98176612 apr-trabalho-em-altura-v-v

830 visualizações

Publicada em

bom

  • Seja o primeiro a comentar

98176612 apr-trabalho-em-altura-v-v

  1. 1. 1 Vinheiras & Vale ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO A. P. R. Identificação : APR-V&V-0001-12 Data de emissão : 22/06/12 Revisão : 0 Página / 7 EMPRESA: DALKIA DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE : Trabalhos em altura, Limpeza de vidros Edificio Vodafone LOCAL DA ACTIVIDADE : Lisboa DATA: / /2012 ETAPAS DA ATIVIDADE – DESCREVER CADA ETAPA EM SEQUENCIA RISCOS APRESENTADOS EM CADA ETAPA POTENCIAL DE RISCO MEDIDAS DE SEGURANÇA A SEREM ADOTADAS PARA PREVENIR ACIDENTES DEVIDO A AÇÃO DE CADA RISCO RESPONSÁVELPELA ADOÇÃO DA MEDIDA ENVOLVIDOS NA ELABORAÇÃO DA APR (assinatura) RECOMENDAÇÕES GERAIS Responsavel Segurança da V&V Chefe equipa Aprovação (Gabinete segurança Vodafone) Dalkia HISTÓRICO DAS REVISÕES DATA REVISÃO MODIFICAÇÃO 1) Nenhuma tarefa poderá ser iniciada sem divulgação da APR a todos os colaboradores envolvidos; 2) Só será autorizada a permanência na actividade, dos colaboradores que estiverem devidamente equipados com todos os EPIs obrigatórios: óculos de segurança, capacete, botas de segurança com biqueira, e outros de acordo com os riscos apresentados; 3) As operações de limpezados vidros será feita por pessoal qualificado para tal; 4) Este serviço obriga a análise da Segurança do Trabalho antes na vertente de resgate antes do mesmo ter inicio; 5) Devem ser tomadas medidas preventivas em relação ao equipamento a utilizar pelos tecnicos de forma a evitar queda de equipamento; 6) É obrigatoria a demarcação de uma zona de exclusividade/segurança no solode forma a evitar a movimentação de peões; 7) No caso de falhas – acidentes / incidentes, os mesmos deverãoser comunicados, imediatamente a Supervisão da área, que comunicará as chefias do local e à Segurança no local. 8) Todas as medidas de Segurança propostas e a serem adotadas, deverão seguir as Normas do Decreto de lei 50/2005(transcrição da normativa comunitaria nº2001/45/CE e também outras normas técnicas vigentes para equipamentos como sejam a EN353, EN354,EN355,EN358,EN 360, EN361, EN362, EN363, EN795 e EN1891. 9) Em caso de mudança no processo executivo descrito nestaAPR,deverá ser feita revisão com conhecimentoe visto de todos os envolvidos neste documento.
  2. 2. 2 Vinheiras & Vale ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO A. P. R. Identificação : APR-V&V-0001-12 Data de emissão : 22/06/12 Revisão : 0 Página / 7 EMPRESA: DALKIA DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE : Trabalhos em altura, Limpeza de vidros Edificio Vodafone LOCAL DA ACTIVIDADE : Lisboa DATA: / /2012 ETAPAS DA ATIVIDADE – DESCREVER CADA ETAPA EM SEQUENCIA RISCOS APRESENTADOS EM CADA ETAPA POTENCIAL DE RISCO MEDIDAS DE SEGURANÇA A SEREM ADOTADAS PARA PREVENIR ACIDENTES DEVIDO A AÇÃO DE CADA RISCO RESPONSÁVELPELA ADOÇÃO DA MEDIDA 1. Montagemde equipamento. 1.1 Defeniçãoe demarcaçãoda zona de segurançano solo. 1.2 Quedade funcionário com diferençade nível,quedade materiais,,ferimento, contusãopor contacto com paredesou outros,insolação, golpe de calor, desidratação. 