Marketing para as Artes

167 visualizações

Publicada em

Feito por Daiane Oliveira
Maria Clara Nunes
Pricilla Fernandez

Publicada em: Marketing
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
167
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Marketing para as Artes

  1. 1. Pllrurv -. . „nmą . ..mm 'au . s . m u; m. . w dana: 'uu m. :army . „M m): „m a. A evuluuia da : Manu a. rnarkeng (mmm: g a : mpominctu desse rampe u. atuunio para o pmhxsáonul a. „ima publímx.
  2. 2. A Tese: RP é o perfil profissional melhor equipado para atuar na esfera da arte e da cultura. 1° Premissa: 2° Premissa: - 0 zmsla. grupa arlístvco ou nrgznízaçäo ; niskim (ullural pretka estabelncer relacianamenla mm seu meio extemo. › Discurso - Voz - Aliluáe - Face pübllca -› Assessorla de Imagem - Produçäo artistica cultural v Comunicaçäa (funçäo mediadora) ~ Püblico
  3. 3. i Pjmcíaliars; fíl<: ~ ílľľľlëllľlíjilíl r: :L„Ilíult„Iar: il„ -~ (n: uírunrľtnxgžítc- ćil_„lurrs; íl~š . ~ arírlrçxtíLlląltíLltí im) -l PËIË ! liar › : Imam
  4. 4. 2° Premissa: - O artista, grupo artístico ou organizaçäo artistica cultural precisa estabelecer relacionamento com seu meio externo. - Discurso - Voz - Atitude = Face püblica -› Assessoria de Imagem
  5. 5. "A comunicaçäo é uma ferramenta do marketing, um instrumento necessário, é sua parte mais visivel. Sem a comunicaçäo o processo de marketing näo se completa. "
  6. 6. . wcw_ . „-. ..„. „..
  7. 7. l 'l -i _lćlëlníliltrzljr C* _rŽIíl's| .F'C? .'-. l'Ž. lC'-Č. lll'lf. l cila 213510 «ííL. _llilllfnä. ll. Brit-Lil
  8. 8. i -- ílælcflcíliľr' ; ľíliílľël ~: ~ íircijrrínrzlímæ tihi. ;I_'r'«: Içxr: ›;išr-. i, 2 iąiura rl-sifivrzirlarjcífi. «u ; njr~tx›. r1lL_Iír~i › «als» : Ëjíilinlliąlfi : Ifčľfííľltítt u : #1941
  9. 9. : ? i ~« , FlaLil-eiiljr' ; istini-er il. _íëkľi_gl'íë`lliíl. «ílei-áisľlä-. ncllal. “Till _urŽ-Žxm. dlan. g iluciľlšlnríflal„ : nagli
  10. 10. "As empresas, também, devem comunicar-se com seus consumidores atuais e potenciais. " Kottler. - O mesmo vale para artistas, produtores culturais, museus, etc.
