Como superar desafios no plano de Cargos e Salários

727 visualizações

Publicada em

Apresentação do professor de Gestão de Pessoas Marcelino Tadeu de Assis na Universidade Corporativa do Transporte (UCT), durante o Ciclo de Palestras “Como superar desafios no Plano de Cargos e Salários”, no dia 8 de julho de 2015.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
727
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
65
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como superar desafios no plano de Cargos e Salários

  1. 1. 23/06/2015 ADMINISTRAÇÃO SALARIAL Planos de Cargos e Salários Marcelino Tadeu de Assis
  2. 2. Mercado Desempenho Desafios Performance Variável Resultados Dinheiro Gasto Motivação Sistemas Programas Instrumentos Renda /receita Remuneração Satisfação Alegria Poder Justiça Equidade Equilíbrio Oportunidade Fator higiênico Necessidades Comportamento Cultura Teoria X e Y Ações Satisfação do cliente Vendas Faturamento Lucros Status Felicidade Conforto Valor Motivação extrínseca Estímulo externo do comportamento Reconhecimento Expectativa Recompensa Conforto Pesquisa Salário Comissão Bônus Políticas R$ Dignidade CONEXÕES Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  3. 3. IBGE Interesseiros Juízes T r a b a l h a d o r e s Terceirizados IPEA Estatísticos Pesquisadores Empregados Domésticos Economistas PensionistasPsicólogos Advogados Gestores de Finanças AuditoresAcionistas Investidores INTERESSADOS Colega de trabalho Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  4. 4. Planejamento Análise da estrutura atual Estimativa preliminar de funções Levantamento de funções Análise de funções Descrição de cargos Pesquisa de Remuneração e Benefícios Avaliação de Cargos Classificação dos cargos Política de Remuneração Estrutura de Salários Mix de Remuneração Variável Programas de Benefícios Política de Movimentação Salarial Implantação PCCS Enquadramento Funcional e Salarial Definição dos Programas Implantação dos programas PLANO de CLASSIFICAÇÃO de CARGOS & SALÁRIOS com a PESQUISA de REMUNERAÇÃO GERANDO INPUT para PROGRAMAS de REMUNERAÇÃO VARIÁVEL e de BENEFÍCIOS Direta (fixa e variável) Benefícios  Foco nas etapas de um PCS Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  5. 5. INSTRUMENTOS DE GESTÃO PLANO DE CARGOS E SALÁRIOS  Tradicional  Estático  Burocrático  Isolado  Impessoal  Legalista / sindical  Formal  Base  Desafio  Dinâmico  Orientadores  Conectado  Valores  Gestão  Formal  Organização Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  6. 6.  Abrangência  Flexibilidade  Governança  IntegraçãoInstrumentos de gestão Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  7. 7. INSTRUMENTOS DE GESTÃO Operacionais Técnicos Administrativos Profissionais Gestores Abrangência Empresário Executivo Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  8. 8. Menor Flexibilidade Maior INSTRUMENTOS DE GESTÃO Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  9. 9. Gestores Governança Empresário Executivo Conselho de Administração INSTRUMENTOS DE GESTÃO Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  10. 