SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL
SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ
GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR
1
EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA 13ª VARA FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE
CURITIBA/PR
Distribuição por dependência ao eproc n. 5003682-16.2016.4.04.7000
Sigilo: nível 4
OPERAÇÃO LAVAJATO
Os DELEGADOS DE POLÍCIA FEDERAL, no uso de suas atribuições legais e constitucionais, vêm
perante Vossa Excelência representar por medida cautelar de BUSCA E APREENSÃO e PRISÃO
TEMPORÁRIA, pelos fundamentos que passam a expor.
1. DOS FATOS
No âmbito da 23ª Fase da OPERAÇÃO LAVAJATO (ACARAJÉ), foram executadas medidas cautelares
em relação a MARIA LÚCIA GUIMARÃES TAVARES, funcionária da CONSTRUTORA NORBERTO
ODEBRECHT, inclusive busca e apreensão em sua residência e em seu atual local de trabalho
(ODEBRECHT AMBIENTAL – CETREL), além da decretação de sua prisão temporária.
Conforme já preliminarmente apontado no evento 148 dos autos n. 5003682-16.2016.4.04.7000, na
residência de MARIA LÚCIA foram apreendidos materiais que corroboram a existência de uma
contabilidade paralela no âmbito da ODEBRECHT, a qual teria inclusive sido utilizada para
pagamentos indevidos a MÔNICA MOURA e JOÃO SANTANA. A suspeita de que MARIA LÚCIA, junto
com FERNANDO MIGLIACCIO DA SILVA, fosse uma das responsáveis pelo gerenciamento do
pagamento de propinas no âmbito do grupo ODEBRECHT já havia sido devidamente registrada na
Representação lançada no evento 13 daqueles autos.
MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL
SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ
GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR
2
Ouvida em sede policial, MARIA LÚCIA GUIMARÃES TAVARES recontou parte de sua trajetória na
CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT, culminando com o início de seu trabalho em setor
financeiro da empresa. Nos anos mais recentes, afirma que teria trabalhado em subordinação a
HILBERTO SILVA, em equipe também composta por funcionária de nome ANGELA.
QUE posteriormente passou para o setor jurídico, onde ficou por 11 anos como secretária e preposta;
QUE depois passou para o setor financeiro (DIPLAN) da CNO, tendo trabalhado essencialmente com
relatórios de obra, como secretária, e que continuou trabalhando nesse setor até setembro/2015;
QUE seu chefe imediato no setor financeiro era o sr. ANTONIO FERREIRA, o qual experimentou
problemas de saúde e se afastou do setor há cerca de 6 anos; QUE então ANTONIO FERREIRA foi
substituído por HILBERTO MASCARENHAS, o qual também se afastou da empresa por problemas de
saúde; QUE que seu setor era pequeno e apenas composto pela declarante e por colega chamada
ANGELA; QUE depois de setembro/2015, foi para a CETREL (ODEBRECHT AMBIENTAL), trabalhar na
controladoria financeira, onde lhe cabia emitir notas a partir de boletins de medição; QUE no âmbito
do grupo ODEBRECHT sempre atuou em Salvador, Bahia;
Conforme já previamente demonstrado na Representação lançada no evento 148 dos autos n.
5003682-16.2016.4.04.7000, em análise preliminar ao material apreendido na residência de MARIA
LUCIA GUIMARÃES foi possível verificar que esta atuava na gestão do que parece ser uma
contabilidade paralela da ODEBRECHT, destinada ao pagamento de vantagens indevidas. Foram
encontradas planilhas e anotações que sugerem ajuste de entregas de dinheiro a destinatários ainda
não identificados (com exceção do destinatário “FEIRA”, sobre o qual entendemos existirem indícios
suficientes de que se trata do casal MÔNICA MOURA e JOÃO SANTANA), dada a utilização de
codinomes e senhas.
Além do material apreendido, foi possível também verificar em análise à caixa de e-mail funcional de
ROBERTO PRISCO RAMOS, ex-Líder Empresarial da ODEBRECHT GÁS E ÓLEO, troca de e-mails onde
MARIA LÚCIA, junto com HILBERTO, figura na condição de responsável por providenciar a entrega de
acarajés – código para “recursos em espécie”.
Há indícios, portanto, de que MARIA LÚCIA na verdade compunha uma equipe especializada, no
âmbito da ODEBRECHT, em gerir recursos de origem ainda não esclarecida, e que propiciavam a
disponibilização de valores em espécie a certos destinatários, em endereços e horários previamente
combinados.
Pela sistematização dos dados e pela utilização de sistema próprio para o controle dos valores
disponibilizados, resta claro que havia alto grau de profissionalização da contabilidade paralela da
ODEBRECHT e da distribuição de “acarajés” a destinatários ainda desconhecidos, possivelmente
agentes públicos e políticos, ou de intermediários.
Em continuidade à análise preliminar do material de MARIA LÚCIA, encontrado em sua residência,
foi possível identificar e-mails escritos por “ANGELA PALMEIRA” e destinados a MARIA LÚCIA,
MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL
SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ
GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR
3
datados de março/2015, contendo planilhas com codinomes que sugerem entradas de valores em
conta corrente paralela mantida por operadores financeiros.
MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL
SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ
GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR
4
MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL
SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ
GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR
5
Em lista de ramais localizada em meio aos e-mails funcionais extraídos na sede da ODEBRECHT, em
São Paulo (material destino 1308/15, fase 14), é possível localizar funcionária da organização de
nome ANGELA PALMEIRA, corroborando que a remetente das planilhas se trata, também, de
funcionária da ODEBRECHT lotada em Salvador.
Também no material apreendido na residência de MARIA LÚCIA, foi encontrado um comprovante de
despesas no hotel Conrad, em Miami, referente a estadia no período de 15/6/2015 a 22/6/2015,
referente à hóspede ANGELA PALMEIRA FERREIRA. Trata-se, sem mais dúvidas, da “ANGELA”
mencionada por MARIA LÚCIA, a mesma que lhe encaminhou por e-mail planilhas da contabilidade
paralela da ODEBRECHT.
MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL
SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ
GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR
6
MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL
SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ
GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR
7
Em consulta ao Sistema de Tráfego Internacional da Polícia Federal, apurou-se que ANGELA
PALMEIRA FERREIRA viajou a Miami, Estados Unidos, em 15/6/2015, com retorno em 22/6/2015. No
mesmo voo se encontrava MARIA LÚCIA TAVARES.
Curiosamente, a viagem a Miami das funcionárias da ODEBRECHT coincidiu com a deflagração da 14ª
Fase da OPERAÇÃO LAVAJATO, que culminou com a prisão de executivos da ODEBRECHT, inclusive
do presidente da holding, MARCELO BAHIA ODEBRECHT.
Registro de tráfego aéreo coincidente entre MARIA LÚCIA e ANGELA. Ida: Salvador-Miami; volta: Miami-Salvador.
ANGELA PALMEIRA FERREIRA é funcionária da ODEBRECHT baseada em Salvador, Bahia.
Informações já levantadas indicam que ANGELA PALMEIRA, assim como MARIA LÚCIA, foi
remanejada no âmbito do grupo ODEBRECHT por volta de agosto/2015, indo parar na ODEBRECHT
REALIZAÇÕES, ainda em Salvador. MARIA LÚCIA foi remanejada para posição na ODEBRECHT
AMBIENTAL (CETREL), conforme noticiou em declarações em sede policial.
E-mail extraído da caixa de mensagens de LUCIA TAVARES, anunciando a realocação das funcionárias a partir de
setembro/2015. Material destino 745/2016, 23ª Fase da OPERAÇÃO LAVAJATO
MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL
SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ
GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR
8
Diante dos indícios ora colacionados, parece-nos claro que o remanejamento das duas funcionárias
– integrantes de equipe encarregada tão somente do gerenciamento de recursos de origem espúria,
os quais eram disponibilizados em espécie a diversos destinatários – foi pensado e calculado pela
administração da ODEBRECHT no intento de blindar, em algum grau, o restante da organização
criminosa lá incubada.
Tal iniciativa não só demonstra a aptidão dos dirigentes do conglomerado empresarial em adotar as
medidas necessárias para obstruir a investigação criminal, mas também sugere que ANGELA
PALMEIRA era, junto com MARIA LÚCIA, pessoa chave na gestão do pagamento de vantagens
indevidas e da lavagem de dinheiro.
Com efeito, acredita-se que a probabilidade de se encontrarem em posse de ANGELA PALMEIRA
elementos aptos a robustecer o conjunto probatório é grande, desde que não haja iniciativa em
andamento com o fito de obstruir a investigação criminal. A análise preliminar dos materiais
apreendidos com MARIA LÚCIA não deixa dúvida de que tais funcionárias, integrantes da equipe
responsável pela contabilidade paralela da empresa, possuem vasto conhecimento e material acerca
do sistema que operavam.
Diante de tais circunstâncias, entendemos imprescindível não só a realização de busca e apreensão
nos locais de residência e trabalho de ANGELA PALMEIRA, mas também a decretação de sua prisão
temporária, tendo em vista a existência de indícios de seu envolvimento com a organização criminosa
incubada na ODEBRECHT e responsável por atos de corrupção de lavagem, bem como a necessidade
de restrição de sua liberdade com o fito de garantir a investigação.
2. DOS PEDIDOS
É sabido que a prisão temporária é medida direcionada a acautelar interesses pré-processuais. Como
tal, sua decretação e manutenção demanda o atendimento aos pressupostos previstos em Lei: a
existência de fundadas razões de autoria ou participação do investigado na conduta delitiva (o fumus
comissi delicti) e a existência de elementos que indiquem que a liberdade do agente trará riscos à
persecução penal (periculum libertatis).
A busca e apreensão, por sua vez, é medida cautelar prevista em Lei visando a apreender quaisquer
elementos relacionados a conduta criminosa e cabível, portanto, no caso em tela, especialmente
MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL
SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ
GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR
9
porquanto existe alta probabilidade de ainda se encontrar em posse de ANGELA material pertinente
à investigação, assim como ocorreu em relação a MARIA LÚCIA.
À luz dos indícios e circunstâncias ora apresentados, que demonstram o atendimento aos
pressupostos legais necessários para seu deferimento, REPRESENTAMOS a Vossa Excelência pela
decretação das seguintes medidas cautelares:
a) BUSCA E APREENSÃO nos endereços residencial e profissional de ANGELA PALMEIRA FERREIRA
(CPF 093807605-15):
- Sala de ANGELA PALMEIRA FERREIRA na ODEBRECHT REALIZAÇÕES IMOBILIÁRIAS, sede Salvador.
Condomínio Hangar Business Park - Avenida Luiz Viana, 13.223, Hangar 06, 4º andar, São Cristóvão,
Salvador/BA.
- Residência de ANGELA PALMEIRA FERREIRA: Rua Saturno, 135, Pernambues, Salvador/BA.
Solicita-se que, na hipótese de deferimento do pedido, reste consignado expressamente no mandado
a possibilidade de apreender dispositivos informáticos e eletrônicos, bem como a permissão de
acesso a dados eletrônicos neles contidos, bem como a apreensão de quaisquer outros elementos
pertinentes às infrações penais sob investigação.
b) PRISÃO TEMPORÁRIA em relação a ANGELA PALMEIRA FERREIRA (CPF 9380760515, DN
11/6/1955, filiação Antonio Nazaré Ferreira e Dejanira Palmeira Ferreira), pelo prazo legal.
Nestes termos, pedem deferimento.
Curitiba/PR, 6 de março de 2016.
MÁRCIO ADRIANO ANSELMO RENATA DA SILVA RODRIGUES
Delegado de Polícia Federal Delegada de Polícia Federal
MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL
SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ
GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR
10

