PRODUÇÃO DE SEMENTES CRIOULAS
E VARIETAIS EM SANTA CATARINA

Anderson Munarini
Coordenador Estadual do MPA
Movimento dos Pequenos Agricultores - MPA
• MPA é um movimento camponês, de massa, autônomo
• É um movimento jovem (16 ano...
FESTA DAS SEMENTES CRIOULAS
2000, 2002, 2004, 2007 e 2012
III Seminário de Formação Camponesa
18 á 20 de Abril de 2012
V Festa Nacional das Sementes Crioulas
21 e 22 de Abril de 2012
Fluxograma Conservação de Sementes Crioulas
Estudo
Sistematização
Qualificação

GUARDIÔES
Teste OGM

Novas
Variedades

Sem...
NÍVEL 01: Bancos Familiares de Sementes
NÍVEL 02: Banco Comunitários de Sementes
Atores Principais
GUARDIÕES
São camponeses (as) que por muitos anos mantém uma ou mais
variedades crioulas em sua propried...
NÍVEL 03: Unidade Territorial de
Beneficiamento de Sementes
Atores Principais
MULTIPLICADORES
Famílias com áreas de plantio com finalidade exclusiva para
reprodução de sementes – fin...
Organização de Grupos de Produção de Sementes para garantir
escala.
Escolha da área para garantir pureza varietal
Assistência técnica em todo o processo de produção
realizada por técnicos do MPA.
A semente para plantio nos campos de multiplicação vem
dos mantenedores.
Uso de adubação orgânica para fertilização dos solos e adoção de
práticas agroecológicas para diminuir o uso de agrotóxico...
LAVOURAS DE MULTIPLICAÇÃO DE FEIJÃO
Número de plantas por hectare em lavouras de milho
PRIMEIRO LAUDO DE VISTORIA
É descartado o campo quando não são seguidas as orientações
técnicas ou quando há risco de cont...
Colheita manual e uso de Batedeira para debulha da produção. É
permitida a colheita mecanizada somente com acompanhamento
...
ÁREA DE ABRANGÊNCIA
Cooperativa Oestebio
•
•
•

Criada em 30/06/07
Área de abrangência
(PR, SC,RS)

•
•

OBJETIVOS
Produção
– Assistência Técn...
Gestão cooperativa em todo o processo
Número de associados da Oestebio

442

287

314

157

34

35

41

2007

2008

2009

2010

2011

2012

2013
Produção de sementes de Cultivares
Registradas
ASSISTÊNCIA TÉCNICA
3 – Técnico Nível Superior – Eng. Agrônomo
3 - Técnico Nível Superior – Gestão ambiental
3 - Técnico N...
Áreas de experimentos:
BENEFICIAMENTO DA PRODUÇÃO
SEMENTE PRONTA PARA COMERCIALIZAÇÃO
CONTROLE DE QUALIDADE
COMERCIALIZAÇÃO

Famílias Beneficiadas

Número de Famílias

68.638
52.148

9.914
2010

2011

Período

2012
SEMENTES:
“PATRIMÔNIO DOS POVOS A
SERVIÇO DA HUMANIDADE”
OBRIGADO PELA ATENÇÃO!
Apresentaçao  Anderson Munarini  CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao  Anderson Munarini  CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao  Anderson Munarini  CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao  Anderson Munarini  CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao  Anderson Munarini  CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao  Anderson Munarini  CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao  Anderson Munarini  CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao  Anderson Munarini  CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao  Anderson Munarini  CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao  Anderson Munarini  CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao  Anderson Munarini  CBA-Agroecologia 2013
Apresentaçao  Anderson Munarini  CBA-Agroecologia 2013
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentaçao Anderson Munarini CBA-Agroecologia 2013

838 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
838
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentaçao Anderson Munarini CBA-Agroecologia 2013

