Epidemiologia do câncer no Brasil
- Cerca de 300 mil novos casos de câncer surgem cada ano no Brasil, sendo 1/3 vão a

óbi...
Representação espacial das taxas brutas de mortalidade
por todas as neoplasias, por 100.000 hab., nas Unidades
da Federaçã...
Causas
Externas

Internas

ambiente;
hábitos de vida

Predisposição
genética

PESSOAIS

AMBIENTAIS

FATORES

GENÉTICOS
Contribuição do estilo de vida
“ ... mulheres deprimidas apresentam uma maior tendência de

câncer quando comparadas as mu...
Comportamento social x câncer
1. Hormônios
Mulher do século 20

Mulher do século 21

- Menarca aos 14 anos;

- Menarca aos...
Comportamento social x câncer
2. Alimentação
- Alimentos com elevado teor calórico;

- Redução da ingestão de fibras;
- Al...
Comportamento social x câncer
3. Hábitos
- Fumo, álcool;
- Ausência de atividade física regular;

- Relacionamento sexual ...
Fatores genéticos
“... é considerado uma doença genética por acumular mutações
não esperadas, em virtude, principalmente, ...
Modelo de carcinogênese
Biologia do Câncer
Crescimento e diferenciação celular
Estímulos

Hipertrofia

Volume

Célula jovem

Hipotrofia

Célula ad...
Biologia do Câncer
Neoplasia = crescimento novo
Termo usado para indicar células que exibem
ausência do estado de diferenc...
Aspectos importantes das neoplasias:
1. originam-se de células que normalmente mantêm uma capacidade de
proliferação. Prod...
Crescimento local
Benigno - Crescem como massas coesas em expansão, que permanecem
localizadas em seu sítio de origem, por...
Maligno - O crescimento é acompanhado de infiltração progressiva,
invasão e destruição do tecido circundante. Em geral, sã...
Critérios de classificação
Comportamento clínico
Características
Clínicas/anatomopatógica

BENIGNAS

MALIGNAS

Tipo de Cre...
Neoplasia benignos:
nome da célula de origem + sufixo (oma)

 Células fibroblásticas = fibroma

 Tumor cartilaginoso = c...
Neoplasia maligna:
nome da célula de origem + sufixo (carcinoma)
(sarcoma)
(blastoma)
• Reproduz epitélio de revestimento:...
Aspectos morfológicos do câncer
1) Característica macroscópica:
a) Nodular
b) Vegetativo
c) Infiltrativo
d) Ulcerado
2) Ca...
Características e propriedades das células neoplásicas
1) Bioquímico:
a) Quantitativas: ↓ pH citoplasmático, maior captaçã...
Disseminação dos cânceres
Metástase  formação de uma nova lesão tumoral a partir da primeira, mas sem
ligação física entr...
Etapas da disseminação
Bases moleculares
das neoplasias
Gene x Neoplasia
Oncogene = São genes ativados indevidamente que
estão associados ao desenvolvimento de algumas
formas de ...
Moléculas
envolvidas na
carcinogênese
Nature, 2012.
Atuação da p53 na manutenção da
integridade do genoma
Genética do câncer
Alvos da mutação:
1.

Oncogenes;

2.

Genes supressores de
inativação leva ao câncer

3.

Genes de repa...
Cancer bio l
Cancer bio l
Cancer bio l
Cancer bio l
Cancer bio l
Cancer bio l
Cancer bio l
Cancer bio l
Cancer bio l
Cancer bio l
Cancer bio l
Cancer bio l
Cancer bio l
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cancer bio l

787 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
787
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cancer bio l

