Fisiologia do Exercício Ajustes da Pressão Arterial Guilherme Gularte De Agostini
Pressão Arterial DC x RPT
Pressão Arterial Média 2 PD + PS 3
Fases do Ciclo Cardíaco
Volume Ventricular (ml) P R E S S Ã O V E N T R I C U L A R 120 0 50 100 1 2 3 4 5 6 7 8 1- Abertura Valva A-V 2- Diástole...
Pressão de Ejeção  Resistência à Ejeção <ul><li>Pressão Sistólica     Maior Pressão ventricular necessária para o ventríc...
 PAM     FC    VS VC    FC    VS VD  DC   RPT 
DC = FC x VS Exercício Dinâmico Não Resistido
FC e VS
DÉBITO CARDÍACO
RPT = VC / VD
Relação entre vasodilatação ativa e vaso constricção inativa ao exercício Leve Moderado Intenso Repouso Área Ativa Área In...
Relação entre vasodilatação ativa e vaso constricção inativa ao exercício Leve Moderado Intenso Repouso Área Ativa Área In...
Área Corporal Envolvida na Dilatação e na Constricção Durante o Exercício para MS Área Ativa Área Inativa
Resistência Periférica Total ativa Inativa
Área Corporal Envolvida na Dilatação e na Constricção Durante o Exercício para MI Área Ativa Área Inativa
Resistência Periférica Total ativa Inativa
Resposta do MS e MI ao exercício Crescente Não Resistido MS MI MS 33% MI 20% MI 40% MS 66% MS 100% MI 60% MI 80% MI 100% 1...
Exercício de Intensidade Constante
DC, VS e FC - Exercício de Intensidade Constante até 20´- 30´  FC VS DC Rep. 3´ 30´ Intensidade Moderada 22,5 l 150 ml 150...
Relação entre vasodilatação ativa e vaso constricção inativa ao exercício (< 20 – 30´) T( minutos) Repouso Área Ativa Área...
Pressão Sistólica Pressão Diastólica 120 80 Duração do exercício
DC, VS e FC - Exercício de intensidade Constante maior 20´- 30´  FC VS DC Rep. 3´ 30´ 22,5 l 150 ml 150 bpm 130 ml 173 bpm...
Relação entre vasodilatação ativa e vaso constricção inativa ao exercício (> 20 – 30´) T( minutos) Repouso Área Ativa Área...
Pressão Sistólica Pressão Diastólica 120 80 Duração do exercício
Volume Ventricular (ml) P R E S S Ã O V E N T R I C U L A R 120 0 50 100 140 200
DC = FC x VS Exercício Dinâmico Resistido
FC e VC
DÉBITO CARDÍACO
Relação entre vasoconstricção mecânica ativa e vasoconstricção simpática inativa ao exercício Leve Moderado Intenso Repous...
Relação entre vasodilatação ativa e vaso constricção inativa ao exercício Leve Moderado Intenso Repouso Área Ativa Área In...
