34567                     15 DE JANEI RO DE 2012    D  ˜ EDIC AO DE ESTUDO     ¸                     ARTIGOS DE ESTUDO    ...
34567                                                                              6                                      ...
´Sim, esta e a      ˜edic¸ ao de estudo!                         ˜         ˜                    ´Mudamos a configuracao da...
˜                                                                                                                         ...
cuncidados de acordo com o costume                                                           te, todos os presentes respei...
˜                           CONTRASTE MARCANTE                                             uma consideracao mais cabal? O ...
Valdo                Wycliffe                Tyndale                                  Grew                                ...
˜   adoracao da cruz. Em 1140, Pedro pagou           ¸                                         de Pedro de Bruys e de Henr...
APRENDA A SER                                                                                                             ...
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
W t 20120115
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

W t 20120115

1.071 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.071
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

W t 20120115

  1. 1. 34567 15 DE JANEI RO DE 2012 D ˜ EDIC AO DE ESTUDO ¸ ARTIGOS DE ESTUDO 27 DE FEVEREIRO–4 DE MARCO ¸ ˜ Os cristaos verdadeiros respeitam a Palavra de Deus ´ ˆ PAGINA 4 ˙ CANTICOS: 113, 116 5-11 DE MARCO ¸ Aprenda a ser vigilante ´ com os apostolos de Jesus ´ ˆ PAGINA 9 ˙ CANTICOS: 125, 43 12-18 DE MARCO ¸ Aprenda da ‘estrutura da verdade’ ´ ˆ PAGINA 16 ˙ CANTICOS: 107, 13 19-25 DE MARCO ¸ ´ Oferecamos sacrifıcios ¸ de toda a ´alma para Jeova ´ ˆ PAGINA 21 ˙ CANTICOS: 66, 56 26 DE MARCO–1.° DE ABRIL ¸ ´ Um sacerdocio real para beneficiar toda a humanidade ´ ˆ PAGINA 26 ˙ CANTICOS: 60, 102
  2. 2. 34567 6 OBJETIVO DOS ARTIGOS DE ESTUDO ´15 DE JANEIRO DE 2012 ARTIGO DE ESTUDO 1 PAGINAS 4-8 ´ ˜Vol. 133, N.° 2 Semimonthly Esse artigo mostrara como os cristaos ˆPORTUGUESE (Brazilian Edition) sinceros ao longo das eras tem procurado ser guiados pela Palavra de Deus. O estu-O OBJETIVO DESTA REVISTA, ´A Sentinela, e honrar a Jeova ´ do destaca o nosso texto do anoDeus, o Supremo Governante do para 2012.Universo. Assim como as torres de vigia nos tempos antigos pos- ´sibilitavam que uma pessoa ARTIGO DE ESTUDO 2 PAGINAS 9-13observasse de longe os aconteci- ˆ ˜ Esse artigo considera tres licoes sobre ¸mentos, esta revista mostra para ´nos o significado dos aconteci- manter-se vigilante que podemos apren- ` ´ ˜mentos mundiais a luz das der com os apostolos e outros cristaos do CAPA: mercado de rua ´ ´ ´profecias bıblicas. Consola as primeiro seculo. Espera-se que esse estu- em San Cristobal de laspessoas com as boas novas de ˜ ´ do fortaleca a nossa determinacao de dar ¸ ¸ Casas, Mexico. Umque o Reino de Deus, um governo ´ ´ testemunho cabal sobre o Reino de Deus. casal de pioneiros quereal no ceu, em breve acabara ´com toda a