SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
Baixar para ler offline
Cartografia & Mapas
Prof. Vinícius Vieira Pontini
EEEFM São João Batista
Disciplina de Geografia
2019
• Cartografia pode ser entendida como
a ciência, técnica ou arte de se
representar a superfície terrestre que
tem como produto final um mapa;
• Sendo assim, o que é, afinal, um
mapa?
• Mapa esculpido em
madeira por inuítes
no século XIX;
• Inuítes, também
conhecidos por
esquimós, são
povos tradicionais
indígenas que
habitam áreas da
Groelândia, norte do
Canadá e Alasca,
no extremo norte da
Terra.
• Mapa de Ga-Sur (2500 a.C.) > este nome deriva de antigas ruínas de
uma cidade de mesmo nome, onde o mapa desenhado em um bloco de
argila foi encontrado, na antiga Babilônia (atual Iraque). É o mapa mais
antigo que se conhece.
Um pouco de história...
• Conhecer e representar a superfície terrestre não é algo atual.
Há muito tempo essa prática já era adotada por diversos povos
com diversas finalidades, como orientar o dia a dia, delimitar
áreas para pesca, caça, mitos/crenças religiosos/as, etc.;
visões de mundo
Gregos
• Maiores cartógrafos da
Antiguidade;
• Deixaram um importante
legado cartográfico, como o
cálculo da circunferência
da Terra e as coordenadas
geográficas.
Romanos
• Cartografia usada com fins
militares: deslocamentos,
viagens e controle territorial.
Eratóstenes (276 a.C. – 194
a.C.) – Século III a.C.
• Conseguiu calcular a
circunferência aproximada
da Terra por meio de
observações e cálculos
simples.
Idade Média (Séculos X a XV)
• Cartografia era chamada de “cosmografia”;
• Intensa influência religiosa na produção cartográfica, que defendia o
terraplanismo > disco achatado cercado por água;
• Os mapas eram, então, confeccionados por líderes religiosos e
misturavam crenças religiosas e míticas.
Idade Média (Séculos X a XV)
• O mais famoso mapa/carta é o T-O;
• Simbologia:
• O = formato de disco achatado,
representando a Terra;
• T = três corpos d’água (Mar
Mediterrâneo, Mar Vermelho e Rio
Don), fronteiras entre a Europa, Ásia
e África;
• T = cruz, cuja junção é simbolizada
por Jerusalém, centro do mundo.
Grandes Navegações (Séculos XV-XVII)
• A influência da Igreja Católica é deixada de lado e a Cartografia é
aperfeiçoada com a melhora dos detalhes dos mapas, impulsionados com
as “descobertas” de novas terras para povoar e explorar;
• Além disso, são desenvolvidos e utilizados instrumentos de orientação,
como a bússola.
Revolução Industrial (Séculos XVIII-XIX)
• O aperfeiçoamento das técnicas e a inserção das máquinas no processo
industrial também trouxe enormes avanços à Cartografia;
• Houve um enorme aumento na produção de mapas/cartas e o
desenvolvimento de novas técnicas/materiais de produção
cartográfica.
Atualmente...
• Com o avanço tecnológico recente (GPS, satélites artificiais, etc.), a
Cartografia aliou-se às técnicas computacionais na produção de mapas,
resultando na rapidez para produzi-lo;
• Aerofotogrametria: imagens/fotografias aéreas;
• Sensoriamento remoto: imagens de satélites;
• Geoprocessamento: processamento e armazenamento de
informações/dados geográficas/os.
Fotografia aérea 1978 Imagem de satélite (2018)
• Os mapas possuem linguagem própria, constituída por
ícones/símbolos dispostos no mesmo e explicados na legenda.
• Pontos – itens de pequena expressão/tamanho em relação ao
tamanho total do mapa (cidade num país; aeroporto numa
cidade; pontos de ônibus num bairro);
• Linhas – itens de pequena largura, mas grande extensão
(rodovias, ferrovias, rios);
• Polígonos – itens que abrangem áreas consideráveis em
relação ao mapa (reserva indígena, área urbana de uma
cidade, lagos).
Convenções cartográficas
• Título: fornece a informação geral sobre o que está se
apresentando no mapa;
• Legenda: informa a simbologia disposta no mapa;
• Escala: relação entre a distância indicada no mapa e a real;
• Orientação: indicação dos pontos cardeais.
Para refletir...
• O primeiro mapa representa um mapa hipsométrico ou topográfico de uma bacia de drenagem, que
representa as diferentes altitudes presentes nesse recorte espacial. Foi elaborado usando técnicas
computacionais;
• O segundo mapa mostra, ao fundo, uma imagem de satélite do bairro Jesus de Nazareth, em Vitória
(ES) com várias fotografias do bairro tiradas por alunos de 8º e 9º anos de uma escola do bairro durante
uma aula de campo. As tachinhas douradas mostram os pontos de parada marcados pelo GPS de um
celular, cujos dados de localização foram exportados ao mapa, e o barbante azul indica o caminho
percorrido, que não foi o real. O mapa foi exposto em um evento da escola e, na foto do slide anterior,
duas alunas do 2º ano o observam e identificam alguns elementos das fotografias, como casas.
• Será que a tecnologia computacional é o único meio possível para confeccionar e ler mapas hoje
em dia? Nunca nos esqueçamos que todo mapa: 1) expressa a visão de mundo do seu
elaborador; 2) é um texto, ou seja, pode ser interpretado e lido. E isso, muitas vezes, está
extremamente ligado ao contexto social e às experiências de vida do leitor.
Escala gráfica
• Expressa por uma linha reta
dividida em partes iguais;
• Quase sempre, é indicada por
metros (m) ou quilômetros
(km).
Escala numérica
• Expressa por uma fração ou
sob a forma de uma razão;
• Os valores sempre indicam
centímetros (cm).
Escala
• Escala gráfica: expressa por uma linha reta dividida em partes
iguais;
• Escala numérica: expressa por uma fração ou sob a forma de
uma razão;
• O denominador indica quantas vezes o tamanho real foi
reduzido no mapa. Logo, quanto menor o denominador, maior
será a escala, porque o mapa está mais detalhado.
Cartografia História Mapas
Cartografia História Mapas
Cartografia História Mapas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (11)

Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Geografia eja 1
Geografia eja 1Geografia eja 1
Geografia eja 1
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Planejamento c3e4 1_sem2013
Planejamento c3e4 1_sem2013Planejamento c3e4 1_sem2013
Planejamento c3e4 1_sem2013
 
5 mapas- a-representacao_do_espaco_geografico
5 mapas- a-representacao_do_espaco_geografico5 mapas- a-representacao_do_espaco_geografico
5 mapas- a-representacao_do_espaco_geografico
 
As frações egípcias
As frações egípciasAs frações egípcias
As frações egípcias
 
Surgimento do ábaco
Surgimento do ábacoSurgimento do ábaco
Surgimento do ábaco
 
Cidade Alta - Rua Conceição
Cidade Alta - Rua ConceiçãoCidade Alta - Rua Conceição
Cidade Alta - Rua Conceição
 
História dos números
História dos númerosHistória dos números
História dos números
 

Semelhante a Cartografia História Mapas

Aula cartografia 1º ano ens. médio. CEFE Profª. Daiane Araújo
Aula cartografia 1º ano ens. médio. CEFE Profª. Daiane AraújoAula cartografia 1º ano ens. médio. CEFE Profª. Daiane Araújo
Aula cartografia 1º ano ens. médio. CEFE Profª. Daiane AraújoDaiane ...
 
Aula1-introduCAo_cartografia.ppt
Aula1-introduCAo_cartografia.pptAula1-introduCAo_cartografia.ppt
Aula1-introduCAo_cartografia.pptRobson Andrade
 
Cartografia aula 2 - conceito e histórico
Cartografia   aula 2 - conceito e históricoCartografia   aula 2 - conceito e histórico
Cartografia aula 2 - conceito e históricoFabrício Almeida
 
Documentos cartográficos conceitos e representações
Documentos  cartográficos   conceitos e representaçõesDocumentos  cartográficos   conceitos e representações
Documentos cartográficos conceitos e representaçõesLuciano Pessanha
 
Cartografia aula 1 - definição e histórico
Cartografia   aula 1 - definição e históricoCartografia   aula 1 - definição e histórico
Cartografia aula 1 - definição e históricoKenia Diógenes
 
Cartografia HistóRia
Cartografia   HistóRiaCartografia   HistóRia
Cartografia HistóRiaMateus Silva
 
Cartografia elementos basicos
Cartografia elementos basicosCartografia elementos basicos
Cartografia elementos basicosLeandro Silva
 
Espaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
Espaço E Representações Cartográficas - 3º AnoEspaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
Espaço E Representações Cartográficas - 3º AnoPré Master
 
Elementos básicos de cartografia aula
Elementos básicos de cartografia   aulaElementos básicos de cartografia   aula
Elementos básicos de cartografia aulaSilmara Vedoveli
 
