Os estudos da comunicação na américa latina

1.434 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.434
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os estudos da comunicação na américa latina

  1. 1. A história da pesquisa comunicacional na América Latina
  2. 2. 1º Período: Séc. XIX - 1959Marcado por estudos históricos e documentais, inícioda institucionalização da pesquisa cientifica na área,pelo rápido e desordenado crescimento urbano eindustrial e pela disseminação dos meio decomunicação de massa entre uma populaçãomajoritariamente analfabeta [...] fundação doCIESPAL (Centro Internacional De EstudosSuperiores para a América Latina.).
  3. 3. Os primeiros passos Em 1930 a pesquisa ganhou algum impulso e organização; Em 1954, a publicação acadêmica Journalism Quartely, do EUA, já apresentava uma coletânea de estudos latino- americanos na área; 2ª Guerra Mundial, industrialização e urbanização impulsionaram com maior força à pesquisa comunicacional latino-americana; População analfabeta que migrou para centros urbanos devido a industrialização têm acesso aos meios de comunicação eletrônicos = fenômeno da comunicação massiva na AL.
  4. 4. 2º Período: 1960 - meados de 1970Marcado pela influência da CIESPAL eembate entre as teorias difusionistas -inspirações norte-americanas baseadas nadifusão de inovações do centro para aperiferia - e as que defendiam soluçõespróprias para os problemas locais – com baseno marxismo europeu, ação de gruposcomunitário e movimentos populares.
  5. 5. A criação da CIESPAL CIESPAL (Centro Internacional de Estudos Superiores de Comunicação para a América Latina) Criado em 1959 em Quito, Equador, com o apoio da UNESCO e do Governo do Equador. Objetivo: propor um novo modelo e sugerir conteúdos para o ensino universitário através do treinamento de professores e jornalistas por especialistas europeus e norte- americanos.
  6. 6. 3º Período: meados de 1970 – final De 1980 Caracteriza-se pela reafirmação da busca de teorias e métodos autóctones capazes de dar conta da especificidade e da diversidade da cultura latino-americana, abalos econômicos e políticos em diversos países do continente, pela autocrítica e pela tentativa de deixar o excesso de radicalismo político que caracterizou a pesquisa das décadas de 60 e 70.
  7. 7. Crise econômica e democratização Falência de bancos no México e a moratória da dívida externa no Brasil; Exigência pela população à volta da democracia e fim dos regimes militares; Três linhas fundamentais de estudo: a comunicação transicional, a comunicação popular e alternativa e a ideologia presente nos meios massivos; Pesquisa propõe a substituição do radicalismo retórico do passado por uma linguagem menos agressiva, capaz de refletir contradições e respeitar diferenças.
  8. 8. 4º Período: a partir da década de 1980Extensão da fase anterior. Ganham corpo aspesquisas de recepção, intensifica-sequestionamento dos paradigmas que nortearam apesquisa durante as décadas anteriores evislumbram-se desafios do campo na nova realidadetrazida pela expansão vertiginosa do fluxointernacional de informações, pela globalizaçãoeconômica, pela consequente necessidade deintegração dos países latino americanos.
  9. 9. Dos desafios do novo séculoO grande desafio dos estudos latino-americanosera buscar caminhos metodológicos que consigamsistematizar o impacto da expansão explosiva dascomunicações sobre a sociedade e minimizar adivisão entre teoria e prática.
  10. 10. O culturalismo Uma das principais influencias teóricas na pesquisa latino-americana em comunicação, principalmente a partir da ceda de 1980, é a chamada tendência culturalista ou dos estudos culturais.
  11. 11. Teorias da Comunicação Henrique Pinheiro Julio Santos Kelvin Azevedo Paulo Gustavo Riverlan Macêdo Virgínia Gabriele

×