maldade e transfor- aprendeu a lıngua ´ ´ ´mara a Terra num paraıso. ´ tzotzil da testemunho ´Incentiva a fe em Jesus Cristo, ARTIGOS DE ESTUDO 3, 4 PAGINAS 16-25 ´ ´ ´ ´ a uma famılia indıgena.que morreu para que nos pudes- A Lei mosaica requeria que os israelitassemos ter vida eterna e que ´ do passado oferecessem sacrifıcios aagora reina como Rei do Reino de ´ ´ ˜ ˜ ˜Deus. Esta revista, publicada sem Jeova em varias ocasioes. Os cristaos nao ˜ ˜interrupcao pelas Testemunhas ¸ estao sujeitos a essa Lei. No entanto, cer- ´ ˜ ´de Jeova desde 1879, nao e polı- ´ ´ ˜ ` ´ tos princıpios nela fornecem licoes a ¸tica. Adere a Bıblia como ´ ˜ ´autoridade. respeito do espırito de gratidao que Jeova espera de seus adoradores hoje, como ˜ ˜ ´ ´Esta publicacao nao e vendida. Ela faz parte ¸ ´ sera explicado nesses artigos.de uma obra educativa bıblica, mundial,mantida por donativos. A menos que haja ˜ ´outra indicacao, os textos bıblicos citados ¸ ´ ˜ ˜sao da Traducao do Novo Mundo das ¸ ARTIGO DE ESTUDO 5 PAGINAS 26-30 ˆ ´Escrituras Sagradas com Referencias. A maior necessidade da humanidade e ´ ´A Sentinela e publicada e impressa ser reconciliada com Deus. Esse artigo MEXICO ˜quinzenalmente pela Associacao Torre de ¸ ´ ´ ´ ´ ´Vigia de Bıblias e Tratados. Sede e grafica: analisa como um sacerdocio regio ajudara ˜ ´ ˜ POPULACAO ¸Rodovia SP-141, km 43, Cesario Lange, SP, ´ a efetivar essa reconciliacao e explica ¸18285-901. Diretor e editor responsavel: como nos beneficiaremos disso. 108.782.804A. S. Machado Filho. Revista registrada ´sob o numero de ordem 508. 5 2012 PUBLICADORESWatch Tower Bible and Tract Society of ´ ´Pennsylvania. Todos os direitos reservados.Impressa no Brasil. TAMBEM NESTE NUMERO 710.454 ˜ SERVICOS DE TRADUCAO ¸ ¸ ´ ´ ´ 3 SIM, ESTA E 30 lınguas indıgenas ˜ A EDICAO DE ESTUDO! ¸ 14 ‘COMO PODEREI PREGAR?’ ´ 15 COMO TORNAR MAIS AGRADAVEL E ´ PRODUTIVO SEU ESTUDO DA BIBLIA 31 DE NOSSOS ARQUIVOS
  3. 3. ´Sim, esta e a ˜edic¸ ao de estudo! ˜ ˜ ´Mudamos a configuracao da edicao de estudo para torna-la ¸ ¸ 1879 ´ ˆmais atraente e util para voce no seu estudo da verdade, ´contida na preciosa Palavra de Jeova. — Sal. 1:2; 119:97. ´ Faz quatro anos que comecamos a ¸ isso nos fara lembrar de que o povo ˜ ´ ´publicar duas edicoes de A Sentinela, ¸ de Jeova esta pregando as boas no- ´uma para o publico e outra para todos vas “em toda a terra habitada”. — Mat. ´ ´ 24:14.nos — Testemunhas de Jeova e nossos 1895 ´ ˜estudantes da Bıblia que estao progre- Que outras mudancas foram feitas ¸dindo. na revista? O quadro de recapitula- ´ ˜ Um veterano servo de Jeova escre- cao foi deslocado para o comeco de ¸ ¸ ˜ cada artigo de estudo. Isso destaca-veu a respeito da edicao de estudo: ¸ ´ ˆ“Maravilhosa e profunda — essa foi ra os pontos principais aos quais voce ˜ ´ ´minha impressao do primeiro nume- devera estar atento ao ler e estudar ˜ o artigo. Naturalmente, os dirigentesro da edicao de estudo de A Sentinela. ¸ ˜ ˜ do Estudo de A Sentinela continuaraoA linguagem e declaracoes espirituais ¸ 1931mais profundas falaram diretamente a usar essas perguntas para recapitu- ˜ ´ ´ao meu coracao. Muito obrigado por ¸ lar a