Ge amb

443 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Ge amb

  1. 1. GESTÃO AMBIENTAL Contraponto à degradação Prof. Osvaldo Viégas Gestão Ambiental Março/2013
  2. 2. DEGRADAÇÃO AMBIENTAL - APROPRIAÇÃO ATIVIDADES HUMANAS AGENTE DA DEGRADAÇÃO DEGRADAÇÃO CARACTERÍSTICAS DEGRADAÇÃO - 2º nível 1. INDÚSTRIAS 2. URBANIZAÇÃO 3. TRANSPORTE 4.AGROPECUÁRI A 5. EXTRAÇÃO MINERAL 6. PESCA e CAÇA 7. EXPLORAÇÃO MADEIREIRA 8. COLETA/FLORA 8. TURISMO 9. SERVIÇOS EXPLORAÇÃO EXCESSIVA DOS RECURSOS BIÓTICOS COMPROMETIMENTO DOS ESTOQUES (POPULAÇÕES) Retirada de indivíduos além da capacidade de suporte. P.ex.: sobrepesca EXTINÇÃO DE ESPÉCIES PERDA DA BIODIVERSIDADE DESMATAMENTOS, QUEIMADAS, DRENAGENS e ATERROS PARA EXPANSÃO DE ATIVIDADES INTRODUÇÃO DE ESPÉCIES EXÓTICAS TRÁFICO DE ESPÉCIES BARRAGENS (supressão de sedimentos; obstáculo à piracema) OUTRAS PRÁTICAS IMPACTANTES PERDA DA COBERTURA VEGETAL Degradação dos ecossis temas; destruição de habitats; aumento de T EROSÃO e ASSOREAMENTO Laminar, voçorocas, erosão de margens..... DEGRADAÇÃO DOS SOLOS Mecanização excessiva, uso abusivo de fertilizantes e agrotóxicos COMPROMETIMENTO DE: - Ciclo hidrológico - Ecossitemas – habitat, nicho, relações inter-específicas,... - Paisagem - Espécies e biodivers. DESERTIFICAÇÃO DEGRADAÇÃO DOS RECIFES DE CORAL Por exploração, pisoteio e ancoragem HOSPITALARES 10. GERAÇÃO DE ENERGIA 11. PESQUISA C&T SUPRESSÃO DE MANGUEZAIS, VÁRZEAS e CORPOS D’ÁGUA COMPROMETIMENTO DO CICLO NATURAL DAS ESPÉCIES COMPROMETIMENTO DA PAISAGEM - luminosidade e postura de tartarugas - deslocamento de espécies nativas Natalidade, mortalidade, fecundidade, morbidade, fertilidade
  3. 3. DEGRADAÇÃO AMBIENTAL - DISPOSIÇÃO ATIVIDADES HUMANAS AGENTE DA DEGRADAÇÃO DEGRADAÇÃO CARACTERÍSTICAS DEGRADAÇÃO - 2º nível 1. INDÚSTRIAS 2. URBANIZAÇÃO 3. TRANSPORTE 4.AGROPECUÁRIA 5. EXTRAÇÃO MINERAL 6. PESCA 7. EXPLORAÇÃO MADEIREIRA 8. TURISMO 9. HOSPITAIS 10. GERAÇÃO DE ENERGIA 11. PESQUISA C&T EMISSÕES GASOSAS (fontes móveis ou fixas), E.L. e R.S. POLUIÇÃO DO AR CO2, C0, SOX, NOX, HC, O3 particulados, odores, temperatura..... EFLUENTES LÍQUIDOS (residenciais, industriais, chorume, água de lastro,.....) RESÍDUOS SÓLIDOS e E.G. (chuva ácida) POLUIÇÃO DAS ÁGUAS SUPERFI-CIAIS (rios, lagos,..) M.O., nutrientes, produtos tóxicos (metais pesados, agrotóxicos, clorados,...), materiais radioativos, calor ILHAS DE CALOR; BURACO DA CAMADA DE OZÔNIO; AQUECIMENTO GLOBAL; Efeitos na saúde e no patrimônio; Interferência na fecundidade, natalidade, morta-lidade e morbidade. Efeitos teratogênicos, carcinogênicos e mutagênicos POLUIÇÃO DOS AQÜÍFEROS POLUIÇÃO DO SOLO Produtos tóxicos RUÍDOS POLUIÇÃO SONORA Stress e perda de audição por animais EXCESSO DE PROPAGANDA (outdoors, carta-zes,.........) POLUIÇÃO VISUAL Deficiência no ordenamento do uso do espaço POLUIÇÃO DOS AQÜIFEROS
  4. 4. Formas de degradação ambiental Comprometimento dos estoques  Perda da cobertura vegetal  Degradação dos solos (erosão,...desertif.)  Degradação dos recifes de coral  Supressão de manguezais, várzeas e corpos d´água  Comprometimento do ciclo natural das spp  Extinção das espécies  Perda da biodiversidade  Comprometimento da paisagem 
  5. 5. Formas de degradação ambiental Poluição do ar  Poluição das águas superficiais (oceanos, mares, rios, lagos, lagoas, estuários)  Poluição dos aquíferos  Poluição do solo  Poluição sonora  Poluição visual  Buraco da camada de ozônio  Aquecimento global 
