SlideShare uma empresa Scribd logo

ANELIDEOS

ANELIDEOS

1 de 33
Baixar para ler offline
FILOS ANIMAIS
ANELÍDEOS
Anelídeos
•Características gerais:
–Embriológicas:
•Protostômios (blastóporo origina a boca)
•Triblásticos (três folhetos embrionários – ectoderme,
mesoderme e endoderme)
•Celomados (cavidade completamente revestida por
mesoderme)
Anelídeos
• Características Gerais:
– Simetria: bilateral
– Forma do corpo: alongado
– Metameria: vários segmentos no corpo
– Cerdas
– Parapódios
Classificação (presença e número de cerdas)
• Oligoquetos
– minhoca
• Poliquetos
– Nereis sp
• Aquetos
– sanguessuga
FILO ANNELIDA
• Simetria bilateral
• Triblásticos
• Protostômios
• Metaméricos
FILO ANNELIDA
• Compreende vermes de corpo cilíndrico, alongado e
segmentado.
• Existem espécies terrestres, de água doce e marinhas, sésseis
ou móveis, ectoparasitas, predadores de pequenos
invertebrados ou detritívoros.
• Os representantes mais conhecidos do grupo são as minhocas
e as sanguessugas, mas existe outro grupo muito abundante
em ambiente marinho: o dos poliquetos.
Minhoca Poliqueto Sanguessuga
CLASSIFICAÇÃO
CLASSES EXEMPLOS CARACTERÍSTICAS
Oligochaeta
(oligoqueta)
Minhoca,
minhocuçu, Tubifex
Apresentam poucas cerdas
no corpo. Muitos vivem em
solos úmidos (minhocas);
outros vivem em ambientes
de água doce, como o
Tubifex, um gênero com
representantes resistentes à
poluição orgânica que vivem
em rios e lagos. Existem
também algumas poucas
espécies marinhas.
Minhoca
Tubifex
CLASSE OLIGOCHAETA
• Os oligoquetos receberam este nome
por terem poucas cerdas no corpo
(oligo = poucos; chaeta = cerdas).
CLASSE POLICHAETA
CLASSIFICAÇÃO
CLASSES EXEMPLOS CARACTERÍSTICAS
Polychaeta
(poliquetas)
Nereis Principalmente marinhos
(também ocorrem em água
doce e mais raramente em
ambiente terrestre úmido).
Cada anel do corpo
apresenta um par de
apêndices laterais carnosos
semelhantes a nadadeiras
denominados parapódios,
onde estão inseridas muitas
cerdas (poli = muitos; chaeta
= cerdas)
CLASSE POLICHAETA
Poliquetos sésseis  vivem fixos ao
substrato e constroem tubos ao redor
de seus corpos. Na região cefálica
possuem tentáculos ciliados que atuam
na captura de pequenas partículas de
alimento presentes na água e como
estruturas respiratórias.
CLASSE POLICHAETA
CLASSIFICAÇÃO
CLASSES EXEMPLOS CARACTERÍSTICAS
Hirudínea
(hirudíneos)
Sanguessugas Ocorrem em água doce, no ambiente
marinho e no ambiente terrestre úmido.
Possuem corpo achatado dorso-
ventralmente e duas ventosas: uma na
região anterior do corpo, ao redor da
boca, e outra na região posterior, com a
qual se fixam ao substrato. Não
possuem cerdas nem apêndices na
região cefálica (como tentáculos), mas
possuem olhos. A classe possui
representantes ectoparasitas,
predadores de pequenos invertebrados
e animais que se alimentam de outros
animais mortos.
CLASSE HIRUDINEA
• Apesar de viverem fixos, podem se deslocar
com o auxílio da musculatura do corpo e das
ventosas num tipo de deslocamento chamado
mede-palpos.
CLASSE HIRUDINEA
• As sanguessugas que se alimentam do sangue de vertebrados fixam
nele com a ventosa oral e cortam-lhe a pele com seus dentículos. O
hospedeiro não sente a incisão, pois as sanguessugas produzem uma
substância analgésica.
• A faringe das sanguessugas atua como uma potente bomba sugadora
enquanto suas glândulas salivares produzem a hirudina, substância
que impede a coagulação do sangue  emprego na medicina.
SISTEMA NERVOSO
• Um par de gânglios
cerebróides na região anterior
(suprafaríngeos), unidos por
conectivos aos gânglios infra-
faríngeos, formando um anel
sobre a faringe.
• Os gânglios cerebróides
funcionam como centros
sensoriais.
• O cordão nervoso ventral duplo
apresenta uma seqüência de
gânglios nervosos dos quais
partem nervos mistos para a
musculatura  fibras
sensoriais e motoras.
SISTEMA NERVOSO
SISTEMA SENSORIAL
• Apresentam receptores sensoriais dispersos com distribuição geral
