UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Instituto de Genética e Bioquímica Seminários de Biologia Molecular e Celular do Citoes...
Fibra de Inervação Símples
Fibra de Inervação Múltipla
Anatomia Neuromuscular do Músculo Grácil Posterior <ul><li>Precipitação da acetilcolinesterase (AChE) mostrando padrão do ...
Anatomia Neuromuscular do Músculo Grácil Anterior <ul><li>Precipitação da acetilcolinesterase (AChE) mostrando padrão do m...
Anatomia Neuromuscular do Músculo Grácil Anterior e Posterior
<ul><li>Transgênico (mIGF-1) </li></ul><ul><ul><li>Cadeia Leve de Miosina (MLC) </li></ul></ul><ul><ul><li>Fator de Cresci...
Efeito Cumulativo da Hipertrofia Genética e Fisiológica
Efeito Cumulativo da Hipertrofia Genética e Fisiológica
Indução da Expressão de mIGF na Hipertrofia pelo Exercício <ul><li>Northern blot mostrando níveis de mIGF-1 em músculos da...
Marcador de Hipertrofia induzida pelo Exercício <ul><li>Western blot usando um anticorpo contra o fator de transcrição GAT...
Marcador de Hipertrofia induzida pelo Exercício <ul><li>IGF, IGF-EX e WT-EX =>    GATA-2 </li></ul><ul><li>Núcleos das cé...
Marcador de Hipertrofia induzida pelo Exercício <ul><li>IGF-EX =>       GATA-2  </li></ul>
Marcador de Hipertrofia induzida pelo Exercício <ul><li>Localização de miosina neonatal em músculos Grácil anterior com co...
<ul><li>   IIB  =>    IIA/X </li></ul>Alteração de tipos de Fibras Musculares em Hipertrofia induzida pelo Exercício
<ul><li>   IIA/X =>    IIB e I </li></ul><ul><li>Exercício parece ser a principal influência. </li></ul>Alteração de tip...
Os Modos Distintos de Hipertrofia em Músculos de Inervação Símples e Múltipla <ul><li># fibras  =>       Grácil anterior...
Os Modos Distintos de Hipertrofia em Músculos de Inervação Símples e Múltipla <ul><li>Área Fibra  =>       Grácil poster...
Os Modos Distintos de Hipertrofia em Músculos de Inervação Símples e Múltipla <ul><li>Contagem do número total de fibras e...
Os Modos Distintos de Hipertrofia em Músculos de Inervação Símples e Múltipla <ul><li>Contagem do número total de fibras e...
Os Modos Distintos de Hipertrofia em Músculos de Inervação Símples e Múltipla
Os Modos Distintos de Hipertrofia em Músculos de Inervação Símples e Múltipla
Discussão <ul><li>Estímulo Hipertrófico teve efeito similar e adicional: </li></ul><ul><ul><li>resposta hipertrófica => mú...
Discussão <ul><li>Estímulo Hipertrófico na combinação de exercício e ação do transgênico (MLC/IGF-1) sugerem que: </li></u...
Discussão <ul><li>Alongamento de fibras musculares promovendo hipertrofia; </li></ul><ul><li>A hipertrofia pelo alongament...
Conclusão <ul><li>O alongamento de terminações intrafasciculares, em fibras de múltiplas inervações, assemelha-se a quanti...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Diferentes modos de hipertrofia

1.918 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.918
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diferentes modos de hipertrofia

