O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Livros proféticos

Quem eram os profetas? Características da profecia bíblica, temas comuns nas profecias bíblicas, contexto histórico dos profetas clássicos.

  • Seja o primeiro a comentar

Livros proféticos

  1. 1. LIVROS PROFÉTICOS Igreja Presbiteriana do Jardim Guanabara Classe Panorama do Antigo Testamento Rev. Tiago Silveira
  2. 2. Alicerces da profecia: 1. Moisés – Deus falou face a face com ele (Ex 33:11; Nm 12:8). Recebeu a lei das mãos de Deus, revelação e base sobre a qual os profetas clássicos trabalharam. Ele sabia que outros viriam após (Dt 18:15) 2. Samuel – Fez a transição entre o período dos juízes e a monarquia. Viajou de cidade em cidade proclamando avivamento. Confrontou o rei (1Sm 13:8-14; 15:10-31). Estabeleceu escolas de profetas (1Sm19:18,20; 2Rs 2:3,5) 3. Elias – Profetizou para Israel (1Rs 17:1). Desafiou o povo a abandonar Baal e voltar para Deus (1Rs 18). Sua maior oposição era o rei Acabe e sua rainha Jezabel. Teve Eliseu como sucessor (2Rs 2)
  3. 3. Quem eram os profetas? • Hozeh ou ro’eh – alguém que enxerga as coisas de Deus, que tem visão especial. Nabi – “Aquele que é chamado”. 1. Possuíam um coração dedicado a Deus, amavam o Senhor e amavam a sua Palavra; 2. Sabiam que haviam sido chamados por Deus, no início de sua vida (Jr 1:4,5) ou já mais tarde (Am 7:14,15); 3. Eram mensageiros, passavam adiante mensagens que Deus havia revelado a eles, chamavam o povo ao arrependimento.. A expressão “Veio a palavra do Senhor” ou “Assim diz o Senhor” aparecem mais de 350 vezes nos livros proféticos;
  4. 4. Quem eram os profetas? 4. Eram prenunciadores. Deus revelava a eles o futuro, próximo ou distante. Julgamento, restauração, boas ou más notícias; 5. Eram defensores da aliança. Anunciavam que a aliança do povo com o seu Deus tinha consequências para as suas vidas.
  5. 5. Quais as características da profecia bíblica? 1. Era dirigida a toda a nação e não somente aos reis. 2. Concentra-se na atitude das pessoas e não apenas em seus rituais. Buscavam uma mudança do coração e não apenas o cumprimento de obrigações religiosas 3. Contém um imperativo moral: ser santo, porque Deus é santo (Mq 6:6-8) 4. Vê implicações abrangentes das ações. Os atos no presente afetarão a vida da nação no futuro
  6. 6. Profetas não literários • Elias e Eliseu – 2Rs 1:1 – 13:21; • No reinado de Saul – 1Sm 10:10-12; 19:20,21; • Aías – 1Rs 11:29,30; • Micaías – 1Rs 22:7-28; • Um “homem de Deus” – 1Rs 13:1-10; • Ulda – 2Rs 22:14-20
  7. 7. Temas comuns nos escritos proféticos • Obrigações da aliança • Voltar para Deus e sua Palavra • Santidade pessoal • Estar em paz uns com os outros • O Dia do Senhor • Julgamento de Deus dos pecados • Limpeza e purificação do povo • Salvação do povo – Dia abençoado para os fiéis
  8. 8. Temas comuns nos escritos proféticos • O Messias – “masiah” = “ungido”. No NT = “Christos” – separado e capacitado pelo Espírito para executar uma tarefa • Viria para estabelecer o Reino de Deus • Governar em Poder e Glória
  9. 9. Contexto Histórico dos profetas clássicos (800 a 450 a.C.) 1- Assírios • Tiglate Pileser III (745-727 a.C.) iniciou período de expansão para oeste. Jonas Miquéias e Amós falaram neste período. Isaías e Miquéias falaram no tempo em que iniciou o domínio Assírio sobre a Palestina. • Salmanaser V (726-722 a.C.) e seu sucessor Sargão III (722- 705 a.C.) conquistaram Samaria e levaram Israel para o exílio;
  10. 10. Contexto Histórico dos profetas clássicos (800 a 450 a.C.) 2- Babilônios • 626 a.C. Naboplasar assume o controle da Babilônia e em 612 a.C. toma Nínive, capital da Assíria. Sofonias e Naum profetizaram quando o Império Assírio estava ruindo diante de Babilônia. • Nabucodonosor II (605-562 a.C.), filho de Naboplasar estabeleceu Babilônia como Império em todo o Oriente Próximo. • Jeoaquim (609-597 a.C.), rei de Israel, se rebelou contra Nabucodonosor. Seu filho Joaquim pagou o preço com o exílio. Nabucodonosor colocou Zedequias no trono de Judá. • Este também se rebelou e o resultado foi a destruição de Jerusalém e do templo e Nabucodonosor levou o povo de Judá para o exílio. • Neste período de dominação da Babilônia profetizaram Habacuque, Jeremias, Obadias, Ezequiel e Daniel.
  11. 11. Contexto Histórico dos profetas clássicos (800 a 450 a.C.) 3- Persas • Ciro marchou contra Babilônia e a conquistou em 539 a.C. Os persas eram mais tolerantes e Ciro emitiu um decreto no primeiro ano do seu reinado permitindo que os judeus voltassem a sua terra. • Eles voltaram e iniciaram a reconstrução do templo. Por causa da oposição dos vizinhos interromperam as obras até o reinado de Dario (522-486 a.C.). • Ageu, Zacarias e Malaquias profetizaram neste tempo e levaram o povo a concluir a obra do templo • em 516 a.C. Esdras e Neemias voltaram no período de Artaxerxes (464- 423 a.C.) reconstruindo os muros e a vida religiosa do povo.

×