no tegumento, podendo ser do tipo fotorreceptores,
quimiorreceptores, mecanorreceptores e terminações nervosas
livres; esta última com função tátil.
• Os olhos, quando presentes, funcionam apenas para a
determinação da intensidade e fonte de luz.
REVESTIMENTO E PROTEÇÃO
• O corpo é revestido por uma cutícula delgada e
muito permeável, tendo logo abaixo uma
epiderme constituída por epitélio simples
cilíndrico, com glândulas mucosas que auxiliam
na locomoção do animais terrestres.
Pergunta
Como esses animais fazem
para não desidratar?
.
SUSTENTAÇÃO
• Apresentam uma cavidade interna chamada celoma
preenchida por líquido, que funciona como esqueleto
hidrostático.
LOCOMOÇÃO
• Para se locomoverem, contam com conjuntos de músculos
sub-epidérmicos dispostos longitudinal e transversalmente
(musculatura circular)  padrão de locomoção envolvendo
musculatura e pressão do líquido celomático (uso de pressão
hidráulica).
SISTEMA CIRCULATÓRIO
• Existem dois grandes vasos, um dorsal e um ventral
interligados por capilares e conjuntos de vasos contráteis que
funcionam como corações, sendo a circulação fechada.
RESPIRAÇÃO
• Pode ser cutânea ou ocorrer por meio de
projeções especiais do corpo que formam
brânquias modificadas.
PIGMENTOS RESPIRATÓRIOS
• Assim como os moluscos, os anelídeos
apresentam pigmento respiratório: hemoglobina
nas minhocas e clorocruorina nos demais (em
moluscos o pigmento é a hemocianina) .
NUTRIÇÃO E DIGESTÃO
• Sistema digestório: completo, com boca e ânus.
• Papo  armazenamento
• Moela  trituração
• Ceco intestinal: aumento da superfície de absorção  divide o intestino em
duas regiões funcionais:
 anterior  digestão extracelular
 posterior  absorção
NUTRIÇÃO E DIGESTÃO
• Intestino posterior  apresenta uma prega intestinal chamada
tiflossole  aumento da superfície de absorção
• As minhocas são herbívoros capturando seu alimento no solo ao abrir
galerias. Existe ainda animais carnívoros, hematófagos e necrófagos.
SISTEMA EXCRETOR
• Estruturas excretoras: metanefrídeos ou simplesmente
nefrídeos (exceto alguns poliquetas que apresentam
protonefrídeos)  retiram excretas do sangue e do
celoma.
SISTEMA EXCRETOR
REPRODUÇÃO
• Com exceção dos poliquetos, são todos monóicos.
• Fecundação: cruzada e interna (oligoquetas e
hirudíneos) ou externa (poliquetas).
• Desenvolvimento: direto (oligoquetas e hirudínos) ou
indireto (poliquetas).
REPRODUÇÃO
IMPORTÂNCIA ECOLÓGICA
• Vermicompostagem  os excrementos das minhocas representam um
estupendo adubo orgânico  húmus  tem cinco vezes mais nitrogênio,
duas vezes mais cálcio, duas vezes e meia mais magnésio, sete vezes
mais fósforo e onze vezes mais potássio que o solo de onde é extraído 
adubação do solo.
• Escavando próximo à superfície ou até a 2 metros de profundidade, as
minhocas constroem uma rede de galerias subterrâneas que deixa o solo
mais poroso, leve, solto, arejado e com maior capacidade de reter a água
 facilita a penetração das raízes das plantas e a drenagem da água.
IMPORTÂNCIA ECONÔMICA
• Carne - é proteína quase pura, um alimento excelente para
aves de todas as espécies, para as rãs, peixes e... para o
homem! Quem tiver a má sorte de se perder numa floresta,
engula seco e se lembre bem: quatro minhocas bastam para
satisfazer as nossas necessidades de energia por dia.
• As minhocas podem ser empregadas na alimentação animal e
humana (existem pratos orientais à base de minhocas) e como
isca de peixe.
IMPORTÂNCIA MEDICINAL
• Os orientais utilizam a minhoca há muito tempo, em forma de
chá contra asma, bronquite e hipertensão.
• Na prática médica, a utilização de sanguessugas como
agentes indutores de sangramento remonta ao ano 180 a.C.
Atualmente, as sanguessugas têm sido usadas na prevenção
de necrose tecidual, após cirurgias reparadoras.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Cnidários
CnidáriosCnidários
Cnidários
 