  11. 11. ÄIuu-. rmana-alnom! imanaum-lš)raæuąulianrlnąsruélæxatsąl : E1-u»tlačni-minuráiątáľuücpxqgrgllątélál ! hranom #Jgx-: ćl-LJLK-Lælľníi unrmunllnxanllá) 1535161931314:nlancąiwľgílľąlnnlväiíhhivteualnat! ulllal
  12. 12. !nisam-gra ; mi ; r-. iľç rar nami; ;lobira crzirexcix-aíiçiílcæ; r: @la ; íëlliël-í lIËlE*-'I. le'1.'. Ë|fl°Jš1 lníniáhxála lT-Älil. pxclglljlr-. xgíläll ąrçiuíiilu: : ąisruáiiílrçľlczçsm lutali-gin] ; muąllrur-„nii-„rl ! L-uršiilm: : íiraeux-„iniiąa ivfkrühníui víjifr-. içz vrag-a: : il? ' ama) pi? x 1
  13. 13. íxPíxląlí ll'l`lí Ži " í` l]` i 3 Xl 7 PARADOXO DA EXPRESSÄO MARKETING PARA AS ARTES "O artista, por definiçäo, näo busca agradar a alguém mais, além de si mesmo, quando cria. O marketing, por seu turno, só existe em funçäo de agradar, atender, seja descobrindo - ou até criando (de acordo com seus detratores) - necessidades e desejos". CDMPONENTES CLÄSSICOS D0 COMPOSTO MERCADOLOGICO. › Pmduto/ Serviço ~ Ponto de contain com o püblica ~ Preço - Comunicaçäo/ Divulgaçäo
  14. 14. 'gĆ-'Č *žilílliľ l', l"„Ë: _l`l`l'FlĆl! lŽŽnÄlJŽľŽŠ-tllĆľ-Ë *ČČ DW 'ĆŽË *ul`~*l. „Fi“ČlŽŽ7`_lL'iŽl c»-l5:; `r~í. ;ׄr n: m? llË-lfľlí i: _ „c J' „ AF( l iilíkľl li ("bil -s A. ljutiti . .llv . .L i i il_ (lik A _~ A , AVA A , _ 'l l_ l“ *_illwíl El? ? CA_ '_| _l LËLLÄ l LM_ *_I _I _I 'j' 'rllllu l_ çigíąèną - "il _. _A_), r* »cm Ll alllflíľžlfgfËlw` ą i E lis/ Li mi ›
  15. 15. MARKETING CU LTU RAL O FViÄIS CONSAGRADO E O IDEAL "Designar a atividade de patrocinio de empresas as artes e a produçäo cultural".
  16. 16. l. ' l l" `. A. . z” x. z) *l* F. - Marketing Cultural de fim: atividade-fim é a produçäo/ difusäo da cultura. ~ - Marketing Cultural de meio: atividade-fim NAO é a produçäo/ difusäo da cultura. - Marketing Cultural misto: elementos das duas modalidades anteriores. › Marketing Cultural de agente: Faz e produz arte e cultura. . =. .= Prezl “Janis
  17. 17. Para o balancemento entre as modalidades existe 2 caminhos: r Empreendedorismo «s Filantropia ËNËWË . a 5 PYCZI "Intl"
  18. 18. CHECKIZIST DA_S ATIVIDADES DE PRODUCAO ARTISTICO - CULTURAL QUE O RRPP PODE ASSUMIR O RRPP, no Brasil, tende a acumular funçôes que em outros paises säo assumidas por diversos perfis profissionais, como: personal manager, publicist, agente, career mananger. ËNËMË _ as Prezi "Hm-s
  19. 19. .. .nn, Prezi 'lu| |" REPRESENTÄCÄO DO ARTISTA Ë a funçäo na qual o RRPP, apropriado de uma procuraçäo passa a representar legalmente o artista, sendo responsável pelo cliente, inclusive o acompanhando e/ ou substituindo quando a presença do artista näo for imprescindivel.