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Relatorio final da Operação Castelo de Areia
Relatorio final da Operação Castelo de AreiaRelatorio final da Operação Castelo de Areia
Relatorio final da Operação Castelo de AreiaLuiz Carlos Azenha
 
Odebrecht -- 20160322175641 0eac435fe2a024a2c481da7c130775d8
Odebrecht -- 20160322175641 0eac435fe2a024a2c481da7c130775d8Odebrecht -- 20160322175641 0eac435fe2a024a2c481da7c130775d8
Odebrecht -- 20160322175641 0eac435fe2a024a2c481da7c130775d8Luiz Carlos Azenha
 
Pet 6138-delacao-sergio machado-volume001
Pet 6138-delacao-sergio machado-volume001Pet 6138-delacao-sergio machado-volume001
Pet 6138-delacao-sergio machado-volume001Luiz Carlos Azenha
 
A decisão de Teori -- Rcl23457
A decisão de Teori -- Rcl23457A decisão de Teori -- Rcl23457
A decisão de Teori -- Rcl23457Luiz Carlos Azenha
 
Pedido de Preventiva de Joao Santana e Monica de Moura Requiao
Pedido de Preventiva de Joao Santana e Monica de Moura RequiaoPedido de Preventiva de Joao Santana e Monica de Moura Requiao
Pedido de Preventiva de Joao Santana e Monica de Moura RequiaoVetor Mil
 
Odebrecht -- 20160322180646 1a4d4960ba98bfb3a048d0ac9ea5b0fd
Odebrecht -- 20160322180646 1a4d4960ba98bfb3a048d0ac9ea5b0fdOdebrecht -- 20160322180646 1a4d4960ba98bfb3a048d0ac9ea5b0fd
Odebrecht -- 20160322180646 1a4d4960ba98bfb3a048d0ac9ea5b0fdLuiz Carlos Azenha
 
