resiliencia PDF atualizado 2

418 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

resiliencia PDF atualizado 2

  1. 1. DOCUMENTÁRIO: RESILIÊNCIA URBANA POR TOBIAS BARANY BARTOLOMEI RESILIÊNCIA: “A Capacidade do indivíduo construir-se positivamente frente ás adversidades”. Episódio 1
  2. 2. RESILIÊNCIA, quem já ouviu esta palavra? Sabendo ou não, todos nós já passamos ou conhecemos alguém que passou por ela... Sabe aquelas belas histórias de superação que parecem mais “coisas de cinema ou novela”? Pois bem, são nestas situações onde encontramos a RESILIÊNCIA! Uma expressão ainda pouco usada, mas, muito nítida no cotidiano de todos nós. São histórias que realmente merecem serem vistas e compartilhadas com o mundo, pessoas comuns que tornam a vida muito especial. INTRODUÇÃO:
  3. 3. É uma doce mistura de compaixão, fé, força, coragem, criatividade, esperança, e outras qualidades ‒ ingredientes indispensáveis para quem quer viver uma vida digna, plena e útil, para quem quer obter verdadeiras vitórias. A capacidade de persistir mesmo quando as chances parecem ter sumido, quando as forças parecem ter se esvaído, quando tudo se foi menos a esperança se chama RESILIÊNCIA . Dentre as situações em que esta qualidade se manifesta, citamos a RESILIÊNCIA URBANA, na qual se identificam facilmente os diferentes graus de condições de vida que intensificam ou amenizam as dificuldades dos membros da sociedade ... INTRODUÇÃO:
  4. 4. Como em áreas de sério risco social são mais evidentes as lacunas que precisam de suporte e assistência, já existem muitos projetos sérios e pessoas que doam a maior parte de seu tempo comprometendo-se com o bem-estar dos menos favorecidos. Mas estas iniciativas são pouco conhecidas! É uma campanha empreendida a favor da erradicação do analfabetismo, da fome, da violência doméstica, do desemprego, das doenças sexualmente transmissíveis, do alcoolismo, das drogas, do alto índice de desabrigados. Essas condições são agravadas pela desintegração familiar, são poucas as famílias que permanecem unidas, se é que uma vez o foram. A exclusão social é fato. Sem adentrarmos na causa disso, a solução é incentivar a inclusão social. INTRODUÇÃO:
  5. 5. A proposta do DOCUMENTÁRIO RESILIÊNCIA URBANA é usar o cinema como ferramenta de conscientização e consequente incentivo à ação edificante. Por meio das lentes vamos documentar a ação dos gestores de difusão cultural e social que dedicam seu tempo em benefício do próximo, fazendo dessa tarefa seu trabalho! INTRODUÇÃO:
  6. 6. RESILIÊNCIA é um tema muito amplo que merece ser explanado em várias vertentes: Talvez você não tenha presenciado uma situação de RESILIÊNCIA SOCIAL, mas, há muitos outros exemplos. Vejamos: Quem nunca foi no limite por uma conquista? Seja ela pessoal ou profissional! Quem nunca conheceu alguém que passou a ter uma vida mais limitada após um acidente? Quem não teve que aprender a conviver com a saudade após uma grande perda? Quem de nós pode dizer que está isento a qualquer uma dessas situações? APRESENTAÇÃO:
  7. 7. Resiliência e Igualdade Social: A proposta é justamente unir as pessoas num sentimento comum capaz de superar diferenças; Serão entrevistados moradores e gestores de projetos sociais em áreas de risco, artistas e atletas ricos e famosos que passaram por situações que destacam a resiliência. Em comum o desejo de superação, foram movidos pela mesma energia.