1.3 Certificaçãoe formaçãocontinua. 1.4 Acompanhamento. Alto Alto Alto Médio 1.1.1 – Antesde dar inicioaqualquertrabalhoemaltura deve serdefenidaazona de segurançano soloe demarcadapara garantir a segurançados transeuntes. 1.1.2 - UtilizaçãodosE.P.I'sbásicosnecessários: capacete com jugular,óculosde segurança,luvasde rappel,,botas com biqueirade aço,cintode segurança tipoarnêsancorado emlocal seguro,a um nível mais elevadoque acabeça. 1.1.3 - Todosos elementosdaequipade trabalhoem alturadevemsercertificadose regularmente treinados pelosresponsáveisdoserviço. 1.1.4 – Toda a execuçãodoserviçodeveráter acompanhamentodoresponsável,que antesde dar inicioaqualquertipode operaçãodeveráverificaras condiçõesatmosféricas. Responsavel segurança/técnicoe técnicos Responsavel segurança/técnicoe técnicos Entidade patronal, responsavel segurança/técnicoe Técnicos Responsavel técnico
  3. 3. 3 Vinheiras & Vale ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO A. P. R. Identificação : APR-V&V-0001-12 Data de emissão : 22/06/12 Revisão : 0 Página / 7 EMPRESA: DALKIA DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE : Trabalhos em altura, Limpeza de vidros Edificio Vodafone LOCAL DA ACTIVIDADE : Lisboa DATA: / /2012 ETAPAS DA ATIVIDADE – DESCREVER CADA ETAPA EM SEQUENCIA RISCOS APRESENTADOS EM CADA ETAPA POTENCIAL DE RISCO MEDIDAS DE SEGURANÇA A SEREM ADOTADAS PARA PREVENIR ACIDENTES DEVIDO A AÇÃO DE CADA RISCO RESPONSÁVELPELA ADOÇÃO DA MEDIDA 1.5 Analise e preenchimentodo Checklistde trabalho emaltura. 1.6 Coordenaçãoda equipano desenvolvimentodo processode trabalho. 1.7 Verificaçãofinal do equipamento. 1.8 Ancoragemcom bailéu(andaimede estruturasuspensa) 1.9 Ancoragempara cordas (rappel) Alto Médio Alto Alto Alto 1.1.5 - Antesdoiniciodasatividades,oresponsavele o chefe de equipadeverãopreencherochek-listde trabalhoemaltura,em duasvias,guardandouma e encaminhandooutraparao gabinete de segurançado cliente.MODELOEM ANEXO. 1.1.6 - O responsavel tecnicodeveráorientarsempre a equipasobre oserviçoa serexecutadoemtodasas fasesdoprocesso. 1.1.7 – Verificarascondiçõesdosequipamentosantes de dar inicioao trabalho,eliminandoosque apresentaremdesgastes,trincas,empenados,etc. 1.1.8 – A ancoragem da corda de segurança/linhavida para trabalhoembailéudeve serfeitasempre que possivel apropriaestruturadobailéu,garantindo assima verticalidade damesma. Devemtentarsempre que a corda chegue ao solo,o que permite emcasode necessidadeumresgate maisseguroe maisrapido. 1.1.9 - A ancoragempara trabalhoemcordas (rappel) deve serefectuadasegundoasnormativasexistentese ensinadasnaformação.Deve serevitadoatodo o Responsavel segurança/técnicoe técnicos Responsavel técnico Técnicos Responsavel segurança/técnicoe técnicos Responsavel segurança/técnicoe técnicos