Odebrecht -- 20160322180444 9a6f61f8ed1a178937e89c8f2f863bab (1)
Odebrecht -- 20160322180444 9a6f61f8ed1a178937e89c8f2f863bab (1)Odebrecht -- 20160322180444 9a6f61f8ed1a178937e89c8f2f863bab (1)
Odebrecht -- 20160322180444 9a6f61f8ed1a178937e89c8f2f863bab (1)Luiz Carlos Azenha
 
Janot encontra tesouros de Collor
Janot encontra tesouros de CollorJanot encontra tesouros de Collor
Janot encontra tesouros de CollorRadar News
 
Odebrecht -- 20160322180444 dc8180bf1c401f5b957b439df464004e
Odebrecht -- 20160322180444 dc8180bf1c401f5b957b439df464004eOdebrecht -- 20160322180444 dc8180bf1c401f5b957b439df464004e
Odebrecht -- 20160322180444 dc8180bf1c401f5b957b439df464004eLuiz Carlos Azenha
 
Odebrecht -- 20160322180844 d3239ee7e3bbb39543741f06cd47ce1b
Odebrecht -- 20160322180844 d3239ee7e3bbb39543741f06cd47ce1bOdebrecht -- 20160322180844 d3239ee7e3bbb39543741f06cd47ce1b
Odebrecht -- 20160322180844 d3239ee7e3bbb39543741f06cd47ce1bLuiz Carlos Azenha
 

Mais procurados (13)

A intimação
A intimaçãoA intimação
A intimação
 
Relatorio final da Operação Castelo de Areia
Relatorio final da Operação Castelo de AreiaRelatorio final da Operação Castelo de Areia
Relatorio final da Operação Castelo de Areia
 
Odebrecht -- 20160322175641 0eac435fe2a024a2c481da7c130775d8
Odebrecht -- 20160322175641 0eac435fe2a024a2c481da7c130775d8Odebrecht -- 20160322175641 0eac435fe2a024a2c481da7c130775d8
Odebrecht -- 20160322175641 0eac435fe2a024a2c481da7c130775d8
 
Pet 6138-delacao-sergio machado-volume001
Pet 6138-delacao-sergio machado-volume001Pet 6138-delacao-sergio machado-volume001
Pet 6138-delacao-sergio machado-volume001
 
A decisão de Teori -- Rcl23457
A decisão de Teori -- Rcl23457A decisão de Teori -- Rcl23457
A decisão de Teori -- Rcl23457
 
Oficio presidente da camara tpa - sao francisco do sul
Oficio   presidente da camara tpa - sao francisco do sulOficio   presidente da camara tpa - sao francisco do sul
Oficio presidente da camara tpa - sao francisco do sul
 
Pedido de Preventiva de Joao Santana e Monica de Moura Requiao
Pedido de Preventiva de Joao Santana e Monica de Moura RequiaoPedido de Preventiva de Joao Santana e Monica de Moura Requiao
Pedido de Preventiva de Joao Santana e Monica de Moura Requiao
 
Odebrecht -- 20160322180646 1a4d4960ba98bfb3a048d0ac9ea5b0fd
Odebrecht -- 20160322180646 1a4d4960ba98bfb3a048d0ac9ea5b0fdOdebrecht -- 20160322180646 1a4d4960ba98bfb3a048d0ac9ea5b0fd
Odebrecht -- 20160322180646 1a4d4960ba98bfb3a048d0ac9ea5b0fd
 
Odebrecht -- 20160322180444 9a6f61f8ed1a178937e89c8f2f863bab (1)
Odebrecht -- 20160322180444 9a6f61f8ed1a178937e89c8f2f863bab (1)Odebrecht -- 20160322180444 9a6f61f8ed1a178937e89c8f2f863bab (1)
Odebrecht -- 20160322180444 9a6f61f8ed1a178937e89c8f2f863bab (1)
 
Janot encontra tesouros de Collor
Janot encontra tesouros de CollorJanot encontra tesouros de Collor
Janot encontra tesouros de Collor
 
Odebrecht -- 20160322180444 dc8180bf1c401f5b957b439df464004e
Odebrecht -- 20160322180444 dc8180bf1c401f5b957b439df464004eOdebrecht -- 20160322180444 dc8180bf1c401f5b957b439df464004e
Odebrecht -- 20160322180444 dc8180bf1c401f5b957b439df464004e
 
Odebrecht -- 20160322180844 d3239ee7e3bbb39543741f06cd47ce1b
Odebrecht -- 20160322180844 d3239ee7e3bbb39543741f06cd47ce1bOdebrecht -- 20160322180844 d3239ee7e3bbb39543741f06cd47ce1b
Odebrecht -- 20160322180844 d3239ee7e3bbb39543741f06cd47ce1b
 
Operação Castelo de Areia
Operação Castelo de AreiaOperação Castelo de Areia
Operação Castelo de Areia
 

Destaque

Sentença de Anibal Moura
Sentença de Anibal MouraSentença de Anibal Moura
Sentença de Anibal MouraJamildo Melo
 
Operacao Hurricane 3
Operacao Hurricane 3Operacao Hurricane 3
Operacao Hurricane 3Vetor Mil
 
O parecer de Eduardo Cunha
O parecer de Eduardo CunhaO parecer de Eduardo Cunha
O parecer de Eduardo CunhaJamildo Melo
 
Adpf378relator
Adpf378relatorAdpf378relator
Adpf378relatorVetor Mil
 
Regulamento 15 anos dos sonhos 2015 - 2 (1)
Regulamento   15 anos dos sonhos 2015 - 2 (1)Regulamento   15 anos dos sonhos 2015 - 2 (1)
Regulamento 15 anos dos sonhos 2015 - 2 (1)Portal NE10
 
Portaria dep adalberto cavalcanti
Portaria dep adalberto cavalcantiPortaria dep adalberto cavalcanti
Portaria dep adalberto cavalcantiJamildo Melo
 
Operação lava jato denúncias contra Camargo Correa e UTC
Operação lava jato denúncias contra Camargo Correa e UTCOperação lava jato denúncias contra Camargo Correa e UTC
Operação lava jato denúncias contra Camargo Correa e UTCJosé Ripardo
 
Jugamento Santa Cruz - Privada
Jugamento Santa Cruz - PrivadaJugamento Santa Cruz - Privada
Jugamento Santa Cruz - PrivadaPortal NE10
 
Relatório da cttu analisado no TCE
Relatório da cttu analisado no TCERelatório da cttu analisado no TCE
Relatório da cttu analisado no TCEJamildo Melo
 
A recomendação do mpf
A recomendação do mpfA recomendação do mpf
A recomendação do mpfJamildo Melo
 
Operação lava jato denúncias contra Galvão Engenharia
Operação lava jato denúncias contra Galvão EngenhariaOperação lava jato denúncias contra Galvão Engenharia
Operação lava jato denúncias contra Galvão EngenhariaJosé Ripardo
 
