Adventistas e a coca cola

1.078 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.078
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
38
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Adventistas e a coca cola

  1. 1. 1
  2. 2. Na revista Adventist World saiu um artigo explicando a posição da igrejasobre a cafeína. Respodendo à pergunta se a igreja mudou sua posiçãosobre a cafeína.Os autores Allan R. Handysides e Peter N. Landless, ambos do Ministérioda Saúde da Associação Geral da IASD, escreveram: “Não, a igreja nãomudou sua posição na questão do chá, café e outras bebidas que têmcafeína”.
  3. 3. Nos regulamentos Eclesiásticos-Administrativos da Associação Geral daIASD de 2007/2008, página 293, lemos o seguinte: “É desaconselhadoo uso do café, chá e outras bebidas que contêm cafeína e qualquersubstância prejudicial”. No artigo também é citado os problemascausados por refrigerantes e bebidas energéticas que contém cafeína,algumas em quantidades igual e até maiores que o café. E você, o quepensa sobre este assunto? Quais bebidas na sua opinião se enquadramem outras bebidas que têm cafeína?
  4. 4. Coca-ColaUma declaração do recém eleito presidente da Bolívia, Evo Morales,colocou a sociedade em choque por revelar que uma das bebidas maisconsumidas do planeta pode fazer uso de uma planta proibida pelacomunidade internacional. Evo Morales em entrevista a BBC deLondres revelou que os EUA são o principal comprador de 99% dasfolhas de coca comercializadas legalmente na Bolívia.
  5. 5. A política antidrogasA controvérsia do mais novo presidente das Américas vem do fato deque a multinacional Coca- Cola que fabrica os refrigerantes, tem livrecomercio e uso das folhas, e a Bolívia que detêm a produção ecomercialização, é limitada e hostilizada ao tentar comercializar parabenefício próprio.
  6. 6. Descendente de índios e eleito para ser um presidente populista, EvoMorales não se conforma que a empresa de refrigerantes tenhaprivilégios de ter a folha de coca na composição do xarope quecompõem a base da bebida e seja restrito para outros usos. A empresanorte-americana diz já ter retirado o alcalóide (cocaína) das folhas, aousá-las para composição de aromatizantes no refrigerante
  7. 7. “Segundo dados do Departamento de Justiça dos EstadosUnidos, existem hoje três empresas no país autorizadas a importarfolhas de coca; uma delas, Stepan Chemical, é responsável desde 1903pela fabricação, para a Coca-Cola, de um aromatizante incluído nafórmula do refrigerante”. “Esta demanda americana pelas folhas decoca é alimentada pelo uso da planta como base para a fabricação deum aromatizante utilizado na preparação da Coca-Cola.
  8. 8. O aromatizante é obtido após a retirada do alcalóide cocaína, paragarantir que o produto final não tenha nenhum traço da droga. Autilização da coca como base para aromatizantes é permitida graças àexistência de um artigo específico na Convenção Única das NaçõesUnidas sobre Narcóticos, de 1961, que diz que o uso de folhas de cocadeve ser permitido “para a preparação de agente aromatizante, quenão deve conter nenhum alcalóide” e que “na medida necessária paratal uso” deve ser permitida a “produção, importação, exportação,comércio e posse de tais folhas”.
  9. 9. A invenção do refrigeranteFormulada por um farmacêutico que manipulava formulas medicinais, oxarope tinha como objetivo ser um remédio para as dores de cabeça dosclientes; o copo do xarope era misturado a água carbonada e vendido a0,05 centavos no balcão da farmácia de John Pemberton, o farmacêuticode Atlanta. O nome do xarope é batizado de Coca-cola, embora ninguémafirme que a formula medicinal manipulada por Pemberton, contivesseo extrato das folhas de coca; vindo de um farmacêutico, era de seesperar que o medicamento possuísse em seu nome, a especificação do‘santo’ remédio…
  10. 10. No século 19 a cocaína foi descoberta por Wohler em 1860, médico queprocurava um anestésico local para substituir a morfina, depois disto acocaina era sugerida pelos médicos para ser utilizada em consultóriosdentários e oftalmológicos. Pemberton, o farmacêutico, queria umanestésico para as dores de cabeça, e a ultima novidade era a cocaína,que sem restrições como há hoje em dia, pode ter sido utilizada naformula do xarope da Coca-cola.
  11. 11. Discussões a parte, o quadro alimentar que se projeta diante deste fatoé que o consumidor se vê em uma incógnita tremenda; o refrigerantemais consumido no mundo se encontra com uma sombra sob suaimagem. Estima-se que a cada 10 segundos, 126 mil pessoas tomam umdos produtos da Coca-Cola. Embora a empresa afirme que as folhas decoca são utilizadas apenas como aromatizantes, e passam por umprocesso de retirada do alcalóide, os químicos relatam que a extração dealcalóides das folhas, não ocorre em um processo 100% e que um baixopercentual permanece nos extratos; o mesmo acontece para alcalóidescomo a cafeína que passa pela extração da droga para compor os cafésdescafeinados.
  12. 12. Porém a empresa divulgou o seguinte edital: “A Coca-Cola é um produtoautorizado em mais de 200 países com o aval dos mais rígidos econceituados órgãos de segurança alimentar; de fiscalização sanitária ede saúde. No Brasil, todos os produtos da Coca-Cola estão registrados noMinistério da Agricultura. A concessão do registro representa a chancelado Ministério quanto à segurança da fórmula; da produção e dascondições de higiene, de acordo com a legislação brasileira.
  13. 13. O Ministério da Justiça no Brasil, através do Instituto Nacional deCriminalística, concedeu laudo atestando, após minuciosa análise, quenão existe nenhuma substância entorpecente ou psicotrópica na Coca-Cola. Esse estudo foi feito no ano de 2000, ocasião que, mais uma vez,veio à tona essa falsa alegação. Talvez esse folclore surja por conta danão revelação da fórmula do produto. Trata-se de um dos segredosindustriais mais bem guardados do mundo, trancado a sete chavesdesde 1886”.
  14. 14. É uma formulação energizante, se houvesse possibilidade deestar na composição básica do refrigerante, os efeitos da substânciacocaína, seriam a dependência da bebida, onde o consumidor serialevado a sempre dar preferência pela marca, haveria também umestado de revitalização energética, agitação e euforia. Como apossibilidade da composição pode ser baixa, estes efeitos seriambrandos no consumidor.
  15. 15. Além da composição do xarope incluir o subproduto das folhas decoca, o refrigerante também possui a cafeína; uma porção de 200 ml(copo) de Coca-Cola, por exemplo, contém 19 miligramas (mg)decafeína. Além disso, o refrigerante também leva entre 10 a 12 % deaçúcar. Isso equivale a 240 gramas de açúcar na tradicional garrafa de2 litros.
  16. 16. Parafraseando o slogan da empresa – Coca-Cola é isso ai… ! Emerson Nolasco www.emersonnolasco.blogspot.com
  17. 17. O Conexão Advir é uma forma encontrada por mim, Marcelo dosSantos Silveira (adventista, brasileiro, alagoano, maceioense e acimade tudo isso, filho de Deus e resgatado por Jesus) de expressar aminha opinião em relação ao mundo cristão evangélico. As opiniõesaqui apresentadas podem não refletir a opinião oficial da minhacongregação, nem com seus líderes. A missão maior do Conexão Advir,é pregar a volta de Jesus e seu Amor para conosco. Bem como alertaros irmãos dos possíveis lobos e ladrões que cercam o aprisco doSenhor.

×