SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Mini curso: modelos de causalidade lógica e Marco Lógico   Victor Maia Senna Delgado e-mail:  [email_address] Viçosa - MG  14/04/2011 Aula 01 III Seminário de Avaliação de  Políticas Públicas Qualidade do Gasto Proposta do Curso e Contextos
Proposta do Curso: ,[object Object],[object Object],[object Object]
Proposta do Curso: ,[object Object],[object Object],[object Object]
Proposta do Curso: ,[object Object],[object Object],[object Object]
Contexto Histórico: tempo Sec. XVI e XVII 1789 Formação do Estado Moderno Iluminismo  Direitos civis Revolução Francesa Direitos para “ todos” 1888 Abolição da Escravidão no Brasil 1900 Belle époque Liberalismo 1914 1929 Crise da Bolsa Dirigismo estatal
Contexto Histórico: tempo 1939 WWII 1945 Welfare State 1979 2ª Crise do Petróleo Neoliberalismo 1989 Queda do Muro 1929 Planejamento Neoliberalismo 2007 Crise Financeira Síntese Programática
Contexto Histórico: ,[object Object],[object Object],tempo 1939 WWII 1945 Welfare State 1979 2ª Crise do Petróleo Neoliberalismo 1989 Queda do Muro 1929 Planejamento Neoliberalismo 2007 Crise Financeira Síntese Programática
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Contexto Histórico:
Contexto Histórico: ,[object Object],[object Object],[object Object]
Primeiras definições: ,[object Object],[object Object],[object Object]
O M&A no mundo: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O M&A no mundo: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O M&A no mundo: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Um sistema de M&A: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Um sistema de M&A: ,[object Object],[object Object]
Um sistema de M&A: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Um sistema de M&A: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Um sistema de M&A: ,[object Object],[object Object],[object Object]
O problema do ML: ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
O problema do ML: ,[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],O problema do ML:
[object Object],O problema do ML:
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],O problema do ML:
Sistema de ML em Minas Gerais: ,[object Object],[object Object],[object Object]
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Sistema de ML em Minas Gerais:
O problema do ML: A estratégia para alcançar as mudanças desejadas Apresentação mais detalhada da teoria básica e premissas Representação gráfica da teoria do programa Modelo lógico ampliado, identificando as principais premissas e resultados alternativos (positivos e negativos) em cada passo do projeto Identifica os fatores contextuais que podem afetar a implementação e os resultados Modelo lógico básico Teoria da Mudança Modelo da Teoria do Programa Modelo Lógico (Básico) Cadeia de Resultados Análise Contextual FONTE: Bamberguer et. al. (2006)
Desenho de Programas ÁREAS DE RESULTADO Nome da área de resultado Objetivos estratégicos Resultados Finalísticos Iniciativas prioritárias para alcançar os resultados Indicadores Monitorados Carolina S Lages (2009) Monografia EG/FJP
ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS SISTEMA DE MONITORAMENTO & AVALIAÇÃO PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007/2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial Competitiva  Sustentabilidade Ambiental Eqüidade e Bem-estar Rede de Cidades Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado da Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Qualidade Ambiental Desenvolvimento do Norte de Minas,  Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL PESSOAS INSTRUÍDAS,  SAUDÁVEIS E QUALIFICADAS CIDADES SEGURAS E BEM CUIDADAS EQÜIDADE ENTRE PESSOAS E REGIÕES JOVENS PROTAGONISTAS EMPRESAS DINÂMICAS E INOVADORAS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Elaboracao de projetos:ZOPP e Marco Lógico
Elaboracao de projetos:ZOPP e Marco LógicoElaboracao de projetos:ZOPP e Marco Lógico
Elaboracao de projetos:ZOPP e Marco LógicoJackson De Toni
 
Projetos metodologias
Projetos   metodologiasProjetos   metodologias
Projetos metodologiasPessoal
 
Projetos sociais como escrever
Projetos sociais   como escreverProjetos sociais   como escrever
Projetos sociais como escreverEliana Reis
 
Árvore dos problemas
Árvore dos problemasÁrvore dos problemas
Árvore dos problemasSofia Cavaco
 
O PMO e a aferição de Benefícios e Valor dos Projetos
O PMO e a aferição de Benefícios e Valor dos ProjetosO PMO e a aferição de Benefícios e Valor dos Projetos
O PMO e a aferição de Benefícios e Valor dos ProjetosMaria Angelica Castellani
 