Prefeitura Municipal de Jaboatão 2010
Prefeitura Municipal de Jaboatão 2010Prefeitura Municipal de Jaboatão 2010
Prefeitura Municipal de Jaboatão 2010Portal NE10
 
Mandado de prisão de Nestor Cerveró, ex diretor da Petrobras
Mandado de prisão de Nestor Cerveró, ex diretor da PetrobrasMandado de prisão de Nestor Cerveró, ex diretor da Petrobras
Mandado de prisão de Nestor Cerveró, ex diretor da PetrobrasJosé Ripardo
 
Eduardo da fonte pede ajuda a Levy
Eduardo da fonte pede ajuda a LevyEduardo da fonte pede ajuda a Levy
Eduardo da fonte pede ajuda a LevyJamildo Melo
 
6ª mostra de circo do recife homenageia alakazam e maviael ribeiro prefeitu...
6ª mostra de circo do recife homenageia alakazam e maviael ribeiro   prefeitu...6ª mostra de circo do recife homenageia alakazam e maviael ribeiro   prefeitu...
6ª mostra de circo do recife homenageia alakazam e maviael ribeiro prefeitu...Portal NE10
 

Destaque (20)

Sentença de Anibal Moura
Sentença de Anibal MouraSentença de Anibal Moura
Sentença de Anibal Moura
 
Operacao Hurricane 3
Operacao Hurricane 3Operacao Hurricane 3
Operacao Hurricane 3
 
O parecer de Eduardo Cunha
O parecer de Eduardo CunhaO parecer de Eduardo Cunha
O parecer de Eduardo Cunha
 
Adpf378relator
Adpf378relatorAdpf378relator
Adpf378relator
 
Regulamento 15 anos dos sonhos 2015 - 2 (1)
Regulamento   15 anos dos sonhos 2015 - 2 (1)Regulamento   15 anos dos sonhos 2015 - 2 (1)
Regulamento 15 anos dos sonhos 2015 - 2 (1)
 
Obras Geraldão
Obras GeraldãoObras Geraldão
Obras Geraldão
 
Portaria dep adalberto cavalcanti
Portaria dep adalberto cavalcantiPortaria dep adalberto cavalcanti
Portaria dep adalberto cavalcanti
 
Operação lava jato denúncias contra Camargo Correa e UTC
Operação lava jato denúncias contra Camargo Correa e UTCOperação lava jato denúncias contra Camargo Correa e UTC
Operação lava jato denúncias contra Camargo Correa e UTC
 
Jugamento Santa Cruz - Privada
Jugamento Santa Cruz - PrivadaJugamento Santa Cruz - Privada
Jugamento Santa Cruz - Privada
 
Documentoo
Documentoo Documentoo
Documentoo
 
Relatório da cttu analisado no TCE
Relatório da cttu analisado no TCERelatório da cttu analisado no TCE
Relatório da cttu analisado no TCE
 
A sentença
A sentençaA sentença
A sentença
 
A recomendação do mpf
A recomendação do mpfA recomendação do mpf
A recomendação do mpf
 
Operação lava jato denúncias contra Galvão Engenharia
Operação lava jato denúncias contra Galvão EngenhariaOperação lava jato denúncias contra Galvão Engenharia
Operação lava jato denúncias contra Galvão Engenharia
 
Texto 307103084
Texto 307103084Texto 307103084
Texto 307103084
 
Prefeitura Municipal de Jaboatão 2010
Prefeitura Municipal de Jaboatão 2010Prefeitura Municipal de Jaboatão 2010
Prefeitura Municipal de Jaboatão 2010
 
Mandado de prisão de Nestor Cerveró, ex diretor da Petrobras
Mandado de prisão de Nestor Cerveró, ex diretor da PetrobrasMandado de prisão de Nestor Cerveró, ex diretor da Petrobras
Mandado de prisão de Nestor Cerveró, ex diretor da Petrobras
 
Eduardo da fonte pede ajuda a Levy
Eduardo da fonte pede ajuda a LevyEduardo da fonte pede ajuda a Levy
Eduardo da fonte pede ajuda a Levy
 
6ª mostra de circo do recife homenageia alakazam e maviael ribeiro prefeitu...
6ª mostra de circo do recife homenageia alakazam e maviael ribeiro   prefeitu...6ª mostra de circo do recife homenageia alakazam e maviael ribeiro   prefeitu...
6ª mostra de circo do recife homenageia alakazam e maviael ribeiro prefeitu...
 
Scan doc-2
Scan doc-2 Scan doc-2
Scan doc-2
 

Semelhante a ODEBRECHT contabilidade secreta

Mpf pedidos 305645150 26ª-fase-lava-jato XEPA
Mpf pedidos 305645150 26ª-fase-lava-jato XEPAMpf pedidos 305645150 26ª-fase-lava-jato XEPA
Mpf pedidos 305645150 26ª-fase-lava-jato XEPAVetor Mil
 
STF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila Jacomussi
STF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila JacomussiSTF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila Jacomussi
STF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila JacomussiLuís Carlos Nunes
 
• LEIA A ÍNTEGRA DE DENÚNCIA DO MPF DA OPERAÇÃO XEPA
•	LEIA A ÍNTEGRA DE DENÚNCIA DO MPF DA OPERAÇÃO XEPA•	LEIA A ÍNTEGRA DE DENÚNCIA DO MPF DA OPERAÇÃO XEPA
• LEIA A ÍNTEGRA DE DENÚNCIA DO MPF DA OPERAÇÃO XEPARadar News
 
Denúncia da Lava Jato contra João Santana
Denúncia da Lava Jato contra João SantanaDenúncia da Lava Jato contra João Santana
Denúncia da Lava Jato contra João SantanaMiguel Rosario
 
Sergio Moro recebe denúncia do MPF contra Tacla Duran
Sergio Moro recebe denúncia do MPF contra Tacla DuranSergio Moro recebe denúncia do MPF contra Tacla Duran
Sergio Moro recebe denúncia do MPF contra Tacla DuranMiguel Rosario
 
O dossiê palocci
O dossiê palocciO dossiê palocci
O dossiê palocciRadar News
 
Decisão prisões da Operação Lava-Jato
Decisão prisões da Operação Lava-JatoDecisão prisões da Operação Lava-Jato
Decisão prisões da Operação Lava-JatoClaudio Osti
 
Pedido de Arquivamento do IPL 737 - sobre os "dissidentes"
Pedido de Arquivamento do IPL 737 - sobre os "dissidentes"Pedido de Arquivamento do IPL 737 - sobre os "dissidentes"
Pedido de Arquivamento do IPL 737 - sobre os "dissidentes"Marcelo Auler
 
Ação de Conhecimento dos Delegados da Lava Jato contra a União
Ação de Conhecimento dos Delegados da Lava Jato contra a UniãoAção de Conhecimento dos Delegados da Lava Jato contra a União
Ação de Conhecimento dos Delegados da Lava Jato contra a UniãoMarcelo Auler
 
