JAVÉ, O
DEUS
DA
BÍBLIA
(TEOLOGIA)
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 2 ]
SUMÁRIO
I – A EXISTÊNCIA DE DEUS
1 - O argumento experimental
2 - O a...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 3 ]
B – A ira de Deus
C – O desejo de Deus
3 – Sabedoria de Deus
4 – A bo...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 4 ]
C – Eternidade
D – Santidade
7 - Obras comuns às três pessoas
A – Cri...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 5 ]
E – O triangulo equilátero
F – O homem
G – O governo
H – Marido e mul...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 6 ]
C - O nome sobre toda reunião
D - O nome que se nomeia
E - A salvação...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 7 ]
2 – Como adorar
3 – Onde adorar
4 – Por que adorar?
5 – Quando adorar...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 8 ]
AUTOR: Valdemir Mota de Menezes é licenciado em
Ciências Biológicas e...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 9 ]
Dados Internacionais da Catalogação na Publicação (CIP)
M543 Menezes,...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 10 ]
A EXISTÊNCIA DE DEUS
O ano era de 1985, eu tinha dezesseis anos, em
...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 11 ]
reis e rainhas deste mundo não puderam ter, e você, o
que faz disso?...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 12 ]
Um exemplo disso vimos na década de 80, uma
mulher muçulmana, do nor...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 13 ]
Podemos ouvir o que os agnósticos ou os ateus
querem perguntar, aliá...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 14 ]
roubar uma panificadora, quando ele estava pulando o
muro, um vizinh...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 15 ]
favor da existência de Deus e de Satanás, é ele mesmo
que diz: “há a...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 16 ]
Bem, disse a senhora: - é verdade que eu não
aprendi essas coisas, m...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 17 ]
existência de um ovo ou de uma galinha, e ainda quer que
eu creia qu...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 18 ]
“O universo apenas aí está, eis
tudo...não vejo razão alguma para su...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 19 ]
Deus criou o universo do nada e assim o fez por livre
e espontânea v...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 20 ]
um astrofísico do MIT, o famoso Instituto de
Tecnologia de Massachus...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 21 ]
Micro - com os microscópios potentes da atualidade
revela-se que em ...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 22 ]
mais ele estudava o cosmo, mais convicção tinha da
existência de Deu...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 23 ]
Se Deus não existisse a lógica deveria ser o
contrário, ou seja, os ...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 24 ]
natureza íntima começam a duvidar de Deus, entretanto,
é comum estes...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 25 ]
desses deuses, o importante na questão é o fenômeno
em si.
É impossí...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 26 ]
As Escrituras Sagradas dizem que o homem terá de
prestar conta de su...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 27 ]
4 - O ARGUMENTO DA ESCRITURA SAGRADA
Todo aquele que ler as Escritur...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 28 ]
nenhuma prova arqueológica, além de alguns erros
quando cita as Escr...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 29 ]
D - Os efeitos - O ateísmo e o materialismo nunca
trouxeram benefíci...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 30 ]
Beltrand Russel foi um desses covardes que disse
não ser cristão por...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 31 ]
Herbert Spencer, Huxley, Sir W. Hamilton, e Dean
Mansel.
O termo “ag...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 32 ]
não a vemos mas temos percepção dela. Por essa razão
no livro “The G...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 33 ]
decaem para o ateísmo, agnosticismo, outros caem para
o outro lado, ...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 34 ]
Tanto em relação ao número como ao caráter de suas
divindades”.
3 - ...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 35 ]
própria existência. Ele não tem esperanças
no tempo ou na eternidade...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 36 ]
apontar a causa de tudo o que percebe que
existe, essa causa pode se...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 37 ]
árvores, os rios, as nuvens, o sol, as estrelas e enfim todo
o unive...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 38 ]
Filósofos e poetas frequentemente endeusam a
natureza em declarações...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 39 ]
nasce e morre. Deus não pode ser assim identificado.
Porque ele não ...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 40 ]
transcendente ao mundo e não se manifesta nele. Este
sistema de cren...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 41 ]
Como vimos, o materialismo se fecha em um
laboratório e recusa-se a ...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 42 ]
qual vieram a existência. Os evolucionistas se dividem em
dois grupo...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 43 ]
Na Enciclopédia Britânica da 14° edição, VIII
páginas 916 e 917, exp...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 44 ]
errado. A vontade de Deus não é impulsionada pelos
mesmos motivos qu...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 45 ]
AMA AOS HOMENS PORQUE ESCOLHEU AMÁ-
LOS”
O amor de Deus muitas vezes...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 46 ]
22.3; Isaías 6.3; 57.15; Apocalipse 4.8; 6.10; 15.4).
A – O ISOLAMEN...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 47 ]
A santidade de Deus é tão grande que Moisés não
pode ver Deus (em se...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 48 ]
Por Deus ser santo, ele deseja a santidade dos seus
filhos. O crente...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 49 ]
mostra como a sabedoria do homem é inconstante e
contraditória. Quan...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 50 ]
possuem emprego, celeiro, ou sindicato que lute por eles,
por isso o...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 51 ]
Este é um dos tantos que se acham mais sábios do
que Deus. Estes tem...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 52 ]
sofrimento, mas quem os colocou lá? Foram suas
próprias ações. Mas a...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 53 ]
- Felicidade nesta vida (Neemias 9.25).
5 – A FIDELIDADE DE DEUS
Deu...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 54 ]
todas as boas coisas que Javé falou à casa
de Israel; tudo se cumpri...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 55 ]
vezes o dinheiro da loteria), ele respondeu: “Deus me
ajudou, e ganh...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 56 ]
homem mais puro do que o seu Criador? (Jó
4.17)
9 Tenha já fim a mal...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 57 ]
notar que desde as primeiras páginas da Bíblia (Gênesis
1.26), até a...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 58 ]
C – Eternidade
D – Santidade
6 - OBRAS COMUNS ÀS TRÊS PESSOAS
A – Cr...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 59 ]
E – O triangulo equilátero
F – O homem
G – O governo
H – Marido e mu...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 60 ]
Espirito Santo, isto são apenas nomes diferentes do
mesmo Deus. Assi...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 61 ]
2 – ERROS MAIS COMUNS SOBRE A TRINDADE
Podemos distinguir três erros...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 62 ]
ideia do que cremos corremos o risco de sermos sempre
mal interpreta...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 63 ]
Deus, o Filho é o Deus e o Espirito Santo é
Deus. No entanto não há ...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 64 ]
D – As três são iguais, nem uma é superior a outra.
Todas as três sã...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 65 ]
nações e o mundo acreditou nele: e ele foi levado ao céu.”
(I Timóte...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 66 ]
Ainda que o Pai, o Filho e o Espírito Santo não
constituíssem o Deus...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 67 ]
defendermos nossa fé. Na hierarquia de doutrina a de
Deus assume pos...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 68 ]
acontecer? Vocês são minhas testemunhas,
será que há outro Deus além...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 69 ]
“deuses” criou os céus e a terra. Isso era para eles algo
difícil de...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 70 ]
ser unidade se apresenta contendo dois ou mais
elementos como um gru...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 71 ]
pois muitos falsos profetas já se espalharam pelo mundo
inteiro.” (I...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 72 ]
discípulos após a sua ascensão (Mateus 28.20), sim,
verdadeiramente ...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 73 ]
do Espírito está escrito; “Quem guiou o Espírito do
Senhor? E que co...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 74 ]
D – SANTIDADE: Tudo o que é separado para Deus,
torna-se santo. Toda...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 75 ]
e Espírito Santo podem realizar e mais ninguém. Isto nos
servirá de ...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 76 ]
C – A SANTIFICAÇÃO: Verifiquemos também que
tanto o Pai, como o Espí...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 77 ]
D – JUSTIFICAÇÃO: É claro que somos “justificados
gratuitamente pela...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 78 ]
Santo? Dos três conforme as Escrituras. Pois em
Romanos 6.23 diz: “....
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 79 ]
I – O SUPRIMENTO DE MINISTROS – Deus se
encarrega de levantar homens...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 80 ]
Vemos aqui a igual capacidade das três pessoas e
sua participação em...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 81 ]
produzido em laboratório que faz com que haja dentro de
um mesmo tub...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 82 ]
E – O HOMEM: É um só, criado à imagem e
semelhança de Deus, porém é ...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 83 ]
J – O CORPO HUMANO: A Bíblia diz que “o corpo é
um e tem muitos memb...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 84 ]
deixando muitas vezes uma falsa ideia de que na
Trindade não são trê...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 85 ]
Posição, ao contrário, é lugar onde uma pessoa foi
colocada, não int...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 86 ]
Finalizando este estudo sobre a Trindade,
esperamos que venha a ser ...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 87 ]
lo, diz: “aquele gordo ali, tá vendo?”. Ninguém está errado
em ident...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 88 ]
pronuncia-lo baseando-se no que narrava o Decálogo:
“Não tomarás o n...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 89 ]
do nome Javé (como aparece nas versões hebraicas da
A.A.) para o tít...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 90 ]
Queremos dizer com isso que não somos
favoráveis ao uso do nome Javé...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 91 ]
diz um texto em outra língua em que foi traduzido,
devemos ficar com...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 92 ]
das Escrituras Sagradas é a eliminação ou o
ocultamento deste peculi...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 93 ]
Sou a favor da restauração do uso do nome Javé,
mas sem exageros e f...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 94 ]
antiga versão grega do A.T. segundo a qual,
o equivalente, “Senhor” ...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir
[ 95 ]
Os protestantes com razão combateram o
catolicismo, por, em nome da ...
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA

531 visualizações

Publicada em

O Deus da Bíblia é Javé, assim aparece 6.828 vezes nos manuscritos do Antigo Testamento, traduzido nas Bíblias em português por Senhor. Estudo comparativo dos atributos de Deus, apontam que ele é triúno. Pai, Filho e o Espírito Santo são três pessoas distintas e dentro de uma unidade composta formam um só Deus. Várias evidências no universo nos revelam que existem um Ser Todo-Poderoso que criou e mantem o universo. Este Deus acompanha todos os eventos da história e até a vida particular de cada ser humano. Ele quer se aproximar de nós, só precisamos chegar-nos até ele. Este livro mostra as características de Deus e mostra que Jesus Cristo era Deus que tomou a forma de homem e habitou entre nós.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
531
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA

  1. 1. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA (TEOLOGIA)
  2. 2. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 2 ] SUMÁRIO I – A EXISTÊNCIA DE DEUS 1 - O argumento experimental 2 - O argumento da criação 3 - O argumento da religiosidade 4 - O argumento da Escritura Sagrada II –CONCEITOS ANTITEÍSTAS 1 - Agnosticismo 2 – Politeísmo 3 – Ateismo 4 – Panteísmo 5 – Deismo 7- Evolução III – A PESSOA DE DEUS 1 – O amor de Deus 2 - A santidade de Deus A – O isolamento de Deus
  3. 3. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 3 ] B – A ira de Deus C – O desejo de Deus 3 – Sabedoria de Deus 4 – A bondade de Deus 5 – A fidelidade de Deus 6 – A justiça de Deus IV – A TRIUNDADE 1- História da doutrina da Trindade 2 - Erros mais comuns sobre a Trindade 3 - Definindo a Trindade 4 - O mistério da Trindade 5 - Apologia da Trindade A - A unidade de Deus B - Deus, unidade composta 6 - Atributos comuns as três pessoas A – Onipresença B – Onisciência
  4. 4. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 4 ] C – Eternidade D – Santidade 7 - Obras comuns às três pessoas A – Criação B – A salvação C – A santidade D – Justiça E – A ressurreição F – Doação da vida eterna G – A lei H – A inspiração I – O suprimento de ministros 8 - A Trindade por analogia A – A água B – A eletricidade C – A luz D – O tempo
  5. 5. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 5 ] E – O triangulo equilátero F – O homem G – O governo H – Marido e mulher I – O trevo J – O corpo humano 9 - Economia divina V - OS NOMES DE DEUS 1 – Javé A – Explicações dos tradutores B – Pronúncia correta C – O nome javé nas versões gregas D – O significado espiritual E – Combinações do nome Javé 2 – O nome Jesus A - O nome na oração B - O nome contra os demônios
  6. 6. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 6 ] C - O nome sobre toda reunião D - O nome que se nomeia E - A salvação no nome F - O nome no batismo G - Ensinar no/ sobre o nome H - Graças ao nome I - Justificados no nome J - Unção no nome K - Crendo no nome L - Sofrendo pelo nome M – Yehosua Hamashia 3 – Elohim/Theos (Deus) 4 – Adonai/Kyrios (Senhor) 5 – El (Deus) 6 – Aba /Pater (pai) VI – ADORAÇÃO 1 – A quem adorar
  7. 7. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 7 ] 2 – Como adorar 3 – Onde adorar 4 – Por que adorar? 5 – Quando adorar FINALIDADE DESTA OBRA Os materiais literários do autor não têm fins lucrativos, nem lhe gera quaisquer tipo de receita. Os custos do livro são unicamente para cobrir despesas com produção, transporte, impostos e revendedores. Sua satisfação consiste em contribuir para o bem da educação, uma melhor qualidade de vida para todos os homens e seres vivos, e para glorificar o único Deus Todo-Poderoso. CONTATOS: https://www.facebook.com/centrodeevangelismouniversal/ AUTORIZAÇÃO O livro pode ser reproduzido e distribuído por quaisquer meios, usado por qualquer entidade religiosa, educacional ou cultural sem prévia autorização do autor.
