Livros proféticos

458 visualizações

Publicada em

Quem eram os profetas? Características da profecia bíblica, temas comuns nas profecias bíblicas, contexto histórico dos profetas clássicos.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
458
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
107
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livros proféticos

  1. 1. LIVROS PROFÉTICOS Igreja Presbiteriana do Jardim Guanabara Classe Panorama do Antigo Testamento Rev. Tiago Silveira
  2. 2. Alicerces da profecia: 1. Moisés – Deus falou face a face com ele (Ex 33:11; Nm 12:8). Recebeu a lei das mãos de Deus, revelação e base sobre a qual os profetas clássicos trabalharam. Ele sabia que outros viriam após (Dt 18:15) 2. Samuel – Fez a transição entre o período dos juízes e a monarquia. Viajou de cidade em cidade proclamando avivamento. Confrontou o rei (1Sm 13:8-14; 15:10-31). Estabeleceu escolas de profetas (1Sm19:18,20; 2Rs 2:3,5) 3. Elias – Profetizou para Israel (1Rs 17:1). Desafiou o povo a abandonar Baal e voltar para Deus (1Rs 18). Sua maior oposição era o rei Acabe e sua rainha Jezabel. Teve Eliseu como sucessor (2Rs 2)
  3. 3. Quem eram os profetas? • Hozeh ou ro’eh – alguém que enxerga as coisas de Deus, que tem visão especial. Nabi – “Aquele que é chamado”. 1. Possuíam um coração dedicado a Deus, amavam o Senhor e amavam a sua Palavra; 2. Sabiam que haviam sido chamados por Deus, no início de sua vida (Jr 1:4,5) ou já mais tarde (Am 7:14,15); 3. Eram mensageiros, passavam adiante mensagens que Deus havia revelado a eles, chamavam o povo ao arrependimento.. A expressão “Veio a palavra do Senhor” ou “Assim diz o Senhor” aparecem mais de 350 vezes nos livros proféticos;
  4. 4. Quem eram os profetas? 4. Eram prenunciadores. Deus revelava a eles o futuro, próximo ou distante. Julgamento, restauração, boas ou más notícias; 5. Eram defensores da aliança. Anunciavam que a aliança do povo com o seu Deus tinha consequências para as suas vidas.
  5. 5. Quais as características da profecia bíblica? 1. Era dirigida a toda a nação e não somente aos reis. 2. Concentra-se na atitude das pessoas e não apenas em seus rituais. Buscavam uma mudança do coração e não apenas o cumprimento de obrigações religiosas 3. Contém um imperativo moral: ser santo, porque Deus é santo (Mq 6:6-8) 4. Vê implicações abrangentes das ações. Os atos no presente afetarão a vida da nação no futuro
  6. 6. Profetas não literários • Elias e Eliseu – 2Rs 1:1 – 13:21; • No reinado de Saul – 1Sm 10:10-12; 19:20,21; • Aías – 1Rs 11:29,30; • Micaías – 1Rs 22:7-28; • Um “homem de Deus” – 1Rs 13:1-10; • Ulda – 2Rs 22:14-20
  7. 7. Temas comuns nos escritos proféticos • Obrigações da aliança • Voltar para Deus e sua Palavra • Santidade pessoal • Estar em paz uns com os outros • O Dia do Senhor • Julgamento de Deus dos pecados • Limpeza e purificação do povo • Salvação do povo – Dia abençoado para os fiéis
  8. 8. Temas comuns nos escritos proféticos • O Messias – “masiah” = “ungido”. No NT = “Christos” – separado e capacitado pelo Espírito para executar uma tarefa • Viria para estabelecer o Reino de Deus • Governar em Poder e Glória
  9. 9. Contexto Histórico dos profetas clássicos (800 a 450 a.C.) 1- Assírios • Tiglate Pileser III (745-727 a.C.) iniciou período de expansão para oeste. Jonas Miquéias e Amós falaram neste período. Isaías e Miquéias falaram no tempo em que iniciou o domínio Assírio sobre a Palestina. • Salmanaser V (726-722 a.C.) e seu sucessor Sargão III (722- 705 a.C.) conquistaram Samaria e levaram Israel para o exílio;
  10. 10. Contexto Histórico dos profetas clássicos (800 a 450 a.C.) 2- Babilônios • 626 a.C. Naboplasar assume o controle da Babilônia e em 612 a.C. toma Nínive, capital da Assíria. Sofonias e Naum profetizaram quando o Império Assírio estava ruindo diante de Babilônia. • Nabucodonosor II (605-562 a.C.), filho de Naboplasar estabeleceu Babilônia como Império em todo o Oriente Próximo. • Jeoaquim (609-597 a.C.), rei de Israel, se rebelou contra Nabucodonosor. Seu filho Joaquim pagou o preço com o exílio. Nabucodonosor colocou Zedequias no trono de Judá. • Este também se rebelou e o resultado foi a destruição de Jerusalém e do templo e Nabucodonosor levou o povo de Judá para o exílio. • Neste período de dominação da Babilônia profetizaram Habacuque, Jeremias, Obadias, Ezequiel e Daniel.
  11. 11. Contexto Histórico dos profetas clássicos (800 a 450 a.C.) 3- Persas • Ciro marchou contra Babilônia e a conquistou em 539 a.C. Os persas eram mais tolerantes e Ciro emitiu um decreto no primeiro ano do seu reinado permitindo que os judeus voltassem a sua terra. • Eles voltaram e iniciaram a reconstrução do templo. Por causa da oposição dos vizinhos interromperam as obras até o reinado de Dario (522-486 a.C.). • Ageu, Zacarias e Malaquias profetizaram neste tempo e levaram o povo a concluir a obra do templo • em 516 a.C. Esdras e Neemias voltaram no período de Artaxerxes (464- 423 a.C.) reconstruindo os muros e a vida religiosa do povo.

×