Anelídeos (Power Point)
Anelídeos (Power Point)Anelídeos (Power Point)
Anelídeos (Power Point)
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Evolução das plantas Briofitas,Pteridofitas,Gimnospermas e Angiospermas
Evolução das plantas Briofitas,Pteridofitas,Gimnospermas e AngiospermasEvolução das plantas Briofitas,Pteridofitas,Gimnospermas e Angiospermas
Evolução das plantas Briofitas,Pteridofitas,Gimnospermas e Angiospermas
 
Poríferos - Power Point
Poríferos - Power PointPoríferos - Power Point
Poríferos - Power Point
 
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
 
Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermasAula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
Aula de briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Artrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermosArtrópodes e equinodermos
Artrópodes e equinodermos
 
Cnidários
CnidáriosCnidários
Cnidários
 
7 ano classificação das plantas
7 ano classificação das plantas7 ano classificação das plantas
7 ano classificação das plantas
 
Nematelmintos
NematelmintosNematelmintos
Nematelmintos
 
Filo dos cordados
Filo dos cordadosFilo dos cordados
Filo dos cordados
 
1º Ano - Cnidários
1º Ano - Cnidários1º Ano - Cnidários
1º Ano - Cnidários
 
Animais Invertebrados
Animais InvertebradosAnimais Invertebrados
Animais Invertebrados
 
Os invertebrados
Os invertebrados Os invertebrados
Os invertebrados
 
Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)Filo Moluscos (Power Point)
Filo Moluscos (Power Point)
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Cnidários
CnidáriosCnidários
Cnidários
 

Semelhante a ANELIDEOS

Semelhante a ANELIDEOS (20)

Anelídeos
AnelídeosAnelídeos
Anelídeos
 
Filo_Annelida_Geral.pdf
Filo_Annelida_Geral.pdfFilo_Annelida_Geral.pdf
Filo_Annelida_Geral.pdf
 
Invertebrados prof. simone
Invertebrados   prof. simoneInvertebrados   prof. simone
Invertebrados prof. simone
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Moluscos e anelídeos
Moluscos e anelídeosMoluscos e anelídeos
Moluscos e anelídeos
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Moluscos
MoluscosMoluscos
Moluscos
 
Anelídeos e Moluscos
Anelídeos e MoluscosAnelídeos e Moluscos
Anelídeos e Moluscos
 
AULA ANIMAIS.pptx
AULA ANIMAIS.pptxAULA ANIMAIS.pptx
AULA ANIMAIS.pptx
 
Aula 7º ano - Reino Animalia (invertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (invertebrados)Aula 7º ano - Reino Animalia (invertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (invertebrados)
 
Moluscos novo
Moluscos novoMoluscos novo
Moluscos novo
 
Trabalho de ciências de Marcos Fraga e Iago Souza
Trabalho de ciências de Marcos Fraga e Iago SouzaTrabalho de ciências de Marcos Fraga e Iago Souza
Trabalho de ciências de Marcos Fraga e Iago Souza
 
