Adaptações metabólicas agudas ao exercício

4.176 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.176
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
50
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Adaptações metabólicas agudas ao exercício

  1. 1. ADAPTAÇÕES METABÓLICAS AGUDAS AO EXERCÍCIO METABOLISMO ANAERÓBIO
  2. 2. Tempo de Exercício x % Metabólico
  3. 3. Tempo de Exercício x sistema ATP-CP
  4. 4. Taxa de Produção de ATP x Metabolismo Anaeróbio
  5. 5. Taxa de Produção de ATP x Metabolismo Anaeróbio
  6. 6. Anaerobic energy release in working muscle during 30s to 3 min of exhausting bicycling, Medbo et al., JAP, 1993
  7. 7. <ul><li>Realização de esforços máximos durante 30”,1’ e 2-3’. </li></ul><ul><li>Analisado : </li></ul><ul><li>Produção de Potência em Watts, </li></ul><ul><li>Consumo de Oxigênio (VO 2 ) </li></ul><ul><li>ATP, CrP e Lactato </li></ul>Metodologia
  8. 8. Resultados 2,35 2,16 1,87 Déficit de O2 (mMol/L) 121% 151% 193% Intensidade Relativa (w/w VO2) 4,8 6,4 8,9 Potência (W/Kg) 2 – 3 min 1 min 30s Variáveis
  9. 9. Resultados 31,1 29,9 20,6 1,0 [Lactato] mM/kg 6,0 7,6 9,9 18,9 [CrP] mM/kg 3,7 3,6 3,7 4,3 [ATP] mM/kg 2 – 3 min 1 min 30s Repouso Variáveis
  10. 10. Resultados 0,08 0,18 0,25 Taxa de Quebra da CrP (mM/kg/s) 0,20 0,43 0,57 Taxa de produção Lactato (mM/kg/s) 2 – 3 min 1 min 30s Variáveis
  11. 11. Conclusões <ul><li>1) Em 30” a contribuição glicolítica foi maior que a da CrP. </li></ul><ul><li>2) A taxa aeróbia aumenta com a duração de esforço. </li></ul><ul><li>3) A queda de potência foi causado por diminuição tanto da CrP como da Via Glicolítica, e não pode ser sustentada pelo pequeno aumento do VO2. </li></ul>
  12. 12. Human muscle metabolism during intermittent maximal exercise Gaitanos et al., JAP, 1993
  13. 13. Metodologia <ul><li>8 voluntários participaram deste estudo </li></ul><ul><li>10 x 6” de tiro </li></ul><ul><li>30” de intervalo </li></ul><ul><li>Biopsia foi realizada: </li></ul><ul><li>Antes e imediatamente após o 1 0 tiro; </li></ul><ul><li>10” antes e imediatamente após 10 0 tiro. </li></ul>
  14. 14. Metodologia <ul><li>Foram Analisados: </li></ul><ul><li>Pico de Potência e Potência média; </li></ul><ul><li>[Lactato], Glocogênio, ATP, CrP, Glicose e Creatina; </li></ul><ul><li>Produção Anaeróbia de ATP; </li></ul><ul><li>Taxa Glicolítica e Glicogenolítica. </li></ul>
  15. 15. Resultados 5 0 x 10 0 Tiro Máx. = 21% Méd. = 16% 30% 638 w 834 w 10 0 Tiro 1 0 x 10 0 Tiro Máx. = 33% Méd. = 27% 24% 762 w 1052 w 5 0 Tiro 1 0 x 5 0 Tiro Máx. = 16% Méd. = 13% 20% 870 w 1253 w 1 0 Tiro IQP. Máxima e Média - % Potência VO 2máx. 253,6 w Potência Média Potência Máxima Variáveis
  16. 16. Resultados 7,10 7.18 7,35 7,37 pH 11,6 9,2 1,3 0,6 [Lactato] mM/L Pós 10 0 T Pós 5 0 T Pós 1 0 T Repouso Variáveis
  17. 17. Resultados 5,9 5,7 9,6 0,6 [G-6-F] 8,2 7,9 2,5 1,4 [Glicose] 107,3 81,9 87,3 43,5 [Cr] 12,2 37,5 32,9 76,5 [CrP] 16,4 16,4 21 24 [ATP] 201 221 273 317 [Glicogênio] Pós 10 0 T Pré 10 0 T Pós 1 0 T Pré 1 0 T Variáveis
  18. 18. Resultados 0,4 0,3 25,3 5,1 31,6 Sprint 10 4,4 2,3 44,3 39,4 89,3 Sprint 1 Taxa Glicogeno lítica mM/kg/s Taxa Glicolítica mM/kg/s Produção de ATP / CrP mM/kg Produção de ATP / Glicólise mM/kg Produção de ATP / TOTAL mM/kg Variáveis
  19. 19. Resultados CrP   43%, Glic.  87% 
  20. 20. Muscle metabolites and performance during high-intensity intermittent exercise Hargreaves et al., JAP; 1998.
  21. 21. Metodologia <ul><li>6 Homens participaram deste estudo </li></ul><ul><li>4 Tiros de 30 segundos </li></ul><ul><li>Avaliados: Potência Máxima; [Lactato]; [H+]; [Glicogênio]; [ATP]; [CrP]; Captação de Ca++RS </li></ul>4’ 4’ 90’ 4’
  22. 22. Resultados * Diferente ao Tiro 1; ! Diferente ao Tiro 2; # Diferente ao Tiro 3; 1094 !# 765 *! 1007 * 1268 P.Máx. W 4 0 Tiro 3 0 Tiro 2 0 Tiro 1 0 Tiro Variável
  23. 23. Resultados 72,3 51,7 45,8 91,6 84,1 90,0 73,4 77,6 48,2 45,2 [H+] 11,7 5,2 2,2 19,0 16,9 14,7 12,6 11,7 3,2 1,7 [Lact] 4’-P-4 Pós-4 Pré-4 4’-P-3 Pós-3 Pré-3 Pós-2 Pré-2 Pós-1 Pré-1 24,1 16,9 23,4 Capt. Ca++ 350 286 537 [Glicogênio] 100,9 55,6 90,6 [CrP] 21,8 14,0 25,6 [ATP] Pré-3 Pré-3 Pré-1 Variáveis
  24. 24. Conclusão <ul><li>A queda da Potência não é relacionada à diminuição da [Glicogênio], entretanto, tanto a CrP, a acidose como também a captação de Ca ++ podem estar envolvidas na fadiga. </li></ul>

×