  8. 8. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 8 ] AUTOR: Valdemir Mota de Menezes é licenciado em Ciências Biológicas e História pela Universidade Metropolitana de Santos; possui curso superior em Gestão de Empresas pela UNIMONTE de Santos; é Bacharel em Teologia pela Faculdade das Assembleias de Deus de Santos; tem formação Técnica em Polícia Judiciária pela USP e um diploma de Harvard University sobre epístolas paulinas. Radialista profissional pelo Senac de Santos, reconhecido pelo Ministério do Trabalho. Nasceu em Itabaiana/SE, em 1969. Em 1990 fundou o Centro de Evangelismo Universal, a qual preside; hoje se dedica a escrever livros e ao ministério de intercessão. Não tendo interesse em dar palestras ou participar de eventos, evitando convívio social. (AO ENCONTRAR ERROS GRAMATICAIS NESTE LIVRO, FAVOR AVISAR AO AUTOR PARA CORREIÇÃO – GRATO)
  9. 9. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 9 ] Dados Internacionais da Catalogação na Publicação (CIP) M543 Menezes, Valdemir, 1969 Javé, o Deus da Bíblia /Valdemir Mota de Menezes, Cubatão/SP, Amazon.com Clubedesautores.com.br, 2015 136 p. ; 21 cm ISBN-13: 978-1523717736 ISBN-10: 1523717734 1. Teologia 2. Trindade de Deus 3. Deus 4. Jesus Cristo 5. Espírito Santo I - Titulo CDD 211 /212 / 231 ‘ CDU 23
  10. 10. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 10 ] A EXISTÊNCIA DE DEUS O ano era de 1985, eu tinha dezesseis anos, em novembro daquele ano eu tive a mais espetacular experiência da minha vida. Eu vi Deus. Não sei o porquê, mas Deus quis aparecer para mim por mais de uma hora. Sei que nunca fui o homem mais santo da terra, não tinha nenhum atributo religioso, piedoso, ou qualquer ato de merecimento que pudesse justificar aquele privilegio. Hoje, no ano de 2016, já se passaram 31 anos, e até estes dias, não tive mais gloriosa sensação do que aquela, não experimentei alegria na vida que pudesse rivalizar com a visão de Deus. Eu sentia que ia explodir, era algo indescritível. Dinheiro, casa, carro, mulher, sucesso, profissão, reconhecimento, diplomas, nada, absolutamente nada pode ser comparado a ter uma experiência pessoal com Deus. Não costumo usar minha experiência como fundamento para uma tese. Pois independente de ter visto Deus ou não, Ele existe. Milhões e milhões de cristãos ao longo da história não tiveram uma experiência como a que eu tive, e ainda assim muitos foram cristãos mais fiéis e devotos ao Senhor do que eu. A minha experiência serve exclusivamente a mim, é como se eu sentisse ao longo destes anos Deus dizendo para mim: “Você viu aquilo que
  11. 11. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 11 ] reis e rainhas deste mundo não puderam ter, e você, o que faz disso?” 1 - O ARGUMENTO EXPERIMENTAL Moisés e os profetas em parte alguma são representados como pensadores refletindo sobre o invisível, formando conclusões acerca dele; ou alcançando conceitos elevados da divindade. O invisível manifesta-se e eles o conhecem. A experiência do homem com Deus é na prática o argumento mais convincente, temos visto milhares de pessoas se converterem a Deus que tiveram uma experiência com ele. Este argumento tem feito mais cristãos do que qualquer coleção de teologia.
  12. 12. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 12 ] Um exemplo disso vimos na década de 80, uma mulher muçulmana, do norte da África, ao ler o alcorão e as Escrituras Sagradas buscando achar qual era o verdadeiro livro de Deus, ela orou, pedindo a Deus, ao Deus verdadeiro que mostrasse qual daqueles dois livros era a verdadeira palavra de Deus. Após orar intensamente ela ouviu uma voz lhe dizer: “Naquele livro que eu sou chamado de pai, este é o meu livro”. Ela não teve mais dúvida, pois essa é a maneira como Deus se revela nas Escrituras principalmente na Nova Aliança. Nela Deus é chamado diversas vezes de pai. Aquela mulher se dispôs a sofrer as consequências sociais, mas agora ela tinha convicção do Deus verdadeiro. Ore intensamente e busque a Deus que ele aparecerá para você.
  13. 13. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 13 ] Podemos ouvir o que os agnósticos ou os ateus querem perguntar, aliás, como fez Bertrand Russell, prêmio Nobel em literatura em 1950, em um dos seus livros o “Why I am not a christian” (Porque eu não sou cristão), 1957, George Allen Unwin Ltd, onde questiona: “Nesse caso, o senhor tem de dizer uma de duas coisas: que Deus só fala a uma porcentagem mínima da humanidade – que acontece incluir o senhor – ou, então que ele, deliberadamente, diz coisas que não são verdadeiras, ao falar à consciência dos selvagens”. Respondemos – Deus tem falado diretamente com poucos, mas poderia ser até com todos se os homens o buscassem de todo o coração (Deut. 4.29-31). Como exemplo, citaremos o caso de um bandido chamado Edvaldo, este rapaz em um assalto que executou, foi capturado pela polícia e ele sabia que daquela, ele não teria perdão, pois já era maior de idade. Desesperado, dentro da cadeia, sem conhecer a Deus e nem ter lembrança de uma possível educação cristã, ele assim mesmo clamou: se é que Deus existia, que tirasse-o daquela situação e ele prometeu a Deus que se saísse dali nunca mais iria roubar, sob maldição de ficar aleijado se assim o fizesse. Essa oração ele fez dentro de um banheiro sujo, mas ele não estava esquecido de Deus. Naquela mesma noite uma autoridade policial abriu a cela e falou para ele sair e nunca mais voltar para lá. Dois dias após estar em liberdade, Edvaldo esqueceu de Deus e foi
  14. 14. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 14 ] roubar uma panificadora, quando ele estava pulando o muro, um vizinho de um prédio ao lado viu e chamou a polícia, minutos depois ele estava cercado, e na tentativa de fuga, trocou tiros com a polícia e veio a ser atingido no alto da coxa, sendo assim capturado e levado ao hospital, depois que ele saiu de lá estava aleijado. Com certeza alguém ouviu a sua oração e o seu voto. Por isso, se Deus fala pouco, a culpa não é dele, mas dos homens que envolvidos nos seus prazeres cotidianos, se esquecem de Deus. Bertrand Russel em sua incredulidade sobre a existência de Deus, procura negar o argumento experimental dizendo: - “Mas o senhor não acha que há abundantes registros de casos de pessoas que acreditam ter ouvido Satanás falar-lhe no fundo de seus corações, exatamente do mesmo modo que os místicos afirmam que se trata de Deus? [...] Isso parece ser uma experiência da mesma espécie daquela que os místicos experimentam com respeito a Deus, e não vejo de que maneira, através do que os místicos nos dizem, possamos obter qualquer argumento a favor da existência de Deus que não seja igualmente um argumento a favor de Satanás”. Veja como é difícil ser um ateu, ou provar a falta de crença de Deus. O prêmio Nobel da literatura, tentando provar que Deus não existe, acaba argumentando em
  15. 15. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 15 ] favor da existência de Deus e de Satanás, é ele mesmo que diz: “há abundantes registros”. 2 - O ARGUMENTO DA CRIAÇÃO Sem dúvida o mais forte argumento científico da existência de Deus é a existência do universo. Nas Escrituras Sagradas o mundo é considerado por Deus como uma roupa que ele usa (Heb. 1.10-12). O universo é inexplicável, sem deus, um exemplo disso pode-se notar nesta história: “disse um jovem céptico a uma idosa senhora: - outrora eu cria em Deus, mas agora, desde que estudei filosofia e matemática, estou convencido de que Deus não é mais de que uma palavra oca.”
  16. 16. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 16 ] Bem, disse a senhora: - é verdade que eu não aprendi essas coisas, mas desde que você já aprendeu, pode me dizer de onde veio este ovo? - Naturalmente de uma galinha – foi a resposta – e de onde veio a galinha? - Naturalmente do ovo! – então, eu suponho que você quer dizer que o ovo existia antes da galinha. O moço vacilou: - Bem, a senhora vê, isto é, naturalmente, bem a galinha existiu primeiro. – Muito bem - disse ela, e quem criou a primeira galinha, de quem vieram os sucessivos ovos e galinhas? - O que é que a senhora quer dizer com tudo isto? – perguntou ele. - Simplesmente isto! – replicou ela: Digo que aquele que criou o primeiro ovo ou a primeira galinha é aquele que criou o mundo. Você nem pode explicar, sem Deus, a
  17. 17. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 17 ] existência de um ovo ou de uma galinha, e ainda quer que eu creia que você pode explicar, sem Deus, a existência do mundo inteiro!!! (Extraído do livro Knowing tha doctrines of the bible, de M. Pearlman, 1970, Editora Vida). Em um debate com o Padre F.C. Compleston, irradiado em 1948, o descrente e prêmio Nobel Bertrand Russel, disse o seguinte sobre a origem do universo:
  18. 18. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 18 ] “O universo apenas aí está, eis tudo...não vejo razão alguma para supor que o total tenha qualquer cousa... acho que a ideia de que o mundo tem uma explicação é um erro... é ilegítimo até mesmo levantar- se a questão da causa do mundo”. Vejam só como o prêmio Nobel é tão sem valor em certos casos, e como alguns são indignos de certas honras. Ele basicamente fez três declarações: - O universo não tem razão de ser. - Não há explicação de sua existência. - Nem adiante buscar explicação. Perguntamos: é essa a posição de alguém que se diz ter um espírito crítico? Não sabe, e nem quer saber, esta é a atitude de um sábio?
  19. 19. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 19 ] Deus criou o universo do nada e assim o fez por livre e espontânea vontade e para a sua glória, este único e exclusivo Deus está cada vez mais sendo considerado como a causa do universo, até mesmo Erich Von Daniken que defendeu como ninguém a existência dos alienígenas, e pôs em dúvidas muitas coisas das Escrituras. Ainda assim não negava a existência de Deus: “Com o passo decisivo para o cosmo, teremos de reconhecer que apenas existe um Deus único, e não dois milhões de deuses, vinte mil seitas ou dez grandes religiões”. (Erinnerungen na die zukuft = Eram os deuses astronautas? 1968, editado por Econ verlag gmbh). Cada vez mais as pesquisas modernas apontam para as evidências do princípio do mundo de acordo com o que as Escrituras dizem, é isto o que dizia uma matéria da “VEJA” em 29.04.92 na pág. 66: “O Gênesis, que alguns estudiosos dizem ser uma adaptação poética de mitos babilônicos, fala de um princípio, um instante em que Deus cria a terra e os céus e separa a luz das trevas. As mais modernas teorias sobre o Big Bang também estabelecem um início e um momento de separação entre a luz e as trevas. A luz nasceu entre 300.000 e 1 milhão de anos depois do Big Bang, quando a matéria passou a emitir radiação, explica Alan Guth,
  20. 20. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 20 ] um astrofísico do MIT, o famoso Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos Estados Unidos.” Os grandes filósofos da humanidade, todos em geral defendiam um princípio que hoje conhecemos como a lei das causas e efeitos. Como podemos encontrar uma causa para o universo se não for em Deus? O acaso não pode criar uma quantidade imensurável de material do nada. O universo é a mais perfeita organização que existe desde o ponto de vista macro e micro.
  21. 21. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 21 ] Micro - com os microscópios potentes da atualidade revela-se que em cada tecido da pele, há uma perfeita organização, cada célula é mais complexa que uma cidade, a ponto que necessário foi criar um ramo da ciência para estudar as células: a Citologia. Ainda bem menor do que a célula, existe aquilo que se conhece como a menor partícula: o átomo. A constituição atômica também se mostrou complexa e bem organizada. macro - O universo macro também nos reserva inúmeras surpresas, tais como a organização dos planetas que giram em torno de uma estrela, das estrelas que giram em torno do centro da galáxia, as orbitas dos cometas e luas, todo o universo funciona como um relógio, são tantas as maravilhas do universo que Von Braun, o pai dos foguetes, chegou a dizer que quanto
  22. 22. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 22 ] mais ele estudava o cosmo, mais convicção tinha da existência de Deus. 3 - O ARGUMENTO DA RELIGIOSIDADE A existência de Deus pode ser notada pelo comportamento daquelas criaturas feitas a semelhanças dele. Os animais não demonstram crer em Deus, manifestando religiosidade, mas os homens de todas as culturas, e em todos os tempos creem em um ser supremo ou no divino.