materia no fim do estudo. Notara ˜ que as margens foram alargadas umessa maravilhosa nova provisao.” Ou- ´ ´ ˜ pouco e que os numeros das paginastro irmao escreveu: “Anseio os mo- ´ ˆmentos que eu reservo para estudar, e dos paragrafos tem mais destaque. ` ˜ ˜ ´ ˜tendo a mao a edicao de estudo e a Bı- ¸ Conforme explicado na edicao des- ¸ ˆ ˆblia com Referencias.” Confiamos que te mes, foi acrescentada uma nova se- ˆ ´ ˜voce tambem pense assim. cao, “De Nossos Arquivos”, para mos- ¸ ´ 1950 Como sabe, A Sentinela e publica- trar fatos e avancos importantes na ¸ ´ ´da desde 1879, o que so tem sido pos- historia moderna das Testemunhas ´ ´ ˆ ˜ ´ ´sıvel com o espırito e as bencaos de ¸ de Jeova. Tambem, de vez em quan- ´ ˜ ˆJeova. (Zac. 4:6) Nesses 133 anos, fo- do serao publicadas experiencias da ´ ´ram feitas varias mudancas na capa vida real sob o tıtulo “Eles se Ofere- ¸ ˜ ˜ ceram”. Elas descreverao vividamen-da revista. Para 2012, toda edicao de ¸ ˜ ´ te a alegria, satisfacao e felicidade de ¸estudo apresentara na capa uma colo- ˜ ˜ ˜ ´ irmaos e irmas que servem onde a ne-rida ilustracao artıstica de uma cena ¸ 1974 ´ cessidade de proclamadores do Reinode testemunho, que nos lembrara de ´ ˜ e maior.nossa missao divina de dar testemu- ˆ ´ Esperamos que voce derive plenanho cabal sobre o Reino de Jeova. ˜ ´ ˆ ´ satisfacao do tempo que dedica ao es- ¸(Atos 28:23) Na pagina 2, voce vera a tudo da Palavra de Deus com a ajudafoto usada como base para a ilustra- ˜ ˜ ´ desta revista.cao e uma breve descricao do que esta ¸ ¸acontecendo e onde. Ao longo do ano, Os editores 2008
  4. 4. ˜ OS CRISTAOS VERDADEIROS RESPEITAM A PALAVRA DE DEUS ˆ P ENSE na primeira vez que voce teve uma con- versa significativa com uma Testemunha de ´ ´ ˜ Jeova. Qual foi a sua impressao? Muitos res-“A tua palavra e ponderiam: ‘Fiquei impressionado com o fato de que ˜ ´ ´ a verdade.” — JOAO 17:17. a Testemunha de Jeova usou a Bıblia para responder a todas as minhas perguntas.’ Que alegria foi apren- ´ der sobre o proposito de Deus para a Terra, o que acontece quando a pessoa morre e o que o futuro re-FIQUE ATENTO serva para os nossos entes queridos falecidos!A ESTES PONTOS: ´ 2 Depois de termos estudado mais, porem, vimos ´ ´ ` que a Bıblia vai muito alem de apenas responder as ´ nossas perguntas sobre a vida, a morte e o futuro.Que contraste ha entre uma ´ ´ ˜ ´ Passamos a reconhecer que a Bıblia e o livro maisreuniao realizada em Jerusalem ´ ˜ ´ pratico do mundo. Os seus conselhos sao sempreem 49 EC e posteriores concılios ´religiosos? oportunos, e quem os aplica cuidadosamente tera uma vida bem-sucedida e feliz. (Leia Salmo 1:1-3.) ˜ ´ ´ ˜ Os cristaos genuınos sempre aceitaram a Bıblia “nao como a palavra de homens, mas, pelo que verazmen- ´ te e, como a palavra de Deus”. (1 Tes. 2:13) Uma bre- ´ ´ ve retrospectiva historica destacara o contraste entreCite alguns dos defensores da os que realmente respeitam a Palavra de Deus e osPalavra de Deus que viveram ˜ ´ que nao a respeitam.na Idade Media. ˜ RESOLVIDA UMA QUESTAO DELICADA ´ 3 No perıodo de 13 anos que se seguiu a uncao do ` ˜ ¸ ´ primeiro gentio incircunciso, Cornelio, desenvolveu- ˜ ˜ se uma questao que ameacava a uniao da congrega- ¸ ˜ ˜ ´ ´ cao crista. Crescentes numeros de gentios aceitavam ¸Que metodo para o estudo da ´ ˜ ´ ´ ˜ a fe crista. A pergunta era: os homens deviam ser cir-Bıblia foi usado por fieis cristaosem fins dos anos 1800, e por ˆ 1. Com base na experiencia pessoal, mencione um aspecto ´que era eficiente? importante que diferencia as Testemunhas de Jeova de outras ˜ religioes. ˜ ˜ ˆ 2. Quais sao algumas razoes de voce ter passado a dar valor ` ´ a Bıblia? ˜ ˜ ˜ ˜ 3. Que questao ameacava a uniao da congregacao crista do ¸ ¸ ´ primeiro seculo, e o que estava em jogo? 4
  5. 5. cuncidados de acordo com o costume te, todos os presentes respeitavam a Palavrajudaico antes de se apresentarem para de Deus, e nesses escritos sagrados esta- ˜ ´ ˜o batismo? Nao era uma pergunta facil va a chave para resolver a questao. — Leiapara um judeu. Os judeus que seguiam Salmo 119:97-101.a Lei e sequer entravam na casa de um ´ 6 A passagem bıblica que ajudou a re-gentio, jamais fariam amizade com um ´ ˜ ´ solver o assunto foi Amos 9:11, 12. Con-deles. Os cristaos judeus ja eram per- forme citada em Atos 15:16, 17, ela diz:seguidos severamente por terem aban- “Voltarei e reconstruirei a barraca de ˜ ´ ´donado sua religiao anterior. Se fossem Davi, que esta caıda; e reconstruirei asa ponto de acolher no seu meio gentios ´ suas ruınas e a erguerei de novo, a fim deincircuncisos, isso apenas aumentaria o que os remanescentes dos homens possamabismo entre os judeus praticantes e os ´ ˜ ´ buscar seriamente a Jeova, junto com pes-cristaos, e exporia estes a mais vituperio. ˜ ´ soas de todas as na ¸coes, pessoas chamadas— Gal. 2:11-14. ´ ´ ˜ por meu nome, diz Jeova.” 4 Em 49 EC, os apostolos e anciaos em ´ 7 ‘Mas espere’, alguem talvez objete, ´ ˜ ´Jerusalem, que eram judeus circuncisos, ‘esse texto nao diz que era desnecessa-“ajuntaram-se para considerar esta ques- ´ ˜ ˜ rio circuncidar os crentes gentios’. Isso etao”. (Atos 15:6) O que se seguiu nao ˜ ´ verdade; mas os cristaos judeus entende-foi um entorpecedor debate teologico so- riam o ponto. Para eles, os gentios circun- ˜ ´ ˜ ˜bre vas tecnicidades, mas sim uma vıvi- cisos nao eram ˆ ‘pessoas das nacoes’, mas ¸ ˜ ˜da consideracao doutrinal. Ambos os la- ¸ sim irmaos. (Exo. 12:48, 49) Por exem- ˜ ˜dos expressaram fortes opinioes sobre a plo, de acordo com a versao de Bags- ˜ ´ ˆquestao. Sera que preferencias pessoais ter da Septuaginta, Ester 8:17 diz: “Mui- ˜ou preconceitos marcariam a decisao? tos dos gentios foram circuncidados, e se ´ ˜ ´Sera que os anciaos responsaveis adia- tornaram judeus.” Assim, a mensagem era ˜ ´riam a decisao ate que o clima religio- clara quando as Escrituras predisseram ´so em Israel lhes fosse mais favoravel? que os remanescentes da casa de Israel ˜ ´Ou seriam feitas certas concessoes, com (judeus e proselitos judeus circuncisos)defensores de ambos os lados mudando ˜ ˜ ´ junto com “pessoas de todas as nacoes” ¸sua posicao e alcancando apenas um fra- ¸ ¸ (gentios incircuncisos) se tornariam umgil consenso? ´ ˜ ˜ so povo para o nome de Deus. A circun- 5 Concessoes e pressoes de grupos ˜ ˜ ´ ˜ ´ cisao nao era obrigatoria para os gentiossao comuns nos concılios religiosos hoje ˜ ˜ que desejassem se tornar cristaos.em dia. Mas naquela reuniao em Jeru- 8 A Palavra e o espırito de Deus le- ´ ´ ˜ ˜salem nao houve concessoes; tampouco ˜ ˜ varam aqueles cristaos sinceros a “umpressoes em busca de votos. Mais do que ˆ ˜ ˆ acordo unanime”. (Atos 15:25) Emboraisso, chegou-se a uma decisao unanime. ˜ ´ a decisao provavelmente expusesse osComo foi possıvel? Por mais forte que ˜ ˜ cristaos judeus a mais perseguicao, os ¸fosse o ponto de vista de cada participan- ´ ` ˜ fieis deram seu pleno apoio a decisao ba- ˜ ´4. A quem coube resolver a questao e, nes- seada na Bıblia. — Atos 16:4, 5.se respeito, que perguntas poderiam surgir namente de observadores? 6, 7. Como as Escrituras foram usadas para re- ˜ ˜ ˜5. De que importantes maneiras a reuniao em solver a questao da circuncisao? ´ ´Jerusalem em 49 EC se distinguiu dos concılios 8. Que papel a coragem desempenhou na deci- ´ ˜religiosos realizados em seculos posteriores? sao tomada?15 DE JANEIRO DE 2012 5
  6. 6. ˜ CONTRASTE MARCANTE uma consideracao mais cabal? O erudi- ¸ ´ 9 O apostolo Paulo predisse que, de- to Charles Freeman responde que os que ´ ´ criam na ideia de Jesus ser Deus “acha-pois da morte dos apostolos, a fe cris- ´ ˜ ˜ vam difıcil refutar as muitas declaracoes ¸ta seria contaminada por ensinos fal-sos. (Leia 2 Tessalonicenses 2:3, 7.) Os de Jesus que indicavam que ele estava ˜ subordinado a Deus, o Pai”. Como re-que nao suportariam “o ensino salutar” ´ ˜ sultado, os Evangelhos foram substituı-incluiriam alguns homens em posicoes ¸ ˜ ˜de responsabilidade. (2 Tim. 4:3) Paulo dos por tradicoes e opinioes de auto- ¸ ˜ ´alertou os anciaos nos seus dias: “Den- ridades religiosas posteriores. Ate hoje, ´ ˜ ´tre vos mesmos surgirao homens e fala- muitos clerigos valorizam mais as de- ˜ ˜ ˜rao coisas deturpadas, para atrair a si claracoes nao inspiradas dos chamados ¸ ´ Pais da Igreja do que a Palavra de Deus!os discıpulos.” (Atos 20:30) A The New ˆ ´ ´ Se voce ja falou com um seminarista so-Encyclopædia Britannica (Nova Enciclope- ´ ´ ˆ bre a doutrina da Trindade, e provaveldia Britanica) menciona um dos fatores ´ que tenha notado isso.principais que resultaram em raciocınios ˜ ´ 12 Um aspecto not avel dos debatesdistorcidos: “Os cristaos que tinham co- ´ ˆnhecimento de filosofia grega passaram nesses concılios era a interferencia dosa sentir a necessidade de expressar a sua imperadores romanos. Nesse respeito, o ´ professor Richard E. Rubenstein escre-fe em termos dessa filosofia, tanto para ´ ˜ ´sua propria satisfacao intelectual como ¸ veu sobre o Concılio de Niceia: “Cons- ˜ ´ tantino os tinha favorecido e enriquecidopara converter pagaos instruıdos.” Umadoutrina importante que sofreu uma dis- [os bispos] bem mais do que poderiam ˜ ˜ imaginar nos seus sonhos mais lou-torcao paga tinha a ver com a identidade ¸ ´ cos. Em menos de um ano, o novo im-de Jesus Cristo. A Bıblia o chama de Fi- ´lho de Deus; os amantes da filosofia gre- perador tinha devolvido e reconstruıdo ´ praticamente todas as igrejas, restaura-ga insistiam em que ele e Deus. ˜ 