Depoimento de dilson paiva
Depoimento de dilson paivaDepoimento de dilson paiva
Depoimento de dilson paivaRadar News
 
Relatório apresentado-2015-minuta do relatório final.-83d0914360754fa4bfce589...
Relatório apresentado-2015-minuta do relatório final.-83d0914360754fa4bfce589...Relatório apresentado-2015-minuta do relatório final.-83d0914360754fa4bfce589...
Relatório apresentado-2015-minuta do relatório final.-83d0914360754fa4bfce589...Daniel Reis Duarte Pousa
 
Operação lava jato decisão que determinou prisões de empreiteiros e ex-dire...
Operação lava jato   decisão que determinou prisões de empreiteiros e ex-dire...Operação lava jato   decisão que determinou prisões de empreiteiros e ex-dire...
Operação lava jato decisão que determinou prisões de empreiteiros e ex-dire...José Ripardo
 
Texto integral da decisão do juiz Sergio Moro para prender empreiteiros
Texto integral da decisão do juiz Sergio Moro para prender empreiteirosTexto integral da decisão do juiz Sergio Moro para prender empreiteiros
Texto integral da decisão do juiz Sergio Moro para prender empreiteirosMiguel Rosario
 
Empresa do Grupo Globo transferiu R$ 450 mil a Lula
Empresa do Grupo Globo transferiu R$ 450 mil a LulaEmpresa do Grupo Globo transferiu R$ 450 mil a Lula
Empresa do Grupo Globo transferiu R$ 450 mil a LulaR7dados
 
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃOTRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃOGuy Valerio
 
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃOSem título
 TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃOSem título TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃOSem título
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃOSem títuloGuy Valerio
 

Semelhante a ODEBRECHT contabilidade secreta (20)

Mpf pedidos 305645150 26ª-fase-lava-jato XEPA
Mpf pedidos 305645150 26ª-fase-lava-jato XEPAMpf pedidos 305645150 26ª-fase-lava-jato XEPA
Mpf pedidos 305645150 26ª-fase-lava-jato XEPA
 
STF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila Jacomussi
STF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila JacomussiSTF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila Jacomussi
STF inicia julgamento de recurso do MPF contra Atila Jacomussi
 
• LEIA A ÍNTEGRA DE DENÚNCIA DO MPF DA OPERAÇÃO XEPA
•	LEIA A ÍNTEGRA DE DENÚNCIA DO MPF DA OPERAÇÃO XEPA•	LEIA A ÍNTEGRA DE DENÚNCIA DO MPF DA OPERAÇÃO XEPA
• LEIA A ÍNTEGRA DE DENÚNCIA DO MPF DA OPERAÇÃO XEPA
 
Denúncia da Lava Jato contra João Santana
Denúncia da Lava Jato contra João SantanaDenúncia da Lava Jato contra João Santana
Denúncia da Lava Jato contra João Santana
 
Sergio Moro recebe denúncia do MPF contra Tacla Duran
Sergio Moro recebe denúncia do MPF contra Tacla DuranSergio Moro recebe denúncia do MPF contra Tacla Duran
Sergio Moro recebe denúncia do MPF contra Tacla Duran
 
O dossiê palocci
O dossiê palocciO dossiê palocci
O dossiê palocci
 
Mossack 17.1
Mossack 17.1Mossack 17.1
Mossack 17.1
 
Decisão prisões da Operação Lava-Jato
Decisão prisões da Operação Lava-JatoDecisão prisões da Operação Lava-Jato
Decisão prisões da Operação Lava-Jato
 
Pedido de Arquivamento do IPL 737 - sobre os "dissidentes"
Pedido de Arquivamento do IPL 737 - sobre os "dissidentes"Pedido de Arquivamento do IPL 737 - sobre os "dissidentes"
Pedido de Arquivamento do IPL 737 - sobre os "dissidentes"
 
Ação de Conhecimento dos Delegados da Lava Jato contra a União
Ação de Conhecimento dos Delegados da Lava Jato contra a UniãoAção de Conhecimento dos Delegados da Lava Jato contra a União
Ação de Conhecimento dos Delegados da Lava Jato contra a União
 
TCE decisao
TCE decisaoTCE decisao
TCE decisao
 
Depoimento de dilson paiva
Depoimento de dilson paivaDepoimento de dilson paiva
Depoimento de dilson paiva
 
Relatório apresentado-2015-minuta do relatório final.-83d0914360754fa4bfce589...
Relatório apresentado-2015-minuta do relatório final.-83d0914360754fa4bfce589...Relatório apresentado-2015-minuta do relatório final.-83d0914360754fa4bfce589...
Relatório apresentado-2015-minuta do relatório final.-83d0914360754fa4bfce589...
 
Operação lava jato decisão que determinou prisões de empreiteiros e ex-dire...
Operação lava jato   decisão que determinou prisões de empreiteiros e ex-dire...Operação lava jato   decisão que determinou prisões de empreiteiros e ex-dire...
Operação lava jato decisão que determinou prisões de empreiteiros e ex-dire...
 
Texto integral da decisão do juiz Sergio Moro para prender empreiteiros
Texto integral da decisão do juiz Sergio Moro para prender empreiteirosTexto integral da decisão do juiz Sergio Moro para prender empreiteiros
Texto integral da decisão do juiz Sergio Moro para prender empreiteiros
 
As palestras de Lula
As palestras de LulaAs palestras de Lula
As palestras de Lula
 
Empresa do Grupo Globo transferiu R$ 450 mil a Lula
Empresa do Grupo Globo transferiu R$ 450 mil a LulaEmpresa do Grupo Globo transferiu R$ 450 mil a Lula
Empresa do Grupo Globo transferiu R$ 450 mil a Lula
 
Relatorio-PF-PCC-Moro.pdf
Relatorio-PF-PCC-Moro.pdfRelatorio-PF-PCC-Moro.pdf
Relatorio-PF-PCC-Moro.pdf
 
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃOTRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO
 
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃOSem título
 TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃOSem título TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃOSem título
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃOSem título
 

Mais de Vetor Mil

DECISAO ALEXANDRE DE MORAES - MAURO CID
DECISAO ALEXANDRE DE MORAES - MAURO CIDDECISAO ALEXANDRE DE MORAES - MAURO CID
DECISAO ALEXANDRE DE MORAES - MAURO CIDVetor Mil
 
REQUERIMENTO KAJURU COAF
REQUERIMENTO KAJURU COAFREQUERIMENTO KAJURU COAF
REQUERIMENTO KAJURU COAFVetor Mil
 
PGR004545172022.pdf
PGR004545172022.pdfPGR004545172022.pdf
PGR004545172022.pdfVetor Mil
 
622310123relatoriofinal_270120230448.pdf
622310123relatoriofinal_270120230448.pdf622310123relatoriofinal_270120230448.pdf
622310123relatoriofinal_270120230448.pdfVetor Mil
 