  23. 23. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 23 ] Se Deus não existisse a lógica deveria ser o contrário, ou seja, os animais como seres inferiores é que deveriam manifestar o fenômeno da religiosidade e os homens como seres inegavelmente superiores aos bichos seriam indiferentes a religião. Aquilo que a o ateísmo e o agnoticismo não podem explicar, as Escrituras Sagradas explicam muito bem, a causa do homem ser religioso é explicada pelo fato do homem ser mais do que uma alma vivente, o homem é dotado com o fôlego divino que é o espírito. O espírito capacita aos homens terem conhecimentos empíricos das coisas invisíveis, neste campo está a intuição, a consciência e a religiosidade. Se o homem é superior aos animais deve-se entender claramente que Deus quis que o ser mais elevado do planeta tivesse capacidade de perceber a sua existência. O ateísmo deve ser visto como um estado de decadência ainda maior da natureza humana; seria uma espécie de embrutecimento do espírito impedindo que o ateu perceba a existência de Deus. A religiosidade é um fenômeno do qual a humanidade nunca poderá se livrar porque isto faz parte da natureza do homem, por mais que alguns se desprendam da sua origem (imagem de Deus), a imensa maioria continuará crendo na existência de Deus. O fenômeno da religiosidade no homem é tão forte que ele não pode deixar de crer que há um Deus no infinito, e é notável quando alguns, contrariando a sua
  24. 24. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 24 ] natureza íntima começam a duvidar de Deus, entretanto, é comum estes ditos ateus quando sentem-se inseguros, ou ficam gravemente doentes ou também quando enfrentam uma situação de risco de morte, reavaliam suas crenças e depois retornam a crer em Deus. Chega a ser engraçado quando os vulgos tentam imitar os duvidosos ateus, estes afirmam seu ateísmo sem convicção: “Eu sou ateu com a graça de Deus”. Podemos afirmar com convicção que a maioria dos ateus não possui nenhuma defesa concreta de sua posição doutrinária, é melhor chamá-los de “os confusos” do que “os ateus”. Do norte ao sul, do oriente ao ocidente, do novo mundo ao velho mundo, dos continentes, as ilhas, do campo aos centros urbanos, dos mendigos aos milionários, dos analfabetos aos intelectuais, em todas as classes sociais e em todas as faixas etárias a marca registrada no homem é crer. O homem crê por emoção, por razão, por percepção, por tradição, por paixão, enfim: ele crê por tantas razões, mas uma coisa é certa, ele continua crendo em Deus. Não queremos entrar na discussão da teologia do caráter do Deus em que creem, ou quantos deuses eles acreditam que existem, ou quais são as formas e o poder
  25. 25. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 25 ] desses deuses, o importante na questão é o fenômeno em si. É impossível Deus não existir, pois se isto fosse verdade, entre outras coisas absurdas que seria o mundo, nós, os homens, estaríamos ridicularizados diante dos animais, pois enquanto os bichos são infinitamente inferiores aos homens, os primeiros estariam certos em não demonstrarem crer em Deus e serem indiferentes a religião. Os homens por sua vez, mesmo fazendo grandes conquistas intelectuais na medicina, na astronomia, na agronomia, na aeronáutica, na astronáutica, na engenharia, na genética, na odontologia, na elétrica, na eletrônica, na mecânica, na pecuária, na indústria automotiva, na poesia, na literatura, na arquitetura, na música, na pintura enfim... Será que os homens estariam errados com toda a sua gama de conhecimentos, e os animais estariam certos com toda a sua incapacidade de usar a inteligência criativa? Os animais como seres inferiores estão justificados em serem irreligiosos, eles não possuem a sensação religiosa característica dos humanos; por isso não existe templo budista de gatos, nem terreiro de macumba de coelhos, nem os peixes fazem procissão. Você não vê boi orando, nem as aves assistindo uma missa. Os cachorros não pedem o batismo, e nem há registro de gafanhotos adeptos da crença da ressurreição e nem adeptos da reencarnação.
  26. 26. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 26 ] As Escrituras Sagradas dizem que o homem terá de prestar conta de sua vida a Deus, e nós podemos constatar que as pessoas na hora da morte temem o encontro com o sobrenatural, por pior que seja um homem, ele na hora da morte, se tiver tempo, pede perdão dos seus pecados. Por outro lado, os animais não demonstram nenhuma crise de consciência, nem qualquer preocupação com a passagem para o mundo invisível. A religiosidade que o homem demonstra em todos os povos e cultura é uma prova da existência de Deus, ainda que esta prova não seja explicativa, mas sensitiva. O argumento experimental, como a experiência de Moisés com Deus é mais convincente do que toneladas de palavras técnicas usadas pelos eruditos. Monte Sinai, onde Moisés recebeu os dez mandamentos.
  27. 27. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 27 ] 4 - O ARGUMENTO DA ESCRITURA SAGRADA Todo aquele que ler as Escrituras Sagradas, a Bíblia, perceberá o quanto ela é sobrenatural, divina e verdadeira. Uma análise comparativa das Escrituras com outros livros considerados sagrados, como os Vedas dos hindus, ou o Alcorão dos muçulmanos revelará a enorme superioridade dos ensinos das Escrituras. As escrituras védicas, por exemplo, não podem ser provada, devido a sua história ser tão fantasiosa e sem provas arqueológicas que confirmem o que elas dizem ter acontecido. O Alcorão demonstra que Maomé não compreendia o cristianismo (também, com os exemplos do catolicismo), E, além disso, não é completo como “o livro sagrado”, já que foi necessário outros livros para completar o ensino islâmico. O livro de Mórmon é falso e fictício, e sem
  28. 28. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 28 ] nenhuma prova arqueológica, além de alguns erros quando cita as Escrituras. O evangelho segundo o espiritismo não passa de um comentário do evangelho como o próprio título indica. Sendo mais filosófico do que uma “revelação divina”. A Sentinela das Testemunhas de Jeová, que eles dizem ser um alimento espiritual são comentários bíblicos e que se diga a verdade, bem distorcidos. Quanto às Escrituras Sagradas, a Bíblia, ela possui uma infinidade de características que provam sua inspiração divina: A - arqueologia – Nenhum livro passou por tão gigantesca bateria de pesquisas sobre a sua veracidade como as Escrituras, e acima de tudo ela passou por todas as provas com atestado de credibilidade. B - História - Suas histórias são verdadeiras e seus personagens reais. C - Moral - Os conceitos morais dela são os mais elevados que já se pregou ou se ensinou na face deste planeta, basta ler o sermão da montanha para se perceber isso. O próprio Gandhi admitiu que somente o “sermão da montanha” seria o suficiente para transformar o mundo em um paraíso, se os homens a estes ensinos se submetessem.
  29. 29. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 29 ] D - Os efeitos - O ateísmo e o materialismo nunca trouxeram benefícios a humanidade, aliás, o comunismo ateísta da Rússia no século XX, demonstrou que o ateísmo é o pai do terror, da mentira, da escravidão e da fome, e só trouxe desgraças aos russos, onde os filhos eram ensinados a traírem os pais por uma pervertida ideologia estúpida, mas o que trouxe a pregação do evangelho? Libertou milhões de drogados, reestruturou incontáveis lares destruídos, tirou multidões de jovens do mundo do crime, ensinou os homens a se perdoarem, deu a muitos desiludidos uma esperança para que não suicidassem, recuperou a saúde de doentes no corpo e na alma, deu aos homens uma razão para controlar seus instintos mais selvagens, isto é o evangelho. Alguém pode acusar os cristãos de faltas e até de crimes históricos, como as cruzadas na Idade Média, entretanto ninguém culpe a Deus ou as Escrituras pelas faltas dos homens. Aliás, os ateus mostram que são covardes, pois se justificam de serem ateus porque os cristãos os decepcionaram, e os ateus também não decepcionam os cristãos? As Escrituras ensinam que cada um dará conta de si a Deus, portanto os ateus e materialistas devem deixar de serem mimados e sejam cristãos, aí quem sabe eles verão a luta que os cristãos passam e quem sabe eles consigam se tornar no mínimo um hipócrita, já que nem força para isto eles tem.
  30. 30. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 30 ] Beltrand Russel foi um desses covardes que disse não ser cristão por causa dos erros que via nos cristãos. As Escrituras não escondem as falhas dos homens de Deus, porque o Senhor sabe que todos são falhos, mas as Escrituras revelam quem é Deus e como ele age e se relaciona com os homens. As guerras religiosas, inclusive as do Oriente Médio, não tem origem em Deus, mas nos homens e em suas diferentes crenças. II –CONCEITOS ANTITEÍSTAS Os homens em sua busca cega, sem a direção de Deus, não são capazes em conhecê-lo e vivem, por assim dizer, em trevas. Ao longo do tempo as ideias erradas sobre Deus foram recebendo nomenclaturas pelas quais se tornaram conhecidas nos dias modernos. O grande mal destes conceitos é que eles deformam a imagem de Deus como as Escrituras nos apresentam. 1 - AGNOSTICISMO O agnosticismo é o conceito que afirma a impossibilidade de saber se realmente Deus existe ou não. Bertrand Russel era agnóstico e como ele, foram
  31. 31. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 31 ] Herbert Spencer, Huxley, Sir W. Hamilton, e Dean Mansel. O termo “agnosticismo” surgiu aproximadamente em 1870 e foi criada por Huxley. A Enciclopédia Britânica em sua 14 edição diz o seguinte sobre o “agnosticismo”: “Enquanto o ceticismo, como termo técnico na filosofia, indica variados graus de dúvida em relação a alguns ou todos os processos psicológicos que se propõe a produzir o conhecimento, o agnosticismo afirma, antes, que de certos tipos de objetos ou fatos nós possuímos o conhecimento garantido, enquanto que de outros tipos de alegadas existências, não possuímos e não podemos possuir nenhum conhecimento. Os tipos de alegados objetos que os agnósticos creem ser impossível ter conhecimento são de interesse principal da metafísica e da teologia: Deus, a alma e a imortalidade, e, generalizando, as realidades últimas cujos fenômenos evidentes as ciências estudam; se sabemos que eles existem não podemos saber o que eles são; se podemos afirmar a sua existência, somos ignorantes quanto a sua essência”. Por dizer que é impossível conhecer certas coisas, Lewis Sperry Chafer chamou o agnosticismo de “a ciência da destruição”. Não aceitar o transcendental como sendo real é a mesma coisa que negar a inteligência e a memória, pois
  32. 32. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 32 ] não a vemos mas temos percepção dela. Por essa razão no livro “The Grounds of Theistic and Christian Belief, pags. 78,79 diz: “Mas crer na memória é transcender”. Os agnósticos deveriam se perguntar: não posso conhecer a Deus, ou não quero conhecê-lo? D. Clarke, não inocenta os agnósticos e por isso diz: “Podemos saber quem é Deus, sem saber tudo o que ele é”. As Escrituras Sagradas dizem que Deus pode ser conhecido pelo homem (Oséias 4.6; 6.3; João 8.32; 10.14), ainda que em parte (Êxodo 33.20; Rom. 11.33-34; I Cor 13.9-12). 2 – POLITEÍSMO Politeísmo é uma palavra de origem grega: “poli” (muitos) “teos” (Deus), portanto significa: Sistema de crença em muitos deuses. Os evolucionistas dizem que no processo de evolução o homem no início era politeísta, depois surgiu as grandes religiões monoteístas e finalmente quando o homem estiver completamente maduro eles serão ateus. Contudo, esta pré-suposição é falsa, pois as Escrituras mostram que no princípio o homem era monoteísta, mas depois da entrada do pecado, começou o processo de degeneração, uns
  33. 33. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 33 ] decaem para o ateísmo, agnosticismo, outros caem para o outro lado, isto é, o politeísmo, e o panteísmo. Essa decadência e ensinada em Romanos 1.18-32. O Dr. A. A. Hodge no livro: “Outlines of Theology” nas pags. 47,48 explana com isto ocorreu no mundo: “O politeísmo distribuiu as perfeições e funções do Deus infinito entre muitos deuses limitado”. OS HINDUS - Brotou da adoração da natureza representada pelos antigos vedas hindus, logo generalizou e suplantou o monoteísmo primitivo. OS CALDEUS E ÁRABES - No princípio, enquanto a humanidade permaneceu na Caldéia e na Arábia, constituiu-se na adoração dos elementos, especialmente as estrelas e o fogo. Subsequentemente, assumiu formas especiais a partir das tradições, de cada civilização. OS AFRICANOS – Como disse certo autor: “Entre os selvagens e mais rudes, o politeísmo derivou-se para o fetichismo como na África Central e Ocidental”. OS GREGOS - “Entre os gregos tornou-se o veículo de expressão de seu refinado humanismo na apoteose dos homens heroicos, e na revelação de deuses encarnados”. ÍNDIA - “Na Índia, brotando de uma filosofia panteística, foi levado ao mais extravagante extremo.