  4. 4. 4 Vinheiras & Vale ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO A. P. R. Identificação : APR-V&V-0001-12 Data de emissão : 22/06/12 Revisão : 0 Página / 7 EMPRESA: DALKIA DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE : Trabalhos em altura, Limpeza de vidros Edificio Vodafone LOCAL DA ACTIVIDADE : Lisboa DATA: / /2012 ETAPAS DA ATIVIDADE – DESCREVER CADA ETAPA EM SEQUENCIA RISCOS APRESENTADOS EM CADA ETAPA POTENCIAL DE RISCO MEDIDAS DE SEGURANÇA A SEREM ADOTADAS PARA PREVENIR ACIDENTES DEVIDO A AÇÃO DE CADA RISCO RESPONSÁVELPELA ADOÇÃO DA MEDIDA 1.10 Saidaem bailéu (andaime com estruturasuspensa) 1.11 Saidaem cordas (Rappel) 1.12 Preparaçãodo equipamentopara descida. 1.13 Descidade equipamentode trabalho. Médio Alto Alto Alto custo a utilizaçãodomesmopontode ancoragempara a colocação das duascordas (de trabalhoe de segurança),exceptose aintegridadedopontode ancoragemestiverdocumentadaparaomesmo. Devemtentarsempre que ascordas cheguemaosolo, o que permitiraumadescidamaissegurae emcaso de necessidadeumresgate maisseguroe maisrapido. 1.1.10 - A entradados técnicose equipamentono bailéudeve serefectuadasegundoasnormasdo fabricante e indicaçõesobtidasnaformaçãode manuseamentodosmesmos. 1.1.11 - A saidaem cordas(rappel) deve serfeitasemo equipamentode limpezaacoplado,esseequipamento sera depoisdescidopelo3ºelementodaequipa. 1.1.12 – Todo o equipamentodeve estardevidamente amarrado de forma a não permitirasua queda. 1.1.13 –O terceiroelementosódeve descer equipamentoe material de trabalhoapósotécnicoque estaem cordaso solicitar,e sempre depoisde garantir a sua propriasegurança. Responsavel segurança/técnicoe técnicos Responsavel segurança/técnicoe técnicos Técnicos Técnicos Técnicos
  5. 5. 5 Vinheiras & Vale ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO A. P. R. Identificação : APR-V&V-0001-12 Data de emissão : 22/06/12 Revisão : 0 Página / 7 EMPRESA: DALKIA DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE : Trabalhos em altura, Limpeza de vidros Edificio Vodafone LOCAL DA ACTIVIDADE : Lisboa DATA: / /2012 ETAPAS DA ATIVIDADE – DESCREVER CADA ETAPA EM SEQUENCIA RISCOS APRESENTADOS EM CADA ETAPA POTENCIAL DE RISCO MEDIDAS DE SEGURANÇA A SEREM ADOTADAS PARA PREVENIR ACIDENTES DEVIDO A AÇÃO DE CADA RISCO RESPONSÁVELPELA ADOÇÃO DA MEDIDA 2. A operaçãode limpeza 1.14 Procedimentode descidade equipamento. 2.1 - Quedade funcionário com diferençade nível,queda de materiais,,ferimento, contusãopor contacto com paredesououtros,insolação, golpe de calor,desidratação. 2.2 - Uso de produtosliquidos 2.3 - Derrame Médio Alto Médio Médio 1.1.14 - Procedera descidadoequipamentonecessario emquantidade seguraparao livre desempenhodas actividadesmotorasdotécnico,emcasoalguma quantidade de equipamentodeve impedira movimentaçãodotécnico.Emcasos emque seja necessariomaisequipamentosouprodutososmesmo devemserdescidosum de cada vez. 2.2.1 – UtilizaçãodosE.P.I'sbásicosnecessários: capacete com jugular,óculosde segurança,luvasde rappel,,botas com biqueirade aço,cintode segurança tipoarnêsancorado emlocal seguro,a um nível mais elevadoque acabeça. 2.1.2 - Os produtosliquidosdevemseraplicadosem quantidade necessariaparatrabalhar,masgarantindo que não existe emdemasia,evitandoque escorrapara outrosequipamentosque nãosãoo objectodoserviço. 2.1.3- Deve serprevenidoe evitadoaoderrame de produtosquimicosparao solo.Nesse sentidodeveser promovidaautilizaçãode pulverizadorese subestituição dos baldescomuns,noscasosemque este procedimentonãosejapossiveldevemsercolocadosno soloequipamentosde retenção(ex:plasticos/baciade retenção).
