Reforco escolar

2.915 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.915
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.092
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Reforco escolar

  1. 1. O TEXTO (INTERPRETAÇÃO TEXTUAL)   Quando falamos de texto, identificamos um uso da linguagem (verbal ou não-verbal) que tem significado, unidade (é um conjunto em que as partes se ligam umas às outras) e intenção  
  2. 2. Considere os dados apresentados abaixo. Todos eles trazem exemplos de texto? Por quê? Pense. <ul><li>Todo enunciado que transmite um </li></ul><ul><li>sentido é um texto. Seja ele verbal, não </li></ul><ul><li>verbal ou misto (verbal e não-verbal). </li></ul><ul><li>Para a compreensão de um texto não- verbal </li></ul><ul><li>ou misto, é necessário ativar conhecimentos </li></ul><ul><li>prévios e relacioná-los a imagem e/ou ao </li></ul><ul><li>texto verbal. Neste texto, foi usado um </li></ul><ul><li>conhecimento compartilhado: o símbolo do </li></ul><ul><li>Código de trânsito que indica “proibido” para </li></ul><ul><li>passar o sentido pretendido. </li></ul>
  3. 3. TODO TEXTO TEM UM CONTEXTO   Agora que já temos critérios para identificar um texto, podemos observar alguns elementos que nos ajudam a interpretar os textos que estão a nossa volta. A primeira informação importante a ser considerada no momento da leitura é que todo texto faz referencia a uma situação concreta. Essa situação é o contexto.Há diferentes tipos de contexto (social cultural, estético, político…) e sua identificação é fundamental para que se possa compreender bem o texto.  
  4. 4. a) Contexto Situacional:  O contexto refere-se ao conhecimento sobre o que está sendo dito e também às crenças e conclusões relativas ao texto em questão. Veja o exemplo abaixo, onde pode assumir diferentes significados a depender do contexto em que for enunciada.   A expressão “ ponto G” pode ter outro sentido, dependendo do contexto (político, social, econômico)
  5. 5. b) Contexto Histórico :    Muitas vezes é a falta de informação sobre acontecimentos passados que impede a compreensão de determinados textos. Observe o exemplo abaixo.           Quem não tem o conhecimento prévio de que o governo americano sempre foi contra a redução de gases que provocam o efeito estufa, prejudicando o meio ambiente, não consegue acessar por completo o sentido do texto acima.
  6. 6. Contexto cultural e Intertextualidade Disponível em http://www.fortunecity.com/campus/study/42/sosia.gif Acesso em 28 abr. de 2007. Neste anúncio, dois textos se cruzam e se relacionam: 1. a foto mais famosa e irreverente do cientista Albert Einstein, fórmulas escritas a giz num fundo verde que simula uma lousa; 2. o garoto-propaganda em pose idêntica à do cientista, fórmulas ao fundo simulando a fórmula perfeita do produto anunciado, paródia de uma fórmula matemática em que se usam palavras em vez de números e letras. O anunciante pretende, com essa vinculação, induzir à leitura de que seu produto é o que tem a fórmula mais avançadas entre todos os similares. A compreensão desse significado somente é possível se o leitor conhecer o contexto cultural (histórico), isto é o intertexto (ou seja, o texto que inspirou a produção do outro). (TERRA, Ernani. 2001 p. 53)
  7. 7. Contexto situacional, contexto cultural (histórico) e Intertextualidade <ul><li>Para que o leitor faça uma leitura mais profunda do texto (tirinhas) de Caulos, é necessário conhecimentos culturais acumulados a partir de outras leituras (neste caso, o poema de Gonçalves Dias) para poder relacioná-lo ao contexto situacional ( desmatamento da floresta Amazônica). </li></ul><ul><li>Sem esses conhecimentos (contexto cultural (diálogo com o texto de Gonçalves Dias) e situacional, o leitor não tem uma compreensão ampla do texto e não percebe a intenção (intencionalidade) do autor. </li></ul><ul><li>Intertextualidade : diálogo entre textos; foi o que ocorreu entre o texto de Caulos e o de Gonçalves Dias. </li></ul><ul><li>O texto “Vida de Passarinho” retoma, ou seja, faz referência ao texto de Gonçalves Dais. </li></ul>

×