  34. 34. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 34 ] Tanto em relação ao número como ao caráter de suas divindades”. 3 - ATEISMO O ateísmo é o sistema de crença que nega abertamente a existência de deus. Geralmente é chamado de ateu, não aquele que desconhece a existência de deus, mas aquele que defende a posição de que deus não existe. O ateu dogmático é aquele que pensa ser bem informado e que está atualizado nos desenvolvimentos dos diversos ramos da ciência. Os ateus são em geral estudantes de filosofia de onde presumem que tem dados suficientes para negar a Deus. Lewis Sperry Chafer dá a seguinte informação sobre o ateu: “Ele é um individuo que forçou a intuição e a razão para fora do equilíbrio numa tentativa de defender uma premissa negativa adotada. O homem não pode e, portanto, não se ajusta sempre completamente as conclusões lógicas do ateísmo... Para o ateu o universo material é apenas um acidente e todas as suas maravilhas de coordenação e desenvolvimento são fortuitas. Ele não conhece a causa de nada, nem a sua
  35. 35. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 35 ] própria existência. Ele não tem esperanças no tempo ou na eternidade.” (Systematic Theology, Volume I, pag. 143). Nenhum ateu pode provar sua absurda teoria ateísta, porque ele precisaria ter um conhecimento total do universo para depois afirmar que Deus não está em nenhum lugar. Certa vez um imbecil (Iuri Gagari) fez uma viagem espacial e quando voltou disse que não viu Deus. Ainda hoje não sabemos se os seus conhecimentos de ciência era o suficiente para saber que a terra e o sistema solar não passa de um cisco para um ser tão grande e imenso como Deus. John Foster (1770-1843) dizia o seguinte sobre as pretensões do ateu de negar a Deus: “Que coisa assombrosa depende do grande processo pelo qual um homem poderia atingir a imensa inteligência necessária para dizer que não há Deus. Esta inteligência envolve os próprios atributos da divindade, pois é um Deus que será negado... Ele não pode saber se em algum lugar está havendo alguma manifestação de uma divindade, pela qual até mesmo ele seria esmagado. Se ele não conhece absolutamente cada agente no universo, aquele que ele não conhece pode ser Deus. Se ele é o agente principal do universo, e não sabe que é, esse talvez seja Deus... Se ele não pode com certeza
  36. 36. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 36 ] apontar a causa de tudo o que percebe que existe, essa causa pode ser Deus”. O ateísmo é menos científico e mais supersticioso que teísmo. Pois realmente, é ser muito fantasioso dizer que o mundo existe por acaso. Em várias religiões os devotos carregam os seus deuses em procissão. Deus condena o costume de carregar imagens em procissão. “Nada sabem os que conduzem em procissão as suas imagens de esculturas, feitas de madeira, e rogam a um Deus que não pode salvar”. Há duas características bem visíveis na falsa religião: A – Adoram outros deuses B - Adoram a Deus de forma errada. 4 - PANTEÍSMO Palavra de origem grega “pan”, tudo e “teo”, Deus, que significa: sistema de crença em que Deus é tudo. Em outras palavras, Deus é o universo, e toda matéria é Deus. Na concepção panteísta Deus é as pedras, as
  37. 37. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 37 ] árvores, os rios, as nuvens, o sol, as estrelas e enfim todo o universo. Em Romanos 1.23 e 25 as Escrituras falam da depravação dos homens: “E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes e de répteis. Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura que o criador, que é bendito eternamente. Amém”. O panteísmo cai no erro de confundir o criador com a criatura, Deus com a natureza, o poeta com a poesia, o construtor com a construção, o inventor com a invenção, o artista com a arte, o músico com a música. Cooke no seu livro The Deity, pag. 170 ele cita os Vedas, livro sagrado dos hindus que mostra-se panteísta: “todo o universo é o criador, procede do criador e retorna a ele... Tu és Brama, tu és Vishnu, tu és Kodra, tu é o ar, tu é Andri, tu és a lua, tu és a substância, tu és Djam, tu és a terra, tu és o mundo! Senhor do mundo, a ti humilde adoração! Ó alma do mundo, tu que supervisiona as ações do mundo, que destróis o mundo, que crias os prazeres do mundo! Ó vida do mundo, os mundos visíveis e invisíveis são brinquedos do teu poder; tu és o soberano, a alma universal, a ti humilde adoração! ”
  38. 38. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 38 ] Filósofos e poetas frequentemente endeusam a natureza em declarações plenamente panteístas, como fez Sêneca: “O que é Deus? – é tudo o que você é, e tudo o que você não vê”. Em um poema atribuído a Orfeu, revela-se claras ideias panteístas: “Júpiter é a terra extensa – o limite do céu luminoso. Júpiter é o foco. O mar é Júpiter, o sol, a esfera lunar, Júpiter é o rei supremo”. O panteísmo é absurdo porque se Deus é tudo, então não há diferença de matéria para matéria, Deus e fezes, Deus e homens, Deus e lama suja, Deus e ouro e prata. Quando você ouvir alguém dizer: “claro que creio em Deus, vejo Deus na flor, no brilho do sol, no mar, nas formas das nuvens, no crescimento de uma planta, pra mim tudo isso é Deus”. Essa declaração de fé, apesar de bonita e poética, é herética porque é panteísta. O panteísmo é uma forma grosseira de idolatria. Deus não pode ser identificado como a matéria porque a matéria é finita e Deus é infinito. A matéria é impotente enquanto Deus é onipotente. A matéria animada tem um ciclo de existência em que
  39. 39. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 39 ] nasce e morre. Deus não pode ser assim identificado. Porque ele não nasceu e nem vai morrer. Em Deuteronômio há uma advertência para não cairmos no erro panteísta (Deuteronômio 4.15-19). 15 Guardai, pois, com diligência as vossas almas, pois nenhuma figura vistes no dia em que Javé, em Horebe, falou convosco do meio do fogo; 16 Para que não vos corrompais, e vos façais alguma imagem esculpida na forma de qualquer figura, semelhança de homem ou mulher; 17 Figura de algum animal que haja na terra; figura de alguma ave alada que voa pelos céus; 18 Figura de algum animal que se arrasta sobre a terra; figura de algum peixe que esteja nas águas debaixo da terra; 19 Que não levantes os teus olhos aos céus e vejas o sol, e a lua, e as estrelas, todo o exército dos céus; e sejas impelido a que te inclines perante eles, e sirvas àqueles que Javé teu Deus repartiu a todos os povos debaixo de todos os céus. 5 - DEISMO Palavra de origem latina (dei = Deus) que representa o sistema de crença que afirma o seguinte: Deus é pessoal, criador, santo e verdadeiro, mas após ele criar o mundo, Deus se ausentou, e entregou o mundo para se auto governar. No conceito deísta, Deus é totalmente
  40. 40. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 40 ] transcendente ao mundo e não se manifesta nele. Este sistema de crença é muitas vezes chamado de racionalismo e religião natural. Pois para os deístas não há milagres. Deus não manifesta-se para o homem, e este não pode ter comunhão com Deus e nem amizade com ele. Strong no seu livro Theology, pag. 204 comenta este ensino assim: “um Deus ausente, assentado e inativo desde o primeiro sábado, do lado de fora do universo, observando o que fez”. O deísmo está errado, porque Deus se manifesta ao mundo (João 1.14; Atos 22.6-8; Gênesis 15.1; I Samuel 3.1-14; Mateus 17.5). 6 – MATERIALISMO Sistema filosófico que só aceita como verdade aquilo que é material e possa ser verificado de acordo com as metodologias científicas. Sobre isto a Enciclopédia Britânica diz: “O materialismo é atualmente um postulado metodológico necessário da pesquisa científica natural. O trabalho do cientista é explicar tudo através de causas físicas que são comparativamente bem entendidas e excluir a interferência de causas espirituais. Foi a grande obra de Descartes excluir rigorosamente da ciência todas as explicações que não fossem cientificamente verificáveis.”
  41. 41. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 41 ] Como vimos, o materialismo se fecha em um laboratório e recusa-se a pensar sem utilizar os seus aparelhos de medição. Entretanto, ninguém vai se chegar a Deus através de uma balança, termômetro, bússola, radar etc. Myer Pearlman, teólogo americano falando sobre o materialismo disse: A nossa consciência nos afirma que somos algo mais do que matéria, e que somos diferentes das árvores e das pedras. Um grama de bom senso neste caso vale mais que uma tonelada de filosofia.” Não se pode negar o invisível, o bem e o mal, a vontade, o amor, e a verdade são invisíveis, mas estas coisas existem. Deus pode não ser captado por parabólica, mas é certo que pode ser achado por corações que o busque com sinceridade. Busquei ao SENHOR, e ele me respondeu; livrou-me de todos os meus temores. 5 Olharam para ele, e foram iluminados; e os seus rostos não ficaram confundidos. 6 Clamou este pobre, e o SENHOR o ouviu, e o salvou de todas as suas angústias. (Salmos 34.4-6) 7- EVOLUÇÃO O sistema evolucionista diz que as coisas vivas e inanimadas tem sofrido uma constante evolução, pela
  42. 42. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 42 ] qual vieram a existência. Os evolucionistas se dividem em dois grupos do ponto de vista teológico: ATEÍSTAS TEÍSTAS - ATEÍSTAS: Segundo esta teoria, o nada foi criando tudo. Acidentes químicos constantes foram ao longo dos bilhões de anos formando as estrelas, os planetas e por fim a vida com toda a sua alta complexidade. Exaustivas tentativas de reproduzir em laboratório estes “acidentes” ou mutações restaram infrutíferas até hoje. Finalmente para o homem ímpio, ele pode encontrar uma teoria disfarçada de científica para poder defender suas ideias depravadas sobre a origem do mundo. Assim a evolução adquirindo discípulos entre os intelectuais acabou por se espalhar em todo o mundo, principalmente nos sistemas de educação como as escolas e universidades. Agora tinham como negar a existência de Deus de maneira “científica”. - TEÍSTAS: Este grupo é formado em boa parte por pastores liberais que são metidos a intelectuais e querem agradar a Deus (sendo teístas) e o mundo (sendo evolucionistas). Os teístas acreditam que Deus deu o pontapé inicial e elaborou o programa da evolução. Sendo essa a diferença dos dois: um (o teísta) crê que pelo menos houve um programa, e outro (o ateísta) que a evolução ocorreu por acaso.
  43. 43. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 43 ] Na Enciclopédia Britânica da 14° edição, VIII páginas 916 e 917, explica sobre a importância da evolução para os evolucionistas: “A ideia da evolução reenfatizou nossa afinidade com os animais; destronou o homem da sua posição com o senhor da criação; mas, no lugar, da antiga ideia de fixidez, deu-nos a ideia do possível progresso da raça humana. A única dúvida que permanece refere-se aos passos exatos deste progresso.” Veja como é ridícula e fraca a teoria da evolução... “só resta uma dúvida – O PROCESSO. A evolução é um ateísmo disfarçado como diz Lawis Sperry: “É UM SISTEMA ATEU.” E outra vez disse: Os homens da ciência que abraçam teorias não comprovadas da evolução naturalista violentam os requisitos da sua própria profissão.” III – A PESSOA DE DEUS Deus é perfeito em sua personalidade, isto porque Deus tem conhecimento de tudo, e ninguém pode discernir as coisas tão corretamente como ele. Deus possui total autocontrole dos seus sentimentos, ele não se ira sem razão, ele não age para depois notar que agiu
  44. 44. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 44 ] errado. A vontade de Deus não é impulsionada pelos mesmos motivos que estimulam os homens, pois Deus é plenamente perfeito em suas intenções, o homem pode não compreender Deus, mas uma coisa é certa, ele nunca comete um erro ou um ato de injustiça ou crueldade, ele não tem prazer em ver ninguém sofrendo, portanto não se pode atribuir a ele as desgraça que vem ao mundo. 1 – O AMOR DE DEUS Deus não tem amor, ou sente amor, Deus é Amor (I João 4.08) Ele é a essência do amor. Talvez alguém se pergunte: Mas o que é amor? Realmente é difícil dar um significado exato das coisas abstratas, entretanto, sabemos que nas Escrituras Sagradas o amor é apresentado como um sentimento ou uma vontade de ajudar e se dar aos outros sem esperar absolutamente nada em troca. Falando sobre o amor de Deus J.L.Packer em seu livro “knowing God” (O conhecimento de Deus) diz: “Não havia nada nos objetos de seu amor que pudesse merece-lo; nada no homem poderia atrair ou induzir a esse amor. O amor entre as pessoas é despertado por alguma coisa amada, mas o amor de Deus é livre, espontâneo, sem causa ou inspiração. “
  45. 45. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 45 ] AMA AOS HOMENS PORQUE ESCOLHEU AMÁ- LOS” O amor de Deus muitas vezes tem que ser defendido pelos apologistas, haja vista que muitos conseguem discernir o amor da justiça de Deus, tais controvérsias e suspeitas sobre o amor de Deus surgiram quando o amor se tornou imperfeito e então o castigo da justiça divina teve de se manifestar. Sobre isso Lewis Sperry disse: “Foi o advento do mal na criação de Deus que estabeleceu um conflito dentro dos atributos de Deus” 2 - A SANTIDADE DE DEUS A santidade de Deus nos leva a compreender: A – O ISOLAMENTO DE DEUS B – A IRA DE DEUS C – O DESEJO DE DEUS A santidade é um fator tão a vista de quem leva as Escrituras a sério, que não resta dúvida de que Deus é essencialmente santo, em todas as Escrituras Deus é chamado de Santo (Levíticos 19.2; I Samuel 2.2; Salmos
  46. 46. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 46 ] 22.3; Isaías 6.3; 57.15; Apocalipse 4.8; 6.10; 15.4). A – O ISOLAMENTO DE DEUS Por Deus ser Santo ele não pode conviver com os pecadores de maneira natural. E isso não é difícil de entender, quando alguém que nem é crente, mas vive corretamente e não tem nenhum vicio e é de boa educação quando tem contato com marginal, viciado, grosso e sem modos, a primeira reação natural é de repulsa. Ora, se os homens imperfeitos têm dificuldades de se relacionar com maus elementos, quanto mais Deus que não tem nenhum grão de mancha. É normal que com a maldade dos homens se manifestando na Terra, Deus tenha se retirado do planeta, deixando de aparecer com frequência e visivelmente como fazia antes do pecado entrar no gene humano. Deus Santo com o homem santo, ambos podiam se ver todos os dias, e quando Deus vinha a Terra, conversava com Adão e até trouxe os animais para ver como o homem os chamaria (Gênesis 2.19). O pecado interrompeu esta amizade e causou a separação de Deus do homem. “Eis que a mão de Javé não está encolhida para que não possa salvar, nem o seu ouvido ficou pesado que não possa ouvir. Mas os vossos erros fazem separação entre vós e o vosso Deus.” (Isaías 59.1-2).
