SlideShare uma empresa Scribd logo

Ciclo-hiv (2).ppt

Sobre hiv

1 de 25
Baixar para ler offline
Ciclo-hiv (2).ppt
Ciclo-hiv (2).ppt
Ciclo-hiv (2).ppt
Ciclo-hiv (2).ppt
A infecção de uma célula-alvo susceptível ao HIV começa com a
adesão do vírus ao receptor CD4 da célula-alvo. O CD4 está presente
na superfície de muitos linfócitos, que são uma parte essencial do
sistema imunológico do organismo. Evidências recentes indicam que o
HIV precisa de um co-receptor para entrar na célula. A identificação
dos co-receptores do HIV e os progressos na compreensão do
processo de fusão com a célula abriu novas possibilidades para a
criação de medicamentos anti-retrovirais. Estão sendo testados alguns
agentes para prevenir a infecção através do bloqueio da fusão do HIV
com a célula-alvo.
Ciclo-hiv (2).ppt

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Ciclo-hiv (2).ppt (20)

Vírus
VírusVírus
Vírus
 
Aids (6)
Aids (6)Aids (6)
Aids (6)
 
Výýrus
VýýrusVýýrus
Výýrus
 
VIROLOGIA BÁSICA.ppt
VIROLOGIA BÁSICA.pptVIROLOGIA BÁSICA.ppt
VIROLOGIA BÁSICA.ppt
 
Hiv/AIDS
Hiv/AIDSHiv/AIDS
Hiv/AIDS
 
O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
 
seminariohivslides-161017165137 (1).pdf
seminariohivslides-161017165137 (1).pdfseminariohivslides-161017165137 (1).pdf
seminariohivslides-161017165137 (1).pdf
 
ApresentaçãO
ApresentaçãOApresentaçãO
ApresentaçãO
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
 
Vírus - Tipos e Doenças Virais - Biologia A - Profª Lara
Vírus  - Tipos e Doenças Virais -  Biologia A - Profª LaraVírus  - Tipos e Doenças Virais -  Biologia A - Profª Lara
Vírus - Tipos e Doenças Virais - Biologia A - Profª Lara
 
Resumo teórico de virologia
Resumo teórico de virologiaResumo teórico de virologia
Resumo teórico de virologia
 
Mecanismos de Ação das Drogas Antivirais
Mecanismos de Ação das Drogas AntiviraisMecanismos de Ação das Drogas Antivirais
Mecanismos de Ação das Drogas Antivirais
 
P8-10_CH342_Entrevista
P8-10_CH342_EntrevistaP8-10_CH342_Entrevista
P8-10_CH342_Entrevista
 
Aula vírus
Aula vírusAula vírus
Aula vírus
 
Terapia genética.docx
Terapia genética.docxTerapia genética.docx
Terapia genética.docx
 
Nutricao e infeccao interfaces e relacao 2018
Nutricao e infeccao   interfaces e relacao 2018Nutricao e infeccao   interfaces e relacao 2018
Nutricao e infeccao interfaces e relacao 2018
 
Virus
VirusVirus
Virus
 
Trabalho de biologia
Trabalho de biologiaTrabalho de biologia
Trabalho de biologia
 