10 A questao foi debatida em diversos do seus cargos e as honrarias que lhes ´ tinham sido tomados . . . Tinha conce-concılios religiosos. O assunto poderia ´ ´ter sido resolvido facilmente se os par- dido certos privilegios ao clerigo cris- ˜ ´ticipantes tivessem dado o devido valor tao que antes era privilegio dos sacer- ` ˜ ˜as Escrituras, mas a maioria nao deu. De dotes pagaos.” Com isso, “Constantino ´ ´ ˜fato, a maioria ja vinha aos concılios com . . . se encontrava numa posicao em que ¸ ˜ ´ ´ ´uma decisao tomada, e saıam de la ainda poderia influenciar — e ate ditar — o cur- ˜ so dos eventos em Niceia”. Charles Free-mais entrincheirados nas suas posicoes. ¸ ˆ ˜ man confirmou: “Estava assim estabele-Os canones e as declaracoes que resulta- ¸ ˜ cido o precedente de que o imperadorram dessas reunioes quase nunca se re- ` podia interferir tanto para fortalecer aferiam as Escrituras. ˜ 11 Por que nao foi dada as Escrituras ` Igreja como para influenciar em assun- tos doutrinais.” — Leia Tiago 4:4.9. Que importante fator contribuiu para a cor- ´ 13 Ao passo que dignitarios religiosos ˜ ˜rupc¸ ao da adorac¸ ao verdadeira, e que doutrina ˜ ˆvital entrou em discussao? 12. Que influencia negativa exerciam os impe- ˜10. Como a questao da identidade de Cristo radores?poderia ter sido resolvida? ˜ 13. Na sua opiniao, que fatores influenciaram ` ´ ´11. Que valor foi dado a autoridade dos cha- os lıderes religiosos de seculos posteriores a ˆ ´mados Pais da Igreja, e por que? desprezar os claros ensinos da Bıblia?6
  7. 7. Valdo Wycliffe Tyndale Grew Storrs ´ ˜ achavam difıcil determinar a identidade taos ungidos. Ele os comparou a “trigo” exata de Jesus Cristo, muitas pessoas co- crescendo no meio de “joio”. (Mat. 13:30) ˜ ˜ muns nao tinham esse problema. Vis- Naturalmente, nao podemos dizer com ˜ certeza quais pessoas ou grupos perten- to que elas nao estavam interessadas em ` encher os bolsos com o ouro do impera- ciam a ungida classe do trigo, mas po- dor ou em promover uma carreira na hie- demos afirmar que sempre houve alguns rarquia da Igreja, podiam ver as coisas que corajosamente defenderam a Pala- ` ˜ mais objetivamente, a luz das Escrituras. vra de Deus e expuseram os ensinos nao ´ ´ E tudo indica que viram. Um teologo da bıblicos da Igreja. Vejamos alguns exem- ´ ´ plos. epoca, Gregorio de Nissa, fez o seguin- ´ 15 O Arcebispo Agobardo, de Liao, ˜ te comentario ironizando as pessoas co- muns: “Vendedores de roupas, cambis- Franca (779-840 EC), pronunciou-se con- ¸ ˜ ´ ˜ tas e merceeiros sao todos teologos. Se tra adoracao de imagens, igrejas dedica- ¸ ˆ ´ ˜ voce perguntar o valor de seu dinheiro, das a santos e liturgias e praticas nao ´ ´ algum filosofo explica em que o Filho di- bıblicas da Igreja. Um de seus contempo- ˜ ˆ ´ ´ fere do Pai. Se perguntar o preco do pao, ¸ raneos, o Bispo Claudio, tambem rejei- ´ ´ ˜ a resposta e que o Pai e maior do que o tou as tradicoes da Igreja e objetou a ora- ¸ ´ ˜ ˜ ´ Filho. Se desejar saber se o banho esta coes a santos e veneracao de relıquias. ¸ ¸ ˆ ´ ´ ´ ´ pronto, o que voce ouve e que o Filho foi No seculo 11, o Arquidiacono Berengario criado do nada.” De