10. Integração INSTRUMENTOS DE GESTÃO - Salário - Adicionais - Variável (ICP) - ILP - Benefícios - Vantagens - Facilidades Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  11. 11. Integração INSTRUMENTOS DE GESTÃO Salário Composiçãodopacote Posição, cargo, classe ou categoria Salário ICP ILP Benefícios Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  12. 12. Integração INSTRUMENTOS DE GESTÃO - Salário - Adicionais - Variável (ICP) - ILP - Benefícios - Vantagens - Facilidades Aprendizado e desenvolvi- mento Ambiente de trabalho Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  13. 13. DESCRIÇÃO DE CARGO  Funções típicas  Atividades  Deveres  Responsabilidades  Objetivos  CBO  Instrução  Formação  Experiência  Habilidades  Competências  RegistrosDescrição dos Cargos Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  14. 14.  Objetivos  Desafios  Ampla  Processos  Atividade  Restrita DESCRIÇÃO DE CARGO Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  15. 15. Resultados Fluxo Operacionais Técnicos Administrativos Profissionais Empresário Executivos Gestores DESCRIÇÃO DE CARGO Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  16. 16. Mensuração do valor dos cargos Diferentes abordagens - Métodos - Pricing AVALIAÇÃO DE CARGO Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  17. 17. AVALIAÇÃO DE CARGO Fatores de Avaliação Peso % A B C D E F G Complexidade das funções 26.2% 52 87 122 157 192 227 262 Experiência 24.6% 49 82 115 148 180 213 246 Escolaridade 20.6% 41 83 124 165 206 Condições de trabalho 11.1% 22 44 67 89 111 Riscos 9.5% 19 41 63 95 Responsabilidade por máq & equip 7.9% 16 38 60 79 100.0% 200 1,000 Graus dos Fatores Fatores de avaliação dos cargos Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  18. 18. AVALIAÇÃO DE CARGO Fatores de Avaliação Peso % A B C D E F G Complexidade das funções 26.2% 52 87 122 157 192 227 262 Experiência 24.6% 49 82 115 148 180 213 246 Escolaridade 20.6% 41 83 124 165 206 Condições de trabalho 11.1% 22 44 67 89 111 Riscos 9.5% 19 41 63 95 Responsabilidade por máq & equip 7.9% 16 38 60 79 100.0% 200 1,000 Graus dos Fatores Peso dos fatores (%) e pontuação dos graus Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  19. 19. Cargo: ANALISTA DE RECURSOS HUMANOS Fonte: Salário fixo R$ Média 3.117 Nac Mult Quim Metal Remuneração direta R$ Mínimo 2.142 2.142 2.320 2.910 2.320 1o. Quartil 2.755 2.718 2.773 3.286 3.026 Média 3.327 3.188 3.448 3.685 3.686 Mediana 3.134 3.037 3.265 3.664 3.769 3o. Quartil 3.906 3.434 4.088 3.672 4.089 Máximo 5.047 4.739 5.047 5.047 5.047 Freq no cargo 127 59 68 7 36 Remuneração total R$ Média 4.141 Origem capital Ramo atividade Parte fixa Fixa + Variável Fixa + Variável + Benefícios PESQUISA SALARIAL Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  20. 20. 