Piq plano de informática e educação

340 visualizações

Publicada em

Trabalho Final PIQ

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
340
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Piq plano de informática e educação

  1. 1. Informática e Educação e Gastronomia Professor: Vilmar José Turnes vturnes@gmail.com Considerando que o conhecimento e a informação se caracterizam como fatores essenciais e entendendo o papel da Educação Superior Tecnológica na construção e socialização de conhecimentos e informações, por meio da formação de profissionais tecnicamente qualificados e politicamente interessados em discussões mais gerais, na obtenção de visão crítica das tendências sociais e de mercado, na internalização de princípios éticos e humanísticos, e na aquisição de espírito empreendedor é que os Alunos da Tecnologia em Gastronomia Estácio Florianópolis, do Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia disciplina de Técnicas de Cozinha. Trata-se de um Projeto que tem como finalidade definir as linhas gerais de atuação prática e pedagógica do referido Curso, com o propósito de estimular acadêmico de promover, por meio das redes sociais suas habilidades praticas em gastronomia. Utilização de aplicativos digitais como ferramenta pedagógica para professores e alunos. Utilização de jogos, portais, redes sociais virtuais e ambientes de aprendizagem (Moodle, Teleduc, E-Proinfo). Internet como ferramenta de pesquisa - Webquests. Elaboração, execução e avaliação de projetos e metodologias educativas para interação e intervenção em ambientes informáticos. Constituir uma área de aprofundamento sobre educação, tecnologias e ambientes de aprendizagem objetivando a confluência de estudos em torno de reflexões, teorias e práticas que apóiem o professor em sua aprendizagem e se apropriem de novos saberes de formação, corroborando para a criação, desenvolvimento e implementação de ambientes de aprendizagem para a incorporação das tecnologias ao contexto das ações educativas. Dentro da disciplina de técnicas de cozinha, são solicitados que os acadêmicos criem vídeos tutorias, e que esses sejam enviados ao professor, com data de inicio e de fim para o envio. Entender a utilização e relação entre Informática e Educação. Elaborar trabalhos práticos em processadores de textos, planilha, programas de apresentação e plataformas virtuais. Ter o devido conhecimento das noções básicas de funcionamento da Internet. Utilizar a Internet como fonte de pesquisa. Discutir temas relacionados ao emprego da informática em atividades ligada à pesquisa e educação. Elaborar e aplicar projetos que envolvem informática e educação.
  2. 2. O projeto consiste na criação de vídeos onde os alunos demonstram suas habilidades em técnicas de cozinha, sendo gravadas e enviadas ao professor por meios dos canais de redes sociais. A produção dos vídeos será dividida em 20 semanas a seguir: 01: Técnicas de Corte, Brunoise mirepoix 02: Técnicas de cocção, preparação de fundo claro de vegetais 03: Técnicas de Corte, Torneados 04: Técnicas de Corte, Branqueamento 05: Técnicas de cocção, Empanamento e fritura por imersão 06: Técnicas de Corte, Julienne 07: Técnicas de cocção, Salteado 08: Técnicas de Corte, torneados 09: Técnicas de cocção, glaceamento 10: Técnicas de Corte, cubos grandes 11: Técnicas de cocção, escalfados 12: Técnicas de Corte, bastões 13: Técnicas de cocção, clarificação 14: Técnicas de cocção, defumação 15: Técnicas de cocção, grelhados 16: Técnicas de cocção, assados 17: Técnicas de cocção, jus de porco 18: Técnicas de cocção, fritura rasa 19: Técnicas de cocção, assados e braseados 20: Técnicas de cocção, em baixa temperatura Os alunos serão avaliados quanto às técnicas de cozinha e terão por credito de cada vídeo enviado 0,05 pontos sobre a AV2. O intuito dessa metodologia é fazer com que o acadêmico participe das atividades em sala e possam reproduzir no seu dia a dia.
  3. 3. REFERÊNCIAS FRANCO, Marcelo Araújo. Ensaios sobre as tecnologias digitais da inteligência. Campinas, Papirus, 1997. LÉVY, Pierre. O que é virtual. São Paulo, Editora 34, 1996. LITWIN, Edith (org). Tecnologia educacional: política, histórias e propostas. Porto Alegre, ArtMed, 1997. OLIVEIRA, Vera B. (org). Informática em psicopedagogia. São Paulo, SENAC, 1996. PAPERT, Seymour. A máquina das crianças. Porto Alegre, ArtMed, 1994. SANCHO, Juana M. (org). Para uma tecnologia educacional. Porto Alegre, ArtMed, 1998. TAJRA, Sanmya Feitosa. Informática na educação. São Paulo, Érica, 1998. Informação, Sociedade da. Ministério da Ciência e Tecnologia.

×