Molusco
MoluscoMolusco
Molusco
 
3 cordados
3 cordados3 cordados
3 cordados
 
Artópodes e Equinodermos
Artópodes e EquinodermosArtópodes e Equinodermos
Artópodes e Equinodermos
 
Equinodermos
EquinodermosEquinodermos
Equinodermos
 
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. RosaliaAula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
Aula Anelídeos 2º Ensino Médio Prof. Rosalia
 
Anelídeos
AnelídeosAnelídeos
Anelídeos
 
Zoo introdução
Zoo introduçãoZoo introdução
Zoo introdução
 
Zoo introdução
Zoo introduçãoZoo introdução
Zoo introdução
 

Último

2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;azulassessoriaacadem3
 
Agora observe a imagem a seguir, onde foi realizada uma lâmina histológica co...
Agora observe a imagem a seguir, onde foi realizada uma lâmina histológica co...Agora observe a imagem a seguir, onde foi realizada uma lâmina histológica co...
Agora observe a imagem a seguir, onde foi realizada uma lâmina histológica co...Prime Assessoria
 
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...azulassessoriaacadem3
 
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...Prime Assessoria
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...azulassessoriaacadem3
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...excellenceeducaciona
 
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioDeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioIsabelPereira2010
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...excellenceeducaciona
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptxAndreia Silva
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...excellenceeducaciona
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioProfessor Belinaso
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;azulassessoriaacadem3
 
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIACONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIAHenrique Pontes
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...azulassessoriaacadem3
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da MulherMary Alvarenga
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...azulassessoriaacadem3
 
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Prime Assessoria
 

Último (20)

2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
2 – A data de implantação de cada tendência pedagógica no Brasil;
 
Agora observe a imagem a seguir, onde foi realizada uma lâmina histológica co...
Agora observe a imagem a seguir, onde foi realizada uma lâmina histológica co...Agora observe a imagem a seguir, onde foi realizada uma lâmina histológica co...
Agora observe a imagem a seguir, onde foi realizada uma lâmina histológica co...
 
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
1. Qual é a principal política pública que está sendo negada às Marias no víd...
 
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
B) RELACIONE os picos (1, 2 e 3) no cromatograma com cada uma das substâncias...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
Explique o modelo de determinação social da saúde proposto por Dahlgren e Whi...
 
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial AniversárioDeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
DeClara n.º 73 fevereiro 2024 edição especial Aniversário
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
01_Apresentacao_25_CIAED_2019_Ambientação_GRAD.pptx
 
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
Desenvolva um texto dissertativo sobre como a experiência de Deus pode ser re...
 
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
Slides Lição 10, CPAD, A Ceia do Senhor – A Segunda Ordenança da Igreja, 1Tr2...
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médioElementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
Elementos da Formação Social: sociologia no ensino médio
 
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
1 – O nome de cada uma das tendências pedagógicas, em ordem cronológica;
 
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIACONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
CONCEITOS BÁSICOS DA GEOGRAFIAGEOGRAFIAGEOGRAFIA
 
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
Depois de refletir sobre essas etapas, o planejamento será registrado por mei...
 
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO         _
SANTO AMARO NO LAR VALE FORMOSO _
 
08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher08 de março - Dia Internacional da Mulher
08 de março - Dia Internacional da Mulher
 
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
Tendo em vista estes aspectos, a proposta dessa atividade é a elaboração de u...
 
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
Vários modelos foram propostos para estudar os determinantes sociais e a tram...
 