1.011 980 1.990 2.000 2.600 2.200 4.680 4.430 6.200 7.500 - 1.000 2.000 3.000 4.000 5.000 6.000 7.000 8.000 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Medianasde mercado y = 497,11e0,0028x R² = 0,9384 4.000 5.000 6.000 7.000 8.000 Medianasde mercado e ajustadas Salário Mediano Interno -5,3% 40,0% 21,0% Var % - 25,3% 25,1% 25,1% 25,1% 25,1% 25,1% 25,1% 25,1% 25,1% - 1.000 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 y = 497,11e0,0028x R² = 0,9384 - 1.000 2.000 3.000 4.000 5.000 6.000 7.000 8.000 240 320 400 480 560 640 720 800 880 960 Medianasde mercado e ajustadas PESQUISA SALARIAL Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  21. 21. PESQUISA SALARIAL Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  22. 22. PESQUISA SALARIAL Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  23. 23. ESTRUTURA SALARIAL Salário Mercado Salário Amplitude Posição Inicial 100% Final % % 1.011,16 1.152,90 1.314,51 30% 100% 1.324,58 1.510,26 1.721,96 30% 100% 1.735,16 1.978,38 2.255,70 30% 100% 2.272,99 2.591,61 2.954,89 30% 100% 2.977,54 3.394,92 3.870,80 30% 100% 3.900,47 4.447,22 5.070,62 30% 100% 5.109,48 5.825,71 6.642,33 30% 100% 6.693,24 7.631,47 8.701,21 30% 100% 8.767,91 9.996,95 11.398,28 30% 100% 11.485,65 13.095,65 14.931,34 30% 100% 15.045,79 17.154,84 19.559,53 30% 100% 19.709,45 22.472,23 25.622,28 30% 100% 25.818,68 29.437,82 33.564,28 30% 100% Amplitude de 30% Faixa salarial Política moderada Classe Salário Mercado Salarial Empresa Ajustadas Inicial 100% 1 950,00 1.152,90 1.011,16 1.152,90 2 1.235,00 1.510,26 1.324,58 1.510,26 3 1.667,25 1.978,38 1.735,16 1.978,38 4 2.250,79 2.591,61 2.272,99 2.591,61 5 3.038,56 3.394,92 2.977,54 3.394,92 6 3.646,28 4.447,22 3.900,47 4.447,22 7 4.375,53 5.825,71 5.109,48 5.825,71 8 5.688,19 7.631,47 6.693,24 7.631,47 9 7.394,65 9.996,95 8.767,91 9.996,95 10 8.873,58 13.095,65 11.485,65 13.095,65 11 12.423,01 17.154,84 15.045,79 17.154,84 12 17.392,21 22.472,23 19.709,45 22.472,23 13 24.349,09 29.437,82 25.818,68 29.437,82 Amplitude de 30% Medianas Faixa salarial Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  24. 24. A empresa está inserida em mercado ainda em formação e com grande concorrência, onde a força de trabalho, predominantemente formada por empregados em posições-chave, garante vantagem competitiva. A formação profissional necessária à empresa encontra-se escassa no mercado. O tempo e o custo para formação são relativamente altos; as margens são relativamente altas, garantindo nível alto de reinvestimento em um mercado globalizado. ESTRUTURA DO AMBIENTE
  25. 25. ESTRUTURA SALARIAL Salário Mercado Salário Amplitude Posição Inicial 100% Final % % 1.011,16 1.152,90 1.314,51 30% 100% 1.324,58 1.510,26 1.721,96 30% 100% 1.735,16 1.978,38 2.255,70 30% 100% 2.272,99 2.591,61 2.954,89 30% 100% 2.977,54 3.394,92 3.870,80 30% 100% 3.900,47 4.447,22 5.070,62 30% 100% 5.109,48 5.825,71 6.642,33 30% 100% 6.693,24 7.631,47 8.701,21 30% 100% 8.767,91 9.996,95 11.398,28 30% 100% 11.485,65 13.095,65 14.931,34 30% 100% 15.045,79 17.154,84 19.559,53 30% 100% 19.709,45 22.472,23 25.622,28 30% 100% 25.818,68 29.437,82 33.564,28 30% 100% Amplitude de 30% Faixa salarial Política moderada Classe Salário Mercado Salarial Empresa Ajustadas Inicial 100% 1 950,00 1.152,90 1.011,16 1.152,90 2 1.235,00 1.510,26 1.324,58 1.510,26 3 1.667,25 1.978,38 1.735,16 1.978,38 4 2.250,79 2.591,61 2.272,99 2.591,61 5 3.038,56 3.394,92 2.977,54 3.394,92 6 3.646,28 4.447,22 3.900,47 4.447,22 7 4.375,53 5.825,71 5.109,48 5.825,71 8 5.688,19 7.631,47 6.693,24 7.631,47 9 7.394,65 9.996,95 8.767,91 9.996,95 10 8.873,58 13.095,65 11.485,65 13.095,65 11 12.423,01 17.154,84 15.045,79 17.154,84 12 17.392,21 22.472,23 19.709,45 22.472,23 13 24.349,09 29.437,82 25.818,68 29.437,82 Amplitude de 30% Medianas Faixa salarial Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  26. 