Exercício resistido

26.910 visualizações

Publicada em

1 comentário
12 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
26.910
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
350
Comentários
1
Gostaram
12
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Exercício resistido

  1. 1. Exercício Resistido Prof. Ana Claudia
  2. 2. Exercício Resistido <ul><li>Aplicação de uma força externa a um braço de alavanca do corpo para opor a uma força de contração muscular </li></ul><ul><li>Pela ação da força oposta, aumenta a tensão no interior do músculo </li></ul>
  3. 3. Principios de resistência <ul><li>1- Força de resistência - tensão máxima e movimento coordenado </li></ul><ul><li>2- Resistência - capacidade de manter tensão </li></ul><ul><li>3 - Resposta Muscular - hipertrofia e aumento da potência , aumento do volume </li></ul><ul><li>* a tensão comprime os vasos melhorando a troca sanguínea. </li></ul>
  4. 4. Fatores que contribuem para desenvolvimento eficiente do músculo <ul><li>1 - Potência: </li></ul><ul><li>desenvolve a partir da força máxima </li></ul><ul><li>atuação do músculo contra resistência progressiva ou crescente </li></ul><ul><li>fator essencial no seu desenvolvimento é a resistência </li></ul><ul><li>método: exercício de pouca repetição e grande resistência </li></ul>
  5. 5. Fatores que contribuem para desenvolvimento eficiente do músculo <ul><li>2 - Resistência: </li></ul><ul><li>qualidade que se desenvolve com resposta a contração repetida </li></ul><ul><li>Método: leve resistência e grande repetições </li></ul>
  6. 6. Fatores que contribuem para desenvolvimento eficiente do músculo <ul><li>3 - Volume: </li></ul><ul><li>indicador da hipertrofia </li></ul><ul><li>se desenvolve em proporção com a potência, geralmente. </li></ul><ul><li>Pode demonstrar o progresso da terapia, não indica invariavelmente o seu êxito. </li></ul><ul><li>Sempre devemos manter o exercício , se para perdemos. </li></ul>
  7. 7. Fatores que contribuem para desenvolvimento eficiente do músculo <ul><li>4 - Rapidez de Contração e Coordenação: </li></ul><ul><li>essência suave </li></ul><ul><li>dominado voluntariamente durante o percurso </li></ul><ul><li>baixa velocidade - alta potência - alta força </li></ul><ul><li>alta velocidade - baixa potência baixa força </li></ul>
  8. 8. Variação da potência em relação a amplitude: <ul><li>Não são igualmente potentes em toda a amplitude de movimento </li></ul><ul><li>P = f.d </li></ul><ul><li>fisiologicamente são capazes de exercer maior potência quando estão em estiramento completo. </li></ul><ul><li>O encurtamento diminui a força de contração. Fatores de modificação: ângulo de tração do tendão de inserção </li></ul><ul><li>efeito de tração sobre a alavanca é maior próximo do ângulo reto </li></ul>
  9. 9. Técnica do Exercício Resistido: <ul><li>1 - posição fundamenta l : depende do músculo </li></ul><ul><li>2 - tipo de movimento: isométrico ou isotônica </li></ul><ul><li>3 - estabilização: evitar movimento compensatório </li></ul><ul><li>4 - tração: alivio do atrito </li></ul><ul><li>5 - força de resistência: proporcional ao tipo de contração </li></ul><ul><li>6 - característica do movimento: depende da fção </li></ul><ul><li>7 - repetição do exercício: determina a resistencia, evitar fadiga </li></ul><ul><li>8 - cooperação do paciente </li></ul><ul><li>1° sinal da fadiga: fasciculação </li></ul>
  10. 10. Formas de resistência: <ul><li>Fisioterapeuta </li></ul><ul><li>paciente </li></ul><ul><li>halteres </li></ul><ul><li>circuito de polia </li></ul><ul><li>molas </li></ul><ul><li>materiais maleáveis </li></ul><ul><li>água </li></ul>
  11. 11. PRECAUÇÕES: <ul><li>Precauções cardiovasculares: manobra de Valsava </li></ul><ul><li>Fadiga muscular local, fadiga muscular geral (corporal total) </li></ul><ul><li>Reuperação do exercício </li></ul><ul><li>Exaustão </li></ul><ul><li>Movimentos substitutivos </li></ul><ul><li>Osteoporose </li></ul><ul><li>Dor muscular associada com exercício: </li></ul><ul><li>Dor muscular imediata, dor muscular tardia </li></ul>
  12. 12. Especificidade de treinamento: <ul><li>Exercício isotônico: manual ou mecânica </li></ul><ul><li>Resistência constante versus variável </li></ul><ul><li>Exercício concêntrico versus excêntricos </li></ul><ul><li>Cadeia cinética aberta versus cadeia cinética fechada </li></ul><ul><li>Exercício isométrico </li></ul>
  13. 13. CONTRA-INDICAÇÕES <ul><li>Inflamação </li></ul><ul><li>Dor </li></ul>
  14. 14. Exercício de grande resistência: <ul><li>Uso de resistência para recuperar potência e volume muscular (De Lorme - 1995) </li></ul><ul><li>Baseia-se no exercícío progressivo contra resistência </li></ul><ul><li>Repetição Máxima (RM): peso máximo que se pode elevar, de uma só vez e em amplitude pré-estabelecida </li></ul>
  15. 15. Décima Repetição Máxima ( 10°RM) <ul><li>Peso máximo que se pode elevar, 10 vezes, sem descanso as elevações </li></ul><ul><li>amplitude pré-estabelecida </li></ul><ul><li>sem fasciculação muscular </li></ul><ul><li>evitar fadiga resultante de contínuos ensaio e erros </li></ul>
  16. 16. Técnica de exercício contra a resistência progressiva (De Lorme) <ul><li>10 elevações com 1/2 da 10°RM </li></ul><ul><li>10 elevações com 3/4 da 10°RM </li></ul><ul><li>10 elevações com 1 da RM </li></ul><ul><li>programas reavaliações das 10°Rm uma vez por semana </li></ul>
  17. 17. Tenham um bom final de semana!!!

×