fato, diferentemente de Tours, Franca, foi excomungado por ¸ ´ dos membros da hierarquia, muitas pes- ter rejeitado o ensino catolico da tran- ˜ ˜ ´ soas comuns apoiavam suas conclusoes substanciacao. Alem disso, ele sustenta- ¸ ´ ´ ` ˜ na Palavra de Deus. Teria sido bom se va que a Bıblia e superior as tradicoes da ¸ ´ Igreja. Gregorio e seus associados as tivessem ´ 16 No seculo 12 surgiram dois aman- escutado. ´ tes da verdade bıblica, Pedro de Bruys e “TRIGO” E “JOIO” CRESCEM JUNTOS Henrique de Lausanne. Pedro renunciou ´ ´ ˜ 14Numa parabola, Jesus indicou que, ao sacerdocio porque nao conseguia con- ´ ´ do primeiro seculo em diante, sempre ciliar com as Escrituras os ensinos cato- ´ ˆ haveria na Terra alguns genuınos cris- licos do batismo de bebes, da transubs- ˜ ˜ tanciacao, das oracoes pelos mortos e da ¸ ¸ 14. Por que podemos concluir que desde o pri- ´ meiro seculo sempre houve na Terra alguns ge- 15, 16. Mencione alguns personagens que ´ ˜ nuınos cristaos ungidos? mostraram respeito pela Palavra de Deus. 15 DE JANEIRO DE 2012 7
  8. 8. ˜ adoracao da cruz. Em 1140, Pedro pagou ¸ de Pedro de Bruys e de Henrique de Lau- com a vida por suas crencas. Henrique, ¸ sanne, bem como outros dissidentes, po- ˜ um monge, denunciou a corrupcao na ¸ diam ser encontrados em muitas partes ˜ ´ Igreja e os aspectos nao bıblicos da litur- da Europa. Outros defensores das verda- ´ ´ gia. Foi preso em 1148 e passou o resto da des bıblicas surgiram nos seculos poste- ˜ vida na prisao. riores: John Wycliffe (c. 1330-1384), Wil- ´ 17 Por volta da epoca em que Pedro de liam Tyndale (c. 1494-1536), Henry Grew Bruys foi queimado vivo por ter ousado (1781-1862) e George Storrs (1796-1879). criticar a Igreja, nasceu um personagem “A PALAVRA DE DEUS que tempos depois exerceria uma for- ˜ ´ ˆ ˜ NAO ESTA AMARRADA” te influencia na divulgacao das verdades ¸ ´ ` 18 Por mais que tentem, os inimigos bıblicas. O seu sobrenome era Valdes, ´ ˜ ou Valdo.1 Diferentemente de Pedro de das verdades bıblicas nao conseguem ˜ Bruys e Henrique de Lausanne, ele era impedir sua divulgacao. “A palavra de ¸ ` ˜ ´ ´ leigo, mas dava tanto valor a Palavra de Deus nao esta amarrada”, diz 2 Timo- teo 2:9. Em 1870, um grupo de sinceros ´ estudantes da Bıblia passou a buscar a ´ verdade. Seu metodo de estudo? Um de-Nosso texto do ano para les fazia uma pergunta. Eles a considera- ´2012: “A tua palavra e a vam. Procuravam todos os textos ligados ´ ˜ ao assunto e, daı, quando estavam satis- verdade.” — Joao 17:17 feitos com a harmonizacao desses textos, ¸ ˜ ˜ declaravam sua conclusao e a registra- ˜ ´ vam. Nao e reanimador saber que, as- Deus que se despojou de seus bens ma- ´ ˜ ˜ sim como os apostolos e anciaos do pri- teriais e providenciou a traducao de par- ¸ ´ ´ ´ ´ meiro seculo, esses homens fieis, nossos tes da Bıblia para uma lıngua comum no “ancestrais espirituais” de fins dos anos ˜ sudeste da Franca. Alguns ficaram tao ¸ 1800, estavam decididos a ajustar soli- emocionados de ouvir a mensagem da damente suas crencas com a Palavra de ¸ ´ ´ ´ ´ Bıblia na sua propria lıngua que tambem Deus? renunciaram a seus pertences e devota- ´ ´ 19 A