26. ESTRUTURA SALARIAL Salário Mercado Salário Amplitude Posição Inicial 100% Final % % 1.011,16 1.152,90 1.314,51 30% 100% 1.324,58 1.510,26 1.721,96 30% 100% 1.735,16 1.978,38 2.255,70 30% 100% 2.272,99 2.591,61 2.954,89 30% 100% 2.977,54 3.394,92 3.870,80 30% 100% 3.900,47 4.447,22 5.070,62 30% 100% 5.109,48 5.825,71 6.642,33 30% 100% 6.693,24 7.631,47 8.701,21 30% 100% 8.767,91 9.996,95 11.398,28 30% 100% 11.485,65 13.095,65 14.931,34 30% 100% 15.045,79 17.154,84 19.559,53 30% 100% 19.709,45 22.472,23 25.622,28 30% 100% 25.818,68 29.437,82 33.564,28 30% 100% Amplitude de 30% Faixa salarial Política moderada Classe Salário Mercado Salarial Empresa Ajustadas Inicial 100% 1 950,00 1.152,90 1.011,16 1.152,90 2 1.235,00 1.510,26 1.324,58 1.510,26 3 1.667,25 1.978,38 1.735,16 1.978,38 4 2.250,79 2.591,61 2.272,99 2.591,61 5 3.038,56 3.394,92 2.977,54 3.394,92 6 3.646,28 4.447,22 3.900,47 4.447,22 7 4.375,53 5.825,71 5.109,48 5.825,71 8 5.688,19 7.631,47 6.693,24 7.631,47 9 7.394,65 9.996,95 8.767,91 9.996,95 10 8.873,58 13.095,65 11.485,65 13.095,65 11 12.423,01 17.154,84 15.045,79 17.154,84 12 17.392,21 22.472,23 19.709,45 22.472,23 13 24.349,09 29.437,82 25.818,68 29.437,82 Amplitude de 30% Medianas Faixa salarial Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  27. 27. ESTRUTURA SALARIAL Salário Mercado Salário Amplitude Posição Inicial 100% Final % % 1.011,16 1.152,90 1.314,51 30% 100% 1.324,58 1.510,26 1.721,96 30% 100% 1.735,16 1.978,38 2.255,70 30% 100% 2.272,99 2.591,61 2.954,89 30% 100% 2.977,54 3.394,92 3.870,80 30% 100% 3.900,47 4.447,22 5.070,62 30% 100% 5.109,48 5.825,71 6.642,33 30% 100% 6.693,24 7.631,47 8.701,21 30% 100% 8.767,91 9.996,95 11.398,28 30% 100% 11.485,65 13.095,65 14.931,34 30% 100% 15.045,79 17.154,84 19.559,53 30% 100% 19.709,45 22.472,23 25.622,28 30% 100% 25.818,68 29.437,82 33.564,28 30% 100% Amplitude de 30% Faixa salarial Política moderada Classe Salário Mercado Salarial Empresa Ajustadas Inicial 100% 1 950,00 1.152,90 1.011,16 1.152,90 2 1.235,00 1.510,26 1.324,58 1.510,26 3 1.667,25 1.978,38 1.735,16 1.978,38 4 2.250,79 2.591,61 2.272,99 2.591,61 5 3.038,56 3.394,92 2.977,54 3.394,92 6 3.646,28 4.447,22 3.900,47 4.447,22 7 4.375,53 5.825,71 5.109,48 5.825,71 8 5.688,19 7.631,47 6.693,24 7.631,47 9 7.394,65 9.996,95 8.767,91 9.996,95 10 8.873,58 13.095,65 11.485,65 13.095,65 11 12.423,01 17.154,84 15.045,79 17.154,84 12 17.392,21 22.472,23 19.709,45 22.472,23 13 24.349,09 29.437,82 25.818,68 29.437,82 Amplitude de 30% Medianas Faixa salarial Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  28. 