Modulo 1 HIV.pptx
Modulo 1 HIV.pptxModulo 1 HIV.pptx
Modulo 1 HIV.pptx
 
Apresentação hiv
Apresentação hivApresentação hiv
Apresentação hiv
 

Ciclo-hiv (2).ppt

  • 5. A infecção de uma célula-alvo susceptível ao HIV começa com a adesão do vírus ao receptor CD4 da célula-alvo. O CD4 está presente na superfície de muitos linfócitos, que são uma parte essencial do sistema imunológico do organismo. Evidências recentes indicam que o HIV precisa de um co-receptor para entrar na célula. A identificação dos co-receptores do HIV e os progressos na compreensão do processo de fusão com a célula abriu novas possibilidades para a criação de medicamentos anti-retrovirais. Estão sendo testados alguns agentes para prevenir a infecção através do bloqueio da fusão do HIV com a célula-alvo.
  • 10. Realizada a fusão do vírus com a célula-alvo, o HIV entra na célula. O material genético do vírus (RNA) é liberado, passa pelo processo de transcrição reversa e se converte em DNA. Uma enzima do HIV chamada transcriptase é necessária para catalisar esta conversão do RNA viral em DNA. Os inibidores da transcriptase reversa, como o AZT, foram os primeiros medicamentos anti-HIV e continuam sendo essenciais no tratamento de pacientes portadores do HIV. Os inibidores da transcriptase reversa se dividem em duas classes — análogos de nucleosídeo e não-nucleosídeos — com base na sua estrutura e na maneira como eles inibem a transcriptase reversa.
  • 13. Uma vez que o material genético do HIV foi convertido em DNA, este DNA viral entra no núcleo, onde se integra ao material genético da célula. A enzima integrase catalisa este processo e os inibidores da integrase estão sob estudo como um novo caminho para o bloqueio da replicação do HIV. Depois de integrado ao material genético do hospedeiro, o HIV pode permanecer em estado latente por muitos anos. Esta habilidade que o HIV tem de se abrigar (e de permanecer latente) em células infectadas é o maior obstáculo para a erradicação ou a cura do HIV. Por esta razão, com base no conhecimento atual, os pacientes devem se manter em terapia anti-retroviral por toda a vida.
  • 20. A ativação da célula-alvo resulta na transcrição do DNA viral em RNA mensageiro (mRNA), que é então traduzido em proteínas virais. O novo RNA viral forma o material genético da próxima geração de vírus. O RNA viral e as proteínas virais se estruturam junto à membrana da célula para formar um novo vírus. Uma das proteínas do HIV é a protease, que é necessária no processamento de outras proteínas do HIV que, desse modo, adquirem sua forma funcional. Os inibidores de protease são um dos mais potentes tipos de medicamento anti-viral e atuam bloqueando este estágio crítico da maturação do vírus. Após a estruturação na superfície da célula, o vírus se desprende desta e fica livre para infectar outra célula-alvo.
  • 23. Se o ciclo de vida do HIV não for interrompido através do tratamento, a infecção por este vírus se espalha pelo corpo e resulta na destruição do sistema imunológico do organismo. Com os medicamentos anti- retrovirais em uso, como por exemplo os inibidores de transcriptase reversa e os inibidores de protease, a infecção pelo HIV pode ser contida. No entanto, é necessário fazer muito mais para controlar a epidemia de AIDS. Um objetivo imediato importante consiste em criar medicamentos novos, mais potentes, que sejam mais fáceis de administrar e que tenham menos efeitos adversos. De qualquer forma, os desafios decisivos são a utilização dos nossos conhecimentos a respeito do ciclo de vida do HIV para desenvolver medicamentos que possam erradicar este vírus do organismo de pessoas já infectadas e para criar uma vacina capaz de prevenir novas infecções.
  • 24. Agentes Anti-retrovirais Atualmente Disponíveis (nome genérico/nome comercial) Inibidores de Transcriptase Reversa Análogos de Nucleosídeo zidovudina/Retrovir (AZT, ZDV) didanosina/Videx, Videx EC (ddI) zalcitabina/HIVID (ddC) stavudina/Zerit (d4T) lamivudina/Epivir (3TC) abacavir/Ziagen (ABC) Inibidor de Transcriptase Reversa Análogo de Nucleotídeo tenofovir DF/Viread (TDF) Inibidores de Transcriptase Reversa Não-Nucleosídeos nevirapina/Viramune (NVP) delavirdina/Rescriptor (DLV) efavirenz/Sustiva (EFV) Inibidores de Protease indinavir/Crixivan ritonavir/Norvir saquinavir/Invirase, Fortovase nelfinavir/Viracept amprenavir/Agenerase lopinavir/ritonavir, Kaletra LEGENDA
  • 25. www.hopkins-aids.edu/hiv_lifecycle/hivcycle_txt.html Criado por Rajesh Gandhi, M.D., John G. Bartlett, M.D., Michael Linkinhoker, M.A., Medical Illustrator, May 1999. © 1999, Johns Hopkins University Division of Infectious Diseases and AIDS Service. Traduzido para o Português pelo Programa DST/Aids de Florianópolis-SC