Gerenciamento de sala

3.936 visualizações

Publicada em

Mini-Curso

Publicada em: Educação, Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

Gerenciamento de sala

  1. 2. Apresentação
  2. 3. Objetivos
  3. 4. Início
  4. 5. Lição 1 – Como aumentar a motivação dos alunos O efetivo gerenciamento da sala de aula é resguardar  que todos os alunos estejam ativamente envolvidos nas tarefas. Deste modo o professor torna-se proativo e deixa de ser reativo . É tarefa do professor acender o interesse e aumentar a motivação dos alunos para aprender. Como?
  5. 6. Lição 2 – Previna a Confusão
  6. 7. Lição 3 – Aumentando a Participação dos Alunos Um poderoso plano de aula deve conter estratégias efetivas que aumentem a participação dos alunos . Quanto mais os alunos estiverem ativa e construtivamente participando da sua aula, menos problemas de indisciplina você terá. Existem muitas estratégias simples que você pode usar que aumentarão o número de alunos que participarão das suas aulas. Um exemplo, é a seguinte aula postada no
  7. 8. Lição 4 – Seja Específico Uma outra forma que os professores podem reduzir a confusão do aluno está em “ser específico” com as orientações que der. Por exemplo, há uma grande diferença entre estas duas orientações: Darei alguns minutos para que vocês respondam estas questões. Darei 3 minutos para que escrevam as respostas das questões 1  até a 5. Você vê a diferença?  Reparou que estipulei um tempo preciso como limite para a conclusão da tarefa? Isto é muito importante. Por isso, sempre que você solicitar uma tarefa aos alunos, estabeleça o tempo exato que a mesma deve ser finalizada. Fazendo assim, além de gerenciar melhor a sala, você já está ensinando gerenciamento de tempo a todos eles.
  8. 9. Lição 5 – O Fim da Procrastinação Sabe-se que por mais proativo que o professor seja, alguns alunos ainda não renderão nada, eles simplesmente vão procrastinar o quanto eles puderem. Eles são aqueles que sempre dizem “ não entendi a matéria ”, como desculpa para não realizarem o que foi solicitado. O truque para resolver este problema frustrante, é “monitorar” a sala após ter dado as instruções para a tarefa. Agora aqui vai um alerta: Explicando: Agindo da forma errada os alunos procrastinadores terão mais tempo para continuarem agindo assim. Por outro lado, com a forma correta você vai deixar tais alunos sem justificativas. Veja algumas dicas para lidar com tais alunos:
  9. 10. Lição 1 - Atividade Em nossa primeira lição do curso, aprendemos três sugestões metodológicas que, ao serem colocadas em prática, facilitará o envolvimento dos alunos nas aulas, minimizando assim o desinteresse por parte dos mesmos. São elas:   1. Criar conexões entre o conteúdo e os interesses dos alunos;    2. Usar o pensamento crítico e a reflexão para gerar discussões; 3. Usar o vídeo no início das lições para cativar o interesse e a  curiosidade.   Imagine você em sala de aula executando essas sugestões, agora dê um pequeno exemplo prático de cada uma.
  10. 11. Lição 2 - Atividade Suponhamos que você esteja ministrando sua aula numa sala com 42 alunos; se percebe que apenas 12 deles compreenderam o assunto, os demais se encontram em conversas paralelas, atrapalhando assim o avanço da aula. Diante dessa situação problema, o que teria levado os 30 alunos ao comportamento citado e de que forma essa “confusão” poderia ter sido prevenida?
  11. 12. Lição 3 - Atividade Em nossa terceira lição, duas palavras determinantes foram “registrar” e “compartilhar”. Então, que tal passar uma tarefa de casa (o que exige do aluno o registro) e, na aula seguinte, formar duplas trocando os cadernos para que o colega corrija as respostas do outro de acordo com a sua correção oficial no quadro, após, solicitar que os alunos expressem seu ponto de vista a respeito dessa atividade (o que instiga o compartilhamento)?
  12. 13. Lição 4 - Atividade A Roseli nos ensina uma estratégia de como ser específico nas aulas, com a delimitação de tempo nas atividades, bem como o cumprimento do mesmo. Porém, ser específico não se trata somente do fator tempo, compartilhe conosco mais um método que demonstra especificidade, e assim colocado em prática, evitará a “confusão” do aluno.
  13. 14. Lição 5 - Atividade “ Organize e execute conforme a prioridade” (Stephen Covey) Coloque-se diante da seguinte cena: Já no momento de resolução da tarefa, alguns alunos solicitam sua presença para sanar dúvidas, já outros demonstram certa apatia à atividade. Considerando a citação acima, a quem você se direcionará primeiro?
  14. 15. Lição 5 – O Fim da Procrastinação Dicas: Primeiro, dê as instruções bem específicas para todos os alunos. Depois, vá imediatamente ao aluno que procrastina e diga-lhe, “Voltarei em 03 minutos (estipule o tempo que você achar melhor), e quero ver a pergunta no. 1 respondida”. Após o tempo estipulado retorne e verifique a atividade, dê novas instruções tais como: “Muito bem, agora responda as próximas três perguntas, voltarei em 10 minutos”, e continue assim até que ele tenha executado toda a tarefa. Atenção! Saiba que a procrastinação é intencional e planejada.
  15. 16. Lição 1 - Como aumentar a motivação dos alunos Exemplo 1: Em História, Artes, Língua Portuguesa e Ciências é relativamente fácil fazer isso.  Ao trabalhar, por exemplo,  a mensagem  dos `Hyppies” nos anos 70, sua roupas, seu gosto musical, peça aos alunos que façam uma lista do que hoje é considerado `rebelde`, após esta lista motive-os a compararem os modelos de expressão dos jovens nos anos 70  com os modelos que a juventude de hoje se utiliza. 
  16. 17. Reflexão ...

×