ANELIDEOS

  • 2. Anelídeos •Características gerais: –Embriológicas: •Protostômios (blastóporo origina a boca) •Triblásticos (três folhetos embrionários – ectoderme, mesoderme e endoderme) •Celomados (cavidade completamente revestida por mesoderme)
  • 3. Anelídeos • Características Gerais: – Simetria: bilateral – Forma do corpo: alongado – Metameria: vários segmentos no corpo – Cerdas – Parapódios
  • 4. Classificação (presença e número de cerdas) • Oligoquetos – minhoca • Poliquetos – Nereis sp • Aquetos – sanguessuga
  • 5. FILO ANNELIDA • Simetria bilateral • Triblásticos • Protostômios • Metaméricos
  • 6. FILO ANNELIDA • Compreende vermes de corpo cilíndrico, alongado e segmentado. • Existem espécies terrestres, de água doce e marinhas, sésseis ou móveis, ectoparasitas, predadores de pequenos invertebrados ou detritívoros. • Os representantes mais conhecidos do grupo são as minhocas e as sanguessugas, mas existe outro grupo muito abundante em ambiente marinho: o dos poliquetos. Minhoca Poliqueto Sanguessuga
  • 7. CLASSIFICAÇÃO CLASSES EXEMPLOS CARACTERÍSTICAS Oligochaeta (oligoqueta) Minhoca, minhocuçu, Tubifex Apresentam poucas cerdas no corpo. Muitos vivem em solos úmidos (minhocas); outros vivem em ambientes de água doce, como o Tubifex, um gênero com representantes resistentes à poluição orgânica que vivem em rios e lagos. Existem também algumas poucas espécies marinhas. Minhoca Tubifex
  • 8. CLASSE OLIGOCHAETA • Os oligoquetos receberam este nome por terem poucas cerdas no corpo (oligo = poucos; chaeta = cerdas).
  • 10. CLASSIFICAÇÃO CLASSES EXEMPLOS CARACTERÍSTICAS Polychaeta (poliquetas) Nereis Principalmente marinhos (também ocorrem em água doce e mais raramente em ambiente terrestre úmido). Cada anel do corpo apresenta um par de apêndices laterais carnosos semelhantes a nadadeiras denominados parapódios, onde estão inseridas muitas cerdas (poli = muitos; chaeta = cerdas)
  • 11. CLASSE POLICHAETA Poliquetos sésseis  vivem fixos ao substrato e constroem tubos ao redor de seus corpos. Na região cefálica possuem tentáculos ciliados que atuam na captura de pequenas partículas de alimento presentes na água e como estruturas respiratórias.
  • 13. CLASSIFICAÇÃO CLASSES EXEMPLOS CARACTERÍSTICAS Hirudínea (hirudíneos) Sanguessugas Ocorrem em água doce, no ambiente marinho e no ambiente terrestre úmido. Possuem corpo achatado dorso- ventralmente e duas ventosas: uma na região anterior do corpo, ao redor da boca, e outra na região posterior, com a qual se fixam ao substrato. Não possuem cerdas nem apêndices na região cefálica (como tentáculos), mas possuem olhos. A classe possui representantes ectoparasitas, predadores de pequenos invertebrados e animais que se alimentam de outros animais mortos.
  • 14. CLASSE HIRUDINEA • Apesar de viverem fixos, podem se deslocar com o auxílio da musculatura do corpo e das ventosas num tipo de deslocamento chamado mede-palpos.
  • 15. CLASSE HIRUDINEA • As sanguessugas que se alimentam do sangue de vertebrados fixam nele com a ventosa oral e cortam-lhe a pele com seus dentículos. O hospedeiro não sente a incisão, pois as sanguessugas produzem uma substância analgésica. • A faringe das sanguessugas atua como uma potente bomba sugadora enquanto suas glândulas salivares produzem a hirudina, substância que impede a coagulação do sangue  emprego na medicina.
  • 16. SISTEMA NERVOSO • Um par de gânglios cerebróides na região anterior (suprafaríngeos), unidos por conectivos aos gânglios infra- faríngeos, formando um anel sobre a faringe. • Os gânglios cerebróides funcionam como centros sensoriais. • O cordão nervoso ventral duplo apresenta uma seqüência de gânglios nervosos dos quais partem nervos mistos para a musculatura  fibras sensoriais e motoras.