  47. 47. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 47 ] A santidade de Deus é tão grande que Moisés não pode ver Deus (em seu estado de glória), se o visse morreria. Em I Timóteo 6.16 também se diz que Deus mora em luz inacessível, ou seja, que ninguém tem acesso. Tudo isso é consequência de santidade e da gloria de Deus e da depravação vergonhosa da humanidade. Portanto, o isolamento de Deus é motivado pela sua santidade, pois ela é contraria a pecaminosidade do homem, Romanos 2.23 diz: “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”. B – A IRA DE DEUS Deus odeia o pecado, o erro e a falta, pois sua natureza é oposta ao pecado. As religiões “HUMANITÁRIAS” dispensam o ensino sobre o inferno por acharem incompatível a um Deus de amor. Contudo estes pensadores esquecem que a santidade de Deus o deixa irado e com a necessidade de punir com castigo eterno aqueles que agem contrário a sua santidade (ver Rom 1.18; II Tess 1.8-9). A santidade de Deus o levou a punir certas civilizações com duros castigos. Sodoma e Gomorra foram destruídas porque a santidade de Deus não suportava o proceder imoral dos seus habitantes. C – O DESEJO DE DEUS
  48. 48. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 48 ] Por Deus ser santo, ele deseja a santidade dos seus filhos. O crente deve corresponder com as aspirações de Deus, para que possa viver para sempre ao lado dele. Em I Pedro 1.16 Deus expressa seu desejo: “Porque está escrito: Sede santo, porque eu sou santo”. Ainda que os cristãos sejam homens e mulheres e, portanto, imperfeitos por natureza, Deus deseja que os seus filhos se esforcem para serem santos e perfeitos: “Sede vós, portanto, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus. (Mateus 5.48) 3 – SABEDORIA DE DEUS Deus é sábio, muito sábio e perfeito em sabedoria. Deus não tem teorias, as suas opiniões é a maior representação da verdade. Os homens devem entender que Deus é sábio e que se as nossas opiniões, crenças e ideias são diferentes das de Deus, nós é que estamos errados e Deus é que está certo. A sabedoria de Deus pode ser constatada pela obra da criação (Salmos 104,24; Provérbios 3.19; Jeremias 10.12). O homem muda de opinião constantemente e
  49. 49. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 49 ] mostra como a sabedoria do homem é inconstante e contraditória. Quando os homens descobriram o átomo, esta partícula era a menor do universo e indivisível (a palavra átomo significa indivisível), contudo, o nome “átomo” ficou como exemplo da fraqueza da sabedoria humana, pois o homem já conseguiu dividir o átomo. A sabedoria de Deus está revelada na sua palavra, as Escrituras Sagradas. No século XVIII e XIX muitos supostos sábios ridicularizavam as Escrituras dizendo que seus relatos não eram fatos históricos e também diziam que as localidades geográficas indicadas nos textos bíblicos eram improváveis. O que aconteceu então? A arqueologia como ciência desenvolveu-se assustadoramente e entre o século XIX e XX escavações no Oriente Médio provaram a existência de inúmeras cidades que os eruditos negavam, entre elas a da monumental cidade de Nínive. Os homens não podem comparar sua minguada sabedoria com a imensa sabedoria de Deus. O homem com a sua sabedoria fez uma nave espacial, Deus com a sua sabedoria fez o universo, o homem com sua sabedoria fez o computador, Deus com a sua sabedoria fez a vida. O homem de mente razoável deve saber que Deus é inquestionável. Deus em seu infinito amor cuida dos animais alimentando–os e cuidando-os, pois estes não
  50. 50. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 50 ] possuem emprego, celeiro, ou sindicato que lute por eles, por isso o amor dos ecologistas pela fauna provem de Deus e de sua bondade. “Eis que Deus é grande, e nós não o compreendemos...” (Jó 36,26 –Almeida- RC) Infelizmente muitos estão indo para a escuridão eterna porque acham que o plano de salvação de Deus é loucura, e por isso mesmo muitos que se acham sábios estão sendo confundidos pela sua própria sabedoria: “Porque a palavra da cruz é loucura aos que se perdem, mas aos que se salvam, isto é, nós, é poder de Deus. Pois está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, e aniquilarei o entendimento dos entendidos.” (I Cor. 1.18-19 – Casiodoro de Reina) Por se afastarem de Deus, os homens perdem completamente a razão e pensando serem sábios são na verdade loucos. Certo dia um desses sábios disse a um presbítero algo que retrata a incompreensão o homem que não entende a ordem superior da sabedoria divina, Ele disse: “Eu só queria sentar-me um dia no trono de Deus e então eu mostraria para Ele como é que se governa o mundo.”
  51. 51. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 51 ] Este é um dos tantos que se acham mais sábios do que Deus. Estes tem raiva de Deus porque Ele fez o mundo sem consulta-los. São eles “mais experientes do que Deus”, possuem eles mais conhecimento do que o onisciente Senhor Javé? Para os tais se aplica I Coríntios 2.16: “Porque quem conheceu o pensamento do Senhor, para poder ensina- lhe?” 4 – A BONDADE DE DEUS Deus é bom (Salmos 52.1; 73.1). Ele não tem bondade, Ele é bom por natureza. O homem natural em sua revolta pelas suas frustrações procura achar um culpado pela sua situação sócio- econômico-emocional, como não tem coragem de se olhar no espelho e admitir suas próprias falhas, preferem acusar o governo ou a Deus. Ao governo, ele acusa de desonesto e a Deus de cruel. Quando passa por um mendigo sujo e cheio de feridas, então saem murmurando de Deus, mas não admitem que muitas vezes a sociedade cheia de injustiça é que provocou aquela desgraça. Os que passam por ele só sabem ter dó, mas poucos param pra ajuda-lo. E finalmente, o próprio homem busca com suas mãos e pés o sofrimento e a desgraça, por exemplo: os que estão na cadeia e na penitenciaria, estão em um estado de
  52. 52. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 52 ] sofrimento, mas quem os colocou lá? Foram suas próprias ações. Mas até na revolta do homem podemos ver a bondade de Deus. Imagine o Todo-Poderoso tendo que ouvir blasfêmias e murmurações a todo instante de criaturas tão pequenas como os homens e ainda assim, Ele não os destrói. Quando Adão e Eva pecaram, Deus poderia bani-los de uma vez por todos da sua presença. Mas, Deus por sua infinita misericórdia deu ao homem uma nova chance para se arrependerem e todos os dias dá novas chances a novos e velhos pecadores... Se todos os dias, milhares estão morrendo ou indo para o inferno a cada hora, mas não é porque Deus quer. Deus é bom porque deu as suas criaturas espirituais a oportunidade de escolher o que querem (livre arbítrio), além de dar a eles a durabilidade infinita, se vão para o inferno passar a eternidade, é porque os demônios e os ímpios escolheram esse caminho. Deus é poderoso e bondoso pelas suas grandes obras, mas também pelas milhões de pequenas obras que Ele faz a cada dia, quando alimenta os animais, quando nutre as plantas, quando nos ajuda a solucionar nossos problemas. Lembre-se: “Ele tem cuidado de vós.” (I Pedro 5.7) Vejamos alguns exemplos da bondade de Deus: - O cuidado pelos seres vivos (Mat. 6.25-30). - As bênçãos aos homens (Mat. 7.7-11).
  53. 53. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 53 ] - Felicidade nesta vida (Neemias 9.25). 5 – A FIDELIDADE DE DEUS Deus é fiel, Ele merece total credibilidade, ele sustenta a palavra Dele, até o seu cumprimento, não há razão para se duvidar das promessas de Deus. Se Ele disse que nos salvaria, é porque ele vai nos salvar mesmo, e nada vai nos separar do seu reino, o Senhor não vai mudar de opinião na ultima hora, sua imutabilidade não permite que Ele seja falso ou traidor. Vajamos alguns textos que falam da sua fidelidade: Dan 9.4; Míqueias 7.20; Luc 18.7,8; Rom 3.4; 15.8; II Tess 3.3; II Tim 2.13; Heb 6.18; 10.23; I Ped 4.19; Apoc 15.3. Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria? (Números 23.19) 43 Desta maneira deu Javé a Israel toda a terra que jurara dar a seus pais; e a possuíram e habitaram nela. 44 E Javé lhes deu repouso de todos os lados, conforme a tudo quanto jurara a seus pais; e nenhum de todos os seus inimigos pôde resisti-los; todos os seus inimigos Javé entregou-lhes nas mãos. 45 Palavra alguma falhou de
  54. 54. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 54 ] todas as boas coisas que Javé falou à casa de Israel; tudo se cumpriu. (Josué 21.43-45) 29 E também aquele que é a Força de Israel não mente nem se arrepende; porquanto não é um homem para que se arrependa. (I Samuel 15.29) 1 Ó Javé, tu és o meu Deus; exaltar- te-ei, e louvarei o teu nome, porque fizeste maravilhas; os teus conselhos antigos são verdade e firmeza. (Isaías 25.1) 25 Porque eu, Javé, falarei, e a palavra que eu falar se cumprirá; não será mais adiada; porque em vossos dias, ó casa rebelde, falarei uma palavra e a cumprirei, diz o Senhor DEUS. (Ezequiel 12.25) 6 – A JUSTIÇA DE DEUS Deus é justo, Ele não castiga ninguém, que não mereça, nem dá nada a alguém que não mereça. Não pense você que Deus é que deu riqueza a alguém que cresceu na vida, roubando e explorando o povo, eles não receberam nada de Deus, mas sim de Satanás. Um deputado federado do Brasil, João Alves ficou conhecido em 1994 pelo incidente que o levou a renunciar, interrogado pelo CPI da corrupção sobre como adquiriu sua fortuna nos últimos anos (equivalente a mais de 50
  55. 55. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 55 ] vezes o dinheiro da loteria), ele respondeu: “Deus me ajudou, e ganhei na loteria.” Deus é justo, mas o Diabo é que é injusto. Ao final o Senhor fará justiça em toda a Terra (Gênesis 18.25). As injustiças que há neste mundo serão compensadas com a justiça da vida futura, quando os humanos receberão a sentença de acordo com as suas obras. As pessoas tem o péssimo hábito de atribuir a Deus as injustiças que o Diabo faz no mundo. O sofrimento não é causado por Deus, mas pelo Diabo que veio matar, roubar e destruir (João 10.10). É fácil entender que muitas pessoas ao lerem as Escrituras e verem a maneira como Deus age, pensem que Deus seja injusto, mas é preciso que compreendamos que os nossos padrões de justiça não são os mesmos de Deus, é preciso ser humilde e reconhecer que Deus é justo independente daquilo que o homem “pense” ou “ache” o que é justo. Para o homem que vive pela fé basta estas declarações: Sal 119-137; 145.17; Isaías 24.16; 45.21; Atos 3.14; 7.52; 22.14; II Tim 4.8; Ele é a Rocha, cuja obra é perfeita, porque todos os seus caminhos justos são; Deus é a verdade, e não há nele injustiça; justo e reto é. (Deuteronômio 32.4) 17 Seria porventura o homem mais justo do que Deus? Seria porventura o
  56. 56. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 56 ] homem mais puro do que o seu Criador? (Jó 4.17) 9 Tenha já fim a malícia dos ímpios; mas estabeleça-se o justo; pois tu, ó justo Deus, provas os corações e os rins. (Salmos 7.9) IV – A TRIUNDADE Introdução: A Bíblia é o livro das pessoas. Nela vemos a história, as atividades e a natureza das pessoas ao longo do tempo, não só das pessoas humanas, como também as pessoas angelicais e das divinas. Como pessoas humanas temos na Bíblia homens e mulheres dos quais sabemos suas origens, e suas atividades (Gênesis 4.20- 26), sua rebeldia (Genesis 6.5) e assim por diante, a historia do homem, se vê ao longo das paginas das Escrituras, também as pessoas angelicais, isto é, os anjos são vistos na Bíblia indo e vindo, trazendo mensagem de Deus para os homens, e auxiliando os que hão de receber a salvação. Neste estudo, porém, vamos nos preocupar somente em estudar a respeito das três pessoas divinas apresentadas nas Escrituras que são: O Pai, o Filho e o Espirito Santo, ou melhor dizendo, o Deus Triúno, conhecido também como a doutrina da Trindade. Vamos
  57. 57. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 57 ] notar que desde as primeiras páginas da Bíblia (Gênesis 1.26), até as últimas (Ap 22.17-20), Pai, Filho e Espírito Santo, agem realizando juntamente as obras divinas, apresentando-se com as primeiras características e pedindo para si os mesmos atributos. Essas três pessoas que são o único Deus, serão alvo do nosso estudo, pois devemos conhecer profundamente a natureza deste Deus que dizemos crer, a fim de que surgiram desde o inicio do cristianismo até os dias de hoje. O estudo da trindade está dividido nos seguintes tópicos: 1- HISTÓRIA DA DOUTRINA DA TRINDADE 2 - ERROS MAIS COMUNS SOBRE A TRINDADE 3 - DEFININDO A TRINDADE 4 - O MINISTÉRIO DA TRINDADE 5 - APOLOGIA DA TRINDADE A - A unidade de Deus B - Deus, unidade composta 5 - ATRIBUTOS COMUNS AS TRÊS PESSOAS A – Onipresença B – Onisciência
  58. 58. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 58 ] C – Eternidade D – Santidade 6 - OBRAS COMUNS ÀS TRÊS PESSOAS A – Cristão B – A salvação C – A santidade D – Justiça E – A ressurreição F – Doação da vida eterna G – A lei H – A inspiração I – O suprimento de ministros 7 - A TRINDADE POR ANALOGIA A – A água B – A eletricidade C – A luz D – O tempo
  59. 59. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 59 ] E – O triangulo equilátero F – O homem G – O governo H – Marido e mulher I – O trevo J – O corpo humano 8 - ECONOMIA DIVINA 1 – HISTORIA DA DOUTRINA DA TRINDADE Felizmente hoje todos nós sabemos que Deus Pai, Filho e Espirito Santo constituem o único verdadeiro, ou seja, que Deus em sua natureza é um, mas essa unidade é uma unidade composta, porém desde o inicio da igreja inúmeras vezes se levantaram homens combatendo essa doutrina bíblica, defendo ensinos contrários à Bíblia. A primeira pessoa, a usar a palavra “Trindade” foi um advogado da cidade de Cartago chamado Tertuliano. Surgiu então Paulo de Samósata, Bispo de Antioquia (268), que passou a defender que Jesus era somente um Filho adotivo de Deus, ensino que ficou conhecido com “adocionismo” (que vem da palavra adoção). Em seguida Sabélio de Roma, disse que não existe Pai, Filho e
  60. 60. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 60 ] Espirito Santo, isto são apenas nomes diferentes do mesmo Deus. Assim, não haveria três pessoas divinas, mas somente Jesus que também pode ser chamado de Pai ou Espirito Santo. Esse ensino errôneo recebeu o nome de “Sabelianismo” e existem ainda em nossos dias com o nome de “Unitarismo”, só Jesus, e outros. O pior e mais difundido erro talvez tenha sido o de Ario, Bispo de Alexandria, que rebaixou de tal maneira a pessoa de Cristo, que defendeu ser uma mera criatura por Deus, tal quais os anjos. Para combater a heresia de Ario, foi realizado um concilio na cidade de Nicéia (235 AD), que condenou o ensino de Ario e pronunciou a veracidade da Trindade, sendo o filho do mesmo ser do Pai, a heresia de Ario subsiste até aos dias de hoje, sendo defendido por algumas seitas. Na verdade, porém, muitos cristãos, por não conhecer o que a Bíblia ensina, também pensam que o Filho foi criado, sendo assim inferior ao Pai. Um dos maiores defensores da doutrina da Trindade foi Atanásio (328 AD). Atanásio defendia que o Filho não é simplesmente “do mesmo ser que o Pai”, mas é “um com o Pai” e também o Espirito Santo é um com o Pai. Foi o concílio de Constantinopla que a doutrina da Trindade foi definitivamente aceita como a verdadeira, persistindo até os dias atuais.