Eficiência, Eficácia ou Efetividade, para onde o está orientado o modelo de ...
Eficiência, Eficácia ou Efetividade, para onde o está orientado o  modelo de ...Eficiência, Eficácia ou Efetividade, para onde o está orientado o  modelo de ...
Eficiência, Eficácia ou Efetividade, para onde o está orientado o modelo de ...Organizacion Universitaria Interamericana
 
Marco lógico como ferramenta de avaliação
Marco lógico como ferramenta de avaliaçãoMarco lógico como ferramenta de avaliação
Marco lógico como ferramenta de avaliaçãoWalner Mamede
 
27 projeto de_trabalho_praticas_academicas_2012
27 projeto de_trabalho_praticas_academicas_201227 projeto de_trabalho_praticas_academicas_2012
27 projeto de_trabalho_praticas_academicas_2012Cristiano Santos
 
(Transformar) Sessão 06
(Transformar) Sessão 06 (Transformar) Sessão 06
(Transformar) Sessão 06 Ink_conteudos
 
Aìrvore explicativa
Aìrvore explicativaAìrvore explicativa
Aìrvore explicativaKATEUZIA
 
20042010 grupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunica...
20042010 grupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunica...20042010 grupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunica...
20042010 grupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunica...videoparatodos
 
Grupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunicativa
Grupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunicativaGrupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunicativa
Grupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunicativaguestdd96fad
 
Construcao de cenarios(1)
Construcao de cenarios(1)Construcao de cenarios(1)
Construcao de cenarios(1)Blanca Lazarte
 
7 diagnostico-objectivos-estrategias de intervencao
7   diagnostico-objectivos-estrategias de intervencao7   diagnostico-objectivos-estrategias de intervencao
7 diagnostico-objectivos-estrategias de intervencaoUniversidade de Coimbra
 
BUVINICH, Manuel Rojas. Ferramentas para avaliacao monitoramento de programas...
BUVINICH, Manuel Rojas. Ferramentas para avaliacao monitoramento de programas...BUVINICH, Manuel Rojas. Ferramentas para avaliacao monitoramento de programas...
BUVINICH, Manuel Rojas. Ferramentas para avaliacao monitoramento de programas...Bruno Martins Soares
 

Mais procurados (20)

Elaboracao de projetos:ZOPP e Marco Lógico
Elaboracao de projetos:ZOPP e Marco LógicoElaboracao de projetos:ZOPP e Marco Lógico
Elaboracao de projetos:ZOPP e Marco Lógico
 
Projetos metodologias
Projetos   metodologiasProjetos   metodologias
Projetos metodologias
 
Projetos sociais como escrever
Projetos sociais   como escreverProjetos sociais   como escrever
Projetos sociais como escrever
 
Árvore dos problemas
Árvore dos problemasÁrvore dos problemas
Árvore dos problemas
 
Mini curso aula 01
Mini curso aula 01Mini curso aula 01
Mini curso aula 01
 
O PMO e a aferição de Benefícios e Valor dos Projetos
O PMO e a aferição de Benefícios e Valor dos ProjetosO PMO e a aferição de Benefícios e Valor dos Projetos
O PMO e a aferição de Benefícios e Valor dos Projetos
 
RIS - Relatório de Impacto Social
RIS - Relatório de Impacto SocialRIS - Relatório de Impacto Social
RIS - Relatório de Impacto Social
 
Eficiência, Eficácia ou Efetividade, para onde o está orientado o modelo de ...
Eficiência, Eficácia ou Efetividade, para onde o está orientado o  modelo de ...Eficiência, Eficácia ou Efetividade, para onde o está orientado o  modelo de ...
Eficiência, Eficácia ou Efetividade, para onde o está orientado o modelo de ...
 
Marco lógico como ferramenta de avaliação
Marco lógico como ferramenta de avaliaçãoMarco lógico como ferramenta de avaliação
Marco lógico como ferramenta de avaliação
 
27 projeto de_trabalho_praticas_academicas_2012
27 projeto de_trabalho_praticas_academicas_201227 projeto de_trabalho_praticas_academicas_2012
27 projeto de_trabalho_praticas_academicas_2012
 
(Transformar) Sessão 06
(Transformar) Sessão 06 (Transformar) Sessão 06
(Transformar) Sessão 06
 
Aìrvore explicativa
Aìrvore explicativaAìrvore explicativa
Aìrvore explicativa
 
Monitoramento e Avaliacao
Monitoramento e AvaliacaoMonitoramento e Avaliacao
Monitoramento e Avaliacao
 
20042010 grupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunica...
20042010 grupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunica...20042010 grupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunica...
20042010 grupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunica...
 
Grupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunicativa
Grupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunicativaGrupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunicativa
Grupo 01 tr14 carla tôzo planejamento de projetos_de_gestao_comunicativa
 
Construcao de cenarios(1)
Construcao de cenarios(1)Construcao de cenarios(1)
Construcao de cenarios(1)
 
Orientação de projetos
Orientação de projetosOrientação de projetos
Orientação de projetos
 
7 diagnostico-objectivos-estrategias de intervencao
7   diagnostico-objectivos-estrategias de intervencao7   diagnostico-objectivos-estrategias de intervencao
7 diagnostico-objectivos-estrategias de intervencao
 
Roteiro para escrever projetos
Roteiro para escrever projetosRoteiro para escrever projetos
Roteiro para escrever projetos
 
BUVINICH, Manuel Rojas. Ferramentas para avaliacao monitoramento de programas...
BUVINICH, Manuel Rojas. Ferramentas para avaliacao monitoramento de programas...BUVINICH, Manuel Rojas. Ferramentas para avaliacao monitoramento de programas...
BUVINICH, Manuel Rojas. Ferramentas para avaliacao monitoramento de programas...
 

Semelhante a Mini curso aula 01

e-Book Avaliação Econômica de Projetos Sociais - Fundação Itaú Social
e-Book Avaliação Econômica de Projetos Sociais - Fundação Itaú Sociale-Book Avaliação Econômica de Projetos Sociais - Fundação Itaú Social
e-Book Avaliação Econômica de Projetos Sociais - Fundação Itaú SocialBarbara Silva
 
Resultado no setor publico
Resultado  no setor publicoResultado  no setor publico
Resultado no setor publicoMardem
 
Caso Seplag-MG Gestao do Desempenho Cap 11
Caso Seplag-MG Gestao do Desempenho Cap 11Caso Seplag-MG Gestao do Desempenho Cap 11
Caso Seplag-MG Gestao do Desempenho Cap 11Eduardo Faro
 
205 o-modelo-de-monitoramento-de-projetos-estratégicos-rs
205 o-modelo-de-monitoramento-de-projetos-estratégicos-rs205 o-modelo-de-monitoramento-de-projetos-estratégicos-rs
205 o-modelo-de-monitoramento-de-projetos-estratégicos-rsVtrinta
 
IV Seminário de Avaliação de Políticas Públicas e Qualidade do Gasto - Ariel ...
IV Seminário de Avaliação de Políticas Públicas e Qualidade do Gasto - Ariel ...IV Seminário de Avaliação de Políticas Públicas e Qualidade do Gasto - Ariel ...
IV Seminário de Avaliação de Políticas Públicas e Qualidade do Gasto - Ariel ...Fundação de Economia e Estatística
 
Oficina_Avaliacao_de_Politicas_Publicas_e_Impacto_Regulatorio_R02.pptx
Oficina_Avaliacao_de_Politicas_Publicas_e_Impacto_Regulatorio_R02.pptxOficina_Avaliacao_de_Politicas_Publicas_e_Impacto_Regulatorio_R02.pptx
Oficina_Avaliacao_de_Politicas_Publicas_e_Impacto_Regulatorio_R02.pptxJoaoSmeira
 
Oficina_Avaliacao_de_Politicas_Publicasm
Oficina_Avaliacao_de_Politicas_PublicasmOficina_Avaliacao_de_Politicas_Publicasm
Oficina_Avaliacao_de_Politicas_PublicasmMemoriarUnibra
 
Gestao estrategica no setor publico
Gestao estrategica no setor publicoGestao estrategica no setor publico
Gestao estrategica no setor publicoAndré da Paz
 
Curso de politicas publicas - professor Tadeu
Curso de politicas publicas - professor TadeuCurso de politicas publicas - professor Tadeu
Curso de politicas publicas - professor TadeuTio Hatiro
 
Trabalho interessante
Trabalho interessanteTrabalho interessante
Trabalho interessantedryanny
 
OPINIÃO : Artigo 19 um olhar sobre os programas de apoio ao desenvolvimento
OPINIÃO : Artigo 19   um olhar sobre os programas de apoio ao desenvolvimentoOPINIÃO : Artigo 19   um olhar sobre os programas de apoio ao desenvolvimento
OPINIÃO : Artigo 19 um olhar sobre os programas de apoio ao desenvolvimentoNovas da Guiné Bissau
 
Planejamento e gestão pública
Planejamento e gestão públicaPlanejamento e gestão pública
Planejamento e gestão públicaAndré Barreto
 