  8. 8. O que é a música para você? Para uma criança de 5 anos a música foi a sua salvação. Essa história de superação é do Maestro João Carlos Martins, submetido a uma cirurgia de retirada de um tumor benigno do pescoço, quando tinha apenas 5 anos. Uma operação mal sucedida que deixou o garoto com uma fístula na pele e que sempre que comia, o alimento vazava pela lesão. Uma época difícil e que fez do maestro um garoto complexado. E ao perceber o seu comportamento o pai do garoto o presenteou com um piano e então, ele começou a estudar com o apoio do pai que sempre dizia: “Nós vamos perseguir o sonho de você se curar e você ficará curado”. Aos 8 anos, João Carlos Martins passou pela segunda cirurgia e ficou bom, ganhou mais confiança e se dedicou ainda mais ao piano, onde já pretendia seguir carreira. Desde então, João Carlos Martins passou a ser aclamado e teve o prazer de tocar nos maiores teatros do mundo, até que um acidente comprometeu seus movimentos do lado direito do corpo e que por uma decisão médica um nervo que fazia a ligação entre o centro do cérebro e a periferia do braço foi cortado. A partir daí não seria mais possível tocar piano com as duas mãos. E como se tudo isso já não fosse o bastante, cinco anos depois descobriram um tumor em sua mão esquerda. E aos 63 anos ele ouviu do seu médico que nunca mais ele tocaria piano. Nasce então um maestro. João Carlos Martins formou a orquestra Bachiana Filarmônica, onde trabalha com jovens carentes dos bairros da periferia de São Paulo, sempre se lembrando do que seu pai dizia: “Persiga seu sonho que um dia ele virá atrás de você”. E apesar de receber críticas de alguns educadores com relação a real motivação da música no comportamento das pessoas, o Maestro João Carlos Martins defende de corpo e alma, que a música é libertária, uma ferramenta para reabilitação social. Esta história de superação nos mostra que ele não se entregou na primeira dificuldade que a vida lhe impôs, e muito menos na última e continuou e continua lutando até hoje. Um exemplo de vida, automotivação e superação. ENTRE os entrevistados O MAESTRO JOÃO CARLOS MARTINS:
  9. 9. REINALDO GIANECCHINI O ator venceu um Cancêr (Linfoma Não-Hodgkin) DRICA MORAES A atriz venceu leucemia, um tipo de câncer que afeta a medula óssea ANA MARIA BRAGA têm um histórico de reincidência - e também de superação. Seu primeiro contato com a doença foi um câncer de pele, em 1991. Cerca de sete anos depois a apresentadora retirou um tumor benigno no útero. Em julho de 2001, Ana Maria Braga surpreendeu a todos ao anunciar ao vivo, no programa Mais Você, que estava com câncer no reto. RONALDO NAZÁRIO O ex-jogador, após uma sequencia de graves lesões supera a expectativa de todos conquistando o pentacampeonato do mundial de 2002. É o maior artilheiro em COPAS DO MUNDO da atuaidade com 15 Gols. JOÃO CARLOS MARTINS Maestro e também pianista, vêm se superando desde os 5 anos de idade... ENTREVISTADOS:
  10. 10. Vinte e oito modalidades compõem o programa dos Jogos Paralímpicos, sendo que vinte e cinco já foram disputadas, duas irão estrear na edição de 2016 e uma não tem previsão para a inclusão. Além de modalidades adaptadas, como atletismo, natação, basquetebol, tênis de mesa, esqui alpino e curling, há esportes disputados exclusivamente por deficientes, como bocha, goalball e futebol de cinco. Ao longo da história, diversos atletas com deficiência física participaram de edições dos Jogos Olímpicos, tendo conseguido resultados expressivos. O único caso registrado de atleta profissional que fez o caminho inverso, ou seja, competiu primeiro em Jogos Olímpicos e depois em Jogos Paralímpicos, é o do esgrimista húngaro Pál Szekeres que conquistou uma medalha de bronze em 1988 e, após os Jogos, sofreu um acidente de carro que o deixou paraplégico. Szekeres já participou de cinco Jogos Paralímpicos. RESILIÊNCIA PESSOAL (NO ESPORTE):
  11. 11. O Brasil tem conseguido destaque nas últimas edições dos Jogos Paralímpicos. O país estreou em 1976 e conquistou sua primeira medalha na edição seguinte. Em 2008, pela primeira vez encerrou uma edição entre os dez primeiros no quadro de medalhas ficando em nono lugar com 47 medalhas. Os nadadores Clodoaldo Silva e Daniel Dias e os corredores Lucas Prado, Ádria Santos e Terezinha Guilhermina são alguns dos destaques paraesportivos do país. DANIEL DIAS CLODOALDO SILVA LUCAS SANTOS ÁDRIA SANTOS TEREZINHA GUILHERMINA
  12. 12. RESUMO: As principais áreas favorecidos pela iniciativa pública e privada no Brasil são: qualificação profissional, educação, saúde, esporte e cultura. Os temas citados para o documentário têm como objetivo tornar-se seriado de TV, possibilitando assim maior difusão na sociedade, o que pode gerar contatos, presença e cooperação. Serão selecionados projetos realizados na cidade de São Paulo e região metropolitana, com o objetivo de identificar e documentar a utilização dos recursos, da infra-estrutura, da equipe técnica, da experiência e vivência da comunidade.