  6. 6. O contraponto !!!!  No caso do “comprometimento dos estoques” é necessário:     Conhecer a dinâmica da população: números, natalidade, curva de crescimento,..... Definir o estoque máximo sustentável Tubarões no NE !! Estabelecer o plano de manejo sustentável Controlar a exploração: licenciamento, fiscalização e monitoramento do processo
  7. 7. O contraponto !!!!  No caso da poluição hídrica:        Estabelecimento da qualidade do corpo receptor Estabelecimento dos padrões de emissão Licenciamento da fonte poluidora Localização de acordo com zoneamento Fiscalização da fonte poluidora Monitoramento do corpo receptor Avaliação de impacto ambiental, caso o projeto seja de grande envergadura
  8. 8. No contraponto à degradação Estudos/diagnósticos ambientais  Sistemas de informações ambientais  Zoneamentos: PDs, ZEE, em UCs,...  Padrões de qualidade ambiental  Padrões de emissão  ..................  LEGISLAÇÃO AMBIENTAL  EDUCAÇÃO AMBIENTAL 
  9. 9. No contraponto à degradação Licenciamento e Fiscalização  Monitoramento ambiental  Avaliação de impacto ambiental – AIA  ..................  LEGISLAÇÃO AMBIENTAL  EDUCAÇÃO AMBIENTAL 
  10. 10. No contraponto à degradação Unidades de conservação  Manejo sustentável dos recursos renováveis  Manejo dos solos  Controle integrado de pragas  Gestão de Resíduos Sólidos  Gestão dos Recursos Hídricos  ..................  LEGISLAÇÃO AMBIENTAL  EDUCAÇÃO AMBIENTAL 
  11. 11. No contraponto à degradação Certificação: ISO 14.000,.....  Análise de risco  Auditoria ambiental  Instrumentos econômicos:     Incentivos a P&D, subsídios,... Valoração ambiental Contabilização dos recursos naturais ..................  LEGISLAÇÃO AMBIENTAL  EDUCAÇÃO AMBIENTAL 
  12. 12. No contraponto à degradação Eficiência energética  3 Rs – reduzir, reutilizar, reciclar  Controle da poluição  P+L – produção mais limpa  Logística reversa  MDL  ..................  LEGISLAÇÃO AMBIENTAL  EDUCAÇÃO AMBIENTAL 
  13. 13. GESTÃO AMBIENTAL   Processo permanente de gestão da dinâmica de apropriação dos recursos ambientais e disposição de resíduos e efluentes , integrando um conjunto de atores sociais. Visa o desenvolvimento sustentável e faz uso de um, ou mais, instrumentos de gestão ambiental (Viégas, 1997) Processo de articulação das ações dos diferentes atores sociais que interagem em um dado espaço com vistas a garantir a adequação dos meios de exploração dos recursos ambientais ... às especificidades do meio ambiente, com base em princípios e diretrizes previamente acordados/definidos (Lana, 1995)
  14. 14. Objetivos da Gestão Ambiental Reduzir o consumo de matériasprimas, água e energia, bem como a geração de resíduos  Garantir a sustentabilidade dos estoques florestais e pesqueiros  Assegurar a cobertura vegetal nas áreas de preservação permanente e reflorestar (revegetar) as áreas degradadas  Implantar sistemas de unidades de conservação e corredores ecológicos  Assegurar o manejo adequado do solo 
  15. 15. Objetivos da Gestão Ambiental Preservar os recifes de corais  Assegurar o ciclo natural das espécies  Garantir a boa qualidade do ar  Garantir a boa qualidade das águas superficiais e subterrâneas e assegurar o seu uso sustentável  Conservar a biodiversidade  Conservar a estrutura e a dinâmica dos ecossistemas  Valorizar a paisagem 
  16. 16. Objetivos da Gestão Ambiental Recuperar os passivos ambientais  Fechar os ciclos da matéria e otimizar a eficiência energética  Manter ou aumentar o capital natural (estoques e serviços ambientais)  Reduzir a geração e reutilizar e reciclar os resíduos  Tratar e dispor os resíduos de acordo com a melhor tecnologia e a capacidade de assimilação do meio ambiente  ................... 

×