Semelhante a Mini curso aula 01 (18)

e-Book Avaliação Econômica de Projetos Sociais - Fundação Itaú Social
e-Book Avaliação Econômica de Projetos Sociais - Fundação Itaú Sociale-Book Avaliação Econômica de Projetos Sociais - Fundação Itaú Social
e-Book Avaliação Econômica de Projetos Sociais - Fundação Itaú Social
 
Resultado no setor publico
Resultado  no setor publicoResultado  no setor publico
Resultado no setor publico
 
ORGANIXAÇÕES PUBLICAS
ORGANIXAÇÕES PUBLICASORGANIXAÇÕES PUBLICAS
ORGANIXAÇÕES PUBLICAS
 
Caso Seplag-MG Gestao do Desempenho Cap 11
Caso Seplag-MG Gestao do Desempenho Cap 11Caso Seplag-MG Gestao do Desempenho Cap 11
Caso Seplag-MG Gestao do Desempenho Cap 11
 
Projeto 22 Doc
Projeto 22 DocProjeto 22 Doc
Projeto 22 Doc
 
205 o-modelo-de-monitoramento-de-projetos-estratégicos-rs
205 o-modelo-de-monitoramento-de-projetos-estratégicos-rs205 o-modelo-de-monitoramento-de-projetos-estratégicos-rs
205 o-modelo-de-monitoramento-de-projetos-estratégicos-rs
 
A construcao do_novo_modelo_de_gestao
A construcao do_novo_modelo_de_gestaoA construcao do_novo_modelo_de_gestao
A construcao do_novo_modelo_de_gestao
 
Indicador Social
Indicador SocialIndicador Social
Indicador Social
 
Marketing social
Marketing socialMarketing social
Marketing social
 
IV Seminário de Avaliação de Políticas Públicas e Qualidade do Gasto - Ariel ...
IV Seminário de Avaliação de Políticas Públicas e Qualidade do Gasto - Ariel ...IV Seminário de Avaliação de Políticas Públicas e Qualidade do Gasto - Ariel ...
IV Seminário de Avaliação de Políticas Públicas e Qualidade do Gasto - Ariel ...
 
Oficina_Avaliacao_de_Politicas_Publicas_e_Impacto_Regulatorio_R02.pptx
Oficina_Avaliacao_de_Politicas_Publicas_e_Impacto_Regulatorio_R02.pptxOficina_Avaliacao_de_Politicas_Publicas_e_Impacto_Regulatorio_R02.pptx
Oficina_Avaliacao_de_Politicas_Publicas_e_Impacto_Regulatorio_R02.pptx
 
Oficina_Avaliacao_de_Politicas_Publicasm
Oficina_Avaliacao_de_Politicas_PublicasmOficina_Avaliacao_de_Politicas_Publicasm
Oficina_Avaliacao_de_Politicas_Publicasm
 
Gestao estrategica no setor publico
Gestao estrategica no setor publicoGestao estrategica no setor publico
Gestao estrategica no setor publico
 
Curso de politicas publicas - professor Tadeu
Curso de politicas publicas - professor TadeuCurso de politicas publicas - professor Tadeu
Curso de politicas publicas - professor Tadeu
 
Trabalho interessante
Trabalho interessanteTrabalho interessante
Trabalho interessante
 
OPINIÃO : Artigo 19 um olhar sobre os programas de apoio ao desenvolvimento
OPINIÃO : Artigo 19   um olhar sobre os programas de apoio ao desenvolvimentoOPINIÃO : Artigo 19   um olhar sobre os programas de apoio ao desenvolvimento
OPINIÃO : Artigo 19 um olhar sobre os programas de apoio ao desenvolvimento
 
Planejamento e gestão pública
Planejamento e gestão públicaPlanejamento e gestão pública
Planejamento e gestão pública
 
N assistência social
N assistência socialN assistência social
N assistência social
 

Último

O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdfLindinhaSilva1
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxsfwsoficial
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.FLAVIA LEZAN
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfAntonio Barros
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024azulassessoria9
 

Último (20)

O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
TAMPINHAS Sílabas. Para fazer e trabalhar com as crianças.
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
ATIVIDADE 2 - GQ - COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL E NEGOCIAÇÃO - 52_2024
 