  61. 61. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 61 ] 2 – ERROS MAIS COMUNS SOBRE A TRINDADE Podemos distinguir três erros comumente defendidos com relação à Trindade. O primeiro deles é daqueles que procuram defender de tal maneira, a unidade de Deus que negam a existência das três pessoas divinas, que é o unitarismo. Como já dissemos, o unitarismo não distingue uma pessoa de outra, ocasionando verdadeira confusão à pessoa de Deus. Talvez a seita que mais se destaca na propagação desse erro seja a igreja conhecida como “Tabernáculo da Fé”, liderada por Willian Marrion Branham, profeta idolatrado pela seita. O grupo cristão que nos dias atuais seguem o arianismo é a Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados, isto é, as Testemunhas de Jeová que negam completamente a divindade de Cristo e a personalidade do Espirito Santo, ensinando que este último é simplesmente “a força ativa de Jeová”. Chegam ao cúmulo de blasfemarem contra Deus, chamando a Trindade de “monstruosidade de três cabeças”. O terceiro erro é o “Triteismo”, (existência de três deuses), que muitos ao defenderem a divindade do Filho e do Espirito Santo, acabam caindo em tal engano como é o caso da igreja Mórmon. Para termos uma ideia de como é importante estar bem certo o que as Escrituras ensinam sobre a Trindade, basta dizer que os mulçumanos creram realmente que os cristãos adoravam três deuses chamando-os de idólatras. Por isso, se não tivermos clara
  62. 62. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 62 ] ideia do que cremos corremos o risco de sermos sempre mal interpretado. 3 - DEFININDO A TRINDADE Para defender-se dos erros a igreja precisa elaborar um conjunto de definições bem claras daquilo que ele crê: Esse conjunto de definições recebe o nome de Dogmas. Um dos Dogmas mais conhecidos sobre a Trindade é o que se encontra no credo de Atanásio, que já vimos ter sido grande defensor da Trindade. Diz o seguinte: “Adoramos um Deus em Trindade, e Trindade em unidade. Não confundimos as pessoas, nem separamos a substancia. Pois a pessoa do Pai é uma, a do Filho outra, e a do Espírito Santo outra. Mas no Pai, no Filho, e do Espírito Santo há uma divindade, glória igual e majestade co-eterna. Tal qual é o Pai, o Filho mesmo são o Filho e o Espirito Santo. O Pai é incriado, o Filho incriado e o Espírito é incriado. O Pai é imensurável, o Filho é imensurável, o Espírito é imensurável. O Pai é eterno, o Filho é eterno, o Espirito Santo é eterno. E não obstante não há três eternos, mas um eterno; da mesma forma não há três seres incriados, nem três imensuráveis, mas um incriado e um imensurável. Da mesma forma o Pai é Onipotente, o Filho é onipotente e o Espírito Santo é onipotente. No entanto não há três seres onipotentes, mas sim um Onipotente. Assim, o Pai é
  63. 63. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 63 ] Deus, o Filho é o Deus e o Espirito Santo é Deus. No entanto não há três deuses. Mas um Deus. Assim o Pai é Senhor, o Filho, é Senhor e o Espirito Santo é Senhor. Todavia não há três Senhores, mas um Senhor. Assim como a veracidade Cristã nos obriga a confessar cada pessoa como sendo individualmente Deus e Senhor, assim também ficamos privados de dizer que haja três Deuses e Senhores. O Pai não foi feito de coisa alguma, nem criado, nem gerado. O Filho procede do Pai somente, não foi feito, nem criado, mas gerado. O Espirito Santo procede do Pai e do Filho, não foi feito, nem criado, nem gerado, mas procedente. Há, portanto, um Pai não três Pais, um Filho, não três Filhos, um Espírito Santo, não três Espíritos Santos. E nesta triunidade não existe primeiro nem último; maior nem menor, mas as três pessoas co- eternas são iguais entre si mesma.” Da definição acima tiramos quatro ideias básicas sobre a triunidade: A – Não existem três deuses, mas um único Deus. B – Esse único subsiste em três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. C – As três pessoas não são as mesmas, mas um diferente do outro, ou seja, cada uma conhece as outras duas.
  64. 64. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 64 ] D – As três são iguais, nem uma é superior a outra. Todas as três são eternas e possuem as mesmas características. 4 - O MISTÉRIO DA TRINDADE Os que combatem o mistério da Trindade alegam que esta palavra não se encontra na Bíblia e que chamamos a Trindade de mistério por que ela não existe. Sim, é verdade, esta palavra não se encontra em canto algum das Escrituras, porém não deixa de ser certa. Uma coisa que não passa a existir só quando eu lhe dou um nome. Ela já existe mesmo antes que qualquer nome lhe fosse dado. O Brasil sempre existiu desde a criação do mundo, porém só foi receber este nome depois de 1500 A.D. A Trindade também existiu e pode ser percebida por toda parte nas Escrituras, porém, só foi receber esse nome no 2º século do Cristianismo, agora, quanto ao fato de não podermos crer na Trindade por ser ela um mistério é erro. Mesmo sendo um mistério, podemos não só crer, como conhecer e ensinar, pois a Bíblia nos demonstra ser isso completamente possível. Um exemplo disso é o que diz a respeito da vida e a obra de Jesus Cristo. A missão da igreja é proclamá-la em todo mundo, e isso ela faz em tudo que sobre ele está escrito, e contudo, lemos que ninguém pode negar que o mistério da nossa religião “é muito grande”. Esse mistério é o seguinte: “Ele apareceu como ser humano, foi declarado justo pelo Espírito de Deus e visto pelos anjos, Ele foi anunciado entre as
  65. 65. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 65 ] nações e o mundo acreditou nele: e ele foi levado ao céu.” (I Timóteo 3.16). Paulo ainda queria que fôssemos “enriquecidos na plenitude da inteligência, para o conhecimento do mistério do Deus – Cristo” (Colossenses 2.2 ARC). Quando escreveu aos Efésios pediu a eles que fizessem orações a seu favor, para que ele pudesse fazer conhecido de todos os mistério do evangelho” (Efésios 6.19 ARC). O próprio Jesus disse que a nós é dado “conhecer os mistérios do reino dos céus” (Atos 15.11 ARC). Concluindo, se a Trindade por ser um ministério não deve ser crida, nem pregada, nem entendida, também não o pode ser a dispensação da graça na qual estamos (Efésios 3.2, 3.9), nem a ressurreição dos mortos (I Cor 15.51), nem a relação entre Cristo e a igreja (Efésios 5.32), posto que a Bíblia chama estas três coisas de mistérios também. Assim, a graça, a ressurreição e a igreja são coisas verdadeiras nas Escrituras e aceitas por todos nós, os cristãos. O que nos impede então de fazer o mesmo com a doutrina da Trindade? Há muitos que pensam o seguinte: “Não podemos crer na doutrina da Trindade porque nossa mente não é capaz de crer que Deus sendo um, subsiste em três pessoas, isso é algo fora da razão da lógica.” Pensar assim seria não é racional, pois estaríamos nos recusando a crer em Deus somente porque nossa mente finita não é capaz de compreender essa característica da natureza de Deus.
  66. 66. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 66 ] Ainda que o Pai, o Filho e o Espírito Santo não constituíssem o Deus único, mesmo assim nossa mente não seria capaz de compreende-lo. Mesmo que unicamente o Pai fosse Deus, nossa mente jamais chegaria a compreender completamente a natureza de Deus. Assim o que precisam os que combatem essa doutrina é primeiramente crer e depois analisar tudo que a Bíblia ensina sobre o assunto, então verão que não há nada de estranho nela. Como disse John Wesley: Traga-me um verme que compreenda o homem e eu trarei um homem que compreenda Deus. 5 - APOLOGIA DA TRINDADE Quando Atanásio fez o credo que lemos, ele não fez com base em seus próprios sentimentos, mas baseou-se naquilo que as Escrituras dizem a respeito. Tudo o que ele escreveu sobre a Trindade claramente analisado a luz da Bíblia é o que nós cremos. Uma das regras para ser aceitar uma doutrina como verdadeira é que deve estar escrita em algum lugar da Bíblia, mas tem de estar nas Escrituras. Iremos verificar então que mais do que outras doutrinas aceitas como verdadeira, a Trindade é um ensino contido em muitas partes das Escrituras, apresentando uma grande quantidade de material para
  67. 67. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 67 ] defendermos nossa fé. Na hierarquia de doutrina a de Deus assume posição de maior revelação juntamente com a doutrina da salvação. A – A UNIDADE DE DEUS Uma característica muito importante sobre Deus destacada pela Bíblia em todo o seu conteúdo é a unidade de Deus, ou seja, que Deus é um e somente um. Principalmente na Antiga Aliança, a revelação bíblica destaca mais o fato de Deus ser um, somente um, e a doutrina da Trindade de Deus não é tão destacada quanto na Nova Aliança. Isto porque no primeiro período da história do homem difundiu-se muito o politeísmo, ou seja, a crença de que havia muito deuses. Quando, porém, Deus chamou Abraão, ele queria fazer dele uma nação que restabeleceria a adoração somente a Ele (Ver Gênesis 12.1-3, 18. 17-19). Dessa forma, caso houvesse uma exposição mais clara sobre a Trindade, ela não teria sido compreendida. Por isso vamos encontrar na A.A. inúmeras passagens sobre a unidade de Deus como Êxodo 20.3; Deuteronômio 4.35,39; 6.4; I Samuel 2.2; II Samuel 7.22; II Reis 19.15; Neemias 9.6, não se trata de um erro, porque Deus é um. Em Isaias 44.6,8 lemos: “O Deus Todo-Poderoso diz: eu sou o primeiro e o último além de mim não há outro Deus. Meu povo, não fique apavorado não é verdade que desde princípio eu sempre anunciei a vocês o que ia
  68. 68. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 68 ] acontecer? Vocês são minhas testemunhas, será que há outro Deus além de mim? Não existe outro protetor: eu não conheço nenhum.” Por isso o fato de haver um único Deus foi uma verdade defendida por todos os judeus e mesmo Paulo fez questão de defender como lemos em I Cor 8.4; I Tim 3.5 e também Judas irmão do Senhor (Judas 25). Concluímos pela Bíblia que há unidade em Deus. B – DEUS UNIDADE COMPOSTA Convém notar que no hebraico, a língua na qual foi escrito o Antigo Testamento foram utilizados muitos nomes para se referir a Deus. Um dos nomes mais usados era “ELOHIM” que é uma palavra no plural, ou seja, literalmente significa “deuses”. Por isso quando os judeus, que criam em um único Deus liam na A.A. que
  69. 69. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 69 ] “deuses” criou os céus e a terra. Isso era para eles algo difícil de ser explicado. Também algumas passagens das Escrituras tornaram-se estranhas pois Deus falava como se fosse mais de um, como os exemplos que seguem: NA CRIAÇÃO DO HOMEM: Ai ele disse: - Agora vamos fazer os seres humanos, que serão como nós que se parecerão conosco.” (Gênesis 1.26) APÓS A QUEDA: “Então Javé Deus disse o seguinte – Agora o homem se tornou como um de nós” (Genesis 3.22). QUANDO DEUS CONFUNDIU AS LÍNGUAS: “Vamos descer e atrapalhar a língua que eles falam” (Gênesis 11.7) POR OCASIÃO DA CHAMADA DE ISAÍAS: “Em seguida ouvi Javé Deus dizer: quem é que eu vou enviar? Quem será o nosso mensageiro?” (Isaías 6.8) Quem será o nosso mensageiro? Como podemos explicar isso? Podemos explicar com base no tipo de unidade de Deus. Existem dois tipos de unidade: unidade absoluta e unidade composta. Unidade absoluta é aquela na qual só podemos distinguir um elemento. Unidade composta, ao contrario, é aquela que, não deixando de
  70. 70. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 70 ] ser unidade se apresenta contendo dois ou mais elementos como um grupo, por exemplo: Essa diferença entre unidade absoluta e unidade composta se apresenta na língua hebraica sob duas palavras diferentes que são “ACHAD” quando se tratando de uma unidade composta, “YACHEED” no caso de unidade absoluta: Vamos encontrar a palavra “YACHEED”, ou seja, a unidade absoluta: dentro da A.A. nos seguintes trechos: Gênesis 22.2; Jeremias 6.26 e outras tantas passagens. Porém, quando Deus instituiu o casamento conforme Gênesis 2.24 dizendo: “...e serão ambos uma carne,” (ARC) a palavra ali usada foi “ACHAD”. Isto porque na unidade matrimonial ambos, marido e mulher, tornam-se um, mas não no sentido absoluto. 6 - ATRIBUTOS COMUNS ÀS TRÊS PESSOAS DA TRINDADE Vivemos numa época onde a abertura do mundo ocidental tem dado ocasião para que muitos pensadores dominem as massas por meio de propaganda. Isto tem levado muito homens sem a devida estrutura bíblica a proliferarem seus ensinos de acordo com seus próprios discernimentos. Disto temos milhares de seitas no Cristianismo e dezenas de religiões falsas. Por isso João exortou: “Meus queridos amigos não acreditem em todos que dizem que tem o Espírito de Deus. Ponham a prova essas pessoas para saber se falam pelo Espírito de Deus,