  13. 13. O DOCUMENTÁRIO RESILIÊNCIA URBANA, tem como objetivo, proporcionar aos expectadores uma experiência única do genêro. Vamos apresentar a rotina de pessoas que somam no desenvolvimento de projetos sociais em comunidades de risco. A pesquisa será realizada através de dados fornecidos por Instituições tradicionais no segmento de apoio social. O reflexo desse trabalho consiste na formação principalmente de cidadãos. Minimizando suas limitações, apoaindo seu desenvolvimento humano e profissional. Assim, surgem novos artistas, empreendedores, e como não citar, esportistas. Sabemos que a maioria dos medalhistas brasileiros são ex–moradores de comunidades em região de risco, muitos descobertos através de projetos sociais. São todos agentes multiplicadores.
  14. 14. FONTES DE PESQUISA: • GIFE (Grupo de institutos, fundações e empresas) • FASE (Federação de orgãos para Assistência Social e Educacional) • GRAAC (Grupo de Apoio ao Adolescente e á Criança com Câncer) • UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) • AACD (Associação de Assistência á Criança Deficiente) • INTITUTO RODRIGO MENDES • CUFA (Central Unica das Favelas) • INSTITUTO AYRTON SENNA • FUNDAÇÃO ROBERTO MARINHO • SOCIEDADE VIVA CAZUZA • FUNDAÇÃO PADRE ANCHIETA • REDE SACI • CIRANDAR • CASA AZUL COM O PROJETO FLOR DA PELE • INSTITUTO CANGURU • APAE • ABRINQ (ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FRABRICANTES DE BRINQUEDOS) • ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA MONTE AZUL
  15. 15. METODOLOGIA: • Encontrar projetos que se qualifiquem pelos resultados pesquisando em colaboração com as mantenedoras dos projetos; • Escolher por meio da análise dos conteúdos gerados pelos projetos pré -selecionados; • Visitar e avaliar os resultados adquiridos pelos beneficiados; • Iniciar as captações de imagens e de entrevistas.
  16. 16. FINALIDADES E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DO PRODUTO: • Utilidade Pública; • Disponibilizar conteúdo audiovisual para pesquisa de gestores culturais em formação, nível superior e outros; • Participar em Mostras e Festivais de cinema, no Brasil e no Exterior; • Produto audiovisual, de média metragem, 45 minutos, em mídia digital; Tipo: Documentário.