Efeito da Massa Muscular Envolvida no Colabamento Mecânico Ativo
Resistência Periférica Total ativa Inativa Colabamento  mecânico Constricção Simpática
Resistência Periférica Total ativa Inativa Colabamento mecânico Constricção Simpática
Resposta do MS e MI ao exercício Crescente Resistido MS MI 120 80 Rep 50kg 100kg 150kg 200kg 250kg MS 33% MI 20% MI 40% MS...
Volume Ventricular (ml) P R E S S Ã O V E N T R I C U L A R 120 0 50 100 140 200
Exercício Aeróbio x Resistido
120 80 Intensidade do exercício   P =   DC   P =   DC
Exercício Resistido e Pressão Arterial
Fatores que influenciam a PAM no Exercício Resistido  <ul><li>1) Efeito do número de Repetições </li></ul><ul><li>2) Efeit...
Fatores que influenciam a PAM no Exercício Resistido  <ul><li>6) Efeito do ângulo Articular;  </li></ul><ul><li>7) Efeito ...
Efeito do Número de Repetições
Efeito do Número de Repetições  Intensidade 70%1RM Rep = 8  TRM 70%1RM = 12RM
Efeito da Exaustão
Efeito da Exaustão  Intensidade 70%1RM Rep = 12  TRM 70%1RM = 12RM
Efeito do Número de Séries
Efeito do Número de Repetições e da Ação Inicial
Efeito da Ação Muscular
Efeito da Ação Muscular Inicial
Efeito da Ação Muscular:  Início x fim do movimento
Resposta da PAM durante cada fase da Ação Muscular no Exercício Supino na Máquina 60kg 70kg 80kg 90kg 90kg 95kg 100kg 110kg
Efeito da Quantidade de Massa Muscular envolvida no movimento:
RD 1 LP1 LP2 LP 1RM Rep. PA 200 250 300 350 100 150
Resposta do MS e MI ao exercício Crescente Não Resistido MS MI MS 33% MI 20% MI 40% MS 66% MS 100% MI 60% MI 80% MI 100% 1...
Resposta do MS e MI ao exercício Crescente Resistido MS MI 120 80 Rep 50kg 100kg 150kg 200kg 250kg MS 33% MI 20% MI 40% MS...
Efeito do Ângulo Articular
Efeito do Ângulo Articular Agachamento Leg Press
Efeito do Ângulo Articular Leg Máquina /  Mesa Extensora
Efeito do Ângulo Articular Rosca  Direta Tríceps Testa
Efeito da Amplitude de Movimento
Efeito da ADM Agachamento 70kg 50% 1RM ½ Ag. ------ 70% 1RM Ag. Completo
Efeito da ADM ½ Agach. 98kg = 70% 1RM  Agach. 70kg = 70% 1RM Comp.
Efeito do Tipo da Carga: Absoluta x Relativa
Efeito da Carga Absoluta x Relativa 1RM = 100kg 1RM = 140kg
Efeito da Manobra de Valsalva
 