  • 18. SISTEMA SENSORIAL • Apresentam receptores sensoriais dispersos com distribuição geral no tegumento, podendo ser do tipo fotorreceptores, quimiorreceptores, mecanorreceptores e terminações nervosas livres; esta última com função tátil. • Os olhos, quando presentes, funcionam apenas para a determinação da intensidade e fonte de luz.
  • 19. REVESTIMENTO E PROTEÇÃO • O corpo é revestido por uma cutícula delgada e muito permeável, tendo logo abaixo uma epiderme constituída por epitélio simples cilíndrico, com glândulas mucosas que auxiliam na locomoção do animais terrestres. Pergunta Como esses animais fazem para não desidratar? .
  • 20. SUSTENTAÇÃO • Apresentam uma cavidade interna chamada celoma preenchida por líquido, que funciona como esqueleto hidrostático.
  • 21. LOCOMOÇÃO • Para se locomoverem, contam com conjuntos de músculos sub-epidérmicos dispostos longitudinal e transversalmente (musculatura circular)  padrão de locomoção envolvendo musculatura e pressão do líquido celomático (uso de pressão hidráulica).
  • 22. SISTEMA CIRCULATÓRIO • Existem dois grandes vasos, um dorsal e um ventral interligados por capilares e conjuntos de vasos contráteis que funcionam como corações, sendo a circulação fechada.
  • 23. RESPIRAÇÃO • Pode ser cutânea ou ocorrer por meio de projeções especiais do corpo que formam brânquias modificadas.
  • 24. PIGMENTOS RESPIRATÓRIOS • Assim como os moluscos, os anelídeos apresentam pigmento respiratório: hemoglobina nas minhocas e clorocruorina nos demais (em moluscos o pigmento é a hemocianina) .
  • 25. NUTRIÇÃO E DIGESTÃO • Sistema digestório: completo, com boca e ânus. • Papo  armazenamento • Moela  trituração • Ceco intestinal: aumento da superfície de absorção  divide o intestino em duas regiões funcionais:  anterior  digestão extracelular  posterior  absorção
  • 26. NUTRIÇÃO E DIGESTÃO • Intestino posterior  apresenta uma prega intestinal chamada tiflossole  aumento da superfície de absorção • As minhocas são herbívoros capturando seu alimento no solo ao abrir galerias. Existe ainda animais carnívoros, hematófagos e necrófagos.
  • 27. SISTEMA EXCRETOR • Estruturas excretoras: metanefrídeos ou simplesmente nefrídeos (exceto alguns poliquetas que apresentam protonefrídeos)  retiram excretas do sangue e do celoma.
  • 29. REPRODUÇÃO • Com exceção dos poliquetos, são todos monóicos. • Fecundação: cruzada e interna (oligoquetas e hirudíneos) ou externa (poliquetas). • Desenvolvimento: direto (oligoquetas e hirudínos) ou indireto (poliquetas).
  • 31. IMPORTÂNCIA ECOLÓGICA • Vermicompostagem  os excrementos das minhocas representam um estupendo adubo orgânico  húmus  tem cinco vezes mais nitrogênio, duas vezes mais cálcio, duas vezes e meia mais magnésio, sete vezes mais fósforo e onze vezes mais potássio que o solo de onde é extraído  adubação do solo. • Escavando próximo à superfície ou até a 2 metros de profundidade, as minhocas constroem uma rede de galerias subterrâneas que deixa o solo mais poroso, leve, solto, arejado e com maior capacidade de reter a água  facilita a penetração das raízes das plantas e a drenagem da água.
  • 32. IMPORTÂNCIA ECONÔMICA • Carne - é proteína quase pura, um alimento excelente para aves de todas as espécies, para as rãs, peixes e... para o homem! Quem tiver a má sorte de se perder numa floresta, engula seco e se lembre bem: quatro minhocas bastam para satisfazer as nossas necessidades de energia por dia. • As minhocas podem ser empregadas na alimentação animal e humana (existem pratos orientais à base de minhocas) e como isca de peixe.
  • 33. IMPORTÂNCIA MEDICINAL • Os orientais utilizam a minhoca há muito tempo, em forma de chá contra asma, bronquite e hipertensão. • Na prática médica, a utilização de sanguessugas como agentes indutores de sangramento remonta ao ano 180 a.C. Atualmente, as sanguessugas têm sido usadas na prevenção de necrose tecidual, após cirurgias reparadoras.