha à forma apresentada pelo meio em que vive (disfarce). </li></ul><ul><li>CAMUFLAGEM (disfarce em relação </li></ul><ul><li>ao meio em que vive) </li></ul>
  38. 43. LOUVA-DEUS BICHO-PAU HOMOCROMIA E HOMOTIPIA MUITO COMUNS EM INSETOS
  39. 46. Homotipia
  40. 47. PARASITISMO (+/-) <ul><li>ENDOPARASITISMO : parasita se hospeda dentro do corpo do hospedeiro. </li></ul>Trypanosoma cruzi PARASITA DO SANGUE HUMANO RETIRADA INTESTINO REPLETO DE LOMBRIGAS
  41. 48. <ul><li>ECTOPARASITISMO : parasita </li></ul><ul><li>fica na parte externa do </li></ul><ul><li>corpo do hospedeiro. </li></ul>PARASITISMO BARBEIRO: CAUSADOR DA DOENÇA DE CHAGAS Aedes aegypti : DENGUE CARRAPATO
  42. 49. PARASITISMO <ul><li>Raízes sugadoras: VEGETAL PARASITA ABSORVE A SEIVA DO HOSPEDEIRO </li></ul>ERVA-DE-PASSARINO
  43. 50. AMENSALISMO ou ANTIBIOSE Multiplicação exagerada de algas ( Gonyaulax ) perto do litoral. Ocorre liberação de substâncias tóxicas de tons marrom-avermelhados que matam crustáceos, moluscos e peixes. MARÉ VERMELHA MARÉ VERMELHA
  44. 51. ESCLAVAGISMO <ul><li>Uma espécie , a EXPLORADORA , beneficia-se dos serviços da outra, a EXPLORADA , que é prejudicada. </li></ul>
  45. 52. Maior ovo: Cuco Choca mais rápido Filhote do Cuco nasce antes e joga os outros ovos do ninho A mãe da outra espécie alimenta o Cuco achando que é seu filhote EXEMPLO: CUCO

×