PT carlos.pdf
PT carlos.pdfPT carlos.pdf
PT carlos.pdfVetor Mil
 
BOLETIM DE OCORRENCIA TROCA DE TIROS BOLSONARISTA E PETISTA - BO BOU - BOU_20...
BOLETIM DE OCORRENCIA TROCA DE TIROS BOLSONARISTA E PETISTA - BO BOU - BOU_20...BOLETIM DE OCORRENCIA TROCA DE TIROS BOLSONARISTA E PETISTA - BO BOU - BOU_20...
BOLETIM DE OCORRENCIA TROCA DE TIROS BOLSONARISTA E PETISTA - BO BOU - BOU_20...Vetor Mil
 
CASO ALLIANA E O HUNGARO - Denúncia1.pdf
CASO ALLIANA E O HUNGARO - Denúncia1.pdfCASO ALLIANA E O HUNGARO - Denúncia1.pdf
CASO ALLIANA E O HUNGARO - Denúncia1.pdfVetor Mil
 
Estatuto RCBU
Estatuto RCBUEstatuto RCBU
Estatuto RCBUVetor Mil
 
POLICIA FEDERAL COBRA CARF SOBRE JONAS SUASSUNA DO LULA
POLICIA FEDERAL COBRA CARF SOBRE JONAS SUASSUNA DO LULA POLICIA FEDERAL COBRA CARF SOBRE JONAS SUASSUNA DO LULA
POLICIA FEDERAL COBRA CARF SOBRE JONAS SUASSUNA DO LULA Vetor Mil
 
Trump 2018 internet research-agency_indictment
Trump 2018   internet research-agency_indictmentTrump 2018   internet research-agency_indictment
Trump 2018 internet research-agency_indictmentVetor Mil
 
Empresas sanciondas pela uniao europeia no caso russia ucrania
Empresas sanciondas pela uniao europeia no caso russia ucrania  Empresas sanciondas pela uniao europeia no caso russia ucrania
Empresas sanciondas pela uniao europeia no caso russia ucrania Vetor Mil
 
Ci revista178 - COPEL 1993
Ci revista178 - COPEL 1993Ci revista178 - COPEL 1993
Ci revista178 - COPEL 1993Vetor Mil
 
PASSIVO AGU COM FUNDEF 2022 - PEC DOS PRECATORIOS - PEC 23 - PEC DO PECADO
PASSIVO AGU COM FUNDEF 2022 - PEC DOS PRECATORIOS - PEC 23 - PEC DO PECADOPASSIVO AGU COM FUNDEF 2022 - PEC DOS PRECATORIOS - PEC 23 - PEC DO PECADO
PASSIVO AGU COM FUNDEF 2022 - PEC DOS PRECATORIOS - PEC 23 - PEC DO PECADOVetor Mil
 
Sei 11383.100217 2021_11
Sei 11383.100217 2021_11Sei 11383.100217 2021_11
Sei 11383.100217 2021_11Vetor Mil
 
Sei 12100.105152 2021_91
Sei 12100.105152 2021_91Sei 12100.105152 2021_91
Sei 12100.105152 2021_91Vetor Mil
 
Oficio 2236 2021 mpf pgr sobre a pec 23 pec dos precatorios
Oficio 2236 2021 mpf pgr sobre a pec 23 pec dos precatoriosOficio 2236 2021 mpf pgr sobre a pec 23 pec dos precatorios
Oficio 2236 2021 mpf pgr sobre a pec 23 pec dos precatoriosVetor Mil
 
1009749 43.2020.4.01.3400 __parte_final
1009749 43.2020.4.01.3400 __parte_final1009749 43.2020.4.01.3400 __parte_final
1009749 43.2020.4.01.3400 __parte_finalVetor Mil
 
Sei 1635450796312 (1)
Sei 1635450796312 (1)Sei 1635450796312 (1)
Sei 1635450796312 (1)Vetor Mil
 
Bilhoes sei 17944.103516-2021_91
Bilhoes   sei 17944.103516-2021_91Bilhoes   sei 17944.103516-2021_91
Bilhoes sei 17944.103516-2021_91Vetor Mil
 

Mais de Vetor Mil (20)

DECISAO ALEXANDRE DE MORAES - MAURO CID
DECISAO ALEXANDRE DE MORAES - MAURO CIDDECISAO ALEXANDRE DE MORAES - MAURO CID
DECISAO ALEXANDRE DE MORAES - MAURO CID
 
REQUERIMENTO KAJURU COAF
REQUERIMENTO KAJURU COAFREQUERIMENTO KAJURU COAF
REQUERIMENTO KAJURU COAF
 
ANXO_3.pdf
ANXO_3.pdfANXO_3.pdf
ANXO_3.pdf
 
PGR004545172022.pdf
PGR004545172022.pdfPGR004545172022.pdf
PGR004545172022.pdf
 
622310123relatoriofinal_270120230448.pdf
622310123relatoriofinal_270120230448.pdf622310123relatoriofinal_270120230448.pdf
622310123relatoriofinal_270120230448.pdf
 
PT carlos.pdf
PT carlos.pdfPT carlos.pdf
PT carlos.pdf
 
BOLETIM DE OCORRENCIA TROCA DE TIROS BOLSONARISTA E PETISTA - BO BOU - BOU_20...
BOLETIM DE OCORRENCIA TROCA DE TIROS BOLSONARISTA E PETISTA - BO BOU - BOU_20...BOLETIM DE OCORRENCIA TROCA DE TIROS BOLSONARISTA E PETISTA - BO BOU - BOU_20...
BOLETIM DE OCORRENCIA TROCA DE TIROS BOLSONARISTA E PETISTA - BO BOU - BOU_20...
 
CASO ALLIANA E O HUNGARO - Denúncia1.pdf
CASO ALLIANA E O HUNGARO - Denúncia1.pdfCASO ALLIANA E O HUNGARO - Denúncia1.pdf
CASO ALLIANA E O HUNGARO - Denúncia1.pdf
 
Estatuto RCBU
Estatuto RCBUEstatuto RCBU
Estatuto RCBU
 
POLICIA FEDERAL COBRA CARF SOBRE JONAS SUASSUNA DO LULA
POLICIA FEDERAL COBRA CARF SOBRE JONAS SUASSUNA DO LULA POLICIA FEDERAL COBRA CARF SOBRE JONAS SUASSUNA DO LULA
POLICIA FEDERAL COBRA CARF SOBRE JONAS SUASSUNA DO LULA
 
Trump 2018 internet research-agency_indictment
Trump 2018   internet research-agency_indictmentTrump 2018   internet research-agency_indictment
Trump 2018 internet research-agency_indictment
 
