Endo x implantes satec 2009

7.353 visualizações

Publicada em

Aula de Endodontia X Implantes promovida pela FORP / USP no 1º Seminário de Avanços Tecnológicos em Endodontia Clínica e ministrada pelo Prof. Marco Versiani

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.353
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.510
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Endo x implantes satec 2009

  1. 1. ENDODONTIA XIMPLANTodontia<br />Prof. Marco A. Versiani<br />Especialista, Mestre e Doutorando em Endodontia<br />Especialista em Didática do Ensino Superior<br />Especialista em Bioética<br />Coordenador da Especialização em Endodontia ABO Uberlândia<br />Gerente Regional de Saúde da PMMG - 16ª RPM<br />
  2. 2. IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  3. 3. IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  4. 4. ENDODONTIA XIMPLANTodontia<br />1981 – Per IngvarBrånemark<br />Adell R, Lekholm U, Rockler B, Brånemark PI. A 15-year study of osseointegrated implants in the treatment of the edentulous jaw. Int J Oral Surg. 1981 Dec;10(6):387-416. <br />Indicação: substituição de dentes perdidos.<br />Aumento no número de indicações de implante em dentes com periodontite apical, sem se considerar alternativas como retratamento ou cirurgia paraendodôntica(Ruskinet al., 2005).<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  5. 5. ENDODONTIA XIMPLANTodontia<br />Um dos maiores desafios da Odontologia tem sido a escolha do tipo de tratamento a ser realizado em dentes severamente comprometidos (Iqbal & Kim, 2008).<br />Tipo de tratamento?<br />Dente Comprometido?<br />O papel preciso do uso de implantes unitários permanece incerto, controverso e sujeito a discussão (Iqbal & Kim, 2008).<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  6. 6. 6 MESES<br />1 ANO<br />2 ANOS<br />5 ANOS<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  7. 7. ENDODONTIA XIMPLANTodontia<br />Discutir, com base em “evidências científicas”, os critérios relacionados à decisão de se tratar um dente endodonticamente ou substituí-lo por implante.<br />ENDODONTIA +IMPLANTodontia<br />
  8. 8. As indicações para realização dos implantes unitários e dos tratamentos endodônticos são as mesmas?<br />Indicação de implantes unitários<br />* A maioria dos estudos não especificam as razões relacionadas à substituição do dente natural pelo implante.<br />Indicações do tratamento endodôntico (Iqbalet al., 2007):<br /><ul><li>Cárie (60%)
  9. 9. Falha no procedimento restaurador (19%)
  10. 10. Não resolução da periodontite apical pelo tratamento convencional (6%)
  11. 11. Traumatismo (6%)</li></ul>IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  12. 12. As indicações para realização dos implantes unitários e dos tratamentos endodônticos são as mesmas?<br />Indicação de implantes unitários<br />Qual?<br />Menos de 9% dos dentes tratados endodonticamente são perdidos por problemas diretamente relacionados ao tratamento endodôntico (Vire, 1991)<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  13. 13. As indicações para realização dos implantes unitários e dos tratamentos endodônticos são as mesmas?<br />Indicação de implantes unitários<br />A maioria dos casos envolveu fratura radicular horizontal<br />A maioria das fraturas do tipo horizontal não requerem intervenção, enquanto uma outra parte responde muito bem ao tratamento endodôntico (Cveket al., 2001, 2004)<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  14. 14. As indicações para realização dos implantes unitários e dos tratamentos endodônticos são as mesmas?<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  15. 15. As indicações para realização dos implantes unitários e dos tratamentos endodônticos são as mesmas?<br />Em caso de dentes comprometidos, a decisão de realizar um tratamento endodôntico ou sua substituição pelo implante é determinado pela experiência do clínico(Iqbal & Kim, 2008).<br />Indicação de implantes unitários<br />Em geral, os clínicos concordam em cerca de 62% vezes quanto ao tipo de tratamento recomendado (Bader & Shugars, 1993). [1187 dentes em 43 pacientes]<br />Necessidade do desenvolvimento de protocolos de tratamento, baseado em evidências, e que permitam a discussão das indicações e alternativas de tratamento, junto aos pacientes.<br />Indicações do tratamento endodôntico (Iqbalet al., 2007):<br /><ul><li>Cárie (60%)
  16. 16. Falha no procedimento restaurador (19%)
  17. 17. Não resolução da periodontite apical pelo tratamento convencional (6%)