  6. 6. 6 Vinheiras & Vale ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO A. P. R. Identificação : APR-V&V-0001-12 Data de emissão : 22/06/12 Revisão : 0 Página / 7 EMPRESA: DALKIA DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE : Trabalhos em altura, Limpeza de vidros Edificio Vodafone LOCAL DA ACTIVIDADE : Lisboa DATA: / /2012 ETAPAS DA ATIVIDADE – DESCREVER CADA ETAPA EM SEQUENCIA RISCOS APRESENTADOS EM CADA ETAPA POTENCIAL DE RISCO MEDIDAS DE SEGURANÇA A SEREM ADOTADAS PARA PREVENIR ACIDENTES DEVIDO A AÇÃO DE CADA RISCO RESPONSÁVELPELA ADOÇÃO DA MEDIDA 3.- Necessidadede resgate por: 3.1 – Doençasubita/acidente com vitimaconsciente. 3.2 – Doençasubita/acidente com vitimainconsciente. Alto Alto 3.1.1 – Em caso de doençasubitaou acidente emque a vitimaestejaconsciente oseucolegade serviçodeve dar de imediatoinicioaoprotocoloP.A.S.(PREVENIR que o colegaestaseguroe estabilizado,ALERTARde imediato osmeiosde socorro,e SOCORRERse for possivel e seguroparao resgatador). Nenhumaacção de resgate deve teriniciosemALERTARos meiosde socorro. Casosejapossivel darinicioaoresgate o resgatadordeve garantira sua segurançae a da vitima, e executarasmanobrasde descidaao soloseguindoas recomendaçõesque lhe foramdadasnaformação,( não antesde garantir que as cordas chegamao solo).Caso não sejapossivel adescidaaosoloporcompletoantes de iniciaro resgate o resgatadordeve analisaroque será maisviavel,criarcondiçõesde segurançapara executar a ascençãoao pontode partida(sempre mais dificil e menosrecomendado)oucriarcondiçõespara que a vitimasejaiçadapara o telhado.(Anexo2) 3.1.2 - Em caso de doençasubitaou acidente emque a vitimaestejainconsciente oseucolegade serviçodeve dar de imediatoinicioaoprotocoloP.A.S.(PREVENIR que o colegaestaseguroe estabilizado,ALERTARde imediato osmeiosde socorro,e SOCORRERse for possivel e seguroparao resgatador) DEVENO ENTANTO INVERTERA ORDEM E ALERTAR DE IMEDIATO OS MEIOS DE SOCORRO. Nenhumaacçãode resgate deve ter iniciosemALERTARos meiosde socorro. Caso seja Responsavel segurança/técnicoe técnicos Responsavel segurança/técnicoe técnicos
  7. 7. 7 Vinheiras & Vale ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO A. P. R. Identificação : APR-V&V-0001-12 Data de emissão : 22/06/12 Revisão : 0 Página / 7 EMPRESA: DALKIA DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE : Trabalhos em altura, Limpeza de vidros Edificio Vodafone LOCAL DA ACTIVIDADE : Lisboa DATA: / /2012 ETAPAS DA ATIVIDADE – DESCREVER CADA ETAPA EM SEQUENCIA RISCOS APRESENTADOS EM CADA ETAPA POTENCIAL DE RISCO MEDIDAS DE SEGURANÇA A SEREM ADOTADAS PARA PREVENIR ACIDENTES DEVIDO A AÇÃO DE CADA RISCO RESPONSÁVELPELA ADOÇÃO DA MEDIDA 3.2 – Avariaoumal funcionamentodo equipamento. Alto possivel darinicio aoresgate oresgatadordeve garantir a sua segurançae a da vitima,e executarasmanobras de descidaao soloseguindoasrecomendaçõesque lhe foramdadas na formação,( não antesde garantirque as cordas chegamao solo).Casonão sejapossiveladescida ao solopor completoantesde iniciaroresgate o resgatadordeve analisaroque serámais viavel,criar condiçõesde segurançapara executar a ascençãoao pontode partida (sempre maisdificil e menos recomendado) oucriarcondiçõesparaque a vitimaseja içada para o telhado.(Anexo3) 3.1.3 – Em caso de avaria ou mal funcionamentodo equipamentoasituaçãodeve seravaliadopelo resgatadoe resgatadorpara garantirque a segurançade ambosnão estaem fase algumadoprocessode resgate comprumetida. Se apósavaliaçãodorisconão existir consensooude chegarema conclusãoque o processo de resgate é demasiadoperigosoporalgummotivoque não dominem(porexemploventosfortesrepentinos) 0 colegade serviçodeve darde imediatoinicioao protocoloP.A.S.