Artrites enteropáticas:   Ambulatório de Espondilartropatias  HC-UFPR
<ul><ul><li>Ea são um grupo de desordens reumáticas que compartilharm diversos fatores comuns: </li></ul></ul><ul><ul><ul>...
Artrite Enteropática <ul><li>Doença de Chron </li></ul><ul><li>Retocolite ulcerativa </li></ul><ul><li>50% dos casos assoc...
<ul><li>Artrite periférica </li></ul><ul><li>Veloso FT, Carvalho J, Magro F.  Imunne-related systemic manifestations of in...
Características clínicas das espondilartrites Entesopatia
 
 
 
Especificidades do dano estrutural nas espondilartrites <ul><li>Comparada à AR possui um processo relativamente mais lento...
Índice de Schöber
 
 
 
Lesões frequentemente associadas a artrites enteropáticas Dactilites Ulcerações orais Pioderma gangrenoso Paniculites(EN))
Drogas de Ação Lenta e AINH <ul><li>COLUNA  PERIFERIA </li></ul><ul><li>MTX  -  + </li></ul><ul><li>Sulfassalazina  ?  ++ ...
Quando os Agentes Biológicos devem ser iniciados em espondilartrites com envolvimento axial e EA?  Recomendação do ASAS Br...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Artrites enteropáticas1

912 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
912
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • The spondyloarthropathies (SpA) include 7 interrelated rheumatic disorders that are characterized by the presence of both synovitis and enthesitis. A common genetic feature is a correlation with the human lymphocyte antigen (HLA)-B27 genotype. Other accompanying characteristics can include family history, psoriasis, manifestations in the gut or other organ systems, alternating buttock pain, or sacroiliitis. The prevalence of SpA resembles that of rheumatoid arthritis and affects approximately 0.6 to 1.9% of the population. The prototypical disease of this group is ankylosing spondylitis (AS) which has a prevalence estimated to be as high as 1.4%. The HLA-B27 gene is present in &gt;90% of AS patients. References Braun J et al Curr Opin Rheumatol 2003;15:394-407. Gran J et al 1997;36:766-71. Khan M Ann Int Med 2002;136:896-907.
  • Radiological progression is much slower in AS compared with RA and changes in structural damage may not be evident for 2 years.
  • Artrites enteropáticas1

    1. 1. Artrites enteropáticas: Ambulatório de Espondilartropatias HC-UFPR
    2. 2. <ul><ul><li>Ea são um grupo de desordens reumáticas que compartilharm diversos fatores comuns: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Sinovites e entesites </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Associação similar com HLA-B27 </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>EA é o protótipo </li></ul></ul></ul>Espondilartrites (Ea) Espondilartropatias Gran J et al 1997;36:766-71. Khan M Ann Int Med 2002;136:896-907. Artrites Reativas Espondilartro patias Indiferenciadas Artrite Associada a Uveíte Anterior Artrite Psoriásica Artrites Enteropáticas Espondilite Anquilosante (EA) Artrite Crônica Juvenil
    3. 3. Artrite Enteropática <ul><li>Doença de Chron </li></ul><ul><li>Retocolite ulcerativa </li></ul><ul><li>50% dos casos associados ao HLA B27 </li></ul>
    4. 4. <ul><li>Artrite periférica </li></ul><ul><li>Veloso FT, Carvalho J, Magro F. Imunne-related systemic manifestations of inflammatory bowel disease – a prospective study of 792 patients . J Clin Gastroenterol, 1996; 23:29-34 </li></ul><ul><li>Envolvimento axial- Sacroiliítes com ou sem espondilite </li></ul><ul><li>10 a 20% sacroiliítes </li></ul><ul><li>7 a 12 % de espondilite </li></ul><ul><li>De Vlam K, Mielants H, Cuvelier C, De Keyser F, Veys EM, De Vos M. Spodylarthropathy is underestimated in inflammatory bowel disease: prevalence and HLA association. J Rheumatol. 2000;27:2860-2865 </li></ul><ul><li>Tendinites, entesites, dactilites. </li></ul>
    5. 5. Características clínicas das espondilartrites Entesopatia
    6. 9. Especificidades do dano estrutural nas espondilartrites <ul><li>Comparada à AR possui um processo relativamente mais lento </li></ul><ul><li>2 anos de segmento parece ser o tempo mínimo para captar progressão em um número considerável de pacientes </li></ul><ul><li>Relação entre atividade de doença e dano estrutural não está bem estabelecida. </li></ul>
    7. 10. Índice de Schöber
    8. 14. Lesões frequentemente associadas a artrites enteropáticas Dactilites Ulcerações orais Pioderma gangrenoso Paniculites(EN))
    9. 15. Drogas de Ação Lenta e AINH <ul><li>COLUNA PERIFERIA </li></ul><ul><li>MTX - + </li></ul><ul><li>Sulfassalazina ? ++ </li></ul><ul><li>Leflunomida - + </li></ul><ul><li>Cloroquina - - </li></ul><ul><li>Talidomida ? ? </li></ul><ul><li>Azatioprina - + </li></ul><ul><li>AINE + + </li></ul>
    10. 16. Quando os Agentes Biológicos devem ser iniciados em espondilartrites com envolvimento axial e EA? Recomendação do ASAS Braun J, et al. Ann Rheum Dis 2003;62:817–24 Braun J, et al. Ann Rheum Dis 2006;65:316–20 *Bath Ankylosing Spondylitis Disease Activity Index <ul><li>Definida por melhora de no mínimo 50% OU 2 unidades (escala de 0–10) do BASDAI E uma opinião de um especialista em favor da continuidade </li></ul>Resposta <ul><li>Deve ser considerada em não responsivos depois de 6–12 semanas </li></ul>Descontinuidade <ul><li>ASAS para a prática clínica e BASDAI devem ser seguidos depois do inicio </li></ul>Monitoramento <ul><li>Diagnóstico definido de EA(baseado nos critérios modificados de New York) </li></ul><ul><li>Doença ativa por ≥ 4 semanas definida por BASDAI* de ≥ 4 numa escala de 0–10 e opinião de especialista baseada em achados clínicos </li></ul><ul><li>Doença refratária, definida por falência de pelo menos uso de 2 AINHs durante um período de 3 meses. </li></ul><ul><li>Falha da sulfassalazina em pacientes com doença predominante periférica/entesites </li></ul><ul><li>Aplicação de precauções comuns e contraindicações para terapia biológica </li></ul>Início do tratamento

    ×