  1. 1. Epidemiologia do câncer no Brasil - Cerca de 300 mil novos casos de câncer surgem cada ano no Brasil, sendo 1/3 vão a óbito. A doença é a segunda que mais mata no país. - A incidência e a mortalidade por câncer têm crescido no país em virtude do aumento da expectativa de vida e do controle de doenças infecto-contagiosas; - Houve um aumento de 43% nos óbitos por câncer nas últimas décadas; - Em 1979: era 40 óbitos/100 mil mulheres e 60 óbitos/100 mil homens, em 1999 alcançou o patamar de 60 óbitos/100 mil mulheres e 80 óbitos/100 mil homens.
  2. 2. Representação espacial das taxas brutas de mortalidade por todas as neoplasias, por 100.000 hab., nas Unidades da Federação, entre 2000 e 2010.
  3. 3. Causas Externas Internas ambiente; hábitos de vida Predisposição genética PESSOAIS AMBIENTAIS FATORES GENÉTICOS
  4. 4. Contribuição do estilo de vida “ ... mulheres deprimidas apresentam uma maior tendência de câncer quando comparadas as mulheres animadas e bemdispostas ...” (Galeno, século II d.C.) - Sono irregular; - Má alimentação (agentes relacionados a industrialização); - Tensões emocionais; - Pressão, traumas ou episódios profundos e prolongados de depressão.
  5. 5. Comportamento social x câncer 1. Hormônios Mulher do século 20 Mulher do século 21 - Menarca aos 14 anos; - Menarca aos 10 anos; - 4 gestações em média iniciando antes - 2 gestações em média iniciando após aos dos 20 anos; 25 anos; - Iniciando menopausa aos 44 anos; - Iniciando menopausa aos 49 anos; - Apresentando 228 ciclos ovulatórios. - Apresentando 456 ciclos ovulatórios. Precocidade no relacionamento sexual. - nas mulheres causam exposição a elevadas concentrações de estrogênio durante os primeiros anos da adolescência.
  6. 6. Comportamento social x câncer 2. Alimentação - Alimentos com elevado teor calórico; - Redução da ingestão de fibras; - Alimentos indevidamente preparados: * Exposição direta e indireta a elevadas concentrações de agrotóxicos e pesticidas na água e alimento. Tornando-se possível a incidência de tumores relacionados a hormônios (câncer de mama, testículo, tireóide, próstata, ovário).
  7. 7. Comportamento social x câncer 3. Hábitos - Fumo, álcool; - Ausência de atividade física regular; - Relacionamento sexual sem prevenção: * Agressões biológicas: HPV, HBV, Helicobacter pylori.
  8. 8. Fatores genéticos “... é considerado uma doença genética por acumular mutações não esperadas, em virtude, principalmente, de exposição a agentes genotóxicos do meio ambiente.” (Vogelstein & Kinzler, 1998).
  9. 9. Modelo de carcinogênese
  10. 10. Biologia do Câncer Crescimento e diferenciação celular Estímulos Hipertrofia Volume Célula jovem Hipotrofia Célula adulta diferenciação Número Hiperplasia Hipoplasia indiferenciação - Alta taxa de mitose - Pouca adesividade - Baixa produção de MEC - Ausência de tipo definido Metaplasia - Baixa taxa de mitose - Constituição de tecidos - Elevada produção de MEC Tipo Displasia Neoplasia
  11. 11. Biologia do Câncer Neoplasia = crescimento novo Termo usado para indicar células que exibem ausência do estado de diferenciação, proliferação descontrolada e capacidade de invadir tecidos.
  12. 12. Aspectos importantes das neoplasias: 1. originam-se de células que normalmente mantêm uma capacidade de proliferação. Produzem seus próprios fatores de crescimento, além de inativar os checkpoints do ciclo celular. 2. As neoplasias podem expressar graus variáveis de diferenciação desde estruturas relativamente maduras que imitam tecidos normais até um conjunto de células tão primitivas que não se pode identificar a célula de origem. 3. O estímulo responsável pela proliferação descontrolada pode não ser identificável. As vias de morte estão inativadas. 4. A neoplasia surge por mutação em genes que regulam o crescimento celular.