(PREVENIRque ocolegaestaseguroe estabilizado,ALERTARde imediato osmeiosde socorro, e SOCORRERse for possivel e seguroparao resgatador). Neste casoo processode resgate pode seriniciadosem que se alertemosmeiosde socorro,mas SO APÓS GARANTIRA SEGURANÇA DE AMBOS OS INTERVENIENTES. Casosejapossiveldarinicioao Responsavel segurança/técnicoe técnicos
  8. 8. 8 Vinheiras & Vale ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO A. P. R. Identificação : APR-V&V-0001-12 Data de emissão : 22/06/12 Revisão : 0 Página / 7 EMPRESA: DALKIA DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE : Trabalhos em altura, Limpeza de vidros Edificio Vodafone LOCAL DA ACTIVIDADE : Lisboa DATA: / /2012 ETAPAS DA ATIVIDADE – DESCREVER CADA ETAPA EM SEQUENCIA RISCOS APRESENTADOS EM CADA ETAPA POTENCIAL DE RISCO MEDIDAS DE SEGURANÇA A SEREM ADOTADAS PARA PREVENIR ACIDENTES DEVIDO A AÇÃO DE CADA RISCO RESPONSÁVELPELA ADOÇÃO DA MEDIDA resgate o resgatadordeve garantira sua segurançae a da vitima,e executarasmanobrasde descidaao solo seguindoasrecomendaçõesque lheforamdadasna formação,( não antesde garantirque as cordaschegam ao solo).Casonão sejapossiveladescidaaosolopor completoantesde iniciaroresgate o resgatadordeve analisaro que serámaisviavel,criarcondiçõesde segurançapara executar a ascençãoao pontode partida(sempre maisdificile menosrecomendado)ou criar condiçõesparaque a vitimasejaiçadapara o telhado.( Anexo2).
  9. 9. 9 Vinheiras & Vale ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO A. P. R. Identificação : APR-V&V-0001-12 Data de emissão : 22/06/12 Revisão : 0 Página / 7 EMPRESA: DALKIA DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE : Trabalhos em altura, Limpeza de vidros Edificio Vodafone LOCAL DA ACTIVIDADE : Lisboa DATA: / /2012 ETAPAS DA ATIVIDADE – DESCREVER CADA ETAPA EM SEQUENCIA RISCOS APRESENTADOS EM CADA ETAPA POTENCIAL DE RISCO MEDIDAS DE SEGURANÇA A SEREM ADOTADAS PARA PREVENIR ACIDENTES DEVIDO A AÇÃO DE CADA RISCO RESPONSÁVELPELA ADOÇÃO DA MEDIDA Colaboradores Colaboradores
  10. 10. 10 Vinheiras & Vale ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO A. P. R. Identificação : APR-V&V-0001-12 Data de emissão : 22/06/12 Revisão : 0 Página / 7 EMPRESA: DALKIA DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE : Trabalhos em altura, Limpeza de vidros Edificio Vodafone LOCAL DA ACTIVIDADE : Lisboa DATA: / /2012 ETAPAS DA ATIVIDADE – DESCREVER CADA ETAPA EM SEQUENCIA RISCOS APRESENTADOS EM CADA ETAPA POTENCIAL DE RISCO MEDIDAS DE SEGURANÇA A SEREM ADOTADAS PARA PREVENIR ACIDENTES DEVIDO A AÇÃO DE CADA RISCO RESPONSÁVELPELA ADOÇÃO DA MEDIDA Colaboradores Colaboradores Colaboradores Colaboradores NOME FUNÇÃO ASSINATURA
  11. 11. 11 Vinheiras & Vale ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO A. P. R. Identificação : APR-V&V-0001-12 Data de emissão : 22/06/12 Revisão : 0 Página / 7 EMPRESA: DALKIA DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE : Trabalhos em altura, Limpeza de vidros Edificio Vodafone LOCAL DA ACTIVIDADE : Lisboa DATA: / /2012 ETAPAS DA ATIVIDADE – DESCREVER CADA ETAPA EM SEQUENCIA RISCOS APRESENTADOS EM CADA ETAPA POTENCIAL DE RISCO MEDIDAS DE SEGURANÇA A SEREM ADOTADAS PARA PREVENIR ACIDENTES DEVIDO A AÇÃO DE CADA RISCO RESPONSÁVELPELA ADOÇÃO DA MEDIDA

×