Primeiro lugar disparado no ranking da ATP

122 visualizações

Publicada em

Primeiro lugar disparado no ranking da ATP, e em excelente temporada, o sérvio Novak Djokovic era o grande favorito do ATP Masters 1000 de Cincinnati, disputado em Ohio. No entanto, esqueceram que, do outro lado da quadra, estava ninguém menos do que Roger Federer. Rápido como o piso de Cincinnati, o suíço conquistou o heptacampeonato da competição ao vencer em sets diretos, com um 7/6 e um 6/3, em apenas 1h30 de disputa. Em perfeita apresentação, Roger finalizou o torneio sem ter perdido um set sequer, ainda mais, sem sofrer nenhuma quebra de saque.

Na final, o sol forte na quadra central do Lindner Family Tennis Center brilhou ainda mais com os números de Federer, superior em número de winners, 32 contra 19, e o número de aces, 7 a 5, além de confirmar também o único break point da partida. A conquista faz com que o suíço de 34 anos entre para a história como o terceiro maior vencedor de torneios em simples na história do tênis, com 87 conquistas, atrás apenas de Jimmy Connors, com 109, e Ivan Lendl, com 94.

Cincinnati foi também o 24º troféu de Federer em Masters e o fez pular de terceiro para segundo no ranking da ATP. Com a atualização do ranking, Federer garantiu a posição de segundo principal cabeça de chave no US Open. Após perder a terceira final de Masters 1000 em Cincinnati (2009, 2012 e 2015) para o suíço, Djokovic brincou durante a coletiva ao afirmar que irá esperar a aposentadoria do adversário para tentar a conquista do Career Golden Masters, que inclui todos os torneios da série Masters e o World Tour Finals.

Publicada em: Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
122
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Primeiro lugar disparado no ranking da ATP

  1. 1. VITTORIO TEDESCHI
  2. 2. Primeiro lugar disparado no ranking da ATP, e em excelente temporada, o sérvio Novak Djokovic era o grande favorito do ATP Masters 1000 de Cincinnati, disputado em Ohio. No entanto, esqueceram que, do outro lado da quadra, estava ninguém menos do que Roger Federer. Rápido como o piso de Cincinnati, o suíço conquistou o heptacampeonato da competição ao vencer em sets diretos, com um 7/6 e um 6/3, em apenas 1h30 de disputa. Em perfeita apresentação, Roger finalizou o torneio sem ter perdido um set sequer, ainda mais, sem sofrer nenhuma quebra de saque.
  3. 3. Na final, o sol forte na quadra central do Lindner Family Tennis Center brilhou ainda mais com os números de Federer, superior em número de winners, 32 contra 19, e o número de aces, 7 a 5, além de confirmar também o único break point da partida. A conquista faz com que o suíço de 34 anos entre para a história como o terceiro maior vencedor de torneios em simples na história do tênis, com 87 conquistas, atrás apenas de Jimmy Connors, com 109, e Ivan Lendl, com 94.
  4. 4. Cincinnati foi também o 24º troféu de Federer em Masters e o fez pular de terceiro para segundo no ranking da ATP. Com a atualização do ranking, Federer garantiu a posição de segundo principal cabeça de chave no US Open. Após perder a terceira final de Masters 1000 em Cincinnati (2009, 2012 e 2015) para o suíço, Djokovic brincou durante a coletiva ao afirmar que irá esperar a aposentadoria do adversário para tentar a conquista do Career Golden Masters, que inclui todos os torneios da série Masters e o World Tour Finals.

×