  13. 13. Crescimento local Benigno - Crescem como massas coesas em expansão, que permanecem localizadas em seu sítio de origem, porém sem a capacidade de infiltração, invasão ou metástases para locais distantes. Habitualmente desenvolvem uma faixa de tecido conjuntivo comprimido, algumas vezes denominada cápsula fibrosa, que os separa do tecido do hospedeiro.
  14. 14. Maligno - O crescimento é acompanhado de infiltração progressiva, invasão e destruição do tecido circundante. Em geral, são pouco demarcados em relação ao tecido normal circundante.
  15. 15. Critérios de classificação Comportamento clínico Características Clínicas/anatomopatógica BENIGNAS MALIGNAS Tipo de Crescimento Baixa Alta Grau de diferenciação Bem diferenciada Pouco diferenciadas Degeneração/necrose Ausente Presente Tipo de crescimento Expansivo Infiltrativo Limite da lesão Definido Impreciso Recidivas Em geral ausente Presente Metástase Ausente Presente
  16. 16. Neoplasia benignos: nome da célula de origem + sufixo (oma)  Células fibroblásticas = fibroma  Tumor cartilaginoso = condroma Tumor de osteoblastos = osteoma  Origem do epitélio escamoso = papiloma  Origem do epitélio glandular = adenoma  Células do tecido conjuntivo fibroma  Células do tecido adiposo = lipoma
  17. 17. Neoplasia maligna: nome da célula de origem + sufixo (carcinoma) (sarcoma) (blastoma) • Reproduz epitélio de revestimento: sufixo “ carcinoma” Ex: adenocarcinoma • Origem mesenquimal: sufixo “ sarcoma” Ex: fibrossarcoma, lipossarcoma • Reproduz estruturas com características embrionárias : Sufixo “Blastoma” Ex: nefroblastoma, neuroblastoma
  18. 18. Aspectos morfológicos do câncer 1) Característica macroscópica: a) Nodular b) Vegetativo c) Infiltrativo d) Ulcerado 2) Característica microscópica: a) hipercromasia nuclear b) hipercelularidade c) atipía d) anaplasia
  19. 19. Características e propriedades das células neoplásicas 1) Bioquímico: a) Quantitativas: ↓ pH citoplasmático, maior captação de aminoácidos; b) Qualitativas: surgimentos de novos antígenos de superfície 2) Alteração na adesividade celular; 3) Motilidade: As neoplasisas possuem alto grau de motilidade devido a menor adesividade, a perda da inibição por contato e modificações no citoesqueleto; 4) Ganho de função: Alterações na diferenciação possibilita apresentem novas funções: produção de hormônios. que as neoplasias
  20. 20. Disseminação dos cânceres Metástase  formação de uma nova lesão tumoral a partir da primeira, mas sem ligação física entre as duas. Utilizando a via sangüínea ou linfática. Os eventos de metátase podem ser divididos em duas fases: 1- invasão da matriz extracelular: os tecidos são organizados numa série de compartimentos separados uns dos outros por dois tipos de matriz extracelular: - as membranas basais - tecido intersticial 2- disseminação vascular e implantação das células tumorais: as célula tumorais interagem com a matriz extracelular em vários estágios na cascata metastática: - rompimento da membrana basal. - atravessar o tecido conjuntivo intersticial. - acessar a circulação ao penetrar na vasculatura.
  21. 21. Etapas da disseminação
  22. 22. Bases moleculares das neoplasias
  23. 23. Gene x Neoplasia Oncogene = São genes ativados indevidamente que estão associados ao desenvolvimento de algumas formas de câncer. Proto-oncogenes = são genes ativos e importantes para células. Em sua forma nativa ou quando adequadamente regulados não provocam transtornos no crescimento celular.
  24. 24. Moléculas envolvidas na carcinogênese
  25. 25. Nature, 2012.
  26. 26. Atuação da p53 na manutenção da integridade do genoma
  27. 27. Genética do câncer Alvos da mutação: 1. Oncogenes; 2. Genes supressores de inativação leva ao câncer 3. Genes de reparo de DNA: inativação resulta em uma taxa aumentada de mutações. tumor: perda ou

×