Mini curso aula 01

  • 1. Mini curso: modelos de causalidade lógica e Marco Lógico Victor Maia Senna Delgado e-mail: [email_address] Viçosa - MG 14/04/2011 Aula 01 III Seminário de Avaliação de Políticas Públicas Qualidade do Gasto Proposta do Curso e Contextos
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. Contexto Histórico: tempo Sec. XVI e XVII 1789 Formação do Estado Moderno Iluminismo Direitos civis Revolução Francesa Direitos para “ todos” 1888 Abolição da Escravidão no Brasil 1900 Belle époque Liberalismo 1914 1929 Crise da Bolsa Dirigismo estatal
  • 6. Contexto Histórico: tempo 1939 WWII 1945 Welfare State 1979 2ª Crise do Petróleo Neoliberalismo 1989 Queda do Muro 1929 Planejamento Neoliberalismo 2007 Crise Financeira Síntese Programática
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26. O problema do ML: A estratégia para alcançar as mudanças desejadas Apresentação mais detalhada da teoria básica e premissas Representação gráfica da teoria do programa Modelo lógico ampliado, identificando as principais premissas e resultados alternativos (positivos e negativos) em cada passo do projeto Identifica os fatores contextuais que podem afetar a implementação e os resultados Modelo lógico básico Teoria da Mudança Modelo da Teoria do Programa Modelo Lógico (Básico) Cadeia de Resultados Análise Contextual FONTE: Bamberguer et. al. (2006)
  • 27. Desenho de Programas ÁREAS DE RESULTADO Nome da área de resultado Objetivos estratégicos Resultados Finalísticos Iniciativas prioritárias para alcançar os resultados Indicadores Monitorados Carolina S Lages (2009) Monografia EG/FJP
  • 28. ESTADO PARA RESULTADOS ÁREAS DE RESULTADOS DESTINATÁRIOS DAS POLÍTICAS PÚBLICAS SISTEMA DE MONITORAMENTO & AVALIAÇÃO PLANO MINEIRO DE DESENVOLVIMENTO INTEGRADO – 2007/2023 Perspectiva Integrada do Capital Humano Investimento e Negócios Integração Territorial Competitiva Sustentabilidade Ambiental Eqüidade e Bem-estar Rede de Cidades Educação de Qualidade Protagonismo Juvenil Vida Saudável Investimento e Valor Agregado da Produção Inovação, Tecnologia e Qualidade Logística de Integração e Desenvolvimento Redução da Pobreza e Inclusão Produtiva Defesa Social Rede de Cidades e Serviços Qualidade Ambiental Desenvolvimento do Norte de Minas, Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce QUALIDADE E INOVAÇÃO EM GESTÃO PÚBLICA QUALIDADE FISCAL PESSOAS INSTRUÍDAS, SAUDÁVEIS E QUALIFICADAS CIDADES SEGURAS E BEM CUIDADAS EQÜIDADE ENTRE PESSOAS E REGIÕES JOVENS PROTAGONISTAS EMPRESAS DINÂMICAS E INOVADORAS

Notas do Editor

  1. Como saber vantagens e desvantagens de um projeto A sobre B se as avaliações são oferecem nenhum suporte de comparação?!
  2. O orçamento não deve prever apenas as despesas, mas vincular despesas as receitas. E a maneira responsável de se fazer isso é conhecer as desepesas baseadas em desempenho, o que funciona, para cada tipo de gastos. Orçamentos realistas. Identificar fontes de receitas e financiamento e buscar o seu compromisso. O planejamento deve ser aquele em que a sociedade está de acordo. Que áreas é importante se investir com quais recursos e a que preço. Educação, Saúde, Habitação, Seguridade Social, Empresas, Infraestrutura, etc... Esse é o ponto que vamos nos enfocar no curso. O desenho de um programa ou intervenção deve ser a etapa mais “científica” de todo o processo, deve conhecer o problema, as relações causais atuantes, o que funciona, o que não funciona, como experiências de fora podem se aplicar ao caso regional, qual será a maneira de se medir é a mais adequada e demais tópicos que veremos. O sistema de M&A deve prever também que os programas podem mudar. E deve ter critérios claros quanto a isso. Em que condições um programa pode ser acrescido de melhorias marginais, quais as condições críticas para se melhorar um programa de maneira mais profunda ou se alterá-lo completamente, incorporá-lo a outro, etc... A gestão deve se pautar por resultados. Uma gestão responsável possui metas factíveis, monitoramento contínuo, escolha de variáveis corretas para o monitoramento e deve contar com certa autonomia tanto para se autoavaliar quanto para porpor as melhorias baseadas em desempenho. O accountability informa a quem a sociedade presta contas. Um sistema de M&A pode incluir nessa etapa relatórios periódicos sobre andamento do programa. Podem também ser incluídos em um sistema de transparência para a prestação de contas.
  3. Isso pode minar a força do programa, dificulta sua avaliação. Não quer dizer que não devam ser adotados programas mais amplos. Mas sim que deve se perguntar se as ações não contradizem umas as outras ou se não dispersam a equipe em múltiplas tarefas.