  20. 20. Marisa Monte se consagrou como melhor cantora de 2014 através dos votos populares e do juri especializado no "5° Prémío Contigo MPB FM de Musica". realizado na noite desta segunda-feira (22). em uma casa de shows na Lagoa. na zona sul do Rio de Janeiro. Alem destes. ela lambém levou 0 troiéu de Melhor DVD. mas näo pode comparecer ao evento. "Ela näo veio. mas inandou um beijo para todos". disse o assessor da cantora. Mario Canívello. que recebeu o prémlo emseu lugar. httpdlmuslcmuolcombrlnoticia slredauoümJIOSRJ/ marismmontewence-eomo-melhor-cantoncm-duls. votacoea-đo-premiocontígtxlitm
  21. 21. PORTA-VOZ DO ARTISTA O RRPP atua como interlocutor entre o artista e a midia, mediando e filtrando o que vai ser exposto sobre o seu cliente, näo apenas sobre sua carreira como também vida pessoal
  22. 22. O álbum. que também contará com a versäo Deluxe, chega nas principais plataformas no pióximo dia 6 de novembra A pré-venda começa nesta quinta-feiia (16) somente para o Reino Unido e no próximo dia 14 de agosto. ela chega a0 Canada e aos Estados Unidos. respectivamenle A má noticia é que "Get Weird" alnda näo tem previsäo de venda antecipada para os brasileiros, mas segundo a assessoria das galas, o Brasil näo ficará de fora dessal (httpz/ Nvwwau rebreakcombrlnaíiciasllmle-mix-ja-temdalæpara-Iuricar-o-navocd-get-weird-saibao-que« esperar-deata-noviđade/ 'lüilll Portal virgula r &spam; › ! Malena Assessoria cice Shc (lľd nego fšm de ncimcro da cclritorcz com Píqué v 0 1 o o o @E23 "Met 34m: *- bre o lim do relacionamento de shama com Plqué cregaram a3 lim. lxesta GUIHŽČJËIČ 461 a assessoiia Je da tamara divulgau uma nata negando a sepaiaçaa 'E (Owülčltämehle falso eles estä › ms e esiáo rniiiic- bem iivmmoii a SSSESSOVIè de imorensa da colorrirgiana em corminizad-: i olicial
  23. 23. AS ES Ë R lľííx D E lľfüľxíš EMI. Algumas funçôes do Assessor de imagem säo: . as Prezl ç"u| |"`
  24. 24. - Elaborar e implementar um plano de açäo para projeçäo de imagem. - Formar o cliente na técnica de entrevistas e no saber-estar em televisäo e rádio, na açäo e na palavra. - Corrigir eventuais desvios na imagem da personalidade püblica. - Aconselhar na reformulaçäo da apresentaçäo do cliente e do seu guarda-roupa.
  25. 25. ADMINISTRACÄO DA CARREIRA ARTËSTICA Deve ter grande conhecimento sob as obras do artista, para que em conjunto com o mesmo, tenham maior consciëncia ao selecionar convites e nortear o crescimento da carreira. . u nvolvlmenlo ou music e adequa a nas ana Vanda de s ows. Algumas funçôes seriam: nem; geogrjhms mm maior : mm d. Iulça/ penellaçäo;
  26. 26. - Desenvolvimento ou revisäo e adequaçäo dos informes necessários para a venda de shows, como: Riders; Mapa de palco; Lista de camarim; de Repertório. - Avaliar e definir as áreas geográficas com maior potencial de força/ penetraçäo;
  27. 27. r < í i “Đ ËTi < Apesar da conduta ética näo ter nada a ver com nível de instruçäo ou posiçäo social ou escolha de profissäo, o facto dos profissionais de comunicaçäo, e de RP em especial, terem um enorme poder na construçäo da opiniäo püblica é razäo, mais do que óbvia, para tornar estas questôes interessantes. A conduta ética deve ser vista como compromisso e verdade num sistema de valores, reconhecimento seus deveres e os direitos dos outros com os quais o RP se relaciona.