  17. 17. RESILIÊNCIA TAMBÉM É COISA DE CINEMA: Histórias comoventes na sua maioria com finais felizes. Histórias de resiliência pessoal retratadas no cinema. Vamos a lista: O NÁUFRAGO - (2001) Título original CAST AWAY, da Universal Pictures. TOM Hanks é Chuck Noland, um inspetor da Federal Express (FedEx). Em uma de suas costumeiras viagens ocorre um acidente que o deixa preso em uma ilha completamente deserta por 4 anos. Com sua noiva e seus amigos imaginando que ele morrera no acidente, Chuck precisa lutar para sobreviver tanto fisicamente quanto emocionalmente, a fim de que um dia consiga retornar a civilização. DISTRIBUIDO POR FOX, UNIVERSAL PICTURES E DREAMWORK ORÇAMENTO US$90.000.000,00 RECEITA US$ 429.632.142,00
  18. 18. Chris Gardner é um pai de família que enfrenta muitas dificuldades financeiras, vendendo aparelhos médicos que ninguém quer comprar por serem muito caros. Gardner torna-se obstinado na luta pela sobrevivência e sustento de sua família. Ele consegue uma vaga de estagiário numa importante corretora de ações, mas não recebe remuneração pelos serviços prestados, porém, persiste, pois acredita que poderá ser futuramente contratado. A mulher o abandona e ele é obrigado a tomar conta sozinho do filho de apenas cinco anos de idade. Em meio a todos os problemas, eles são despejados do apartamento onde vivem por falta de pagamento, e têm de dormir em estações de metrô, banheiros públicos e albergues. Mesmo assim, ainda acredita que dias melhores virão. No final de tudo, ele consegue vencer na vida, tornando-se dono de sua própria corretora. DISTRIBUIDO POR COLUMBIA PICTURES ORÇAMENTO US$55.000.000,00 RECEITA US$307.077.300 À PROCURA DA FELICIDADE - 2007 Título original: THE PURSUIT OF HAPPYNESS
  19. 19. O IMPOSSÍVEL - 2012 TÍTULO ORIGINAL EM ESPANHOL: LO IMPOSIBLE E EM INGLÊS THE IMPOSSIBLE Um filme espanhol estrelado por Naomi Watts, Ewan McGregor e Tom Holland, a história retrata a vida de uma família que viaja para a Tailândia, na região de Khao Lak, para passar as férias de inverno, mas o conforto e o lazer são interrompidos quando uma tsunami atinge o resort em que estão hospedados. Separados, a família tenta se encontrar em meio ao caos e a destruição. Este filme conta a história real de uma família que sobreviveu ao trágico Sismo do Índico de 2004. DISTRIBUIDO POR PARIS FILMES ORÇAMENTO € 30.000.000 RECEITA NÃO INFORMADO
  20. 20. AS AVENTURAS DE PI – LIFE OF PI (2012) Pi Patel (Suraj Sharma) é filho do dono de um zoológico localizado em Pondicherry, o mesmo narra sua história, onde ele consegue sobreviver em um bote salva-vidas, após uma tempestade que causa o naufrágio de um cargueiro que levava toda sua família. Restando apenas ele da raça humana na pequena embarcação, e mais 04 animais, dentre eles o mais temido por Pi o tigre de bengala chamado – Richard Parker DISTRIBUIDO POR FOX FILMES ORÇAMENTO US$100.000.000,00 RECEITA US$609.016.565,00
  21. 21. GRAVIDADE – 2013 Título original GRAVITY Dirigido por Alfonso Cuarón vencedor de 7 Oscar, o filme é estrelado por Sandra Bullock e George Clooney como dois astronautas sobreviventes em um ônibus espacial danificado. A Dra. Ryan Stone é uma especialista de missão, se vê sozinha no espaço após uma explosão que causa a morte de seus companheiros de equipe. Ryan que perdeu a filha a anos atrás, não tem ninguém a sua espera na Terra. Ela decide desistir e desliga o suprimento de oxigênio do módulo para cometer um suicídio indolor e se reencontrar com sua filha. Conforme ela começa a perder a consciência, Matt reaparece e entra no módulo. Ele a aconselha a usar os foguetes de pouso para impulsioná-la em direção à Tiangong. Ryan percebe que a volta de Matt foi apenas uma ilusão, mas ela reabre o suprimento de oxigênio e segue as instruções de Matt e luta pela sobrevivência. DISTRIBUIDO POR WARNER BROS ORÇAMENTO US$100.000.000,00 RECEITA US$716.152.834,00