História da cartografia e projeções cartográficas
História da cartografia e projeções cartográficasHistória da cartografia e projeções cartográficas
História da cartografia e projeções cartográficasSérgio Saribera
 
Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]Marco Aurélio Gondim
 

Semelhante a Cartografia História Mapas (20)

Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Aula cartografia 1º ano ens. médio. CEFE Profª. Daiane Araújo
Aula cartografia 1º ano ens. médio. CEFE Profª. Daiane AraújoAula cartografia 1º ano ens. médio. CEFE Profª. Daiane Araújo
Aula cartografia 1º ano ens. médio. CEFE Profª. Daiane Araújo
 
Aula1-introduCAo_cartografia.ppt
Aula1-introduCAo_cartografia.pptAula1-introduCAo_cartografia.ppt
Aula1-introduCAo_cartografia.ppt
 
Evolução dos mapas
Evolução dos mapasEvolução dos mapas
Evolução dos mapas
 
Cartografia aula 2 - conceito e histórico
Cartografia   aula 2 - conceito e históricoCartografia   aula 2 - conceito e histórico
Cartografia aula 2 - conceito e histórico
 
Documentos cartográficos conceitos e representações
Documentos  cartográficos   conceitos e representaçõesDocumentos  cartográficos   conceitos e representações
Documentos cartográficos conceitos e representações
 
Cartografia aula 1 - definição e histórico
Cartografia   aula 1 - definição e históricoCartografia   aula 1 - definição e histórico
Cartografia aula 1 - definição e histórico
 
Cartografia HistóRia
Cartografia   HistóRiaCartografia   HistóRia
Cartografia HistóRia
 
Cartografia elementos basicos
Cartografia elementos basicosCartografia elementos basicos
Cartografia elementos basicos
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
Espaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
Espaço E Representações Cartográficas - 3º AnoEspaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
Espaço E Representações Cartográficas - 3º Ano
 
Unidade 2 sextoano
Unidade 2 sextoanoUnidade 2 sextoano
Unidade 2 sextoano
 
Cartografia e poder
Cartografia e poderCartografia e poder
Cartografia e poder
 
Elementos básicos de cartografia aula
Elementos básicos de cartografia   aulaElementos básicos de cartografia   aula
Elementos básicos de cartografia aula
 
Cartografia - História (1º parte)
Cartografia - História (1º parte)Cartografia - História (1º parte)
Cartografia - História (1º parte)
 
História da cartografia e projeções cartográficas
História da cartografia e projeções cartográficasHistória da cartografia e projeções cartográficas
História da cartografia e projeções cartográficas
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 
CARTOGRAFIA BÁSICA.pdf
CARTOGRAFIA BÁSICA.pdfCARTOGRAFIA BÁSICA.pdf
CARTOGRAFIA BÁSICA.pdf
 
Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
Cartografia - Geografia Geral - Prof. Marco Aurélio Gondim [www.gondim.net]
 
Cartografia
CartografiaCartografia
Cartografia
 

Último

As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 

Último (20)