  28. 28. GERlšilClí-i*älEilíl`O DE QUESTOES "DüívlESTlCí-xs" Necessidades básicas do artista podem ser delegadas a especialistas. - Caso o RP atue para a organizaçäo que tem missäo artistico- cultural ou grupo artistico, ele precisa ter as seguintes responsabilidades profissionais: ËNËMË _ as Prezi "Hm-s
  29. 29. ADMINISTRADOR DE ESPAçO CU LTU RAL - Planejamento estratégico - Contrato social ou estatuto/ regimento e registrar nos órgäos competentes. - Contador e Advogado - Agenda anual de atividades (política pré-estabelecida ou atividades externas? )
  30. 30. CÄPT &DOR DE RECURSOS Uma das tarefas mais dificeis no Brasil, porque: - Näo há tradiçäo de empreendedorismo - Falta propensäo ao risco (incentivos fiscais) - Falta verdadeira filantropia - Falta de um imposto sobre heranças (ex: paises mais desenvolvidos)
  31. 31. "Ë preciso criar no pais uma cultura de mecenato no ämbito da pessoa física. " "Pessoa física: pode abater até 6% de seu imposto cle renda devido para incentivo a projetos culturais inscritos em nível federal, enquanto as pessoas juridicas só o podem fazer até o limite de 4% do mesmo imposto. " ËNËMË _ as Prezl "Hm-s
  32. 32. IÄSËESSQRIÄ'. DE llvlPREiüslľx PíxRlíx A : :Ä DA CU LTU RA - Ärea já desenvolvida, mas carece de mais espaço editorial no Brasil. ËNËMË _ as Prezl "Hm-s
  33. 33. o APQIC Tcifilíxülľx pE DECISOEË' m: :: Araoclivlo "O relaçôes-püblicas também terá responsabilidade marcante no desenvolvimento das iniciativas que seu cliente decidir patrocinar. " - Propriedade e Estrutura . as Prezl "Hm-s
  34. 34. RELAçöEs PüBLicAs MUITO MAIS coMo_ ESCOLHA DE FORMACAO QUE DE PROFISSAO Ao contrário dos EUA, no Brasil a formaçäo do RRPP conta com um conteüdo muito mais abrangente, que näo tem tanto foco só nas midias e sim em outras áreas de atuaçäo do mercado, que inclusive a pouco tempo näo contavam nem com curso de graduaçäo, como a Produçäo Cultural ÄIEIS de produçöes artistica: - culturais que um RRPP pode atuar: A Administr: ' de proielos culturais: - Assessoria 'mprensaz A Comunicaçäo de mercadológiu: - Marketing: - Pesquisa mercadológica e de upiniäo püblica; - Produçäo audiovisual: - Produçäo d: eventa: : 4 Produçäo de projetos culturais; ~ Produçäo grália: e - Planejamenlo d: cnmuniciçio.
  35. 35. _élľënläš il? ? ; l_l'*Žl'ÄĆ_ll„lr__; IËlële"› 2I. 'r“í. _l; iíŽlc: ;:; š ~- ~: :l, ._Il: ËZI, _I_i'f-„IIĆl; š vjitlè? Lljriziu , F-riF-RZFBËF' _g v: Išla* ; ii1'„l? .Ijr': : ~ „1. (ŽŽ. l_lĆí`_ITll`il? : lí_í"ílè_`„_ííllí= vila ; I_í'~i1`l; !l! tí›; ë still: l:L_I, r'2IČl; ;-: ~ „íšąäl ; kiwi njrflzl. ti ; r _lr: u:i;1i'q_r_7:2:: 'Žus igríl1il„l_'r_lŽlcälgiílrí › 'Žlëľ , rir_i; I_r'«j: :.1li`_l~eiIlľígíltäl: : ~ äll'_ląíššlfl_í_lg'; í ~ _í 'ć-„l›_1«: _i| „_[l; í=.1. Jii: :èlľcältíílt*Ilľlgílcízí. vile: I; lfllflžlšlľľ* v I , ili : lililii: _T i l; I<”Žqll„ltj„íË_llí* ílllfĆlflt'l/ 'Ćl; i'„_i? ll`: V l i _r , '”'<*I<Č_ll„Iäj„IËl“l 'Ćlëľ ëll/ ëlfiílľľšíjí , f grxríll„_Is_; IËl~? › il; ;I_'r'~*1'lè! "ľx›;1 *Tillllll„_l_i'íllfl; íf * _ËWI<'Žrll„_Iç: Ë;t*› ; g"r'r'íli_l. '_l«íí_= ;: ; r _S _lçggpílël-lílfíflíl? iliËŠË* (ll-sr : :c IjríuílLI_r_IŽl~: :21;: Ël<: a.
  36. 36. o FUTURO DAS RELAçöEs PüBLICAS - RP no 3 setor - Assessoramento de indivíduos - Especializaçäo em marketing para as artes ËNËMË _ as Prezl "Hm-s

×