  1. 1. PRODUÇÃO DE SEMENTES CRIOULAS E VARIETAIS EM SANTA CATARINA Anderson Munarini Coordenador Estadual do MPA
  2. 2. Movimento dos Pequenos Agricultores - MPA • MPA é um movimento camponês, de massa, autônomo • É um movimento jovem (16 anos) e de caráter nacional • Possui um projeto para agricultura camponesa “PLANO CAMPONÊS” • Eixo da Soberania - Soberania Genética. • Três níveis: – – – Bancos Familiares de sementes Bancos Comunitários de Sementes. Estruturas pequenas armazenamento) Unidades Regionais de Beneficiamento de Sementes. UBS. (debulha-classificação-
  3. 3. FESTA DAS SEMENTES CRIOULAS 2000, 2002, 2004, 2007 e 2012
  4. 4. III Seminário de Formação Camponesa 18 á 20 de Abril de 2012
  5. 5. V Festa Nacional das Sementes Crioulas 21 e 22 de Abril de 2012
  6. 6. Fluxograma Conservação de Sementes Crioulas Estudo Sistematização Qualificação GUARDIÔES Teste OGM Novas Variedades Semente Básica Semente Genética Seleção Massal 50 % Plantio 50 % Estoque Programa de Melhoramento Casa das Sementes UBS – Unidade de Beneficiamento Conservação ex situ Camponeses Epagri Embrapa Iapar VPAs Básica e C1 MULTIPLICADORES UBS – Unidade de Beneficiamento Programa de qualidade de sementes Comércio Conab Camponeses ou suas entidades Produtos e Mercados A T E R
  7. 7. NÍVEL 01: Bancos Familiares de Sementes
  8. 8. NÍVEL 02: Banco Comunitários de Sementes
  9. 9. Atores Principais GUARDIÕES São camponeses (as) que por muitos anos mantém uma ou mais variedades crioulas em sua propriedade, motivado por um forte vinculo dessas sementes com a alimentação ou pelo gosto e prazer de cultivar as mesmas, podendo representar ou não valor econômico para a família. Mapeadas 70 famílias.
  10. 10. NÍVEL 03: Unidade Territorial de Beneficiamento de Sementes
  11. 11. Atores Principais MULTIPLICADORES Famílias com áreas de plantio com finalidade exclusiva para reprodução de sementes – fins comerciais. Milho: 11 cultivares Feijão: 12 cultivares Pastagem: 6 cultivares 1300 Famílias multiplicadoras
  12. 12. Organização de Grupos de Produção de Sementes para garantir escala.
  13. 13. Escolha da área para garantir pureza varietal
  14. 14. Assistência técnica em todo o processo de produção realizada por técnicos do MPA.
  15. 15. A semente para plantio nos campos de multiplicação vem dos mantenedores.
  16. 16. Uso de adubação orgânica para fertilização dos solos e adoção de práticas agroecológicas para diminuir o uso de agrotóxicos nos campos. Transição Agroecológica
  17. 17. LAVOURAS DE MULTIPLICAÇÃO DE FEIJÃO
  18. 18. Número de plantas por hectare em lavouras de milho
  19. 19. PRIMEIRO LAUDO DE VISTORIA É descartado o campo quando não são seguidas as orientações técnicas ou quando há risco de contaminação.
  20. 20. Colheita manual e uso de Batedeira para debulha da produção. É permitida a colheita mecanizada somente com acompanhamento técnico
  21. 21. ÁREA DE ABRANGÊNCIA
  22. 22. Cooperativa Oestebio • • • Criada em 30/06/07 Área de abrangência (PR, SC,RS) • • OBJETIVOS Produção – Assistência Técnica Industrialização – Unidades de Armazenamento – Unidades de Beneficiamento Comercialização – Logística – Projetos – Compra • • • ALIMENTOS • SEMENTES CRIOULAS
  23. 23. Gestão cooperativa em todo o processo
  24. 24. Número de associados da Oestebio 442 287 314 157 34 35 41 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013
  25. 25. Produção de sementes de Cultivares Registradas
  26. 26. ASSISTÊNCIA TÉCNICA 3 – Técnico Nível Superior – Eng. Agrônomo 3 - Técnico Nível Superior – Gestão ambiental 3 - Técnico Nível Superior – Tecnólogo em Agroecologia 9 - Técnico de Nível Médio – Técnico em Agropecuária
  27. 27. Áreas de experimentos:
  28. 28. BENEFICIAMENTO DA PRODUÇÃO
  29. 29. SEMENTE PRONTA PARA COMERCIALIZAÇÃO
  30. 30. CONTROLE DE QUALIDADE
  31. 31. COMERCIALIZAÇÃO Famílias Beneficiadas Número de Famílias 68.638 52.148 9.914 2010 2011 Período 2012
  32. 32. SEMENTES: “PATRIMÔNIO DOS POVOS A SERVIÇO DA HUMANIDADE” OBRIGADO PELA ATENÇÃO!

×