  71. 71. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 71 ] pois muitos falsos profetas já se espalharam pelo mundo inteiro.” (I João 4.1). Esta afirmação é uma seria advertência contra as seitas. Muitas pessoas por verem as Testemunhas de Jeová com a Bíblia na mão têm acreditado que estes são “crentes”, mas seitas como esta, bem sabemos que são falsas, talvez com este estudo aqui apresentado, isso venha a ajudar pessoas honestas a se libertarem dos ensinos falsos que cercam a Trindade. Há coisas existentes na pessoa de Deus que é comum tanto a homens como a anjos, apesar de ser muitas vezes superior. A sabedoria, a fidelidade, amor e outras são existentes em nossa natureza, também, porém, onipresença, onisciência, eternidade e santidade própria, são coisas que só vamos achar em um único ser: Deus. E uma vez que o alvo de nosso estudo é conhecermos o Deus triúno, buscaremos estas características nas três pessoas divinas que compõem a Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo. A – ONIPRESENÇA: Onipresença é a capacidade de estar em todos os lugares ao mesmo tempo, e isto, só Deus pode. Em Jeremias 23.24 Deus diz: “Esconder-se-ia alguém em esconderijos, de modo, que eu não veja? Porventura não encho eu os céus e a “terra”? Jesus também não se exclui de estar em mais de um lugar ao mesmo tempo, pois diz ele que aonde estiverem dois ou três reunidos em seu nome ele estaria no meio (Mateus 18.20), ainda disse que permaneceria junto com seus
  72. 72. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 72 ] discípulos após a sua ascensão (Mateus 28.20), sim, verdadeiramente ele é aquele que “em tudo preenche todas as coisas” (Efésios 1.23). Também com respeito a onipresença do Espírito Santo diz Davi em sua oração a Deus; “Para onde me irei do teu Espírito?...” (Salmos 139.7). B – ONICIÊNCIA: É saber tudo. Passado, presente e futuro. Tudo sobre todas às coisas. Deus o Pai sabe de tudo. Todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar (Hebreus 4.13). Igualmente os discípulos podiam dizer a Jesus “Senhor”, tu sabes tudo (João 21.17). Também o Espírito Santo “penetra todas as coisas, até a profundeza de Deus” (I Coríntios 2.10). Assim como do Pai se pode perguntar: “quem foi seu conselheiro?” (Romanos 11.34). Também
  73. 73. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 73 ] do Espírito está escrito; “Quem guiou o Espírito do Senhor? E que conselheiro o ensinou?” C – ETERNIDADE: Há muitas coisas que Deus criou que permanecerá para sempre, como o espirito do homem, os anjos, mas somente, porque Deus assim o quer. Todavia, Deus, o Deus triúno é o único que nunca teve um principio e jamais terá um fim por sua própria vontade. Por isso a Bíblia o chama de “Deus eterno” (Gênesis 21.33, Romanos 16.26). Da mesma sorte está escrito sobre Deus, o Filho; ao referir-se a Melquisedeque: “não tendo principio de dias, nem fim de dias, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus” (Hb 7.3). Também um dos nomes do Espírito Santo é “Espírito Eterno” (Hb 9.14).
  74. 74. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 74 ] D – SANTIDADE: Tudo o que é separado para Deus, torna-se santo. Todavia a santidade própria é algo encontrado somente no ser do Deus Triuno. Só dele pode se dizer: “Santo, Santo, Santo” (Isaías 6.3). Por isso o anjos se curvam e dizem “Santo, Santo é o Senhor” (Apocalipse 4.6) Jesus também é chamado de “o Santo” (Atos 3.14) e santidade é uma forte característica do Espírito de Deus, por isso é chamado também de Espírito Santo. Nosso objetivo em mostrar estes atributos no Pai, no Filho e no Espírito Santo, não é apresentar três onipresentes. Três oniscientes, três eternos e três santos. O que almejamos é tanto provar a divindade dos três, com sua unidade, pois só cremos em um eterno, um onisciente, onipotente e um santo, e visto que estas características tanto um como os outros as possuem, cabe-nos iguala-los e reconhecer neste fato o ensino da Trindade de Deus. 7 - OBRAS COMUNS ÀS TRÊS PESSOAS DA TRINDADE Se os três são realmente Deus, é natural que sejam capazes de realizar as mesmas obras divinas. Os três operaram e operam juntamente em todo o universo, seja dando origem ao mundo, seja executando o plano de redenção da humanidade. Somos, por isso, capazes de distinguir pelo menos nove obras que somente Pai, Filho
  75. 75. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 75 ] e Espírito Santo podem realizar e mais ninguém. Isto nos servirá de prova de sua igual glória e poder, bem como muitas vezes de prova da unidade que há entre eles. Atentamos, pois, e comprovemos mais uma vez a veracidade de nossa fé. A – CRIAÇÃO: Sem dúvida alguma, o Pai é criador, mas não somente ele, também o Verbo, isto é, o Deus- Filho, como lemos em João 1.3: “Todas as coisas foram feitas por ele”. Também o Espírito Santo é apontado como Criador: “Envias o teu Espírito, e são criados, e assim renovas a face da terra”. (Salmos 104.30) .B – SALVAÇÃO: Apesar da Bíblia falar de “Deus” nosso Salvador (Tito 1.3); do “SENHOR JESUS CRISTO, NOSSO SALVADOR” (Tito 1.4) e de Paulo reconhecer o poder salvador do Espírito Santo dizendo: “...me resultará salvação pelo socorro do Espírito de Jesus Cristo” (Filipenses 1.19) não é isto uma contradição com a palavra de Deus que disse: “Eu sou o Senhor, e fora de mim não há salvador” (Isaías 43.11), mas uma confirmação da doutrina da Trindade.
  76. 76. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 76 ] C – A SANTIFICAÇÃO: Verifiquemos também que tanto o Pai, como o Espírito Santo e o Filho, trabalham na Santificação dos Salvos. Em I Tessalonicenses 5.23, diz que o desejo de Paulo dirigido aos Tessalonicenses é: “O Deus de paz vos santifiquei em tudo...” O escritor Aos Hebreus, ao falar de Jesus fala dele como o que santifica: “Porque, assim o que santifica, como os que são santificados, são todos de um; por cuja causa não se envergonha de lhes chamar irmãos, (Hebreus 2.11). Igualmente com relação ao Espírito Santo lemos também sobre “a santificação do Espírito” na vida dos eleitos (I Pedro 1.2 versão João Ferreira de Almeida revista e corrigida)
  77. 77. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 77 ] D – JUSTIFICAÇÃO: É claro que somos “justificados gratuitamente pela graça” (Romanos 3.24), mas é a graça de Deus Pai (Romanos 1.7), a graça do Filho (I Coríntios 16.23) e a graça do Espírito Santo que é chamado de o “Espírito da Graça” (Hb 10.29). A Bíblia nos mostra a justificação do crente sendo feita pelas três pessoas. Diz que Deus é “...justificador daquele que tem fé em Jesus” (Rm 3.26). E do servo do Senhor em Isaías 53, isto é, Jesus Cristo, que ele “justificará a muitos” (Isaías 53.11). Ainda Paulo escreve aos coríntios dizendo: “E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus.” (I Coríntios 6.11). E – A RESSURREIÇÃO: A ressurreição dos mortos, tanto a de Jesus quanto a dos salvos se realizará pela ação das três pessoas da Triundade. Em I Coríntios 6.14 está escrito: “Deus, que também ressuscitou ao Senhor, e nos ressuscitará a nós pelo seu poder”. Também Jesus disse: “Em verdade vos digo que vem a hora, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e viverão” (João 5.25). O poder de ressuscitar aos mortos pertence também ao Espírito Santo: “O Espírito daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus, ressuscitará os vossos corpos mortais...” (Rm 8.11). F – DOAÇÃO DA VIDA ETERNA: De quem recebemos a vida eterna do Pai, do Filho, ou do Espírito
  78. 78. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 78 ] Santo? Dos três conforme as Escrituras. Pois em Romanos 6.23 diz: “...o dom gratuito de Deus é a vida eterna...” enquanto que Jesus diz, quando compara seus seguidores com ovelhas: “Dou-lhes a vida eterna” (João 10.28). Também em Gálatas 6.8 está escrito que “quem semeia para o Espírito, do Espírito colherá a vida eterna”. Ainda em três outros campos poderemos perceber a ação das três pessoas que são relacionadas como: a outorga da Lei a inspiração da Bíblia e com o suprimento de ministros para sua igreja. G – A LEI: A Bíblia afirma que “há um só legislador” (Timóteo 1.12), logo é de se esperar que qualquer regra, que há de guiar o povo de Deus venha através desse único legislador. Porém, esse único legislador se manifesta em três pessoas distintas sendo que por isso temos “a lei de Deus” (Sl 37.31), “lei de Cristo” (I Coríntios 9.21 Gal 6.2) bem como a “lei do Espírito” (Rm 8.2). H – A INSPIRAÇÃO DA BÍBLIA: A Escritura teve em sua inspiração a participação de três pessoas. “Deus falou aos pais pelos profetas” (Hb 1.1) Paulo disse: “Cristo fala em mim” (2 Co 13.3) ao mesmo tempo o Espírito Santo está trabalhando na vida dos profetas para a proclamação de suas profecias (I Pd 1.11, 2 Pd 1.21). Temos aqui, também uma participação do Deus Triúno.
  79. 79. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 79 ] I – O SUPRIMENTO DE MINISTROS – Deus se encarrega de levantar homens que darão impulso à sua igreja. Nesta parte Paulo diz ser um apóstolo “pela vontade de Deus” (2 Co 1.1). Sabemos também ter Jesus dado a igreja “apóstolos, profetas, evangelistas, doutores e pastores.” (Efésios 4.11) enquanto Paulo diz aos ministros da igreja em Éfeso que foi o Espírito Santo que fez deles oficiais (At 20.28). Algo também que nos convém atentar é o objeto de nossa comunhão. Fora a comunhão que devemos ter com os irmãos, há também a comunhão com Deus que é mais necessária, que não deve ser só com o Pai (I João 1.3), mas com o Filho (I João 1.3) e também com o Espírito Santo (2 Co 13.13). Torna-se assim vital uma comunhão com todos os membros da Trindade, o que nos põe numa obrigação de crer nessa doutrina, pois caso contrário essa comunhão se torna impossível.
  80. 80. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 80 ] Vemos aqui a igual capacidade das três pessoas e sua participação em obras que competem unicamente a eles realizarem. Isto é mais do que uma prova da existência de uma pluralidade em Deus, porque vem atestar a divindade existente no Pai como no Filho e no Espírito Santo. Uma vez que a Bíblia apresenta três pessoas com os mesmos nomes e títulos com os mesmos atributos divinos e realizando as mesmas obras divinas. Assim, temos que aceitar que estas três pessoas distintas são o único Deus da Bíblia, ou cair no politeísmo pagão e outros erros semelhantes. Isto mostra mais uma vez que o ensino da Trindade está na mais perfeita harmonia com o ensino bíblico sendo de inteira coerência. 8 - A TRINDADE POR ANALOGIA Analogia são pontos semelhantes entre coisas diferentes. Vamos então verificar que a Trindade não foge completamente da lógica humana, também podemos compará-lo com inúmeras coisas existentes em nosso redor. Pelo menos onze vezes veremos a natureza trina existindo nas coisas mais simples ao nosso redor, como prova de racionalidade dessa característica divina. A – A ÁGUA: Cada molécula de água é constituída por 2 átomos de hidrogênio e um de oxigênio. Assim vemos um único elemento, água, que se compõe de três átomos. Ainda com respeito a água, há um fenômeno
  81. 81. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 81 ] produzido em laboratório que faz com que haja dentro de um mesmo tubo de vácuo a água em seus três estados: em baixo sólido, no meio liquido e vapor na parte superior do tubo. Dessa forma temos uma única substância, a água manifestando-se em três formas distintas. B – A ELETRICIDADE: É uma só, porém a conhecemos manifestando-se de três formas. Energia dinâmica quando move maquinas; energia elétrica, na luz quando ilumina uma lâmpada, energia térmica, emitindo calor em ferros de passar roupas ou chuveiros. C – A LUZ: Na luz há três raios distintos: o actínio, que é invisível, o luminoso e o calorífero. João disse que “Deus é luz” (I João 1.5). assim, Deus, Pai é invisível (pode ser comparado com um raio actínio), porém tornou- se visível em Jesus Cristo (raio luminoso) ao mesmo tempo que, apesar do Espírito Santo ser invisível, podemos sentir claramente sua atuação (raio calorífero) que é invisível mas produz seus efeitos. D – O TEMPO: É um só, porém, pode ser passado, presente e futuro.