Bıblia ainda e a base de nossas ` ˜ ´ ram a vida a divulgacao das verdades bı- ¸ crencas. Com isso em mente, o Corpo ¸ blicas. A Igreja achou isso muito pertur- ´ Governante das Testemunhas de Jeova bador. Em 1184, esses zelosos homens e escolheu como texto do ano para 2012 mulheres, mais tarde chamados de val- ˜ a confiante declaracao de Jesus: “A tua ¸ denses, foram excomungados pelo papa ´ ˜ palavra e a verdade.” (Joao 17:17) Visto e expulsos de suas casas pelo bispo. Essa que todos os que desejam ganhar a apro- medida na realidade serviu para divul- ˜ ˆ ´ vacao de Deus tem de andar na verda- ¸ gar a mensagem da Bıblia em outras re- ˜ de, continuemos a nos esforcar para ser ¸ gioes. Por fim, os seguidores de Valdo, guiados pela Palavra de Deus. ` ´ ´ ` 1 Valdes e tambem chamado de Pierre Valdes ou ´ ´ ˜ 18. Explique o metodo de estudo da Bıblia usa- Pedro Valdo, mas seu primeiro nome nao pode ser ´ ´ confirmado. do pelos sinceros estudantes da Bıblia no secu- lo 19, e por que era eficiente. ´ 17. Que passos importantes deram Valdo e 19. Qual e o texto do ano para 2012, e por que ´ seus seguidores? e apropriado? 8
  9. 9. APRENDA A SER VIGILANTE COM ´ OS APOSTOLOS DE JESUS ´ I MAGINE a cena na ultima noite da vida de Jesus na Terra. Jesus foi a um de seus lugares preferidos, ˆ ´ o jardim de Getsemani, logo a leste de Jerusalem.“Mantende-vos ´ Chegou ali com seus apostolos fieis. Com muito peso ´ vigilantes comigo.” ˜ ´ na mente e no corac¸ ao, Jesus precisava ficar a sos para ˜— MAT. 26:38. poder orar. — Mat. 26:36; Joao 18:1, 2. ˆ ´ 2 Tres apostolos — Pedro, Tiago e Joao — acompa- ˜ nharam Jesus a um ponto mais recuado do jardim. “Fi- cai aqui e mantende-vos vigilantes comigo”, ele lhesO QUE PODEMOS ˜ disse e entao se afastou para orar. Ao voltar, seus ami-APRENDER SOBRE: gos dormiam profundamente. De novo, ele lhes ro- ´ gou: “Mantende-vos vigilantes.” Eles, porem, adorme- ˜ ceram mais duas vezes! Mais tarde naquela mesmaEstar atentos a orientacoes ¸ ´sobre onde pregar? noite, todos os apostolos falharam em se manter espi- ´ ritualmente alertas. Ate mesmo abandonaram a Jesus e fugiram! — Mat. 26:38, 41, 56. ´ ´ 3 Os apostolos sem duvida lamentaram o fato de ˜ nao terem permanecido vigilantes. Aqueles homens ´ ´ fieis aprenderam prontamente de seu erro. O livro bı- blico de Atos mostra que eles depois disso deram umSer vigilantes a respeito de ´ ˆ exemplo notavel de manter vigilancia. O seu proceder ˜ ˜oracoes? ¸ fiel por certo influenciou outros cristaos a fazer o mes- mo. Hoje, mais do que nunca, devemos nos manter ˆ ˜ vigilantes. (Mat. 24:42) Vejamos tres lic¸ oes sobre man- ˆ ter vigilancia que podemos aprender do livro de Atos. ˜ ATENTOS A ORIENTACOES SOBRE ONDE PREGAR ¸ ´ 4 Primeiro, os apostolos estavam atentos a orien-Dar testemunho cabal apesar ˜ ´ tac¸ oes sobre onde pregar. Num certo relato, vemosde obstaculos? ´ ´ como Jesus usou o espırito santo, que Jeova lhe ´ ˆ 1-3. Como os apostolos falharam em manter a vigilancia na ´ ultima noite de Jesus na Terra, e como sabemos que eles aprenderam de seu erro? 4, 5. Como Paulo e seus companheiros de viagem foram ´ guiados pelo espırito santo? 9

×