As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 

Cartografia História Mapas

  • 1. Cartografia & Mapas Prof. Vinícius Vieira Pontini EEEFM São João Batista Disciplina de Geografia 2019
  • 2. • Cartografia pode ser entendida como a ciência, técnica ou arte de se representar a superfície terrestre que tem como produto final um mapa; • Sendo assim, o que é, afinal, um mapa?
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6. • Mapa esculpido em madeira por inuítes no século XIX; • Inuítes, também conhecidos por esquimós, são povos tradicionais indígenas que habitam áreas da Groelândia, norte do Canadá e Alasca, no extremo norte da Terra.
  • 7.
  • 8. • Mapa de Ga-Sur (2500 a.C.) > este nome deriva de antigas ruínas de uma cidade de mesmo nome, onde o mapa desenhado em um bloco de argila foi encontrado, na antiga Babilônia (atual Iraque). É o mapa mais antigo que se conhece.
  • 9. Um pouco de história... • Conhecer e representar a superfície terrestre não é algo atual. Há muito tempo essa prática já era adotada por diversos povos com diversas finalidades, como orientar o dia a dia, delimitar áreas para pesca, caça, mitos/crenças religiosos/as, etc.; visões de mundo
  • 10. Gregos • Maiores cartógrafos da Antiguidade; • Deixaram um importante legado cartográfico, como o cálculo da circunferência da Terra e as coordenadas geográficas. Romanos • Cartografia usada com fins militares: deslocamentos, viagens e controle territorial.
  • 11. Eratóstenes (276 a.C. – 194 a.C.) – Século III a.C. • Conseguiu calcular a circunferência aproximada da Terra por meio de observações e cálculos simples.
  • 12. Idade Média (Séculos X a XV) • Cartografia era chamada de “cosmografia”; • Intensa influência religiosa na produção cartográfica, que defendia o terraplanismo > disco achatado cercado por água; • Os mapas eram, então, confeccionados por líderes religiosos e misturavam crenças religiosas e míticas.
  • 13. Idade Média (Séculos X a XV) • O mais famoso mapa/carta é o T-O; • Simbologia: • O = formato de disco achatado, representando a Terra; • T = três corpos d’água (Mar Mediterrâneo, Mar Vermelho e Rio Don), fronteiras entre a Europa, Ásia e África; • T = cruz, cuja junção é simbolizada por Jerusalém, centro do mundo.
  • 14. Grandes Navegações (Séculos XV-XVII) • A influência da Igreja Católica é deixada de lado e a Cartografia é aperfeiçoada com a melhora dos detalhes dos mapas, impulsionados com as “descobertas” de novas terras para povoar e explorar; • Além disso, são desenvolvidos e utilizados instrumentos de orientação, como a bússola.
  • 15.
  • 16. Revolução Industrial (Séculos XVIII-XIX) • O aperfeiçoamento das técnicas e a inserção das máquinas no processo industrial também trouxe enormes avanços à Cartografia; • Houve um enorme aumento na produção de mapas/cartas e o desenvolvimento de novas técnicas/materiais de produção cartográfica.
  • 17. Atualmente... • Com o avanço tecnológico recente (GPS, satélites artificiais, etc.), a Cartografia aliou-se às técnicas computacionais na produção de mapas, resultando na rapidez para produzi-lo; • Aerofotogrametria: imagens/fotografias aéreas; • Sensoriamento remoto: imagens de satélites; • Geoprocessamento: processamento e armazenamento de informações/dados geográficas/os.
  • 18. Fotografia aérea 1978 Imagem de satélite (2018)
  • 19. • Os mapas possuem linguagem própria, constituída por ícones/símbolos dispostos no mesmo e explicados na legenda. • Pontos – itens de pequena expressão/tamanho em relação ao tamanho total do mapa (cidade num país; aeroporto numa cidade; pontos de ônibus num bairro); • Linhas – itens de pequena largura, mas grande extensão (rodovias, ferrovias, rios); • Polígonos – itens que abrangem áreas consideráveis em relação ao mapa (reserva indígena, área urbana de uma cidade, lagos).
  • 20. Convenções cartográficas • Título: fornece a informação geral sobre o que está se apresentando no mapa; • Legenda: informa a simbologia disposta no mapa; • Escala: relação entre a distância indicada no mapa e a real; • Orientação: indicação dos pontos cardeais.
  • 21. Para refletir... • O primeiro mapa representa um mapa hipsométrico ou topográfico de uma bacia de drenagem, que representa as diferentes altitudes presentes nesse recorte espacial. Foi elaborado usando técnicas computacionais; • O segundo mapa mostra, ao fundo, uma imagem de satélite do bairro Jesus de Nazareth, em Vitória (ES) com várias fotografias do bairro tiradas por alunos de 8º e 9º anos de uma escola do bairro durante uma aula de campo. As tachinhas douradas mostram os pontos de parada marcados pelo GPS de um celular, cujos dados de localização foram exportados ao mapa, e o barbante azul indica o caminho percorrido, que não foi o real. O mapa foi exposto em um evento da escola e, na foto do slide anterior, duas alunas do 2º ano o observam e identificam alguns elementos das fotografias, como casas. • Será que a tecnologia computacional é o único meio possível para confeccionar e ler mapas hoje em dia? Nunca nos esqueçamos que todo mapa: 1) expressa a visão de mundo do seu elaborador; 2) é um texto, ou seja, pode ser interpretado e lido. E isso, muitas vezes, está extremamente ligado ao contexto social e às experiências de vida do leitor.
  • 22. Escala gráfica • Expressa por uma linha reta dividida em partes iguais; • Quase sempre, é indicada por metros (m) ou quilômetros (km). Escala numérica • Expressa por uma fração ou sob a forma de uma razão; • Os valores sempre indicam centímetros (cm).
  • 23. Escala • Escala gráfica: expressa por uma linha reta dividida em partes iguais; • Escala numérica: expressa por uma fração ou sob a forma de uma razão; • O denominador indica quantas vezes o tamanho real foi reduzido no mapa. Logo, quanto menor o denominador, maior será a escala, porque o mapa está mais detalhado.