  82. 82. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 82 ] E – O HOMEM: É um só, criado à imagem e semelhança de Deus, porém é tripartido ou tricotômico, em corpo, alma e espírito. F – O TRIÂNGULO EQUILÁTERO: É uma única figura, porém, possui três lados e três ângulos iguais. G – O GOVERNO: Temos um único governo que é formado por três poderes: Legislativo, Judiciário e Executivo. Ainda demonstrando pluralidade em uma única coisa temos: H – MARIDO E ESPOSA: Que apesar de serem dois, disse Deus que eles formam “uma só carne”. I – O TREVO: Não temos várias plantas em uma folha de trevo, mas uma só com mais de uma parte.
  83. 83. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 83 ] J – O CORPO HUMANO: A Bíblia diz que “o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo” (I Co 12.2). Para equilibrar a analogia que fizemos, devemos ter em conta que Deus não é triplo (1+1+1=3) e sim triúno (1x1x1=1). Termina aqui nossa analogia que vem demonstrar a lógica que há na doutrina da trindade. 9 - ECONOMIA DIVINA A expressão “economia divina” é apropriada para descrever a relação que há entre as três pessoas,
  84. 84. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 84 ] deixando muitas vezes uma falsa ideia de que na Trindade não são três pessoas de igual poder e glória. Tem- se por muitas vezes a impressão de que o Pai é superior ao Filho, e este superior ao Espírito Santo, pois deduziremos que o que envia é maior que o enviado, que de certa maneira é lógico. Ainda temos semelhante dedução quando lemos que o Pai exaltou o Filho e o Filho derramou o Espírito Santo. Ora o que exalta é maior do que o exaltado, e o que derrama é maior do que o derramado, logo o Pai seria superior ao Filho e este ao Espírito Santo. Para explicarmos essa aparente divergência, olharemos do ponto de vista econômico. Economia é uma palavra que vem do grego “ecos” que significa “casa” e “nomos” que significa “lei”. Assim, economia são as leis que regem uma casa, sendo então economia divina o conjunto de leis que regem o universo. Dessa forma podemos compreendemos porque na Trindade, um se subordina ao outro, não porque em sua natureza sejam diferentes, mas por uma questão de organização nas ações divinas. Para compreendermos isso melhor é necessário que tenhamos em mente ideias claras do que seja posição e natureza. Natureza é a essência de um ser, é aquilo que caracteriza sua pessoa, os animais têm suas características próprias de suas naturezas, que vão diferencia-lo do ser humano, o qual possui outra natureza.
  85. 85. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 85 ] Posição, ao contrário, é lugar onde uma pessoa foi colocada, não interfere em sua natureza. Imaginamos um exemplo: um mora em sua pequena chácara, tendo um boi a lhe lavrar a terra, enquanto ele permanece deitado à sombra de uma pequena árvore. Certo dia o boi adoece, e como está impossibilitado de puxar o arado, seu dono então o deixa deitado em seu lugar e vai ele mesmo puxar o arado. Dessa forma, o animal e o homem trocaram de posição, o que em nada alterou sua natureza, pois o homem continua sendo um ser humano, e o boi não deixou de ser um bovino. Agora podemos ter uma melhor ideia de subordinação entre a Trindade, sem que isso lhe altere a natureza. O fato de um se subordinar ao outro, não lhe altera a natureza, apenas foi a forma de organização usada pelo Deus Triúno para realizar a redenção do homem e administrar o universo. Cristo sempre teve a mesma natureza e autoridade do Pai, só se pôs em posição inferior quando foi necessário para a salvação do homem. “Ainda que era Filho (ou seja, possuindo a mesma natureza e mesmo direito que o Pai), aprendeu a obediência” (Hb 5.8). Podemos entender então que o fato de sujeição foi apenas uma questão de organização desta casa que é o universo, não que irá interferir na natureza de Deus. CONCLUSÃO
  86. 86. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 86 ] Finalizando este estudo sobre a Trindade, esperamos que venha a ser uma benção para muitos que estão envolvidos em seitas heréticas e que alicerça a fé dos que professam a fé cristã. E finalizamos com a despedida apostólica: “que a graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo, estejam com todos vocês.” II Co 13.15. V - OS NOMES DE DEUS O ser Supremo possui nomes pelo qual se revelou ao mundo e outros pelo qual o apelidam. Deus sem duvida pode ser chamado por nomes que revelam sua qualidade como: O ONIPOTENTE. O ARQUITETO DO UNIVERSO, O MAIOR, O ONIPRESENTE, O ONISCIENTE, O IMENSURÁVEL, A TRINDADE, tais nomes não aparecem nas Escrituras Sagradas, mas estão de acordo com a verdade de sua personalidade. Assim como alguém pode ser conhecido pelas suas características, por exemplo: Roberto tem dois metros de altura e os seus amigos apesar de saberem o seu nome, preferem identifica-lo como Betão. Antônio é chamado pelos seus amigos de Toninho. O Hélio é magro e por isso os seus amigos o chamam de Magrão, Luiz tem os cabelos lisos como os dos indígenas e o chamam de índio. Marcos tem 130 kgs e quando alguém vai aponta-
  87. 87. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 87 ] lo, diz: “aquele gordo ali, tá vendo?”. Ninguém está errado em identificar os outros pelas suas características, portanto, ninguém está errado em chamar Deus pelos seus atributos, pois ele mesmo permite que assim seja feito. Ele é chamado por suas características nas Escrituras como: PAI, TODO-PODEROSO, SENHOR, ALTISSIMO. Estudaremos os nomes de Deus como ele se revelou nas Escrituras Sagradas. 1 – JAVÉ Principal nome de Deus, aliás, o nome mais usado nas Escrituras hebraicas, ai aparecem 6.828 vezes o tetragrama “YHWH” Este nome aparece a primeira vez nas Escrituras em Genesis 2.4. Os judeus desde tempos remotos consideravam este nome tão sagrado que evitavam
  88. 88. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 88 ] pronuncia-lo baseando-se no que narrava o Decálogo: “Não tomarás o nome de Javé teu Deus em vão” (EXODO 20.07), dessa forma os hebreus quando liam as Escrituras e ali viam “YHWH” liam “ADONAI” (isto é, Senhor) e quando encontravam no texto “Senhor Javé” liam o “Senhor Deus” como se vê em Genesis 15.02. Fica evidente que essa devoção exagerada era prejudicial para os amantes da verdade, pois o excesso de respeito ao nome de Javé, levou os israelitas a não pronunciarem o nome de Deus. O hebraico é lido da direita para esquerda. Na época de Cristo era muito comum nos cultos das sinagogas a leitura da Septuaginta, e no que se sabe, Jesus nunca criou caso por isso. Portanto nas citações da A.A. (Antiga Aliança) nos textos gregos como aparece em Hebreus 1.6-7; 1.10-12; 2.13; 3.7-11; 3.15; 4.7; 8.8-12; 10.5-7; 10.27; 10.37-38; 11.05; 11.21; 12.5-6; 12.12-13; 12.26 e 13.06, por exemplo, devemos aceitar a mudança
  89. 89. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 89 ] do nome Javé (como aparece nas versões hebraicas da A.A.) para o título Senhor (Gr. Kyrios), pois fica mais do que evidente que Paulo bem como todos os escritores da Nova Aliança aceitavam sem constrangimento a versão dos setenta, mesmo com a mudança do nome Javé para Senhor, esta aceitação passiva só pode ser entendida pelo ponto de vista dispensacionalista onde Deus queria ser conhecido pelos israelitas como Javé, e na nova aliança o destaque do nome divino deveria ser Jesus – Nome (que agora) está acima de todo nome (Filipenses 2.9).
  90. 90. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 90 ] Queremos dizer com isso que não somos favoráveis ao uso do nome Javé nos textos gregos da Nova Aliança, pois afinal, nenhum manuscrito grego antigo traz o tetragrama “YHWH”, os lideres das Testemunhas de Jeová para defenderem sua tradução, na qual consta o nome Jeová 237 vezes na N.A (Nova Aliança) levantam a seguinte suposição sem provas: “Em algum tempo durante o segundo ou terceiro século E.C., os escribas eliminaram o tetragrama, tanto na septuaginta como das Escrituras Gregas Cristãs, e o substituíram por ky-ri-os “Senhor” ou por The-ós “Deus””. Discordamos da posição das Testemunhas de Jeová, pelo simples fato de seus argumentos não possuírem prova material que se justifique. Afinal é dificílimo provar como sumiram entre o segundo e terceiro século todos os manuscritos gregos com o tetragrama e todos foram mais rapidamente substituídos. Além disso, os mais antigos manuscritos como Papiro Chester Beatty n° 02, o Bodmer 14, e 15, ambos do 2° século trazem nas Escrituras Gregas “Kyrios” e “Theos” em vez de Javé. Só podemos admitir o nome Javé na Nova Aliança se assim for encontrado manuscritos mais antigos do que os citados acima e que nestes constem o nome “JAVÉ”. Quanto ao nome de Deus “JAVÉ” nas Escrituras Hebraicas a história é diferente, aí sim, onde aparecer o nome Javé este deve ser mantido, primeiro porque, entre o que diz um no texto original em que foi escrito, e o que
  91. 91. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 91 ] diz um texto em outra língua em que foi traduzido, devemos ficar com o que diz no texto na língua original. Em obediência a esta regra devemos ficar sempre com os textos hebraicos que trazem “JAVÉ”, em vez da versão grega que traz: “kyrios”. Analisando a omissão do nome divino nas A.A. (Antiga Aliança), somos obrigados a concordar com o que dizem os editores da TNM (Tradução do Novo Mundo) com referências, na pag. 1.501: “A maior indignidade que os tradutores modernos causam ao autor divino
  92. 92. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 92 ] das Escrituras Sagradas é a eliminação ou o ocultamento deste peculiar nome pessoal”. Infelizmente as 6.828 vezes que aparecem nos manuscritos hebraicos o nome Javé, são omitidos em quase todas as traduções. A – EXPLICAÇÕES DOS TRADUTORES Vejamos como alguns tradutores explicam a supressão do nome JAVÉ no Antigo Testamento: BLH (Bíblia na Linguagem de Hoje) tradução em português, Copyright da Sociedade Bíblica do Brasil. Os editores dizem: “Segundo o costume que começou com a primeira tradução do Antigo Testamento, a grande maioria das bíblias empregam o título “Senhor” para traduzir “JAVÉ” (YHWH), que é um dos nomes de Deus no Antigo Testamento. A Bíblia na Linguagem de Hoje usa os títulos “O Deus Eterno” e “O Eterno” para traduzir “JAVÉ”... A Bíblia na Linguagem de Hoje traduz “Deus do Exércitos” por “O Eterno, O Todo Poderoso”. Isso porque os nomes “Deus dos Exércitos” e “Javé do Exércitos” dizem pouco para o leitor de hoje.” (Introdução a B.L.H., pags. 05 e 06)
  93. 93. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 93 ] Sou a favor da restauração do uso do nome Javé, mas sem exageros e fanatismos, criando suposições sem provas. FRANÇAIS COURANT (Tradução em francês, Copyright da Societé Biblique Fraçaise). Os editores dizem: “Quanto ao misterioso nome próprio do Deus de Israel, YHWH, a tradução respeitou o uso do judaísmo, já atestada desde o segundo século antes de J.C., na
  94. 94. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 94 ] antiga versão grega do A.T. segundo a qual, o equivalente, “Senhor” deveria substituir o tetragrama. (Introdução a Français Courant, pag 07). GOOD NEWS BIBLE (Tradução inglesa, Copyright da American Bible Society). Os editores dizem: “O SENHOR: quando o texto hebreu tem YAHWEH, tradicionalmente transliterado como JEHOWAH, esta tradução emprega SENHOR em letras maiúsculas, seguindo o uso como nas antigas versões inglesas” (Comentário da Good News de Gênesis 2.4) Prestando atenção nos argumentos apresentados chagamos as seguintes conclusões: - O principal argumento é a tradição dos antigos, violando claramente o nome YHWH como aparece nos textos hebraicos. Preferindo as tradições como base das traduções do que o texto dos manuscritos.
  95. 95. JAVÉ, O DEUS DA BÍBLIA – por: Escriba Valdemir [ 95 ] Os protestantes com razão combateram o catolicismo, por, em nome da tradição, violar a verdade das Escrituras, agora perdem a razão ao preferirem a tradição em vez do texto original. - Abertamente confessam que tiraram o nome pessoal de Deus e passaram a utilizar um título. Mas segundo as regras de praxe, nunca alguém assina um documento com o seu título, mas com o seu nome pessoal, assim também deve ser conservado o nome de Deus da maneira como ele se revelou aos hebreus. - Substituir o nome pessoal de Deus, YHWH por outro, usando como argumento que “o nome pessoal de

×