Empresas sanciondas pela uniao europeia no caso russia ucrania
Empresas sanciondas pela uniao europeia no caso russia ucrania  Empresas sanciondas pela uniao europeia no caso russia ucrania
Empresas sanciondas pela uniao europeia no caso russia ucrania
 
Ci revista178 - COPEL 1993
Ci revista178 - COPEL 1993Ci revista178 - COPEL 1993
Ci revista178 - COPEL 1993
 
PASSIVO AGU COM FUNDEF 2022 - PEC DOS PRECATORIOS - PEC 23 - PEC DO PECADO
PASSIVO AGU COM FUNDEF 2022 - PEC DOS PRECATORIOS - PEC 23 - PEC DO PECADOPASSIVO AGU COM FUNDEF 2022 - PEC DOS PRECATORIOS - PEC 23 - PEC DO PECADO
PASSIVO AGU COM FUNDEF 2022 - PEC DOS PRECATORIOS - PEC 23 - PEC DO PECADO
 
Sei 11383.100217 2021_11
Sei 11383.100217 2021_11Sei 11383.100217 2021_11
Sei 11383.100217 2021_11
 
Sei 12100.105152 2021_91
Sei 12100.105152 2021_91Sei 12100.105152 2021_91
Sei 12100.105152 2021_91
 
Oficio 2236 2021 mpf pgr sobre a pec 23 pec dos precatorios
Oficio 2236 2021 mpf pgr sobre a pec 23 pec dos precatoriosOficio 2236 2021 mpf pgr sobre a pec 23 pec dos precatorios
Oficio 2236 2021 mpf pgr sobre a pec 23 pec dos precatorios
 
1009749 43.2020.4.01.3400 __parte_final
1009749 43.2020.4.01.3400 __parte_final1009749 43.2020.4.01.3400 __parte_final
1009749 43.2020.4.01.3400 __parte_final
 
Sei 1635450796312 (1)
Sei 1635450796312 (1)Sei 1635450796312 (1)
Sei 1635450796312 (1)
 
Bilhoes sei 17944.103516-2021_91
Bilhoes   sei 17944.103516-2021_91Bilhoes   sei 17944.103516-2021_91
Bilhoes sei 17944.103516-2021_91
 