28. ESTRUTURA SALARIAL Salário Mercado Salário Amplitude Posição Inicial 100% Final % % 1.011,16 1.152,90 1.314,51 30% 100% 1.324,58 1.510,26 1.721,96 30% 100% 1.735,16 1.978,38 2.255,70 30% 100% 2.272,99 2.591,61 2.954,89 30% 100% 2.977,54 3.394,92 3.870,80 30% 100% 3.900,47 4.447,22 5.070,62 30% 100% 5.109,48 5.825,71 6.642,33 30% 100% 6.693,24 7.631,47 8.701,21 30% 100% 8.767,91 9.996,95 11.398,28 30% 100% 11.485,65 13.095,65 14.931,34 30% 100% 15.045,79 17.154,84 19.559,53 30% 100% 19.709,45 22.472,23 25.622,28 30% 100% 25.818,68 29.437,82 33.564,28 30% 100% Amplitude de 30% Faixa salarial Política moderada Classe Salário Mercado Salarial Empresa Ajustadas Inicial 100% 1 950,00 1.152,90 1.011,16 1.152,90 2 1.235,00 1.510,26 1.324,58 1.510,26 3 1.667,25 1.978,38 1.735,16 1.978,38 4 2.250,79 2.591,61 2.272,99 2.591,61 5 3.038,56 3.394,92 2.977,54 3.394,92 6 3.646,28 4.447,22 3.900,47 4.447,22 7 4.375,53 5.825,71 5.109,48 5.825,71 8 5.688,19 7.631,47 6.693,24 7.631,47 9 7.394,65 9.996,95 8.767,91 9.996,95 10 8.873,58 13.095,65 11.485,65 13.095,65 11 12.423,01 17.154,84 15.045,79 17.154,84 12 17.392,21 22.472,23 19.709,45 22.472,23 13 24.349,09 29.437,82 25.818,68 29.437,82 Amplitude de 30% Medianas Faixa salarial Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  29. 29. Desempenho versus salário Entrada no cargo ou na classe salarial Desempenho médio padrão Alta performance Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  30. 30. Classe Cargos Salarial 80% 88% 95% 100% 105% 112% 120% 7 Cargo XWH 4.989,50 5.488,45 5.925,03 6.236,88 6.548,72 6.985,30 7.484,25 Desempenho Conceito 80% 88% 95% 100% 105% 112% 120% Supera as expectativas Atende às expectativas Necessita de melhoria D e s e m p e n h o Desempenho inicial Desempenho padrão Alto desempenho Faixa salarial Aumentos por mérito recomendados 10% 5% 3% 8% 3% - 5% - - Entrada no cargo ou na classe salarial Atende às expectativas Alta performance Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  31. 31. Classe Cargos Salarial 80% 88% 95% 100% 105% 112% 120% 7 Cargo XWH 4.989,50 5.488,45 5.925,03 6.236,88 6.548,72 6.985,30 7.484,25 Desempenho Conceito 80% 88% 95% 100% 105% 112% 120% Supera as expectativas Atende às expectativas Necessita de melhoria D e s e m p e n h o Desempenho inicial Desempenho padrão Alto desempenho Faixa salarial Aumentos por mérito recomendados 10% 5% 3% 8% 3% - 5% - - Entrada no cargo ou na classe salarial Atende às expectativas Alta performance Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  32. 32.  Descrição  Avaliação  Classificação  Pesquisa  Estrutura  Políticas Instrumentos de gestão  Admissão  Promoção  Transferência  Remanejamento de cargo  Reclassificação  Antecipação salarial  Concessão de mérito  Enquadramento salarial Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  33. 33.  Abrangência  Flexibilidade  Governança  IntegraçãoInstrumentos de gestão Fonte: ASSIS, Marcelino Tadeu, Gestão de Programas de Remuneração: Conceitos, Aplicações e Reflexões – Visão Generalista dos Programas de Remuneração. Rio de Janeiro: Qualitymark (2012)
  34. 34. 45 - Email: marcelinoassis@assis.com.br Marcelino Tadeu de Assis marcelinoassis@ig.com.br (21) 99234 -3502 2004 2012 2011

×