  18. 18. Traumatismo (6%)</li></ul>IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  19. 19. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />TRATAMENTO ENDODÔNTICO<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  20. 20. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />RADIOGRAFIA ?<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  21. 21. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />
  22. 22. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />TratamentoEndodôntico<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  23. 23. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />RetratamentoEndodôntico<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  24. 24. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />Cirurgia <br />Paraendodôntica<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  25. 25. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />CRITÉRIOS DE SUCESSO (IMAGEM)?<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  26. 26. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />ENDODONTIA x IMPLANTE<br />SUCESSO x PERMANÊNCIA <br />IMPLANTES UNITÁRIOS<br /> (Watson et al., 1999) – 33 implantes / 4 anos<br /><ul><li>CRITÉRIO 1: PERMANÊNCIA DO IMPLANTE
  27. 27. Resultado: 100%
  28. 28. CRITÉRIO 2: SPIEKERMANN et al. (1995)</li></ul>Perda óssea cervical maior que 4 mm ou correspondente a 1/3 do comprimento do implante.<br />Resultado: 85%<br /><ul><li>CRITÉRIO 3: PADRÃO</li></ul>Perda óssea menor que 0,2 mm no primeiro ano em função;. Resultado: 73%%<br /><ul><li>CRITÉRIO 4 ALBREKTSSON et al. (1986)</li></ul>Média de perda óssea menor que 1,5 mm durante o primeiro ano de inserção da prótese, ≤ 2 mm perda anual e no máximo 2,3 mm de perda óssea após 5 anos em função.<br />Resultado: 52%<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  29. 29. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />ENDODONTIA x IMPLANTE<br />SUCESSO x PERMANÊNCIA <br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  30. 30. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />ENDODONTIA x IMPLANTE<br />SUCESSO x PERMANÊNCIA <br />TAXA DE PERMANÊNCIA<br />Iqbal & Kim (2007)<br />Metanálise<br />Implantes: (n=11.971)<br />Endodontia: (n=21.649)<br />IMPLANTE UNITÁRIO: 95%<br />TRAT. ENDODÔNTICO: 94%<br />2. Doyleet al. (2006)<br />Caso Controle<br />Implantes: (n=196)<br />Endodontia: (n=196)<br />IMPLANTE UNITÁRIO: 94%<br />TRAT. ENDODÔNTICO: 94%<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  31. 31. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />TRATAMENTO ENDODÔNTICO<br />PERMANÊNCIA<br /><ul><li>Amostra: 1.462,936 dentes
  32. 32. Fonte: Delta Dental Insurance
  33. 33. Tempo: 8 anos
  34. 34. Problemas: 0,7% (cirurgia), 0,4% (retratamento), 2,9% exodontia (85% não apresentavam restauração)
  35. 35. CONCLUSÃO: dentes tratados endodonticamente sem restauração apresentam 2 a 4x mais chance de serem perdidos que os restaurados.</li></ul>A TAXA DE PERMANÊNCIA DE UM DENTE TRATADO ENDODONTICAMENTE ESTÁ VINCULADO AO TRATAMENTO RESTAURADOR.<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  36. 36. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />ENDODONTIA x IMPLANTE<br />SUCESSO x PERMANÊNCIA <br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  37. 37. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />(χ2 = 0,46, p < 0,001) 54% de dentes não reabilitados (36 a 60 meses)<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  38. 38. 3 anos<br />Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  39. 39. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />CONTATO PROXIMAL<br />A PRESENÇA DE CONTATOS PROXIMAIS PROTEGE A DENTIÇÃO PELA DISTRIBUIÇÃO DAS FORÇAS OCLUSAIS (Iqbal & Kim, 2008)<br />A presença de contatos proximais pode aumentar a o tempo de permanência dos dentes restaurados e tratados endodonticamente. <br />Dentes com “0” ou “1” contato proximal apresentaram 3x mais chance de ser perdido que outro com 2 contatos proximais (Caplan, Weintraub, 1997)<br />Houve 50% de insucesso em dentes que não apresentavam contato adjacente durante um período de acompanhamento longo (Lazarskiet al., 2001).<br />ESTUDOS DE PROGNÓSTICO?<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  40. 40. Quais fatores influenciam o prognóstico do tratamento endodôntico e do implante unitário?<br />FATORES DE RISCO<br />FATORES QUE AFETAM A RESPOSTA INFLAMATÓRIA<br /><ul><li>Fumo / Álcool
  41. 41. Diabetes
  42. 42. Pacientes irradiados
  43. 43. Terapia de reposição hormonal
  44. 44. Discrasias sanguíneas
  45. 45. Idade avançada
  46. 46. Doença periodontal avançada
  47. 47. Doença autoimune
  48. 48. Lesão periapical