Fases da manobra de Valsalva
Manobra de Valsalva  PS FC VDF VSF      1 2 3 4   VS
Med. Sci. Sports Exerc. , Vol. 35, No. 1, pp. 65–68, 2003. Med. Sci. Sports Exerc. , 2002. Med. Sci. Sports Exerc. , Vol. ...
 
 
Repouso Exercício Aeróbio
Efeito da manobra de Valsalva
Efeito da Valsalva na Pressão de Perfusão do Miocárdio PIV P.Aort. PIV > P.Aorta    Ejeção  PIV = P.Aorta    Sem Fluxo P...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Pressão arterial e exercício

8.668 visualizações

Publicada em

Pressão arterial e exercício

  1. 1. Fisiologia do Exercício Ajustes da Pressão Arterial Guilherme Gularte De Agostini
  2. 2. Pressão Arterial DC x RPT
  3. 3. Pressão Arterial Média 2 PD + PS 3
  4. 4. Fases do Ciclo Cardíaco
  5. 5. Volume Ventricular (ml) P R E S S Ã O V E N T R I C U L A R 120 0 50 100 1 2 3 4 5 6 7 8 1- Abertura Valva A-V 2- Diástole Ventricular 3- Fecham. valva A-V 4- Sístole Isovolumét. 5- Abertura Valva Aorta 6- Sístole (ejeção) 7- Fecham. Valva aorta 8- Diástole Isovolumét.
  6. 6. Pressão de Ejeção Resistência à Ejeção <ul><li>Pressão Sistólica  Maior Pressão ventricular necessária para o ventrículo vencer a resistência nos vasos sangüíneos à passagem de sangue. (DC) </li></ul><ul><li>Pressão Diastólica  Menor pressão ventricular necessária para o ventrículo vencer a resistência nos vasos sangüíneos à passagem de sangue. (RPT) </li></ul>
  7. 7.  PAM   FC  VS VC  FC  VS VD  DC   RPT 
  8. 8. DC = FC x VS Exercício Dinâmico Não Resistido
  9. 9. FC e VS
  10. 10. DÉBITO CARDÍACO
  11. 11. RPT = VC / VD
  12. 12. Relação entre vasodilatação ativa e vaso constricção inativa ao exercício Leve Moderado Intenso Repouso Área Ativa Área Inativa Intensidade do Exercício
  13. 13. Relação entre vasodilatação ativa e vaso constricção inativa ao exercício Leve Moderado Intenso Repouso Área Ativa Área Inativa Intensidade do Exercício
  14. 14. Área Corporal Envolvida na Dilatação e na Constricção Durante o Exercício para MS Área Ativa Área Inativa
  15. 15. Resistência Periférica Total ativa Inativa
  16. 16. Área Corporal Envolvida na Dilatação e na Constricção Durante o Exercício para MI Área Ativa Área Inativa
  17. 17. Resistência Periférica Total ativa Inativa
  18. 18. Resposta do MS e MI ao exercício Crescente Não Resistido MS MI MS 33% MI 20% MI 40% MS 66% MS 100% MI 60% MI 80% MI 100% 120 80 Rep 50w 100w 150w 200w 250w
  19. 19. Exercício de Intensidade Constante
  20. 20. DC, VS e FC - Exercício de Intensidade Constante até 20´- 30´ FC VS DC Rep. 3´ 30´ Intensidade Moderada 22,5 l 150 ml 150 bpm
  21. 21. Relação entre vasodilatação ativa e vaso constricção inativa ao exercício (< 20 – 30´) T( minutos) Repouso Área Ativa Área Inativa Duração do exercício
  22. 22. Pressão Sistólica Pressão Diastólica 120 80 Duração do exercício
  23. 23. DC, VS e FC - Exercício de intensidade Constante maior 20´- 30´ FC VS DC Rep. 3´ 30´ 22,5 l 150 ml 150 bpm 130 ml 173 bpm 22,5 l Desvio Cardiovascular
  24. 24. Relação entre vasodilatação ativa e vaso constricção inativa ao exercício (> 20 – 30´) T( minutos) Repouso Área Ativa Área Inativa Duração do exercício
  25. 25. Pressão Sistólica Pressão Diastólica 120 80 Duração do exercício
  26. 26. Volume Ventricular (ml) P R E S S Ã O V E N T R I C U L A R 120 0 50 100 140 200
  27. 27. DC = FC x VS Exercício Dinâmico Resistido
  28. 28. FC e VC
  29. 29. DÉBITO CARDÍACO
  30. 30. Relação entre vasoconstricção mecânica ativa e vasoconstricção simpática inativa ao exercício Leve Moderado Intenso Repouso Área Ativa Área Inativa Intensidade do Exercício