  22. 22. 12 ANOS DE ESCRAVIDÃO – 2013 Título original 12 years a Slave GRANDE VENCEDOR DO OSCAR DESTE ANO. 1841. Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor) é um escravo liberto, que vive em paz ao lado da esposa e filhos. Um dia, após aceitar um trabalho que o leva a outra cidade, ele é sequestrado e acorrentado. Vendido como se fosse um escravo, Solomon precisa superar humilhações físicas e emocionais para sobreviver. Ao longo de doze anos ele passa por dois senhores, Ford (Benedict Cumberbatch) e Edwin Epps (Michael Fassbender), que cada um à sua maneira, exploram seus serviços. Dirigido por Steve McQueen DISTRIBUIDO POR DISNEY E BUENA VISTA ORÇAMENTO US$20.000.000,00 RECEITA US$108.718.487,00
  23. 23. A Resiliência é uma qualidade latente em cada um de nós, ativada quando nos encontramos diante de um desafio, de um conflito, de um trauma, de uma necessidade premente. O cinema explora o tema Resiliência porque este move as pessoas e provoca a vivência imaginativa da superação de barreiras e conflitos, para depois ser aplicada na vida real. No processo de amadurecimento de cada um de nós, fomos aprendendo a nos utilizar da nossa resiliência para conseguirmos viver na realidade dura e crua que se apresenta, a começar por vencer-nos a nós mesmos. CONSIDERAÇÕES:
  24. 24. CONSIDERAÇÕES: Quem vence a si mesmo, vence tudo. O maior inimigo está dentro de você mesmo. Diz Sun Tzu, famoso estrategista militar chinês, de aprox. 200 a.C. (citado no livro Tai chi chuan - estilo yang tradicional, do Grão Mestre Chan Kowk Wai, Barany Editora, 2014) “Aquele que conhece o inimigo e a si mesmo lutará cem batalhas sem perigo de derrota; para aquele que não conhece o inimigo, mas conhece a si mesmo, as chances de vitória ou de derrota serão iguais; aquele que não conhece nem o inimigo e nem a si próprio, será derrotado em todas as batalhas.”
  25. 25. PÚBLICO ALVO: Resiliência está presente em todas as classes econômicas, faixa etárias, ambos os sexos, etnias, nacionalidades, culturas e níveis educacionais.
  26. 26. PLANO DE MARKETING: • Assessoria de imprensa especializada no Brasil e no Exterior; • Mídia online – Sites adorocinema.com.br Terra.com.br Uol.com.br Netflix.com.br • Mídia impresa – Jornais e Revistas Estado de São Paulo; Folha de São Paulo; O Globo; Veja São Paulo; Exame;
  27. 27. PLANO DE MARKETING: • Ações especiais (inserções no cinema) em salas especiais Cinemark; UCI • Mídia indoor - Estações de metrô Linha 4 (estação Paulista) Linha azul (Estação Vergueiro e Paraíso) • Mídia televisiva – Canais por assinatura Programação específica (Telecine, HBO, Canal Brasil, Fox, GNT, Discovery); • Mídia radiofônica Antena 1 89 Radio Rock
  28. 28. PRODUÇÃO: Tobias Bartolomei 11 97526-2567 djtobem@gmail.com Ana Paula Corrêa 11 96576-1542 anap.correa@bol.com.br
  29. 29. Tobias Barany Bartolomei Esse projeto é fruto da captação de um anseio social, incorporado por minha experiência de vida e conjugado com a experiência de uma ótima profissional competente, a tradução disso em uma peça de difusão em massa tem a intenção de instigar o público a se conscientizar de si, olhar para dentro e achar o ser resiliente que habita la, acredite, ele existe em cada um de nós. A resiliência permeia todas as manifestações da existência humana, é permanente e eternamente acessível. Só a cosciência salva!
  30. 30. LEIS DE INCENTIVO:

×