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Instituto de Genética e Bioquímica Seminários de Biologia Molecular e Celular do Citoesqueleto e Proteínas Motoras DIFERENTES MODOS DE HIPERTROFIA NAS FIBRAS DO MÚSCULO ESQUELÉTICO Angelika C. Paul Nádia Rosenthal The Journal of Cell Biology, volume 156, número 4. 2002. Ismair Teodoro Reis
  2. 2. Fibra de Inervação Símples
  3. 3. Fibra de Inervação Múltipla
  4. 4. Anatomia Neuromuscular do Músculo Grácil Posterior <ul><li>Precipitação da acetilcolinesterase (AChE) mostrando padrão do músculo de inervação símples. </li></ul>
  5. 5. Anatomia Neuromuscular do Músculo Grácil Anterior <ul><li>Precipitação da acetilcolinesterase (AChE) mostrando padrão do músculo de inervação múltipla. </li></ul>
  6. 6. Anatomia Neuromuscular do Músculo Grácil Anterior e Posterior
  7. 7. <ul><li>Transgênico (mIGF-1) </li></ul><ul><ul><li>Cadeia Leve de Miosina (MLC) </li></ul></ul><ul><ul><li>Fator de Crescimento (IGF-1) </li></ul></ul><ul><li>Exercício </li></ul><ul><li>HÁ DIFERENÇA NO MODO DE HIPERTROFIA NO MÚSCULO ESQUELÉTICO? </li></ul><ul><li>AUMENTA-SE A ÁREA OU O NÚMERO DE FIBRAS? </li></ul>
  8. 8. Efeito Cumulativo da Hipertrofia Genética e Fisiológica
  9. 9. Efeito Cumulativo da Hipertrofia Genética e Fisiológica
  10. 10. Indução da Expressão de mIGF na Hipertrofia pelo Exercício <ul><li>Northern blot mostrando níveis de mIGF-1 em músculos da coxa a partir de WT, IGF, WT-EX usando uma sonda de tamanho natural contra a isoforma de tecido restrito de IGF-1. </li></ul>
  11. 11. Marcador de Hipertrofia induzida pelo Exercício <ul><li>Western blot usando um anticorpo contra o fator de transcrição GATA-2, um marcador para hipertrofia de músculo esquelético. </li></ul><ul><li>Hipertrofia => IGF  WT-EX, com  expressão de GATA-2; </li></ul><ul><li>Hipertrofia => IGF-EX, com excepcional  GATA-2. </li></ul>
  12. 12. Marcador de Hipertrofia induzida pelo Exercício <ul><li>IGF, IGF-EX e WT-EX =>  GATA-2 </li></ul><ul><li>Núcleos das células =>  GATA-2 </li></ul>
  13. 13. Marcador de Hipertrofia induzida pelo Exercício <ul><li>IGF-EX =>   GATA-2 </li></ul>
  14. 14. Marcador de Hipertrofia induzida pelo Exercício <ul><li>Localização de miosina neonatal em músculos Grácil anterior com corantes Hoechst (verde fluorescente) e AchE (brightfield) . </li></ul><ul><li>Comprimento =>  MyHC </li></ul>
  15. 15. <ul><li> IIB =>  IIA/X </li></ul>Alteração de tipos de Fibras Musculares em Hipertrofia induzida pelo Exercício
  16. 16. <ul><li> IIA/X =>  IIB e I </li></ul><ul><li>Exercício parece ser a principal influência. </li></ul>Alteração de tipos de Fibras Musculares em Hipertrofia induzida pelo Exercício
  17. 17. Os Modos Distintos de Hipertrofia em Músculos de Inervação Símples e Múltipla <ul><li># fibras =>   Grácil anterior </li></ul><ul><li># fibras => = Grácil anterior e Sóleo </li></ul>
  18. 18. Os Modos Distintos de Hipertrofia em Músculos de Inervação Símples e Múltipla <ul><li>Área Fibra =>   Grácil posterior </li></ul><ul><li>Área Fibra =>  IGF-EX Grácil anterior </li></ul>
  19. 19. Os Modos Distintos de Hipertrofia em Músculos de Inervação Símples e Múltipla <ul><li>Contagem do número total de fibras em gracilis anterior após digestão ácida. A digestão ácida do músculo Grácil anterior separa as fibras terminais de modo intrafascicular que se afilam em degraus (setas) . </li></ul>
  20. 20. Os Modos Distintos de Hipertrofia em Músculos de Inervação Símples e Múltipla <ul><li>Contagem do número total de fibras em gracilis anterior após digestão ácida. Contagem de todas as fibras musculares em WT e transgênicos mIGE-1 não mostra diferença no número total de fibras. Entretanto, o aumento no número de fibras visto na seção transversal é o resultado do elongamento de fibras musculares terminais existentes de forma intrafascicular. </li></ul>
  21. 21. Os Modos Distintos de Hipertrofia em Músculos de Inervação Símples e Múltipla
  22. 22. Os Modos Distintos de Hipertrofia em Músculos de Inervação Símples e Múltipla
  23. 23. Discussão <ul><li>Estímulo Hipertrófico teve efeito similar e adicional: </li></ul><ul><ul><li>resposta hipertrófica => músculos de inervação símples = músculos de inervação múltiplas; </li></ul></ul><ul><ul><li>alterações hipertrófica => diâmetros das fibras = números das fibras, e ainda indução semelhante na expressão de GATA-2; </li></ul></ul>
  24. 24. Discussão <ul><li>Estímulo Hipertrófico na combinação de exercício e ação do transgênico (MLC/IGF-1) sugerem que: </li></ul><ul><ul><li>as duas formas de estímulo hipertrófico são cooperativas; devido a maior robustes na resposta anabólica (MECANISMOS DE ESTRESSE, PELO EXERCÍCIO, E SUPLEMENTAÇÃO NA EXPRESSÃO DE mIGF-1); </li></ul></ul><ul><ul><li>a hipertrofia observada no mIGF-1 não representa um limite físico no crescimento muscular. </li></ul></ul>
  25. 25. Discussão <ul><li>Alongamento de fibras musculares promovendo hipertrofia; </li></ul><ul><li>A hipertrofia pelo alongamento da terminação intrafasciculares  hipertrofia de inervação símples e múltipla (GATA-2 ativação =, acúmulo MyHC  ); </li></ul><ul><li>GATA-2 é redistribuído em células hipertróficas, mostrando estágios de desenvolvimentos diferentes; </li></ul>
  26. 26. Conclusão <ul><li>O alongamento de terminações intrafasciculares, em fibras de múltiplas inervações, assemelha-se a quantidade hipertrofia no músculo com fibras de inervação símples, não ocorrendo em aumento no número de fibras musculares; </li></ul><ul><li>O modo de hipertrofia empregado por cada grupo muscular é uma característica inerente que independe da forma de estímulo hipertrófico (mIGF-1 = exercício). </li></ul>

×