  31. 31. Relação entre vasodilatação ativa e vaso constricção inativa ao exercício Leve Moderado Intenso Repouso Área Ativa Área Inativa Intensidade do Exercício
  32. 32. Efeito da Massa Muscular Envolvida no Colabamento Mecânico Ativo
  33. 33. Resistência Periférica Total ativa Inativa Colabamento mecânico Constricção Simpática
  34. 34. Resistência Periférica Total ativa Inativa Colabamento mecânico Constricção Simpática
  35. 35. Resposta do MS e MI ao exercício Crescente Resistido MS MI 120 80 Rep 50kg 100kg 150kg 200kg 250kg MS 33% MI 20% MI 40% MS 66% MS 100% MI 60% MI 80% MI 100%
  36. 36. Volume Ventricular (ml) P R E S S Ã O V E N T R I C U L A R 120 0 50 100 140 200
  37. 37. Exercício Aeróbio x Resistido
  38. 38. 120 80 Intensidade do exercício   P =  DC   P =  DC
  39. 39. Exercício Resistido e Pressão Arterial
  40. 40. Fatores que influenciam a PAM no Exercício Resistido <ul><li>1) Efeito do número de Repetições </li></ul><ul><li>2) Efeito da exaustão </li></ul><ul><li>3) Efeito do Número de Séries </li></ul><ul><li>4) Efeito da ação muscular na primeira repetição; </li></ul><ul><li>5) Efeito da fase inicial e final da ação muscular; </li></ul>
  41. 41. Fatores que influenciam a PAM no Exercício Resistido <ul><li>6) Efeito do ângulo Articular; </li></ul><ul><li>7) Efeito da Amplitude de Movimento </li></ul><ul><li>8) Efeito do tipo da carga: Relativa x Absoluta; </li></ul><ul><li>9) Efeito da manobra de valsalva. </li></ul>
  42. 42. Efeito do Número de Repetições
  43. 43. Efeito do Número de Repetições Intensidade 70%1RM Rep = 8 TRM 70%1RM = 12RM
  44. 44. Efeito da Exaustão
  45. 45. Efeito da Exaustão Intensidade 70%1RM Rep = 12 TRM 70%1RM = 12RM
  46. 46. Efeito do Número de Séries
  47. 47. Efeito do Número de Repetições e da Ação Inicial
  48. 48. Efeito da Ação Muscular
  49. 49. Efeito da Ação Muscular Inicial
  50. 50. Efeito da Ação Muscular: Início x fim do movimento
  51. 51. Resposta da PAM durante cada fase da Ação Muscular no Exercício Supino na Máquina 60kg 70kg 80kg 90kg 90kg 95kg 100kg 110kg
  52. 52. Efeito da Quantidade de Massa Muscular envolvida no movimento:
  53. 53. RD 1 LP1 LP2 LP 1RM Rep. PA 200 250 300 350 100 150
  54. 54. Resposta do MS e MI ao exercício Crescente Não Resistido MS MI MS 33% MI 20% MI 40% MS 66% MS 100% MI 60% MI 80% MI 100% 120 80 Rep 50w 100w 150w 200w 250w
  55. 55. Resposta do MS e MI ao exercício Crescente Resistido MS MI 120 80 Rep 50kg 100kg 150kg 200kg 250kg MS 33% MI 20% MI 40% MS 66% MS 100% MI 60% MI 80% MI 100%
  56. 56. Efeito do Ângulo Articular
  57. 57. Efeito do Ângulo Articular Agachamento Leg Press
  58. 58. Efeito do Ângulo Articular Leg Máquina / Mesa Extensora
  59. 59. Efeito do Ângulo Articular Rosca Direta Tríceps Testa
  60. 60. Efeito da Amplitude de Movimento
  61. 61. Efeito da ADM Agachamento 70kg 50% 1RM ½ Ag. ------ 70% 1RM Ag. Completo
  62. 62. Efeito da ADM ½ Agach. 98kg = 70% 1RM Agach. 70kg = 70% 1RM Comp.
  63. 63. Efeito do Tipo da Carga: Absoluta x Relativa
  64. 64. Efeito da Carga Absoluta x Relativa 1RM = 100kg 1RM = 140kg
  65. 65. Efeito da Manobra de Valsalva
  66. 67. Fases da manobra de Valsalva
  67. 68. Manobra de Valsalva  PS FC VDF VSF      1 2 3 4   VS
  68. 69. Med. Sci. Sports Exerc. , Vol. 35, No. 1, pp. 65–68, 2003. Med. Sci. Sports Exerc. , 2002. Med. Sci. Sports Exerc. , Vol. 35, No. 1, pp. 65–68, 2003.
  69. 72. Repouso Exercício Aeróbio
  70. 73. Efeito da manobra de Valsalva
  71. 74. Efeito da Valsalva na Pressão de Perfusão do Miocárdio PIV P.Aort. PIV > P.Aorta  Ejeção PIV = P.Aorta  Sem Fluxo PIV < P.Aorta  Refluxo RPT  PIV   RPT  PIV 

×