  49. 49. Qualidade do osso (Tipo IV: cortical fina com baixa densidade trabecular)</li></ul>(Fouad, Burleson, 2003; Ducan, Pitt Ford, 2006; White et al., 2006; Doyleet al. 2007; Klokkevold, Han, 2007)<br />ESTUDOS DE PROGNÓSTICO<br />CRITÉRIOS DE SELEÇÃO DA AMOSTRA?<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  50. 50. Os implantes são mais caros que o tratamento endodôntico?<br />CUSTO<br /><ul><li>Implante foi 70 a 400% mais caro que o tratamento endodôntico (Moiseiwitsch, Caplan, 2001)
  51. 51. Implante foi 200% mais caro que o tratamento endodôntico (Christesen, 2006)</li></ul>Estudos não levaram em consideração:<br />IMPLANTE: enxerto, levantamento de seio, distração osteogênica, etc.<br />ENDODONTIA: aumento de coroa clínica, remoção de retentor intraradicular, extrusão ortodôntica, inserção de retentor intraradicular,etc.<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  52. 52. Os implantes apresentam mais complicações que o tratamento endodôntico?<br />COMPLICAÇÕES<br />IMPLANTES UNITÁRIOS<br />14% de problemas no parafuso (amplitude de 1 a 45%)<br />5,6% de problemas na prótese (amplitude 1,4 a 11,9%)<br />11,8% de falhas na cimentação (amplitude de 5,6 a 11,8%)<br />DOYLE et al. (2007)<br />Os implantes precisaram de 5 vezes mais intervenções pós-operatórias comparados aos dentes tratados endodonticamente.<br />TRATAMENTO ENDODÔNTICO<br />3% de problemas no tratamento endodôntico convencional (Lazarski 2001)<br />1% de problemas no tratamento endodôntico convencional (Salehrabi, Rotstein 2004)<br />CONCLUSÃO: Os dados indicam que dentes tratados endodonticamente (incluindo suas restaurações) estão associados com menor número de intervenções pós-tratamento.<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  53. 53. Qual o efeito das novas tecnologias no prognóstico dos implantes e do tratamento endodôntico?<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  54. 54. Qual o efeito das novas tecnologias no prognóstico dos implantes e do tratamento endodôntico?<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  55. 55. Qual o efeito das novas tecnologias no prognóstico dos implantes e do tratamento endodôntico?<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  56. 56. IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  57. 57. Fatores associados a tomada de decisão: implante OU tratamento endodôntico?<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  58. 58. Fatores associados a tomada de decisão: implante OU tratamento endodôntico?<br />DECISÃO<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  59. 59. CONCLUSÕES<br />1. Como existe conflito entre as indicações de implante ou tratamento endodôntico para dentes seriamente comprometidos, há necessidade do desenvolvimento de protocolos claros que possuam informação suficiente para tomada de decisão junto ao paciente.<br />▼<br />O MELHOR TRATAMENTO DEVERÁ INCORPORAR AS MELHORES EVIDÊNCIAS A RESPEITO DE FATORES ESPECÍFICOS RELACIONADOS AO DENTE E AO ANSEIO DO PACIENTE.<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  60. 60. CONCLUSÕES<br />2. Resultados dos estudos de metanálise indicam a existência de fatores que comprometeram os resultados apresentados a respeito dos índices de sucesso dos implantes.<br />▼<br />A MAIORIA DESTAS PUBLICAÇÕES FORAM FINANCIADAS DIRETAMENTE PELOS FABRICANTES.<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  61. 61. CONCLUSÕES<br />3. Os implantes dentários são uma alternativa para reposição de dentes severamente comprometidos. Estes dentes devem ser avaliados dentro de uma abordagem multidisciplinar uma vez que o índice de permanência de ambas as técnicas são iguais e os problemas pós-tratamento dos implantes, bem como seu custo, são maiores.<br />▼<br />OS IMPLANTES DEVEM SER INDICADOS DIRETAMENTE PARA DENTES QUE NÃO APRESENTAM POSSIBILIDADE DE RECUPERAÇÃO PELOS MÉTODOS CONVENCIONAIS<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  62. 62. CONCLUSÕES<br />4. Os resultados deste estudos devem ser avaliados com cautela, haja vista as diferenças quanto aos critérios de sucesso, a técnica de tratamento, ao tipo do implante, ao tamanho e seleção da amostra, ao tempo de acompanhamento, etc. Tais fatores podem alterar significativamente o resultado da avaliação.<br />▼<br />EM RAZÃO DESTAS DIFERENÇAS, NÃO HÁ POSSIBILIDADE DE COMPARAÇÃO DIRETA ENTRE OS RESULTADOS A LONGO PRAZO DO TRATAMENTO ENDODÔNTICO E DOS IMPLANTES. RECOMENDA-SE QUE FUTUROS ESTUDOS PROVEJAM DADOS QUE POSSAM SER DIRETAMENTE COMPARADOS.<br />IMPLANTE X ENDODONTIA<br />SATEC 2009<br />Prof. Marco A. Versiani<br />
  63. 63. ENDODONTIA +IMPLANTodontia<br />Prof. Marco A. Versiani<br />Especialista, Mestre e Doutorando em Endodontia<br />Especialista em Didática do Ensino Superior<br />Especialista em Bioética<br />Coordenador da Especialização em Endodontia ABO Uberlândia<br />Gerente Regional de Saúde da PMMG - 16ª RPM<br />

×