Reforma intima e livre arbtrio

392 visualizações

Publicada em

A importância da reforma intima

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
392
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reforma intima e livre arbtrio

  1. 1. Palestrante- Victor Passos
  2. 2. Qual a imagem que você tem de si? Qual a imagem que as outras pessoas tem de você? Qual a imagem que você gostaria de passar as outras pessoas?
  3. 3.  buscar o Autoconhecimento através das luzes da imortalidade.  elaborarmos um mapa de como chegar ao nosso “eu verdadeiro”, mas além do mapa, necessitamos de suprimentos morais preventivos e fortalecedores, necessitamos de uma ética de paz com nós próprios.  nos aceitarmos como somos para não cairmos nas garras de perigosas ameaças nessa “viagem de retorno a Deus” “Conhece-te a ti mesmo” (Sócrates) “O conhecimento de si mesmo é, portanto, a chave do desenvolvimento individual” (Santo Agostinho - E.S.E.)
  4. 4. Esquecimento do nosso PASSADO...  Perceber nossas tendências;  Descobrir as motivações que sustentam nossos vícios milenares; Não estacionar na vergonha e remorso, no rancor e na mágoa; Despertar reflexos afetivos propícios a um novo recomeço.
  5. 5.  Através da voz da nossa consciência temos o rumo correto a seguir...  Ao conhecermos as nossas tendências instintivas temos as boias sinalizadoras para que saibamos nos conduzir dentro desse rumo.  Em uma temos o futuro, em outra temos o passado cooperando para não nos desviarmos novamente do que nos espera...
  6. 6.  estado íntimo de desconforto e desassossego quase permanentes, torturante sensação de perda de controle sobre a existência, baixa tolerância à frustração, ansiedade ,medos incontroláveis de situações irreais, irritações sem motivos claros, angústia perante o porvir com aflição e sofrimento por antecipação;  excesso de imaginação ante fatos corriqueiros da vida, descrença no esforço de mudança e nas tarefas doutrinárias, mau humor, decisões infelizes no clima emotivo de confusão mental, intenso desgaste energético decorrente de conflitos, desânimo... entre outros.
  7. 7.  não devemos ser demasiadamente severos conosco mesmos;  sem lástima e censura, devemos nos perdoar e prosseguir sempre;  confiar e trabalhar cada vez mais;  guardar-nos na oração e na confiança;  enriquecermos a nossa fé nas pequenas vitórias;  a angústia da melhora é impulso para promoção;  se nos punimos estaremos assinando um decreto de desamor contra nós mesmos.
  8. 8. Evitemos, assim, confundir a simples adesão a práticas doutrinárias ou ainda o acúmulo de cultura espiritual como sendo iluminação e adiantamento, quando nada mais são que estímulos valorosos para o crescimento.
  9. 9. Amai ao próximo como a ti mesmo Jesus O remédio salutar é a aceitação incondicional de nós mesmos; É fazer o melhor que possamos; Sem alimentar fantasias de saltos evolutivos, dar um passo atrás do outro.
  10. 10. evidencia-se a urgência da edificação de laços de afeto nos agrupamentos espíritas; Afeto é a seiva vitalizadora dos processos relacionais e o construtor de sentidos nobres para a existência dos homens.
  11. 11. Ajustemos o nosso tempo...  Ajustemos os nossos propósitos aos limites de nossas possibilidades, libertando-nos da angústia que provém dos excessos;  Caminhemos um dia após o outro na esperança de que amanhã sejamos melhores que hoje, para nossa própria felicidade.
  12. 12. Estejamos alertas para a única referência que servirá a cada um de nós: Fazer todo bem que pudermos no alcance de nossas forças. É tempo de semeadura
  13. 13. Inevitavelmente quem se renova alcança a maior conquista das pessoas livres e felizes: O prazer de viver
  14. 14. São a melhoria da humanidade, e a formação do homem de bem. A prática essencial e meta fundamental dos ensinos dos Bons Espíritos :
  15. 15. A reforma íntima solicita fazer de nossas vidas um projeto: Um projeto de cumplicidade e amor!
  16. 16. Palestrante – Victor Passos

×