ODEBRECHT contabilidade secreta

  • 1. MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR 1 EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA 13ª VARA FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE CURITIBA/PR Distribuição por dependência ao eproc n. 5003682-16.2016.4.04.7000 Sigilo: nível 4 OPERAÇÃO LAVAJATO Os DELEGADOS DE POLÍCIA FEDERAL, no uso de suas atribuições legais e constitucionais, vêm perante Vossa Excelência representar por medida cautelar de BUSCA E APREENSÃO e PRISÃO TEMPORÁRIA, pelos fundamentos que passam a expor. 1. DOS FATOS No âmbito da 23ª Fase da OPERAÇÃO LAVAJATO (ACARAJÉ), foram executadas medidas cautelares em relação a MARIA LÚCIA GUIMARÃES TAVARES, funcionária da CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT, inclusive busca e apreensão em sua residência e em seu atual local de trabalho (ODEBRECHT AMBIENTAL – CETREL), além da decretação de sua prisão temporária. Conforme já preliminarmente apontado no evento 148 dos autos n. 5003682-16.2016.4.04.7000, na residência de MARIA LÚCIA foram apreendidos materiais que corroboram a existência de uma contabilidade paralela no âmbito da ODEBRECHT, a qual teria inclusive sido utilizada para pagamentos indevidos a MÔNICA MOURA e JOÃO SANTANA. A suspeita de que MARIA LÚCIA, junto com FERNANDO MIGLIACCIO DA SILVA, fosse uma das responsáveis pelo gerenciamento do pagamento de propinas no âmbito do grupo ODEBRECHT já havia sido devidamente registrada na Representação lançada no evento 13 daqueles autos.
  • 2. MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR 2 Ouvida em sede policial, MARIA LÚCIA GUIMARÃES TAVARES recontou parte de sua trajetória na CONSTRUTORA NORBERTO ODEBRECHT, culminando com o início de seu trabalho em setor financeiro da empresa. Nos anos mais recentes, afirma que teria trabalhado em subordinação a HILBERTO SILVA, em equipe também composta por funcionária de nome ANGELA. QUE posteriormente passou para o setor jurídico, onde ficou por 11 anos como secretária e preposta; QUE depois passou para o setor financeiro (DIPLAN) da CNO, tendo trabalhado essencialmente com relatórios de obra, como secretária, e que continuou trabalhando nesse setor até setembro/2015; QUE seu chefe imediato no setor financeiro era o sr. ANTONIO FERREIRA, o qual experimentou problemas de saúde e se afastou do setor há cerca de 6 anos; QUE então ANTONIO FERREIRA foi substituído por HILBERTO MASCARENHAS, o qual também se afastou da empresa por problemas de saúde; QUE que seu setor era pequeno e apenas composto pela declarante e por colega chamada ANGELA; QUE depois de setembro/2015, foi para a CETREL (ODEBRECHT AMBIENTAL), trabalhar na controladoria financeira, onde lhe cabia emitir notas a partir de boletins de medição; QUE no âmbito do grupo ODEBRECHT sempre atuou em Salvador, Bahia; Conforme já previamente demonstrado na Representação lançada no evento 148 dos autos n. 5003682-16.2016.4.04.7000, em análise preliminar ao material apreendido na residência de MARIA LUCIA GUIMARÃES foi possível verificar que esta atuava na gestão do que parece ser uma contabilidade paralela da ODEBRECHT, destinada ao pagamento de vantagens indevidas. Foram encontradas planilhas e anotações que sugerem ajuste de entregas de dinheiro a destinatários ainda não identificados (com exceção do destinatário “FEIRA”, sobre o qual entendemos existirem indícios suficientes de que se trata do casal MÔNICA MOURA e JOÃO SANTANA), dada a utilização de codinomes e senhas. Além do material apreendido, foi possível também verificar em análise à caixa de e-mail funcional de ROBERTO PRISCO RAMOS, ex-Líder Empresarial da ODEBRECHT GÁS E ÓLEO, troca de e-mails onde MARIA LÚCIA, junto com HILBERTO, figura na condição de responsável por providenciar a entrega de acarajés – código para “recursos em espécie”. Há indícios, portanto, de que MARIA LÚCIA na verdade compunha uma equipe especializada, no âmbito da ODEBRECHT, em gerir recursos de origem ainda não esclarecida, e que propiciavam a disponibilização de valores em espécie a certos destinatários, em endereços e horários previamente combinados. Pela sistematização dos dados e pela utilização de sistema próprio para o controle dos valores disponibilizados, resta claro que havia alto grau de profissionalização da contabilidade paralela da ODEBRECHT e da distribuição de “acarajés” a destinatários ainda desconhecidos, possivelmente agentes públicos e políticos, ou de intermediários. Em continuidade à análise preliminar do material de MARIA LÚCIA, encontrado em sua residência, foi possível identificar e-mails escritos por “ANGELA PALMEIRA” e destinados a MARIA LÚCIA,
  • 3. MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR 3 datados de março/2015, contendo planilhas com codinomes que sugerem entradas de valores em conta corrente paralela mantida por operadores financeiros.
  • 4. MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR 4
  • 5. MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR 5 Em lista de ramais localizada em meio aos e-mails funcionais extraídos na sede da ODEBRECHT, em São Paulo (material destino 1308/15, fase 14), é possível localizar funcionária da organização de nome ANGELA PALMEIRA, corroborando que a remetente das planilhas se trata, também, de funcionária da ODEBRECHT lotada em Salvador. Também no material apreendido na residência de MARIA LÚCIA, foi encontrado um comprovante de despesas no hotel Conrad, em Miami, referente a estadia no período de 15/6/2015 a 22/6/2015, referente à hóspede ANGELA PALMEIRA FERREIRA. Trata-se, sem mais dúvidas, da “ANGELA” mencionada por MARIA LÚCIA, a mesma que lhe encaminhou por e-mail planilhas da contabilidade paralela da ODEBRECHT.
  • 6. MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR 6
  • 7. MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR 7 Em consulta ao Sistema de Tráfego Internacional da Polícia Federal, apurou-se que ANGELA PALMEIRA FERREIRA viajou a Miami, Estados Unidos, em 15/6/2015, com retorno em 22/6/2015. No mesmo voo se encontrava MARIA LÚCIA TAVARES. Curiosamente, a viagem a Miami das funcionárias da ODEBRECHT coincidiu com a deflagração da 14ª Fase da OPERAÇÃO LAVAJATO, que culminou com a prisão de executivos da ODEBRECHT, inclusive do presidente da holding, MARCELO BAHIA ODEBRECHT. Registro de tráfego aéreo coincidente entre MARIA LÚCIA e ANGELA. Ida: Salvador-Miami; volta: Miami-Salvador. ANGELA PALMEIRA FERREIRA é funcionária da ODEBRECHT baseada em Salvador, Bahia. Informações já levantadas indicam que ANGELA PALMEIRA, assim como MARIA LÚCIA, foi remanejada no âmbito do grupo ODEBRECHT por volta de agosto/2015, indo parar na ODEBRECHT REALIZAÇÕES, ainda em Salvador. MARIA LÚCIA foi remanejada para posição na ODEBRECHT AMBIENTAL (CETREL), conforme noticiou em declarações em sede policial. E-mail extraído da caixa de mensagens de LUCIA TAVARES, anunciando a realocação das funcionárias a partir de setembro/2015. Material destino 745/2016, 23ª Fase da OPERAÇÃO LAVAJATO
  • 8. MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR 8 Diante dos indícios ora colacionados, parece-nos claro que o remanejamento das duas funcionárias – integrantes de equipe encarregada tão somente do gerenciamento de recursos de origem espúria, os quais eram disponibilizados em espécie a diversos destinatários – foi pensado e calculado pela administração da ODEBRECHT no intento de blindar, em algum grau, o restante da organização criminosa lá incubada. Tal iniciativa não só demonstra a aptidão dos dirigentes do conglomerado empresarial em adotar as medidas necessárias para obstruir a investigação criminal, mas também sugere que ANGELA PALMEIRA era, junto com MARIA LÚCIA, pessoa chave na gestão do pagamento de vantagens indevidas e da lavagem de dinheiro. Com efeito, acredita-se que a probabilidade de se encontrarem em posse de ANGELA PALMEIRA elementos aptos a robustecer o conjunto probatório é grande, desde que não haja iniciativa em andamento com o fito de obstruir a investigação criminal. A análise preliminar dos materiais apreendidos com MARIA LÚCIA não deixa dúvida de que tais funcionárias, integrantes da equipe responsável pela contabilidade paralela da empresa, possuem vasto conhecimento e material acerca do sistema que operavam. Diante de tais circunstâncias, entendemos imprescindível não só a realização de busca e apreensão nos locais de residência e trabalho de ANGELA PALMEIRA, mas também a decretação de sua prisão temporária, tendo em vista a existência de indícios de seu envolvimento com a organização criminosa incubada na ODEBRECHT e responsável por atos de corrupção de lavagem, bem como a necessidade de restrição de sua liberdade com o fito de garantir a investigação. 2. DOS PEDIDOS É sabido que a prisão temporária é medida direcionada a acautelar interesses pré-processuais. Como tal, sua decretação e manutenção demanda o atendimento aos pressupostos previstos em Lei: a existência de fundadas razões de autoria ou participação do investigado na conduta delitiva (o fumus comissi delicti) e a existência de elementos que indiquem que a liberdade do agente trará riscos à persecução penal (periculum libertatis). A busca e apreensão, por sua vez, é medida cautelar prevista em Lei visando a apreender quaisquer elementos relacionados a conduta criminosa e cabível, portanto, no caso em tela, especialmente
  • 9. MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR 9 porquanto existe alta probabilidade de ainda se encontrar em posse de ANGELA material pertinente à investigação, assim como ocorreu em relação a MARIA LÚCIA. À luz dos indícios e circunstâncias ora apresentados, que demonstram o atendimento aos pressupostos legais necessários para seu deferimento, REPRESENTAMOS a Vossa Excelência pela decretação das seguintes medidas cautelares: a) BUSCA E APREENSÃO nos endereços residencial e profissional de ANGELA PALMEIRA FERREIRA (CPF 093807605-15): - Sala de ANGELA PALMEIRA FERREIRA na ODEBRECHT REALIZAÇÕES IMOBILIÁRIAS, sede Salvador. Condomínio Hangar Business Park - Avenida Luiz Viana, 13.223, Hangar 06, 4º andar, São Cristóvão, Salvador/BA. - Residência de ANGELA PALMEIRA FERREIRA: Rua Saturno, 135, Pernambues, Salvador/BA. Solicita-se que, na hipótese de deferimento do pedido, reste consignado expressamente no mandado a possibilidade de apreender dispositivos informáticos e eletrônicos, bem como a permissão de acesso a dados eletrônicos neles contidos, bem como a apreensão de quaisquer outros elementos pertinentes às infrações penais sob investigação. b) PRISÃO TEMPORÁRIA em relação a ANGELA PALMEIRA FERREIRA (CPF 9380760515, DN 11/6/1955, filiação Antonio Nazaré Ferreira e Dejanira Palmeira Ferreira), pelo prazo legal. Nestes termos, pedem deferimento. Curitiba/PR, 6 de março de 2016. MÁRCIO ADRIANO ANSELMO RENATA DA SILVA RODRIGUES Delegado de Polícia Federal Delegada de Polícia Federal
  • 10. MJ – SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL NO ESTADO DO PARANÁ GT OPERAÇÃO LAVAJATO/DRCOR/SR/DPF/PR 10